DESTAQUES ESPECIAIS

‘Rá-Tim-Bum, o Castelo’ fica até fevereiro no Memorial

Ingressos para a terceira temporada começam a ser vendidos na terça, dia 26/9, em www.ratimbumocastelo.com.br e na bilheteria do Memorial (mais…)

‘Série Arte no Outono’, do Governo do Estado, continua neste sábado com show de Maria Rita, em Campos do Jordão (SP)

Com preços populares, sendo R$ 80 a inteira e R$ 40 a meia entrada, o projeto leva grandes nomes da Música Popular Brasileira ao palco do Auditório Claudio Santoro, em Campos do Jordão (SP)  

  

Está aberta venda de ingressos para os espetáculos de maio da “Série Arte no Outono – Campos: cores e cantos”, com grandes nomes da MPB, no Auditório Claudio Santoro, em Campos do Jordão (SP), instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo. Sempre aos sábados, às 19h, as próximas apresentações são de Maria Rita (30/4), Zeca Baleiro (7/5), Sandra de Sá (14/5) e Alceu Valença (21/5). Shows têm ingressos a preços populares: R$ 80 a inteira e R$ 40 a meia entrada.  

  

“A Série Arte no Outono é uma iniciativa de difusão da música brasileira de qualidade, em especial da MPB. Estamos estimulando o turismo associado à cultura, com geração de emprego e renda em Campos do Jordão e na Serra da Mantiqueira”, afirma o Secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, Sérgio Sá Leitão. “Este ciclo no Outono vem para ficar, como foi o de Verão e, no segundo semestre, vamos lançar o ciclo de Primavera, com foco no teatro e na dança, para que tenhamos uma oferta cultural de qualidade e diversificada.”  

   

Localizado em um complexo de Mata Atlântica preservada, de paisagem exuberante, o Auditório Claudio Santoro é considerado um dos espaços de cultura e entretenimento mais importantes do Brasil e da América Latina. Com capacidade total de 814 lugares e 6 áreas para cadeirantes, o Auditório recebe apresentações como do tradicional “Festival de Inverno de Campos de Jordão”. No mesmo complexo, também funciona o Museu Felícia Leirner, também do Governo de São Paulo.   

   

Mais recentemente, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa criou o “Festival de Verão de Campos do Jordão”, que teve sua primeira edição em 2022, com apresentações de música instrumental popular e clássica contemporânea, e foco na inclusão e diversidade. Seguindo esse conceito, a “Série Arte no Outono”, contempla mais uma estação do ano e, passo a passo, a programação do Auditório Claudio Santoro vai sendo ampliada com atrações e políticas culturais qualificadas e inclusivas, ao longo de todo o calendário.  

 

Programação de junho 

Além dos shows de maio, a programação da “Série Arte no Outono – Campos: cores e cantos”, ainda terá espetáculos com Zélia Duncan & Paulinho Moska (3/6), Renato Teixeira (4/6), Chico Cesar & Geraldo Azevedo (11/6), Lenine (18/6) e Gal Costa (25/6). 

  

SERVIÇO: 

“Série Arte no Outono – Campos: cores e cantos” 

Programação completa 

23/4, sábado, às 19h 

Paulinho da Viola & Família 

  

30/4 (sábado), às 19h 

Maria Rita 

  

7/5, sábado, 19h 

Zeca Baleiro 

  

14/5, sábado, às 19h 

Sandra de Sá 

  

21/5, sábado, às 19h 

Alceu Valença  

  

3/6, sexta-feira, às 19h 

Zélia Duncan & Paulinho Moska 

  

4/6, sábado, às 19h 

Renato Teixeira & Yassir Chediak 

  

11/6, sábado, às 19h 

Chico Cesar & Geraldo Azevedo 

  

18/6, sábado, às 19h 

Lenine & Bruno Giorgi 

  

25/6, sábado, às 19h 

Gal Costa 

  

Endereço: Av. Dr. Luis Arrobas Martins, 1880 – Alto Boa Vista, Campos do Jordão (SP) 

Vendas de ingressos: R$ 80 inteira e R$ 40 meia entrada, acessando o link https://site.bileto.sympla.com.br/artenooutono/  

Informações: (12) 3662.6000 ou pelo contato@museufelicialeirner.org.br 

Site: www.museufelicialeirner.org.br 

Redes Sociais: linklist.bio/museueauditorio  

*O Auditório Claudio Santoro segue todos os protocolos sanitários de prevenção ao Covid-19. É obrigatória a apresentação do Comprovante de Vacinação para garantir acesso aos eventos. 

 

“Economia Criativa não é apenas uma denominação. Isso vai ganhar materialidade e concretude”

O Secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo Sérgio Sá Leitão foi o primeiro entrevistado de 2019 do programa Metrópolis, da TV Cultura. Os assuntos abordados interessam a todos: economia, oportunidades de trabalho, geração de renda, cultura, empreendedorismo e novas ideias para São Paulo. Sérgio destacou a importância da economia criativa – uma das principais diretrizes de sua gestão à frente da Secretaria -, o potencial do estado na geração de emprego e renda e seus planos e expectativas para o setor cultural. O novo secretário garantiu que a economia criativa “não é apenas uma denominação. Isso vai ganhar materialidade e concretude”. A entrevista vai ao ar no domingo (20), às 19h30.

O tema permeou todos os outros assuntos abordados. “Um dos nossos objetivos é criar no estado de São Paulo um ambiente de negócios para que a economia criativa floresça ainda mais, considerando todos os seus segmentos, as cadeias de valor, enfim, todos os seus elos”, afirmou o Secretário.

A economia criativa vem crescendo no Brasil – com a liderança em São Paulo – à taxa anual de 8,1% nos últimos cinco anos, e a perspectiva é de continuidade no processo. “Isso significa que o setor está se expandindo e demandando cada vez mais artistas, técnicos, executivos, gestores etc. e, em consequência, se profissionalizando e se tornando mais competitivo”, diz o Secretário.

Por isso, ele afirma que um dos objetivos é contribuir para qualificar pessoas por meio de um amplo e ambicioso programa de capacitação: “queremos abrir oportunidades pela economia criativa, e estamos falando de um sistema bastante plural e diverso, em que tudo pode ser monetizado. Rentabilizar a criatividade e o talento dos indivíduos e transformar isso em produto e renda”. Para tal, a Secretaria pretende incentivar os empreendedores culturais com cursos de formação e capacitação e impulsionar o crédito e microcrédito.

Para o secretário, a ampliação do acesso aos bens e serviços culturais faz com que as pessoas consumam mais cultura. “A cultura transforma e melhora as pessoas”, reforçou, lembrando que “tudo está interligado: a economia criativa, o acesso a bens e serviços culturais e, ainda, a preservação de patrimônios, que são os bens materiais e imateriais”.

Anote: Programa Metrópolis, TV Cultura, domingo, dia 20 de janeiro, às 19h30.

“O Matrimônio Secreto” estreia no Theatro São Pedro

O Theatro São Pedro apresenta a primeira ópera da temporada 2018. O Matrimônio Secreto (1792), de Domenico Cimarosa (1749-1801), estreia no mês de maio.

A ópera é uma preciosidade do classicismo, e conta a história de um velho pai, já meio surdo e turrão, que recebe uma ótima notícia: um nobre deseja se casar com sua filha mais velha. Até aí tudo bem. O problema é quando o nobre homem muda de ideia e decide se casar com a mais nova, que já é secretamente casada com um empregado.

Toda essa confusão, cheia de ciúmes e reviravoltas, sobe ao palco do São Pedro nos dias 4, 6, 9, 11 e 13 de maio, com encenação de Caetano Vilela. Na direção musical e à frente da Orquestra do Theatro São Pedro estará a maestrina Valentina Peleggi. Cenografia de Duda Arruk, figurinos de Fause Haten e caracterização de Edu VonGomes.

No elenco, a soprano Caroline de Comi como Carolina, a soprano Joyce Martins como Elisetta, a mezzo Ana Lucia Benedetti como Fidalma, o tenor Jean William como Paolino, o barítono Michel de Souza como Conde Robinson e o baixo Pepes Do Valle como Geronimo.

Os ingressos custam de R$30 a R$80 e podem ser adquiridos na bilheteria do Theatro ou no site da Ingresso Rápido.

"O Matrimônio Secreto" - Fotos: Heloísa Bortz/Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo
“O Matrimônio Secreto” – Fotos: Heloísa Bortz/Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo
"O Matrimônio Secreto" - Fotos: Heloísa Bortz/Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo
“O Matrimônio Secreto” – Fotos: Heloísa Bortz/Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo
"O Matrimônio Secreto" - Fotos: Heloísa Bortz/Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo
“O Matrimônio Secreto” – Fotos: Heloísa Bortz/Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo
"O Matrimônio Secreto" - Fotos: Heloísa Bortz/Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo
“O Matrimônio Secreto” – Fotos: Heloísa Bortz/Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo
"O Matrimônio Secreto" - Fotos: Heloísa Bortz/Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo
“O Matrimônio Secreto” – Fotos: Heloísa Bortz/Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

Temporada 2018 do Theatro São Pedro

Criada de forma colaborativa, com participação dos músicos da Orquestra do Theatro São Pedro na definição de programas e convidados, a Temporada 2018 do Theatro São Pedro tem como objetivo aproximar público e artistas, transformando o São Pedro no #NossoTheatro.

Uma das novidades é a programação de ensaios abertos, realizados sempre nas vésperas de estreias de óperas e de concertos sinfônicos, às 11h, com entrada gratuita. Confira abaixo os destaques da programação lírica e sinfônica e se programe!

Óperas

O Matrimônio Secreto, Domenico Cimarosa

Dias 4, 6, 9, 11 e 13 de maio
Valentina Peleggi, direção musical
Caetano Vilela, direção cênica
Elenco: Caroline De Comi,  Jean William, Joyce Lima, Ana Lucia Benedetti, Pepes do Valle e Michel de Souza

Alcina, Georg Friedrich Händel

Dias 22, 24, 27 e 29 de junho, e 1º de julho
Luis Otavio Santos, direção musical
William Pereira, direção cênica
Elenco: Marília Vargas, Thayana Roverso, Carolina Faria, Caio Duran, Norbert Steidl e David Feldman

Kátia Kabanová, Leos Janácek

Dias 17, 19, 22, 24 e 26 de agosto
Ira Levin, direção musical
André Heller-Lopes, direção cênica
Elenco: Gabriella Pace, Cláudia Riccitelli, Savio Sperandio, Eric Herrero, Luisa Francesconi, Giovanni Tristacci, Daniel Umbelino, Ana Maria Ribeiro, Fernanda Nagashima e Vinicius Atique

Sonho de uma Noite de Verão, Benjamin Britten

Dias 10, 12**, 14, 16 e 18 de novembro
Cláudio Cruz, direção musical
Jorge Takla, direção cênica
Elenco: a ser anunciado

Concertos Sinfônicos

No Theatro São Pedro, os concertos sinfônicos e as récitas das óperas acontecem sempre nos mesmos horários:
Domingos, às 17h; demais dias, às 20h.

** Exceto a récita do dia 12/11, que ocorrerá às 14h.

Dias 13 e 14 de julho

Orquestra do Theatro São Pedro
Ligia Amadio, regente convidada
Ana Lúcia Benedetti, mezzo-soprano
Repertório:
Abertura Coriolano, de Ludwig van Beethoven
Rückert-Lieder, de Gustav Mahler
Sinfonia nº 3, Renana, de Robert Schumann

Dias 15 e 16 de setembro

Orquestra do Theatro São Pedro
Roberto Tibiriçá, regente convidado
Eliane Coelho, soprano
Repertório:
Aberturas, árias e excertos de óperas de Giuseppe Verdi e Richard Wagner

Dias 13 e 14 de outubro

Orquestra do Theatro São Pedro
Ricardo Bologna, regente convidado
Manuela Freua, soprano
Repertório:
Tríptico da Passagem, de Silvio Ferraz
Folk Songs (versão para orquestra e voz), de Luciano Berio
A Menina que Virou Chuva, de Valéria Bonafé
Variações Concertantes, de Alberto Ginastera

Dias 15 e 16 de dezembro

Orquestra do Theatro São Pedro
Ricardo Kanji, regente convidado
Antonio Meneses, violoncelo
Repertório:
Sinfonia em Ré Menor, de Wilhelm Friedemann Bach
Concerto para Violoncelo em Lá Menor, de Carl Philipp Emanuel Bach
Concerto para Violoncelo em Si Bemol Maior, de Carl Philipp Emanuel Bach
Concerto para Violoncelo em Lá Maior, de Carl Philipp Emanuel Bach

“Quadrinhos” é a nova megaexposição do MIS!

Desde 14 de novembro, diversos personagens podem ser encontrados no MIS. O museu inaugurou sua nova exposição, Quadrinhos. Realizada pelo MIS, a mostra – que traz uma ampla retrospectiva da 9ª arte – conta com curadoria de Ivan Freitas da Costa (sócio-fundador da CCXP/Comic Con Experience e da Chiaroscuro Studios) e projeto expográfico da Caselúdico.

Quadrinhos apresenta uma ampla retrospectiva do universo das HQs contada através de revistas, artes originais e itens raros dos diversos gêneros das histórias em quadrinhos – super-heróis, infantis, terror, aventura, romance, mangá, faroeste, erótico e muitos outros – em ambientes temáticos e imersivos que ocupam os dois andares do Museu. A exposição também apresenta a influência das HQs na cultura pop e em outras mídias como cinema e TV.

“A origem da arte sequencial remonta à primeira forma de comunicação do ser humano, que desenhava nas paredes das cavernas para registrar e ajudá-lo a entender o mundo à sua volta. Na exposição apresentamos um amplo panorama dos personagens, criadores e expressões dos quadrinhos no mundo todo de uma perspectiva brasileira, contada através de centenas de itens, a grande maioria deles jamais expostos no país.”

Ivan Freitas da Costa
Curador

"Quadrinhos" - Foto: Letícia Godoy
“Quadrinhos” – Foto: Letícia Godoy
"Quadrinhos" - Foto: Letícia Godoy
“Quadrinhos” – Foto: Letícia Godoy
"Quadrinhos" - Foto: Letícia Godoy
“Quadrinhos” – Foto: Letícia Godoy
"Quadrinhos" - Foto: Letícia Godoy
“Quadrinhos” – Foto: Letícia Godoy
"Quadrinhos" - Foto: Letícia Godoy
“Quadrinhos” – Foto: Letícia Godoy

Para chegar aos mais de 600 itens que integram a exposição, a curadoria levou 18 meses em pesquisas em diversos acervos. Além do próprio curador, cederam peças para a exposição os colecionadores Ricardo Leite, Marcio Escoteiro e Franco de Rosa, o Planeta Gibi, a família de Glauco, Francisco Ucha, Acervo Álvaro de Moya (Centro Universitário Belas Artes de São Paulo), JAL e Gualberto (HQMIX) e diversos artistas como Angeli, Laerte e Ziraldo.

Entre os itens expostos o público poderá ver de perto raridades como a revista com a primeira aparição de Luluzinha, publicada na The Saturday Evening Post em 1935; a edição número 1 de “O Pato Donald” (1950); uma ilustração original de Tintim, de As Aventuras de Tintim, uma das histórias mais conhecidas do belga Hergé; uma arte original da personagem de quadrinhos eróticos Valentina desenhada pelo seu criador, o italiano Guido Crepax; exemplar da revista Giant-Size X-Men 1 (1975) e uma ilustração original de The Spirit, que traz o personagem mais conhecido de Will Eisner. Quadrinhos também conta com um desenho do personagem Garfield feito por Jim Davis exclusivamente para a exposição e um vídeo com o criador do gato mais famoso das tirinhas fazendo o desenho.

Entre os destaques nacionais está uma edição do jornal O Mosquito (1873) com capa de Angelo Agostini, desenhista ítalo-brasileiro que teve intensa atividade em favor da abolição da escravatura no Brasil. Agostini também colaborou com As Aventuras de Nhô Quim ou Impressões de Uma Viagem à Corte, considerada a primeira história em quadrinhos brasileira e uma das mais antigas do mundo.  A curadoria também teve acesso a desenhos originais de Ziraldo e Glauco. Entre os itens expostos estão um desenho feito a mão feito por Ziraldo com personagens de A Turma do Pererê e um caderno de esboços de Glauco com artes originais para a revista Geraldão, edição número 1.

Ambientes temáticos e experiência imersiva

Como em todas suas megaexposições o MIS apresenta uma expografia imersiva que tem como objetivo aproximar o público do tema abordado. Em Quadrinhos, os fãs podem mergulhar neste universo das HQs em ambientes temáticos e lúdicos ao percorrer as 16 áreas da exposição: Origens, Caricaturas e charges, Tiras, Europa, Mangá, Erótico, Mauricio de Sousa, Angelo Agostini, Ziraldo, Brasil, Brasil nas últimas décadas, América Latina, América do Norte, Disney, DC e Marvel.

O projeto expográfico é assinado pela Caselúdico, parceira do MIS em mostras anteriores como O mundo de Tim Burton (2016) e Castelo Rá-Tim-Bum – A exposição (2014). Marcelo Jackow, diretor de criação da Caselúdico e fã de HQs, conta que o projeto de Quadrinhos foi o mais desafiador dentre os elaboradosem conjunto como MIS.  Nosso desafio foi transportar um universo tão vasto e infinitamente rico, cheio da graça, de traço e de gesto para uma imersão espacial que se relacionasse com sua história  em que cada ambiente fosse intimamente ligado com seu conteúdo de forma lúdica e apaixonada”, explica.

Programação paralela

Entre novembro e março o MIS realiza uma extensa programação paralela com atividades para adultos e crianças, incluindo cursos, oficinas, exibição de filmes e bate-papo com artistas. Nos primeiros meses estão confirmados o lançamento da HQ A revolução dos bichos (21.11); a Virada Nerd (24 e 25/11) que terá 32 horas de programação voltadas para a temática geek; o Cinematographo Especial  com o filme Sin City (25.11); o lançamento do quadrinho O Judoka (29.11); uma programação especial do Garfield, de Jim Davis, que este ano completou 40 anos (01.12) e o evento Além da Telinha – Especial Superman 80 anos (15.12).

A programação paralela também prevê diversos cursos livres. Já estão abertas as inscrições para sete cursos, incluindo dois durante o período de férias: Fantasia nos quadrinhos (26 de novembro), Concepção de personagens (16 a 30 de janeiro), Folclore e identidade nos quadrinhos nacionais (21 a 30 de janeiro), História em quadrinhos: gênero e representação (4 a 27 de fevereiro); A história do Século XX pela perspectiva dos Quadrinhos (19 a 28 de fevereiro); A sua história em quadrinhos (12 a 28 de março) e A história do Jornalismo em Quadrinhos e sua prática (de 11 de março a 03 de abril). Mais informações no site do MIS.

Visitas guiadas pelo Educativo

  • Visitas espontâneas: O Educativo MIS realiza visitas espontâneas às quartas-feiras (com exceção de feriados), sempre às 15h. As visitas atendem grupos de até 20 pessoas e têm duração máxima de uma hora (tolerância de 10 minutos para o início). As visitas para Quadrinhos começam no dia 21 de novembro de 2018.
  • Visitas agendadas: Grupos escolares, universitários e instituições sociais podem agendar a visita no site do MIS. As visitas mediadas têm duração de 90 minutos e atendem diversos perfis de grupos e faixa etárias. Para agendar acesse o site do MIS.

Playlist no Spotify

Especialmente para a exposição o MIS convidou os quadrinistas Adriano Di Benedetto e RB Silva para criar umas playlist para a exposição com músicas que gostam de ouvir enquanto trabalham. Acesse o perfil do MIS e ouça. Para aproveitar ainda mais a experiência, o Spotify oferece wi-fi gratuito para os visitantes do MIS.

Onde fica?

“SP Cultura no Metrô” leva música, dança e teatro para diversas estações

A partir do dia 28/6, o projeto SP Cultura no Metrô levará programação especial para diversas linhas do Metrô da capital paulista. Além de espetáculos de teatro, música e dança, também serão realizadas apresentações de músicos profissionais ou amadores, que poderão se inscrever através de chamamento que estará disponível em breve no site da Secretaria da Cultura do Estado.

O lançamento da iniciativa acontece no dia 28/6, às 10h, na Estação da Sé da Linha 3-Vermelha, com apresentação da Big Band da Orquestra Jazz Sinfônica. Participam da abertura o secretário da Cultura do Estado Romildo Campello, o secretário de Transportes Metropolitanos, Clodoaldo Pelissioni e o presidente do Metrô, Paulo Menezes.

As atividades vão até dezembro de 2018 e serão divididas em duas frentes:

  • Músicos de Rua – apresentações de músicos profissionais ou amadores nas estações do Metrô.
  • Arte Cultura nas Estações – apresentações de teatro, música e dança em estações do Metrô. Na primeira semana, serão realizados 13 espetáculos – confira a agenda abaixo. Até dezembro, serão realizadas 75 intervenções culturais.

PROGRAMAÇÃO – 28 e 29 de junho

28|6 – quinta
29|6 – sexta
28|6 – quinta

Linha 3 – Vermelha

Estação Sé

9h00 – Caco Mattos, “Dança Comigo” [dança]

10h00 – Big Band da Orquestra Jazz Sinfônica [música]

Estação República

12h00 – Vanitta, cover da Anitta [música]

Estação Marechal Deodoro

12h00 – Quarteto de Cordas da Academia da OSESP [música]

Estação Tatuapé

12h00 – Jazz Sinfônica [música]

Estação Brás

17h00 – Nélio Henrique e Alan [sertanejo]

Linha 1 – Azul

Estação Luz

11h00 – São Paulo Companhia de Dança, “Pivô [dança]

Estação São Judas

17h00 – Trio Beijo de Moça [Forró]

Linha 2 – Verde

Estação Paraíso

15h00 – Suellen Luz, “Um Passeio Pela Música Brasileira” [pop]

Estação Ana Rosa

16h00 – Caminho Suave [reggae]

29|6 – sexta

Linha 3 – Vermelha

Estação República

12h00 – Quarteto de Metais da Academia da OSESP [música]

Estação Tatuapé

15h00 – Banda Sinfônica da Fábrica de Cultura Sapopemba [música]

Linha 1 – Azul

Estação Luz

17h00 – Power Mix Crew [dança de rua]

“A parceria permitirá o acesso de milhões de pessoas a múltiplas intervenções culturais. A produção cultural do estado multiplicada e compartilhada ao vivo e em cores. Atrações de qualidade e gratuitas para a população.”
MESSAGE-ICON
Romildo Campello
Secretário da Cultura do Estado

“O Metrô é um sistema de transportes sempre aberto às manifestações culturais e artísticas. Já na década de 1970, obras de arte foram instaladas nas estações. Temos obras de renomados artistas, como Tomie Ohtake, Alex Flemming, Antonio Peticov, Claudio Tozzi e Francisco Brennand. Agora vamos abrir espaço para a música, dança e teatro, levando ainda mais opções para nossos usuários”, explica o secretário de Transportes Metropolitanos Clodoaldo Pelissioni.

O Metrô de São Paulo foi pioneiro em estimular os diferentes tipos de projetos na área cultural. A primeira é a escultura “Garatuja”, do artista Marcelo Nitsche, na estação Sé, desde 1978. Atualmente, o acervo do Metrô conta com 91 obras de arte dispostas em 37 estações do sistema. O programa Linha da Cultura, a partir de 1986, passou a disponibilizar gratuitamente espaços para manifestações artísticas das mais variadas formas – artes visuais, exposições fotográficas, performances, apresentações musicais e teatrais – nas estações.

O sistema metroviário paulista possui 89,7 quilômetros de extensão e 79 estações, transportando 4,5 milhões de usuários por dia. Pela quarta vez consecutiva, foi eleito como o melhor serviço de transporte da cidade de São Paulo em pesquisa realizada do Instituto Datafolha.

“Território Cultural Livre” debate negritude na SP Escola de Teatro

No dia 5/5, a partir das 10h, a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco promove debates e apresentações artísticas com a participação de artistas e estudiosos negros, cujos trabalhos e militância abordam os espaços que ocupam na sociedade. Entre os convidados então a rapper Luana Hansen, o coreógrafo Ismael Ivo (diretor artístico do Balé da Cidade de São Paulo), a escritora Stephanie Ribeiro (colunista dos sites Blogueiras Negras e Huffpost Brasil e das revistas Capitolina e Marie Claire) e o diretor e ator Eugênio Lima, do Núcleo Bartolomeu de Depoimento.

O evento gratuito, chamado Território Cultural Livre, acontece na sede Brás da SP Escola de Teatro e é organizado pela própria escola em parceria com o Núcleo Negro, coletivo de aprendizes da Instituição. O tema desta edição está relacionado às discussões propostas em sala de aula, levantando questões sobre a negritude em diferentes esferas.

A Cia. Carne Agonizante também marca presença nesta edição do Território Cultural Livre, apresentando o espetáculo “Não Tive Tempo para Ter Medo”, inspirado nas obras política e poética de Carlos Marighella (1911-1969), guerrilheiro e escritor que chegou a ser considerado “o inimigo número um” da ditadura militar brasileira.

“Com os Territórios Culturais, a SP Escola de Teatro abre espaço para que artistas compartilhem suas reflexões e seus trabalhos com nossos estudantes e com a cidade. A ideia surge a partir do conceito de espaço solidário do geógrafo Milton Santos, que defendia que um espaço de formação só faz sentido quando se constitui como espaço solidário, de troca de conhecimentos.”
MESSAGE-ICON
Joaquim Gama
Coordenador pedagógico da SP Escola de Teatro

Para compor esta edição de Território Cultural Livre, a SP Escola de Teatro contou com a participação dos aprendizes do coletivo Núcleo Negro, que articulou a vinda dos convidados da programação. “A principal ideia foi trazer estudiosos que tenham visibilidade nas áreas em que atuam. São pessoas que conseguem desenhar, a partir da sua própria trajetória, uma outra perspectiva possível sobre o que é ser negro hoje em dia”, explica a estudante Nina Oliveira, aprendiz do curso regular de Sonoplastia e integrante do Núcleo. “Temos na programação desde colegas do teatro e da música a uma economista e uma cientista política: todos atuando em espaços que foram alcançados com seus trabalhos e militância, enfrentando questões como racismo e machismo.”

PROGRAMAÇão

O evento tem início às 10h, com uma apresentação do grupo Odara Negrada, que já esteve na Escola anteriormente. O show do coletivo traz canções afro-brasileiras em português e iorubá, executadas ao som das batidas da alfaia e do batá. Às 11h00, a Cia. Carne Agonizante apresenta o espetáculo “Não Tive Tempo para Ter Medo”, inspirado na obra política e poética de Carlos Marighella (1911-1969), guerrilheiro e escritor que chegou a ser considerado o inimigo número um da ditadura militar brasileira.

O primeiro encontro do ciclo de conversas acontece ao meio-dia, com o tema “O Povo Negro é Cultura de Resistência”. Participam do debate: a rapper Luana Hansen, a psicóloga Priscila Santos (do Núcleo Negro de Estudos Africanos e Afro-Brasileiros da UFABC), o ator e DJ Eugênio Lima (do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos e Frene 3 de Fevereiro), o diretor e dramaturgo Zé Fernando (do grupo Teatro dos Narradores e Cia. Os Crespos) e Ismael Ivo, coreógrafo e diretor artístico do Balé da Cidade de São Paulo.

Em seguida, às 13h40, o performer, músico, compositor e pesquisador da cultura afro diaspórica Will Oliveira apresenta a performance “Brasil Negreiro” no pátio da SP Escola de Teatro.

A primeira sessão da mostra Perspectivas do Audiovisual Negro acontece às 14h30 e contará com a participação da atriz Shirlena Marabilis e da roteirista Pricilla Costa (curta: “A Alma do Cinema Não Tem Cor”), do cineasta Renato Cândido (curta: “Jennifer”) e do roteirista e diretor Valter Rege (curta: “Preto no Branco”). Depois do bate-papo com os convidados, os curtas serão exibidos novamente.

O segundo encontro do ciclo de conversas deste Território Cultural tem como tema “Reconstruindo o Imaginário Social da Mulher Negra” e discute a reconstrução do pensamento sobre a mulher negra, que sai de um lugar de submissão no imaginário social para ser vista em espaços de construção de saberes. Participam do debate: a escritora e ativista Stephanie Ribeiro, Juliete Vitorino (membro da Rede de Proteção e Resistência contra o Genocídio), Alessandra Almeida (pesquisadora em políticas públicas sobre gênero, raça e classe e membro da Marcha das Mulheres Negras de SP) e Rafaela Carvalho, economista e militante do Movimento de Mulheres Olga Benário.

As atividades do dia chegam ao fim com a apresentação musical Vozes Urbanas, às 15h50, que reúne jovens artistas apresentando seu projeto autoral.

“Esse Extraordinário Mário de Andrade” a nova exposição do Museu Afro

Com entrada gratuita de 25 a 27/2, mostra aborda período em que Mário de Andrade esteve à frente do Departamento de Cultura de SP

O Museu Afro Brasil, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, inaugura no dia 25 de fevereiro a exposição “Esse Extraordinário Mário de Andrade”, uma homenagem ao aniversário de morte do artista e em comemoração ao centenário da Semana de Arte Moderna.

A mostra, que tem entrada gratuita de 25 a 27 de fevereiro, conta com curadoria do diretor-geral, Emanoel Araujo, e equipe do Museu, e traz diferentes aspectos da atuação de Mário de Andrade, poeta, cronista, romancista e pesquisador, além de crítico de arte e de literatura, musicólogo e fotógrafo. Um dos destaques da exposição é a Missão de Pesquisas Folclóricas idealizada  pelo modernista e suas diversas viagens para investigar as manifestações culturais presentes em diferentes regiões do Brasil.

“A exposição é uma imersão na visão mais profunda de Mário sobre a arte brasileira, apresentando as composições musicais do poeta, sua produção literária, a Missão Folclórica, suas pesquisas sobre a escultura brasileira, sobre Aleijadinho e Padre Jesuíno de Monte Carmelo”, diz Emanoel Araújo. “Traz ainda obras dos artistas Brecheret, Anita Malfatti, Di Cavalcanti, as aquarelas de Cícero Dias, as ilustrações de Carybé para Macunaíma e os paineis sobre o mesmo tema da azulejaria Osirate, com execução de Mario Zanini”.

Na mesma data, o museu abre mais três exposições, “Os Artistas da Academia”, “Os Artistas Modernistas” e “A Volta do Baile da SPAM de Lasar Segall”. A primeira destaca um grupo de artistas acadêmicos brasileiros,  chamados de “passadistas” pelos artistas modernistas. Já a A segunda mostra faz a conexão entre a trajetória de Mário de Andrade e os artistas modernistas brasileiros, integrando a programação comemorativa do Centenário da Semana de 1922.  “A Volta do Baile da SPAM de Lasar Segall” propõe um revival, no qual serão apresentadas obras de autoria de Segall em uma cenografia que remete à produzida pelo artista para os bailes da Sociedade Pró-Arte Moderna, no início da década de 1930. A exposição terá contribuições de dois artistas contemporâneos da arte de rua, com a criação de totens de 4 metros cada um, numa proposta de revisita à obra de Segall, além de uma projeção de grandes dimensões no espaço.

O público que comparecer ao Museu Afro Brasil de 25 a 27 de fevereiro também poderá conferir, gratuitamente, a exposição temporária “Arqueologia Amorosa de São Paulo”, inaugurada no aniversário de São Paulo. A mostra retrata os muitos aspectos artísticos, sociais, culturais e perspectivas diversas dessa grande metrópole por meio de fotos, manuscritos, objetos, fotografias e design de renomados artistas, como Lina Bo Bardi, Paulo Mendes da Rocha, Flávio de Carvalho, Geraldo de Barros, Zanini Caldas, dentre outros. Também  está em cartaz a exposição “Padre Jesuíno do Monte Carmelo aos Olhos de Mário de Andrade”, que traz ao Museu Afro Brasil grandes pinturas provenientes das igrejas das cidades de Itu e São Paulo, onde o padre artista exerceu seus ofícios de pintor, músico e compositor. Esta é a maior retrospectiva feita sobre as obras do padre Jesuíno do Monte Carmelo e conta com 27 obras de grandes dimensões de Jesuíno, muitas delas mostradas pela primeira vez.

Serviço:

“Esse Extraordinário Mário de Andrade”, “Os Artistas da Academia”, “Os Artistas Modernistas” e “A Volta do Baile da SPAM”

Abertura: 25 de fevereiro, às 12h

Visitação: de 25/2 a 30/6 de 2022

Entrada gratuita de 25 a 27/2

Horário: das 10h às 17h (permanência até as 18h)

Local: Museu Afro Brasil

Endereço: Parque Ibirapuera, Portão 10 (Estacionamento pelo Portão 3)

Ingressos: R$ 15 (meia-entrada R$ 7,50) / Entrada gratuita às quartas-feiras

“Hilma af Klint: Mundos Possíveis” na Pinacoteca

Foto: Hilma Klint

Com patrocínio de Banco Bradesco e Ultra, chega pela primeira vez na América Latina uma mostra individual da pintora sueca Hilma af Klint (1862-1944), cujo trabalho vem sendo reconhecido como pioneiro no campo da arte abstrata e que passou despercebido durante grande parte do século XX.

Hilma af Klint frequentou a Real Academia de Belas Artes, principal centro de educação artística da capital sueca, mas logo se distanciou do seu treino acadêmico para pintar mundos invisíveis, influenciada por movimentos espirituais como o Rosa-cruz, a Teosofia e, mais tarde, a Antroposofia. Ela integrou o As cinco”, grupo artístico composto por artistas mulheres que acreditavam ser conduzidas por espíritos elevados que desejavam se comunicar por meio de imagens e já experimentavam desde o final do século 19 a escrita e o desenho automático, antecipando as estratégias surrealistas em mais de 30 anos.

A exposição inclui 130 obras. Destaque para a série intitulada “As dez maiores”, realizada em 1907 e considerada hoje uma das primeiras e maiores obras de arte abstrata no mundo ocidental, já que antecede as composições não figurativas de artistas contemporâneos a af Klint como Kandinsky, Mondrian e Malevich. Além deste conjunto, a exposição em São Paulo contará com algumas séries de obras que nunca foram apresentadas ao público.

A mostra da Pina tem curadoria de Jochen Volz, diretor geral da instituição, em colaboração com Daniel Birnbaum, diretor do Moderna Museet e da Hilma af Klint Foundation. “O trabalho de Hilma af Klint dialoga de certa forma com o sincretismo e a pluralidade de cosmovisões tão presente na cultura do Brasil. A serialidade encontrada em sua obra também aparece na arte brasileira, em especial no concretismo e neoconcretismo”, explica Volz.

O trabalho de af Klint foi exposto pela primeira vez em 1986 na mostra “The Spiritual in Art: Abstract Paintings 1890–1985”, realizada no Los Angeles County Museum of Art, mas apenas a grande retrospectiva organizada pelo Moderna Museet de Estocolmo em 2013 e, consequentemente, a sua itinerância pela Alemanha, Espanha, Dinamarca, Noruega e Estônia permitiu que o trabalho de af Klint fosse reconhecido internacionalmente. Há 10 anos suas obras participam de exposições realizadas na Europa e Estados Unidos.

Hilma af Klint: Mundos Possíveis” permanece em cartaz até 16 de julho de 2018, no primeiro andar da Pina Luz – Praça da Luz, 02. A visitação é aberta de quarta a segunda-feira, das 10h00 às 17h30 – com permanência até às 18h00 – os ingressos custam R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia). Crianças com menos de 10 anos e adultos com mais de 60 não pagam. Aos sábados, a entrada é gratuita para todos os visitantes. A Pina Luz fica próxima à estação Luz da CPTM.

“Na Cultura, nenhum corte será feito”

Governo assegura manutenção de programas da Secretaria de Cultura e Economia Criativa

(mais…)

“Série Arte no Outono”, do Governo do Estado, tem Maria Rita no Auditório Claudio Santoro, neste sábado (30)

Depois da estreia com show de Paulinho da Viola & Família é a vez da cantora Maria Rita subir ao palco; Ao todo, são dez espetáculos com artistas consagrados da Música Popular Brasileira no Auditório Claudio Santoro, em Campos do Jordão (SP) 

 

A “Série Arte no Outono – Campos: cores e cantos”, com grandes nomes da Música Popular Brasileira, no Auditório Claudio Santoro, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, em Campos do Jordão (SP) segue com a cantora Maria Rita, neste sábado (30), às 19h. Ao todo serão dez espetáculos com ingressos a preços populares (R$ 80 inteira e R$ 40 meia).

 

A Série Arte no Outono é um festival com grandes artistas representativos e icônicos da MPB, que tem como objetivo valorizar e reconhecer as suas obras e as suas trajetórias, bem como as suas contribuições para a música brasileira. Também está previsto para 2022 o lançamento da série Arte na Primavera, que acolherá espetáculos teatrais e de dança, já presentes no circuito cultural, com espetáculos que demonstrem a potência desses segmentos artísticos em nosso país. Ganha o público e ganham os artistas e profissionais do setor cultural. 

 

“A Série Arte no Outono é uma iniciativa de difusão da música brasileira de qualidade, em especial da MPB. Estamos estimulando o turismo associado à cultura, com geração de emprego e renda em Campos do Jordão e na Serra da Mantiqueira”, afirma o Secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, Sérgio Sá Leitão. “Este ciclo no Outono vem para ficar, como foi o de Verão e, no segundo semestre, vamos lançar o ciclo de Primavera, com foco no teatro e na dança, para que tenhamos uma oferta cultural de qualidade e diversificada.” 

 

Localizado em um complexo de Mata Atlântica preservada, de paisagem exuberante, o Auditório Claudio Santoro é considerado um dos espaços de cultura e entretenimento mais importantes do Brasil e da América Latina. Com capacidade total de 814 lugares e 6 áreas para cadeirantes, o Auditório recebe apresentações como do tradicional “Festival de Inverno de Campos de Jordão”. No mesmo complexo, também funciona o Museu Felícia Leirner, também do Governo de São Paulo.  

 

Mais recentemente, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa criou o “Festival de Verão de Campos do Jordão”, que teve sua primeira edição em 2022, com apresentações de música instrumental popular e clássica contemporânea, e foco na inclusão e diversidade. Seguindo esse conceito, a “Série Arte no Outono”, contempla mais uma estação do ano e, passo a passo, a programação do Auditório Claudio Santoro vai sendo ampliada com atrações e políticas culturais qualificadas e inclusivas, ao longo de todo o calendário. 

 

Mestre do samba 

O primeiro espetáculo da Série, com Paulinho da Viola & Família, terá um formato inédito. Pela primeira vez o mestre do samba estará ao lado dos filhos, João e Beatriz Rabello, para cantar grandes sucessos como “Dança da solidão”, “Coração leviano”, “Pecado capital” e “Foi um rio que passou em minha vida”, além de composições mais atuais como “Sempre se pode sonhar”, título do álbum mais recente do artista que venceu Grammy Latino de 2021.  

 

Programação completa 

    

30/4 (sábado), às 19h 

Maria Rita 

  

7/5, sábado, 19h 

Zeca Baleiro 

  

14/5, sábado, às 19h 

Sandra de Sá 

  

21/5, sábado, às 19h 

Alceu Valença 

  

3/6, sexta-feira, às 19h 

Zélia Duncan & Paulinho Moska 

  

4/6, sábado, às 19h 

Renato Teixeira & Yassir Chediak 

  

11/6, sábado, às 19h 

Chico Cesar & Geraldo Azevedo 

  

18/6, sábado, às 19h 

Lenine & Bruno Giorgi 

  

25/6, sábado, às 19h 

Gal Costa 

 

Endereço: Av. Dr. Luis Arrobas Martins, 1880 – Alto Boa Vista, Campos do Jordão (SP) 

Vendas de ingressos: R$ 80 inteira e R$ 40 meia entrada, acessando o link https://site.bileto.sympla.com.br/artenooutono/  

Informações: (12) 3662.6000 ou pelo contato@museufelicialeirner.org.br 

Site: www.museufelicialeirner.org.br 

Redes Sociais: linklist.bio/museueauditorio 

*O Auditório Claudio Santoro segue todos os protocolos sanitários de prevenção ao Covid-19. É obrigatória a apresentação do Comprovante de Vacinação para garantir acesso aos eventos. 

“Viagem Gastronômica” de maio homenageia as mães

As mamães serão as grandes homenageadas da edição de maio do programa “Viagens Gastronômicas”, que será realizado no dia 26/5, das 15h30 às 17h, na Biblioteca de São Paulo! Dessa vez, a inspiração vem de Ana Terra, personagem do primeiro volume da consagrada trilogia “O tempo e o vento”, de Érico Veríssimo. A partir da trajetória da mulher que luta para conseguir o próprio sustento nas lavouras dos Pampas junto ao seu filho, e encontra coragem para seguir em frente, sem perder a esperança, o leitor se depara com ingredientes das colheitas que dão um sabor especial às refeições preparadas pelo povo gaúcho.

Os participantes aprenderão as receitas dos pratos abóbora com charque e bolo ninhos de pêssego, e, ao final, terão a oportunidade de degustar. A atividade será ministrada por Dolores Freixa, historiadora, guia de turismo cultural, professora de História da Gastronomia e escritora de livros sobre cultura gastronômica – é co-autora do livro Expedição Brasil Gastronômico, que ganhou o Prêmio Jabuti em 2014 – e Solange Aparecida Barbosa Botura, professora de Técnicas de Cozinha, Eventos Gastronômicos e Cozinha Brasileira.

“A ideia é estimular o público a pensar na vida dos personagens dos livros: como se alimentam, como é a gastronomia da cidade onde é ambientada a história, como são os costumes. É pensar na gastronomia também como cultura”, explica Dolores. “A atividade faz parte desse conceito de ‘biblioteca viva’, que vai além do empréstimo de livros. Ela se torna um espaço de cidadania, serviços, programação para todos os públicos”, afirma Silvia Antibas, Coordenadora da Unidade de Difusão Cultural, Bibliotecas e Leitura da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. “A literatura traz uma herança cultural para compartilhar. E a biblioteca é o espaço onde a discussão sobre o tema deve acontecer. Afinal, a biblioteca é muito mais do que um lugar de livros”, complementa Pierre André Ruprecht, diretor executivo da SP Leituras, organização social que faz a gestão da Biblioteca.

Receitas

Abóbora com Charque

Bolo Ninhos de Pêssego

Ingredientes

2 colheres (sopa) de óleo

1 cebola cortada em cubos pequenos

6 dentes de alho amassados

1 pimentão verde pequeno cortado em cubos

4 tomates sem pele, sem sementes picados em cubos pequenos

1 kg de carne seca cortada em cubos, dessalgada e cozida

1 kg de abóbora cabotiá cortada em cubos médios

2 colheres (sopa) de cebolinha picada

2 colheres (sopa) de salsa picada

Sal, se necessário

Pimenta do reino a gosto

Modo de Preparo

Numa panela, coloque o óleo e doure levemente a cebola e o alho. Junte o pimentão, os tomates, a pimenta do reino e a carne seca. Acerte o sal. Refogue e acrescente água quente aos poucos até que tudo esteja cozido e um molho se formar na panela. Coloque a abóbora e deixe cozinhar até ficar macia sem desmanchar.

Ingredientes

6 ovos

3 xícaras de chá de farinha de trigo

3 xícaras de chá de açúcar

12 colheres de sopa de água

1 colher de sopa de fermento em pó

1 lata de leite condensado

1 pacote de coco ralado em flocos

1 lata de pêssegos em calda

Modo de Preparo

Bater as claras em neve. Na batedeira colocar as gemas e bater com a água até dobrar o volume, acrescentar o açúcar e bater até ficar bem cremoso. Adicionar a farinha aos poucos batendo sempre até a massa formar bolhas que estouram. Acrescente o fermento só misturando. Acrescentar as claras à massa, mexendo lentamente até ficar tudo incorporado. Levar ao forno pré-aquecido em assadeira untada e polvilhada com farinha por aproximadamente 40 minutos ou até ao teste do palito. Desenformar e deixar esfriar. Recortar o bolo com um cortador de mais ou menos 5 cm de diâmetro. Umedecer com o leite condensado, passando também nas laterais. Passe os bolinhos no coco em flocos ralado e enfeite cada um com uma metade de pêssego em calda escorrido.

Como participar?

Os interessados não precisam fazer inscrição prévia. Basta comparecer no dia. As vagas serão preenchidas por ordem de chegada, portanto, não deixe para a última hora!

Visite

“VIVA! Sabores da África” leva gastronomia de três países ao Museu da Imigração

Edição do projeto apresenta comidas típicas do Marrocos, Congo e Moçambique e ainda oferece ao público uma oficina de culinária e atração musical (mais…)

#CulturaEmCasa completa dois meses com mais de 850 mil visualizações

Plataforma de streaming com conteúdo cultural de alta qualidade criada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa já foi acessada em 107 países 

Neste sábado (20), a plataforma #CulturaEmCasa, criada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerida pela Amigos da Arte, completa dois meses no ar. Com mais de 600 conteúdos, entre espetáculos, palestras, aulas, podcasts, shows e concertos, o projeto alcançou 850 mil visualizações. Foram 101.887 horas de conteúdo consumido pelo público de 107 países e 2.175 cidades, sendo São Paulo o município com maior número de acessos. A principal faixa etária atingida está entre 25 e 34 anos.

Cerca de 60% das visualizações ocorreram durante as transmissões ao vivo do Festival #CulturaEmCasa, série de lives diárias com apresentações de artistas, e do Intensivão #CulturaEmCasa, aulas sobre cultura e economia criativa com profissionais do setor. Mais de 70% dos acessos à plataforma se deram por meio de dispositivos mobile.

Desde seu lançamento, já realizaram lives na plataforma artistas como Zeca Baleiro, Tom Zé, Fafá de Belém, Débora Falabella, Elias Andreato, Eva Wilma, André Abujamra e Vanessa Jackson.

“O desempenho da plataforma #CulturaEmCasa superou a nossa expectativa, alcançando um público ainda maior do que o esperado. Trata-se de uma iniciativa vitoriosa de ampliação do acesso da população a conteúdos culturais de qualidade”, afirma o secretário estadual de Cultura, Sérgio Sá Leitão.

“Nosso objetivo é que o conteúdo cultural disponibilizado na plataforma seja amplo e diverso. É difusão cultural para todos e acesso 100% gratuito”, diz Danielle Nigromonte, diretora-geral da Amigos da Arte, Organização Social que gere a plataforma. “Disponibilizamos conteúdos que não estão presentes em outras plataformas”, completa.

Com o sucesso de audiência, as transmissões ao vivo do Festival #CulturaEmCasa e do Intensivão #CulturaEmCasa continuam. As lives musicais e artísticas acontecerão diariamente, às 21h30; as aulas serão sempre nas segundas, quartas e sextas-feiras, às 17h. Novos conteúdos culturais criados pelas instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa também serão adicionados à plataforma nos próximos dias.

“Seguiremos expandindo e diversificando a oferta de conteúdos por demanda, assim como os eventos, as parcerias e as transmissões ao vivo. É uma iniciativa que veio para ficar. Tem um importante papel a cumprir, mesmo quando a pandemia passar”, diz o secretário.

#CulturaEmCasa

A plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa foi lançada no dia 20 de março. Com acesso por meio do site culturaemcasa.com.br, os conteúdos podem ser assistidos gratuitamente por televisão, computador, tablets e celulares. A plataforma reúne conteúdos inéditos das instituições da Secretaria, entre as quais a OSESP, a Jazz Sinfônica, a Pinacoteca, o Museu da Imagem e do Som, o Museu do Futebol, a São Paulo Companhia de Dança, o Projeto Guri, o Theatro São Pedro e o Teatro Sérgio Cardoso.

Site:

www.culturaemcasa.com.br

Redes:

https://www.facebook.com/culturaemcasasp/

https://www.instagram.com/culturaemcasasp/

#CulturaEmCasa: plataforma comemora mais de 3,4 milhões de acessos em 11 meses

Plataforma de streaming e vídeo por demanda completou 11 meses no dia 20 de março com visualizações em 3,3 mil cidades de 133  países

A plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa alcançou 3,4 milhões de visualizações desde que foi lançada, em 20 de abril do ano passado. Nesses 11 meses,  a plataforma gratuita, uma parceria da Secretaria de Cultura e Economia Criativa e da organização social Amigos da Arte, apresenta números consistentes. São 290 mil horas de visualização, 2,5 mil conteúdos acessados em 3,3 mil cidades de 133 países.

Para o secretário de Cultura Sérgio Sá Leitão, a #CulturaEmCasa, nascida em momento pandêmico, vai se estabelecer como alternativa permanente para a população. “Conseguimos garantir arte e cultura de altíssima qualidade para a população que precisou ficar em casa em função do isolamento social imposto pela pandemia”, afirmou. “Mas a plataforma já era uma ideia e vamos seguir com ela, oferecendo o melhor em termos de cultura para São Paulo e para o mundo”.

A #CulturaEmCasa desempenhou papel fundamental para a geração de emprego e renda para os profissionais da área, identificada como uma das mais atingidas pela restrição social da covid-19. Desde o lançamento, 11,3 mil trabalhadores – entre artistas, técnicos e produtores – estiveram envolvidos diretamente com a produção ou o conteúdo da plataforma.

Top 10

As dez maiores audiências da #CulturaEmCasa foram registradas durante as apresentações de Renato Teixeira (81 mil visualizações); Liniker e os Caramelos (27 mil); Lô Borges (71 mil); Letrux e Pitty (35 mil cada); Fafá de Belém (25 mil); Ângela Roo Rô (24 mil); Sérgio Reis (20 mil) e Tom Zé (18 mil).

A exposição Queerentena, realizada pelo Museu da Diversidade Sexual, teve número recorde de visitantes. Com 2,3 milhões de visualizações, ficou atrás apenas da Pinacoteca com 4 milhões de acessos.

#CulturaEmCasa

A plataforma #CulturaEmCasa reúne conteúdos inéditos das instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, entre as quais OSESP; Jazz Sinfônica; Pinacoteca; Museu da Imagem e do Som; Museu do Futebol; São Paulo Companhia de Dança; Projeto Guri; Theatro São Pedro e Teatro Sérgio Cardoso; além das Bibliotecas de São Paulo e Parque Villa-Lobos e oficinas culturais.

#Podcast traz o melhor da Osesp em 2020

A temporada 2020 da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, que neste ano celebrou os 250 anos Beethoven, foi o tema do #podcastgovernodesp, que contou com a participação do Secretário estadual de Cultura e Economia Criativa, Sérgio Sá Leitão, e do diretor-executivo da Fundação Osesp, Marcelo Lopes. O ano também ficou marcado pela chegada do novo regente da orquestra, o suíço Thierry Fischer.

A Osesp seguiu com suas atividades mesmo durante o período de isolamento social em decorrência da pandemia da Covid-19. Os músicos realizaram apresentações de suas casas e, após a liberação do retorno à Sala São Paulo, retomaram os concertos. Olhando para 2021, Sérgio Sá Leitão e Marcelo Lopes falaram sobre a  51ª edição do Festival de Inverno de Campos do Jordão, que irá ocorrer de 19 de junho a 15 de agosto de 2021.

Clique no #Podcastgovernodesp para ouvir o programa na íntegra.

Leia mais:

Festival De Campos Do Jordão Terá Edição Histórica Em 2021

#ViradaSP chega a Caraguatatuba neste sábado

Artistas de Caraguatatuba, no litoral norte de São Paulo,  estão na programação da edição deste sábado, 19/12, a partir das 12h. Transmissão ao vivo do Teatro Sérgio Cardoso

(mais…)

#ViradaSP: Com Elza Soares e Nando Reis, Salto recebe 24 horas de programação cultural gratuita em março

Evento leva música e apresentações para crianças e adultos ao município; confira a programação

(mais…)

#ViradaSPOnline: Primeira live de Rolando Boldrin em Araçatuba

Transmissão será pela plataforma #CulturaEmCasa. Roberta Campos, Guilherme Held e o trio Baías fazem shows

diretamente do Teatro Sérgio Cardoso

Aos 84 anos e 62 de carreira, Rolando Boldrin faz sua primeira live, tocando e contando “causos” improvisados. E será durante a #ViradaSPonline, iniciativa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e com gestão da Organização Social Amigos da Arte. O evento acontece neste sábado, 12 de dezembro, a partir das 12h. Além de Boldrin, a #ViradaSPOnline terá shows ao vivo de grandes nomes. Entre eles, a cantora Roberta Campos, lançando neste show seu EP Só Conheço o Mar, com cinco músicas autorais e inéditas e o trio As Baías (As Bahias e a Cozinha Mineira).  Toda a programação será transmitida ao vivo do Teatro Sérgio Cardoso pela plataforma #CulturaEmCasa e também gerida pela Organização Social Amigos da Arte. (Confira a programação abaixo).

Segundo Boldrin, sua live terá um tom intimista com grandes clássicos da viola. “Esta será uma experiência única. Estou muito animado em realizar pela primeira este show online ao vivo, diretamente da minha casa para o público da #ViradaSPOnline. O setlist está recheado de clássicos como Faca de Ponta; Amor de Violeiro; Mulher de Boticário; Eu, a Viola e Deus; e Vide-Vida Marvada, tema de abertura do programa Sr. Brasil”, finaliza.

A #ViradaSPOnline, já consolidada no calendário cultural do estado de São Paulo, reúne grandes nomes das diferentes linguagens artísticas, divulgando também as características culturais das cidades paulistas para todo Brasil. Diretamente do palco do Teatro Sérgio Cardoso acontecem as apresentações do trio As Baías (As Bahias e a Cozinha Mineira); da cantora Roberta Campos, autora da composição Minha Felicidade, tema da novela Sol Nascente; do rapper Fabio Brazza com Daniel Tatit; do guitarrista araçatubense Guilherme Held no show Corpo Nós com as participações especiais de Lanny Gordin, Tulipa Ruiz, Iara Rennó e Gustavo Ruzi; da T.F Style de Dança com o espetáculo ELO, vencedor do prêmio APCA de melhor estreia em 2019.

Esta edição ocorre em parceria com o município de Araçatuba, considerada Capital Cultural do Estado de São Paulo. A cidade foi selecionada a partir de chamada pública realizada por intermédio do programa #JuntospelaCultura.  Diversos artistas e grupos locais também estão na programação, como a apresentação cênica-musical, O Brasil no Cordel; a banda RockNatu, o grupo Companhia Obscenos com a performance Submergir; os espetáculos Corpo na Cidade e Roda Pião, este realizado pela Cia. Vêm Vindo Histórias; e a cantoria brasileira da Banda de Aruê.

Além de Araçatuba, foram selecionados os seguintes municípios por intermédio do #JuntospelaCultura2020 para a realização da #ViradaSPOnline: Marília, Santa Bárbara D´Oeste, Batatais, Bauru, Caraguatatuba, Guaratinguetá, Indaiatuba, Itapetininga, Mauá, Peruíbe, Presidente Prudente, Rio Grande da Serra, São José do Rio Preto, Sertãozinho e Votuporanga.

Com a impossibilidade de realizar o evento presencialmente, a Secretaria reformulou a proposta para fazer a Virada SP no formato virtual, de modo a manter o evento em 2020. Este ano, a primeira foi realizada em parceria com a cidade de Salto. E a segunda com municípios do Vale do Futuro – Iporanga Registro, Apiaí e Eldorado. Além dos artistas locais, os eventos reuniram várias atrações como Elza Soares, Paulo Miklos, Amilton Godoy, Ellen Oléria, Pato Fu, Pitty e Garotos Podres. Também foram realizadas as #ViradasSPOnline em parceria com as cidades de Rio Grande da Serra, Marília, Santa Bárbara D´Oeste com participação de artistas como Letrux, as bandas Mato Seco, Pedra Branca, Supla, Benito de Paula, Ana Cañas e Karol Conka, respectivamente.

“O formato digital, via plataforma #CulturaEmCasa, permite difundir amplamente e de forma gratuita a produção cultural das mais variadas linguagens de todas as regiões de São Paulo para o restante do Brasil e para outros países. Além de apresentar as características turísticas de cada cidade, selecionada no programa #JuntospelaCultura.  E este é o objetivo tanto da #ViradaSPOnline como da plataforma”, afirma Danielle Nigromonte, diretora-geral da Amigos da Arte.

Sobre a plataforma #CulturaEmCasa

A plataforma #CulturaEmCasa foi lançada no dia 20 de abril pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. Seu objetivo é ampliar o acesso da população a conteúdos culturais de qualidade, 100% gratuito. Nos seis primeiros meses, registrou cerca de 2,2 milhões de visualizações e 1,7 mil conteúdos disponibilizados.  A plataforma reúne também conteúdos inéditos das instituições da Secretaria, entre as quais a OSESP, a Jazz Sinfônica, a Pinacoteca, o Museu da Imagem e do Som, o Museu do Futebol, o Museu da Diversidade Sexual, a São Paulo Companhia de Dança e o Projeto Guri. O conteúdo também é gerado por instituições parceiras e por artistas e produtores culturais independentes, que são remunerados pelo licenciamento. Trata-se, portanto, de um instrumento de geração de renda e oportunidades para o setor cultural e criativo de São Paulo. Na plataforma também é possível acessar a programação especial, transmitida em novembro, mês da Consciência Negra. Entre as principais atrações estão o I Festival Cinema Negro em Ação, o lançamento do Museu Itamar Assumpção (MU.ITA), com show de Anelis Assumpção.

Realizado também pela plataforma, o Festival #CulturaEmCasa apresenta lives de artistas representativos da diversidade cultural de São Paulo, como Renato Teixeira, José Celso Martinez Corrêa, Supla, Sérgio Mamberti, Tom Zé, André Abujamra, Cássio Scapin, Erasmo Carlos, o pianista Marcelo Bratke, Paula Lima e Alaíde Costa, Digão (Raimundos), João Suplicy, Lucy Alves e Rodrigo Penna, Dom Salvador e Bavini. É transmitido de sexta a domingo, às 21h30.

A plataforma segue apresentando as lives do Intensivão #CulturaEmCasa (que atualmente ocorre de segunda a quinta-feira às 17h). O Intensivão é uma série de aulas e palestras com temas diversos relacionados à arte e à criatividade. Já participaram nomes como Marcelo Tas, Débora Tabacof, Estéfi Machado, Ivam Cabral, Rita Von Hunty e Dona Jacira, Paulo Jackson (do Museu Catavento), Renata Lipia, William Coelho e Rogério Zaghi (Osesp), Moreira de Acopiara, Donny Correia, entre outros.

Ainda no formato live, a plataforma #CulturaEmCasa também lançou no dia 29 de junho, o programa #DiálogosNecessários, que reúne pensadores e profissionais de diversas áreas para reflexões plurais com abordagens diversificadas e antagônicas. Os encontros são moderados pelo ensaísta e professor de Literatura João Cezar de Castro Rocha e pelo jornalista Martim Vasques da Cunha. O #Diálogos Necessários é veiculado às segundas e quartas-feiras, às 17h. E de setembro a outubro, a plataforma exibiu o #SPGastronomia com lives de renomados Chefs, como André Boccato, Morena Leite e Mohamad Hindi.

 

Programação:

#ViradaSPOnline Araçatuba

12h      O Brasil no Cordel

13h      Submergir, com Companhia Obscenos

14h      Corpo na Cidade

15h      ELO, com T.F Style de Dança

16h      Roda Pião, Cia. Vêm Vindo Histórias

17h      Fabio Brazza com Daniel Tatit

18h20  Banda de Aruê – Cantoria Brasileira

19h      Roberta Campos

20h30  Rolando Boldrin

21h30  As Baías (As Bahias e a Cozinha Mineira)

23h      Banda RockNatu

00h      Guilherme Held: Corpo Nós, participações especiais: Lanny Gordin, Tulipa Ruiz, Iara Rennó e Gustavo Ruiz

+Índia: evento online do Museu da Imigração destaca a cultura desse país

Atividades da segunda quinzena também envolvem pesquisa de documentos de família, educação intercultural e mais

Em continuidade à agenda de ações virtuais em abril, o Museu da Imigração – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo – promoverá um evento em celebração à cultura indiana. A segunda quinzena do mês também terá oficina de artesanato, palestra sobre pesquisa de registros de migrantes, contação de história e encontro de formação sobre educação intercultural.

Iniciando a programação do período, o +Índia, jornada de encontros culturais online no canal do MI no YouTube, acontecerá no dia 15 (quinta-feira), em parceria com o Consulado Geral da Índia em São Paulo. Como parte das comemorações pela independência desse país, o evento tem apoio da Amigos da Arte e do #CulturaEmCasa, que também exibirá os conteúdos.

A abertura contará com a participação da diretora executiva do MI, Alessandra Almeida, e do Cônsul Geral da Índia em São Paulo, Amit Kumar Mishra, às 11h. Na sequência, o público poderá prestigiar duas apresentações: música clássica indiana (gravada), com Fábio Kidesh, e dança (ao vivo), com Iara Ananda, respectivamente, às 11h10 e 11h20.

Um workshop de Bhangra, dança folclórica do estado do Punjab, está marcado para às 13h, em formato de live. Também a partir de vídeos produzidos anteriormente e publicados na plataforma, será possível acompanhar uma performance artística, com Meeta Ravindra, às 13h30, e uma dança clássica, com Gyaneshree Karahe, às 14h.

Retornando às transmissões ao vivo, uma aula de culinária com a chef Deepali Bavaskar, do restaurante Samosa & Company, ensinará o passo a passo para o preparo do Chicken Tikka Masala, frango marinado no molho curry, e do Sooji Halwa, doce de semolina, às 15h30. O cronograma contará, ainda, com uma atividade de yoga, com Sahar Karahe, a partir das 16h30. Para finalizar, o filme “Neerja” (no Brasil, “O Poder da Coragem”), de 2016, será exibido, exclusivamente no #CulturaEmCasa, às 19h. O vídeo ficará disponível por 24h.

No dia 17 (sábado), em mais uma oficina de artesanato “Ponto a Ponto”, as educadoras Bruna Marques e Juliana Barros apresentarão a técnica do nó francês. A partir das 15h, a ação será promovida para uma turma fechada no Zoom, com vagas limitadas. Para participar, é necessário se inscrever no site até dia 16 (sexta-feira), às 17h.

Com o historiador e pesquisador do Museu da Imigração, Henrique Trindade, a quarta edição online da palestra “Pesquisando Documentos de Família” poderá ser assistida no dia 22 (quinta-feira), às 17h, no YouTube. Nessa transmissão ao vivo, o público aprenderá os caminhos a serem percorridos na busca por informações de antepassados migrantes, assim como os limites e as possibilidades de pesquisas a partir de um elemento valioso das famílias: o sobrenome. O profissional abordará, também, como é possível explorar o Acervo Digital da instituição e outros recursos disponíveis na Internet.

Uma nova contação de história será oferecida no dia 24 (sábado), em uma live no Instagram, às 15h. Na ocasião, a mediadora do espaço de leitura “Semear Leitores”, Gabrielli Chagas, apresentará as aventuras do “Zeca Zangado”, um dragãozinho, por vezes, bem simpático, mas com um temperamento forte que causa vários problemas.

Encerrando o cronograma de abril, o encontro de formação “Primeiros passos para uma educação intercultural” acontecerá no dia 27 (terça-feira), a partir das 18h30, no Zoom. A atividade convidará os educadores a refletirem sobre os dados de acesso de crianças e adolescentes migrantes no ensino público e privado, o conceito de interculturalidade como norteador na elaboração de projetos pedagógicos e o trabalho em rede como ferramenta para educação integral. Os interessados em acompanhar a programação devem se inscrever antecipadamente, sendo que as vagas são limitadas.

Serviço

+Índia

Data: 15 de abril

Horário: a partir das 11h

Plataforma: YouTube e #CulturaEmCasa

Oficina “Ponto a Ponto: nó francês”

Data: 17 de abril

Horário: 15h

Inscrição: até 16 de abril, às 17h

Plataforma: Zoom

 

Palestra “Pesquisando Documentos de Família”

Data: 22 de abril

Horário: 17h

Plataforma: YouTube

 

Contação de História “Zeca Zangado”

Data: 24 de março

Horário: 15h

Plataforma: Instagram

 

Encontro de formação “Primeiros passos para uma educação intercultural”

Data: 27 de abril

Horário: 18h30

Plataforma: Zoom

Inscreva-se

10º Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias

O Seminário Internacional de Bibliotecas Públicas e Comunitárias – Seminário Biblioteca Viva – chega a sua 10ª edição com programação especial. Entre os palestrantes, estão o escritor André Vianco, que participa de bate-papo no dia 23, segunda-feira, e a cartunista Laerte Coutinho, que estará no Seminário no dia 25, quarta-feira. Realizado pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, por meio do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas (SisEB), o Seminário é organizado pela SP Leituras, com apoio institucional do Goethe-Institut. (mais…)

11º Prêmio Ernani de Almeida Machado anuncia ganhadores

Cerimônia precede concerto da Orquestra Jovem do Estado, grupo da EMESP Tom Jobim, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, que será realizado dia 4 de dezembro, domingo, na Sala São Paulo e terá transmissão pelo YouTube; Desde 2020, prêmio contempla ainda a categoria Maria Vischnia, voltada exclusivamente para as jovens instrumentistas

 

A  Sala São Paulo, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, recebe no dia 4 de dezembro, domingo, os vencedores da 11ª edição do Prêmio Ernani de Almeida Machado. A iniciativa é voltada exclusivamente aos bolsistas da orquestra e que este ano vai destinar um total de R$ 220 mil aos seis melhores músicos. O objetivo é viabilizar o aperfeiçoamento dos estudos no exterior ou mesmo a compra de novos instrumentos. A cerimônia de entrega do prêmio ocorre antes do concerto da Orquestra Jovem do Estado, grupo da EMESP Tom Jobim, corpo artístico do Governo do Estado de São Paulo, às 16h.

Sob a regência do diretor musical e maestro Cláudio Cruz, a Orquestra Jovem do Estado, grupo da EMESP Tom Jobim recebe os cantores Thayana Roverso (soprano), Juliana Taino (mezzo-soprano) e Vinicius Atique (barítono) para se juntar às mais de 250 vozes que integram cinco coros: Coral Jovem do Estado, Coro Adulto e Coro Juvenil da EMESP Tom Jobim e Coral Juvenil e Coral de Familiares do Projeto Guri na Capital e Grande São Paulo. O concerto especial de Natal contempla composições como Joy To The World, de Handel, Hark! The Herald Angels Sing, de Mendelssohn, White Christmas, de Berlin, e hits como Jingle Bells e Noite Feliz. Os ingressos custam R$ 30 e R$ 15 (meia).

A premiação e o concerto serão também transmitidos gratuitamente pelo canal de YouTube da EMESP Tom Jobim (https://www.youtube.com/user/TJEMESP).

 

11º Prêmio Ernani de Almeida Machado 

O Prêmio Ernani de Almeida Machado é uma iniciativa da Santa Marcelina Cultura e do Machado Meyer Advogados que contempla uma bolsa de R$ 100 mil para o aperfeiçoamento dos estudos no exterior e outras quatro no valor de R$ 22 mil cada, visando aprimoramento ou a aquisição de instrumentos.

Desde 2020, o prêmio contempla ainda a categoria Maria Vischnia, voltada exclusivamente para as jovens instrumentistas da Orquestra Jovem do Estado de São Paulo, pensando na equidade de gênero na música. No valor de R$ 32 mil, a premiação é destinada para a bolsista de maior destaque. A iniciativa é uma ação afirmativa que visa contribuir para a promoção da equidade de gênero e para o desenvolvimento musical das alunas.

O concurso contempla duas fases. Na primeira fase da seleção, os candidatos são avaliados por meio de um vídeo. Na fase final, participam de uma audição presencial e são avaliados por uma banca.

Desde 2012, 52 bolsistas da Orquestra Jovem do Estado já foram premiados.  São vários os exemplos de bolsistas que conseguiram ingressar nos melhores centros de formação musical do mundo.  A premiação se constituiu em um importante estímulo para os bolsistas poderem aspirar novos horizontes em suas carreiras e, ao mesmo tempo, abre portas para o desenvolvimento musical.

Os vencedores foram aprovados em conservatórios como o Conservatório Nacional Superior de Música e Dança de Paris, Conservatório de Amsterdã, o Mozarteum de Salzburgo, na Áustria, Conservatório de Colônia, na Alemanha, entre outros. O vencedor da primeira edição, Rubens Celso Lopes Filho foi, por exemplo, o primeiro percussionista brasileiro aceito para o mestrado no Conservatório de Paris e já concluiu sua especialização. Já a percussionista Andressa Daniella, a grande vencedora da edição de 2021, foi aprovada para estudar na Universidade de Frankfurt de Música e Artes Cênicas, na Alemanha. 

 

PRÊMIO ERNANI DE ALMEIDA MACHADO (2012 – 2021) 

10 edições realizadas

52 bolsistas contemplados 

Vencedores das edições anteriores 

2021

Andressa Daniella, percussão -> Universidade de Frankfurt de Música e Artes Cênicas (Alemanha); Bianca Souza, violoncelo (categoria Maria Vischnia); Lucas Espirito Santo, clarinete; Washington Couto, viola; Rafael Esparrel, clarinete; Rafael Sanches, violino

2020

Ana Paola Machicado Torres (percussão) -> Hoschule für Musik (Detmold, Alemanha); Graziella Araújo de Souza, flauta (categoria Maria Vischnia); Guilherme Peres (violino); Saulo Roberto (contrabaixo); Lucas Martins Pedro (flauta); Carlos Vogt (piano)

2019

Erick Venditte dos Santos (trompete) -> Hochschule Der Künste Bern (Berna/Suíça); Thiago Sandoval (clarinete); Guilherme Marques Caldas (viola); Guilherme Peres (violino); Lucas Martins Pedro (flauta)

2018

Bruno da Silva Ghirardi (clarinete) -> Conservatório de Colônia (Alemanha); Diego Adinolfi (violino); Jean Arthur Medeiros da Silva (flauta); Marina Caputo (violino);Saulo Roberto (contrabaixo)

2017

Marcus Vinicius de Oliveira Figueiredo da Silva (contrabaixo) -> Royal Northern College of Music (Manchester); Guilherme Santana (viola); Alexandre Pinatto (violino); Jonatas Oliveira Carmo (clarinete); Jamile Costa Destro (violino).

2016

Gustavo Nunes Juventino (clarinete) -> Academia Nacional Superior de Orquestra (Lisboa); Filipe Dos Santos Esteves (clarinete); Jean Arthur Medeiros da Silva (flauta); Lucas de Oliveira Espindola (trompete); Luis Abelardo Chávez Quispe (fagote).

2015

Filipe dos Santos Esteves (clarinete) -> Conservatório Della Svizzera Italiana (Lugano, Suíça); Ariane Rovesse (clarinete); Jean Arthur Medeiros da Silva (flauta); Johann Cardoso (trompa); Renan Gonçalves (violino).

2014

Guilherme Afonso de Moraes Silva (violoncelo) -> Mozarteum de Salzburg (Áustria); Filipe dos Santos Esteves (clarinete); Johann Cardoso Marianno Pereira (trompa); Matheus de Souza Carmo Posso (violoncelo); Sandra Daniela Mora Valenzuela (percussão)

2013

Lucas Bernardo da Silva (violino) -> Conservatório de Amsterdã (Holanda); Layla Köhler Baratto (oboé);  Ariane Rovesse de Alencar Freitas (clarinete); Matheus Silva Mello (violoncelo); Rafael do Nascimento Figueiredo

2012

Rubens Celso Lopes Filho (percussão) – Conservatório Nacional Superior de Música e Dança de Paris (França); Lucas Bernardo (violino); Gabriel Takano (contrabaixo); André Ramos (fagote); Filipe dos Santos Esteves (clarinete).

Serviço:

Data: 04 de dezembro, domingo, 16h

Local: Sala São Paulo

Endereço: Praça Júlio Prestes, 16, Campos Elíseos, São Paulo/SP

Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)

E-mail: orquestrajovemdoestado.byinti.com

CONCERTO 

ORQUESTRA JOVEM DO ESTADO

CORAL JOVEM DO ESTADO

CORO ADULTO DA EMESP

CORO JUVENIL DA EMESP

CORAL JUVENIL DO GURI

CORAL DE FAMILIARES DO GURI

 

Cláudio Cruz, regente

Thayana Roverso, soprano

Juliana Taino, mezzo-soprano

Vinicius Atique, barítono

 

PROGRAMA

BOGDAN DRAGAN

Abertura Natalina

FREDERICK OAKELEY / JOHN FRANCIS WADE / REBA McENTIRE

Adeste Fideles [arr: Bogdan Dragan]

MARIAH CAREY / WALTER AFANASIEFF

All I Want For Christmas Is You [arr: Bogdan Dragan]

WILLIAM JAMES KIRKPATRICK

Away In A Manger [arr: Bogdan Dragan]

ASSIS VALENTE

Boas Festas [arr: Bogan Dragan]

FRANÇOIS-AUGUSTE GEVAERT

Canção Alegre De Natal [arr: Bodgan Dragan]

TRADICIONAL FRANCESA

Gloria In Excelsis Deo [arr: Bodgan Dragan]

TRADICIONAL INGLESA

God Rest You Merry, Gentlemen [arr: Bogdan Dragan]

FELIX MENDELSSOHN / CHARLES WESLEY

Hark! The Herald Angels Sing [arr: Bogdan Dragan]

TRADICIONAL

Jingle Bells [arr: Bogdan Dragan]

GEORGE FRIDERIC HANDEL/LOWELL MASON

Joy To The World [arr: Bogdan Dragan]

FRANZ GRUBER

Noite Feliz [arr: Bogdan Dragan]

ADOPLPHE ADAM

O Holy Night! [arr: Bogdan Dragan]

TRADICIONAL INGLESA

The First Noel [arr: Bogdan Dragan]

IRVING BERLIN

White Christmas [arr: Bogdan Dragan]

12 de maio é dia de Intervenção Cultural Cigana

Com muita alegria, dança e música, acontece em Guarulhos, neste sábado, dia 12, das 11h00 às 18h00, o evento Intervenção Cultural Cigana, organizado pelo Acampamento Cigano de Guarulhos. A festa típica tem o objetivo de promover atividades da cultura cigana, divulgar a sua existência e a resistência cultural do povo cigano por séculos, além de comemora também duas datas muito importantes:  o Dia da Resistência Cigana (16/05) e Dia Nacional do Cigano (24/05).

Selecionado pelo edital ProAC para Culturas Populares Tradicionais em 2017, da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, o projeto Intervenção Cultural Cigana conta com o apoio da ACGE – Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias, órgão da Secretaria de Cultura.

O evento acontece no próprio Acampamento Cigano de Guarulhos (rua dos Cardeais, s/nº – Vila Branca – Guarulhos/SP) e terá apresentações de grupos musicais, danças ciganas artísticas, oficinas culturais e exposições. Como ingresso, os organizadores solicitam a doação de produtos de higiene para bebês ou roupas para bebê menina. 

O Dia Nacional do Cigano foi instituído em 2006 por decreto presidencial em reconhecimento à contribuição da etnia cigana para a história e a identidade cultural brasileira. 24 de maio é, também, dedicado a Santa Sara Kali, padroeira dos povos ciganos.

O Dia da Resistência Cigana lembra 16 de maio de 1944, quando cerca de 6 mil ciganos se uniram para enfrentar soldados alemães e evitar que fossem executados no campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, durante a Segunda Guerra Mundial.

16º Prêmio São Paulo de Literatura bate recorde de inscrições

Mais de 400 propostas foram inscritas de diversas regiões do Brasil e outros países. Cada ganhador receberá R$200 mil nas categorias Melhor Romance, e Melhor Romance de Estreia

A Secretaria de Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo publicou no Diário Oficial do Estado de São Paulo a lista completa de habilitados e inabilitados na 16ª edição do Prêmio São Paulo de Literatura, o maior do país em premiação individual para o gênero. Serão contemplados um autor pela categoria “Melhor Romance do Ano de 2022” e outro como “Melhor Romance de Estreia do Ano de 2022”. Cada ganhador receberá um prêmio de R$ 200 mil.

Neste ano, a premiação bateu recorde na primeira etapa das inscrições com 453 propostas de diversas regiões do Brasil e outros países, tais como: Alemanha, Angola, Argentina, Chile, Espanha, Estados Unidos, França, Inglaterra, Israel, Itália, Portugal, Rússia e Suíça.

Os inabilitados têm até cinco dias úteis para recorrer e admitir-se-á o saneamento de falhas, desde que os elementos faltantes sejam enviados ao e-mail premiosaopaulodeliteratura@sp.gov.br, no prazo máximo de três dias úteis a contar a partir da data de publicação no Diário Oficial.

A lista completa pode ser conferida no Diário Oficial do Estado de São Paulo dessa segunda-feira (24).

DOE-SP Propostas de inscrição PSLP 2023

Maior premiação do gênero 

Criado em 2008, o Prêmio São Paulo de Literatura tem como objetivo estimular a produção literária de qualidade, valorizar o setor e favorecer a formação de leitores e escritores, reconhecendo grandes nomes e também novos talentos.

21ª edição da Semana Nacional de Museus tem programação especial e gratuita

Em 2023, a 21ª edição da Semana Nacional de Museus traz o tema “Museus, sustentabilidade e bem-estar” e programação das instituições culturais do Governo do Estado de São Paulo contam com rodas de conversa, oficinas e palestras gratuitas

A Semana Nacional de Museus é uma temporada cultural coordenada pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), que acontece todo ano em comemoração ao Dia Internacional dos Museus, comemorado no dia 18 de maio. Instituições geridas pela Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo organizaram uma ampla programação, gratuita, para diversos públicos e idades, contemplando a programação da 21ª edição “Museus, sustentabilidade e bem-estar”. O objetivo é mostrar como os museus podem contribuir para o bem-estar das pessoas de muitas maneiras, incluindo a promoção da saúde mental, a educação e a sensibilização ambiental. 

Para compor a programação, o Museu das Culturas Indígenas, localizado na região da Água Branca, realiza encontros com o objetivo de dialogar sobre as diversas abordagens e contribuições que as memórias e museologias indígenas trazem para a promoção do bem-estar e da sustentabilidade planetária, alinhados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da Organização das Nações Unidas (ONU): Saúde e Bem-Estar Global, Ação Climática e Vida na Terra. No dia 18 de maio, haverá duas rodas de conversa que buscam mostrar como os saberes dos povos originários estão intimamente associados à biodiversidade e a um variado patrimônio cultural, entre às 10h e às 17h. 

Contribuindo com a celebração, no dia 17 de maio, das 19h às 21h, a Casa Mário de Andrade, localizada na região da Barra Funda, realizará a atividade “Ações sustentáveis e o futuro dos Museus: museus para que(m)?”, com Marcelo Cardoso de Paiva, doutor em História da Arquitetura e Urbanismo pela FAU – USP. O palestrante pontuará os novos desafios das instituições de memória e sua relação com ações sustentáveis. Os interessados devem se inscrever aqui

O Museu das Favelas, localizado na região dos Campos Elíseos, participa com a oficina online Comunicação em Museus: como a produção de conteúdo pode contribuir com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), ministrada por Priscilla Fenics e Vanderson Santos, coordenadora e analista de comunicação do Museu, no dia 18 de maio, das 15h30 às 18h00, que propõe reflexões sobre a produção de conteúdo promovida por museus nas redes sociais enquanto ferramenta potente para contribuir com a consciência coletiva. 

No litoral, o Museu do Café, localizado em Santos, participará da 21ª Semana Nacional de Museus com um conjunto de atividades que propõe experiências relacionadas ao grão. A técnica artística do craquelê, utilizando o café como matéria-prima, será o foco de oficinas ministradas pela artista brasileira Ana Paula Torres. Nos dias 18 (quinta-feira) e 20 (sábado), as atividades serão voltadas aos adultos, acontecendo, respectivamente, às 15h e às 10h. Já no dia 20, às 13h30, as crianças terão a oportunidade de produzir as obras coloridas e em relevo. As vagas serão limitadas e os interessados devem entrar em contato pelo e-mail inscricao@museudocafe.org.br.

Ainda no dia 20, no Museu do Café, a artista realizará uma performance de pintura ao vivo, a partir das 15h, no Salão do Pregão. Na ocasião, o público poderá presenciar o processo de finalização de uma das obras que fará parte da exposição temporária Cores da Minha Terra, com inauguração confirmada para o dia 27, sábado, às 11h.

SERVIÇO 

CAPITAL

Museu das Culturas Indígenas

Os museus indígenas e as perspectivas do protagonismo dos povos originários na promoção da sustentabilidade planetária
Como parte da programação da 21ª Semana Nacional de Museus do Ibram, a mesa contará com a mediação de Davidson Kaseker e participação de Mário Chagas, Cris Takuá, Angélica Fabbri e Susenalson Kanindé (participação remota).
Formato: Presencial
Data: 18/05
Horário: das 10h às 12h
Inscrição aqui
Mais informações em: https://museudasculturasindigenas.org.br/ 

Museu das Culturas Indígenas
Museologia indígena, formas de existência e modos de pensar e agir
Formato: Presencial
Data: 18/05
Horário: das 15h às 17h
Inscrição aqui  
Mais informações em: https://museudasculturasindigenas.org.br/ 

Casa Mário de Andrade
Palestra “Ações sustentáveis e o futuro dos Museus: Museus para que(m)?”

Com Marcelo Cardoso de Paiva

Data: Quarta-feira, 17 de maio
Horário: das 19h às 21h

Formato: Online, por meio da plataforma Zoom 

Inscrições aqui – Prazo: 17/05
Vagas: 300
Mais informações: https://www.casamariodeandrade.org.br/ 

Museu das Favelas
Comunicação em Museus: como a produção de conteúdo pode contribuir com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS)” 

Oficina ministrada por Priscilla Fenics e Vanderson Santos

Data: 18/05

Horário: 15h30 às 18h

Formato: Online, por meio da plataforma Meet
Inscrições aqui
Mais informações: https://www.museudasfavelas.org.br/ 


Museu da Língua Portuguesa

Falas do Corpo
O projeto visa garantir uma vida mais saudável e promover o bem-estar para todos as pessoas, ampliando o sentido do Museu no território em que está inserido. Será oferecido aula de letramento digital e como utilizar diversos recursos do WhatsApp. 

Data: 18 de maio (quinta-feira)
Horário: das 14h às 16h
Formato: presencial
Mais informações em: https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/ 

Memorial da Resistência de São Paulo

Cine Resistência: Tempo de Guavira

A fim de refletir sobre a resistência indígena em defesa do direito e preservação da terra, o Cine Resistência exibe Tempo de Guavira (2021), filme sobre a luta dos Guarani e Kaiowá em favor do meio ambiente, dos direitos humanos e contra a ameaça do agronegócio em áreas tradicionais no sul do Mato Grosso do Sul, região onde vivem mais de 55 mil indígenas, boa parte deles em terras ainda não demarcadas e ameaçadas por ações de despejo e violência. A exibição, gratuita e aberta ao público interessado, contará com a presença do diretor e roteirista Pedro Biava.

Formato: Presencial

Data: 19 de maio

Horário: 15h

Não é necessária inscrição
Mais informações em: http://memorialdaresistenciasp.org.br/ 

LITORAL 

Museu do Café
Oficina Experimental: Técnica Craquelê com Café
A artista Ana Paula Torres abordará técnicas do craquelê com café, convidando os participantes a realizar uma viagem interior, emocional e intuitiva, dando origem à obras individuais.

Datas e horários: 18 de maio, às 15h, e 20 de maio, às 10h
Formato: Presencial 

Inscrição: inscricao@museudocafe.org.br

Vagas limitadas
Mais informações em: https://www.museudocafe.org.br/ 

Museu do Café
Oficina Experimental: Técnica Craquelê com Café – Infantil
As crianças produzirão obras coloridas e em relevo, utilizando as técnicas do craquelê com café.

Data: 20 de maio

Horário: 13h30
Formato: Presencial

Inscrição: inscricao@museudocafe.org.br

Vagas limitadas
Mais informações em: https://www.museudocafe.org.br/ 

Museu do Café
Performance de pintura ao vivo (com a artista Ana Paula Torres)
A artista Ana Paula Torres apresentará ao vivo para os visitantes no Salão do Pregão, a finalização de uma das obras que irá compor a exposição do MC:  “Cores da Minha Terra”.

Data: 20 de maio

Horário: 15h
Formato: Presencial
Mais informações em: https://www.museudocafe.org.br/ 

Museu do Café
Oficina Resíduos Orgânicos, Luxo ou Lixo?
A oficina visa discutir sobre os impactos das ações individuais e coletivas ligadas ao consumo consciente e o desenvolvimento sustentável. A partir dessas noções será disponibilizada matéria-prima para confecção de composteiras domiciliares, sistema de reciclagem ligado aos resíduos orgânicos.

Data: 21 de maio

Horário: 15h
Formato: Presencial

Inscrições aqui

Vagas limitadas

Mais informações em: https://www.museudocafe.org.br/ 

26ª Festa do Imigrante do Museu da Imigração termina neste domingo (19); conheça a cultura, a gastronomia, a música, e o artesanato de mais de 40 países representados no evento

O evento será realizado, presencialmente, nos dias 17, 18 e 19 de dezembro, das 10h às 18h. Lote de ingressos é limitado

Celebrando as culturas e as heranças de 43 países e regiões, o Museu da Imigração (MI) – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo – promoverá a 26ª Festa do Imigrante nos dias 17, 18 e 19 de dezembro, das 10h às 18h (bilheteria até as 17h). Depois do cronograma on-line oferecido em 2020, a programação acontecerá presencialmente, marcando o retorno dos eventos culturais de grande porte na capital. Os ingressos já podem ser adquiridos pelo site, e o lote é limitado.

Com novidades na cenografia e nos espaços dedicados às atrações, o evento contará com a participação de mais de 50 expositores de alimentação, 25 de artesanato e 38 grupos artísticos no palco montado no jardim. As performances em frente à fachada do complexo da antiga Hospedaria de Imigrantes do Brás serão transmitidas ao vivo no canal do MI no YouTube e também na plataforma #CulturaEmCasa. Entre as apresentações, o público poderá prestigiar diferentes tradições, como da Bolívia, de Cabo Verde, da Escócia, da Itália, do Líbano, do Marrocos, da Polônia e do Togo.

As receitas típicas de várias localidades serão preparadas em 40 tendas de alimentação, nas quais os visitantes poderão se deliciar com pratos da Áustria, do Congo, do Egito, da Lituânia, do México, da Noruega, da Turquia e mais. E quem não perder a oportunidade de conferir o artesanato encontrará itens exclusivos da Bulgária, da Costa do Marfim, da Grécia, de Moçambique, entre outros.

Proporcionando momentos de aprendizado e diversão, as oficinas também farão parte da Festa. Por meio dessas atividades, as comunidades participantes irão ensinar o modo de preparo e as versões de algumas receitas, como bringel baba ganoush (Índia), charuto de folha de uva (Síria), bolo Saboia (Ilha da Madeira), patacones (Venezuela), ceviche (Peru) e kaklieta com molho de cogumelos (Rússia). Além disso, as ações mostrarão como fazer a pintura em vidro (Senegal), um suporte para plantas com nós de macramê (países árabes) e um marcador de livro de gueixa (Japão). Já as aulas de dança terão como foco os passos tradicionais da Armênia, da Coreia do Sul, da Hungria, da Ilha da Madeira, da Palestina, do Paraguai e da Rússia.

A feira “Comida de Herança”, com curadoria de Fawsia Borralho, integrará a programação, aproximando o público de pequenos produtores e destacando a gastronomia autoral, com narrativa, feita à mão de geração em geração. O espaço terá a presença de mais de 20 expositores de especialidades variadas, incluindo antepasto, azeite, chocolate, cerveja, mel, pães, queijo, temperos e vinhos. Os quitutes poderão ser experimentados na hora e/ou levados para casa.

Para a criançada, a mediadora do espaço “Semear Leitores”, Gabrielli Chagas, realizará seis contações de histórias temáticas, acompanhando o calendário disponível no site. As exposições de longa duração “Migrar: experiências, memórias e identidades” e temporárias “1300° Das cinzas, uma árvore”, “Rostos invisíveis da imigração no Brasil” e “Mulheres em movimento” poderão ser visitadas, respeitando a lotação máxima de cada ambiente.

De acordo com as orientações oficiais, o evento seguirá os protocolos sanitários e, para entrar, será necessário apresentar o comprovante de vacinação com as duas doses ou a dose única contra a Covid-19, o que poderá ser feito de forma digital (por meio do ConecteSUS, Poupatempo Digital ou e-saúdeSP). Já aqueles que tiverem tomado apenas uma dose deverão apresentar o teste PCR (com, no máximo, 48 horas) ou o teste antígeno (com, no máximo, 24 horas).

Serviço

26ª Festa do Imigrante

Data: 17, 18 e 19 de dezembro

Horário: das 10h às 18h (bilheteria até as 17h)

Entrada: R$ 10 (meia-entrada: R$ 5)

Local: Museu da Imigração

Ingressos | Programação

Museu da Imigração

Rua Visconde de Parnaíba, 1.316 – Mooca – São Paulo/SP

Tel.: (11) 2692-1866

Funcionamento: de terça a sábado, das 9h às 18h, e domingo, das 10h às 18h (fechamento da bilheteria às 17h).

R$ 10 e meia-entrada para estudantes e pessoas acima de 60 anos

Acessibilidade no local – Bicicletário na calçada da instituição – Não possui estacionamento

www.museudaimigracao.org.br

4ª Conferência Estadual de Cultura

A etapa estadual da 4ª Conferência Estadual de Cultura de São Paulo, realizar-se-á entre os dias 15 a 18 de dezembro de 2023, sob a coordenação da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, por meio da Comissão Organizadora Estadual, instituída em Resolução SCEIC n.º 59/2023, de 18 de agosto de 2023.

A seguir é possível conferir toda a documentação e orientações sobre a realização da 4ª Conferência Estadual de Cultura.

Portarias do Ministério da Cultura:

PORTARIA MINC Nº 45, DE 14 DE JULHO DE 2023

LINK

PORTARIA MINC Nº 63, DE 14 DE SETEMBRO DE 2023

LINK

Resolução e Portaria publicada pela Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas:

PORTARIA N° 16, DE 08 DE DEZEMBRO DE 2023

Dispõe sobre o cadastramento para participação na 4ª Conferência Estadual de Cultura de São Paulo.

LINK

Resolução SCEIC nº 077 de 11 de dezembro de 2023

Dispõe sobre a convocação dos Delegados eleitos para participação na 4ª Conferência Estadual de Cultura de São Paulo.

LINK

MINUTA DE PORTARIA SCEIC N° 17, DE 12 DE DEZEMBRO DE 2023

Altera a Portaria nº 15 de 07 de dezembro de 2023, que dispõe sobre o regimento interno da etapa estadual da 4ª Conferência Estadual de Cultura de São Paulo.

LINK

Propostas, na íntegra, enviadas pelos municípios após as Conferências Municipais e Intermunicipais, de acordo com cada eixo:

Eixo 1 – Institucionalização, Marcos Legais e Sistema Nacional de Cultura:

LINK

Eixo 2 – Democratização do acesso à cultura e Participação Social:

LINK

Eixo 3 – Identidade, Patrimônio e Memória:

LINK

Eixo 4 – Diversidade Cultural e Transversalidades de Gênero, Raça e Acessibilidade na Política Cultural:

LINK

Eixo 5 – Economia Criativa, Trabalho, Renda e Sustentabilidade:

LINK

Eixo 6 – Direito às Artes e Linguagens Digitais:

LINK

Relatório de propostas

Após curadoria das propostas enviadas pelos municípios (Conferências Municipais e Intermunicipais), foi feito agrupamento das de mesmo teor, totalizando 2.458 propostas.

LINK

Relatório de Propostas consolidadas de acordo com cada eixo
Eixo 1 – Institucionalização, Marcos Legais e Sistema Nacional de Cultura: LINK

Eixo 2 – Democratização do acesso à cultura e Participação Social: LINK

Eixo 3 – Identidade, Patrimônio e Memória: LINK

Eixo 4 – Diversidade Cultural e Transversalidades de Gênero, Raça e Acessibilidade na Política Cultural: LINK

Eixo 5 – Economia Criativa, Trabalho, Renda e Sustentabilidade: LINK

Eixo 6 – Direito às Artes e Linguagens Digitais: LINK

Lista dos municípios e quantidade de delegados eleitos nas Conferências Municipais e Intermunicipais:

LINK

Para facilitar o acesso na 4º Conferência Estadual de Cultura confirma o passo a passo de como acessar a reunião on-line:

LINK

5 curiosidades sobre a religião Umbanda

Em comemoração ao Dia Nacional da Umbanda, a equipe do Museu Afro Brasil preparou 4 curiosidades sobre essa religião brasileira, que tem em seus fundamentos influência do Candomblé, Catolicismo e Espiritismo. A religião surgiu em 15 de novembro de 1908, quando o médium Zélio Fernadino de Moraes incorporou pela primeira vez o “Caboclo Sete Encruzilhadas”, numa sessão espírita da Federação Espírita, em Niterói.

Afinal, o que é Macumba?
No Brasil, a palavra “macumba” designa de forma popular e equivocada toda oferenda aos orixás. O termo correto para isto, no Candomblé, seria o “ebó” ou “padê”. Já na Umbanda seria “despacho”. Ainda pode se referir a uma religião específica de matriz africana.

E onde ela surgiu?
A Umbanda é uma religião brasileira, que sintetiza vários elementos das religiões africanas e cristãs, porém sem ser definida por eles. Formada no início do século XX no sudeste do Brasil, a partir da síntese com movimentos religiosos como o Candomblé, o Catolicismo e o Espiritismo.

E o que mais?
Recebe o nome de Umbanda um dos diversos cultos religiosos sincréticos surgidos no Brasil entre os séculos XVI e XX, fruto do contato dos diferentes povos que contribuíram para a formação cultural e religiosa da população.

Quem são os guias espirituais?
A umbanda adota figuras indígenas que são chamadas de caboclos. E outros tantos, conhecidos como erês, pretos-velhos, baianos, boiadeiros e pombas-gira. Os principais conceitos são como os da doutrina espírita, como a reencarnação.

Aproveitando o tema, você pode conferir um pouco mais sobre a cultura e a história na exposição organizada pelo Núcleo de Religiosidade Afro-Brasileira, do Museu Afro Brasil, confira algumas imagens.

50º Festival de Inverno de Campos do Jordão – 22 a 28 de julho

50º Festival de Inverno de Campos do Jordão Dr. Luís Arrobas Martins chega à sua última semana, com uma programação intensa, recheada de atrações imperdíveis. Ao longo de todo o mês de julho, serão mais de 130 concertosem sua maioria gratuitos, programados a partir de dois eixos temáticos: Clássico e Popular-Sinfônico.

Os grupos do Festival, formados pelos bolsistas dessa edição, estão entre as principais atrações da semana e consolidam o projeto educacional de ponta do Festival, que dá oportunidade aos estudantes de um aperfeiçoamento em alto nível, fazendo a ponte entre os cenários nacional e internacional da música de concerto.

Orquestra do Festival, regida pelo costarriquenho Giancarlo Guerrero, faz dois concertos, sendo um no Auditório Claudio Santoro e, na Sala São Paulo, o Concerto de Encerrramento Acadêmico, no dia 28 de julho, às 11h, ocasião em que serão premiados os bolsistas de destaque do 50º Festival. Já, os alunos da Classe de Regência do Festival compartilham a batuta à frente da Orquestra Sinfônica da USP em um concerto na Sala São Paulo.

Na programação sinfônica, outros destaques são o concerto da orquestra Johann Sebastian Rio, regida por Felipe Prazeres; da Osesp, regida por Wagner Polistchuk, em um concerto gratuito no Auditório Claudio Santoro, tocando a Quinta Sinfonia de Beethoven e outras peças, em celebração aos 20 Anos da Sala São Paulo.

Na Praça do Capivari, a programação terá o sambista Diogo Nogueira com a Sinfonieta da Jazz (o concerto se repete na Sala São Paulo), e diversas orquestras e bandas sinfônicas paulistas tocam repertórios ecléticos, da música clássica, passando pela música, o cinema, o jazz e a MPB.

Já a programação de câmara tem entre as principais atrações os recitais dos pianistas Jean-Louis Steuerman e Arnaldo Cohen na Sala São Paulo, dividindo o palco com instrumentistas convidados. A Camerata Antiqua de Curitiba, regida por Luís Otávio Santos, faz dois concertos interpretando obras de Händel (um no Auditório Claudio Santoro e outro na Sala São Paulo).

Os concertos de câmara de professores e alunos do Festival também continuam, tanto na Sala do Coro (Sala São Paulo), quanto no Espaço Cultural Dr. Além, em Campos do Jordão, e incluem homenagens a importantes artistas do cenário nacional e internacional: Ernst Mahle 90 Anos, Leo Brouwer 80 Anos e Olga Praguer Coelho. Na Igreja de Santa Terezinha, o Coro Sinfônico de Goiânia, sob a regência de Katarine Araújo, é a atração.

No Palácio Boa Vista, seguem os concertos gratuitos com recitais solo e variadas formações de câmara, na Capela do Palácio, além das big bands e apresentações de música popular no Palco Externo, e ainda os shows noturnos no Palco Interno do Palácio.

E na programação Toriba Musical, promovida pelo Hotel Toriba, o destaque são dois recitais do duo formado por Tiago Paganini (violino) e Roberto Capel (piano).

ORQUESTRA DO FESTIVAL

27/07 (sáb), 20h30, Auditório Claudio Santoro. Ingressos: R$ 50.

28/07 (dom), 11h, Sala São Paulo. Concerto de Encerramento Acadêmico. Gratuito.

Orquestra do Festival, comandada pelo costarriquenho Giancarlo Guerrero [diretor musical da Orquestra Sinfônica de Nashville; seis vezes ganhador do Grammy Awards], faz suas duas últimas apresentações no 50º Festival, incluindo o Concerto de Encerramento Acadêmico, com a premiação dos bolsistas de destaque dessa edição. O grupo toca Kabbalah, Op.96, de Marlos Nobre (compositor que tem seu aniversário de 80 anos celebrado em 2019); Daphnis et Chloé: Suíte nº 2, de Maurice Ravel; e as Bachianas Brasileiras nº 2, de Heitor Villa-Lobos.

AUDITÓRIO CLAUDIO SANTORO

Johann Sebastian Rio. Primeira orquestra brasileira a se lançar na Internet e nas redes sociais com concertos leves e interativos, tem um nome que homenageia tanto o compositor Johann Sebastian Bach quanto a São Sebastião e a cidade do Rio de Janeiro. Com Felipe Prazeres (regente) e os solistas Priscila Rato (violino) e Marcus Ribeiro (violoncelo), o grupo interpreta L’Olimpiade, RV 725: Abertura, de Antonio Vivaldi; o Concerto nº 2 para Violino em Mi maior, BWV 1042, de J.S. Bach; e duas peças de Pyotr Il’yich Tchaikovsky: Andante Cantabile e Serenata em Dó maior, Op.48.

 

26/07 (sex), 20h30. Ingressos: R$ 50.

Camerata Antiqua de Curitiba, sob a regência de Luís Otávio Santos e participação dos solistas Graciela Oddone (soprano), Cecilia Amancay Pastawski(mezzo soprano), Paulo Mestre (contratenor), Sidney Gomes (tenor) e Cláudio de Biaggi (barítono) interpretam duas obras de Georg Friedrich Händel: o Concerto Grosso em Lá maior, Op.6 nº 11 e Dixit Dominus, HWV 232.

 

27/07 (sáb), 20h30. Ingressos: R$ 50.

Orquestra do Festival com Giancarlo Guerrero (regente). (informações sobre o programa acima).

28/07 (dom), 16h30. Gratuito.

Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, com Wagner Polistchuk (regente), apresenta a Sinfonia nº 5 em dó menor, Op.67, de Ludwig van Beethoven, e obras escolhidas pelo público: Bachianas Brasileiras nº 4: Prelúdio, de Heitor Villa-Lobos; O Quebra-Nozes, Op.71: Valsa das Flores, de Pyiotr Il’yitch Tchaikovsky; Sinfonia nº 5: Adagietto, de Gustav Mahler; e A Valquíria: Cavalgada das Valquírias, de Richard Wagner. Esse mesmo programa foi apresentado na celebração dos 20 Anos da Sala São Paulo, no dia último dia 9 de julho, aniversário da Sala.

 

SALA SÃO PAULO

23/07 (ter), 20h30. Ingressos: R$ 20.

Jean-Louis Steuerman (piano), em programa de música de câmara:

– Jean-Louis Steuerman (piano), Alessandro Borgomanero (violino), Renato Bandel (viola) e Rodrigo Andrade Silveira (violoncelo) interpretam o Quarteto nº 1 em sol menor, KV 478, de Wolfgang Amadeus Mozart.

– Jean-Louis Steuerman (piano), Elissa Cassini (violino), Peter Pas (viola) e Rodrigo Andrade Silveira (violoncelo) interpretam o Quarteto em Mi bemol maior, Op.47, de Robert Schumann.

25/07 (qui), 20h30. Ingressos: R$ 20.

Arnaldo Cohen (piano) em programa de música de câmara:

– Arnaldo Cohen (piano), Winston Ramalho (violino) e Viktor Uzur (violoncelo) interpretam o Trio nº 2 em Dó maior, Op.87, de Johannes Brahms;

– Arnaldo Cohen (piano), Elissa Cassini (violino) e Viktor Uzur (violoncelo) interpretam o Trio nº 1 em ré menor, Op.49, de Felix Mendelssohn-Bartholdy.

 

26/07 (sex), 20h30. Gratuito.

Orquestra Sinfônica da USP, regida pelos alunos da Classe de Regência do Festival, apresenta as obras Don Giovanni, KV 527: Abertura, de Wolfgang Amadeus Mozart; Abertura Coriolano, Op.62, de Ludwig van Beethoven; As Bodas de Fígaro, KV 492: Abertura, de Mozart; Abertura A Gruta de Fingal, Op.26, de Felix Mendelssohn-Bartholdy; e a Sinfonia nº 1 em Dó maior, Op.21, de Beethoven.

 

27/07 (sáb), 16h30. Ingressos: R$ 20.

Camerata Antiqua de Curitiba, sob a regência de Luís Otávio Santos e participação dos solistas Graciela Oddone (soprano), Cecilia Amancay Pastawski (mezzo soprano), Paulo Mestre (contratenor), Sidney Gomes (tenor) e Cláudio de Biaggi (barítono) interpretam duas obras de Georg Friedrich Händel: o Concerto Grosso em Lá maior, Op.6 nº 11 e Dixit Dominus, HWV 232.

 

28/07 (dom), 11h, Sala São Paulo. Concerto de Encerramento Acadêmico. Gratuito.

Orquestra do Festival com Giancarlo Guerrero (regente). (informações sobre o programa acima).

 

28/07 (dom), 18h. Ingressos: R$ 80.

Jazz Sinfonieta e Diogo Nogueira, sob regência de Nelson Ayres. A Sinfonieta da Jazz Sinfônica encerra sua participação no 50º Festival de Inverno de Campos do Jordão recebendo Diogo Nogueira, um dos maiores nomes do samba da atualidade. O repertório inclui Conversa de Botequim, de Vadico e Noel Rosa; Filosofia, de Noel Rosa e André Filho; Aquele Abraço, de Gilberto Gil; As Rosas não Falam, de Cartola; Alvorada, de Cartola e H.B. de Carvalho; Chão de Esmeraldas, de Chico Buarque e H.B. de Carvalho [todas com arranjo de Paulo Aragão]; Samba do Avião, de Tom Jobim, Chico Buarque e Vinícius de Moraes; Você é Linda, de Caetano Veloso; Choro Bandido, de Edu Lobo e Chico Barque [todas com arranjo de Nelson Ayres]; e Cabô, Meu Pai, de Moacyr Luz, Luiz Carlos da Vila e Aldir Blanc [arranjo de Tiago Costa].

PRAÇA DO CAPIVARI

27/07 (sáb), 11h. Gratuito.

Banda Sinfônica de Taubaté, com Rogério de Souza (regente) e Alexey Kurdjian (regente assistente) interpreta Prelude and Presto, de David R. Holsinger; Othello, a Symphonic Portrait for Concert Band, de Alfred Reed; Cavalaria Ligeira, de Franz von Suppé [arranjo de Luis G. Ñarro];The Avengers’ Theme, de Alan Silvestri [arranjo de Michael Brown]; Dança de Vagharchabadi, de Vardapet Komitas [arranjo de Alexey Kurkdjian]; Mas que nada, de Jorge Ben [arranjo de Michael Brown]; e Vassourinhas, de Mathias da Rocha e Joanna Batista [arranjo de Nenéu Liberalquino].

27/07 (sáb), 13h45. Gratuito.

Banda Sinfônica do Exército, com Tenente Gilson Souza (regente), apresenta a obras A Concert Prelude e Year of the Dragon: Finale, de Philip Sparke; O Pássaro de Fogo: Excertos, de Igor Stravinsky [arranjo de Randi Earles sobre a versão de 1919]; Variações Fantasia sobre um Tema de Nicolò Paganini, de James Barnes; A Lista de Schindler, de John Williams; Velhos Camaradas (dobrado), de Carl Teike; Cielo andaluz (pasodoble), de Pascual Marquina Narro; e Paconchita – Abertura latina, de Oscar Navarro.

27/07 (sáb), 16h30. Gratuito.

Jazz Sinfonieta, sob regência de Nelson Ayres, recebe Diogo Nogueira, um dos maiores nomes do samba da atualidade. O repertório inclui Conversa de Botequim, de Vadico e Noel Rosa; Filosofia, de Noel Rosa e André Filho; Aquele Abraço, de Gilberto Gil; As Rosas não Falam, de Cartola; Alvorada, de Cartola e H.B. de Carvalho; Chão de Esmeraldas, de Chico Buarque e H.B. de Carvalho [todas com arranjo de Paulo Aragão]; Samba do Avião, de Tom Jobim, Chico Buarque e Vinícius de Moraes; Você é Linda, de Caetano Veloso; Choro Bandido, de Edu Lobo e Chico Barque [todas com arranjo de Nelson Ayres]; e Cabô, Meu Pai, de Moacyr Luz, Luiz Carlos da Vila e Aldir Blanc [arranjo de Tiago Costa].

28/07 (dom), 11h30. Gratuito.

Orquestra Sinfônica do Conservatório de Tatuí, com Edson Beltrami (regente) e João Carlos Martins (regente e piano), interpreta a Cantata nº 147: Jesus bleibet meine Freude, de J.S. Bach; Peer Gynt: Suíte nº 1, Op.46, de Edvard Grieg; a Valsa nº 2, de Dmitri Shostakovich; Danças Eslavas nº 8, Op.46: nº 8 em sol menor, de Antonín Dvórak; a Suíte Orquestral nº 3 em Ré maior, BWV 1068: Ária, de J.S. Bach; o Concerto nº 5 para Cravo em fá menor, BWV 1056, de J.S. Bach; Yesterday / Love of my life, de The Beatles / Queen [arranjo de Edson Beltrami]; Cinema Paradiso, de Ennio Morricone; e Carnaval de Rua, de Hudson Nogueira.

28/07 (dom), 13h30. Gratuito.

Orquestra Sinfônica de Piracicaba, sob a regência de Jamil Maluf, apresenta o programa A Orquestra no Cinema, tocando uma seleção de composições emblemáticas que fizeram parte das trilhas sonoras de  clássicos cinematográficos: No belo Danúbio azul, Op.314, de Hohann Strauss Jr [2001 – Uma Odisséia no Espaço de Stanley Kubrick]; Sinfonia nº 5: Adagietto, de Gustav Mahler [Morte em Veneza de Lucchino Visconti]; La Gazza Ladra: Abertura, de Gioacchino Rossini [Laranja Mecânica de Stanley Kubrick]; e Guerra nas Estrelas: Suíte sinfônica, de John Williams [Guerra nas Estrelas de George Lucas].

28/07 (dom), 15h30. Gratuito.

Soundscape Big Band. Criada em 1999 por músicos influenciados por grandes mestres do jazz, a Soundscape traz a estrutura clássica de uma traditional big band: cinco saxofones, quatro trombones, quatro trompetes, baixo acústico, bateria, piano e guitarra. Nesse programa, o grupo apresenta Foose in Bla, de Ohad Talmor; Maria 3 Filhos, de Milton Nascimento [arranjo de Fernando Corrêa]; Fall, de Wayne Shorter [arranjo de Fernando Corrêa]; Tempestade, de Chico Pinheiro e Chico César [arranjo de Tiago Costa]; Coisa nº 2, de Moacir Santos [arranjo de Tiago Costa]; Corrêa Toa, de Fernando Corrêa; e Plaza Real, de Wayne Shorter [arranjo de Paulo Malheiros].

 

PALÁCIO BOA VISTA

27/07 (sáb), 11h, Palco Externo do Palácio do Governo. Gratuito.

Salada Mista Big Band, com Ogair Júnior (regente) apresenta a Valsa sentimental, de Tom Jobim [arranjo de Robertinho Carvalho]; Samba de Orfeu, de Luiz Bonfá [arranjo de Rubinho Antunes]; Raabe, de Jorge Ervolini; A Procura, de Robertinho Carvalho; Sweet Dulcinea Blues, de Kenny Wheeler [arranjo de Robertinho Carvalho]; Velas içadas, de Ivan Lins [arranjo de Jorge Ervolini]; Daquilo que eu sei, de Ivan Lins [arranjo de Robertinho Carvalho]; e Linha de Passe, de João Bosco [arranjo de Nailor Proveta].

27/07 (sáb), 15h, Palco Externo do Palácio do Governo. Gratuito.

O Sorriso da Manu, com Toninho Ferraguti (acordeon), Beto Angerosa (percussão), Paulo Braga (piano), Alexandre Ribeiro (clarinete), Ricardo Takahashi (violino), Liliana Chiriac (violino), Adriana Schincariol Vercelino (viola), Raïff Dantas Barreto (violoncelo) e Zé Alexandre Carvalho (contrabaixo).

Explorando a sonoridade de uma pequena orquestra, aliada às possibilidades sonoras do acordeom, Toninho Ferragutti apresenta as composições de seu álbum O Sorriso da Manu. O programa inclui, de sua autoria, as peças Sanfonema, Forro classudo, Paçoquinha, Circuleta, Chôro da madrugada, O Sorriso da Manu, Nem Sol, nem Lua, Balanguinha, Trilha feita a mão, Na Sombra da Asa Branca, Trilha feita a lápis, Flamenta e Nova; de Luperce Miranda, Quando me lembro; e de Hermeto Pascoal, Sion.

27/07 (sáb), 17h, Capela do Palácio. Gratuito.

Do Barroco às Barrancas do Rio é o título do recital de Bruno Sanches, que toca viola brasileira. O programa inclui composições próprias e de outros autores: Catira do Vale, de Bruno Sanches; A jangada voltou só, de Dorival Caymmi; Canários, de Gaspar Sanz; O trem tá feio, de Tavinho Moura e Murilo Antunes; Capricho perfumado, de Bruno Sanches; Prelúdio da Suíte nº 1 para Violoncelo, de Johann Sebastian Bach; ¡Ha, che valle!, de Agustin Barrios; Poema: Dia de Chuva, de Luiz Antônio Sanches; Boi soberano, de Carreirinho e Izaltino Gonçalves; Senhorinha, de Guinga e Paulo César Pinheiro; Elementais, de Bruno Sanches; A Força do Boi, de Ivan Vilela; Poema: O Voo do Andarilho, de Zaca de Oliveira; Amantikir, de Bruno Sanches.

27/07 (sáb), 21h, Noite no Palácio. Palco Interno do Palácio do Governo.

Ingressos: R$ 50 (coquetel incluso).

Daniel D’Alcântra (trompete/flugelhorn), Felipe Silveira (piano), Thiago Alves (contrabaixo) e Paulinho Vicente (bateria) apresentam um programa de música instrumental, jazz e MPB.

28/07 (dom), 11h, Capela do Palácio. Gratuito.

Cancioneiro de Paris

O Capela Ultramarina, formado por Regiane Martinez (soprano), Patrícia Nacle (contralto), Iara Ungarelli (viola da gamba), Marília Macedo (flauta doce), Guilherme de Camargo (viola de mão de quatro ordens) e Fábio Vianna Peres (tenor, viola de mão de cinco ordens), apresenta uma seleção de peças anônimas do século XVI. Com pesquisa, arranjo, edição, concepção e direção musical de Fábio Vianna Peres, o grupo reúne em seus concertos cantores e instrumentistas com ampla experiência no campo da interpretação histórica da música do passado.

28/07 (dom), 15h, Palco Externo do Palácio do Governo. Gratuito.

Coro Infantojuvenil da Fundação Lia Maria Aguiar, com Luana Barros (regente), interpreta Oye, de Jim Papoulis; Roda Viva, de Chico Buarque; Stand by me, de Ben E. King; Tres morillas me enamoran (Anônimo); O rei mandou me chamá, de M. Camargo Guarnieri; Missa Festiva: Kyrie, de John Leavitt; Jubilate Deo, de Jay Althouse; De Magia, de Dança e Pés, de Milton Nascimento; Jardim da Fantasia, de Paulinho Pedra Azul; Samba do Arnesto, de Adoniran Barbosa; e Pase el agoa (Anônimo).

ESPAÇO CULTURAL DR. ALÉM

22/07 (seg), 18h30. Gratuito.

O grupo Trombonismo, formado por Carlos Freitas, Eduardo Machado, Fernando Chipoletti e Wagner Polistchuk, interpreta a Suite Elizabethana (Anônimo); o Quarteto para Trombones, de Fernando Moraes; Doctor Decker’s Daydreams, de Christian Lindberg; a Suite Parisiense, de John Glenesk Mortimer; Bohemian Rhapsody, de Freddie Mercury/ Queen [arranjo de Alan Fernie]; e Marcelinho no Frevo, de Ivanildo Maciel.

23/07 (ter), 18h30. Gratuito.

Gabriella Pace (soprano) e Ricardo Ballestero (piano) interpretam Sechs Lieder, Op.13, de Clara Schumann; Fünf Lieder, Op.49, de Joahannes Brahms; e Frauenliebe und Leben, Op.42, de Robert Schumann.

24/07 (qua), 18h30. Gratuito.

Professores e Bolsistas

– Tainá Trigo (flauta), Andreza Batistella (viola) e Raphael Aragão (harpa) interpretam a Sonata para Flauta, Viola e Harpa, de Debussy;

– Lucas Martins (flauta), Marcelo Vilarta (oboé), Gustavo Ananias (clarinete), Gustavo Prisco (fagote) e Juan Quinteros Estrada (trompa) interpretam Três Peças breves, de Ibert;

Maria Júlia Segura (violino), Hanan Santos (violino), Rômulo Moreira (viola), Tácio Vieira (violoncelo), Júlio Zabaleta (flauta), Danilo Oliveira (clarinete) e Alice Emery (harpa) interpretam Introdução e Allegro, de Ravel.

25/07 (qui), 18h30. Gratuito.

Escualo Ensemble, formado por Amanda Martins (violino), Cláudio Torezan (contrabaixo), Rubén Zúñiga (vibrafone) e Daniel Grajew (piano e acordeão), interpreta um repertório de tangos tradicionais e modernos: Soledad, de Astor Piazzolla; Mi Viejo Reloj, de Osvaldo Fresedo; Zum, de Astor Piazzolla; Negracha, de Osvaldo Pugliese; Milonga en Re, de Astor Piazzolla; Escualo, de Astor Piazzolla; Cabulero, de Leopoldo Federico; Fuga y Misterio, de Astor Piazzolla; Odeon, de Ernesto Nazareth; Tango Buto, de Daniel Grajew; e A Fuego Lento, de Horacio Salgán.

26/07 (sex), 18h30. Gratuito.

Homenagem a Olga Praguer Coelho

A soprano Camila Titinger e o violonista Fabio Zanon homenageiam a soprano e violonista Olga Praguer Coelho (1909-2008), que começou sua carreira musical nos anos 1920 e ascendeu internacionalmente a partir de 1935, chegando a ganhar o status de embaixadora da cultura brasileira na Europa, e cantar na Casa Branca (EUA). O duo interpreta obras de Alessandro Scarlatti, Giovanni Bellini, Manuel de Falla, Nikolay Rimsky-Korsakov, Heitor Villa-Lobos e do folclore brasileiro e internacional, em arranjos para voz e violão de Villa-Lobos, Andrés Segovia e Olga Praguer Coelho.

SALA DO CORO (SALA SÃO PAULO)

22/07 (seg), 19h. Gratuito.

Leo Brouwer 80 Anos.

O programa celebra o aniversário do compositor e violonista cubano, autor de uma importante e prolífica obra, não só violonística, mas dedicada a outros instrumentos. O repertório inclui peças para várias formações de autoria de Brower, tocada por vários grupos de instrumentistas:

Adailson Araujo, Eduardo Gutterres, Huayma Tulian e Julieta Comotti (violões) interpretam a Toccata;

– Tayná Trigo (flauta), Vanessa Gatica Valenzuela (viola) e Camilla Silva (violão) tocam Per suonare a tre;

– Gabriel Moraes (percussão) toca Variantes;

– Cristóbal Alarcón (flauta), Julián Lerma (viola) e Nícolas Porto Silva (violão) interpretam Paisajes, retratos y mujeres;

– Marina Caputo (violino), Lauro Lira (violoncelo) e Paulo Álvares (piano) tocam Manuscrito antiguo encontrado en una botella;

– Classe de Violão do Festival, formada por Adailson Araujo, Camilla Silva, Eduardo Gutterres, Guilherme Moreno, Huayma Tulian, Jhony de Souza, Julieta Comotti, Laíne Mororó, Lucas da Silva Rocha, Lucas Vieira, Nícolas Porto Silva e Nora Spielman interpretam Paisaje Cubano con Rumba.

23/07 (ter), 19h. Gratuito.

Ernst Mahle 90 Anos

O programa homenageia o compositor, maestro e professor Ernst Mahle, nascido na Alemanha e radicado no Brasil, fundador da Escola de Música de Piracicaba. Mahle é autor de arranjos e composições para todos os instrumentos, em formações solo, de música de câmara e sinfônica, além de canto e coro. Produziu cerca de duas mil obras, das quais cerca de quinhentas são composições originais, incluindo três óperas. No repertório, todas as peças são de Ernst Mahle, interpretadas por vários grupos de instrumentistas:

Leandro Isaac (piano) e Lucas Gonçalves (piano) tocam a Toccata;

Lucas Gonçalves (piano) interpreta a Sonatina para Piano;

Marcos Alex, Wellington Carlos e André Martins (trombones), e Luana Maele (trombone baixo) tocam a Suíte para Quarteto de Trombones;

Luciana Campanhã Pozatto (flauta), Paulo Roberto (oboé), Eduardo Lima (clarinete), Sandra Ribeiro (fagote) e Guilherme Merique (trompa) interpretam o Quinteto de Sopros;

Thiago Sandoval (clarinete), Alex Sanchez (fagote), Henrique Santos (trompa), Carlos Espinal (violino), João Sena (viola), Laura Catalina Mendoza (violoncelo) e Renata Rodrigues Andrade (contrabaixo) tocam o Septeto;

Matheus Coelho (regente), Andrezza Reis (soprano), Cristóbal Alarcón (flauta), Luís Umbelino (clarinete), Marcela Cerna Alcántara (violino), Letícia Camargo (viola), María Bellorin (violoncelo), Vincent Delia (contrabaixo), Ingrid Uemura (piano) e Pietro Gutiérrez Arnoldi (percussão) interpretam O amor é um som (sobre citação de Júlio Dinis).

24/07 (qua), 19h. Gratuito.

Professores e Bolsistas

– Svetlana Tereshkova e Tatiana Vinogradova (violinos), Olga Vassilevich (viola) e Marialbi Trisolio (violoncelo) interpretam Morriña – Quarteto de Cordas, de Eduardo Frigatti, e Cinco Peças para Quarteto de Cordas, de Igor Maia.

– Renato Raul (marimba) e Rafael Dalchau (vibrafone) tocam o Estudo II – A Falsa Rhumba, de E. Álvares;

– Diego Montes (marimba), Andrés Reyes Gutiérrez (percussão), Pietro Gutiérrez Arnoldi (percussão) e Ariel Gonzalez (percussão) interpretam Marimba Spiritual, de Minoru Miki;

– Tayná Trigo (flauta), Guilherme Peres (violino), Yixon Marin (viola), Eliziel Lourenço (violoncelo) e Raphael Aragão (harpa) tocam a Serenata para Flauta, Trio de Cordas e Harpa, Op.30: Allegro, de Roussel;

– Lucas Martins (flauta), Marcelo Vilarta (oboé), Gustavo Ananias (clarinete), Gustavo Prisco (fagote) e Juan Quinteros Estrada (trompa) interpretam Três Peças breves, de Ibert;

Alice Emery (harpa), Júlio Zabaleta (flauta), Danilo Oliveira (clarinete), Maria Júlia Segura (violino), Hanan Santos (violino), Rômulo Moreira (viola) e Tácio Vieira (violoncelo) tocam Introdução e Allegro, de Ravel.

25/07 (qui), 19h. Gratuito.

Professores e Bolsistas

Marcelo Barboza (flauta) e Débora Halász (piano).

Programa a ser anunciado

26/07 (sex), 19h. Gratuito.

Professores e Bolsistas

– Lincoln Sena (flauta), Paulo Roberto (oboé), Eduardo Lima (clarinete), Vivian Meira (fagote), Isaque Elias (trompa) e Mateus Restani (piano) interpretam o Sexteto para Piano e Sopros em Si bemol maior, Op. 6: Allegro moderato, de Thuille.

– Thiago Sandoval (clarinete), Gustavo Prates (violino), Gustavo Lennertz (violino), Guilherme Santana (violino) e Nathalia Sudário (violoncelo) interpretam o Quinteto com Clarinete em si menor, Op. 115: Excertos, de Brahms.

– Sol Ochoa (violino), Meriline Rivero Meza (violino), Andreza Batistella (viola), Lucas Garcia Muramoto (violoncelo), Claudia Macchicado Torres (contrabaixo), Erick Venditte (trompete) e Pedro Heylmann (piano) interpretam o Septeto em Mi bemol maior, Op. 6, de Saint-Saëns.

IGREJA DE SANTA TEREZINHA 

26/07 (sex), 17h. Gratuito.

Coro Sinfônico de Goiânia, sob a regência de Katarine Araújo, com Fábio Leite (piano), Joicy Carvalho (soprano), Patrícia Mello (soprano), Natália Afonso (contralto), Félix Bauer (tenor), Caio Abreu (barítono), Anne Clárenci (soprano), Angela Samara (soprano) e Vitor Monte (baixo), interpreta as obras Agnus Dei, de Samuel Barber; Sete Canções, de Francis Poulenc; Only in sleep, de Eriks Esenvalds [texto de Sara Teasdale]; Salut printemps, de Claude Debussy; Choros nº 3 – Pica-Pau, de Heitor Villa-Lobos; Três Cânticos breves, de Ronaldo Miranda [texto de Fernando Pessoa]; Suíte nordestina, de Ronaldo Miranda; e Frevo fugato, de Edmundo Villani-Côrtes.

TORIBA MUSICAL

Programação organizada pelo Hotel Toriba. Informações sobre ingressos: https://www.toriba.com.br/

27/07 (sáb)

– 16h30, Área Externa do Museu Felícia Leirner [Toriba Musical ao Pôr do Sol].

– 19h, Sala da Lareira do Hotel Toriba.

Tiago Paganini (violino) e Roberto Capel (piano) interpretam o Praeludium und Allegro, de Fritz Kreisler; a Sonata nº 3 em Mi maior, BWV 1016, de Johann Sebastian Bach; a Sonata n° 21 em mi menor, KV 304, de Wolfgang Amadeus Mozart; Après un Rêve, de Gabriel Fauré; Nocturne, de Lili Boulanger; Liebesleid, de Fritz Kreisler; Salut d’Amour Op.12, de Edward Elgar; e As Quatro Estações: Primavera, de Antonio Vivaldi.

PROGRAMAÇÃO COMPLETA:

https://www.festivaldeinverno.sp.gov.br/

 

SOBRE O FESTIVAL DE INVERNO DE CAMPOS DO JORDÃO

Criado em 1970 pelos maestros Eleazar de Carvalho, Camargo Guarnieri e Souza Lima, o Festival Internacional de Inverno de Campos do Jordão Dr. Luís Arrobas Martins foi inspirado no Festival de Tanglewood, nos EUA, e combina, com excelência, uma programação de música de concerto a um trabalho pedagógico amplo e qualificado.

Na sua 50ª edição, consolidou-se como o maior e mais importante festival de música clássica da América Latina, oferecendo aos bolsistas a vivência com importantes nomes da música nacional e internacional e, paralelamente, a uma programação cultural de qualidade – em grande parte gratuita –, que beneficia não somente a cidade de Campos do Jordão, mas todo o entorno, ampliando as oportunidades de acesso à música erudita.

Baixe o livro comemorativo do 50º Festival:

https://www.salasaopaulo.art.br/upload/2019-livretos/2019-fcj-50edicao-livro.pdf

NÚCLEO PEDAGÓGICO DO FESTIVAL

Concentrado na Sala São Paulo, o núcleo pedagógico recebe 201 bolsistas. Os jovens estudantes participarão de aulas e ensaios diários com mais de 50 professores brasileiros e estrangeiros, além de integrar os diversos grupos do Festival, apresentando-se na programação musical do evento ao longo de todo o mês de julho. 

Prêmio Eleazar de Carvalho contemplará o/a bolsista que mais se destacar nessa edição, concedendo a ele/a uma bolsa de US$ 1.400 mil (um mil e quatrocentos dólares) mensais para estudar por um período de até nove meses em uma instituição estrangeira de sua escolha, além de ter cobertas as despesas de translado entre o Brasil e o exterior. A Fundação Osesp poderá premiar outros bolsistas que se destacarem durante as atividades, a definir.

REALIZAÇÃO

O 50º Festival de Inverno de Campos do Jordão Dr. Luís Arrobas Martins é um programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, realizado pela Fundação Osesp. Tem direção executiva de Marcelo Lopes, direção artística de Arthur Nestrovski, coordenação artístico-pedagógica de Fábio Zanon; e conta com o patrocínio master da Sabesp, Pirelli, Grupo 3corações e Stella Artois; apoio Rede, Cacau Show, Localiza e Fritz Dobbert; e promoção da Folha de S.Paulo, Bandnews TV, Rádio e TV Cultura e 29 Horas.

AMIGOS DO FESTIVAL

Desde 2013, a Fundação Osesp conta com a colaboração de uma rede de estabelecimentos comerciais na cidade de Campos do Jordão, que contribui para a divulgação de informações sobre a programação de concertos. Esses estabelecimentos recebem um selo que os identificam como Amigos do Festival e mostram engajamento com um dos mais tradicionais projetos culturais da cidade.

SERVIÇO

50º Festival de Inverno de Campos do Jordão Dr. Luís Arrobas Martins

Data: de 29 de junho a 28 de julho 

Ingressos: início das vendas online em 14 de junho. Nos pontos de vendas em Campos do Jordão, a partir de 21 de junho.

Concertos em Campos do Jordão – festivalcamposdojordao.byinti.com

Concertos em São Paulo – festivalsaopaulo.byinti.com

Os concertos na Praça do Capivari, na Igreja de Santa Terezinha, na  Palácio do Governo (Palco Externo e Capela), no Espaço Cultural Dr. Além (Campos do Jordão) e na Sala do Coro (Sala São Paulo) são gratuitos.

Os concertos pagos em Campos do Jordão  têm ingressos à venda pela internet ou nas bilheterias do Auditório e da Praça do Capivari, com valores que variam de $ 50 a R$ 100 (sujeita à taxa de conveniência dependendo do local de aquisição).

Os concertos pagos na Sala São Paulo têm ingressos à venda pela internet e ou nos totens localizados no piso térreo da Sala São Paulo, com valores que variam de R$ 20 a R$ 80 (sujeita à taxa de conveniência dependendo do local de aquisição).

Benefício de meia-entrada para estudantes, pessoas acima de 60 anos, jovens (15 a 29 anos)pertencentes a famílias de baixa renda, pessoas com deficiência, professores, diretores, coordenadores pedagógicos, supervisores e titulares da rede pública estadual e municipal de ensino, mediante identificação no ato da compra e no dia da apresentação.

Confira abaixo como adquirir ingressos de acordo com o local da apresentação:

AUDITÓRIO CLAUDIO SANTORO 

Av. Dr. Luís Arrobas Martins, 1.880, Alto da Boa Vista – Campos do Jordão – SP, T 12 3662.2334

Vendas: Bilheterias do Auditório Claudio Santoro – apenas em dias de concerto, a partir de duas horas e meia antes do início da apresentação e Praça do Capivari – diariamente das 10h às 18h, e pela internet.

Quando gratuitos: Retirada de ingressos a partir de duas horas antes da apresentação, na bilheteria do Auditório, limitada a dois ingressos por pessoa e à capacidade do local (814 lugares).

 

ESPAÇO CULTURAL DR ALÉM

Avenida Dr. Januário Miraglia, 1.582. Abernéssia – Campos do Jordão – SP

Gratuito. Distribuição de ingressos no local a partir de uma hora antes da apresentação, limitada à capacidade do local (186 lugares).

IGREJA DE SANTA TEREZINHA

Rua Tadeu Rangel Pestana, 662, Abernéssia – Campos do Jordão – SP, T 12 3662.1740

Gratuito. Entrada livre, limitada à capacidade do local (200 lugares).

PALÁCIO DO GOVERNO – CAPELA 

Rua Adhemar de Barros, 3.001, Vila Alto da Boa Vista – Campos do Jordão – SP, T 12 3662.1122

Gratuito. Distribuição de ingressos no local a partir de uma hora antes da apresentação, limitada à capacidade do local (120 lugares).

PALÁCIO DO GOVERNO – PALCO EXTERNO

Rua Adhemar de Barros, 3.001, Vila Alto da Boa Vista – Campos do Jordão – SP, T 12 3662.1122

Gratuito. Entrada livre.

PALÁCIO DO GOVERNO – PALCO INTERNO

Rua Adhemar de Barros, 3.001, Vila Alto da Boa Vista – Campos do Jordão – SP, T 12 3662.1122

Vendas: Bilheterias do Auditório Claudio Santoro – apenas em dias de concerto, a partir de duas horas e meia antes do início da apresentação e Praça do Capivari – diariamente das 10h às 18h, e pela internet.

PRAÇA DO CAPIVARI

Praça São Benedito – Vila Capivari – Campos do Jordão – SP

Gratuito. Ao ar livre.

MUSEU FELÍCIA LEIRNER – ÁREA EXTERNA

Av. Dr. Luís Arrobas Martins, 1.880, Alto da Boa Vista – Campos do Jordão – SP

Programação organizada pelo Hotel Toriba. Informações sobre ingressos: https://www.toriba.com.br/

HOTEL TORIBA – SALA DA LAREIRA

Avenida Ernesto Diederichsen, 2962 – Campos do Jordão – SP
Programação organizada pelo Hotel Toriba. Informações sobre ingressos: https://www.toriba.com.br/

 

SALA SÃO PAULO – SALA DE CONCERTOS

Praça Júlio Prestes, 16, Campos Eliseos – São Paulo – SP, T 11 3367.9500

Vendas online, nos totens localizados no piso térreo da Sala São Paulo e Bilheteria no dia da apresentação, desde duas horas e meia antes do início do concerto.

Concertos gratuitos: a distribuição de ingressos será feita pela internet, a partir das 10h da manhã da segunda-feira que antecede o concerto, e também presencialmente, a partir de duas horas e meia antes da apresentação, na bilheteria do estacionamento da Sala São Paulo, limitado a dois ingressos por pessoa e à capacidade do local (1484 lugares).

SALA SÃO PAULO – SALA DO CORO

Praça Júlio Prestes, 16 – 2º andar, Campos Eliseos – São Paulo – SP, T 11 3367.9500

Gratuito. Retirada de ingressos a partir de uma hora antes da apresentação e limitada à capacidade do local (150 lugares).

 

MAIS INFORMAÇÕES E CONTEÚDOS: 

https://www.festivaldeinverno.sp.gov.br/

A prática da yoga está na programação da Biblioteca de São Paulo e Biblioteca Parque Villa-Lobos

Os cuidados com o bem-estar têm lugar entre as atividades presenciais e gratuitas da programação da Biblioteca de São Paulo (BSP) e Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL), com a prática da yoga. A BSP e a BVL são equipamentos da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, geridos pela Organização Social SP Leituras – eleita pelo terceiro ano consecutivo uma das 100 Melhores ONGs do Brasil.

Na BSP, Amanda Velloso comanda as aulas, aos sábados, das 10h às 11h, e os próximos encontros estão marcados para os dias 12 e 19 de dezembro. Já na BVL, o professor Ari Alves lídera a prática destas técnicas milenares em 15 de dezembro, terça-feira, no mesmo horário. As vagas são limitadas, preenchidas por ordem de chegada. E recomenda-se que os praticantes ingiram apenas alimentos leves antes da aula e usem roupas confortáveis. Importante acrescentar que, em respeito aos protocolos de saúde, é necessário que os participantes tragam o seu próprio tapete ou toalha.

Com a necessidade de estimular o distanciamento social e outras medidas de proteção contra o contágio pelo novo coronavírus, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa criou o #Culturaemcasa, que amplia a oferta de conteúdos virtuais dos equipamentos. Importante acrescentar que BSP e BVL estão retomando as atividades presenciais de programação cultural gradualmente, com capacidade de atendimento reduzida e respeitando os protocolos de saúde. Para saber mais sobre a programação da BVL e BSP, acesse, respectivamente, os sites www.bvl.org.br e www.bsp.org.br, além de nossas redes sociais.

Compartilhando Saberes: Yoga.

Biblioteca de São Paulo

Av. Cruzeiro do Sul, 2.630, Santana, São Paulo (SP).

Dias 12 e 19 de dezembro (sábados), das 10h às 11h.

Com Amanda Velloso.

Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada.

Atividade presencial e gratuita.

Biblioteca Parque Villa-Lobos

Av. Queiroz Filho, 1.205, Alto de Pinheiros, São Paulo (SP).

Dia 15 de dezembro (terça-feira), das 10h às 11h.

Com Ari Alves.

Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada.

Atividade presencial e gratuita.

A retomada da Cultura em São Paulo

Com retomada das atividades presenciais,  museus, teatros e centros de formação reabrem as portas na capital, no interior e no litoral;  Desde 9 de outubro, cerca de 17 mil pessoas já visitaram os espaços da Secretaria de Cultura e Economia Criativa

(mais…)

Abertura do Festival de Inverno lota espaços em Campos do Jordão

Primeiro fim de semana do 50º Festival de Inverno de Campos do Jordão teve Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo apresentando o hino nacional e estreia do eixo popular-sinfônico com Jazz Sinfônica ao lado de Mônica Salmaso e Carlinhos Brown

(mais…)

Alckmin entrega Fábrica de Cultura de Diadema

Governador Geraldo Alckmin, junto ao Secretário da Cultura do Estado, José Luiz Penna, estiveram em Diadema na manhã do dia 27/3 para realizar a entrega da obra da Fábrica de Cultura de Diadema, primeira unidade do programa fora da capital paulista. Com mais de 6 mil metros quadrados de área construída, a Fábrica de Cultura Diadema terá o mesmo formato das 10 unidades da capital, com cursos de diversas linguagens artísticas, oficinas, biblioteca, workshops, entre outras atividades. O equipamento cultural deverá operar plenamente a partir de agosto deste ano – tempo necessário para os trâmites do chamamento público que irá selecionar a Organização Social de Cultura responsável pela administração equipamento. O Governo do Estado de São Paulo investiu R$ 16,9 milhões na obra executada pela empresa ECG Engenharia Construções e Geotecnia Ltda.

“É a primeira Fábrica de Cultura fora de São Paulo. Um prédio com dois pavimentos, biblioteca, teatro, sala de música, circo, arte, produção e dança, além de refeitório, camarins e vestiários. Assinamos com o secretário José Luiz Penna e com o Romildo Campello, secretário-adjunto, que já vão providenciar o chamamento para escolhermos a Organização Social que vai equipar, gerir e colocar a unidade em funcionamento.”
MESSAGE-ICON
Geraldo Alckmin
Governador do Estado de São Paulo

Foto: Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

Para o secretário da Cultura do Estado, José Luiz Penna, a Fábrica de Cultura Diadema vai trazer alegria e ocupação para a população e os produtores culturais do município. 

No mês de julho, a população terá uma “degustação”, uma prévia das atividades oferecidas pela Fábrica de Cultura: crianças e jovens poderão participar de oficinas de dança, teatro, circo, literatura, multimeios, entre outras linguagens e, a partir dessas experiências, escolher os cursos no quais queiram se matricular.

“A Fábrica de Cultura chega num momento muito importante para a vida cultural local e, certamente isso vai se expandir por toda a região.”
MESSAGE-ICON
José Luiz Penna
Secretário da Cultura do Estado de São Paulo

Como funcionará a Fábrica de Cultura Diadema?

As atividades das Fábricas de Cultura serão divididas da seguinte forma:

Cursos de Formação

Cursos de curta e longa duração nas modalidades de teatro, dança, música, circo, artes visuais, literatura e multimeios. Todos os materiais necessários para os cursos são fornecidos gratuitamente pelas Fábricas. Durante as férias de janeiro e julho, é oferecida uma programação especial de cursos e oficinas

Bibliotecas

As bibliotecas das Fábricas de Cultura oferecem acesso gratuito a livros, periódicos, filmes, jogos, computadores com acesso à internet e equipamentos de acessibilidade visual e motora. Também são oferecidas atividades de incentivo à leitura como contações de histórias, encontros com escritores, oficinas e exibição de filmes. Não é preciso ser aluno das Fábricas para frequentar as bibliotecas

Aprendizes das Fábricas de Cultura realizam grafite para o museu Casa das Rosas

Painéis homenageiam Carolina Maria de Jesus, Luís Gama e remontam a história e a personagens como o Ramos de Azevedo e Haroldo de Campos. Evento também será transmitido ao vivo pelo Instagram do museu e das Fábricas de Cultura.

No dia 5 de dezembro, a partir das 10h, quem estiver passado pela Avenida Paulista e visitar o jardim da Casa das Rosas, poderá acompanhar cerca de 20 jovens aprendizes dos Ateliês de Artes Gráficas e Grafite e a Trilha de Arte Urbana das Fábricas de Cultura (Vila Nova Cachoeirinha e Diadema) finalizando dois grandes painéis de grafites que serão instalados em frente aos tapumes que circundam a Casa das Rosas, que está sendo restaurada.

A proposta da ação surgiu ainda em outubro de 2021, quando os mais de 22 jovens que formam as turmas dos ateliês das duas unidades realizaram uma visita imersiva ao museu para conhecer a história do espaço cultural, localizado em uma das avenidas mais famosas da cidade. O encontro no espaço resultou em reflexões sobre as possíveis conexões artísticas entre as periferias e o centro da cidade.

“A Fábrica de Cultura e a Casa das Rosas são espaços culturais potentes de sociabilização, coletividade e criatividade. Desenvolver ações nesse ambiente cultural fortalece   o desenvolvimento individual e coletivo dos aprendizes e de toda comunidade que frequenta, possibilitando assim o acesso e o direito a arte, cultura e educação, na periferia e no centro da cidade”, comenta o arte-educador Jardélio Santos, da Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha, que está orientando as turmas do Ateliê de Artes Visuais e da Trilha de Artes Urbanas.

Já o arte-educador Pixote Mush, da Fábrica de Cultura Diadema, relembra que nenhum dos aprendizes acreditava que um museu na principal avenida da cidade pudesse ser ocupado dessa forma. O projeto, desenvolvido de forma coletiva, permitiu aos aprendizes a vivência em todas as etapas de uma produção artística profissional.

“Essa oportunidade nos trouxe a situação real de um trabalho de arte, diferente de quando saímos para pintar um muro no bairro com os amigos ou mesmo das atividades desenvolvidas no ateliê, que tem o foco maior no trabalho autoral de cada aprendiz, desenvolvendo estilo e poética de suas criações. Decidimos olhar a Casa das Rosas como um cliente e lhe entregar um trabalho a altura de sua importância”, conta Pixote Mush, arte-educador que está orientando os aprendizes do Ateliê de Grafite na Fábrica de Cultura Diadema.

Sobre o painel desenvolvido pelos jovens aprendizes da Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha, o grupo optou por resgatar duas figuras importantes para a literatura brasileira: Carolina Maria de Jesus e de Luiz Gama. A proposta da obra era unir a ideia de um espaço voltado para a literatura e arte, como a Casa das Rosas, com personalidades ligadas as regiões em que as Fábricas de Cultura estão localizadas.

“Os personagens são representativos para nossa luta constante na periferia. Por isso o desejo de ocupar, de dar forma, de ser visto na Paulista. O centro também é da periferia e devemos poder ocupar todos os espaços da cidade”, diz o arte-educador Jardélio Santos.

Já a Fábrica de Cultura Diadema, a proposta foi trazer para a estética do grafite a história que os aprendizes descobriam ao visitar a Casa das Rosas. “Executamos um trabalho com estéticas autorais, mas com os elementos simbólicos que remontam a história e a personagens como o Ramos de Azevedo, Haroldo de Campos, além de elementos como os ladrilhos das paredes e as rosas dos jardins. Tudo no melhor estilo do grafite”, revela o arte-educador Pixote Mush.

Com os painéis grafitados, que juntos chegam a 10 metros, o museu se manterá vivo mesmo fechado para a visitação interna. A previsão é que esses trabalhos fiquem expostos por seis meses. Quem não puder ir até o espaço poderá acompanhar o processo de finalização que ocorrerá no jardim no museu pelo Instagram das Fábricas de Cultura e da Casa das Rosas.

O programa Fábricas de Cultura é da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. As unidades do programa localizadas nas regiões Norte (Brasilândia, Vila Nova Cachoerinha e Jaçanã), Sul (Capão Redondo e Jardim São Luís), além da unidade Diadema, são gerenciadas pela Poiesis.

SERVIÇO:

GRAFITE NO JARDIM

Com aprendizes das Fábricas de Cultura Diadema e Vila Nova Cachoeirinha

Domingo, 5 de dezembro, das 10h às 15h.

Ação presencial: Avenida Paulista, 37 – Paraíso – São Paulo (próximo à estação Brigadeiro do metrô).

Essa atividade faz parte da programação da Paulista Poética 2021, evento que marca o aniversário da Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura.

Transmissão ao vivo pelo Instagram das Fábricas de Cultura e da Casa das Rosas.

Fábrica de Cultura Brasilândia

Avenida General Penha Brasil, 2508 | Telefone: (11) 3859-2300

Fábrica de Cultura Capão Redondo

Rua Bacia de São Francisco, s/n | Telefone: (11) 5822-5240

Fábrica de Cultura Diadema 

Rua Vereador Gustavo Sonnewend Netto, 135 – Centro – Diadema/SP | Telefone: (11) 4061-3180

Fábrica de Cultura Jaçanã

Entrada 1: Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138 | Entrada 2: Rua Albuquerque de Almeida, 360 | Telefone: (11) 2249-8010

Fábrica de Cultura Jardim São Luís

Rua Antônio Ramos Rosa, 651 | Telefone: (11) 5510-5530

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha

Rua Franklin do Amaral, 1575 | Telefone: (11) 2233-9270

Acessibilidade: as Fábricas de Cultura Vila Nova Cachoeirinha, Brasilândia, Jaçanã, Capão Redondo, Jardim São Luís e Diadema oferecem rampa de acesso para pessoas com mobilidade reduzida, elevador, sanitários acessíveis, piso tátil, equipamentos que permitem a leitura para pessoas com deficiência visual e motora, impressoras braille, leitor de audiobooks e acervo com mais de 110 exemplares em braille (livros e audiobooks).

E-mail: contato@fabricasdecultura.org.br

Devido à pandemia da Covid-19, a programação cultural vem ocorrendo de forma on-line. Todas as atividades são gratuitas. Saiba mais no hotsite +Cultura e no site das Fábricas de Cultura.

*Sujeito às mudanças mediante orientações dos órgãos responsáveis.

SOBRE AS FÁBRICAS DE CULTURA

As Fábricas de Cultura são espaços de acesso gratuito que promovem diversas atividades artísticas. Criadas com o objetivo de ampliar o conhecimento cultural por meio da interação com a comunidade, as Fábricas oferecem uma programação cultural diversificada. Nas unidades você encontrará cursos, atividades, bibliotecas e estúdios de gravação. Em 2020 e 2021, o Programa Fábricas de Cultura – instituições da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, gerenciadas pela Poiesis – conta com o patrocínio do Instituto Center Norte por meio da Lei Rouanet. O apoio contribui para a realização de atividades de formação e difusão cultural.

SOBRE A POIESIS

A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, além de pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais, voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

Poiesis – Coordenação de Comunicação

Carla Regina | (11) 4096-9827 | carlaregina@poiesis.org.br

Assessoria de Imprensa 

Mariana Lima | (11) 4096-9852 | marianalima@poiesis.org.br

Jariza Rugiano | (11) 4096-9810 | jarizarugiano@poiesis.org.br

Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo
Assessoria de Imprensa
(11) 3339-8116 / (11) 3339-8162

imprensaculturasp@sp.gov.br

Acompanhe a Cultura: Site | Facebook | Instagram | Twitter | LinkedIn | YouTube

Aproveite as atrações da Secretaria da Cultura do Estado durante o feriado prolongado

Museus, bibliotecas, Oficinas Culturais e a Sala São Paulo oferecem atividades para todas as idades. (mais…)

Arte-educadoras dos cursos de linguagens da tecnologia das Fábricas de Cultura incentivam outras mulheres

Programa do Governo do Estado de São Paulo tem participação feminina nos cursos de maker, robótica, drones e games, que interagem com as demais aulas, como dança, música, teatro, audiovisual e circo;

As atividades são todas gratuitas e no maker, por exemplo, já foi feito impressão 3D de instrumento de sopro e jogos de tabuleiro de xadrez adaptados para deficientes visuais

As Fábricas de Cultura, instituições da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, têm espaços abertos e flexíveis, projetados para estimular a criatividade e a expressão artística, na dança, música, circo, audiovisual e teatro, entre outros, além de incorporar as produções culturais com as linguagens tecnológicas nos cursos de games, maker, robótica e drones, através da educação 4.0, técnica de aprendizagem conectada com a Quarta Revolução Industrial com intuito de transformar o futuro da educação por meio de tecnologia avançada e automação. 

“As Fábricas de Cultura são locais multiculturais que, recentemente, passaram a atuar em tecnologia e inovação. A conexão é feita pela chamada 4º Revolução Industrial, com potencial de reduzir as diferenças de gênero e dar visibilidade às mulheres na indústria criativa. Dentro do programa, a arte é enaltecida e usada para ‘humanizar a tecnologia’. Há iniciação artística para jovens, crianças e adultos em situações de vulnerabilidade social”, cita Dennis Alexandre Rodrigues de Oliveira, Coordenador da Unidade de Formação Cultural, da Secretaria da Cultura e Economia Criativa.

Embora o país seja composto por 51% de mulheres (IBGE), apenas 44% dos profissionais contratados fazem parte deste gênero (Caged). No setor TIC, Tecnologia da Informação e Comunicação no Brasil, as disparidades são mais evidentes, com 39% de presença feminina, de acordo com o relatório de diversidade, realizado pela Brasscom (Associação das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação e de Tecnologias Digitais), de 2022. 

Outro estudo global realizado pela Deloitte informa que uma em cada três pessoas, que trabalham em empresas de tecnologia no mundo, será mulher. Representa um aumento de 2 pontos percentuais em relação a 2019. Porém, só uma em cada quatro ocupará um cargo técnico, o avanço é pequeno, mas representativo, de acordo com a consultoria.

Nas Fábricas de Cultura, há instrutoras no time das tecnologias, e o  objetivo é tornar-se referência e mudar estatísticas, inclusive, nas posições de liderança da área. “Iniciamos as atividades em 2020, com duas educadoras na área de maker e games. A presença delas, fez com que outras se interessassem em fazer os cursos de tecnologia, no começo, a maior procura por essas linguagens era masculina”, destaca Evelin Toniette, subgerente de formação cultural, da unidade de São Bernardo do Campo.

O programa é receptivo a participação de todos os gêneros. Para os apaixonados por jogos digitais, existe a opção do curso de games, um dos mercados mais crescentes da economia criativa. Segundo pesquisa da consultoria Newzoo, o Brasil é o maior mercado de games da América Latina e o e o 12º do mundo, com uma receita estimada de R$ 11 bilhões, em 2021. 

Nas Fábricas, os alunos fazem a criação, exercícios de narrativas, com metodologias práticas e ativas, histórias, personagens, desenvolvimentos de jogos divertidos e desafiadores, criação de efeitos visuais e sonoros, softwares de vetorização, design de fases de tela, edição de vídeo e áudio e programação (linguagem de blocos, Python, C++, JavaScript). Além de treinarem habilidades valiosas, como resolução de problemas, raciocínio lógico, criatividade e pensamento crítico. A vivência permite planejar, programar e finalizar o game, de forma a entender todo o processo.

Com espaços equipados com o que há de mais moderno em manufatura digital, os alunos do maker usam elementos do cotidiano para criar experimentos e mexem com circuitos elétricos e eletrônicos, microcontroladores (arduino), movimentos e luzes, marcenaria, mecânica e arte, assim desperta o espírito investigativo dos “cientistas e artistas”. Eles, ainda, manuseiam equipamentos e máquinas, como cortadora laser, impressora 3D, plotter de recorte, sublimação e explora-se técnicas de moldagem vácuo, laminações, revestimentos autoadesivos, tecidos e acrílicos. Trabalham-se, muitas vezes, em equipe para construir projetos, portanto, desenvolvem-se habilidades de colaboração e comunicação. 

Na robótica, os aprendizes se familiarizam a respeito dos componentes básicos, como sensores, motores e controladores, além de aprenderem a automatizar e como usar a linguagem de programação para dominar os movimentos, inclusive, de som e luz. Dentro das Fábricas, esta ciência dialoga com o maker. Para exemplificar, na Fábrica de Cultura São Bernardo do Campo, nas aulas de games, desenvolveu-se um jogo o qual usou as linguagens maker e robótica. Construiu-se um tapete de dança temático (Pump It Up), proposta sugerida pelo sarau do ano, cuja homenagem era ao cantor Gilberto Gil. Os aprendizes de música pesquisaram a história e canções do artista e com ajuda das turmas do maker e robótica construíram o tapete com sensores. Outra ação foi na aula de violino, com a “dança de drones” no ritmo das músicas. Já na Fábrica de Santos, os alunos fizeram um mini piano de papelão, onde a estrutura foi cortada em máquinas das salas maker e a eletrônica foi desenvolvida pela robótica.

E para quem deseja manusear um veículo aéreo não tripulado tem o curso de drones. Ensina-se aerodinâmica, física do voo, princípios de estabilidade, controle e a programá-los para realizar tarefas automatizadas como navegação, seguir caminhos pré-determinados, coletar dados, fazer medições, regulamentos de subida e realização de tarefas ligadas ao mercado de trabalho. E, ainda, há interface das linguagens, pois a construção do próprio drone pode ser feito na impressora 3D e cortadora laser do maker, além de captação de imagens aéreas com foco artístico, as quais são usadas em apresentações do audiovisual.

Outro destaque é que as Fábricas aderiram aos óculos de realidade virtual cuja utilização é feita em todas as linguagens de tecnologia e, até mesmo, na biblioteca, na contação de história e conteúdo imersivo na realidade virtual.  Com o acessório, os alunos podem usar as mãos de forma natural, dar forma às peças ou fazer pinturas 2D ou 3D. 

Brenda Oliveira, 17 anos, fez artes visuais, games e, atualmente, faz maker. A jornada de aprendizado a motivou a seguir o caminho do empreendedorismo. “Fiz uma luminária na impressora a laser, com um vetor de galáxia, criado por mim no software Inkscape, um porta-chave com desenho de gatinho e uma estante. Quando olhamos e percebemos que temos uma educadora e meninas na turma, nos impulsiona a continuar e atrai mais garotas. Através destes conhecimentos, vejo que posso ter meu negócio”, cita a jovem. 

Iasmim Ianovale foi aluna da Fábrica de Cultura Brasilândia e, hoje, é arte-educadora de maker, nesta unidade. “Ter mulheres em qualquer área, principalmente, nas tecnologias é algo imprescindível. Não existem caminhos aos quais não possamos ir. Tivemos manas e monas que abriram possibilidades de existir e se expressar. Ver um profissional falando com toda vivência, propriedade e carinho cria um elo para se sentirem à vontade e pertencentes”. Ela reforça que a tecnologia é bem frequentada por mulheres potentes e as Fábricas oferecem incentivos enormes. A dica da Iasmim é para se permitir transitar em locais desconhecidos, ir contra inseguranças, receios e usar o medo como aliado, pois ele pode aparecer, quando começar a desbravar o novo.

Até o momento, existem 15 Fábricas em funcionamento em várias regiões, como zona sul, zona norte, extremo oeste, em Osasco, zona leste de São Paulo, além de Santos, Iguape, Diadema e São Bernardo do Campo. Nesta última, atua a arte-educadora de maker Nayara Alves Prando. Antigamente, a Nayara acreditava que para ser artista precisava ter o dom e por meio da tecnologia, mudou o pensamento, com prática e persistência a pessoa pode ir aonde desejar. “A tecnologia é uma aliada da arte. Nas Fábricas, é tudo feito de forma artística, usamos as máquinas para deixarmos os projetos melhores, porém não dependemos delas. No maker, por exemplo, ensinamos a usar furadeira e uma a mulher se sente confiante em manusear, pois tem próximo uma a ela mulheres para se espelhar”, cita Nayara.

Todos os cursos das Fábricas de Cultura são gratuitos. Na unidade de São Bernardo, por exemplo, tem maker, drones e robótica no período diurno, das 9h às 12h ou das 14h às 17, dos 10 aos 21 anos. Além do horário noturno, das 18h às 21h e sábado, das 9h às 12h ou das 13h às 16h, a partir dos 16 anos e sem limite de idade. 

E o games diurno, das 9h às 12h ou das 14h às 17, dos 8 aos 21 anos. E noturno, das 18h às 21h, e aos sábados, das 9h às 12h ou das 13h às 16h, a partir dos 16 anos e sem limite de idade.

Para saber informações de períodos de inscrições,  horários e idades de todas as Fábricas, acesse os sites:

www.fabricasdecultura.org.br – Fábricas de Cultura das zonas Norte (Brasilândia, Jaçanã e Vila Nova Cachoeirinha) e Sul (Jardim São Luís e Capão Redondo), Diadema, Osasco e Iguape.

www.fabricadecultura.org.br – Fábricas de Cultura Zona Leste (Vila Curuçá, Sapopemba, Itaim Paulista, Parque Belém e Cidade Tiradentes), São Bernardo do Campo e Santos.

Atas dos encontros setoriais realizados entre 23 de outubro e 13 de novembro de 2023

Atas dos encontros setoriais realizados entre 23 de outubro e 13 de novembro de 2023, conforme previsto na portaria Minc nº 45 de 14 de julho de 2023 e na resolução SCEIC nº 67/2023 de 11 de outubro 2023.

Até dia 29/3: Indicação de nomes para as Comissões de Seleção de Projetos do ProAC Expresso Editais 2021

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa informa que começou hoje (9/3) o processo para indicação de especialistas em cada segmento cultural para atuarem nas Comissões de Seleção de Projetos inscritos no Programa de Ação Cultural – ProAC Expresso Editais 2021. O prazo para indicação termina em 29/03. As designações podem ser feitas por entidades do setor cultural e artístico de todas as regiões do Estado de São Paulo.

As inscrições serão recebidas até o dia 29 de março de 2021 por meio do link:

ACESSE

Cada entidade poderá indicar até dois especialistas por segmento e também em cada subitem de segmento do ProAC Expresso Editais 2021, conforme listagem a seguir:

  • Artes Visuais
    1. Produção
    2. Circulação
    3. Licenciamento
  • Museus
  • Literatura
    1. Ficção
    2. Não-Ficção
    3. Poesia
    4. Incentivo à Leitura
    5. Histórias em Quadrinhos
  • Música
    1. Produção
    2. Circulação
    3. Licenciamento
  • Teatro
    1. Produção
    2. Circulação
    3. Licenciamento
  • Público Infanto-Juvenil
    1. Produção
    2. Circulação
    3. Licenciamento
  • Dança
    1. Produção
    2. Circulação
    3. Licenciamento
  • Circo
    1. Produção
    2. Circulação
    3. Licenciamento
  • Cidadania Cultural
    1. Cultura Negra
    2. Hip Hop
    3. Cultura Popular, Caiçara, Indígena e Quilombola
    4. Cultura Urbana
    5. Cultura LGBTQI+
  • Espaços Culturais
  • Audiovisual
    1. Produção
    2. Desenvolvimento
    3. Finalização
    4. Distribuição
    5. Licenciamento
    6. Curtas
    7. Games
    8. AR/VR
  • Ações Culturais Locais no Interior ou em Comunidades
  • Eventos Culturais
  • Projetos Relacionados ao Centenário da Semana de Arte Moderna de 22.

Atividades gratuitas para comemorar o Dia Nacional do Escritor

Em 25 de julho é comemorado o Dia Nacional do Escritor e para celebrar, a Biblioteca Parque Villa-Lobos  e a BibliON oferecerão oficina criativa da leitura à escrita com Flavio Cafiero, bate-papo com os escritores Luis Cosme e Eduardo Spohr, além da série especial de podcast “Conversa com Escritores”

Juntar palavras e pessoas faz parte do dia a dia da Biblioteca Parque Villa-Lobos e da BibliON, biblioteca digital, instituições da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas. O Dia Nacional do Escritor, em 25/7, foi instituído em 1960, por ocasião do I Festival do Escritor Brasileiro, realizado pela União Brasileira de Escritores sob a presidência de João Peregrino Júnior e Jorge Amado.

É uma celebração anual com objetivo de ressaltar a importância do trabalho dos profissionais, que através da escrita têm o poder de transmitir conhecimento, além de inspirar pessoas de todas as idades e habilidades a tentar escrever para se divertir, se expressar  e encorajar todos a encontrar motivação e voz. Todos os escritores, amantes e admiradores do tema ou quem quiser aprender são bem-vindos, afinal a escrita é um processo de aprendizado contínuo.

Confira abaixo as atividades:

Biblioteca Parque Villa-Lobos

Atividade: Oficina Criativa da Leitura à Escrita com o escritor Flavio Cafiero

Data e horário: Sábado, dia 22 de julho, das 10h às 13h

Descritivo: A partir da análise de um conto, o escritor propõe dois exercícios de escrita criativa, pensados como estímulo para os participantes continuarem a escrever ao longo da vida. A partir de 15 anos. Atividade presencial. Inscrições pelo link: bvl.org.br/inscricao.

 

Biblioteca Parque Villa-Lobos

Atividade: Segundas Intenções – Bate-papo com o escritor Luis Cosme Pinto, com mediação do jornalista Manuel da Costa Pinto.

Data e horário: Sábado, dia 29 de julho, das 11h às 13h

Descritivo: Luis Cosme Pinto é jornalista e após 35 anos de trabalho na televisão decidiu se dedicar à escrita de crônicas. É autor de Birinaites, Catiripapos e Borogodó (Kotter, 2023) e Ponte Aérea (Novos Talentos da Literatura Brasileira, 2011). Atividade presencial. Não é necessário inscrição. Não tem faixa de idade. 

 

Biblioteca Parque Villa-Lobos

Atividade: Bate-papo com escritor Eduardo Spohr sobre literatura fantástica

Data e horário Quarta-feira, dia 26 de julho, das 14h às 15h

Conversa com o escritor Eduardo Spohr sobre a criação da trilogia Filhos do Éden e A Batalha do Apocalipse. A partir de 12 anos. Atividade on-line. Inscrições pelo link: bvl.org.br/inscricao.

 

BibliON

BibliONCast

Série especial de podcast Conversa com Escritores

Episódios com Daniel Munduruku, Dinha, Bruna Beber e Rafael Gallo.

Disponível em todas as plataformas digitais e no site da BibliON.  

Atividades para celebrar Dia da Consciência Negra da Secretaria da Cultura

Museu Afro Brasil Emanoel Araujo terá entrada gratuita no dia 20/11, data que passou a ser feriado estadual em 2023

Quer programação diversificada e gratuita na semana da Consciência Negra? Os Museus, as Fábricas de Cultura, Teatros, Bibliotecas e Oficinas Culturais da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo oferecem um roteiro variado e com várias atividades gratuitas. Por exemplo, no Museu Afro Brasil Emanoel Araujo terá  II Ocupa MAB, Festival de Música e Gastronomia Africana e Afro-brasileira, repleto de apresentações musicais e de cultura popular com musicalidades. Desta vez, terá parceria com o Museu das Favelas, em 20/11, das 09h às 18h. Dentre as atrações estão: Kemetic Yoga de Ana Sou, Roda de Jongo do Grupo Jongo Filhos da Semente, Capoeira do Mestre Limãozinho, Roda do Samba de Dandara e muito charme no Resenha Black Bom. A Gastronomia surpreenderá com sabores provenientes de Angola, Brasil, Cabo Verde, Egito, Marrocos, República Democrática do Congo, Sudão e Uganda. A entrada e a programação são gratuitas, em 20/11.

Para todos admiradores da dança, uma das opções gratuitas é o “Especial Consciência”, na Fábrica de Cultura Sapopemba. O evento homenageará à cultura negra, através de danças, músicas, entre outros elementos, dentre as apresentações artísticas terá: Escola de Curimba Tribo de Zambi, Grupo Afoxé Filhos do Cacique, Grupo de Capoeira Forças das Raízes e Instituto do Samba, em 25/11/23, a partir das 13h. Livre. E, ainda neste universo dançante, a  São Paulo Companhia de Dança (SPCD) faz a estreia do 41ª documentário da série Figuras da Dança, com o vídeo do artista, bailarino, diretor, professor e coreógrafo Carlos Demitre, em formato on-line, 20/11, às 11h, pelo canal da Companhia, no YouTube. Livre. 30 min. Outra manifestação que coloca o corpo para movimentar  é o Baque Mulher, símbolo da expressão feminina, luta e resistência pelos direitos das mulheres, através do Maracatu de Baque Virado. Será no Museu Felícia Leirner, em Campos do Jordão, em 18/11, às 11h.

Na tradicional série de concertos matinais da Sala São Paulo, realizada pela Fundação Osesp, a USP Filarmônica apresentará  um repertório que traz compositores pretos e partos para lembrar da importância da Semana da Consciência Negra, a imensa maioria deles brasileiros, em 19/11, às 10h50. Gratuito. Distribuição gratuita de ingressos a partir das 10h da segunda-feira anterior ao concerto, pela internet ou nos totens localizados no piso térreo da Sala São Paulo. Ingressos limitados a dois por pessoa. Caso não consiga adquirir a entrada on-line, no dia do Matinal, uma hora antes, haverá uma fila de espera na Bilheteria do 1º subsolo — lugares limitados, sujeito à lotação da casa.

As palestras também estão presentes no roteiro, por exemplo, no Museu Catavento, Parque Dom Pedro II,  será conversado o tema “Áfricas no Brasil. Por uma história afro-brasileira”. Na palestra, o historiador Dr. Douglas Araújo, tratará sobre como a historiografia brasileira tem tratado a presença africana no Brasil. Existe ou existiu alguma homogeneidade discursiva nos estudos clássicos sobre esse tema em nossa sociedade? Análises foram feitas “tendenciosamente” ou foram erros sistemáticos apenas?, entre outros pontos, em 25/11, das 14h às 16h.

Existem, também,  atividades relaxantes e de valorização da cultura afro, para estimular a expressão criativa e resgatar a memória cultural brasileira, como: Oficina de boneca  Abayomi, no Museu do Futebol, em 19 /11, das 9h às 17h.

Quem gosta de música e estiver pelo interior, pode ir até  Museu Felícia Leirner, em Campos do Jordão, prestigiar o “Musical Duo Voz e Violão”, com Fernanda Santos, a cantora apresentará um repertório com composições que contemplam a luta e o ativismo do movimento negro, em 19/11, às 11h. Já o Museu Casa de Portinari, em Brodowski/SP, participa da 6ª Virada Da Consciência, e promove uma apresentação musical com o Grupo “Que Bloco é Esse”, 20/11, às 15h.

Museu Índia Vanuíre, em Tupã,  terá a oficina de “Tranças Africanas” junto de uma roda de conversa focada no empoderamento, valorização da estética e beleza negra, enquanto rompemos padrões e aproximamos culturas,  16/11,  das 9h às 10h30 e das 14h às 15h30.

E para os apaixonados por livros, há o lançamento do “Eternizar em Escrita Preta”,  em 22/11, às 19h, coletânea de dramaturgias de novos escritores negros, da SP Escola de Teatro. Os textos são dos jovens dramaturgos negros Apollo Faria, Dayani Pontes e Lu Varello, premiados em 2022 na terceira edição do Prêmio Solano Trindade, iniciativa da área de Extensão Cultural e Projetos Especiais da Escola, área coordenada por Miguel Arcanjo Prado e que conta com Rodrigo Barros, David Godoi e Solange Correia. O evento acontece no hall da unidade Roosevelt da SP Escola de Teatro, localizada na Praça Roosevelt, 210. Na Biblioteca de São Paulo, terá a “Intervenção nossa pele, nossos sonhos: a África dentro de nós”,  com Jô Freitas, em 19/11, das 12h às 12h30, das 13h30 às 14h e das 15h às 15h30. E no final do texto, há dicas de leituras relacionadas à data.

Além disso, no Teatro Sérgio Cardoso, terá Válvula, em 20/11, às 17 horas. O concerto de hip-hop guia o público por meio de palavras e desenhos criados a partir dos riscos que caçadores-coletores fizeram nas rochas há 30.000 anos, pelas anotações dos romanos nas paredes das casas em Pompeia e pelos murais mexicanos de mais de 100 anos atrás. O espetáculo é composto, ainda, pelo MC e ativista Flávio Almada aka LBC Soldjah, que usa palavras e música para refletir sobre as contradições sociais das nossas cidades. Em seguida, às 19 horas, haverá sessão única de um espetáculo musical que levará ao palco o grupo Vozes de Angola e a banda Social Samba Fino, que apresentam um repertório de canções nacionais e músicas originalmente africanas. Já às 20 horas o Samba das Moças traz um show dividido em quatro blocos abordando temas específicos: Samba Ancestral, Samba Político, Samba Amoroso e Samba é Sonho. A apresentação é feita pela atriz Adriana Lessa e as cantoras são Anastácia Lia, Grazzi Brasil e Bruna de Paula.

Já no Teatro Estadual de Araras, em 20/11, das 14h às 18h, terá a festa itinerante “Funky Style“, criada para valorizar as danças sociais absorvidas pela cultura de rua. Também no dia 20/11, às 19h, acontece o espetáculo “Soul África“, com o grupo “Vozes de Angola” e a banda “Social Samba Fino”, que interpretarão músicas de compositores brasileiros, como Gilberto Gil, João Nogueira, Djavan, Dominguinhos do  Acordeon, Tim Maia, entre outros, juntamente com músicas originalmente africanas. Entrada gratuita (sem retirada de ingresso).

Mais uma alternativa de espetáculo gratuito é: “As histórias que vivem em mim”,  na Alfredo Volpi”,  que trará narrativas sobre os feitos das heroínas negras brasileiras, em 24/11, das 15h às 16h.

E o duo Ana Brasil e Ronaldo apresenta o projeto Femininas Almas Negras do Samba, no MIS – Museu da Imagem e do Som, Jardim Europa em 20/11. Já no Auditório MIS, acontece a 19ª edição da Mostra Internacional do Cinema Negro (MICINE), com a exibição de um curta e um longa-metragem. 

Veja abaixo os serviços e outras opções de passeios. A programação completa pode ser acessada neste link: 

Auditório Simón Bolívar reabre com Jazz Sinfônica

Nova sala prioriza segurança, mobilidade, conforto e acessibilidade; (mais…)

BibliON comemora um ano com mais de 300 mil empréstimos na plataforma

A Biblioteca digital gratuita – uma iniciativa da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo – vem colaborando com a disseminação do acesso à leitura no Brasil 

A BibliON, biblioteca digital gratuita de São Paulo, celebra o primeiro ano de existência e em constante expansão dos serviços oferecidos à população. Originada de um projeto piloto iniciado em janeiro de 2020, que inicialmente disponibilizou pouco mais de mil obras, a plataforma agora oferece aos seus inscritos um acervo com mais de 17 mil livros. E para além do serviço de empréstimo, a BibliON também promove diversas atividades gratuitas, como clubes de leitura, podcasts, bate-papos com escritores, capacitações e oficinas. Essas iniciativas buscam estimular o uso da plataforma, como também incentivar a interação do público, tanto com a biblioteca digital quanto com as bibliotecas físicas.

BibliON em números  

A BibliON já ultrapassou a marca de 171 mil cadastros e mais de 333 mil empréstimos. E aqui vai um dado impressionante: nove usuários cadastrados alcançaram a marca de mais de 1000 horas de leitura cada um! E a pessoa que lidera o ranking de leitura na BibliON, tem 2 mil horas de imersão nos livros! 

Os 5 livros mais emprestados:

  1. Eu e esse meu coração, de C. C. Hunter, com mais de 3200 empréstimos
    2. O peso do pássaro morto, de Aline Bei, com mais de 2800 empréstimos
    3. O amor não é óbvio, de Elayne Baeta, com mais de 2300 empréstimos
    4. 1984, de George Orwell, com mais de 1600 empréstimos
    5. Olhos d’água, de Conceição Evaristo, com mais de 1600 empréstimos

Os 5 escritores que mais marcaram presença neste 1o ano foram: 

  1. Aline Bei com mais de 3200 empréstimos
    2. C. C. Hunter com mais de 3300 empréstimos
    3. Stephen King  com mais de 3000 itens empréstimos
    4. George Orwell com mais de 2900 empréstimos
    5. Machado de Assis com mais de 2800 empréstimos 

A Secretária da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, Marília Marton, destaca a importância da BibliON como ferramenta de acesso para  um número cada vez maior de pessoas ao mundo da literatura e da educação. “A plataforma é  papel fundamental para o conhecimento e é motivo de orgulho para todos nós. Diante dos novos desafios que se apresentam, a BibliON representa um novo caminho que acompanha os tempos atuais”, explica Marília.

Já para o Diretor Executivo da SP Leituras, Pierre André Ruprecht, a BibliON representa uma poderosa ferramenta que permite o acesso ao conhecimento e à leitura para todas as pessoas, sendo uma das alternativas mais valiosas atualmente. Com o contínuo progresso da tecnologia, é possível oferecer um vasto acervo de livros e atividades culturais de maneira gratuita e acessível a todos. “A BibliON é essencialmente um serviço de biblioteca digital que se complementa com uma oferta física, proporcionando uma ampla gama de atividades culturais para a comunidade, como clubes de leitura e oficinas sobre diversos temas”, explica Pierre. O executivo enfatiza que essa comemoração de 1 ano é do público, que faz parte dessa história e contribui para o sucesso da BibliON. “Quero expressar minha gratidão aos mais de 171 mil inscritos na plataforma, pois são eles que nos inspiram a continuar trabalhando com dedicação e comprometimento”, finaliza.

E se os leitores e usuários se beneficiam deste serviço, vale ressaltar que a disponibilização dos títulos na BibliON propicia que a distribuição do material, ainda que on-line e gratuita, aconteça de forma a garantir a proteção dos direitos autorais e da propriedade intelectual de todos os envolvidos na criação e na produção de cada obra. Até o momento, já foram investidos mais de R$ 10 milhões na BibliON, sendo que 17% do valor direcionado para direitos autorais (mais de 1,7 milhão). 

Como funciona?

O usuário pode fazer empréstimo de até duas obras simultâneas, por 15 dias. A BibliON permite ações como organizar listas, adicionar favoritos, compartilhar um livro como dica de leitura nas redes sociais, fazer reservas, ver histórico e sugerir novas aquisições. Por meio de princípios de gamificação, os associados conseguem acompanhar as estatísticas do tempo dedicado à leitura e participar de desafios. E o sistema de busca permite que o usuário utilize diversos filtros, como tema, autor, categoria ou título. É possível ler em dispositivos móveis, sem a necessidade de usar dados do celular, por meio do download prévio do título ou, ainda, ajustar o tamanho da letra e o contraste da tela; escolher diferentes modos de leitura para dia ou para noite e acionar a leitura em voz sintetizada, para saída em áudio do texto.

Para utilizar o serviço gratuito, basta que os interessados acessem www.biblion.org.br ou baixem o aplicativo BibliON, disponível no Google Play e na Apple Store e realizem um breve cadastro. 

A BibliON

A iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, nasceu como forma de aperfeiçoar um projeto piloto, lançado em 2020, no qual buscava oferecer um serviço cultural digital e gratuito à população, como opção ao isolamento social ao qual todos atravessavam na época. Até o momento, a biblioteca já soma mais de 300 mil empréstimos e mais de 170 mil usuários. “O avanço tecnológico da biblioteca pública digital, a exemplo da BibliON, funciona enquanto uma solução para popularizar o formato ao quebrar barreiras de acesso para o público e, ao mesmo tempo, para garantir a remuneração de toda a cadeia produtiva do livro no País”, finaliza Pierre.

Biblioteca de São Paulo é finalista de prêmio internacional!

Biblioteca de São Paulo – Foto: Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

Que boa notícia! A Biblioteca de São Paulo é finalista do The London Book Fair International Excellence Awards 2018, na categoria Melhor Biblioteca do Ano. Na mesma categoria, concorrem bibliotecas de Oslo (Noruega), Aarhus (Dinamarca) e Riga (Letônia). O resultado será anunciado no dia 10/4, em Londres, durante a London Book Fair, uma das mais importantes feiras de livros do mundo, ao lado da de Frankfurt e Guadalajara.

O prêmio celebra as melhores iniciativas internacionais na área do livro em 17 categorias: audiolivro, livraria, inovação editorial, iniciativa educacional, festival literário, publicação acadêmica, publicação infantil, tradução literária, inovação digital, entre outras. Para cada uma delas, há um júri composto por especialistas na área.

“Além do trabalho de excelência que realiza, a Biblioteca de São Paulo acolhe o cidadão, seja ele um leitor assíduo, seja alguém que nunca pisou nesse tipo de ambiente e pode ter despertada a prática da leitura. A biblioteca é importantíssima para ambos. Essa indicação é um grande estímulo para todos nós e mostra que estamos trilhando o caminho certo.”
MESSAGE-ICON
José Luiz Penna
Secretário da Cultura do Estado de São Paulo
“Nossa missão, como biblioteca contemporânea, é de servir como uma praça cultural destinada ao encontro das pessoas e comunidades, à discussão e à criação de conteúdos. Essa indicação é o reconhecimento internacional do trabalho feito ao longo desses anos para oferecer à população uma biblioteca cidadã.”
MESSAGE-ICON
Pierre André Ruprecht
Diretor Executivo da Organização Social SP Leituras

O material de candidatura da BSP destacou os diferenciais do projeto e das atividades diárias, que transformaram a área onde anteriormente existia a Casa de Detenção do Carandiru em uma praça cultural, local de acolhimento e descobertas. Criada a partir do conceito de biblioteca viva, a BSP visa a valorização das pessoas e de seus saberes, além da troca de experiências.

“A diferença do modelo de biblioteca viva é que ela vai além do empréstimo de livros. Ela se torna um espaço de cidadania, serviços, programação para todos os públicos. As pessoas podem se sentir como se estivessem em casa.”
MESSAGE-ICON
Silvia Antibas
Coordenadora da Unidade de Difusão Cultural, Bibliotecas e Leitura da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo
“O que eu mais gosto daqui é que ela não é só um espaço de leitura. Até curso de culinária já fiz aqui!”
MESSAGE-ICON
Gisele Turteltaub
Visitante

Visite a BSP!

A Biblioteca de São Paulo fica no Parque da Juventude (Av. Cruzeiro do Sul, 2.630, Santana), ao lado da Estação Carandiru do Metrô. O horário de funcionamento é de terça a domingo e feriados, das 9h30 às 18h30.

Biblioteca Parque Villa-Lobos comemora 4 anos com programação especial!

A Biblioteca Parque Villa-Lobos comemora 4 anos com festa para todos! A celebração acontecerá no dia 15/12, sábado, das 9h30 às 17h, com atividades gratuitas para públicos de todas as faixas etárias. Das 9h às 17h, os palhaços Jacinto & Sandoval promovem intervenções lúdicas pelo espaço da biblioteca. Das 10h às 12h30, a intervenção é poética: a artista plástica Renata Moura constrói, com os frequentadores da BVL, uma árvore de livros, a partir de frases dos visitantes. Das 11h30 às 13h30, a oficina minichef com Andy Giacometti, indicada para crianças até 10 anos, reúne gastronomia e aprendizados. Na programação de comemoração ainda há homenagem aos sócios (às 15h40) e apresentação do espetáculo Reprise, com a Cia. La Mínima, às 16h.

A BVL também participa da Virada Inclusiva com a Hora do Conto, no dia 2, domingo, às 16h, com a Cia. Fantoccini interpretando (inclusive em Libras) Lila e o segredo da chuva, de David Conway. Quem gostaria de conhecer mais e até aprender caligrafia conta com oficina em dezembro, na BVL, com Carlos Gustavo Araújo do Carmo, residente do coworking da biblioteca, em projeto com o Acessa Campus. A atividade acontece no dia 6, quinta-feira, das 10 às 13h. No mesmo dia, também como parte da Virada, haverá Equoterapia em espaço específico no Butantã, para pessoas com deficiência. Saiba os detalhes no descritivo da programação, a seguir.

Quem curte fotografia encontrará na biblioteca mostra sobre a arquitetura modernista de Kaunas, a partir de imagens. Apresentada pelo Consulado Geral da Lituânia em São Paulo, e em parceria com a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo e a BVL, a exposição será aberta no dia 8, sábado, e reúne fotografias da arquitetura do início do século XX de Kaunas – segunda maior cidade da Lituânia.

Programação

PALHAÇOS JACINTO & SANDOVAL

Intervenções lúdicas e divertidas durante todo o dia. Não é necessário fazer inscrição. Das 9 às 17 horas.

ÁRVORE DE LIVROS

Intervenção poética em homenagem à biblioteca. Para compor essa árvore, cada pessoa pode colaborar com uma frase. Deixe registrada a sua mensagem! Com Renata Moura. Não é necessário fazer inscrição. Das 10 às 12h30.

OFICINA MINICHEF

Você sabe qual a origem da festa de aniversário? Nesta oficina lúdica e gastronômica o chef Andy Giacometti responde à pergunta e conta outras curiosidades sobre a comemoração. A criançada pode ainda participar preparando canapés e docinhos. Com o chef Andy Giacometti. Indicado para crianças até 10 anos. Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada. Das 11h30 às 13h30.

HOMENAGEM AOS SÓCIOS DA BVL

A BVL presta homenagem os sócios que mais prestigiam a biblioteca. Não é necessário fazer inscrição. Às 15h40.

ESPETÁCULO – REPRISE

Ao chegar no lugar onde deve se apresentar, um palhaço descobre que outro palhaço também havia sido contratado, pela mesma pessoa, para se exibir. No mesmo local e no mesmo horário. Depois de inúmeras tentativas de provar um ao outro quem tem prioridade no picadeiro, os dois decidem realizar o trabalho juntos e percebem, durante o show, que seus talentos se multiplicam. Retirar senhas com 1 hora de antecedência na porta do auditório. Com a Cia. La Mínima. Às 16h.

Onde fica?

Biblioteca Parque Villa-Lobos faz 6 anos com programação especial

No dia 20 de dezembro, a Biblioteca Parque Villa-Lobos completa 6 anos. Para comemorar, preparamos uma programação especial no fim de semana de aniversário, com atividades presenciais na unidade e um sarau online. Em razão dos esforços de combate ao novo coronavírus e em respeito aos protocolos sanitários, estamos trabalhando com capacidade de atendimento reduzida e fazendo higienização frequente. Confira o serviço abaixo, com datas, horários e instruções para inscrições.

A BVL é um equipamento da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, gerida pela Organização Social SP Leituras – eleita pelo terceiro ano consecutivo uma das cem melhores ONGs do Brasil. Situado na Zona Oeste da capital paulista, o espaço está localizado dentro do Parque Villa-Lobos, ocupando área de 4 mil metros quadrados e tem como objetivo promover o incentivo à cultura, à leitura e à literatura.

No sábado, dia 19, a biblioteca será palco de duas apresentações: “A Mágica Biblioteca”, com Arô Ribeiro interpretando no formato teatro de objetos o texto de José Roberto Torero, e uma Hora do Conto, com a Cia do Tok Tok interpretando o conto “O Rouxinol e o Imperador da China”, de Hans Christian Andersen. Confira o serviço para horários e inscrições.

No domingo, data do aniversário da BVL, é a vez de a Cia. Truks apresentar o espetáculo “Divertistórias”, com histórias que estimulam a criatividade ao transformar objetos comuns em personagens. Além disso, o poeta, cordelista e contador de histórias Jonas Samaúma ministra a oficina O Despertar do Poeta Interior.

Ainda no domingo,a biblioteca promove, virtualmente, o Sarau Parada Poética, com o rapper Renan Inquérito. O sarau transforma o público em protagonista, e permite a cada participante contar e escrever sua própria história. Inscrições em: [https://biblioteca%20parque%20villa-lobos%20completa%206%20anos%20com%20programa%C3%A7%C3%A3o%20especial/]www.bvl.org.br/inscricao.

Veja o serviço completo, com a programação de aniversário da BVL:

Sábado, dia 19

– A Mágica Biblioteca (Presencial)

Das 10h às 11h e das 12h às 13h

Com Arô Ribeiro, sobre texto de José Roberto Torero

Vagas preenchidas por ordem de chegada

– Hora do Conto (Presencial)

Das 14h às 14h45

Com a Cia. do Tok Tok

Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada

Domingo, dia 20

– Oficina O Despertar do poeta Interior (Presencial)

Com Jonas Samaúma

Das 12h às 13h

Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada

– Espetáculo Divertistórias (Presencial)

Com a Cia. Truks

Das 14h às 15h

Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada

– Sarau Parada Poética (Online)

Com Renan Inquérito

Das 15h às 16h

Inscrições: [https://biblioteca%20parque%20villa-lobos%20completa%206%20anos%20com%20programa%C3%A7%C3%A3o%20especial/]www.bvl.org.br/inscricao

Bibliotecas das Fábricas de Cultura abordam narrativas negras na programação de julho

Rodas de conversa sobre mulheres na literatura de cordel, tradição oral africana e a experiência de escritoras afro-latinas são alguns dos destaques, além de oficinas práticas

 

As bibliotecas das Fábricas de Cultura, programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, irão explorar a diversidade das narrativas negras na literatura em julho. As atividades são abertas e ocorrem presencialmente nas unidades das zonas Sul e Norte da capital paulista, além de Diadema e Osasco, na Região Metropolitana, e Iguape no Vale do Ribeira.

A programação do mês começa na Fábrica de Cultura Brasilândia com a atividade Mala de Ébano: Contos da Tradição Oral Africana que será realizada no dia 5 de julho, às 11h. Na mala de Ébano, Mariana Per carrega histórias de seus ancestrais que conheceu viajando nas palavras dos mestres que encontrou. Ela abrirá essa mala junto com o público para compartilhar os diversos contos orais africanos que reuniu. A atividade irá circular por outras unidades das Fábricas de Cultura.

Na Fábrica de Cultura Jaçanã, a equipe de biblioteca realiza a atividade De Suelis, Carolinas e Conceições: Experiências Femininas Afro-latina no dia 5, às 14h. A atividade, que celebra o Dia da Mulher Negra, Latino-Americana e Caribenha (25/07), visa promover reflexões a respeito da trajetória de mulheres afro-latinas, intelectuais insurgentes e acadêmicas importantes para a teoria e literatura brasileira. Serão utilizados livros disponíveis na biblioteca, como “Racismo, Sexismo e Desigualdade no Brasil”, de Sueli Carneiro, “Olhos d’água”, de Conceição Evaristo, “Quarto de Despejo: Diário de uma Favelada”, de Carolina Maria de Jesus, e “Heroínas negras brasileiras: em 15 cordéis”, de Jarid Arraes.

Também no dia 5 de julho, às 14h, mas em Diadema, ocorre a atividade Calendário de Histórias não Contadas, que neste mês tem como temática a música. O encontro abordará a vida e obra de Sister Rosetta Tharpe, a mulher negra que inventou o rock e foi apagada completamente da história de um dos maiores estilos musicais do mundo.

Outra forma de falar sobre literatura é mostrar como pôr a mão na massa. Na oficina Quadrinhos Maker, a equipe de biblioteca da Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha irá ensinar um pouco sobre esse estilo de criação de histórias, além de incentivar que o público faça seus próprios quadrinhos. A oficina ocorre no dia 6 de julho, a partir das 10h. Também haverá espaço para a poesia na unidade Capão Redondo. Das 14h às 16h, a equipe de biblioteca promove a atividade Pop-Up e Poesia, que mostrará o processo de produção desta arte em papel através da poesia de Mário Quintana, poeta brasileiro que completaria 116 anos em 2022.

Ainda na Zona Sul, a unidade Jardim São Luís continuará com as comemorações ao Dia da Mulher Latino-Americana e Caribenha. No dia 6 de julho, às 14h30, a equipe de biblioteca promove a atividade Nós Mulheres para refletir sobre a data enquanto levanta uma discussão sobre representatividade, racismo, machismo, feminicídio e lesbofobia. No final, os participantes montarão um painel artístico sobre o tema para ser exposto na biblioteca.

No dia 7 de julho, às 14h30, haverá o Circuito Virtual pelas Narrativas Negras na unidade Vila Nova Cachoeirinha. Já na Fábrica de Cultura 4.0 Osasco o foco será a história das mulheres negras. No dia 8 de julho, às 14h, a equipe de biblioteca explora o livro “Heroínas Negras Brasileiras em 15 cordéis”, da autora Jarid Arraes, para dar visibilidade às histórias de importantes mulheres negras brasileiras que se destacaram por suas lutas em busca da libertação de populações negras no Brasil e que impactam até hoje nas lutas negras por igualdade e respeito.

 

Já no Vale do Ribeira, a Fábrica de Cultura 4.0 Iguape realiza a atividade Mandala Terapêutica, uma oficina que ensinará a produzir este item para decoração e inspiração no dia 13 de julho, às 9h30. Mas para quem quiser aprender de casa, no dia 11 de julho, às 11h, estará disponível no canal do YouTube das Fábricas de Cultura a Roda de Conversa com Funkeiros Cults. A conversa pretende ampliar a visão do cenário cultural Brasileiro enquanto aponta os dilemas e reflexões de artistas e produtores a partir de produções periféricas, principalmente na literatura.

Além disso, todas as unidades irão receber a atividade Trilha Literária realizado pelo Crialudis, entre 2 e 9 de julho, que tem como proposta convidar o público para um jogo de percurso com tabuleiro gigante que possibilita uma imersão por diversos clássicos da literatura infantojuvenil, despertando o gosto e interesse pela leitura. Confira a programação completa no site das Fábricas de Cultura.

SERVIÇO:

FÁBRICA DE CULTURA BRASILÂNDIA

Endereço: Avenida General Penha Brasil, 2508 | Telefone: (11) 3859-2300

MALA DE ÉBANO: CONTOS DA TRADIÇÃO ORAL AFRICANA | COM MARIANA PER

5/7 – Terça-feira – 11h

Atividade Livre.

Presencial.

FÁBRICA DE CULTURA JAÇANÃ

Endereço: Entrada 1: Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138 | Entrada 2: Rua Albuquerque de Almeida, 360 | Telefone: (11) 2249-8010

DE SUELIS, CAROLINAS E CONCEPÇÕES: EXPERIÊNCIAS FEMININAS AFRO-LATINA |  COM A EQUIPE DE BIBLIOTECA

5/7 – Terça-feira – 14h

Indicado para maiores de 12 anos

Presencial.

 

FÁBRICA DE CULTURA DIADEMA

Endereço: Rua Vereador Gustavo Sonnewend Netto, 135 – Centro – Diadema/SP | Telefone: (11) 4061-3180

 

CALENDÁRIO DE HISTÓRIAS NÃO CONTADAS 07 | COM A EQUIPE DE BIBLIOTECA

5/7 – Terça-feira – 14h

Indicado para maiores de 12 anos

Presencial.

FÁBRICA DE CULTURA VILA NOVA CACHOEIRINHA

Endereço: Rua Franklin do Amaral, 1575 | Telefone: (11) 2233-9270

 

QUADRINHOS MAKER – COM EQUIPE DE BIBLIOTECA

6/7 – Quarta-feira – 10h

Atividade Livre.

Presencial.

CIRCUITO VIRTUAL PELAS NARRATIVAS NEGRAS EM SÃO PAULO | COM A EQUIPE DE BIBLIOTECA

7/7 – Quinta-feira – 14h30

Indicado para maiores de 15 anos

FÁBRICA DE CULTURA CAPÃO REDONDO

Endereço: Rua Bacia de São Francisco, s/n | Telefone: (11) 5822-5240

 

POP-UP E POESIA | COM A EQUIPE DA BIBLIOTECA

6/7 – Quarta-feira – Das 14h às 16h

Indicado para: maiores de 6 anos.

Presencial.

 

FÁBRICA DE CULTURA JARDIM SÃO LUÍS

Endereço: Rua Antônio Ramos Rosa, 651 | Telefone: (11) 5510-5530

 

NÓS MULHERES – MÊS DA MULHER LATINO AMERICANA E CARIBENHA – COM A EQUIPE DE BIBLIOTECA

6/7 – Quarta-feira – 14:30

Atividade Livre.

Presencial.

 

FÁBRICA DE CULTURA 4.0 OSASCO

Rua Santa Rita, s/nº – Jardim Rochdale – Osasco | Tel: (11) 9.1415-1640 | (11) 9.4234-2608

HEROÍNAS NEGRAS BRASILEIRAS EM LITERATURA DE CORDEL | COM EQUIPE DE BIBLIOTECA

8/7 – Sexta-feira – 14h

Atividade Livre

Presencial.

FÁBRICA DE CULTURA 4.0 IGUAPE

Praça Engenheiro Greenhalgh, 01, Centro Histórico – Iguape | Tel: (13) 3848-9300

MANDALA TERAPÊUTICA | COM EQUIPE DE BIBLIOTECA

13/7 – Quarta-feira – 9h30

Atividade Livre.

Presencial.

TODAS AS UNIDADES

TRILHA LITERÁRIA | COM CRIALUDIS

Atividade Livre.

Presencial em cada unidade.

2/7 – Sábado às 14h – Osasco

5/7 – Terça-feira às 10h – Capão Redondo

5/7 – Terça-feira às 14h – Jardim São Luís

6/7 – Quarta-feira às 10h – Vila Nova Cachoeirinha

6/7 – Quarta-feira às 14h – Brasilândia

7/7 – Quinta-feira às 14h – Jaçanã

8/7 – Sexta-feira às 14h – Diadema

9/7 – Sábado às 14h – Iguape

RODA DE CONVERSA COM FUNKEIROS CULTS

11/7 – Segunda-feira – 11h

Indicado para maiores de 14 anos

Online: Youtube

——

Funcionamento das unidades:

De terça a sexta, das 9h às 19h.

Unidades Jardim São Luís, Vila Nova Cachoeirinha e Jaçanã: Finais de semana e feriados, das 12h às 17h.*

Unidades Brasilândia, Capão Redondo e Diadema: Aos sábados das 9h às 17h.*

Unidade Osasco: de terça a sexta das 9h às 18h.

Funcionamento das bibliotecas:

De terça a sexta, das 9h às 19h. Aos finais de semana e feriados, das 11h às 17h*

Exceto a unidade Capão Redondo, que aos sábados atende das 9h às 14h.

*Para conferir o horário exato de sua unidade, favor entrar em contato por telefone com a recepção.

Acessibilidade: as Fábricas de Cultura Vila Nova Cachoeirinha, Brasilândia, Jaçanã, Capão Redondo, Jardim São Luís, e Diadema, oferecem rampa de acesso para pessoas com mobilidade reduzida, elevador, sanitários acessíveis, piso tátil, equipamentos que permitem a leitura para pessoas com deficiência visual e motora, impressoras braille, leitor de audiobooks e acervo com mais de 110 exemplares em braille (livros e audiobooks).

Devido à pandemia da Covid-19, parte da programação cultural vem ocorrendo de forma on-line*. Todas as atividades são gratuitas. Saiba mais no hotsite +Cultura e no site das Fábricas de Cultura.

*Sujeito às mudanças mediante orientações dos órgãos responsáveis.

Bibliotecas de SP e Villa-Lobos têm programação especial em maio

Palestra on-line com a drag queen Rita von Hunty terá como objetivo explicar o significado da sigla LGBTQIA+ 

 

A Biblioteca de São Paulo (BSP) e a Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL), instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, terão atividades voltadas especificamente ao Dia Internacional contra a Homofobia (17), em referência ao dia em que a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da lista internacional de enfermidades, em 1990.  

 

Composta por várias letras, a sigla LGBTQIA+ ainda confunde muitas pessoas por trazer significados de palavras diversas. Para esclarecer o tema, a Biblioteca de São Paulo promove no dia 13 de maio, das 16h às 17h30, uma palestra com a drag queen Rita von Hunty, persona drag do ator e professor Guilherme Terreri. Além de apresentar um breve histórico sobre os movimentos LGBT e drag, Rita irá falar sobre a diferenciação entre sexualidade e identidade de gênero e a importância da representatividade, inclusão, acolhimento e respeito às diversidades. A atividade é indicada para pessoas a partir de 16 anos e as inscrições podem ser feitas pelo linkbsp.org.br/inscricao. 

 

Em seu canal Tempero Drag no YouTube, Rita explica que compreender essas diferenças é fundamental para o processo de inclusão das pessoas LGBTQIA+ na sociedade. “Esse assunto ainda causa estranhamento e é de difícil discussão justamente porque a gente não abre espaços eficientes para que ele seja debatido”, explica. 

 

Formada em Artes Cênicas pela UNIRIO e em Língua e Literatura Inglesa pela USP, Rita desenvolve um trabalho de arte-educação focado na discussão de temas sociais por meio de estudos culturais. Atua também no cinema e no teatro, apresenta o reality show “Drag me as a queen celebridades”, no canal E!, e é colunista da revista Carta Capital e do programa Saia Justa, da GNT. 

 

Sarau Bixaria Literária 

A atividade em comemoração ao Dia Internacional contra a Homofobia na Biblioteca Parque Villa-Lobos será o sarau Bixaria Literária, no dia 1º de maio, das 14h às 14h45, realizado pelo coletivo artístico Bixa Pare. A proposta do grupo é oferecer um espaço plural de diálogos entre artistas LGBTQIA+ e a diversidade de corpos que coexistem em pluralidades artísticas. A apresentação será da drag queen Melissa Babalu e o encontro será composto por microperformances e terá microfone aberto para participação do público. A atividade presencial terá transmissão ao vivo na página do Facebook da BVL. 

 

Formado pelas bixas artistas Caio Vallim, Diego Castro, Fabio Lopes e Luan Afonso, o coletivo atua na criação de trabalhos que trazem como disparadores questões e atravessamentos de identidades de gênero e orientação sexual e a relação do corpo Bixa como pesquisa cênica. 

 

Clube de Leitura BVL 

A obra escolhida para o Clube de Leitura, com encontro programado para o dia 27 de maio, das 15h às 17h, também faz menção à data. A atividade realizada em parceria com a Companhia das Leituras debate o livro Pai, pai, de João Silvério Trevisan. Mesclando passado e presente, análises pessoais e referências culturais, o autor relata a relação conflituosa de João com o pai, que não aceita a homossexualidade do filho.Antes de completar 10 anos, o menino entra para o seminário, numa tentativa de fugir do ambiente violento de casa. Depois de abandonar o seminário, ele busca sua liberdade e deixa o Brasil da ditadura para conhecer o mundo. Mas a sombra do pai o acompanha por todos os caminhos. A atividade tem vagas limitadas e as inscrições podem ser feitas pelo linkbvl.org.br/inscricao.   

 

Assessoria de Imprensa – Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo
(11) 3339-8116 / (11) 3339-8162 
(11) 98849-5303 (plantão) 
imprensaculturasp@sp.gov.br 

Acompanhe a Cultura:Site |Facebook |Instagram |Twitter |LinkedIn |YouTube 

Bibliotecas: inscrições abertas para o curso de inclusão digital para Terceira Idade

O objetivo é ampliar os conhecimentos sobre uso do celular para pessoas com mais de 60 anos; Os encontros serão pelo aplicativo de mensagens WhatsApp

As Bibliotecas de São Paulo e Parque Villa-Lobos, instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, realizam a “Oficina Virtual de Smartphones +60” para pessoas com 60 anos ou mais, no mês de abril. As inscrições iniciam em 24 de março, por meio dos sites das unidades.

O objetivo da oficina é ampliar os conhecimentos sobre o uso do celular. Nela, os participantes irão aprender as configurações básicas do equipamento, o envio de áudios e arquivos e a realização de chamadas em vídeo, por exemplo. Os encontros serão realizados por meio do aplicativo de mensagem WhatsApp e, para participar, além de ter 60 anos ou mais, o candidato deve possuir smartphone, bem como, o aplicativo de bate-papo instalado no aparelho e acesso à internet.

Confira informações da Oficina Virtual de Smartphones +60.

Biblioteca de São Paulo
Data: Terças e quintas-feiras, de 6 a 22 de abril,
Horário: das 14h às 16h
Inscrições a partir de 24 de março em: www.bsp.org.br/inscricao

Biblioteca Parque Villa-Lobos
Data: Quartas e sextas-feiras, de 7 a 28 de abril (não haverá aula no dia 21)
Horário: das 14h às 16h.
Inscrições a partir de 24 de março em: https://bvl.org.br/inscricao

BVL tem curso pré-vestibular de literatura – veja como participar!

Quem nunca viu “Memórias póstumas de Brás Cubas” ou “Vidas secas” passarem pelas provas de vestibular? Para dar uma ajudinha aos que vão fazer prova neste ano, a Biblioteca Parque Villa-Lobos realizará encontros gratuitos para discutir algumas dessas obras!

Os debates vão acontecer entre 9/5 e 8/6, das 16h às 18h, e não precisam de inscrição prévia. O curso será ministrado por Edson Lopes, mestrando pela Universidade Federal de São Paulo, coordenador e professor do Cursinho Popular. O curso pretende apresentar e discutir cada uma das obras exigidas pela FUVEST 2019. A cada encontro discutiremos uma obra e tentaremos compreender alguns aspectos importantes para sua interpretação. Os bate-papos buscarão dar caminhos para a realização da prova, mas principalmente, incentivar a leitura integral dos livros e abrir caminho para o prazer da literatura”, ressalta Lopes.

“A literatura traz uma herança cultural para compartilhar. E a biblioteca é o espaço onde a discussão sobre o tema deve acontecer. Afinal, a biblioteca é muito mais do que um lugar de livros”, complementa Pierre André Ruprecht, diretor executivo da SP Leituras, organização social que faz a gestão da Biblioteca.

“A literatura é um direito e devemos usufruí-lo. Em uma realidade em que os textos curtos e rápidos são preferência, a leitura de livros clássicos, e muitas vezes herméticos, não é tarefa fácil, sobretudo quando se tem o vestibular pela frente.”
MESSAGE-ICON
Edson Lopes

Confira a programação:

09/05 Iracema, José de Alencar.

11/05 Memórias Póstumas de Brás Cubas, Machado de Assis.

16/05 O Cortiço, Aluísio Azevedo.

18/05 Vidas Secas, Graciliano Ramos.

23/05 Claro Enigma, Carlos Drummond de Andrade.

25/05 Mayombe, Pepetela.

30/05 Sagarana, João Guimarães Rosa.

06/06 Minha Vida de Menina, Helena Morley.

08/06 A cidade e as Serras, Eça de Queirós

Visite

CADASTRE-SE: Bibliotecas lançam plataforma digital de livros

Projeto piloto reúne centenas de títulos em formato digital nas instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado  

As Bibliotecas de São Paulo e do Parque Villa-Lobos, instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, começaram a disponibilizar seu acervo digital aos sócios. A ideia, que ainda está na fase experimental, chama-seBiblioteca Digital e reúne centenas de títulos em formato digital para as pessoas poderem usufruir quando e onde quiserem. A SP Leituras, Organização Social que gere os dois equipamentos culturais, está à frente da iniciativa, ao lado da Secretaria. 

Para entrar na plataforma gratuita, os sócios das bibliotecas devem acessar spleituras.odilo.us, inserir o número de matrícula e a senha ou então baixar o aplicativo BSP Digital, disponível no Google Play e na Apple Store. Para quem ainda não é sócio, a sugestão é visitar os espaços de terça a domingo, das 10h às 16h,e aproveitar para fazer a carteirinha a partir de de janeiro de 2021. 

Para Pierre André Ruprechtdiretor executivo da SP Leituras, se antes da pandemia já era importante as bibliotecas públicas discutirem e oferecerem conteúdos digitais, agora, tornou-se crucial.  Países que estão na vanguarda da educação, da formação de seus cidadãos para os desafios do terceiro milênio, estão apostando fortemente em bibliotecas públicas de qualidade.”  

Na plataforma, que é operada pela Odilo, uma das maiores empresas de conhecimento e educação do mundo, constam centenas de títulos de diversos gêneros. É possível fazer o empréstimo de até duas obras por 15 dias, organizar listas, adicionar favoritos, compartilhar o livro do momento como dica de leitura nas redes sociais, fazer reservas, ver histórico e sugerir novas compras. 


Se você ainda não é sócio, confira o passo a passo:

A Biblioteca de São Paulo e a Biblioteca Parque Villa-Lobos passam a contar com o cadastro online para novos sócios. Os interessados podem acessar os sites de cada uma das unidades – bsp.org.br/cadastro-online/
e bvl.org.br/cadastro-online/ – e realizar o cadastro de forma totalmente gratuita. Para isso, basta ter em mãos o número do documento de identidade, endereço, e-mail e telefone. Será necessário escolher uma senha que será utilizada para acesso aos serviços digitais.

Como sócio, é possível fazer empréstimos e reserva de livros físicos, além de sugestões de compras para o acervo. A modalidade dá acesso, também, à Biblioteca Digital, plataforma com mais de mil e-books, que podem
ser lidos em computadores, tablets e celulares (site, Apple Store e Google Play), bem como à Tocalivros, que oferece centenas de audiolivros (site, Apple Store e Google Play).

A BSP e a BVL são equipamentos da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São
Paulo, geridos pela Organização Social SP Leituras – eleita pelo terceiro ano consecutivo uma das 100 Melhores ONGs do Brasil.

 

Campanha Sonhar o Mundo leva programação com tema “Cultura como Direito” aos museus

Ação voltada aos Direitos Humanos acontece entre os dias 9 e 15 de dezembro, com exposições, debates, palestras e atividades sobre respeito à diversidade cultural e combate ao preconceito, à discriminação e à violência

(mais…)

Carnaval é reconhecido como patrimônio imaterial do Estado de São Paulo

Secretário de Cultura e Economia Criativa Sérgio Sá Leitão homologou o reconhecimento; Em decisão unânime, o Condephaat reconhece que as práticas carnavalescas traduzem saberes, fazeres e uma identidade coletiva, que criam relações de pertencimento

(mais…)

Casa das Rosas abre inscrições para o Curso Livre de Preparação de Escritores em 2024 

Curso contribuiu na publicação de mais de 160 livros de escritores que passaram pela formação que já preparou 750 pessoas ao longo de 10 anos

O Museu Casa das Rosas abre inscrição para a 12ª edição do CLIPE – Curso de Livre de Preparação de Escritores, na categoria adulto, entre os dias 2 de janeiro e 2 de fevereiro de 2024. O curso, oferecido pela instituição desde 2013, é totalmente gratuito e tem o objetivo de contribuir para a criação literária em todas as suas etapas e nos gêneros prosa e poesia. A formação também proporciona capacitação técnica e profissionalização para autores iniciantes que buscam publicar as próprias obras literárias. 

A Casa das Rosas é uma instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo e gerenciada pela Poiesis. 

Na edição de 2024, a Casa das Rosas retoma o curso de modo presencial para as turmas que vivem na capital e região metropolitana de São Paulo, após o período de pandemia somado ao restauro do museu. Já o formato online será voltado aos participantes que residem em outras regiões do Brasil. O CLIPE terá três turmas: duas presenciais, com 25 participantes cada e divididas entre os gêneros poesia e prosa; e uma terceira turma no formato online, com o limite de 50 participantes que trabalharão os dois gêneros literários. As inscrições serão abertas para as pessoas maiores de 18 anos

Para participar do processo seletivo do CLIPE 2024, os interessados deverão preencher um dos três formulários disponíveis no site do museu, de acordo com a turma de interesse: presencial – prosa; presencial – poesia; ou para a turma online.  Além do formulário, o candidato deverá encaminhar uma amostra do próprio trabalho, em prosa e/ou poesia, dependendo da categoria escolhida. As informações sobre o formato da amostra estarão disponíveis no mesmo espaço da inscrição – clique aqui

Docentes do CLIPE 2024 e alcance ao longo dos 10 anos de atuação

O corpo docente do próximo ano conta com destaques do meio literário, entre eles: Luiza Romão, poeta, slammer, atriz e mestra em Teoria Literária e Literatura Comparada (USP), é autora de obras como Sangria (selo doburro) e Também guardamos pedras aqui (Editora Nós), uma releitura de Ilíada do ponto de vista feminista em poesia com a qual ganhou o Prêmio Jabuti 2022 na categoria Livro do Ano; e Marcelo Maluf, professor de escrita criativa, mestre em Artes (Unesp) e autor de livros como o de contos Esquece tudo agora (Terracota), do infantil As mil e uma histórias de Manuela (Autêntica) e do romance A imensidão íntima dos carneiros (Editora Reformatório), finalista do Prêmio da APCA 2015 e com o qual conquistou o Prêmio São Paulo de Literatura 2016 na categoria estreante com mais de 40 anos. 

O CLIPE oferece uma experiência ampla e consistente da formação literária e nas edições on-line também chegou a alcançar pessoas de países da América Latina e Europa. Entre 2013 e 2023, o Curso Livre de Preparação de Escritores – Adulto contribuiu na capacitação de 750 pessoas. No mesmo período, a formação colaborou na publicação de mais de 160 títulos feitos pelos escritores que passaram pelas edições anteriores. 

Em 2024 as aulas da turma on-line acontecerão às terças-feiras, das 19h às 21h, com quatro encontros por mês em seis módulos (março, abril, maio, junho, agosto e setembro). As aulas presenciais do CLIPE Poesia serão às quartas-feiras, das 19h às 21h, e do CLIPE Prosa nas quintas-feiras, das 19h às 21h. Ambas as turmas presenciais terão quatro encontros por mês em oito módulos (março, abril, maio, junho, agosto, setembro, outubro e novembro).

No caso de dúvidas, acesse o campo do Centro de Apoio a Escritores (CAE) no site do museu.

Serviço

Curso Livre de Preparação de Escritores (CLIPE) – 2024

Período de inscrição: 2/01 a 2/02 de 2024

Requisitos: ter mais de 18 anos, interesse por escrita e publicação de obras literárias 

Como se inscrever: o interessado deverá preencher um dos formulários disponíveis no site do museu de acordo com a turma de interesse: presencial – prosa, presencial – poesia ou turma online (ambos os gêneros literários). Ainda no site, poderá conferir o formato da amostra do próprio trabalho que deverá enviar junto à ficha de inscrição.


Resultado:  1º de março de 2024. O candidato selecionado receberá um e-mail e telefonema confirmando a participação.

Início das aulas: 5/03 para a turma On-line; 6/03 para a turma presencial de Poesia e 7/03 para a turma presencial de Prosa. 

Funcionamento do Museu: terça-feira a domingo, inclusive feriados, das 10h às 17h30 (com permanência até as 18h) 

Jardim aberto de segunda a domingo, das 7h às 22h

Programação gratuita

Visitas mediadas: públicos espontâneos podem aproveitar para conhecer o Museu nos dias e horários de funcionamento. Grupos precisam agendar previamente, entrando em contato com o Núcleo de Ação Educativa do Museu – clique aqui.

Visitas guiadas com a duração de 1h30.

Acessibilidade: rampa, pisos podotáteis, banheiros adaptados e recursos de acessibilidade no espaço expositivo.

Endereço: Avenida Paulista, 37 – Bela Vista, São Paulo (SP) 

Casa das Rosas realiza curso gratuito para escritores iniciantes

A proposta do Clipe 2018, cujas inscrições vão até 16 de fevereiro, é oferecer ferramentas de livre criação literária para escritores sem experiência (mais…)

Casa das Rosas: poesia no Sarau das Mulheres

Evento é gratuito e reúne poetas de diferentes regiões do país

Na história da literatura brasileira, a poesia criada por mulheres foi constantemente diminuída e boicotada, sendo, por isso, menos conhecida. Para dar visibilidade às poetas contemporâneas, a Casa das Rosas promove dia 26 de maio, sábado, às 19h00, o Sarau das Mulheres. O museu integra a Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis.

O evento reúne algumas das poetas que integram a pesquisa do organizador do sarau, Rubens Jardim, que divulga há mais de seis anos a poesia escrita por mulheres. Ádyla Maciel, Beth Brait Alvim, Betty Vidigal, Carolina Montone, Claire Feliz Regina, Clara Baccarin, Esther Alcântara, Lenita Estrela de Sá, Luiza Silva Oliveira, Márcia Maranhão de Conti, Rita Alves, Rosana Banharoli, Silvia Maria Ribeiro, Adriana Veraldi, Paula Valéria Andrade e Valéria Tarelho, poetas de diferentes gerações, compartilham com o público seus trabalhos.

A poeta Lenita Estrela de Sá vem de sua terra natal, Maranhão, especialmente para participar do evento, assim como Márcia Maranhão de Conti sai de Goiânia para mostrar seus poemas ao público da Casa das Rosas. Aos 80 anos Claire Feliz Regina começou a escrever seus poemas e, depois de três livros publicados e muita experiência em apresentações nos saraus da cidade de São Paulo, participa do Sarau de Mulheres compartilhando seus poemas eróticos.

Casa das Rosas (foto: Divulgação)

SOBRE A CASA DAS ROSAS

A Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos é um museu dedicado à poesia, à literatura, à cultura e à preservação do acervo bibliográfico do poeta Haroldo de Campos, um dos criadores da poesia concreta, na década de 1950. Localizado na emblemática Avenida Paulista, o espaço realiza intensa programação de atividades, como oficinas de criação e crítica literárias, palestras, ciclos de debates, exposições, apresentações literárias e musicais, saraus, lançamentos de livros, performances e apresentações teatrais, entre outros. O museu funciona num dos raros casarões remanescentes da época inicial da Paulista, construído em 1935 pelo escritório Ramos de Azevedo. Ao associar um patrimônio histórico e arquitetônico da cidade ao legado de um dos principais representantes de nossos movimentos de vanguarda, a Casa das Rosas representa as transformações tanto urbanas e sociais como artísticas e culturais de São Paulo.

SOBRE A POIESIS

A POIESIS – Organização Social de Cultura é uma organização não governamental que desenvolve e gere programas e projetos, pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

SERVIÇO: Sarau das mulheres

26/5. Sábado, das 19h00 às 21h00

Atividade gratuita sem necessidade de inscrição prévia.

Recomendação etária: livre

Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura

Avenida Paulista, 37 – próximo à estação Brigadeiro do metrô.

Funcionamento: de terça a sábado, das 10h às 22h. Domingos e feriados, das 10h às 18h.

Convênio com o estacionamento Parkimetro: Alameda Santos, 74 (exceto domingos e feriados).

Telefone: (11) 3285-6986 | (11) 3288-9447 | www.casadasrosas.org.br

Centro Cultural São Paulo e São Paulo Companhia de Dança apresentam ‘ensejos’

Entre os dias 13 e 16 de abril, a Companhia apresenta um espetáculo composto por quatro obras assinadas por diferentes coreógrafos brasileiros no palco da Sala Adoniran Barbosa 

A São Paulo Companhia de Dança (SPCD), corpo artístico da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerida pela Associação Pró-Dança e dirigida por Inês Bogéa, realiza uma parceria inédita com o Centro Cultural São Paulo. Entre os dias 13 e 16 de abril, a Companhia apresenta ‘Ensejos’, composto por quatro obras com direção de Inês Bogéa e curadoria de Mark Van Loo, curador de Dança, do Centro Cultural São Paulo, na sala Adoniran Barbosa, com entrada gratuita. 

Assim como o próprio nome diz, ‘Ensejos’ surge de boas conjunturas e oportunidades, que conectam artistas de diferentes olhares para compor uma noite para a São Paulo Companhia de Dança. Com iluminação de Caetano Vilella e figurinos de Claudia Shapira, os coreógrafos Arilton Assunção, Poliane Fogaça, Eduardo Fukushima e Lili de Grammont criam obras singulares para o elenco da São Paulo Companhia de Dança, que revelam os plurais e ao mesmo tempo singulares ‘Brasis’ da contemporaneidade. 

 “Para nós é um prazer realizar esta, que esperamos ser a primeira de muitas parcerias, com o Centro Cultural São Paulo e de levar nossa dança até este espaço tão icônico para as artes, em um ano especial para nós. Não teria melhor ensejo do que os 15 anos da SPCD para dar vida às criações destes coreógrafos brasileiros”, diz Inês Bogéa.  “O Centro Cultural São Paulo ratifica o seu compromisso em prol da colaboração que resulte na promoção da arte, cultura e bem-estar aliada à uma perspectiva de transformação social positiva de seus usuários. Daí a importância de duas instituições de tal magnitude artística-social como o CCSP e a SPCD se unirem para impulsionar o trabalho de artistas brasileiros que por meio de seu precioso talento contribuem para a melhoria da qualidade de vida de todas as pessoas indistintamente, função primordial da dança, sobretudo no âmbito dos equipamentos públicos”, revela Van Loo.

A noite começa com Ver o Ar Ouvir o Verão, é uma partitura coreográfica criada por Eduardo Fukushima a partir de sua pesquisa com práticas corporais chinesas e japonesas, que se entrelaçam com questões da dança contemporânea e da performance, criada a partir de múltiplas referências.  “O ar é a matéria principal dessa coreografia. É uma tentativa de coreografá-lo, dar luz à sua matéria ao mesmo tempo concreta e invisível, que nos envolve, nos une. Há alguém no vento? O vento passa e o que antes era verão agora já é outono. Mas ainda é preciso escutar o calor, ouvir o verão: fala o coreógrafo. Esta é uma dança para as forças do vento, um convite ao voo ao som de “Summertime”, em japonês, que atravessa a obra”, diz o coreógrafo. 

Na sequência, vemos Teia de Renda, de Arilton Assunção, que parte de temas como a literatura, a poesia, a dramaturgia, a política e a religiosidade em movimento para construir a obra. A coreografia encontra nas composições “Teia de Renda” e “Evocação das Montanhas”, a inspiração e a liberdade de sua concepção. “Uma teia que sustenta, que alimenta, que une e separa relações”, fala o coreógrafo.

Inspirado livremente na obra literária: “As veias Abertas da América Latina”, do escritor uruguaio Eduardo Galeano (1940-2015) e embalado pelas canções da cantora argentina Mercedes Sosa (1935-2009), “Veias Abertas”, de Poliane Fogaça, propõe o encontro desses dois grandes artistas que em comum, contaram as histórias dos povos da latino-americanos. Galeano nos diz que “o futuro sempre precisa ser reinventado”, enquanto Mercedes dizia “que é preciso dar voz aos que não tem voz”. A obra revela aspectos sociais – como a fome, a falta de oportunidade, a luta contra a repressão – e a resiliência, o amor pelo próximo e a noção de unidade entre os povos. “Quiçá seja uma utopia acreditar que é possível estancar o sangue das veias abertas da nossa sociedade. Mas que seja um sonho em ação, um ato de esperançar um novo futuro de justiça e união. Por meio da poética da arte de dançar, que a dor cesse, que a ferida cicatrize e que nos inspire a cada passo, a sermos e estarmos uns pelos outros”, diz a coreógrafa.

Para encerrar a noite, sob os clássicos de Lindomar Castilho, como “Você é Doida Demais”, “Vou Rifar Meu Coração” e “Linda” – revisitados e modernizados pelo compositor Ed Côrtes – a coreógrafa Lili de Grammont, cria sua primeira obra para a São Paulo Companhia de Dança, a partir de um dos casos passionais mais conhecidos no país: o feminicídio de Eliane de Grammont, por Lindomar Castilho, seus pais. A dramaturgia da obra é construída a partir de pinceladas de memórias de Lili com relação a história. “A narrativa não é direta e tão pouco intenciona contar a história. É uma inspiração, recheada de sentimentos e complexidades. ‘Memória em Conta Gotas’ expõe vulnerabilidade e tristeza, mas acima de tudo sobre como seguir com coragem e esperança”, fala a coreógrafa.

As apresentações são gratuitas e os ingressos deverão ser retirados via bilheteria online a partir de 6 de abril, pelo link https://rvsservicosccsp.byinti.com/#/ticket/, ou presencialmente a partir de 11 de abril, diretamente no Centro Cultural São Paulo.

Serviço – Ensejos

Data: 13 a 16 de abril (quinta a domingo)

Horário: quinta a sábado, às 20h e domingo, às 19h

Local: Centro Cultural São Paulo, na Sala Adoniran Barbosa | Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso, São Paulo – SP, 01504-000 | Central de Informações: 11 3397-4002

Ingressos: As apresentações são gratuitas e os ingressos deverão ser retirados via bilheteria online a partir de 6 de abril, pelo link https://rvsservicosccsp.byinti.com/#/ticket/,  ou presencialmente a partir de 11 de abril, diretamente no Centro Cultural São Paulo.

Fichas Técnicas:

VER O AR OUVIR O VERÃO (2023)

Concepção e Coreografia: Eduardo Fukushima

Montagem musical: de Fukushima a partir de “Night’s Calling” de Rodolphe Alexis, “Sumertime”, de Tunekichi Suzuki e “Sedna” de Kyungso Park 

Colaboração Artística e Assistente de Coreografia: Beatriz Sano

Colaboração Textual: Isabel Ramos Monteiro

Agradecimento: Toshi Tanaka (leque)

TEIA DE RENDA (2023)

Coreografia: Arilton Assunção 

Músicas: “Teia de Renda”, de Milton Nascimento e Túlio Mourão e “Evocação das Montanhas”, de Henrique de Curitiba

Assistente de coreografia: Henrique Duarte e Samuel Elias Rodrigues

Mixagem de trilha: Lucas Romualdo

VEIAS ABERTAS (2023)

Coreografia: Poliane Fogaça

Músicas: “Canción para um Niño em la calle,” de Algel Ritro, Armando Tejada, René Pérez; “Afonsina Y El mar”, de Ariel Ramírez, Feliz Cezar Luna, “Razón de Vivir”, de Victor Heredia e “Canción Con Todos”, de Armando Teijada Gomez, Cézar Isella

MEMÓRIA EM CONTA GOTAS (2023)

Coreografia: Lili de Grammont

Trilha Sonora original: de Ed Côrtes, com canções – Você é Doida Demais”, “Vou Rifar Meu Coração” e “Linda”, de Lindomar Castilho

Cinco exposições imperdíveis para visitar neste fim de semana

Museus da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo oferecem exposições imersivas, direcionadas a diversos públicos, com temáticas especiais 

No Museu Catavento, localizado no centro de São Paulo, a exposição “Santos Dumont: entre máquinas e sonhos” expõe a vida e as conquistas do inventor brasileiro Santos Dumont e sua relação significativa com as ciências. Através de detalhados painéis visuais interativos e dioramas, a mostra apresenta o nascimento das muitas inquietações de Dumont e traz réplicas em tamanho real dos aviões Demoiselle e 14-bis, o primeiro do mundo a voar, e um caça F5 da Aeronáutica. A diversão será garantida também para as crianças e adolescentes, que poderão participar de oficinas de blocos de montar, quiz sobre a vida de Santos Dumont e oficina de aviões de papel. 

O público que for aproveitar o fim de semana no Parque do Ibirapuera não pode deixar de visitar o Museu Afro Brasil Emanoel Araujo, que inaugura neste sábado a exposição “Xilogravura – Emanoel Araujo”. Na mostra, será possível conhecer mais sobre a produção artística do artista em sua juventude, permitindo reconhecer em sua poética tanto referências ao não-erudito quanto a mestres como Henri  Matisse e Pablo Picasso. 

Dominando a técnica da pintura em cerâmica com destreza, Alex Červený produziu uma série de trabalhos em azulejos, cujo conjunto constitui o maior já apresentado até hoje. Os admiradores do artista poderão conferir, na Pinacoteca de São Paulo, a exposição mais abrangente do artista, que reúne mais de cem obras, entre azulejos, cerâmicas policromadas, esculturas de bronze, pinturas e gravuras. Com rigor e coerência plástica, o artista criou um universo particular em que o ser humano, a palavra, a paisagem e o céu são os protagonistas.

As cores ditas ‘sagradas’ possuem simbolismos que buscam facilitar a conexão do indivíduo com o divino, com significados universais que transcendem barreiras étnicas e culturais. É isso que você poderá conhecer melhor na exposição “De Cor e Alma – A Cor na Arte Sacra”, no Museu de Arte Sacra de São Paulo, que traz 60 obras, entre pinturas, esculturas e objetos, de artistas diversos como José Ferraz de Almeida Júnior, Benedito Calixto, Jorge José Pinto Vedras, Manuel da Silva Amorim e Louis Pisani. 

Para finalizar o roteiro, a exposição “Mirella Ricciardi: homenagem aos povos da Amazônia”, no MIS, apresenta 47 imagens produzidas em 1990 pela célebre fotógrafa italiana-queniana, em viagens a comunidades indígenas amazônicas. A exposição tem curadoria de Amina Ricciardi, filha da fotógrafa que tem dedicado os últimos 15 anos a catalogar e digitalizar o extenso acervo junto a sua mãe, com o jornalista Leão Serva. 

SERVIÇO 

Museu Catavento 

Santos Dumont: Entre Máquinas e Sonhos

Dias: terça-feira a domingo 

Horários: 9h a 17h (bilheteria fecha às 16h)

Entrada: R$ 15 (inteira). Entrada gratuita às terças-feiras 

Endereço: Avenida Mercúrio, s/n, Pq Dom Pedro II. Centro

Mais informações aqui 

Museu Afro Brasil Emanoel Araujo 

“Xilogravura – Emanoel Araujo”

Dias: terça-feira a domingo
Horários: 10h às 17h (permanência até 18h)
Entrada: R$ 15 (inteira). Entrada gratuita às quartas-feiras.
Endereço: Av. Pedro Álvares Cabral, s/n – Parque Ibirapuera – Portão 10
Mais informações aqui 

Pinacoteca Estação 

Alex Červeny: Mirabilia

Dias: quarta-feira a segunda-feira
Horários: 10h às 18h. Quintas das 10h às 20h.
Entrada: R$ 30 (inteira). Entrada gratuita aos sábados.
Endereço: Largo General Osório, 66, Santa Efigênia
Mais informações aqui 

Museu de Arte Sacra

De Cor e Alma – A Cor na Arte Sacra

Dias: terça-feira a domingo
Horários: 09 às 17h (entrada permitida até às 16h30)
Entrada: R$ 6,00 (Inteira). Entrada gratuita aos sábados.
Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz
Mais informações aqui

MIS

Mirella Ricciardi: homenagem aos povos da Amazônia

Dias: terça-feira a domingo
Horários: 10h às 19h (terças a sextas), 10h às 20h (sábado), 10h às 18h (domingos e feriados)
Entrada: Gratuita
Endereço: Avenida Europa, 158, São Paulo-SP
Mais informações aqui

Concerto celebrou 20 anos da Sala São Paulo e homenageou Mário Covas

Evento reproduziu o dia histórico em que o ex-governador, em seu aniversário de 69 anos, convidou trabalhadores da obra na Estação Júlio Prestes e seus familiares para testemunhar o primeiro show na Sala

(mais…)

Concerto da Brasil Jazz Sinfônica com Gilberto Gil & Aldo Brizzi será transmitido ao vivo no Youtube da Sala São Paulo

Marcada para o próximo sábado (18/dez), às 21h, apresentação encerra segunda temporada da série Encontros Históricos, que ao longo do semestre levou nomes como Elba Ramalho, Martinho da Vila, Alcione, Edu Lobo e Hermeto Pascoal à Sala

Reiterando uma parceria de longa data, a Brasil Jazz Sinfônica e a Sala São Paulo, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado, promove desde a nova temporada dos Encontros Históricos. Em 2020 e no primeiro semestre de 2021, a orquestra se uniu a grandes nomes da MPB, como Erasmo Carlos, Ivan Lins, MPB4, João Donato e Zélia Duncan. Na segunda edição, ela dá as boas-vindas a Gilberto Gil, Hermeto Pascoal, Alcione, Adriana Calcanhotto, Elba Ramalho, Edu Lobo, João Bosco e Carlinhos Brown, entre outras estrelas da nossa música popular.

E encerrando a temporada, Gilberto Gil e o maestro italiano Aldo Brizzi, se apresentam neste sábado (18/dez). Com ingressos esgotados, haverá transmissão ao vivo e gratuito no canal da Sala São Paulo no YouTube, a partir das 21h.

No último Encontro deste ano, Gil e Brizzi darão vida a três músicas da ópera inédita Amor Azul, feita a quatro mãos pela dupla e prevista para estrear em Paris em dezembro de 2022. As canções são Krishna Abraça, Se Ela É Dura Quando Ele É Meigo e Os Teus Lábios Tão Cerrados. Gil canta ainda algumas das favoritas do público dentre seu repertório de mais de 60 álbuns (e 50 anos de estrada!), entre elas, Domingo no Parque, Andar com Fé, Oriente, Estrela e Palco .

PROGRAMAÇÃO

18 DEZ (SÁB), 21H [Concerto Digital]
19 DEZ (DOM), 19H
ENCONTROS HISTÓRICOS: BRASIL JAZZ SINFÔNICA, GILBERTO GIL & ALDO BRIZZI
BRASIL JAZZ SINFÔNICA
GILBERTO GIL VOZ E VIOLÃO
ALDO BRIZZI REGENTE E COMPOSITOR
Programa completo a ser anunciado.

SERVIÇO

ENCONTROS HISTÓRICOS NA SALA SÃO PAULO
BRASIL JAZZ SINFÔNICA, GILBERTO GIL & ALDO BRIZZI
Datas: 18 e 19 de dezembro
Endereço: Sala São Paulo | Praça Júlio Prestes, 16
Taxa de ocupação limite: 1.484 lugares
Recomendação etária: 7 anos
Ingressos: Entre R$ 50,00 e R$ 180,00 (esgotados)
Bilheteria (INTI): neste link
(11) 3777-9721, de segunda a sexta, das 12h às 18h.
Cartões de crédito: Visa, Mastercard, American Express e Diners.
Estacionamento: R$ 28,00 (noturno e sábado à tarde) e R$ 16,00 (sábado e domingo de manhã) | 600 vagas; 20 para portadores de necessidades especiais; 33 para idosos.

A Osesp e a Sala São Paulo são equipamentos do Governo do Estado de São Paulo, por intermédio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa, gerenciadas pela Fundação Osesp, Organização Social da Cultura.


Concertos gratuitos abrem a pré-temporada 2019 da Osesp

SEMANA CAMARGO GUARNIERI | 14 A 16 MARÇO, 19H30, SALA SÃO PAULO

(mais…)

Concurso Cultural: A Mais Linda Roupa para Nossa Senhora

Museu de Arte Sacra de São Paulo – MAS/SP, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, abre as inscrições e convida o público a participar do concurso cultural “A Mais Linda Roupa para Nossa Senhora”, uma ação complementar à exposição “Imagens de Roca e de Vestir”, com curadoria de Beatriz Cruz e João Rossi.

Nessa ação cultural, o Concurso com regulamento próprio (Regulamento) quer estimular a inventividade de criativos, profissionais ou não, a pensar nos processos necessários para transformar uma imagem de vestir, dependendo das vestimentas, complementos e assessórios que vierem a compô-la, em uma representação de Nossa Senhora, inspirada em sua iconografia e nas características e cânones das indumentárias.

Imagem de roca é  o nome que se dá a imagens, prioritariamente sacras, conduzidas em procissão e vestidas com trajes de tecido. Diferente das peças que existiam nas Igrejas e para aliviar o peso, as imagens eram entalhadas apenas parcialmente, com acabamento só nas partes que deveriam ser vistas pelo público, como as mãos, cabeça e pés, e o restante do corpo consistia em uma simples estrutura de ripas ou armação oca coberta pela roupa de tecido. No Brasil, esse genero tornou-se importante durante o período barroco, especialmente no século XVIII, até meados do século XIX.

(….)A tradição de vestir imagens, no catolicismo, é muito antiga no continente europeu. Conhecidas como santos de roca ou de vestir, essas imagens eram confeccionadas predominante em madeira e possuíam acabamento apenas no rosto, mãos e pés. O restante do corpo (braços, tronco e pernas) possuía talha e pintura simplificada, pois deveria ser recoberto com tecidos e outros adornos. As imagens de roca são obras complexas que agregam escultura, artigos têxteis, ourivesaria e joalheria, cuja leitura só se completa com a presença de todos esses elementos (PEREIRA, 2014).

A proposta vencedora será confeccionada por profissionais contratados pelo MAS/SP e participara do período final da exposição em cartaz nas dependências do museu – Imagens de Roca e de Vestir”. Após esse período, seguirá em exposição por 15 dias na estação Tiradentes do Metrô, em local próximo à Sala MAS/Metrô Tiradentes.

A réplica da imagem de vestir também estará disponível na estação do Metrô Tiradentes, ao lado do espaço expositivo do Museu Arte Sacra Sala MAS/Metrô Tiradentes, para que o(s)/a(s) participante(s) possa consultá-la pessoalmente.

Concurso: “A Mais Linda Roupa para Nossa Senhora

Período de Inscrição: 16 de fevereiro a 08 de março de 2021 (mas@museuartesacra.org.br)

Resultados divulgados em 16 de março de 2021

Período de exposição da peça vencedora: de 23 a 28 de março de 2021.

 

Local: Museu de Arte Sacra de São Paulo || MAS/SP

Endereço: Avenida Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo (ao lado da estação Tiradentes do Metrô)

Tel.: 11 3326-5393 – informações adicionais

Horários: De terça-feira a domingo, das 10 às 17h (entrada permitida até as 16hs)

Ingresso: R$ 6,00 (Inteira) | R$ 3,00 (meia entrada nacional para estudantes, professores da rede privada e I.D. Jovem – mediante comprovação) | Grátis aos sábados

Isenções: crianças de até 7 anos, adultos a partir de 60, professores da rede pública, pessoas com deficiência, membros do ICOM, policiais e militares – mediante comprovação

INGRESSOS DEVEM SER ADQUIRIDOS ATRAVÉS DO SITE DO MUSEU – link para ingressos

Concurso de Composição Musical do Projeto Guri está chegando!

Atenção, gurizada! Entre os dias 16/4 e 11/5, alunos e alunas do Projeto Guri matriculados em polos do interior e do litoral poderão se inscrever no 3º Concurso de Composição Musical!

“O objetivo do Concurso é estimular a criação individual e coletiva dos Guris. A ideia é potencializar a ousadia e o exercício criativo.”
MESSAGE-ICON
Deborah Lobo
Assessora de Projetos Especiais do Guri

Como participar?

Cada candidato ou grupo precisam entregar uma composição autoral e inédita, de qualquer estilo musical, com até 3 minutos de duração. A inscrição pode ser feita em duas categorias:

  • Infantil, para crianças de 6 a 11 anos
  • Infantojuvenil, para jovens de 12 a 21 anos

“No caso da faixa etária mista, a categoria será definida por dois critérios: se a composição for coletiva, será definida pela faixa etária predominante no grupo (acima de 50% dos integrantes). Se a composição for de um dos alunos, executada coletivamente, determinará a categoria a idade do compositor”, explica a gestora.

A música a ser inscrita deve ser registrada em áudio ou vídeo, com boa qualidade sonora, e disponibilizada por meio de um link no formulário de inscrição, seja do Youtube, Soundcloud, Vimeo ou outros sites similares de divulgação de música. Cada aluno pode participar com apenas uma composição. O material será avaliado por um Comitê de Avaliação e Seleção multidisciplinar, composto por profissionais da Amigos do Guri, que seguirão os seguintes critérios:

  • Materiais Sonoros:Exploração e manipulação com riqueza dos elementos sonoros;
  • Forma:Conexão entre as partes: desenvolvimento da forma da música;
  • Fluência:Domínio do discurso com desprendimento e propriedade;
  • Originalidade:Inovação dentro do estilo musical proposto.

 Entende-se por composição a combinação de silêncios e sons em diferentes dinâmicas e timbres dentro de um espaço de tempo, seja instrumental ou com letra.

E a premiação?

Ambas as faixas etárias serão premiadas:

1º lugar: gravação da composição em estúdio profissional, com finalização e masterização, qualificado para difusão eletrônica.

2º lugar: workshop voltado à carreira artística com duração de até 6 horas e crédito de R$ 70 para cada compositor utilizar na loja virtual do Guri.

3º lugar: workshop voltado à carreira artística com duração de até 6 horas.

Foto: Projeto Guri / Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

Mais sobre o Projeto Guri

Criado em 1995 pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é um programa de formação cultural e inclusão social que disponibiliza cursos gratuitos de iniciação musical a crianças e adolescentes de 6 a 18 anos de todo o Estado que possuam frequência regular na escola. As aulas, de teoria musical, coral e instrumentos de cordas, madeiras, sopro e percussão, acontecem no contraturno escolar. Os materiais didáticos e instrumentos musicais, oferecidos gratuitamente, garantem uma melhor instrução e preparação dos alunos, que periodicamente, também participam de apresentações públicas e festivais de música.

“O guri me proporciona crescimento pessoal e musical, e o que eu mais gosto – no projeto – é de participar das apresentações musicais, interagir com os alunos… gosto também dos encontros de bandas, entre outras coisas. No momento minha maior motivação é participar do GR, que nos dá essa experiência de tocar com uma orquestra. Futuramente, meus planos é fazer aula na Emesp e entrar para uma faculdade de música”, afirma Vinícius Ioti Rossi, de 17 anos, ex-aluno de trombone do Polo Vinhedo e atual integrante do Grupo de Referência de Jundiaí.

“Os repertórios dos grupos infantis e juvenis são desenvolvidos especificamente para cada grupo, respeitando-se sempre o nível técnico dos alunos e alunas que passaram na seleção para a temporada. Além de obras e arranjos do repertório tradicional e contemporâneo, são encomendadas peças e arranjos inéditos para todas as formações vocais e instrumentais.”

Giuliana Frozoni
Gestora Pedagógica dos polos do Projeto Guri na capital
“A prática coletiva de música, da forma que acontece no Projeto Guri, ajuda a potencializar diversas outras características positivas do aluno. Há relatos dos pais dos alunos e dos professores, dizendo que a concentração e atitude na escola também melhoram após a frequência ao Guri. Também, percebemos um impacto nas relações familiares: os pais sentem imenso orgulho das apresentações dos filhos, o que ajuda a fortalecer os vínculos.”

Marisa Gianetti
Assessora de planejamento do Projeto Guri

Condephaat realiza audiência pública para discutir tombamento do Polígono da Saúde

Objetivo da audiência é colher contribuições a respeito do “Polígono da Saúde”, em Pinheiros

(mais…)

Condephaat realiza audiência pública sobre proposta de tombamento do Bairro de Santa Ifigênia

O objetivo é ouvir os vários segmentos da sociedade e interessados em geral

No dia 16 de abril, segunda-feira, a partir das 9h00, o Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo) promove audiência pública para apresentar a proposta de tombamento do Bairro de Santa Ifigênia e sua regulamentação.

Esta audiência pública objetiva promover um adequado tratamento dos diversos interesses envolvidos na área de proteção do Bairro de Santa Ifigênia, de modo a ouvir vários segmentos da sociedade e interessados em geral e, assim, aprimorar e dar transparência aos atos do Condephaat.

A proposta de tombamento do bairro recai sobre o perímetro formado pela intersecção dos eixos das vias Avenida Duque de Caxias, Rua Mauá, Largo General Osório, Rua Mauá, Rua Brigadeiro Tobias, Viaduto Santa Ifigênia, Rua Brigadeiro Tobias, Rua Capitão Salomão, Largo Paissandu, Avenida Rio Branco e Avenida Duque de Caxias. Dentro deste perímetro estão listados 88 imóveis.

AUDIÊNCIA PÚBLICA 

DATA: 16 de abril de 2018

HORÁRIO: 9h30 às 13h00

LOCAL: Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

Rua Mauá, nº 51, Luz – São Paulo

INFORMAÇÕES DE INTERESSE

Site do Condephaat

Regulamento com agenda

Alguns documentos destacados dos autos do processo UPPH 24507/1986:

Sínteses de decisões do Egrégio Colegiado – Sessões Ordinárias: 24 de março de 1986 – Ata nº 708, 28 de setembro de 2008 – Ata nº 1501 e 29 de junho de 2009 – Ata nº 1532;

Notificação Diário Oficial do Estado de São Paulo – D.O.E., em 27/03/86, Poder Executivo, Seção I, págs. 36 e 37;

Notificação Diário Oficial do Estado de São Paulo – D.O.E., em 09/02/10, Poder Executivo, Seção I, pág. 65;

Proposta de Regulamentação do Tombamento do Bairro Santa Ifigênia – texto de apoio para Audiência Pública 16/04/18.

Confira a programação cultural para o feriado de Tiradentes

Exposições, música, cinema festivais, cursos e oficinas são algumas das atividades programadas para o período nos espaços culturais do Estado na capital, interior e litoral

As instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo terão uma programação variada para toda a família com muita diversão, informação e aprendizado no feriado de Tiradentes (21/4). O público poderá conferir o Show de Rock Brasil 40 anos e o Festival de Churrascos e Cerveja no Memorial da América Latina, a exposição de longa duração “Café, patrimônio cultural do Brasil: ciência, história e arte”, do Museu do Café, em Santos, além de diversas atividades presenciais e virtuais em museus, bibliotecas e Fábricas de Cultura do Estado.

Confira a programação cultural completa para o Feriado:

CAPITAL:

 

Memorial da América Latina

21/4 – último dia de shows do Rock Brasil 40 anos

23 e 24/4 – Festival de Churrasco e Cerveja Artesanal

24/4 – Yoga no Memorial

Todos os dias: exposição Pilares de 22; acervo do Pavilhão da Criatividade.

Mais informações: https://memorial.org.br/

Museu da Imigração

Exposição de longa duração “Migrar: experiências, memórias e identidades”

Exposição temporária “Mulheres em Movimento”

21/4 – Live “Para fazer em família” (15h, no Instagram)

23 e 24/4 – Mediações de leitura (11h)

23 e 24/4 – Mediações educativas (13h)

23 e 24/4 – Rodas de conversa “Literatura e migração contemporânea” (15h)

Mais informações: https://museudaimigracao.org.br/

Museu da Língua Portuguesa

Exposição principal: Mostra temporária “Sonhei em português!”

24/4 – Estação Famílias (das 10h30 às 13h30)

23 e 24/4 – Visita mediada ao prédio da Estação da Luz, sábado e domingo (às 11h e às 15h)

23 e 24/4 – Visita temática à exposição principal (10h e às 13h)

Mais informações: https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/

Museu do Futebol

21 a 24/4 – espaço estará aberto e público poderá conferir a exposição de longa duração

Mais informações: https://museudofutebol.org.br/

Museu Afro Brasil

Exposição “Arqueologia Amorosa de São Paulo”

Exposição “Padre Jesuíno do Monte Carmelo aos Olhos de Mário de Andrade”

Exposição “Esse Extraordinário Mário de Andrade”

Exposição “A Volta do Baile da SPAM, de Lasar Segall”

Exposição “Os Artistas Modernistas”

Exposição “Design e Tecnologia no Tempo da Escravidão”

Mais informações: http://www.museuafrobrasil.org.br

Museu Catavento

De 21 a 24/4 o espaço estará aberto e público poderá conferir acervo do Museu

Mais informações: https://museucatavento.org.br/

Fábricas de Cultura

As unidades da zona leste e São Bernardo do Campo abrem normalmente de 21 a 24/4, com sessões de cinema às 14h

Mais informações: https://www.fabricasdecultura.org.br/

Pinacoteca Luz

De 21, 22, 23 e 24, das 10h às 18h.

Às quintas-feiras, o museu está aberto até as 20h, com entrada gratuita após 18h.

Exposição: Adriana Varejão: Suturas, fissuras, ruínas [Adriana Varejão: Sutures, Fissures, Ruins]

Exposição: Pinacoteca: Acervo

Exposição: Modernismo. Destaques do acervo
Mais informações: https://pinacoteca.org.br/visite/pina_luz/

Pinacoteca Estação

Exposição: Ayrson Heráclito: Yorùbáiano

Exposição: O Colecionador: arte contemporânea e colecionismo no acervo da Pinacoteca

Mais informações: https://pinacoteca.org.br/visite/pina_estacao/

Museu da Casa Brasileira

De 21, 22, 23 e 24, das 10h às 18h.

Exposições em cartaz: Remanescentes da Mata Atlântica & Acervo MCB | A Casa e a Cidade – Coleção Crespi Prado | Vitrine Utensílios da Cozinha Brasileira l Design e Indústria – a história da tradicional botica Granado

Mais informações: https://mcb.org.br/pt/

Memorial da Resistência de São Paulo

Exposição de longa duração – Térreo

Ocupações Memorial: Rafael Pagatini – Térreo

Canto Geral: a luta pelos Direitos Humanos – 3º piso

Yona Friedman: Democracia – 3º piso

Mais informações: http://memorialdaresistenciasp.org.br/

Biblioteca Parque Villa-Lobos

Hora do Conto: Contação de histórias da literatura infantojuvenil

21/4, às 13h e 16h

22/4, às 15h

23 e 24/4, às 16h

Oficina Livros Imaginários

Criação de livro-objeto para crianças a partir de 5 anos.

23/4, das 14h às 15h30

Lê no Ninho

Contação de histórias e brincadeiras para crianças.

23 e 24/4, às 11h.

Vivência em Libras

Aprenda um pouco sobre a Língua Brasileira de Sinais

24/4, das 16h45 às 17h15

Oficina de Xadrez on-line

23/4, das 15h às 17h.

Mais informações: https://bvl.org.br/

Biblioteca de São Paulo

Hora do Conto: Contação de histórias da literatura infantojuvenil

Dia 21/4, às 16h

Dia 22/4, às 15h

Dias 23 e 24/4 – às 16h

Oficina Criando Livros: para crianças 5 anos

Dia 23/4, às 14h

Lê no Ninho

Contação de histórias e brincadeiras para crianças.

Dias 23 e 24/4, às 11h.

Clube de Leitura

22/4, às 15h

Oficina de Xadrez on-line

24/04, das 14h às 16h.

Mais informações: https://bsp.org.br/

INTERIOR E LITORAL:

 

Museu do Café, Santos/SP

Exposição de longa duração “Café, patrimônio cultural do Brasil: ciência, história e arte”

Exposição temporária “O Feminino no Café, 1870-1930”

Exposição temporária “Mundo em rede: as telecomunicações e o café”

23/4 – Degustação de Cafés Especiais (11h e 15h)

23 e 24/4 – Curso de Torra (9h30)

Mais informações: https://www.museudocafe.org.br/

Museu Casa de Portinari, Brodowski/SP

23 e 24/4 – Família no Museu (das 10h às 16h)

23 e 24/4 – Exposição “O Trem da História” (9h às 18h)

24/4 – Acervo em Segundos (10h)

Mais informações: https://www.museucasadeportinari.org.br/

Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro, Campos do Jordão/SP

21/4 – Por Dentro do Viveiro: Conhecendo os pinhões da Serra da Mantiqueira (11h e 15h)

23 e 24/4 – Família no Museu – A ação da água no solo (11h e 15h)

Mais informações: https://www.museufelicialeirner.org.br/

Museu Índia Vanuíre, Tupã/SP

23/4 – Dica de Leitura (12h)

23 e 24/4 – Família no Museu (das 10h às 16h)

12 a 24/4 – 50ª Semana dos Povos Indígenas (das 9h às 16h)

Mais informações: https://museuindiavanuire.org.br/

Confira a programação cultural para o feriado prolongado

Instituições culturais da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo apresentam ampla programação para o feriado de 07 de setembro, Dia da Independência do Brasil, com entrada gratuita, para todas as idades, em alguns lugares

Veio curtir o The Town e quer aproveitar outros passeios em São Paulo ou mesmo pelo interior e litoral, antes, durante e após o feriadão prolongado? Os Museus, as Fábricas de Cultura, teatros e Bibliotecas da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo oferecem uma programação variada e, muitas delas, gratuitas. O roteiro começa com a Casa das Rosas. No dia 09/09, das 15h às 17h, os visitantes poderão conhecer uma nova faceta de D. Pedro II, que é a sua atuação como tradutor de obras clássicas, tendo sido responsável pela primeira tradução feita no Brasil da tragédia Prometeu Acorrentado, de Ésquilo. A partir do manuscrito depositado no Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, o pesquisador Ricardo Neves dos Santos organizou o volume que traz um estudo sobre a prática tradutória do imperador, bem como a transcrição em ortografia atualizada da tradução da peça, pela primeira vez publicada em livro.

Na região da Luz, os visitantes da Pinacoteca de São Paulo podem conferir a exposição “Sonia Gomes: Sinfonia de Cores”, na qual a artista enfrenta um desafio inédito em sua carreira, que é conceber uma obra em escala muito maior do que a habitual, sem renunciar à qualidade artesanal e cromática de seus objetos. Neste mesmo museu, a exposição “Marta Minujín: Ao vivo” é a primeira mostra panorâmica no Brasil de uma das artistas latino-americanas mais relevantes da sua geração. 

No edifício da Pina Contemporânea, “Cao Fei: o futuro não é um sonho” é a primeira mostra individual da artista chinesa na América Latina e apresenta quatro conjuntos de trabalhos com temas que analisam o modo como as rápidas mudanças sociais do século XXI, atravessadas pelo intensivo uso das tecnologias, vem afetando a subjetividade e as experiências humanas. 

Em “Elisa Bracher: formas vivas”, no edifício da Pina Estação, o público terá acesso a uma apresentação panorâmica do trabalho de Bracher, que responde ao espaço expositivo com três grandes instalações. Ao longo da mostra, performances musicais coordenadas por Shen Ribeiro e Rodrigo Felicíssimo serão responsáveis por explorar as propriedades sonoras do chumbo em uma extensa programação de ativações.

O Museu da Língua Portuguesa possui visitação gratuita aos sábados e passa a oferecer meia-entrada para todas as pessoas aos domingos, a partir de 3 de setembro. Quem visitar a instituição neste dia da semana pagará somente R$ 10. A promoção será válida até o fim de 2023. Ao longo dos próximos quatro meses, o público tem acesso à exposição temporária Essa nossa Canção. A mostra aborda o elo profundo entre a língua portuguesa e a canção popular brasileira. Neste projeto, o visitante é surpreendido logo no elevador, onde é possível ouvir vocalizes de famosas músicas brasileiras, como “Ilariê” e “aê-aê-aê”.

Já o Teatro Sérgio Cardoso recebe no dia 7 de setembro, quinta-feira (feriado), às 17 horas, o espetáculo Teatro Cego – Um Outro Olhar. A peça teatral tem em seu elenco atores com deficiência visual, cumprindo assim um papel social através da arte. Porém, para que haja uma integração, o elenco nunca é formado só por atores com deficiência visual.  Apesar do tema delicado, a trama se desenvolve com muita leveza, bom humor e sensibilidade, levando o espectador a uma reflexão que aprofunda a discussão sobre aspectos emocionais, sociais e comportamentais da doença.

Para quem gosta de música tem os Concertos Matinais na Sala São Paulo promovem acesso à agenda artística para toda a população. Tem como principal objetivo promover a formação de público interessado em música de concerto e assegurar seu acesso à música e ao prédio histórico do Complexo Cultural Júlio Prestes. As performances são gratuitas e realizadas todos os domingos, às 11h (e eventualmente aos sábados), trazendo os corpos artísticos da Osesp e outros grupos parceiros para apresentações de diferentes programas musicais, com aproximadamente 1h de duração. O projeto busca atrair e formar um público que não está habituado à música e ao ambiente de uma sala de concertos. 

A distribuição dos ingressos é feita a partir das 10h da segunda-feira anterior ao concerto, pela internet ou através dos totens localizados no piso térreo da Sala São Paulo (com limite de dois ingressos por pessoa). No dia da apresentação, uma cota de 100 entradas é distribuída ao público, presencialmente, antes do início do evento, respeitando a fila de espera e a lotação da casa.  A programação completa dos Concertos Matinais fica sempre disponível nos sites: OSESPSala São Paulo.

E, ainda, na Sala São Paulo, continua a temporada do projeto Encontros Históricos. O próximo é com Chico César & Mariana Aydar (com participação do acordeonista Mestrinho), em 09/9, às 22h00, os ingressos já estão esgotados, mas terá exibição on-line pelo You Tube Concerto Digital.

E, claro, que as Fábricas não ficariam de fora. Em setembro, as Fábricas de Cultura promovem festivais e encontros de poesia nas zonas Norte e Sul da cidade de São Paulo, Diadema, Osasco e Iguape. A programação é 100% gratuita. Por exemplo, a partir do dia 6, quarta-feira, será possível visitar na Fábrica de Cultura Osasco a exposição fotográfica Tudo Que Vem do Nada, do artista Mendesculpa. As imagens expostas buscam mostrar um pouco da essência da quebrada ao mostrar a diversidade do cotidiano periférico. Às 15h, o artista estará na unidade para um bate-papo sobre a exposição que ficará em cartaz até o dia 30 de setembro.

Em 9/9, acontece o Festival 100% Favela 2023, organizado pelo Instituto Periferia Ativa, grupo A Cúpula Negredo e com o apoio das Fábricas de Cultura Capão Redondo e Jardim São Luís. O evento anual ocorre há 23 anos na comunidade Favela Godoy e terá diversas atrações ligadas ao movimento do rap e do hip-hop. O festival vai das 12h às 23h, no sábado, e continua no domingo, dia 10, das 01h às 12h.

Você já se perguntou se determinado acontecimento histórico aconteceu da forma que vemos nos livros didáticos e que aprendemos na escola? Com a atividade “Construindo Imaginários”, o público comparará relatos e fontes sobre a declaração da independência do Brasil com o que foi ensinado. Será na Fábrica de Cultura Capão Redondo, em 7/9, das 12h30 às 14h.

E na Fábrica de Cultura Vila Curuçá terá a oficina de criação: Pintando a Independência, em 07/9, às 11h.  Após a exibição do vídeo “Independência do Brasil | Nerdologia”, a equipe convidará os presentes a recriarem o momento do grito da Independência do Brasil, através de desenho e pintura. Ao término da oficina, a equipe fará uma roda de conversa para aprender mais sobre a data. 

Para quem vai ao Litoral, o Museu do Café é uma opção de roteiro! No dia 07/09, às 11h, a ação “Visita à Torre do Relógio” conta com apresentação dos principais elementos que compõem a arquitetura da torre, com destaque as quatro esculturas presentes em seu topo. Após, será realizada a visita ao seu interior, com paradas no relógio e na área exterior, com visão panorâmica do Porto de Santos.

Para os apreciadores da arte circense, tem O Mundo do Circo SP, com entrada sempre gratuita. Quem der um pulinho lá, pode conferir a exposição “Mundo do Circo” na Lona Exposição. São dezenas de maquetes que dialogam com o imaginário popular sobre o circo e que, ao contrário da maioria das exposições, podem e devem ser manipuladas pelos visitantes. E a Cooperativa de Trabalho Nacional de Circo fará um espetáculo com artistas idosos, todos acima de 60 anos, com apresentações de números de magia, malabarismo, palhaçaria e chicotes, em 9/9, às 17h.

O Teatro Estadual de Araras receberá no dia 7, a peça “Jasmim e a Última Flor”, com a atriz Lily Curcio, sobre a história de uma flor e uma palhaça vivendo entre a ignorância do fatal futuro e a ousadia de continuar resistindo.

E na  Biblioteca Parque Villa-Lobos, em Alto de Pinheiros, terá a oficina Cosplay: braceletes de super-heróis que estimulará a criatividade ao produzir peças, como braceletes, coroas ou espadas, com o uso de materiais simples. A partir de 10 anos, em 9/9, das 13h30 às 15h30, com Jeffrey Haiduk.

Veja abaixo os serviços e outras opções de passeios:

CAPITAL: 

Museus

Casa das Rosas
D. Pedro II, Tradutor de Prometeu Acorrentado
Faceta ainda pouco divulgada de D. Pedro II é a sua atuação como tradutor de obras clássicas, tendo sido responsável pela primeira tradução feita no Brasil da tragédia Prometeu Acorrentado, de Ésquilo.
Data: 09/09
Horário: 15h às 17h
Inscrição aqui até 08/09 (50 vagas)
Mais informações aqui 

Pinacoteca Luz
Marta Minujín: Ao vivo
Primeira mostra panorâmica no Brasil de uma das artistas latino-americanas mais relevantes da sua geração.
Data: 29 jul 23 a 28 jan 24
Horário: de quarta a segunda, das 10h às 18h (quintas-feiras estendidas: das 10h às 20h, com entrada gratuita a partir das 18h)
Mais informações aqui 

Pinacoteca Luz
Sonia Gomes: Sinfonia das Cores
Instalação inédita criada para o Projeto Octógono Arte Contemporânea da Pinacoteca Luz.
Data: 02 set 23 a 28 jan 24
Horário: de quarta a segunda, das 10h às 18h (quintas-feiras estendidas: das 10h às 20h, com entrada gratuita a partir das 18h)
Mais informações aqui 

Pina Contemporânea
Cao Fei: o futuro não é um sonho
Primeira mostra individual da artista chinesa na América Latina e apresenta quatro conjuntos de trabalhos com temas que analisam o modo como as rápidas mudanças sociais do século XXI.
Data: 02 set 23 a 14 abr 24
Horário: de quarta a segunda, das 10h às 18h
Mais informações aqui 

Pina Estação
Elisa Bracher: formas vivas
Em “Elisa Bracher: formas vivas”, o público terá acesso a uma apresentação panorâmica do trabalho de Bracher, que responde ao espaço expositivo com três grandes instalações.
Data: 01 abr 23 a 17 set 23
Horário: de quarta a segunda, das 10h às 18h
Mais informações aqui 

Museu da Língua Portuguesa
Exposição temporária Essa nossa canção + exposição principal do Museu
A mostra aborda o elo profundo entre a língua portuguesa e a canção popular brasileira.
Data e horário: de terça a domingo, das 9h às 16h30 (com permanência até as 18h)  
Mais informações aqui

Acesso pelo Portão A                 
Venda de ingressos na bilheteria e pela internet:                 
https://bileto.sympla.com.br/event/68203    

Teatro

Teatro Sérgio Cardoso
Espetáculo Teatro Cego – Um Outro Olhar
Data: 07/09
Horário: às 17h
Local: Teatro Sérgio Cardoso – Sala Paschoal Carlos Magno
Endereço: Rui Barbosa, 153 – Bela Vista
Ingressos: Entrada gratuita | Distribuição de ingressos na bilheteria a partir de 1 hora antes da sessão
Duração: 60 minutos / Livre / Capacidade da Sala: 80 lugares
Mais informações: Teatro Sérgio Cardoso

Sala São Paulo

Concertos Matinais
Data: Domingos, às 11h
Endereço: Sala São Paulo | Praça Júlio Prestes, 16, Campos Elíseos
Recomendação etária: 07 anos
Ingressos gratuitos (distribuição na segunda-feira anterior ao concerto, às 10h)
Bilheteria (INTI): Neste link
Obs: No dia da apresentação, uma cota de 100 entradas é distribuída ao público.
Mais informações: OSESPSala São Paulo


Encontros Históricos
Chico César, Mariana Aydar & Mestrinho
Data: 09/09
Horário: 22h
Endereço: Sala São Paulo | Praça Júlio Prestes, 16
Recomendação etária: 7 anos
Ingressos: de R$ 50,00 a R$ 200,00 (valores inteiros*)
Bilheteria (INTI): Neste link

Fábricas de Cultura

Apoio das Fábricas de Cultura
100% FAVELA 2023

Data: 09/9, sábado

Horário: das 12h às 23h, e 10/09, domingo, das 01h às 12h | maiores de 14 anos

Local: Favela Godoy – Rua Adoasto de Godoi, 4 Continuação da Av Sabin – Capão Redondo – São Paulo/SP
Gratuito
Mais informações:  Fábricas de Cultura

Fábrica de Cultura Osasco
Abertura da exposição tudo que vem do nada e bate-papo com Mendesculpa
Data: 6/9, quarta-feira. Até 30/9 | Livre | Presencial na unidade
Horário: das 15h às 16h
Gratuito
Mais informações: Fábricas de Cultura

Fábrica de Cultura Capão Redondo
Construindo imaginários: a independência do brasil
Data: 7/9, quinta-feira
Horário: das 12h30 às 14h – Livre
Local: Fábrica de Cultura Capão Redondo – Rua Bacia de São Francisco, s/n – Conjunto Habitacional Jardim São Bento – São Paulo/SP
Gratuito
Mais informações: Fábricas de Cultura

Fábrica de Cultura Vila Curuçá
Oficina de Criação: Pintando a Independência
Data: 07/9, quinta-feira
Horário: às 11h
Local: Fábrica de Cultura Vila Curuçá – R. Pedra Dourada, 65 – Jardim Robru, São Paulo – SP
Gratuito
Mais informações: Fabrica de Cultura

Fábrica de Cultura Sapopemba
Roda De Conversa: Setembro Amarelo
Descritivo: Diálogo com jovens e crianças sobre a importância da saúde mental e como buscar amparo emocional em momentos de dificuldade, através de uma live no Instagram da Fábrica de Cultura Sapopemba.
Data: 07 de setembro
Horário: às 15h, no Instagram: @fabricadeculturasapopemba
Mais informações: Fabrica de Cultura

O Mundo do Circo SP
Os Mestres em Cena –  Espetáculo circense com artistas idosos
Cooperativa de Trabalho Nacional de Circo
Data: Dia 9 de setembro
Horário: Às 17h, livre
Endereço: Av. Cruzeiro do Sul, 2630 – Carandiru
Duração: 90 min
Gratuito

Exposição “Mundo do Circo”
Dias: Terça a domingo,  das 11h às 18h
Local: O Mundo do Circo SP
Endereço: Av. Cruzeiro do Sul, 2630 – Carandiru

Biblioteca Parque Villa-Lobos,
Oficina Cosplay: braceletes de super-heróis
Data: em 9/9, das 13h30 às 15h30, com Jeffrey Haiduk
A partir de 10 anos.
Gratuito, não precisa de inscrição
Mais informações: BVL 

LITORAL

Museu do Café
Visita mediada à Torre do Relógio

A ação “Visita à Torre do Relógio” conta com apresentação dos principais elementos que compõem a arquitetura da torre, com destaque as quatro esculturas presentes em seu topo. Após, será realizada a visita ao seu interior, com paradas no relógio e na área exterior, com visão panorâmica do Porto de Santos.

Data: 07/09

Horário: 11h

Inscrições pelo e-mail: inscricao@museudocafe.org.br

Museu do Café
Visita mediada “Arquitetura da Bolsa Oficial de Café”
A ação “Arquitetura da Bolsa Oficial de Café” apresenta, a partir da leitura dos símbolos presentes na fachada e no interior do prédio, como elementos arquitetônicos refletem o contexto social e econômico da sociedade durante o período do ciclo do café.
Data: 07/09
Horário: 14h
Inscrições pelo e-mail: inscricao@museudocafe.org.br 

Museu do Café
Oficina de esculturas
Em comemoração ao aniversário de 101 anos do prédio da Bolsa Oficial de Café, uma oficina de escultura para iniciantes será ministrada pelo artista Luis Garcia Jorge. Na ocasião, os participantes poderão produzir miniaturas de argila inspiradas nas quatro esculturas presentes na Torre do Relógio do edifício.
Data: 07/09
Horário: 15h30
Inscrições pelo e-mail: inscricao@museudocafe.org.br 

INTERIOR

Teatro

Teatro Estadual de Araras
Jasmim e a Última Flor
Data: 7 de setembro, quinta-feira, 19h
Ingressos: Entrada gratuita
Duração: 50 minutos
Classificação etária: Livre
Mais informações: Teatro Estadual de Araras

Confira a programação da Conferência Estadual de Cultura

17/01/2024

08h – Chegada dos participantes, credenciamento e Welcome Coffee
09h – Encaminhamento dos delegados às salas de discussão dos eixos
09h30 às 13h30 – Início das conversas sobre os Eixos 1,2 e 3. As conversas acontecerão de
forma simultâneas em 3 salas distintas do Teatro Sérgio Cardoso no formato presencial e
em 3 salas do Zoom no formato online.
Sala Nydia Licia – Eixo 1 – 819 lugares + 8 espaços de cadeirantes
Sala Mezanino – Eixo 2 – 110 lugares (espaço acessível)
Sala Paschoal Carlos Magno – Eixo 3 – 143 lugares + 6 espaços de cadeirantes
13h30 às 15h – Intervalo e horário de almoço.
15h às 19h – Conversa sobre os Eixos 4, 5 e 6. As conversas acontecerão de forma
simultâneas em 3 salas distintas do Teatro Sérgio Cardoso no formato presencial e em 3
salas do zoom no formato online.
Sala Nydia Licia – Eixo 4 – 819 lugares + 8 espaços de cadeirantes
Sala Mezanino – Eixo 5 – 110 lugares (espaço acessível)
Sala Paschoal Carlos Magno – Eixo 6 – 143 lugares + 6 espaços de cadeirantes
19h – Finalização

18/01/2024

08h – Chegada dos participantes, credenciamento, distribuição dos keypads para votação e
Welcome Coffee
09h – Abertura da Plenária
Sala Nydia Licia – 819 lugares + 8 espaços de cadeirantes
09h às 13h – Cadastro de candidatos que irão integrar a delegação da etapa federal
09h30 às 13h30 – Votação e eleição de 28 propostas para o Estado de São Paulo,
Votação e eleição de 14 propostas que serão apresentadas na etapa nacional da 4ª CNC.
Apresentação das Moções.
13h30 às 15h – Intervalo e horário de almoço.
15h às 19h – Eleição da delegação que irá representar o Estado de São Paulo na etapa
nacional da 4ª CNC.
Sala Nydia Licia – 819 lugares + 8 espaços de cadeirantes
19h – Finalização

Confira a programação da OSESP de novembro

A Temporada Osesp 2023 – Sem Fronteiras inicia o mês de novembro (2 a 4) na Sala São Paulo, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, em concertos da Osesp que terão forte presença feminina: a Regente de Honra da Orquestra, Marin Alsop, no pódio; a violoncelista israelense Inbal Segev como solista; e, no programa, a estreia latino-americana do Concerto para violoncelo, de Anna Clyne, entre outras obras.

Também no dia 04/nov, acontece a penúltima apresentação da série Encontros Históricos na Sala São Paulo deste ano, com a Brasil Jazz Sinfônica acompanhada pelas cantoras e compositoras Liniker & Tulipa Ruiz em uma noite que promete ser emocionante (os ingressos já estão esgotados, mas haverá transmissão ao vivo pelo YouTube da Sala São Paulo).

Entre 09 e 11/nov, nossa Orquestra volta a receber um amigo de longa data: o regente britânico Neil Thomson. Os solistas serão a Timpanista Solista da Osesp, Elizabeth Del Grande, que em 2023 comemora 50 anos na Orquestra; e o violoncelista Luiz Fernando Venturelli. O programa terá estreias mundiais de peças de Paulo C. Chagas e Jorge Villavicêncio Grossmann.

O projeto Osesp Masp volta a acontecer no dia 15/nov, desta vez com um recital do Art String Quartet no auditório do museu paulistano. No dia 18/nov, terá a última apresentação da Festa Internacional do Piano – FIP Jazz deste ano, estrelando o pianista norte-americano Fred Hersch; e, no dia seguinte (19/nov), é o Coro da Osesp que encerra sua série de recitais desta Temporada, tendo à frente a regente argentina Silvana Vallesi.

Pelo segundo ano consecutivo, a Studio3 Cia. De Dança e a Orquestra Acadêmica da Osesp se unem para levar balé e música para o palco da Sala São Paulo, nos dias 17 e 18/nov. Desta vez, será apresentado o espetáculo Francisco(s), uma homenagem a Chico Buarque e a Francis Hime.

A Orquestra pega e estrada para realizar o projeto Osesp Itinerante, que acontece entre 22 e 25/nov em oito cidades paulistas (Presidente Prudente, Caraguatatuba, Garça, Mogi das Cruzes, Fernandópolis, Jacareí, São José do Rio Preto e Barueri). Wagner Polistchuk e Ricardo Bologna serão os regentes do grupo, que se dividirá em dois para viajar o interior paulista.

Para fechar o mês, os músicos sobem ao palco da Sala São Paulo recebendo de volta seu Diretor Musical e Regente Titular, Thierry Fischer, entre 30/nov e 02/dez. O programa trará a impactante Sinfonia Turangalila, de Olivier Messiaen.

A série gratuita Concertos Matinais acontece nos dias 04, 05, 12, 19 e 26/nov. As apresentações dos dias 05 e 12 serão com a Osesp, que recebe na segunda data o vencedor do Concurso Jovens Solistas. No dia 19, a USP Filarmônica celebra o Dia da Consciência Negra interpretando obras de compositores pretos e pardos. Os ingressos são distribuídos pela internet, nas segundas-feiras anteriores aos concertos, a partir das 10h.

Vale lembrar que as performances da Osesp na Sala São Paulo nos dias 03 e 10/nov, e a do Coro da Osesp no dia 19/nov, serão transmitidas ao vivo pelo canal da Orquestra no YouTube, como parte de nosso projeto Concertos Digitais.

PROGRAMAÇÃO | NOVEMBRO 2023

Sala São Paulo 
02 NOV (QUI), 20H30
03 NOV (SEX), 20H30 [Concerto Digital]
04 NOV (SÁB), 16H30
Ingressos: Entre R$ 39,60 e R$ 258,00  
TEMPORADA OSESP: A REGENTE
ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
MARIN ALSOP regente
INBAL SEGEV violoncelo
Carlos SIMON | Amen!
Anna CLYNE | Concerto para violoncelo [Coencomenda | Estreia latino-americana] Sergei PROKOFIEV | Romeu e Julieta, Op. 64: Excertos

+ neste link

_________

Sala São Paulo
04 NOV (SÁB), 10H50
Gratuito
MATINAIS: XXIV SEMANA ELEAZAR DE CARVALHO
ORQUESTRA E CORO FMU/FIAM/FAAM
CORAL VOZES PAULISTANAS
CORAL MENSAGEIRO DA PAZ E CORAL CANTOENCANTO
RODRIGO VITTA regente
ALEXANDRE PINATTO violino
SOLANGE GONÇALVES soprano
TERESA LONGATTO contralto
WILIAM MANOEL tenor
PAULO MENEGON baixo
VITTA | Abertura Impressionista sobre temas de Claude Debussy
SAINT-SAËNS | Concerto para violino nº 3 em Si menor, Op. 61: Moderato Assai
SCOGNAMIGLIO | “Amor à Família” — para harpa, coro e orquestra [Arr. de Rodrigo Vitta] SCHUBERT | Magnificat em Dó Maior, D. 486: Excertos

+ neste link

_________

Sala São Paulo
04 NOV (SÁB), 22H00 [Concerto Digital]
Ingressos: Entre R$ 50,00 e R$ 200,00  
ENCONTROS HISTÓRICOS: LINIKER E TULIPA RUIZ
BRASIL JAZZ SINFÔNICA
LINIKER
TULIPA RUIZ
Programa a ser anunciado.

+ neste link

_________

Sala São Paulo
05 NOV (DOM), 11H00
Gratuito
MATINAIS: OSESP, MARIN ALSOP E INBAL SEGEV
MARIN ALSOP regente
INBAL SEGEV violoncelo
Anna CLYNE | Concerto para Violoncelo [Coencomenda | Estreia latino-americana] Sergei PROKOFIEV | Romeu e Julieta, Op. 64: Excertos

+ neste link

_________

Sala São Paulo 
09 NOV (QUI), 20H30
10 NOV (SEX), 20H30 [Concerto Digital]
11 NOV (SÁB), 16H30
Ingressos: Entre R$ 39,60 e R$ 258,00  
TEMPORADA OSESP: NEIL THOMSON, ELIZABETH DEL GRANDE E LUIZ FERNANDO VENTURELLI
ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
NEIL THOMSON regente
ELIZABETH DEL GRANDE tímpanos
LUIZ FERNANDO VENTURELLI violoncelo
Johann Sebastian BACH | Fantasia e Fuga em Dó Menor, BWV 537 [Transcrição de Edward Elgar] Paulo C. CHAGAS | A Hora das Coisas [Encomenda|Estreia Mundial] Jorge Villavicêncio GROSSMANN | Concerto para Violoncelo [Encomenda|Estreia Mundial] Heitor VILLA-LOBOS | Ciclo Brasileiro [Orquestração de Richard Rijnvos]

+ neste link

_________

Sala São Paulo
12 NOV (DOM), 11H00
Gratuito
MATINAIS: OSESP
ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
NEIL THOMSON regente
VENCEDOR DO CONCURSO JOVENS SOLISTAS
Johann Sebastian BACH | Fantasia e Fuga em Dó Menor, BWV 537 [Transcrição de Edward Elgar]
Heitor VILLA-LOBOS | Ciclo Brasileiro [Orquestração de Richard Rijnvos]

+ neste link

_________

Museu da Arte de São Paulo Assis Chateaubriand – Masp
15 NOV (QUA), 20H30
Gratuito
OSESP MASP: ART STRING QUARTET
ART STRING QUARTET
Florence PRICE | Quarteto de Cordas nº 2 em Lá Menor [Seleção]
Juliana RIPKE | Quartetos Imaginados nº 1 [Encomenda de Art String Quartet]
Clarice ASSAD | Canções da América [Encomenda de Fry Street Quartet]

+ neste link

_________

Sala São Paulo
17 NOV (SEX), 20H30
18 NOV (SÁB), 20H30
Gratuito
STUDIO3 CIA. DE DANÇA E ORQUESTRA E CORO ACADÊMICOS DA OSESP APRESENTAM “FRANCISCO(S)”
ORQUESTRA ACADÊMICO DA OSESP
CORO ACADÊMICA DA OSESP
WAGNER POLISTCHUK regente
STUDIO3 CIA. DE DANÇA
ANSELMO ZOLLA concepção e direção coreográfica
WILLIAM PEREIRA direção teatral e dramaturgia

Obras de Chico Buarque em arranjos de Francis Hime

+ neste link

_________

Sala São Paulo
18 NOV (SÁB), 20H30
Ingressos: Entre R$39,60 e R$100
FESTA INTERNACIONAL DO PIANO – FIP JAZZ: FRED HERSCH (PIANO)
FRED HERSCH piano
Programa a ser anunciado.

+ neste link

_________

Sala São Paulo
19 NOV (DOM), 10H50
Gratuito
MATINAIS: USP FILARMÔNICA | SEMANA DA CONSCIÊNCIA NEGRA
USP FILARMÔNICA
RUBENS RUSSOMANNO RICCIARDI regente
CHIQUINHA GONZAGA | Gaúcho ou Corta Jaca [arranjo para piano a quatro mão de Fernando Crespo Corvisier] HERCULES GOMES | Ventos de morro [arranjo para piano a quatro mãos de Fernando Crespo Corvisier] CARTOLA | As rosas não falam [arranjo de Rubens Russomanno Ricciardi] PIXINGUINHA | Rosa [arranjo de Rubens Russomanno Ricciardi] ANÔNIMO BRASILEIRO | Lundum [arranjo de José Gustavo Julião de Camargo e Rubens Russomanno Ricciardi] ANÔNIMO BRASILEIRO | Uma preta bonita [versão de Theodor Lachner e Von Martius, arranjo de José Gustavo Julião de Camargo] ANÔNIMO BRASILEIRO | Lundum [arranjo de Gustavo Silveira Costa e Rubens Russomanno Ricciardi] LUIGI BOCCHERINI | Fandango
JOÃO LUIZ RESENTE | MadrigAfro
HENRIQUE ALVES DE MESQUITA | Os beijos de frade – lundum [arranjo de Rubens Russomanno Ricciardi] ADILÉIA SILVA DA ROCHA | A noite do meu bem [arranjo de Rubens Russomanno Ricciardi]

+ neste link

_________

Sala São Paulo
19 NOV (DOM), 18H00 [Concerto Digital]
Ingressos: R$39,60
TEMPORADA OSESP: CORO DA OSESP E SILVANA VALLESI EM “SONS DA ARGENTINA”
CORO DA OSESP
SILVANA VALLESI regente
Alberto GINASTERA | Lamentações do Profeta Jeremias, Op. 14
Roberto CAAMAÑO | Salmo 114, Op. 10
Alberto BALZANELLI | Crux Fidelis
Carlos GUASTAVINO | Indianas nº 2: Seleção; Se Equivocó la Paloma
Elfio Eduardo ROZÁENZ | Candombe
Astor PIAZZOLLA | Adiós, Nonino [Arranjo de Maldino]; Serie del Ángel: Seleção [Arranjo de Zentner]

+ neste link

_________

Teatro Paulo Roberto Lisboa
Presidente Prudente
22 NOV (QUA), 20H00
Gratuito
OSESP ITINERANTE
ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
WAGNER POLISTCHUK regente
Camargo GUARNIERI | Abertura Concertante
Wolfgang A. MOZART | A Flauta Mágica, KV 620: Abertura; Sinfonia nº 40: Excertos
Claudio SANTORO | Ponteio
Camargo GUARNIERI | Três Danças para Orquestra: nº 1 Dança Brasileira
Alberto NEPOMUCENO | Série Brasileira: Intermédio

+ neste link

_________

Teatro Espaço Cultural Mário Covas
Caraguatatuba
22 NOV (QUA), 20H00
Gratuito
OSESP ITINERANTE
ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
RICARDO BOLOGNA regente
Camargo GUARNIERI | Abertura Concertante
Wolfgang A. MOZART | A Flauta Mágica, KV 620: Abertura; Sinfonia nº 40: Excertos
Claudio SANTORO | Ponteio
Camargo GUARNIERI | Três Danças para Orquestra: nº 1 Dança Brasileira
Alberto NEPOMUCENO | Série Brasileira: Intermédio

+ neste link

_________

Teatro Municipal de Garça “Miguel Mônico”
Garça
23 NOV (QUI), 20H00
Gratuito
OSESP ITINERANTE
ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
WAGNER POLISTCHUK regente
Camargo GUARNIERI | Abertura Concertante
Wolfgang A. MOZART | A Flauta Mágica, KV 620: Abertura; Sinfonia nº 40: Excertos
Claudio SANTORO | Ponteio
Camargo GUARNIERI | Três Danças para Orquestra: nº 1 Dança Brasileira
Alberto NEPOMUCENO | Série Brasileira: Intermédio

+ neste link

_________

Cemforpe – Centro Municipal De Formação Pedagógica
Mogi das Cruzes
23 NOV (QUI), 20H00
Gratuito
OSESP ITINERANTE
ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
RICARDO BOLOGNA regente
Camargo GUARNIERI | Abertura Concertante
Wolfgang A. MOZART | A Flauta Mágica, KV 620: Abertura; Sinfonia nº 40: Excertos
Claudio SANTORO | Ponteio
Camargo GUARNIERI | Três Danças Para Orquestra: nº 1 Dança Brasileira
Alberto NEPOMUCENO | Série Brasileira: Intermédio

+ neste link

_________

Teatro Municipal de Fernandópolis
Fernandópolis
24 NOV (SEX), 19H00
Gratuito
OSESP ITINERANTE
ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
WAGNER POLISTCHUK regente
Camargo GUARNIERI | Abertura Concertante
Wolfgang A. MOZART | A Flauta Mágica, KV 620: Abertura; Sinfonia nº 40: Excertos
Claudio SANTORO | Ponteio
Camargo GUARNIERI | Três Danças para Orquestra: nº 1 Dança Brasileira
Alberto NEPOMUCENO | Série Brasileira: Intermédio

+ neste link

_________

Teatro Municipal Sala Ariano Suassuna
Jacareí
24 NOV (SEX), 20H00
Gratuito
OSESP ITINERANTE
ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
RICARDO BOLOGNA regente
Camargo GUARNIERI | Abertura Concertante
Wolfgang A. MOZART | A Flauta Mágica, KV 620: Abertura; Sinfonia nº 40: Excertos
Claudio SANTORO | Ponteio
Camargo GUARNIERI | Três Danças para Orquestra: nº 1 Dança Brasileira
Alberto NEPOMUCENO | Série Brasileira: Intermédio

+ neste link

_________

Teatro Municipal Paulo Moura
São José do Rio Preto
25 NOV (SÁB), 17H00
Gratuito
OSESP ITINERANTE
ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
WAGNER POLISTCHUK regente
Camargo GUARNIERI | Abertura Concertante
Wolfgang A. MOZART | A Flauta Mágica, KV 620: Abertura; Sinfonia nº 40: Excertos
Claudio SANTORO | Ponteio
Camargo GUARNIERI | Três Danças para Orquestra: nº 1 Dança Brasileira
Alberto NEPOMUCENO | Série Brasileira: Intermédio

+ neste link

_________

Praça das Artes
Barueri
25 NOV (SÁB), 19H00
Gratuito
OSESP ITINERANTE
ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
RICARDO BOLOGNA regente
Camargo GUARNIERI | Abertura Concertante
Wolfgang A. MOZART | A Flauta Mágica, KV 620: Abertura; Sinfonia nº 40: Excertos
Claudio SANTORO | Ponteio
Camargo GUARNIERI | Três Danças para Orquestra: nº 1 Dança Brasileira
Alberto NEPOMUCENO | Série Brasileira: Intermédio

+ neste link

_________

Sala São Paulo
26 NOV (DOM), 11H00
Gratuito
MATINAIS: ORQUESTRA JOVEM DO ESTADO
ORQUESTRA JOVEM DO ESTADO DE SÃO PAULO
FABRÍCIA MEDEIROS regente
Aaron COPLAND | Fanfarra para o Homem Comum
Leonard BERNSTEIN | Danças Sinfônicas – West Side Story
George GERSHWIN | Um Americano em Paris

+ neste link

_________

Sala São Paulo
30 NOV (QUI), 20H30
01 DEZ (SEX), 20H30 [Concerto Digital]
02 DEZ (SÁB), 16H30
Ingressos: Entre R$ 39,60 e R$ 258,00  
TEMPORADA OSESP: THIERRY FISCHER, CYNTHIA MILLAR E JASON HARDINK
ORQUESTRA SINFÔNICA DO ESTADO DE SÃO PAULO
THIERRY FISCHER regente
CYNTHIA MILLAR ondas martenot
JASON HARDINK piano
Olivier MESSIAEN | Sinfonia Turangalila

+ neste link

SALA SÃO PAULO | SERVIÇO

Endereço: Praça Júlio Prestes, 16, Luz, São Paulo, SP
Taxa de ocupação limite: 1.484 lugares
Recomendação etária: 07 anos
Bilheteria (INTI): neste link
(11) 3777-9721, de segunda a sexta, das 12h às 18h.
Cartões de crédito: Visa, Mastercard, American Express e Diners.
Concerto acessível: entrada gratuita e extensiva ao acompanhante. Reserva de ingressos pelo e-mail contato@vercompalavras.com.br. Retirada 1h antes do evento, no Boulevard da Sala São Paulo.
Estacionamento: R$ 28,00 (noturno e sábado à tarde) e R$ 16,00 (sábado e domingo de manhã) | 600 vagas; 20 para pessoas com deficiência; 33 para idosos.

Mais informações no site oficial da Osesp.

Confira a programação da Semana Nacional de Museus

Com o tema “o poder dos museus”, roteiro inclui eventos presenciais e online nas instituições da capital, interior e litoral do estado de São Paulo

As instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo participam, de 16 a 22 de maio, da 20ª Semana Nacional de Museus (SNM). Com o tema “O poder dos museus”, a programação contará com uma série de atividades (presenciais e online), como exposições, música, debates, festivais, cursos e oficinas, nos espaços culturais do Estado na capital, interior e litoral. No dia 18 de maio também é celebrado o Dia Internacional dos Museus.

A SNM é promovida pelo Conselho Internacional de Museus (Icom) e pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram). O evento mobiliza as instituições museológicas de todo o Brasil, com diversas atividades e exposições. Segundo o Ibram, o poder dos museus está presente em suas ações de pesquisa, preservação, conservação, educação, comunicação, ação cultural, gestão, inovação tecnológica, cumprimento de suas funções sociais e criação de repertórios para o futuro.

Os museus da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo receberam cerca de 32 milhões de visitantes nos últimos dez anos (de 2011 a 2021). Em 2021, o número de visitas nas instituições do Governo de São Paulo foi de aproximadamente 1,4 milhão. Já em 2020, os museus receberam mais de 1 milhão de pessoas. Em 2019, antes da pandemia, foram cerca de 4 milhões de visitações.

Entre os anos de 2011 e 2021, os museus mais visitados foram, respectivamente: Museu Catavento (5,7 milhões), Pinacoteca (4 milhões), Museu do Café (3,4 milhões) e Museu do Futebol (3,2 milhões).

O Governo de SP possui um total de 21 museus em atividade – sendo 17 na capital e quatro no interior e no litoral. Neste ano, serão inaugurados o Museu das Favelas e o das Culturas Indígenas. O Museu do Ipiranga, fechado desde 2013, será devolvido à população em setembro, durante as comemorações do Bicentenário da Independência.

 

Confira a programação completa da 20ª Semana Nacional de Museus (SNM):

CAPITAL:

Museu da Língua Portuguesa

16/5

MESA-REDONDA SOBRE OS 50 ANOS DA DECLARAÇÃO DE SANTIAGO

O YouTube do Museu da Língua Portuguesa transmite uma mesa-redonda sobre os 50 anos da Declaração de Santiago, resultado de um trabalho sobre o desenvolvimento e o papel dos museus no mundo contemporâneo

Custo: grátis e disponível no Youtube da instituição

18/5

VÍDEO-VISITA, PARCERIA DO MUSEU DA LÍNGUA PORTUGUESA E DA PINACOTECA

As educadoras Daniela Soares e Mariana Lachner (Museu da Língua Portuguesa) e Ísis Arielle de Souza (Pinacoteca), desenvolveram uma visita integrada nos equipamentos com o tema “A cidade em palavras e imagens”, na qual propõem um olhar sobre a cidade a partir das palavras e imagens contidas na paisagem e como elas nos aproximam ou afastam de determinados espaços ou territórios. O conteúdo estará disponível nas páginas do Youtube do Museu da Língua Portuguesa e da Pinacoteca de SP a partir do dia 18/05.

Custo: grátis e disponíveis nos canais do Youtube das instituições

 

Mais informações: https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/

 

 

Casa Guilherme de Almeida

18/5

LANÇAMENTO DO LIVRO “HISTÓRIA(S) DO CINEMA” DE JEAN-LUC GODARD NA LÍNGUA PORTUGUESA

18h

O evento contará com a participação de Zéfere, tradutor da obra, docente na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), poeta, letrista e tradutor e Mario Sagayama, professor, pesquisador e tradutor, doutorando em Teoria Literária pela Universidade de São Paulo (USP).

Custo: grátis, com inscrições pelo site e transmissão no YouTube da instituição

19/5

CICLO MULHERES TRADUTORAS – POR UMA TEORIA DA TRADUÇÃO DE POESIA DE VANGUARDA

Por Simone Homem de Mello, a partir das 19h

O ciclo é gratuito e realizado ao longo do ano. Os eventos partem das trajetórias dessas profissionais e dialogam sobre a relação entre teoria e prática, limites e desafios, além da especificidade da criação literária inseparável da arte da tradução.

Custo: grátis, via Zoom, com inscrições pelo site da instituição

Mais informações: http://www.casaguilhermedealmeida.org.br

 

Casa Mário de Andrade

18/5


CURSO ARTES E PERFORMANCE LGBTQIA+ EM PERSPECTIVA

Encontros online das 19h às 21h

Roda de conversa com o artista visual André Medeiros Martins e mediação de Lufe Steffen. André Medeiros é performer e organizador dos livros de fotografia Flexões – um estudo sobre sexualidade plural e Vulgar, diretor dos longas-metragens Alfredo não gosta de despedidas e Alfabeto Sexual.

Custo: grátis, via Zoom, com inscrições pelo site da instituição

21/5

PALESTRA ONLINE ACERVOS SENSÍVEIS, TERRITÓRIO E O DIREITO À MEMÓRIA
Das 16h30 às 18h

A atividade será apresenta por Mariana Martins, doutoranda e Mestre em História Social (FFLCH-USP). A palestra levantará os novos desafios das instituições de memória detentoras de acervos sensíveis ou localizadas em territórios considerados sensíveis. Será apresentado um panorama de ações e experiências em curso para a proteção de patrimônios e coleções em situações de disputa ou risco.

Custo: grátis, via Zoom, com inscrições pelo site da instituição

Mais informações: https://www.casamariodeandrade.org.br/

 

Casa das Rosas

19/5

OFICINA PRESENCIAL – ONDE MORRE NASCE O POEMA? – POR REYNALDO DAMAZIO

Quinta-feira, das 18h às 20h

Pessoas que buscam aprender ou aperfeiçoar os processos de criação do poema, explorando caminhos como a memória, o inconsciente, a cidade e o corpo, podem aproveitar esta oficina aplicada por Reynaldo Damazio, coordenador do Centro de Apoio ao Escritor (CAE) da Casa das Rosas

Custo: grátis, com inscrições pelo site da instituição

Mais informações: https://www.casadasrosas.org.br/

 

Museu da Imigração

17 a 22/05

9h às 18h

Os visitantes terão acesso a cartões-postais com fotos que compõem a exposição temporária “Mulheres em Movimento”, incentivando a reflexão sobre as dificuldades enfrentadas nos deslocamentos.

21/05

11h

A aula aberta, em parceria com o projeto English to Trans-form e com a ONG LGBT+Movimento, irá propor a construção de um painel com fragmentos de histórias pessoais.

21 e 22/05

14h

Por meio do jogo “22 fatos sobre 1922”, os participantes serão convidados a adivinhar o que ocorreu, nessa data, no Brasil e no mundo.

Custo: R$ 10 e meia-entrada para estudantes e pessoas acima de 60 anos. Grátis aos sábados

Mais informações: https://museudaimigracao.org.br/

Museu do Futebol

17/5

LANÇAMENTO DO LIVRO “DIÁLOGOS EM CAMPO: EXPERIÊNCIAS EDUCATIVAS EM MUSEUS DURANTE A PANDEMIA”

Feito pelo Núcleo Educativo do Museu do Futebol e organizado por Fernando Almeida, Ialê Cardoso e Marcelo Continelli, a coletânea de textos conta com diversos autores que trazem diferentes olhares a respeito do papel da educação em museus e estará disponível online e gratuitamente nos sites do Museu do Futebol e da Língua Portuguesa.

Custo: grátis

19/5

LIVE – “REINVENTANDO CAMINHOS PARA A PESQUISA EM MUSEUS: PROJETOS DO CRFB EM TEMPOS DE DISTANCIAMENTO SOCIAL”

16h

Com transmissão no YouTube, a equipe do Centro de Referência do Futebol Brasileiro (CRFB) realizará uma live na qual irá compartilhar duas experiências desenvolvidas também durante a pandemia de Covid-19: o projeto Diversidade em Campo: Futebol LGBT+, que levantou dados e mapeou referências sobre práticas relacionadas ao futebol LGBT+, e o lançamento da primeira edição do Edital de Seleção de Jovens Pesquisadores/as, que selecionou duas jovens do Sul e Nordeste e que atualmente desenvolvem pesquisas a partir dos acervos do Museu.

Custo: grátis e disponíveis nos canais do Youtube das instituições

21 e 22/5

O Núcleo Educativo do Museu do Futebol irá oferecer jogos lúdicos, desenvolvidos igualmente durante a pandemia, para os visitantes do museu. Serão três atividades, das 11h às 12h30 e das 15h às 16h: Jogo das Emoções, que estimula os participantes a acessarem emoções por meio da memória afetiva com lugares, comidas e outros assuntos; Rio de Memórias, no qual o público irá fazer um mapa de lembranças afetivas, relacionando suas vidas ao trajeto de uma rio; e o quis Que Rango é Esse?, em que as pessoas terão que adivinhar qual é a comida típica de estádios de futebol por meio de cartas de baralho com dicas e curiosidades sobre esses pratos típicos do Brasil e do mundo.

Custo: não haverá custo adicional para quem adquirir o ingresso do Museu – R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia)

Mais informações: https://museudofutebol.org.br/

Museu da Casa Brasileira

17/5

EDUCATIVO MCB

10h às 12h

Em parceria com o CAPS Itaim, a atividade será aberta ao público e acontecerá na calçada em frente ao MCB. Durante o encontro serão discutidas questões relacionadas a saúde mental. Ação gratuita e sem restrição de faixa etária.

Custo: grátis

17/5 a 22/5

DESIGN E INDÚSTRIA – A HISTÓRIA DA TRADICIONAL BOTICA GRANADO

10h às 18h

A mostra apresenta um retrato da fabricação pioneira da empresa, cuja trajetória permeia as transformações do design, econômicas e sociais do país, nos 152 anos da marca. Curadoria de Ana Maria Pereira de Almeida e Jacqueline de Araújo

Custo: ingressos de R$ 20 a R$ 10 (meia-entrada); toda terça-feira a entrada é gratuita

REMANESCENTES DA MATA ATLÂNTICA E ACERVO MCB

10h às 18h

A mostra consiste em painéis fotográficos e textuais que correlacionam as várias tipologias de madeiras do acervo do MCB às diversas espécies nativas existentes na mata atlântica, algumas centenárias, e que, ao longo da história, foram utilizadas na confecção do mobiliário nacional e até mesmo estrangeiro. Curadoria de Ricardo Cardim

Custo: ingressos de R$ 20 a R$ 10 (meia-entrada); toda terça-feira a entrada é gratuita

A CASA E A CIDADE – COLEÇÃO CRESPI PRADO

10h às 18h

A mostra apresenta a vida e os modos de habitação da família do ex-prefeito de São Paulo (1934 – 1938) Fábio Prado e Renata Crespi, que construiu e morou no solar neoclássico que hoje abriga o Museu da Casa Brasileira.

Custo: ingressos de R$ 20 a R$ 10 (meia-entrada); toda terça-feira a entrada é gratuita

VITRINE UTENSÍLIOS DA COZINHA BRASILEIRA

10h às 18h

A vitrine expositiva conta com utensílios utilizados na cozinha brasileira desde o século 19, tanto para o processamento de alimentos quanto para o serviço à mesa.

Custo: ingressos de R$ 20 a R$ 10 (meia-entrada); toda terça-feira a entrada é gratuita

Mais informações: https://mcb.org.br/pt/

 

Museu Catavento

16 a 22/5

Com base no tema “O poder dos museus” a instituição publicará quatro vídeos contando histórias de pessoas que tiveram suas vidas impactadas pelo Museu Catavento

Mais informações: https://museucatavento.org.br/

 

Memorial da Resistência de São Paulo

19/5

ENCONTRO COM PROFISSIONAIS DE TURISMO

15h às 17h

O encontro virtual propõe uma apresentação das potencialidades pedagógicas e turísticas de seu acervo enquanto lugar de memória e, portanto, de disputa de poder pautada na compreensão de que quaisquer instituições que tratam da preservação e difusão do patrimônio cultural apresentam um determinado viés da realidade.

 

19/5

MESA VIRTUAL MEMORIAL RECEBE: VOZES DA RESISTÊNCIA

19h às 20h

Discussão sobre as atuais manifestações políticas em Belarus, as graves violações aos direitos humanos e ações de resistência

Mais informações: http://memorialdaresistenciasp.org.br/

 

Museu da Imagem e do Som

18/5

NOTAS CONTEMPORÂNEAS COM CHICO CÉSAR

20h

O público confere uma conversa com o artista, conduzida pelo jornalista Zeca Camargo. Além do bate-papo, alguns dos sucessos do cantor serão interpretados pela Banda MIS.

Custo: grátis, com inscrições pelo site da instituição

Mais informações: https://www.mis-sp.org.br/

Pinacoteca Luz

Às quintas-feiras, o museu está aberto até as 20h, com entrada gratuita após 18h.

Exposição: Adriana Varejão: Suturas, fissuras, ruínas [Adriana Varejão: Sutures, Fissures, Ruins]

Exposição: Pinacoteca: Acervo

Exposição: Modernismo. Destaques do acervo
Mais informações: https://pinacoteca.org.br/visite/pina_luz/

Pinacoteca Estação

Exposição: Ayrson Heráclito: Yorùbáiano

Exposição: O Colecionador: arte contemporânea e colecionismo no acervo da Pinacoteca

Mais informações: https://pinacoteca.org.br/visite/pina_estacao/

INTERIOR E LITORAL:

Museu do Café, Santos/SP

17/5

GÊNERO E PODER: MUSEUS, TERRITÓRIOS DO DIÁLOGO – 15h

Custo: grátis e disponível no Instagram da instituição

18 a 22/05

MOSTRA DE VÍDEO-CARTAS “LAS MUJERES CAMBIAN LOS MUSEUS” – 10h às 17h

Custo: Ingressos de R$ 10 a R$5 (meia-entrada para estudantes e terceira idade) Funcionários da rede pública do Estado de São Paulo são isentos. Aos sábados, a visitação é gratuita.

19/5

MUSEOLOGIA E FEMINISMOS: TERRITÓRIOS DE PODER – 15h

Custo: grátis e disponível no Youtube da instituição

20/5

LUGARES DE FALAS: MUSEUS, ORALIDADES E PERSPECTIVAS DE GÊNERO – 15h

Custo: grátis e disponível no Youtube da instituição

21/5

PALESTRA “COMPANHEIRAS NOS AJUDEM” – 15h

Custo: grátis

22/5

OFICINA DE RECICLAGEM – REUTILIZAÇÃO E RENDA – 13h

Mais informações: https://www.museudocafe.org.br/

Museu Casa de Portinari, Brodowski/SP

18/5

RODA DE CONVERSA COM ANGELICA FABBRI – “O PODER DOS MUSEUS”

19h

“Quartas com Arte” comemora o Dia Internacional dos Museus com a roda de conversa “O Poder dos Museus”, ministrada pela museóloga Angelica Fabbri

Custo: grátis

 

20/5

VÍDEO DOCUMENTÁRIO – CONHECENDO O MUSEU CASA DE PORTINARI

10h

O audiovisual “Conhecendo Museus” apresenta, com detalhes, os principais museus do Brasil. O objetivo é divulgar bens e valores culturais, democratizando o conhecimento gerado, além de divertir o público. Confira nas mídias sociais da instituição o episódio que apresentou o Museu Casa de Portinari

Custo: grátis e disponível nas redes sociais da instituição

21 e 22/5

FEIRA DE ARTESANATO ESPECIAL – O PODER DOS MUSEUS NA ECONOMIA CRIATIVA

10h às 16h

A Feira de Artesanato Edição Especial! O Poder dos Museus na Economia Criativa, incentiva a produção e o empreendedorismo, gerando trabalho e renda, contribuindo para a inclusão social e promoção da cidadania, com o objetivo de prestigiar os artesãos locais na 20ª Semana Nacional de Museus.

Custo: grátis

Mais informações: https://www.museucasadeportinari.org.br/

 

Museu Felícia Leirner, Campos do Jordão/SP

17 a 19/5

ÁRVORE CULTURAL: QUAL O PODER DO MUSEU?
11h

Os visitantes participarão de uma árvore interativa, instigando a reflexão do tema “O Poder dos Museus”. Ao final da ação, as palavras/frases que os visitantes colocarem na árvore serão postadas nas redes sociais.

Custo: inteira R$15,00 e meia R$7,50 (estudantes e idosos). Entrada gratuita aos domingos.

18 e 19/5

UM MUSEU EM MIM: A ARTE QUE CONTA A MINHA HISTÓRIA
11h

O educativo promove a ação a partir de uma reflexão sobre a vida e obra da artista Felícia Leirner, que irá incentivar aos visitantes a contarem a história de suas vidas, com todas as suas nuances, por meio da arte.

Custo: inteira R$15,00 e meia R$7,50 (estudantes e idosos). Entrada gratuita aos domingos.

20 e 22/5

FUTURO E MUSEU: CAMINHOS POSSÍVEIS PARA O AMANHÃ
11h

A reflexão partirá da inspiração da vida e obra de Felícia Leirner que, enquanto pessoa e artista, deixou em suas obras de arte um legado de valores importantes para a construção de um futuro melhor.

Custo: inteira R$15,00 e meia R$7,50 (estudantes e idosos). Entrada gratuita aos domingos.

21/5

RODA DE CONVERSA: MUSEU, CULTURA E TRANSFORMAÇÃO
10h

Na programação, os equipamentos propõem um bate-papo que visa discutir com a comunidade o poder da cultura na formação dos indivíduos, na preservação do patrimônio, na inclusão dos diferentes públicos e na fomentação de ações concretas de desenvolvimento individual e coletivo.

Custo: inteira R$15,00 e meia R$7,50 (estudantes e idosos). Entrada gratuita aos domingos.

Mais informações: https://www.museufelicialeirner.org.br/

 

Museu Índia Vanuíre, Tupã/SP

17/5
PALESTRA “REFLETIR O HOJE PARA CONSTRUIR O AMANHÃ: O ACERVO DO MUSEU ÍNDIA VANUÍRE”

9h às 11h

A equipe que atua na reserva técnica do Museu Índia Vanuíre realizará uma palestra com o objetivo de promover ações preventivas de salvaguarda, destacando a importância desse trabalho para a memória cultural.

Custo: grátis

18/5
RODA DE CONVERSA COM A GESTORA DO MUSEU INDÍGENA AKÃM ORÃM KRENAK
14h às 16h

O Museu Índia Vanuíre realizará uma roda de conversa com a gestora do Museu Indígena Akãm Orãm Krenak a fim de destacar o poder dos museus na preservação de tradições e culturas indígenas.

Custo: grátis

ENCONTRO VIRTUAL – PODER DOS MUSEUS: DIÁLOGOS INTERINSTITUCIONAIS
19h15 às 20h15

O Museu Índia Vanuíre, por meio de uma parceria com a UNESPAR – Universidade Estadual do Paraná, participará de um encontro virtual que vai discutir o tema nas redes sociais da instituição.

Custo: grátis

19/5
OS BASTIDORES DO MUSEU ÍNDIA VANUÍRE

11h às 12h

Palestra direcionada a estudantes e público geral para apresentar os processos de articulação entre setores do museu e a comunidade nas realizações de ações, projetos e eventos.

Custo: grátis

20/5

RODA DE CONVERSA COM A GESTORA DO MUSEU ÍNDÍGENA WORIKG
9h às 11h

A Kaingang Dirce Jorge, gestora do Museu Indígena Worikg, fala sobre o poder dos museus na preservação de tradições e culturas indígenas.

Custo: grátis

Mais informações: https://museuindiavanuire.org.br/

Confira a programação da ViradaSP em Iguape

Marcelo Jeneci, Funmilayo Afrobeat Orquestra e Olodum são algumas das atrações do evento com 24 horas de programação que ocorre na cidade entre os dias 26 e 27 de novembro

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo realiza a 16ª edição da ViradaSP, após dois anos com versões exclusivamente virtuais. É a primeira vez que a cidade de Iguape será palco da maratona cultural que acontece nos dias 26 e 27 de novembro. A ViradaSP chega à cidade com diversas apresentações da cena artística nacional e internacional, entre eles, o cantor e compositor Marcelo Jeneci, o grupo baiano Olodum e a banda Funmilayo Afrobeat Orquestra. O evento totalmente gratuito acontece durante 24 horas e confere ao município, assim como aos outros 21 municípios contemplados pela ação, o título de capital estadual da cultura de 2022.

“O programa ViradaSP amplia o grau de acesso da população a uma programação cultural de grande qualidade em todas as regiões de São Paulo”, afirma Sérgio Sá Leitão, secretário de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo. “Há também um impacto positivo na economia das cidades parceiras e o fortalecimento da produção cultural paulista. Trata-se de uma ação bem-sucedida que resulta da política de descentralização de investimentos do Governo do Estado”.

A programação será aberta ao público e distribuída por quatro locais da cidade: Praça da Basílica, Concha Acústica, Centro Cultural Canto do Morro e Pista de Skate “Alexandre Magno Abrão – Chorão”.

A maratona cultural começa no sábado às 17 horas, no Palco da Concha Acústica, com a apresentação de Lara Cantador & Trio, seguido de Vicente Barreto e Carolina Soares e Banda. Dysphonia inicia as apresentações da madrugada do domingo. Pela manhã, o Grupo Parlapatões vem com O Bricabraque, seguido do Quarteto Samambaia e do Grupo Nut’ela. Nos dois dias, o público será surpreendido por intervenções itinerantes do grupo musical de instrumentos de sopro e percussão “Cornucópia Desvariada”, uma orquestra andante de músicos caracterizados com chifres na cabeça. 

O palco da Praça da Basílica vai receber apresentações da banda catarinense de reggae e rock, Dazaranha, que inaugura a Virada no espaço. Na sequência ocorre o show Funmilayo Afrobeat Orquestra, banda de afrobeat formada somente por mulheres, pessoas LGBTQIA+ e não binárias negras, seguido do grupo baiano Olodum. A Irmandade Blues e Marcos Otaviano comemoram 30 anos de carreira em um show especial para a plateia em Iguape, que ainda assiste Joyce Moreno & Trio e Marcelo Jeneci, que fecha o evento.

“A Virada SP chega pela primeira vez a Iguape de forma vibrante, com atrações diversas para todos os gostos e públicos”, diz Danielle Nigromonte, diretora-geral da Amigos da Arte, gestora da ação. “Temos certeza que a população vai aprovar essa seleção especial que fizemos em parceria com a prefeitura”.

Além de música, a Virada SP Iguape reúne outras linguagens artísticas, como teatro e jogos lúdicos. “Os Jogos do Mundo”, no Espaço Cultural do Morro, promete 24 horas de uma experiência única, dedicado para todas as idades. No mesmo espaço,  também será apresentada a peça  “Chovem Amores da Rua do Matador”, adaptação de um conto escrito pelo autor moçambicano Mia Couto e pelo angolano José Eduardo Agualusa, com interpretação do ator Expedito Araujo. A obra fala do plano de Baltazar Fortuna, homem que pretende matar três mulheres com quem se relacionou no passado.

Iguape é o décimo sétimo município a receber a ViradaSP este ano. No começo de agosto, Adamantina e Ubarana inauguraram o evento que voltou ao formato presencial, depois de dois anos realizados virtualmente em função do isolamento imposto pela pandemia. Todas as 22 cidades foram selecionadas por chamamento público, realizado pelo governo do Estado de São Paulo. 

Maratona cultural

A ViradaSP é um programa do Governo do Estado de São Paulo, realizado por meio do programa #Juntospelacultura da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do  Estado de São Paulo. Ação é uma maratona de arte e cultura com apresentações de linguagens variadas realizadas por artistas e grupos consagrados regional, nacional e internacionalmente. As atividades acontecem durante 24 horas consecutivas em espaços públicos e privados. Todas as ações são gratuitas e abertas ao público. Em 2020 e 2021, o evento assumiu o formato virtual, em função do isolamento social imposto pela pandemia da Covid-19, mas manteve a parceria com cidades selecionadas, sempre por meio de chamadas públicas. 

Este ano, a ViradaSP volta ao modo presencial e, como nas edições anteriores, dá o título de Capital Cultural do Estado de São Paulo aos 22 municípios escolhidos –Adamantina, Iguape, Ilha Solteira, Paraibuna, Santa Fé do Sul, Santa Rita do Passa Quatro, Santo Antônio do Pinhal, Ubarana, Botucatu, Mairiporã, Registro, Santa Bárbara d´Oeste, Votuporanga, Itapevi, Santos, Bertioga, Itanhaém e São Sebastião, Campinas, Presidente Prudente, São José dos Campos e Indaiatuba. As cidades de Santa Rita do Passa Quatro, Ubarana, Santo Antônio do Pinhal, Paraibuna, Adamantina e São Sebastião participam de forma inédita do evento. 

A ViradaSP de 2022 tem um investimento de R$ 15,7 milhões, orçamento recorde na história das Viradas pelo Governo do Estado. A previsão é que, mais uma vez, o impacto econômico seja significativo com destaque para a geração de empregos diretos e indiretos nas regiões participantes.

Programação

(Todos os eventos na madrugada acontecem do sábado para o domingo)

Palco Praça da Basílica – Praça da Basílica, 114 – Centro Histórico

Sábado (26/11)
19h30 Dazaranha
22h Funmilayo Afrobeat Orquestra

Domingo (27/11)
0h30 Olodum
12h Irmandade do Blues e Marcos Otaviano
15h Joyce Moreno & Trio
17h30 Marcelo Jeneci

 

Concha Acústica – Av. Jânio Quadros, 117 – Orla do Mar Pequeno
Sábado (26/11)
17h Lara Cantador & Trio
21h Vicente Barreto
23h30 Carolina Soares e Banda

Domingo (27/11)
2h Dysphonia
11h O Bricabraque – Grupo Parlapatões
13h30 Quarteto Samambaia
16h30 Grupo Nut’ela

 

Pista de Skate ” Alexandre Magno Abrão – Chorão”- Avenida Jânio Quadros – Orla do Mar Pequeno

Palco Volante

Sábado (26/11)
18h Trio Sabiá
19h30 | 22h DJs Cecitunes e Dé Schuw

Domingo (27/11)
0h30 Quer dançar comigo 1 minuto? – com Caco Mattos e Hugo Henrique Palhares
1h30 DJs Cecitunes e Dé Schuw
3h NMDZ
12h | 15h DJs Cecitunes e Dé Schuw

 

Espaço Cultural Canto do Morro – Av. Jânio Quadros, s/no – Canto do Morro
Sábado (26/11)
21h Chovem Amores da Rua do Matador – com Expedito Araujo , Texto: José Eduardo Agualusa (Angola) e Mia Couto (Moçambique)
Sábado para Domingo (26 e 27/11)
18h às 18h Jogos do Mundo

 

Intervenção Itinerante
Sábado (26/11)
19h30 | 22h | Cornucópia Desvairada
Domingo (27/11)
0h30 | 12h |16h30 |17h30 Cornucópia Desvairada

Confira a programação das Férias na Cultura!

#FériasNaCultura

Confira as nossas programações de férias para você curtir o mês de janeiro


VAMOS CURTIR AS FÉRIAS?

A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo preparou essa programação de atrações que vão acontecer durante os meses de dezembro e janeiro.

Tem opções para todas as faixas etárias, com atenção especial para a programação de férias, que pode ser aproveitada por toda a família. Confira abaixo!

Atrações para todas as idades


PARA AS
CRIANÇAS

Conheça nossa programação especial para crianças de todas as faixas etárias.
Contações de histórias, jogos, oficinas, filmes, espetáculos e brincadeiras estão entre as atividades – a maioria delas gratuita.


Veja a programação


TODOS OS
PÚBLICOS

Conheça nossa programação especial para jovens e adultos.
Oficinas, filmes, espetáculos e peças de teatro estão entre as atividades – a maioria delas gratuita.


Veja a programação

Confira a programação das instituições culturais do Governo de São Paulo para o Dia das Mães 

Museus, unidades de formação, bibliotecas e corpos artísticos prepararam uma agenda com muita música, literatura, exposições e oficinas  

 

As instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo prepararam programação especial para o Dia das Mães. Entre as sugestões estão exposições, concertos e até dicas de presentes e passeios nos museus, bibliotecas e fábricas de cultura da capital, litoral e interior. 

 

CAPITAL 

 

Sala São Paulo 

Para começar o domingo, a Sala São Paulo terá o concerto Matinais, com a Osesp e maestro Thierry Fischer, às 11h. E, para fechar a celebração do Dia das Mães, às 18h, a Festa Internacional do Piano – FIP Clássica, com Kirill Gerstein.  

Mais informações: http://www.salasaopaulo.art.br/home.aspx  

 

Casa das Rosas 

Já para as Mães amantes da literatura, a dica é o “Domingo de livro & Música”, em parceria com a Editora Giostri e a Escola de Música do Estado de São Paulo | EMESP Tom Jobim. O jardim do museu oferece uma programação com livros lançados por diferentes editoras e novos nomes da cena musical paulistana, a partir das 10h. 

Mais informações: https://www.casadasrosas.org.br/  

 

Museu da Língua Portuguesa 

Para quem não dispensa um presente, a Loja Flor Café, do Museu da Língua Portuguesa, tem itens exclusivos, como camisetas, ecobags, marcador de livros, canecas e postais, entre outros. Garanta seu presente e leve a mamãe para visitar as exposições permanentes e temporárias do museu.  

Mais informações: https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/  

 

MIS Experience 

Para a data, o  MIS Experience oferecerá entrada gratuita para a exposição Portinari para todos  para as mães (somente mediante a retirada de ingressos diretamente na bilheteria, no próprio dia – sujeito a lotação. Aproveite e confira o Quintal do Portinari, espaço interativo que retrata a obra do artista Cândido Portinari. 

Mais informações: https://portinariparatodos.com.br/ 

 

Museu Afro Brasil 

Para as mães que gostam de unir natureza e arte, a dica é o Museu Afro Brasil, que fica localizado dentro do Parque Ibirapuera e tem um acervo  com mais de 6 mil obras, entre pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnológicas, de autores brasileiros e estrangeiros, produzidos entre o século XVIII e os dias de hoje, que abarca diversos aspectos dos universos culturais africanos e afro-brasileiros. 

Mais informações: http://www.museuafrobrasil.org.br/o-museu/apresentacao  

 

Fábricas de Cultura  

As Fábricas de Cultura Vila Curuçá, Sapopemba, Itaim Paulista, Parque Belém, Cidade Tiradentes e São Bernardo do Campo, instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, dedicam a programação de maio aos Beatles. Todas as atividades são gratuitas e incluem baile para a terceira idade, apresentações de teatro, sessões de cinema, aula de ritmos, ações nas bibliotecas e até concurso de redação inspirado na banda britânica. 

Mais informações: https://www.saopaulo.sp.gov.br/spnoticias/fabricas-de-cultura-tem-programacao-de-maio-dedicada-aos-beatles/  

 

Bibliotecas de São Paulo e Parque Villa-Lobos 

Para celebrar com a família toda, a dica é a programação das Bibliotecas do Governo do Estado de São Paulo, com as contações de histórias a Hora do Conto e o Lê no Ninho. 

Mais informações: BSP https://bsp.org.br/ e BVL https://bvl.org.br/ 

 

LITORAL 

 

Museu do Café 

Para as mães amantes de um bom café, que tal pegar a estrada em direção a Santos, onde fica o museu totalmente dedicado ao grão e sua história? As exposições abordam detalhes que vão desde o plantio até a xícara, passando pelo mercado e curiosidades do grão. 

Mais informações: https://www.museudocafe.org.br/ 

 

INTERIOR 

Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro (Campos do Jordão/SP) 

O Museu, localizado em Campos do Jordão, irá apresentar, às 11h, o Domingo Musical com o espetáculo “As canções que você fez pra mim”, que terá um repertório de clássicos da MPB com homenagens ao Dia das Mães, apresentados pela cantora Fabiana Fragoso, o violinista sete cordas Felipe Faustino e o percussionista Maurício Folter. Às 18h haverá a atividade virtual “Porta-Retrato de Dia das Mães”, que dará o passo a passo para a criação de um porta-retrato, utilizando palitos de sorvete. 

Mais informações: https://www.museufelicialeirner.org.br/  

 

Museu Casa de Portinari (Brodowski/SP) 

o Museu Casa de Portinari convida para o “Domingo com Arte”, com muita música ao som do violão de Tiago Reatto em homenagem às mães, das 10h às 11h, e uma visita no espaço que foi a residência do artista brasileiro. 

Mais informações: https://www.museucasadeportinari.org.br/ 

 

 

 

Informações para a imprensa  

Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo  

(11) 3339-8116 /(11) 3339-8162 /(11) 98849-5303 (plantão)  imprensaculturasp@sp.gov.br 

 

Confira a programação das instituições culturais em celebração ao Abril Indígena

Programação conta com rodas de conversas, feira de artesanato e exibição de filmes, ao longo de todo o mês de abril

No mês em que se celebra o Dia dos Povos Indígenas, em 19 de abril, instituições da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo realizam atividades gratuitas com foco em incentivar diálogos e reflexões sobre a importância da cultura indígena em diferentes âmbitos da sociedade. 

Um dos destaques da programação é a Exposição e Venda de Artes e Artesanatos dos Territórios Indígenas de São Paulo, que ocorrerá no Museu das Culturas Indígenas, entre 19 de abril e 23 de abril, tendo como participantes indígenas detentores de conhecimentos tradicionais sobre a fabricação de artefatos e articulados pelo Conselho Indígena Aty Mirim/MCI. Em 19 de abril, a partir das 16h, haverá a inauguração da nova fachada externa, composta por pinturas e grafismos indígenas, Na ocasião também será realizada uma cerimônia de rezo, com a condução de Xejary Catarina Nymbopy’ruá, Xeramoy Manoel Werá e integrantes do Conselho Indígena Aty Mirim.

Durante a exposição, aberta na área externa do Museu das Culturas Indígenas, o grupo também promove oficinas, rodas de conversas e palestras com os artistas e expositores. Entre os dias 20 de abril e 23 de abril, as atividades serão comandadas por representantes de Terras Indígenas em São Paulo, Guarulhos, Ubatuba, Jaraguá, Itanhaém e Registro.

Para marcar os últimos dias da Nhe’ẽ Porã: Memória e Transformação, exposição sobre línguas indígenas que ficará em cartaz até 23 de abril, o Museu da Língua Portuguesa prepara uma programação especial que ocorrerá entre 11 e 15 de abril. Haverá exibição de curtas-metragens e apresentação de danças relacionados às culturas dos povos originários do Brasil. As atividades acontecerão em diferentes espaços do Museu e também na vizinha Pinacoteca, parceira deste evento, onde é possível visitar a instalação Escola Panapaná, de Denilson Baniwa.

Na Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha acontecerá uma Roda de conversa com o Grupo Yamititkwa Sato, composto por indígenas Fulni-ô, de Águas Belas (PE), o único grupo do Nordeste que conseguiu manter viva e ativa sua própria língua (o Ia-tê), no dia 18 de abril, terça-feira, às 10h e também na Fábrica de Cultura Osasco, no dia 27 de abril, quinta-feira, às 19h. Já na Fábrica de Cultura Brasilândia, o público poderá participar da vivência de artesanato típico dos Fulni-ô com palha do coqueiro Ouricuri, com o Grupo Yamititkwa Sato, composto por indígenas Fulni-ô, de Águas Belas (PE), o único grupo do Nordeste que conseguiu manter viva e ativa sua própria língua (o Ia-tê). Essa atividade ocorrerá no dia 19 de abril, quarta-feira, às 14h.

Já na Fábrica de Cultura Vila Curuçá, a equipe da Bibliotech, em parceria com Camila Bosso, educadora do Ateliê de Balé, baseada nos livros: “Exercícios de ser criança”, de Manoel de Barros, e “12 brincadeiras indígenas e africanas da etnia Maraguá e de povos do Sudão do Sul”, de Rogério Andrade Barbosa e Yaguarê Yamã, convidam o público para uma atividade sobre crianças, brincadeiras, imaginação e ludicidade tendo a natureza como inspiração. A atividade está prevista para o dia 19 de abril, às 11h, e 26 de abril, às 16h. 

*Confira os destaques da programação:*

Museu das Culturas Indígenas
Feira de Artesanato
Indígenas detentores de conhecimentos tradicionais sobre a fabricação de artefatos, e articulados pelo Conselho Indígena Aty Mirim/MCI, participam da Exposição e Venda de Artes e Artesanatos dos Territórios Indígenas de São Paulo. Durante a exposição, aberta na área externa do MCI, o grupo também promove oficinas, rodas de conversas e palestras com os artistas e expositores.
Data: Entre 19/04 e 23/04
Horário: Das 9h às 18h
Mais informações em: https://museudasculturasindigenas.org.br/ 

Museu das Culturas Indígenas

Rodas de conversa e cantos: território, resistências e união

O MCI promove o evento Direitos Indígenas, Proteção Territorial e Meio Ambiente: Dilemas e Desafios para o Século XXI. Para abordar a luta pelo território e proteção do meio ambiente, o encontro terá a participação de integrantes do Conselho Indígena Aty Mirim, como o Cacique Márcio Boggarim, da Terra Indígena Tekoa Yvy Porã; Thiago Awá Mirim, da Terra Indígena Renascer, e Cristiano Kirnkinju, presidente do Conselho Estadual dos Povos Indígenas na Secretaria de Justiça do Governo do Estado de São Paulo, da Terra Indígena Renascer.

Data: 19/04
Horário: 10h30 às 12h
Mais informações em: https://museudasculturasindigenas.org.br/ 

Museu das Culturas Indígenas

Povos Indígenas: Resistências e Diferenças
Conduzida por Aly Orellana, amazônida, descendente Guarani e doutor em educação pela PUC/SP, e Márcio Bogarim, integrante do Conselho Aty Mirim, os participantes debatem o racismo contra os povos indígenas, dentro e fora de seus territórios, e em especial nas instituições públicas e privadas. A atividade é uma parceria com a Coordenação de Povos Indígenas da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania de São Paulo.

Data: 19/04
Horário: das 14h às 15h30
Mais informações em: https://museudasculturasindigenas.org.br/ 

Museu das Culturas Indígenas
Cantos de União e Re-Existência
O Coral Guarani Mbaraete se apresenta com mediação de Jaxuka Quadros, integrante do Conselho Indígena Aty Mirim

Data: 19/04

Horário: 15h30
Mais informações em: https://museudasculturasindigenas.org.br/ 

Museu das Culturas Indígenas

Grafismos Indígenas: espiritualidade, memória e artes
O MCI inaugura nova fachada externa do Museu, composta por pinturas e grafismos indígenas, Na ocasião também será realizada uma cerimônia de rezo, com a condução de Xejary Catarina Nymbopy’ruá, Xeramoy Manoel Werá e integrantes do Conselho Indígena Aty Mirim.
Data: 19/04
Horário: 16h 

Mais informações em: https://museudasculturasindigenas.org.br/ 

Museu da Língua Portuguesa
Mostra de Filmes Indígenas

Dia 11 de abril (terça-feira), “Histórias e Cantos Indígenas Guajajara & Kanela” 

Dia 12 de abril (quarta-feira), “Os Cantos do Cipó (Huni Meka)”, de Josias Maná Kaxinawae e Tadeu Siã Kaxinawá 

Dia 13 de abril (quinta-feira), “Yaõkwa, imagem e memória”, de Vincent e Rita Carelli 

Dia 14 de abril (sexta-feira), “Kukuho – Canto Vivo Waujá”, de Takumã Kuikuro 

Horário: das 9h às 18h 

Local: No miniauditório do Museu da Língua Portuguesa 

R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)    
Grátis para crianças até 7 anos    
Venda de ingressos pela internet:    
https://bileto.sympla.com.br/event/68203     

Mais informações em: https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/ 

 

Museu da Língua Portuguesa
Exposição temporária Nhe’ẽ Porã: Memória e Transformação  
Até 23 de abril de 2023   

R$ 20 (inteira) e R$ 10 (meia)    
Grátis para crianças até 7 anos    
Grátis aos sábados    
Acesso pelo Portão A    
Venda de ingressos pela internet:    
https://bileto.sympla.com.br/event/68203

Mais informações em: https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/

Museu da Língua Portuguesa
Exibição de “Yaõkwa, imagem e memória” e conversa com os diretores Vincent e Rita Carelli 

Das 9h às 18h (exibição do filme) e às 16h (conversa com os diretores) 

No miniauditório do Museu da Língua Portuguesa 

Grátis
Mais informações em: https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/

 

Museu da Língua Portuguesa
Entre dois museus: travessia indígena – apresentação das danças Xondaro, dos Guarani Mbya, e Toré, dos Pankararu 

Dia 15 de abril (sábado), às 11h 

Concentração no Octógono da Pina: cortejo em direção ao Saguão Central da Estação da Luz 

Grátis 

Mais informações em: https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha
Cultura Tradicional 

Roda de Conversa Fulni-Ô
Roda de conversa com o Grupo Yamititkwa Sato, composto por indígenas Fulni-ô, de Águas Belas (PE), o único grupo do Nordeste que conseguiu manter viva e ativa sua própria língua (o Ia-tê)
Data: 18/4, terça-feira
Horário: às 10h
Mais informações em:

https://www.fabricasdecultura.org.br/fabrica/vila-nova-cachoeirinha

Fábrica de Cultura Brasilândia
Fulni-Ô – A etnia que resiste por sua oralidade | Palha Do Ouricuri
Vivência de artesanato típico dos Fulni-ô com palha do coqueiro Ouricuri, com o Grupo Yamititkwa Sato, composto por indígenas Fulni-ô, de Águas Belas (PE), o único grupo do Nordeste que conseguiu manter viva e ativa sua própria língua (o Ia-tê)
Data: 19/04, quarta-feira
Horário: às 14h
Mais informações em:

https://www.fabricasdecultura.org.br/fabrica/brasilandia 

Fábrica de Cultura Vila Curuçá
Encontro de Leitores: Invencionices de crianças
Em 18 de abril é comemorado o Dia Nacional do Livro Infantil e 19 de abril é o Dia dos Povos Indígenas e, para celebrar as datas, a equipe da Bibliotech, em parceria com Camila Bosso, educadora do Ateliê de Balé, baseada nos livros: “Exercícios de ser criança”, de Manoel de Barros, e “12 brincadeiras indígenas e africanas da etnia Maraguá e de povos do Sudão do Sul”, de Rogério Andrade Barbosa e Yaguarê Yamã, convidam o público para uma atividade sobre crianças, brincadeiras, imaginação e ludicidade tendo a natureza como inspiração.
Datas e horários: 19 de abril às 11h e 26 de abril às 16h
Mais informações em: https://www.fabricadecultura.org.br/vila-curuca

Confira a programação de cursos e oficinas do mês de junho

Programação conta com oficinas gratuitas direcionadas a diversos públicos, com temáticas distintas, como arte, dança e moda

As instituições da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo realizam, no mês de junho, cursos e oficinas com foco em diversas áreas, como técnicas artesanais de confecção de colares, práticas de composição coreográfica, técnicas circenses e até mesmo arbitragem para pessoas indígenas, com inscrições gratuitas e vagas limitadas.

Oficina Cultural Maestro Juan Serrano

Biojóias – Colares com elementos da natureza: Núcleo de capacitação artística para mulheres

A partir de elementos extraídos da natureza, serão apresentadas técnicas artesanais de confecção que estão presentes na joalheria contemporânea.
Formato: Presencial 

Data: 16/6 a 30/6 – sexta(s)-feira(s)

Horário: das 14h30 às 17h

Inscrições: 15/5 a 13/6 aqui 

Vagas: 12 

Mais informações em: https://oficinasculturais.org.br/unidade/juanserrano/ 

Oficina Cultural Oswald de Andrade

Entre-territórios – estratégias para composição em tempo real 

Serão abordadas algumas práticas de composição coreográfica, a partir de um cruzamento de propostas de criação que a artista tem investigado nos territórios da dança, do teatro e da performance, articulando jogos e programas performativos.

Formato: Presencial

Data: 9 a 30/6 – sextas-feiras

Horário: das 14h às 17h

Inscrições: 10/5 a 2/6 aqui 

Vagas: 20 

Mais informações em:

https://oficinasculturais.org.br/espacos-2/oswald-de-andrade/ 

Oficina Cultural Oswald de Andrade

Para além das máscaras

Um diálogo entre a tradição e a atualidade, voltado à construção de um corpo-máscara, a partir da prática do jogo cênico, inspirado em elementos e critérios constitutivos da linguagem teatral da commedia dell’arte e mascaramentos.

Formato: Presencial 

Data: 22/6 – quinta-feira

Horário: das 15h às 17h

Inscrições: 11/5 a 18/6 aqui 

Vagas: 20 

Mais informações em:

https://oficinasculturais.org.br/espacos-2/oswald-de-andrade/ 

Museu das Culturas Indígenas

Curso de arbitragem de futebol para pessoas indígenas

O curso, dedicado exclusivamente a alunos indígenas, tem como objetivo a formação para atuação como árbitro/a em jogos de futebol. 

Formato: Presencial
Data: 23 a 25/06
Horário: das 9h às 18h

Inscrições: até 19/06 aqui 

Mais informações em: https://museudasculturasindigenas.org.br/ 

Museu das Culturas Indígenas
Mesa de Abertura da Exposição Nhe’ẽ ry – Encontro: os espíritos e as rezas de Nhe’ẽ ry
Como parte da programação de abertura da exposição Nhe’ẽ ry, cada convidado e convidada falará sobre seus conhecimentos, suas rezas, seus cantos, suas perspectivas de vida a partir de Nhe’ẽ ry, bem como os processos históricos da mata pela perspectiva indígena.
Formato: Presencial
Data: 04/06
Horário: das 15h às 17h
Inscrições aqui
Mais informações em: https://museudasculturasindigenas.org.br/ 

Memorial da Resistência de São Paulo

Minicurso para profissionais de museus  – Sisem/SP | Educação em Direitos Humanos: introdução teórica e possibilidades práticas

A atividade contará com uma breve introdução teórica sobre Educação em Direitos Humanos e apresentará possibilidades práticas sobre o tema a partir das experiências desenvolvidas pelo Memorial. 

Formato: Online

Data: 23 e 30/06

Horário: 15h às 17h

Inscrições a partir do dia 19/06 aqui 

Mais informações em: http://memorialdaresistenciasp.org.br/ 

Memorial da Resistência de São Paulo

Oficina Projeto Resisto!

A atividade apresenta desde o planejamento até a execução dos conteúdos audiovisuais produzidos para a série Projeto Resisto!, abordando as potencialidades dos materiais de apoio e dos roteiros de pesquisa. 

Formato: Online

Data: 15/06 

Horário: 14h

Inscrições a partir de 5/06 aqui 

Mais informações em: http://memorialdaresistenciasp.org.br/  

Fábrica de Cultura Jardim São Luís

Moda Sustentável 

Oficina ocorrerá com a reutilização de peças de brechós ou aquelas paradas no guarda-roupa, transformando-as em figurinos de personagens geeks

Formato: Presencial 

Data: 1/6, quinta-feira

Horário: 18h30 às 21h30

Sem necessidade de inscrição prévia

Mais informações em:

https://www.fabricasdecultura.org.br/fabrica/jardim-sao-luis 

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha

Oficina de Monociclo 

Nesta oficina, serão apresentados os princípios básicos para se obter o equilíbrio, propondo exercícios específicos, acompanhando os participantes nas suas tentativas.

Formato: Presencial 

Data: 23/6, sexta-feira

Horário: 15h

Sem necessidade de inscrição prévia

Mais informações em:

https://www.fabricasdecultura.org.br/fabrica/vila-nova-cachoeirinha 

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha

Oficina de Stencil com Equipe Biblioteca

A proposta desse encontro é trazer uma das vertentes da arte urbana ampliando o fazer artístico.

Data: 28/6, quarta-feira

Horário: 10h30 às 11h30

Sem necessidade de inscrição prévia

Mais informações em:

https://www.fabricasdecultura.org.br/fabrica/vila-nova-cachoeirinha

O Mundo do Circo SP

Oficina Formativa FiCiCo – Proycto Migra

Oficina destinada a técnicas circenses, teatrais e teoria

Formato: Presencial

Data: 20, 21 e 22/6

Horário: 11h às 18h

Inscrições a partir de 5/06 aqui 

Vagas: 10 

Mais informações em: https://mundodocircosp.com.br/ 

O Mundo do Circo SP

Oficina de Malabares para duplas ou trios  – Irmãos Figura

Oficina destinada a malabaristas com experiência em passes malabares em duplas ou trios.

Formato: Presencial
Data: 14/06
Horário: das 14h às 17h

Inscrições a partir de 1/06 aqui 

Mais informações em: https://mundodocircosp.com.br/ 

Confira a programação de férias do mês de julho

Programação ocorre nos Museus, Fábricas de Cultura e Oficinas Culturais da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo  

As instituições da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo oferecem, no mês de julho, uma ampla programação de férias contendo espetáculos de mágica, oficinas de fotografia, exposições imersivas e muito mais, para aproveitar com toda a família e gratuitamente.  

Entre as atividades, está o “Espaço Mundo de Brincar”, no Museu da Imigração, no qual a garotada terá a oportunidade de aproveitar a amarelinha, piscina de bolinhas, pula-pula, túneis de bambolê, espaço para pintar, recortar e colar, se divertir com as massinhas de modelar, com tintas, pincéis. Os pequenos poderão usufruir do espaço de 01 a 30 de julho, de quarta a domingo, das 10h às 17h.

Os apaixonados por exposições imersivas poderão participar de uma experiência que mostra a grandiosidade dos mares e suas profundezas, no Museu Catavento, com a mostra “Oceano Sem Fronteiras”. A exposição apresenta conteúdos diversos, mapas e painéis sobre a economia oceânica, o litoral brasileiro, a relação dos humanos com o mar, além de alertar para problemas que afetam a biodiversidade, com consequências para a população global. Inaugurada no dia 16 de julho, ficará no museu até o dia 30 de julho. 

Na Fábrica de Cultura do Jaçanã, as crianças poderão realizar atividades corporais que trabalham a coordenação motora e espacial, a cooperação e interação de forma lúdica por meio de brincadeiras tradicionais como pular corda, barra manteiga, entre outras, no dia 26 de julho, das 14h às 16h.  

Já no litoral, o Museu do Café oferece o “Espaço Café com Leite”, que conta com atividades para crianças de todas as idades, com jogos educativos, brinquedos, espaço para leitura, oficina de minibarista, entre outros, além do “Cafezalzinho”, uma área lúdica e interativa dedicada à temática da cafeicultura, proporcionando diversão e aprendizado em uma minifazenda. Funciona do dia 05 ao dia 30 de julho, de quarta a domingo, das 11h às 17h. 

*Confira os destaques da programação:*

CAPITAL

Museu da Imigração 

Espaço “Mundo de Brincar”

O programa “Férias no Museu” ocupa a Hospedaria em Movimento, uma das amplas salas do museu, com brincadeiras, oficinas, atividades recreativas e educativas que convidam as crianças e famílias para uma viagem pelo brincar de diferentes culturas e países e pelo próprio museu. 

Formato: Presencial
Local: R. Visc. de Parnaíba, 1316 – Mooca, São Paulo – SP

Datas: de 05/07 a 30/07

Horário: de quarta a domingo, das 10h às 17h

Mais informações em: https://museudaimigracao.org.br/ 

Museu da Imigração 

Oficina “Férias no Museu”

Todos os sábados do mês de julho o Museu da Imigração oferecerá oficinas e atividades recreativas para as crianças além de contações de histórias.

Formato: Presencial
Local: R. Visc. de Parnaíba, 1316 – Mooca, São Paulo – SP

Datas: 1, 8, 15, 22 e 29/07

Horário: às 11h e às 16h 

Mais informações em: https://museudaimigracao.org.br/

Museu Catavento 

Espetáculos de Mágica

Apresentações de ilusionismo que, além de entretenimento, abordarão aspectos da ciência, tais como física, ilusão de ótica e outros. Com a participação do público!

Formato: Presencial
Local: Avenida Mercúrio, Parque Dom Pedro II, s/n, São Paulo – SP

Datas: de 11/07 a 30/07 

Horário: das 11h às 14h

Mais informações em: https://museucatavento.org.br/

Museu Catavento 

Exposição Oceano Sem Fronteiras

Uma experiência imersiva e lúdica que mostra a grandiosidade dos mares e suas profundezas, propondo reflexões sobre como podemos garantir uma relação sustentável e saudável com esse ecossistema único.

Formato: Presencial
Local: Avenida Mercúrio, Parque Dom Pedro II, s/n, São Paulo – SP

Datas: de 16/06 a 30/07 

Horário: das 10h às 16h

Mais informações em: https://museucatavento.org.br/  

Museu das Culturas Indígenas

Atividades com Mestres dos Saberes

Jogos e brincadeiras tradicionais guarani, cantos e danças. Ao longo do mês de julho de 2023, o Museu das Culturas Indígenas fará uma série de atividades voltadas a famílias e públicos de todas as idades. 

Formato: Presencial
Local: R. Dona Germaine Burchard, 451 – Água Branca, São Paulo – SP

Datas: 8, 9, 15, 16, 22, 23, 29 e 30/07

Horário: 10h às 12h e das 14h às 16h

Mais informações em: https://museudasculturasindigenas.org.br/  

Museu de Arte Sacra 

Exposição “Sagrada Inclusão: Um olhar sobre o autismo”

Apresentação do resultado da parceria consolidada no primeiro semestre de 2023, entre o Núcleo Educativo do MAS-SP com a Associação dos Amigos da Criança Autista (AUMA), entidade assistencial sem fins lucrativos, que oferece programas educacionais de adaptação, integração social e inclusão a pessoas autistas, seus familiares e profissionais que atuam na área.

Formato: Presencial
Local: Av. Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo – SP

Datas: de 01/07 a 03/08

Horário: 11h

Mais informações em: http://museuartesacra.org.br/ 

Museu da Língua Portuguesa

Estação Férias – “Brincadeiras ao pé do ouvido”

Projeto educativo que se relaciona com a próxima exposição temporária do Museu da Língua Portuguesa: “Essa nossa canção”. Segue a estrutura de ocupação de uma roda central e 03 mesas com cadeiras ao redor explorando diferentes experiências sonoras e musicais. Aos sábados também serão realizadas apresentações artísticas para toda a família.

Formato: Presencial
Local: Praça da Luz, s/nº – Centro Histórico de São Paulo, São Paulo – SP 

Data: 06 a 29/07, de quinta a sábado

Horário: das 10h às 17h

Mais informações em: https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/ 

Museu do Futebol 

Praia de Paulista

Evento esportivo, gratuito, das modalidades esportivas Futevôlei e Beach Tennis. Haverá 4 quadras para utilização do público em geral, com monitores para oferecimento de clínicas e atividades lúdicas, e 1 quadra principal com arquibancadas onde acontecerão festivais e campeonatos desses esportes. Serão 26 dias de atividades, de 1 a 30 de junho, excetuando-se as segundas-feiras.

Formato: Presencial
Local: Praça Charles Miller, s/n – Pacaembu, São Paulo – SP 

Data: 01/07 a 30/07

Horário: das 9h às 17h

Mais informações em: https://museudofutebol.org.br/ 

Museu do Futebol

Férias no Museu 

Uma das programações mais aguardadas por crianças e seus cuidadores ocupa a fachada do Pacaembu durante o mês das férias escolares, com atividades culturais, educativas e brincadeiras ao ar livre.

Formato: Presencial
Local: Praça Charles Miller, s/n – Pacaembu, São Paulo – SP 

Data: 01/07 a 31/07, terça a domingo

Horário: das 9h às 17h

Mais informações em: https://museudofutebol.org.br/

Museu do Futebol 

Espaço Dente de Leite

O Espaço Dente de Leite promove atividades lúdicas e estimula o brincar entre bebês e crianças de até 3 anos, suas famílias e seus cuidadores. É montado sempre no terceiro fim de semana de cada mês.

Formato: Presencial
Local: Praça Charles Miller, s/n – Pacaembu, São Paulo – SP 

Data: 15/07 e 16/07

Horário: 10h30 às 16h

Mais informações em: https://museudofutebol.org.br/

Museu da Imagem e do Som

Maratona Infantil 

O MIS apresenta a Maratona Infantil, na qual toda a família poderá aproveitar atividades gratuitas por todo o museu com contação de histórias, oficinas, música e diversão.

Formato: Presencial
Local: Avenida Europa, 158, São Paulo-SP

Data: 30/07

Horário: das 10h às 17h

Mais informações em: https://www.mis-sp.org.br/ 

Museu da Imagem e do Som

Férias com fotograma
A partir da visita à exposição “Linha do tempo da fotografia”, mostra que exibe mais de 30 câmeras fotográficas originais da coleção do Museu da Imagem e do Som, o Educativo MIS convida o público participante a produzir o seu próprio fotograma, antiga técnica que possibilita o registro de imagens através de materiais sensíveis à luz.
Formato: Presencial
Local: Avenida Europa, 158, São Paulo-SP

Datas: 04/07, 11/07, 18/07, 25/07, terças

Horário: das 14h às 15h

Mais informações em: https://www.mis-sp.org.br/ 

Museu da Imagem e do Som

CINE KIDS + OFICINA| Garoto cósmico
No dia 02 de julho, o Cine Kids apresenta o longa-metragem do diretor Alê Abreu e realiza uma oficina onde as crianças poderão exercer a imaginação e criatividade

AO VIVO: Auditório MIS (172 lugares) 

Data: 02.07, às 14h (filme) | 15h30, às 16h (oficina) 

Local da oficina: Foyer do Auditório MIS 
Mais informações em: https://www.mis-sp.org.br/

Casa das Rosas

Fotografia: do análogo ao digital

Após uma breve contextualização sobre a história da fotografia, os participantes irão explorar o jardim em um passeio fotográfico inspirado pelos elementos percebidos nesse espaço e deverão levar o celular com a bateria carregada.

Formato: Presencial
Local: Av. Paulista, 37 – Bela Vista, São Paulo – SP

Data: 19/07

Horário: das 14h às 16h

Mais informações em: https://www.casadasrosas.org.br/ 

Pinacoteca Contemporânea

Pinafamília 

Atividades criativas para famílias com educadores da Pina

Formato: Presencial
Local: Av. Tiradentes, 273 – Luz, São Paulo – SP 

Data: 09/07

Horário: 10h30, 13h30 e 15h

Mais informações em: https://pinacoteca.org.br/edificio-pina-contemporanea/ 

Museu das Favelas

De Quebradinha 

Programação recebe jogos de diferentes lugares do mundo para o público brincar e interagir. 

Formato: Presencial
Local: Av. Rio Branco, 1269 – Campos Elíseos, São Paulo – SP 

Data: 02, 09, 16, 23 e 30/07

Horário: das 14h às 17h

Mais informações em: https://pinacoteca.org.br/edificio-pina-contemporanea/

Fábrica de Cultura Vila Curuçá
Oficina de Just Dance
Game para dançar repetindo os passos na tela ao som de músicas famosas.
Formato: Presencial
Local: R. Pedra Dourada, 65 – Jardim Robru, São Paulo – SP
Data: 06/07
Horário: 15h30
Mais informações em: https://www.fabricadecultura.org.br/vila-curuca 

Fábrica de Cultura Sapopemba
Desenho e criação de impressora 3D
Nesta oficina, o público poderá transformar a sua imaginação em realidade com o poder do desenho e criação de objetos utilizando uma impressora 3D.
Formato: Presencial
Local: R. Augustin Luberti, 300 – Fazenda da Juta, São Paulo – SP
Data: 07 e 15/07
Horário: às 10h e 15h
Mais informações em: https://www.fabricadecultura.org.br/sapopemba 

Fábrica de Cultura Sapopemba
Jogo montanha russa nos óculos VR
Nesta oficina, ocorrerá uma aventura emocionante que combina a adrenalina das montanhas-russas com a imersão dos óculos de realidade virtual.
Formato: Presencial
Local: R. Augustin Luberti, 300 – Fazenda da Juta, São Paulo – SP
Data: 14 e 20/07
Horário: às 10h e 15h
Mais informações em: https://www.fabricadecultura.org.br/sapopemba

Fábrica de Cultura Jaçanã
Oficina de pula corda e outras brincadeiras
Esta oficina abordará atividades corporais que trabalham a coordenação motora e espacial, a cooperação e interação de forma lúdica por meio de brincadeiras tradicionais como pular corda, barra manteiga, entre outras.
Formato: Presencial
Local: R. Raimundo Eduardo da Silva, 138 – Jaçanã, São Paulo – SP
Data: 26/07
Horário: 14h às 16h
Mais informações em: https://www.fabricadecultura.org.br/sapopemba

Oficina Cultural Maestro Juan Serrano
Andando na linha com slackline – 9ª maratona cultural
O slackline, fita estreita e flexível de nylon, será colocado à disposição para que os participantes possam se equilibrar e fazer diversas manobras. Será uma divertida aventura e que exigirá muita concentração ao tentar atravessar de uma extremidade a outra. Obs: A fita de equilíbrio será disponibilizada gratuitamente!
Formato: Presencial
Local: R. Joaquim Pimentel, 200 – Brasilândia, São Paulo – SP.
Data: 5/07 a 26/07
Horário: diversos horários
Mais informações em: https://oficinasculturais.org.br/unidade/juanserrano/ 

INTERIOR

Museu Casa de Portinari

Brinquedos e Brincadeiras

Disponibilização de jogos e brincadeiras tradicionais que remetem aos tempos de infância de Candido Portinari, como peteca, pião, bolinhas de gude, bugalha, bilboquê, quebra-cabeças, peteca, jogo da memória, brinquedos pedagógicos, além de livros infantis sobre a vida e obra do artista e jogos de tabuleiro.

Formato: Presencial
Local: Praça Candido Portinari, 298 – Centro, Brodowski – SP

Data: de terça a domingo 

Horário: 10h às 12h e 14h às 16h 

Mais informações em: https://www.museucasadeportinari.org.br/  

Museu Casa de Portinari

Oficinas Educativas

As oficinas realizadas pelos educadores são pensadas para oferecer atividades educativas, instrutivas e acessíveis, pautadas também na sustentabilidade (reutilização de materiais). 

Formato: Presencial
Local: Praça Candido Portinari, 298 – Centro, Brodowski – SP

Datas: 05/07, 12/07, 19/07 e 26/07 

Horário: das 10h às 11h 

Mais informações em: https://www.museucasadeportinari.org.br/ 

Museu Índia Vanuíre

Artesanato indígena

Trata-se de uma atividade educativa e divertida que permite às crianças explorarem a riqueza da cultura indígena por meio da criação de seus próprios adornos inspirados nas tradições indígenas. 

Formato: Presencial
Local: R. Coroados, 521 – Centro, Tupã – SP 

Datas: 04/07 

Horário: das 9h às 11h30

Mais informações em: https://museuindiavanuire.org.br/ 

Museu Felícia Leirner

Twister Musical

Os visitantes  irão conhecer as notas musicais e seus símbolos por meio de uma brincadeira inspirada no tradicional Twister, jogo no qual os participantes devem se mover simultaneamente para ocupar os espaços do tabuleiro. 

Formato: Presencial
Local: Av. Dr. Luis Arrobas Martins, 1880 – Alto Boa Vista, Campos do Jordão – SP 

Datas: 06, 13, 20 e 27/07

Horário: às 11h e às 15h 

Mais informações em:  https://www.museufelicialeirner.org.br/ 

LITORAL

Museu do Café

Espaço Café com Leite

O espaço infantil de férias conta com atividades para crianças de todas as idades, com jogos educativos, brinquedos, espaço para leitura, oficina de minibarista, entre outros.

Formato: Presencial
Local: R. Quinze de Novembro, 95 – Centro, Santos – SP 

Datas: de 05/07 a 30/07 

Horário: quarta a domingo, das 11h às 17h 

Mais informações em: https://www.museudocafe.org.br/ 

Museu do Café

Oficina de preparo de bebidas de café com leite

Em parceria com NAVEIA, a ação apresentará receitas de drinks infantis de café com leite para o preparo das crianças.

Formato: Presencial
Local: R. Quinze de Novembro, 95 – Centro, Santos – SP 

Datas: de 08/07 a 29/07 

Horário: 15h 

Mais informações em: https://www.museudocafe.org.br/ 

Museu do Café

Oficina de preparo de bebidas de café com leite

Em parceria com NAVEIA, a ação apresentará receitas de drinks infantis de café com leite para o preparo das crianças.

Formato: Presencial
Local: R. Quinze de Novembro, 95 – Centro, Santos – SP 

Datas: de 08/07 a 29/07 

Horário: 15h 

Mais informações em: https://www.museudocafe.org.br/ 

Museu do Café

Oficina de pintura com café 

Oficina artística para crianças, com a utilização de tintas convencionais e elaboradas com café.

Formato: Presencial
Local: R. Quinze de Novembro, 95 – Centro, Santos – SP 

Datas: de 15/07 a 22/07 

Horário: 15h 

Mais informações em: https://www.museudocafe.org.br/

Confira a programação de festas juninas das instituições Estaduais

Música, dança, contação de histórias e comidas típicas desta época do ano é algumas das ações nos espaços culturais da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado

As instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo prepararam uma programação especial para as celebrações juninas. Entre as atividades estão festivais e workshops gastronômicos, além de apresentações de dança e música que homenageiam e ajudam a manter a tradição e a riqueza cultural do período.

Confira a programação completa:

 

O Memorial da América Latina terá uma festa junina nos dias 11 e 12 de junho, com shows de grandes nomes do forró e barracas de comidas típicas. Para participar, os interessados contam entrada gratuita e livre para todos os públicos no local, além da possibilidade de acessar o evento virtualmente.

Mais informações: https://memorial.org.br/evento/festa-junina-no-memorial/

O Museu do Futebol receberá o evento gastronômico “Feira Sabor Nacional” nos dias 18 e 19 de junho, das 10h às 19h, e o “Arraial da Praça Charles Miller” em 25 de junho, das 12h às 19h, com comidas e atrações musicais promovidas pela Sociedade Cultura de Boteco.

Mais informações: https://museudofutebol.org.br/

Em Campos do Jordão (SP), o Museu Felícia Leirner e o Auditório Claudio Santoro contarão com celebrações que resgatam os valores artísticos das tradições juninas no dia 25 de junho. Uma delas é o “Encontros com Arte”, em que o grupo artístico Ziriguidum Pinda convidará o público para ouvir “causos”, brincadeiras, versos e músicas juninas.

Além disso, o museu e o auditório irão promover apresentações artísticas e ações educativas por meio da iniciativa “Fora da Caixa: São João” e o “III Arraiá do Alto da Serra”, que contará com um divertido show do Forró de Rabeca, comidas, bebidas e danças típicas.

Mais informações: https://www.museufelicialeirner.org.br/

Por fim, a programação contará com o workshop “Quitutes Veganos de Festejos Juninos: Gastronomia Interativa Ao Vivo”, que será realizado virtualmente no dia 24 de junho, das 14h30 às 16h30. Os participantes, que devem ser maiores de 18 anos, serão orientados no preparo de duas versões veganas de receitas típicas juninas.

Os participantes poderão conhecer mais da culinária e das celebrações no contexto das festas populares brasileiras, além de reforçar a ideia da culinária como um elemento de resistência e identidade cultural.

As inscrições devem ser feitas entre os dias 1 e 17 de junho, por meio deste link.

Confira a programação do mês das Mulheres

Bibliotecas, Museus, Oficinas Culturais e Fábricas de Cultura apresentam diversas atividades no mês de março

As instituições da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo preparou programações especiais em março para celebrar o Mês das Mulheres. Entre elas, curso para a criação de HQs, oficinas artísticas, crítica literária feita por mulheres, declamação de poesia, feira de empreendedorismo e debates sobre a liderança feminina. 

Confira abaixo a programação dos equipamentos culturais:

CAPITAL

Biblioteca de São Paulo
Curso Mulheres e Quadrinhos
A BSP celebra o mês da mulher provocando a reflexão sobre os direitos das mulheres e a equidade de gênero. Destinada a participantes de qualquer identidade de gênero, o curso de HQs traz técnicas básicas de produção e roteiro, do rascunho à colorização. Como exercício prático, os participantes vão criar uma HQ contando a história de uma mulher inspiradora, empoderada, que trilhou o caminho da emancipação feminina e que inspira  novas gerações a lutarem por seus direitos. Público: pessoas a partir de 14 anos.
Data: inscrições a partir de 17/02 e o curso será nos dias  18/03 e 25/03
Horário: 13h às 17h
Mais informações em: https://bsp.org.br/
 

Biblioteca Parque Villa-Lobos
Oficina Ilustrar com Pincéis
Nesse encontro, os participantes irão conhecer a tinta sumi (de fuligem vegetal) e aprender a usar essa técnica, sendo possível, a partir da leitura de poemas escritos por mulheres, criar imagens para ilustrar cada um deles. Público:  pessoa a partir de 14 anos.
Data: 10/03
Horário: 14h às 17h
Mais informações em: https://bvl.org.br/ 


Casa Guilherme de Almeida
Perfis de Baby de Almeida
Visita temática presencial que terá Belkiss Barroso do Amaral, mais conhecida como Baby. Baby foi musa, esposa, mãe e a primeira pessoa a atuar no processo de musealização da casa onde o poeta Guilherme de Almeida viveu.

Data: 12/03
Horário: 14h às 15h
Mais informações em: http://www.casaguilhermedealmeida.org.br/
  

Casa Mário de Andrade
As “Mães” de Mário de Andrade e a culinária na casa da Rua Lopes Chaves
As relações entre Mário de Andrade, a culinária e as mulheres com as quais o modernista conviveu no cotidiano doméstico e que tiveram papel marcante na trajetória do escritor. Essa é a história que será contada em um curso de 2 horas por meio da  plataforma Zoom. Inscrições até 9/03.
Data: Quintas-feiras, 9/03, 16/03, 23/03 e 30/03
Horário: 19h às 21h
Mais informações em: https://www.casamariodeandrade.org.br/
 

Casa das Rosas
A crítica literária feita por mulheres
Curso focado na produção representativa de crítica literária de autoria feminina ao longo da história. Plataforma on-line (Zoom ou Meet).
Data: Terças-feiras, 7/03, 14/03, 28/03 e 7/04
Horário: das 19h às 21h
Mais informações em: https://www.casadasrosas.org.br/
 

Casa das Rosas
Declama, mulher!
Sarau do coletivo “Declama mulher!”, dividido em dois momentos: o primeiro com apresentações de artistas convidadas e a segunda com o microfone aberto para quem quiser declamar poemas de autoria feminina
Data: 11/03
Horário: 16h
Mais informações em: https://www.casadasrosas.org.br/

Casa das Rosas
Slam das Minas
O Slam das Minas de São Paulo promove uma disputa de poesia falada com autoria feminina e trans. A “batalha” será em três rodadas, duas de competição geral entre participantes e a última apenas de finalistas.
Data: 18/03
Horário: 17h
Mais informações em: https://www.casadasrosas.org.br/

Museu da Língua Portuguesa
Programação Dia das Mulheres
O protagonismo das mulheres é o destaque do Museu da Língua Portuguesa neste mês de março com visitas educativas temáticas), Sarau Língua Afiada e Plataforma Conexões.
Data: 08/03, 18/03 e 24/03
Horário: a definir
Mais informações em: https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/
 

Museu do Futebol
Feira Ilê-Ifé de Afroempreendedoras
A Feira Ilê-Ifé de Afroempreendedores realiza uma edição especial com empreendedoras mulheres, na área externa do Museu do Futebol. As expositoras apresentarão produtos de moda, culinária, artesanato e outras criações independentes. Um grupo de samba formado só por mulheres anima a programação.
Data: 11/03
Horário: das 10h às 17h
Mais informações em: https://museudofutebol.org.br/
 

Museu da Imagem e do Som
Programação para o mês das mulheres
Seguindo a tradição da programação anual, o MIS celebra, na ocasião do Dia Internacional da Mulher, a carreira de uma atriz destaque no cenário audiovisual internacional. Neste ano, as homenagens são para  Marília Pêra, que completaria 80 anos em janeiro. Com a exibição gratuita de mais de dez títulos diferentes, a mostra traz diversas facetas de Marília no cinema, em parcerias memoráveis:  com Fernanda Montenegro, em “Central do Brasil”; Paulo José em “O rei da noite” e  José Wilker em “Dias melhores virão”.
Data: 07 a 12/03
Horário: diversos horários, de acordo com a programação
Mais informações em: https://www.mis-sp.org.br/

Paço das Artes
Exposição “NÓS – Arte & Ciência por mulheres”
A exposição “NÓS – Arte & Ciência por mulheres” traz a trajetória das mulheres na produção do conhecimento, desde a sabedoria ancestral das feiticeiras e curandeiras até a presença das mulheres nas instituições científicas hoje.
Data: 18/03
Horário: a definir
Mais informações em: https://www.pacodasartes.org.br/
 

Museu das Favelas
Workshop: Empreendedoras Negras
Nessa atividade, a idéia é promover um encontro com empreendedoras na semana dedicada à comemoração ao Dia Internacional da Mulher
Data: 25/03
Horário: a definir
Mais informações em: https://www.museudasfavelas.org.br/
 

Museu Afro Brasil Emanoel Araujo
Múltiplas Vozes Femininas – Lançamento de catálogo e Encontro com artistas
Lançamento do catálogo da exposição “Múltiplas vozes femininas”. Inaugurada no dia 30 de julho de 2022, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha e ao Dia Nacional de Tereza de Benguela (25 de julho), a mostra trouxe ao público produções de 28 artistas presentes no acervo da instituição.
Data: 11/03
Horário: 15h
Mais informações em: http://www.museuafrobrasil.org.br/

Museu de Arte Sacra de São Paulo
Programação Dia das Mulheres
O Museu de Arte Sacra de São Paulo, no Dia Internacional das Mulheres, preparou a entrada gratuita para o público geral e a entrega de 1 (um) catálogo das exposições para as mulheres.
Data: 8/03
Horário: das 09 às 17h e das 19h às 20h30
Mais informações: http://museuartesacra.org.br/
 

Museu das Culturas Indígenas
Os caminhos do protagonismo
O Museu das Culturas Indígenas terá a roda de conversa “Os caminhos do protagonismo”. A atividade propõe pensar e discutir a presença da mulher indígena, o protagonismo diário, seus lugares, suas frentes – na saúde, na arte, na educação, na política, entre outros. O dia ainda terá Brisa Flow com  a vivência política e artística na oficina de confecção de bandeiras com uma intervenção no prédio do MCI. Em seguida, uma visita ao Museu e suas exposições.
Data: 23/03
Horário: das 10h às 16h
Mais informações em: https://museudasculturasindigenas.org.br/

Museu da Diversidade Sexual
Série de vídeos – Mulheridades
O projeto trará diferentes formas de mulheridade e interseccionalidades, onde essas mulheres contarão histórias e falarão sobre papéis de gênero, autoidentificação e o que mais elas acharem importante.
Data: a partir de 8/03
Horário: a definir
Mais informações em: https://museudadiversidadesexual.org.br/

Oficina Cultural Juan Serrano
Colares artesanais para adornar: núcleo de capacitação artística para mulheres
Capacitação artística para produção de colares a partir da linguagem e técnicas da joalheria contemporânea artesanal com uso de materiais como fios de malha, algodão, aviamentos, botões, pequenos objetos. Os colares produzidos poderão ser levados para casa sem custos! Obs: Todo material será fornecido gratuitamente!
Data: inscrições de 13/02 a 13/03 e oficinas de 15/03 a 29/03
Horário: 14h30 às 17h
Mais informações em:
https://oficinasculturais.org.br/unidade/juanserrano/

Oficina Cultural Alfredo Volpi
Sarau e lançamento do livro “Travessias”
O lançamento conta com acessibilidade em libras e será exibido em live nas redes sociais do projeto @procuromulheresquesonhamfuturo. Com um piquenique, o evento inclui a distribuição gratuita de exemplares do livro Travessias e um sarau com mulheres com mais de trinta anos que poderão apresentar obras inéditas como incentivo a quem ainda quer começar uma carreira artística.
Data: 18/03
Horário: sábado, das 14h às 15h30
Mais informações em:
https://oficinasculturais.org.br/unidade/alfredovolpi/

Fábrica de Cultura Sapopemba
Encontro de Leitores – Mulheres Que Escrevem
A autora Virginia Woolf revela em uma entrevista: “Ainda vai levar muito tempo até que uma mulher possa se sentar e escrever um livro sem um fantasma que precise matar, sem uma rocha que precise enfrentar”. Tendo como base essa reflexão, para comemorar o Dia Internacional das Mulheres, a equipe da Bibliotech propõe um olhar sobre a estética de mulheres escritoras: Audre Lorde, Isabel Allende, Mary Del Priore entre outras.
Data: 8/03
Horário: 15h
Mais informações em: https://www.fabricadecultura.org.br/sapopemba 

Fábrica de Cultura Brasilândia
Onde estão as mulheres negras no dia 8 de março?
A partir do livro “A liberdade é uma luta constante” de Angela Davis iremos refletir sobre o dia 8 de março, a luta de mulheres negras e qual foi o espaço destinado para elas nesse período histórico e a importância de pensar o feminismo negro e as especificidades do que é ser uma mulher negra.
Data: 24/03
Horário: 14h às 15h30
Mais informações em:
http://www.fabricasdecultura.org.br/noticias/venha-conhecer-a-fabrica-de-cultura-brasilandia

Fábrica de Cultura Capão Redondo
Festival afirma mulher
Neste evento, o Coletivo Samba Rock Nato pretende difundir e fomentar a Cultura Samba Rock através da dança e baile com músicas específicas do samba rock. Aproveitando o mês que se comemora o Dia Internacional da Mulher, teremos uma mega aula de charme e floreios femininos com as Professoras Bete Aduke e Mariana Santos e roda de conversa intermediada pela Psicóloga Luana Mauricio sobre empoderamento e autoestima, exaltando a importância da mulher no cenário do samba rock.
Data: 26/03
Horário: 14h às 18h
Mais informações em:
http://www.fabricasdecultura.org.br/fabrica/capao-redondo

REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO PAULO

Fábrica de Cultura São Bernardo do Campo
Roda de Conversa: A desconstrução da mulher através da música
A música reflete a sociedade. Portanto, pode-se compreender diversos aspectos sociais a partir do contexto de produção dessas obras, principalmente aos papéis de gênero. Sendo assim, a Bibliotech fará um bate-papo através de comparativo cronológico das ideologias atribuídas a mulher por meio da música, sendo duas composições sobre a mesma temática, pela voz de: Pitty – Desconstruindo Amélia x Ataulfo Alves – Ai que saudades da Amélia.
Data: 14/03
Horário: 11h
Mais informações em: https://www.fabricadecultura.org.br/sao-bernardo

Fábrica de Cultura Diadema
Festival Afirma Mulher + Espaço Kids
Festival Afirma Mulher + Espaço Kids com Cia As Marias e programação infantil “Entre mares e rios”. A intervenção Entre mares e rios é um convite a uma travessia fabulosa, permeada pelo encantamento das danças, cantos e brincadeiras das infâncias, entrelaçada por versos e pelos imaginários das estórias e mistérios que habitam os mares e rios. Um domingo especial para toda a família, não perca!
Data: 26/03
Horário: 14h às 18h
Mais informações em:
http://www.fabricasdecultura.org.br/fabrica/diadema

Fábrica de Cultura Osasco
Trinca – Com Rainhas do Radiador (acessível em libras)
Duas palhaças aventureiras apresentam um show de circo bastante peculiar. Conhecedoras dos pássaros, viajaram o mundo todo desbravando o reino das criaturas aladas, e trazem para o público um encantador e divertido espetáculo cheio de atrações: demonstrações técnicas; Jaçanã, o pássaro saltador; o incrível e raro ovo da Arara de Sete Cores; e muitas outras,garantindo diversão para toda a família.
Data: 04/03
Horário: 15h
Mais informações em:
https://www.fabricasdecultura.org.br/fabrica/osasco

LITORAL

Fábrica de Cultura Santos
Encontro de Leitores: A vida e a obra de Patrícia Galvão, a Pagu
Patrícia Galvão, a Pagu, foi uma atriz, escritora, jornalista, cartunista e militante feminista de grande importância para a história cultural do Brasil e, para homenageá-la, este encontro de leitores fará um percurso poético sobre a vida e a obra da artista através dos seus livros “Parque Industrial”, publicado em 1933, e “Paixão Pagu: a Autobiografia precoce de Patrícia Galvão”, texto escrito em 1940 e publicado em 2005 pela editora Agir.
Data: 07/03, às 10h, e 08/03, às 15h
Mais informações em: https://www.fabricadecultura.org.br/santos 


INTERIOR

Museu Índia Vanuíre
Palestra
Lidiane Krenak realizará uma palestra para falar sobre a mulher na luta pela preservação da cultura tradicional indígena.
Data: 9/03
Horário: a definir
Mais informações em: https://museuindiavanuire.org.br/

Museu Casa de Portinari
Programação Dia das Mulheres
No Dia Internacional das Mulheres, o Museu Casa de Portinari, recebe a primeira visitante do dia com um presente e divulga nas mídias sociais o álbum das visitantes do dia. À noite, forma-se uma mesa de debates com mulheres em diversas profissões, da dona de casa à gestora, elas falam sobre desafios e superações pessoais e profissionais. Performance de estátua viva e música ao vivo estão garantidas para o evento.
Data: 8/03
Horário: das 09 às 17h e das 19h às 20h30
Mais informações em: https://www.museucasadeportinari.org.br/

Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro
Mostra Marília Pêra – Dia Intl. da Mulher
Serão realizadas atividades com oficinas e apresentações musicais propostas por mulheres ou que contemple a mulher, além de o lançamento do podcast que tratará em sua abertura o Tema Mulher; no setor educativo uma oficina voltada para uma construção visual inspirada nas poesias da artista Felícia Leirner, onde os visitantes poderão representar por meio de desenhos ou até mesmo em palavras a sua interpretação sobre estas produções.
Data: 01 a 31/03
Horário: a definir
Mais informações em: https://www.museufelicialeirner.org.br/

Confira a programação dos museus para o final de semana

Programação conta com exposições voltadas a diferentes públicos, contemplando música, história, arte e arquitetura

Os Museus da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo oferecem, neste fim de semana, uma ampla programação para aproveitar com toda a família. Aos sábados, os visitantes têm acesso gratuito aos três prédios da Pinacoteca (Luz, Estação e Pina Contemporânea), Museu da Imigração, Museu de Arte Sacra, Museu da Língua Portuguesa e Museu do Café, localizado em Santos. Já no domingo, o acesso é gratuito ao Museu Felícia Leirner, localizado em Campos do Jordão. 

Para quem ama música, a diversão começa no Museu da Língua Portuguesa, com a exposição recém-inaugurada “Essa Nossa Canção”, que tem curadoria de Carlos Nader e Hermano Vianna, consultoria de José Miguel Wisnik e curadoria especial de Isa Grinspum Ferraz. A mostra abarca diversos gêneros do cancioneiro brasileiro, promovendo conexões entre algumas das canções mais representativas da música nacional às formas contemporâneas de expressão musical.

O passeio na Pina Luz começa com a mostra “Maria Leontina: da forma ao todo”, que investiga o modo como a artista se relacionava com os objetos que colecionava, tão caros em sua produção, na busca incessante pela tradução em imagens do que as mãos poderiam sentir. Em seguida, caminhando pela Pina Estação, a exposição “Pagã”, da artista Regina Parra, ocupa o 2º andar e é um projeto experimental desenvolvido para a Pina, onde a artista fala sobre o corpo feminino, seu prazer, liberdade e insubordinação. 

Já na Pina Contemporânea, os visitantes podem conhecer a exposição “Antonio Obá: Revoada”, que olha para a trajetória do artista que, em vinte anos de carreira, difundiu suas obras em coleções públicas e privadas no Brasil e no exterior.          Ao longo da semana, os visitantes que comprarem ingressos para qualquer um dos prédios da Pinacoteca, podem acessar os demais, intensificando o contato com a arte, com a cultura e com a história de grandes artistas. 

No Museu da Imigração, a exposição “Onde o Arco-Íris se Esconde”, do artista plástico, poeta e cineasta angolano Paulo Chavonga, traz a ótica do migrante, egresso do continente africano, e a relação com o País e os brasileiros. O conjunto da mostra é composto de 60 pinturas, uma instalação que reproduz uma barraca de venda de tecidos da Praça da República, dois vídeos e 12 poemas. Entre as obras, em um tom autobiográfico, Chavonga expõe, no projeto, imagens da sua família em Angola.

Os amantes de arquitetura podem visitar “Fé, Engenho E Arte – Os Três Franciscos: Mestres Escultores Na Capitania Das Minas Do Ouro”, no Museu de Arte Sacra, até o domingo (30). A mostra exibe 65 obras dos mestres do barroco brasileiro: Antônio Francisco Lisboa (aka Aleijadinho), Francisco Vieira Servas e Francisco Xavier De Brito, destacando esculturas e talhas, oferecendo ao público uma experiência imersiva e enriquecedora.

Para quem não resiste ao café e adora saber mais sobre a história da bebida que acompanha o brasileiro todas as manhãs, a exposição “Porto do Café”, no Museu do Café, retrata quase 100 anos da zona portuária de Santos, quando a economia cafeeira movia o País. As fotos escolhidas para compor a produção trazem diferentes óticas, sob as lentes de profissionais que captaram a transformação do local e, consequentemente, do município, ao longo de, praticamente, um século.

Os turistas que forem visitar Campos do Jordão podem incluir no roteiro o Museu Felícia Leirner, para conhecerem a exposição “Sentir Pra Ver”, com 14 obras brasileiras do final do século XIX que ilustram temas de natureza morta, retrato, cenas marinhas e paisagens rural e urbana. A mostra permite a participação efetiva e autônoma de todos os públicos, além de respeitar as diferenças e necessidades com padrões de acessibilidade universal e recursos multissensoriais para mediação das obras.

Vale lembrar que, desde 2 de julho de 2023, o acervo do museu passou a contar com duas novas obras de Felícia Leirner. O busto de um homem, feito em bronze, ficará exposto no Centro de Pesquisa e Referência. Já a escultura em cimento branco armado com ferro ficará exposta, ao ar livre, junto com as demais obras produzidas com os mesmos materiais.

SERVIÇO

Museu da Língua Portuguesa
Essa Nossa Canção
14 de julho de 2023 a março de 2024
De terça a domingo, das 9h às 16h30 (com permanência até as 18h)
Grátis para crianças até 7 anos 
Grátis aos sábados
R$ 20 (inteira); R$ 10 (meia)
Praça da Luz, s/nº – Centro Histórico de São Paulo, São Paulo – SP
Mais informações

Pinacoteca Luz
Maria Leontina: da forma ao todo
13 maio de 2023 a 10 de setembro de 2023
De quarta a segunda, das 10h às 18h. Quintas estendidas, até 20h.
Grátis para crianças até 10 anos e para pessoas acima de 60 anos
Grátis aos sábados
R$ 30,00 (inteira); R$ 15,00 (meia)
Praça da Luz, 2, Bom Retiro, São Paulo — SP
Mais informações 

Pinacoteca Estação
Regina Parra: Pagã
01 de abril de 2023 a 13 de agosto de 2023
De quarta a segunda, das 10h às 18h
Grátis para crianças até 10 anos e para pessoas acima de 60 anos
Grátis aos sábados
R$ 30,00 (inteira); R$ 15,00 (meia)
Lg. General Osório, 66, São Paulo — SP
Mais informações 

Pinacoteca Contemporânea
Antonio Obá: Revoada
24 de junho de 2023 a 18 de fevereiro de 2024
De quarta a segunda, das 10h às 18h
Grátis para crianças até 10 anos e para pessoas acima de 60 anos
Grátis aos sábados
R$ 30,00 (inteira); R$ 15,00 (meia)
Avenida Tiradentes, 273, Luz, São Paulo — SP
Mais informações 

Museu da Imigração
Onde o Arco-Íris se Esconde
08 de julho de 2023 a 30 de outubro de 2023
De terça a sábado, das 9h às 18h, e domingo, das 10h às 18h (fechamento da bilheteria às 17h)
Grátis para crianças até 7 anos
Grátis aos sábados
R$ 10 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Rua Visconde de Parnaíba, 1.316 – Mooca – São Paulo/SP
Mais informações 

Museu de Arte Sacra
Fé, Engenho E Arte – Os Três Franciscos: Mestres Escultores Na Capitania Das Minas Do Ouro
28 de maio de 2023 a 30 de julho de 2023
De terça-feira a domingo, das 09 às 17h (entrada permitida até às 16h30)
Grátis para crianças até 7 anos e para pessoas acima de 60 anos
Grátis aos sábados
R$ 6,00 (inteira) e R$ 3,00 (meia)
Avenida Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo (ao lado da estação Tiradentes do Metrô)
Mais informações 

Museu do Café
Exposição Porto do Café
07 de julho a 22 de outubro
De terça a sábado, das 9h às 18h, e domingo, das 10h às 18h (bilheteria até as 17h)
Grátis para crianças até 7 anos
Grátis aos sábados
R$ 10 (inteira) e R$ 5,00 (meia)
Rua XV de Novembro, 95 – Centro Histórico – Santos/SP
Mais informações 

Museu Felícia Leirner
Exposição Sentir Pra Ver
01 de julho a 14 de outubro
De terça a domingo, das 9h às 18h
Grátis para crianças até 7 anos
Grátis aos domingos
R$ 15,00 (inteira) e R$ 7,50 (meia)
Av. Dr. Luis Arrobas Martins, 1880 – Alto Boa Vista Campos do Jordão/SP
Mais informações 

Confira a programação especial em celebração ao Dia Internacional da Dança

Corpos artísticos da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo disponibilizam programação especial e gratuita na data comemorada em 29 de abril 

A Associação Pró-Dança – organização social responsável pela gestão da São Paulo Companhia de Dança (SPCD) e da São Paulo Escola de Dança (SPED), corpos artísticos da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo – realiza uma série de atividades com programações gratuitas para comemorar o Dia Internacional da Dança, celebrado em 29 de abril. 

A SPCD abre suas comemorações com a inauguração da exposição de fotos “São Paulo Companhia de Dança – 15 anos”, em parceria com a Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô, controlada pelo Governo do Estado de São Paulo sob gestão da Secretaria de Estado dos Transportes Metropolitanos (STM). De 29 de abril a 29 de maio, na Estação da Sé, serão exibidas imagens de obras marcantes de seu repertório registradas pelos artistas Arthur Wolkovier, Charles Lima, Édouard Lock, Fernanda Kirmayr, João Caldas, Marcelo Machado, Rogério Alves Sobrado e Silvia Machado. 

Já na sede da Companhia, localizada na Oficina Cultural Oswald de Andrade, a professora ensaiadora Beatriz Hack ministra a Oficina de Capacitação Técnica em Ensaio, às 10h. Com vagas limitadas e preenchidas por ordem de inscrição, a atividade terá como foco o ofício do ensaiador. Os participantes devem ter idade a partir de 14 anos e receberão certificado digital após a conclusão do curso, com inscrições pelo link.   

No interior do estado, a companhia de dança realiza atividades educativas e apresentações na cidade de Garça. Às 11h30, acontece a Oficina de Balé Clássico, ministrada por Bruno Veloso, professor-ensaiador da companhia. Aberta ao público, a atividade será na Escola Municipal de Cultura Artística Amélio Naná Zancopé. Para participar é necessário inscrever-se no link. Ambas as oficinas fazem parte do eixo educativo da SPCD. 

No período noturno, a partir das 20h (assim como no dia 28 de abril), a companhia apresenta três obras de seu repertório no palco do Teatro Municipal Miguel Monico. Os ingressos devem ser retirados com 1 hora de antecedência na bilheteria do Teatro. Toda a programação será gratuita. 

Para iniciar a noite, a SPCD apresenta Odisseia (2018), de Jöelle Bouvier. A obra propõe uma viagem, um reencontro consigo mesmo. Movida pela questão dos migrantes da atualidade, a coreógrafa constrói uma estrutura dramática e poética que aborda temas como mudança, transição, partida e a esperança de uma vida melhor. 

Em seguida, Partita (2022), de Stephen Shopshire, inspirada na pintura do artista renascentista Pieter Bruegel (1525-1569) “Landscape with the Fall of Icarus” (1555), em diálogo com o poema homônimo escrito, em 1939, por William Carlos Williams (1883-1963). Com um figurino minimalista, o bailarino explora o espaço cênico e reescreve cada letra dos versos do poeta, em diálogo com os gestos dos outros intérpretes. 

Por fim, acontece a pré-estreia de Le Chant Du Rossignol (2023), remontada por Giovanni di Palma e baseada em O Rouxinol, conto de Hans Christian Andersen. Marcada por movimentos rápidos que somem no espaço escuro do palco, a obra é assinada por Marco Goecke que se inspira na dualidade do natural versus o artificial, contando com a figura de um pássaro real justaposta com sua versão mecânica. 

Haverá ainda em parceria com a plataforma Cultura em Casa às 20h e também no canal do YouTube da Companhia, o documentário que conta os bastidores da montagem de “O Quebra-Nozes no Mundo dos Sonhos”, obra de Márcia Haydée especialmente para a SPCD, que teve sua estreia em dezembro de 2022.

Já a São Paulo Escola de Dança – Centro de Formação em Artes Coreográficas – também em parceria com  a Companhia do Metropolitano de São Paulo – Metrô realiza no dia 29 de abril um Flash Mob com cerca de 75 estudantes dos Cursos Regulares que fazem parte do programa de Bolsas-Oportunidade. A ação acontece na Estação Sé, em frente às catracas, entre 11h e 12h, com entradas previstas para 11h, 11h20, 11h40 e 12h. 

Para encerrar a programação, às 19h, será exibido também na plataforma Cultura Em Casa, o documentário Espirais do Tempo, primeira produção lançada pela SPED e produzida pela Galeria Produções. O projeto narra as etapas das primeiras reuniões até a inauguração oficial da escola e também estará disponível no canal do YouTube da São Paulo Escola de Dança.

Confira a programação completa do Dia Internacional da Dança

Ações São Paulo Companhia de Dança

Exposição de fotos ‘São Paulo Companhia de Dança – 15 anos’ em São Paulo/SP

Data: De 29 de abril até 29 de maio

Local: Estação Sé – Praça da Sé – São Paulo – SP, 01310-200

Oficina de Capacitação Técnica em Ensaio em São Paulo/SP

Data: 29 de abril – das 10h às 12h

Local: Oficina Cultural Oswald de Andrade – R. Três Rios, 363 – Bom Retiro, São Paulo – SP, 01123-001

Inscrições: Vagas limitadas para pessoas a partir de 14 anos, via link 

Oficina de Dança – Balé Clássico em Garça/SP

Data: 29 de abril – das 11h30 às 12h45

Local: Escola Municipal de Cultura Artística- Amélio Naná Zancopé – R. Vinte e Sete de Dezembro, 10 – Williams, Garça – SP, 17400-000 

Inscrições: Vagas limitadas para pessoas a partir de 14 anos, via link 

Apresentações em Garça/SP

Data: 28 e 29 de abril (sexta e sábado)

Horário: 20h

Local: Teatro Miguel Monico, 522 – Av. Dr. Rafael Paes de Barros – Williams, Garça 

Ingressos: Retirada na bilheteria do teatro com 1 hora de antecedência.  

Exibição do Documentário sobre os bastidores de ‘O Quebra-Nozes no Mundo dos Sonhos’ – Online

Data: 29 de abril 

Horário: 20h

Link: https://www.youtube.com/@CulturaemCasaSaoPaulo

https://www.youtube.com/@AudiovisualSPCD

Classificação: Livre

Duração: 30 min

Ações São Paulo Escola de Dança

Flash Mob na Estação da Sé – São Paulo/SP

Data: 29 de abril 

Horário: 11h, 11h20, 11h40 e 12h

Local: Estação Sé, em frente as catracas – Praça da Sé – Sé, São Paulo – SP, 01310-200

Exibição do Documentário ‘Espirais do Tempo’ – Online

Data: 29 de abril 

Horário: 19h 

Link: https://www.youtube.com/@SaoPauloEscoladeDanca

https://www.youtube.com/@CulturaemCasaSaoPaulo

Classificação: Livre

Duração: 30 min

Confira a programação virtual para as férias

Entre os meses de janeiro e março, instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado Paulo oferecem  concertos, cursos, palestras e acesso a exposições e ao acervo de museus

(mais…)

Confira a programação virtual para megaferiado

Aproveite o descanso para curtir shows, oficinas, bate papos e exposições em uma seleção com mais de 60 atividades on-line

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa organizou uma ampla programação para quem quiser aproveitar o período de feriados (a partir do dia 26 e até 4 de abril) com muita cultura. No roteiro, opções de cinema, sessões de teatro, espetáculos musicais, oficina para as crianças e exposições, tudo no formato on-line.

Para abrir o feriado, a Pinacoteca divulga em suas redes sociais (@pinacotecasp) uma série de vídeos sobre a nova coleção do museu. Serão 19 apresentações, parte do projeto #pinadecasa,  postadas semanalmente.

No sábado (27) é dia da última ViradaSP Online do ano. Desta vez, a cidade de Presidente Prudente é o foco do evento, que vai apresentar atrações como o músico Marcelo D2, o Circo Teatro Rosa dos Ventos, Jotacê Cardoso & Edgard Mitio (show “Guitarras”), o mestre Pradella Capoeira e muito mais. Realizada em conjunto com as prefeituras, o evento tem um dos maiores públicos da plataforma de streaming e vídeo por demanda #CulturaEmCasa, que completou 11 meses no ar no dia 20 de março, com mais de 3,4 milhões de visualizações.

Também no dia 27, o Memorial da Resistência inaugura o ‘Sábado Resistente’, encontro com foco nos direitos humanos e que vai contar com a participação do ex-ministro de Direitos Humanos Paulo Vannuchi.

A Casa das Rosas apresenta a mostra COESTELÁRIO, que fala das tantas vidas abreviadas pela pandemia. Aldir Blanc; Moraes Moreira; Olga Savary; Zuza Homem de Melo; Quino; Chica Xavier; Maria Alice Vergueiro e Aritana Yawalpiti são alguns dos homenageados da exposição.

A oficina “O Lugar LGBTQIA+ no Videoclipe Brasileiro Contemporâneo” faz parte da programação da Biblioteca Parque Villa-Lobos. A atividade, no sábado (3), faz um recorte histórico da representação genérico-sexual na produção brasileira de clipes da segunda década do século 21. Programa imperdível, com vagas limitadas. As inscrições estão abertas pelo link https://bvl.org.br/inscricao.

E que tal aprender a escolher o livro certo para ler para o seu pequeno? A Biblioteca de São Paulo abriu a quarta temporada do “Lê no Ninho”, com dicas para estimular e trazer autonomia aos pais e cuidadores na escolha do livro para o momento de leitura com as crianças. Dica do  domingo, dia 28, pelo site da instituição.

Para quem prefere dar uma voltinha virtual pelo interior ou litoral, o Museu do Café (Santos);  Museu Felícia Leirner (Campos do Jordão); Museu Casa de Portinari (Brodowski) e o Museu Índia Vanuíre (Tupã) também estão com programação digital.

Acompanhe todas as dicas pelo site e redes sociais da Secretaria de Cultura e Economia Criativa.

Programação completa

Casa das Rosas
Exposição COESTELÁRIO
Ações virtuais: a partir de 18 de março às terças, quintas e sábados, no Instagram da Casa das Rosas
Por meio de lápides em poesia visual, ao modo das antigas estelas funerárias, que davam voz e imagem à pessoa querida que partiu, a exposição Coestelário apresenta 72 estelas, em que o epigrama funerário se funde à imagem, num jogo de constelações. Aldir Blanc; Moraes Moreira; Olga Savary; Zuza Homem de Melo; Quino; Chica Xavier; Maria Alice Vergueiro e Aritana Yawalpiti são alguns dos homenageados da exposição.

Educativo – A casa em detalhes
31/03 16h30 | Atividade realizada online
Um vídeo apresenta detalhes arquitetônicos e curiosidades da Casa das Rosas.
Ele será disponibilizado na página da Casa das Rosas do Instagram.

Casa Guilherme de Almeida
Debate
Teatro e Performance em tempos de pandemia: Inovação e reinvenção
31 de Março de 2021 | 19h às 21h
Inscrição: https://poiesis.education1.com.br/publico/inscricao/34d630218575caa798d311dceab39cc9

O Ciclo de Debates “Teatro e Performance em tempos de Pandemia” busca reunir artistas brasileiros que tiveram suas vidas e trabalhos afetados pela pandemia com o objetivo de relatar e dialogar sobre suas vivências com o público espectador e colegas de profissão.

Encontro
Cinematographos de Guilherme de Almeida: Antologia da Crítica Cinematográfica – Entrevista

26 de Março de 2021 | 16h30
Por Núcleo de Ação Educativa
Plataforma: Youtube e Facebook da Casa Guilherme de Almeida

Entrevista com Donny Correia, um dos responsáveis por reunir e publicar os textos de crítica cinematográfica produzidos por Guilherme de Almeida no livro Cinematographos de Guilherme de Almeida: Antologia da crítica cinematográfica.

Casa Mário de Andrade
Palestra – Clube de Leitura
Com Lucineide Vieira e convidadas
Sábados, 27 de março, das 16h30 às 18h
Plataforma: Google Meet
Inscrição até 27/03: https://poiesis.education1.com.br/publico/inscricao/964bc1c4246b6a9d8afaa820e8fdc519

Biblioteca de São Paulo (BSP)
Programação: Leitura ao Pé do Ouvido.
Indicação de livros por meio de leitura de trechos de obras. Com equipe BSP.
Data: sexta-feira, 26 de março.
Links: https://www.bsp.org.br/, https://www.facebook.com/BSPbiblioteca e https://www.instagram.com/bspbiblioteca/.

Lê no Ninho – 4ª temporada.
Último vídeo da temporada, com dicas para estimular e trazer autonomia aos pais e cuidadores na escolha do livro para o momento de leitura com as crianças, levando sempre em consideração o desejo dos pequenos. Com Letícia Fagiani.
Data: domingo, 28 de março.
Horário: 11h.
Links: https://www.facebook.com/BSPbiblioteca e https://www.instagram.com/bspbiblioteca/.

Biblioteca Parque Villa-Lobos (BVL)
Programação: Clube de Leitura Online.
Resumo: debate sobre o livro “Passageiro do fim do dia”, de Rubens Figueiredo. Atividade online realizada em parceria com a Companhia das Letras. É necessário fazer inscrição (vagas limitadas). Com equipe BVL.
Data: sexta-feira, 26 de março.
Horário: das 15h às 17h.
Link para inscrição: https://www.bvl.org.br/inscricao

Vozes de longe, ditas de perto
Intervenção poética online com Luz Ribeiro, que lerá poemas de outras mulheres, para que as pessoas conheçam variadas narrativas através da escuta.
Data: domingo, 28 de março.
Horário: das 12h às 12h20.
Link: https://www.facebook.com/BVLbiblioteca.

Oficina O Lugar LGBTQIA+ no Videoclipe Brasileiro Contemporâneo
A atividade faz um recorte histórico da representação genérico-sexual na produção brasileira de videoclipes da segunda década do século XXI, quando se intensificou a atuação de artistas assumidamente pertencentes à comunidade LGBTQIA+. É necessário fazer inscrição (vagas limitadas).

Data: Sábados, dias 3, 10, 17 e 24 de abril.
Horário: das 10h às 13h.
Link para inscrições: https://bvl.org.br/inscricao.

Fábricas de Cultura

Programação: Fábrica Show – Lives.
Pra curtir da janela, pra quem mora pertinho da Fábrica, ou pelo Instagram: instagram.com/fabricasdecultura

Fábrica de Cultura Vila Curuçá
Data(s): 27/mar – 14h30. Andels Vinicius – Forró
28/mar – 13h30. Samanta – Samba

Fábrica de Cultura Sapoopemba
Data(s): 27/mar – 12h30. Edivaldo – MPB
28/mar – 12h30. Italo Ribeiro – Gospel

Fábrica de Cultura Itaim Paulista
Data(s): 27/mar – 13h30. João Victor – Sertanejo
28/mar – 11h30. Gabriel Melo – Sertanejo

Fábrica de Cultura Parque Belém
Data(s): 27/mar – 10h30. Gabriel Melo – Sertanejo
28/mar – 10h30. Dimande – Rap

Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes
Data(s): 27/mar – 11h30. Tom Lima – Sertanejo
28/mar – 14h30. Hudson Freitas – Sertanejo

Fábrica de Cultura São Bernardo do Campo
Data(s): 27/mar – 16h00. Ale Vieira – Infantil
28/mar – 16h00. Duo MPB – Pop Rock

Fábrica de Cultura Jaçanã
Memórias Fotográficas
27/3 – sábado – 18h
Participação: aberta ao público
Faixa etária: livre
Plataforma: Facebook das Fábricas de Cultura
Ao completar oito anos, a Fábrica de Cultura Jaçanã apresenta Memórias fotográficas. O curta-metragem aborda as lembranças durante toda a trajetória do espaço. No dia 27 de março, sábado, às 18h, pelo Facebook, o público pode conferir os registros de fotos e vídeos apresentando parte das atividades realizadas, mudanças, renovação com os novos grafites e alguns depoimentos de frequentadores.

SHOW COM BANDA SKINABIRDS
28/3 – domingo – 18h
Faixa etária: livre
Plataforma: Youtube das Fábricas de Cultura
A banda Skinabirdsl apresenta um repertório repleto de influências do reggae e inspiração no Bob Marley, destacando hits e boas vibrações.

Memorial da Resistência de São Paulo
Data: sábado, 27 de março
Horário: 15h
Programação: Sábado Resistente. O encontro online, realizado em parceria com o Núcleo Memória, discute o tema “Direitos humanos em foco” e conta com a participação da Profa. Aida Maria Monteiro Silva, da Universidade Federal de Pernambuco, do ex-ministro de Direitos Humanos Paulo Vannuchi e da coordenadora do Programa de Ação Educativa do Memorial da Resistência Aureli Alves de Alcantara.
Link: www.youtube.com/nucleodepreservacaodamemoriapolitica

Museu da Casa Brasileira
Encerramento do festival Jazzmin’s
Data: 26/03
Horário: 19h
Link: https://mcb.org.br/pt/programacao/musica/festival-jazzmins-mulheres-na-musica/

Programação repleta de músicas nacionais e autorais, palestras e mesas redondas que buscam conscientizar sobre o papel da mulher na música e aprofundar os debates acerca da desigualdade de gênero nas artes.

Oficina “Que objeto é esse?”
Data: 27/3
Horário: 10h
Link: https://mcb.org.br/pt/educativo_mcb/educativo-mcb-oficina-online-que-objeto-e-esse-2/

Exposição virtual: Nossa Casa – Mostra Virtual de Arte e Design: Uma reflexão sobre o habitat na pandemia
Data: Permanente
Link: https://bit.ly/30QTZvD
A mostra apresenta 12 peças audiovisuais feitas por grandes artistas brasileiros e repletas de reflexões e soluções pertinentes à casa em tempos de pandemia e isolamento social.

Encontros virtuais da exposição “Urbanismo Ecológico 2020”
Data: Permanente
Link: Antecipar – os caminhos dos pés: descobrindo córregos
e ruas, refazendo a cartografia: https://bit.ly/3l9vbrM
Incluir – Arte e laboratório na várzea: https://bit.ly/3cqPi0H

Visitas à exposição “Casas do Brasil: Conexões Paulistanas”
Data: Permanente
Link: Visita em casa: https://bit.ly/2NdJ3F5
Visita orientada virtual: https://bit.ly/3qF1Jej

Visita à exposição “Campos de Altitude”
Data: Permanente
Link: https://bit.ly/3thRPkv
Entenda a série fotográfica “Campos de Altitude” a partir de uma breve visitação às obras e uma rápida conversa com a curadora e fotógrafa da exposição.

Museu da Imagem e do Som
#MISEMCASA_Youtube
27.01 | Sábado | 13h, 16h, 19h e 21h30 – ao vivo | Espetáculo Microalucinações Amorosas – Uma peça videoclipe
Em parceria com Caboclas Produções, o #MISemCasa traz quatro sessões gratuitas do espetáculo Microalucinações Amorosas – Uma peça videoclipe.  Cinco vozes femininas em diferentes situações convergem as suas histórias para o mesmo caminho: o instante limítrofe da criação.
O público poderá conferir quatro apresentações do espetáculo, sempre ao vivo, no canal do MIS no YouTube: às 13h, 16h, 19h e 21h30.

28.03 | Domingo | 17h – ao vivo | #Cineciência – Pequena Grande Vida
O #CineCiência aborda, nesta edição, o longa Pequena Grande Vida. A ficção científica de 2017, que traz questões relacionadas ao meio ambiente e às possibilidades da humanidade no planeta, será debatida pelos especialistas Laura Trachtenberg Hauser e Ivan Nisida. A mediação é de José Luiz Goldfarb, curador do programa.

Notas Contemporâneas | Danilo Caymmi
Data:  31.03.2021 às 20h
Ingresso: Gratuito
Classificação: Livre
O programa Notas Contemporâneas registra depoimentos de significativos nomes do cenário musical brasileiro, erudito e popular, cuidando da manutenção da prática de história oral do MIS, um dos pilares de criação do Museu.

MIS Experience – Exposição Leonardo da Vinci – 500 anos de um gênio | Digital – Últimos dias
Quem ainda não conferiu a versão digital da exposição Leonardo Da Vinci – 500 Anos de um Gênio, do MIS Experience tem até este domingo (28)  para aproveitar os ingressos gratuitos.
A visita virtual pode ser acessada a partir do site do MIS: mis-sp.org.br

Museu da Imigração
Programação: VOZES – Mulheres nas Migrações Internacionais
Data: 26 de março
Horário: 17h
Link: www.youtube.com/museudaimigracao
Em uma roda de conversa online, um grupo de mulheres irá compartilhar experiências e pontos de vista sobre os processos de deslocamento, desafios e projetos migratórios.

Museu da Língua Portuguesa
Programação: A Palavra no Agora: Conversas
Data: 30/03
Horário: 19h
Link: https://www.youtube.com/museudalinguaportuguesa
O Museu da Língua Portuguesa estreia a série de lives A Palavra no Agora: Conversas, que a cada mês recebe convidados para debater o papel da palavra no mundo, traduzindo e antecipando questões atuais da nossa sociedade, sobretudo neste momento de pandemia. No primeiro episódio, o psicanalista Christian Dunker bate um papo com a diretora técnica da instituição, Marília Bonas.

Museu de Arte Sacra de São Paulo
Exposição “Via Crucis de Victor Brecheret”
Data: em cartaz
Link: https://youtu.be/ROg7egjMLBg
A exposição “Arte Sacra Através dos Séculos” tem como objetivo favorecer o entendimento da produção artística brasileira, entre os séculos XVI e XX, de forma a criar um percurso expositivo, que enriqueça a experiência na sua leitura sobre a arte sacra.

Exposição “Museu de Arte Sacra Visto de Perto”
Data: em cartaz
Link: https://bit.ly/2BPi5gO
A exposição imersiva conta com cerca de 50 itens que se relacionam com a cidade de São Paulo e suas transformações urbanas. A exposição também aborda a formação do acervo do MAS, iniciado por Dom Duarte Leopoldo e Silva ainda no ano de 1907.

Museu do Futebol
Programação: Live “Trajetória de mulheres na direção de museus”
Data: 29/03
Horário: 19h
Link: instagram @museudofutebol
Programação: Seminário proibidas e insurgentes: Os 80 anos da lei que vetou mulheres no esporte – lutas, conquistas e reflexões para o futuro

Data: 30/03
Horário: 17h
Link: facebook.com/museudofutebol – Inscrições obrigatórias para quem deseja obter certificado de participação (via Sympla).

Oficinas Culturais
Oficina Cultural Oswald de Andrade

Oficina: Escrever peças sem escrever nada
Coordenação: Cia de Teatro Acidental
Data e horário: 1/4 a 22/4 – quintas-feiras – 19h às 21h
Faixa Etária: maiores de 16 anos
Descrição do Público: artistas, estudantes, pesquisadores e interessados em geral.
Plataforma de exibição: Zoom
Inscrições: 15 até 31/3 https://poiesis.education1.com.br/publico/inscricao/301f15170f8fa6dfaac42989e3eed1af

Vagas: 30
Nesta oficina, serão experimentados alguns procedimentos dramatúrgicos de colagem e adaptação, empregados cada vez mais na dramaturgia contemporânea e também na Trilogia dos Afetos Políticos, trabalho mais recente da companhia.

Paço das Artes
A programação virtual do Paço das Artes, #PaçoEmTodoLugar, dá continuidade às exibições quinzenais de depoimentos de artistas que passaram pela Temporada de Projetos e à divulgação do trabalho de instituições que se dedicam a ações culturais e sociais.

29/03 (segunda) às 18h – IGTV
Depoimento em vídeo da artista Janaína Tschape sobre sua participação na Temporada de Projetos 2002.

30/03 (terça) às 18h – Instagram
Divulgação do trabalho do Pimp My Carroça, movimento que atua para tirar os catadores de recicláveis da invisibilidade e aumentar sua renda, por meio da arte, tecnologia e participação coletiva.

Instagram.com/pacodasartes – @pacodasartes

 

Pinacoteca de São Paulo
Vídeos sobre a nova apresentação da coleção da Pinacoteca
Data: terça e quinta
Link: Instagram/@pinacotecasp e youtube.com/pinacotecadesaopaulo
A Pinacoteca dede São Paulo veicula em suas redes sociais (@pinacotecasp) uma série de vídeos sobre a nova apresentação da coleção do museu.

Parceria da Pinacoteca de São Paulo, Instituto Moreira Salles, Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo
Programação: 1922: modernismos em debate
Data: 29 de março
Horário: a partir das 18h
A Semana de Arte Moderna será tema do ciclo de debates 1922: modernismos em debate, que acontece entre março e dezembro de modo online. Os encontros serão realizados uma vez ao mês e terão a participação de 41 convidades.
O primeiro encontro, “Histórias da Semana: o que é preciso rever”, acontece no dia 29 de março, a partir das 18h. O evento será transmitido gratuitamente pelos canais de YouTube e Facebook das três instituições.
Link: youtube.com/pinacotecadesaopaulo e facebook.com/PinacotecaSP

São Paulo Companhia de Dança
Data : 26/03 (sexta-feira), às 11h
Podcast Contos do Balé – Ep.#09 A Menina Mal Olhada
Lançamento do nono episódio do podcast voltado ao público infantil que apresenta a história de grandes clássicos do balé. O enredo da vez apresenta os personagens da obra de Jean Dauberval (1742-1806).
Canais da SPCD no YouTube (https://www.youtube.com/user/AudiovisualSPCD) e no Spotify (https://open.spotify.com/playlist/3oVO7WwVyQB4P7iX82jiFS), além de demais tocadores de áudio online (como Apple Podcasts, Google Podcasts, entre outros)

Data : 31/03 (quarta-feira), às 18h
SPCD na Estrada
Lançamento do quarto episódio da websérie que presta homenagem a cidades paulistas visitadas pela Companhia em suas turnês pelo Estado. Desta vez, os bailarinos interpretam trecho de Aparições, criação da coreógrafa brasileira Ana Catarina Vieira, tendo como palco o Teatro Estadual de Araras. A obra traz imagens do Brasil de maneira poética e com muita liberdade criativa.

Meio : Transmissão da íntegra nos canais da São Paulo Companhia de Dança no YouTube (https://www.youtube.com/user/AudiovisualSPCD), Facebook (https://www.facebook.com/spciadedanca/), Instagram (https://www.instagram.com/saopaulociadedanca/) e Twitter (https://twitter.com/spciadedanca)

Interior e litoral

Museu Casa de Portinari – Brodowski
Fazendo Arte!
Data: 27/03/2021
As lembranças da infância do artista foram retratadas e eternizadas em suas obras, que estão num álbum virtual.

Para Portinari…
Data: 31/03/2021
A galeria “Para Portinari” apresenta homenagens a Candido Portinari. São expressões artísticas como poesias, músicas, desenhos e pinturas.

Portinari por ele mesmo
Data: 02 e 17/04/2021
O olhar sensível do artista, sobre acontecimentos de sua vida e obra, descritos por ele em verso e prosa.

Museu do Café – Santos
Programação: Exposição “Pianistas de armazém: trabalho feminino na catação de café”
Com depoimentos de catadeiras – mulheres que realizavam a separação manual dos grãos –, trechos de notícias de jornais e outros elementos, o público consegue entender melhor o papel essencial que essas personagens desempenharam na cadeia produtiva do grão.
Data: permanente
Link: https://artsandculture.google.com/exhibit/KAJiQQn06UY2Iw.

Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro – Campos do Jordão
Claudio Santoro por Emanuelle Cardoso
Data: 27/03/2021
Exibição virtual da soprano Emanuelle Cardoso, que apresenta a composição “Ouve o silêncio”, de Claudio Santoro, com letra de Vinicius de Moraes.

Todos no Museu: O Circo na sua Casa
Data: 28/03/2021
Para celebrar a magia e a alegria presentes no circo, a ação “O circo na sua casa” apresenta truques de mágica divertidos e engraçados, valorizando o espaço circense, um disseminador de cultura e importante elemento para a construção do imaginário infantil.

Mais Sentidos: Atividade Copia e Cola
Data: 02/04/2021
Em comemoração ao Dia do Autismo (2), os educadores apresentam uma atividade com o objetivo de criar uma colagem sensorial que auxilie às crianças a perceberem o mundo que as cerca e proporcionar uma maior ligação com as pessoas que estão com elas. Ao criar esta colagem, a criança também desenvolve a coordenação motora fina, habilidade de criação e de se comunicar mais e de diferentes formas.

AMANTIKIR: o Berço das Águas Jordanenses
Data: 03/04/2021
Museu e Auditório compartilham o documentário “AMANTIKIR: o Berço das Águas Jordanenses”, debate sobre a gestão dos Recursos Hídricos. A produção incentiva a conversa sobre os usos da água na sociedade, mostrando as riquezas naturais e históricas da cidade de Campos do Jordão, situada no coração da Serra da Mantiqueira.

Jéssica Messias Apresenta “La Catedral” de Agustín Barrios
Data: 04/04/2021
No dia 4, Museu e Auditório compartilham a sensibilidade musical da violonista Jéssica Messias ao interpretar La Catedral, de Agustín Barrios.

Museu Índia Vanuíre – Tupã
Cultura e Questões Indígenas em Foco Virtual
Data: 26/03/2021
Documentário “Mulheres Indígenas: Vozes por Direitos e Justiça”, lançado pela ONU Brasil em março de 2018. O vídeo recupera alguns momentos de diálogo entre mulheres indígenas e as Nações Unidas em torno da articulação pelos direitos humanos e em defesa dos povos e territórios.

Família no Museu (em casa)
Data: 28/03/2021
Aprenda  a confeccionar um brinquedo de jogo de basquete utilizando materiais recicláveis. Toda família pode se divertir e competir marcando os pontos de cada um.

Capacitação para Professores
Data: 31/03/2021
A educadora Uiara apresenta o módulo “Aldeia Indígena Vanuíre”, destacando a presença indígena Kaingang e Krenak no passado e no presente. Com essa ação pretende-se criar subsídios para os professores trabalharem as culturas indígenas em sala de aula.

Saberes e Fazeres Indígenas Virtual
Data: 02/04/2021
Como resposta ao esforço empreendido por comunidades indígenas de todo o país, no que diz respeito à valorização de suas memórias, o Museu Índia Vanuíre estende para além de 19 de abril, Dia do Índio, sua atenção aos indígenas. Na edição deste mês, Chicão Terena, morador da Aldeia Kopenoti, conta um pouco sobre como é o dia a dia da cultura do seu povo.

Família no Museu (em casa)
Data: 04/04/2021
De uma maneira fácil, rápida e divertida, educadores ensinam a confecção de carimbos usando a criatividade e a imaginação.

Confira cursos e oficinas disponíveis no mês de dezembro

Instituições culturais da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo oferecem cursos e oficinas gratuitos direcionados a diversos públicos e com temáticas distintas

No MIS, nos dias 9/12 e 10/12, das 10h30 às 19h, ocorre a Feira das Ideias, evento que busca estreitar o envolvimento do público com a economia criativa e com o consumo consciente. Os visitantes vão contar com estandes de produtores independentes e uma programação de oficinas. Entre os temas contemplados pelos mais de 30 expositores, estão moda, arte, gastronomia, decoração e jardinagem. 

Já no Museu da Língua Portuguesa, nos dias 7/12, 14/12 e 21/12, das 14h às 16h, atividades com foco na saúde integral da população idosa serão conduzidas pelo educador físico Denny Tavares. As ações serão compostas por atividades de preparação física como alongamentos e ritmos, experimentação artística e jogos, letramento digital e, toda última quinta-feira do mês, um bailinho da terceira idade. 

Confira abaixo outras opções de cursos e oficinas para você começar dezembro com o pé direito. A programação completa de cursos e oficinas pode ser conferida nos sites de cada instituição do Governo de São Paulo.

SERVIÇO 

CAPITAL 

Museu da Língua Portuguesa

Sarau Hip-Hop no Museu
A 9ª e última edição do Sarau Hip-Hop no Museu estará sob comando e curadoria do rapper e MC Xis, tendo como convidados MC Je versatil, DJ Vivian Marques, Crew Dança e Danilo Kapela e a exposição Boombox. 

Formato: Presencial 

Data: 02/12

Horário: das 14h às 16h 

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

Museu do Futebol
Brincadeiras no Museu: Oficina de confecção de brinquedos manuais
Formato: Presencial 

Data: 02/12

Horário: 14h 

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

Casa das Rosas
Entre o Museu e a Escola: Possibilidades educativas
O curso, voltado para professores e educadores em geral, visa apresentar o museu como um espaço fértil em possibilidades educativas e o fortalecimento do vínculo entre instituições e agentes da educação formal e não-formal. Serão abordados temas como história, território, artes e literatura e os possíveis desdobramentos educativos a partir do museu. 

Formato: Presencial 

Data: 02/12

Horário: das 10h às 16h

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

Casa Guilherme de Almeida
Oficina de Tradução e Poesia

A oficina oferece a possibilidade de um trabalho focado em aspectos específicos da tradução de poemas de formas, culturas e línguas diversas. Também apresenta uma introdução à tradução poética, textos de apoio sobre a atividade e o exercício de comparação entre traduções já conhecidas de um mesmo poema.
Formato: Online, pela plataforma Zoom

Data: 02/12

Horário: 10h às 13h 

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

Pinacoteca Luz
JogaJunto
Jogos relacionados a obras do acervo que proporcionam a interação em família e em grupo e estimulam um olhar atento, curioso e divertido sobre as obras de arte.
Formato: Presencial

Data: 02/12, 03/12, 09/12, 16/12, 17/12, 23/12 e 30/12 

Horário: 10h30 às 15h30

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

Museu da Imigração
Gestão de Educativo em Museus
A ação acontece no âmbito do Programa Conexões Museus SP, em parceria com o SISEM-SP e o Museu Major José Levy Sobrinho de Limeira – SP.
Formato: Online, pela plataforma Zoom 

Data: 06/12 

Horário: 10h às 12h 

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

Fábrica de Cultura Parque Belém
Jogos Inclusivos
Para essa atividade a equipe convida o público a embarcar no jogo “Quarto”. Esse jogo parte do mesmo princípio do jogo da velha, onde o objetivo é formar linhas no tabuleiro usando as peças, porém além da forma, é possível ganhar usando as cores, tamanhos e relevos em comum. Existe a variação onde substitui a cor por desenhos em relevos, assim proporcionando a experiência também para quem tem deficiência visual. Para mediar esta atividade, a equipe foi inspirada pelo livro: “Jogo, mediação pedagógica e inclusão”, de José Francisco Chicon, disponível no acervo digital na Árvore Livros.
Data: 07/12
Horário: 10h
Para participar: gratuito
Mais informações aqui

Fábrica de Cultura Brasilândia
Aprendendo e editando com Capcut
A atividade tem como proposta explorar o contato com o audiovisual e como podemos entender essa temática nos dias atuais, através das novas tecnologias como o celular por exemplo e utilizando também o próprio acervo da biblioteca.
Formato: Online
Data: 07/12
Horário: 14h30 às 16h30
Para participar: gratuito
Mais informações aqui

Museu da Língua Portuguesa

Falas do Corpo
As atividades com foco na saúde integral da população idosa serão conduzidas, voluntariamente, pelo educador físico Denny Tavares. 

Formato: Presencial 

Data: 07/12, 14/12 e 21/12

Horário: das 14h às 16h 

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

Casa Mário de Andrade

Confecção de instrumentos musicais 
Nesta atividade, os participantes poderão confeccionar instrumentos musicais de percussão e conhecer grandes protagonistas do samba, além de experimentar algumas possibilidades rítmicas.

Formato: Presencial 

Data: 09/12

Horário: 14h às 15h30

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

MIS
Feira das Ideias
Neste evento, os visitantes contam com estandes de produtores independentes e uma programação de oficinas. Entre os temas contemplados pelos mais de 30 expositores, estão moda, arte, gastronomia, decoração e jardinagem.
Formato: Presencial 

Data: 09/12 e 10/12

Horário: 10h30 às 19h 

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

Memorial da Resistência
Oficina Retalhos da Memória
A atividade pretende tratar da valorização da beleza negra e a importância da ancestralidade através da criação de bonecos com base no tema gerador “antirracismo em museus” da Campanha Sonhar o Mundo.
Formato: Presencial 

Data: 10/12

Horário: 14h 

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui 

Fábrica de Cultura Brasilândia
Pintando Sem Sujar os Dedos
Incentivar as crianças a explorarem as cores, as texturas, sem se preocupar com sujeiras, mas de fato existem crianças que têm dificuldades em algumas situações. Devemos ir com calma apresentando novas opções. É uma atividade que estimula a criatividade com a linguagem da pintura e livre expressão.
Data: 13/12
Horário: 10h30 às 11h30
Para participar: gratuito
Mais informações aqui 

Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes
Oficina de Férias
Durante o período de férias escolares do ensino formal, as Fábricas de Cultura desenvolvem atividades de Oficinas de Férias. Nesse período os educadores ofertam aulas experimentais para iniciantes, assim como atividades mais lúdicas, que permitam um contato com as habilidades artísticas desenvolvidas nos Ateliês de Criação e Trilhas de Longa Duração.
Data: 14/12
Horário: 9h
Para participar: gratuito
Mais informações aqui 

GRANDE SÃO PAULO

Fábrica de Cultura São Bernardo do Campo
Oficina de Criação: Árvore de Natal de sopro
Estamos chegando na data mais aguardada do ano: o Natal. E o que mais o representa seria, além dos presentes, a árvore natalina. Logo, a equipe de Bibliotech convida o público para uma atividade de confecção através de papéis, isopor e imaginação. O livro que dará apoio a esta atividade é “Contos de Natal”, de Daniel Moraes.
Data: 09/12 e 16/12
Horário: 9h às 14h no dia 09/12 e 11h no dia 16/12
Para participar: gratuito
Mais informações aqui 

Museu da Língua Portuguesa

Oficina DePara 
Papéis, canetinhas e canetões, máquina de escrever e latas de spray estarão à disposição para todos que desejem participar, podendo escrever, desenhar e sentar-se à mesa para produzir arte. Tem como proposta o diálogo e partilha voltada prioritariamente à população em situação de vulnerabilidade social extrema.

Formato: Presencial 

Data: 14/12

Horário: das 14h às 16h 

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

Museu da Língua Portuguesa

Oficina DePara 
Papéis, canetinhas e canetões, máquina de escrever e latas de spray estarão à disposição para todos que desejem participar, podendo escrever, desenhar e sentar-se à mesa para produzir arte. Tem como proposta o diálogo e partilha voltada prioritariamente à população em situação de vulnerabilidade social extrema.

Formato: Presencial 

Data: 14/12

Horário: das 14h às 16h 

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

Museu Afro Brasil Emanoel Araujo

Escola MAB – Workshop Coletivo Coletores  
Workshop ministrado também pelo Coletivo Coletores, no Teatro Ruth de Souza, voltado a artistas iniciantes ou profissionais que queiram conhecer ou se aprofundar na técnica do vídeo mapping, também às 16h30. E às 19h terá início o segundo momento de projeção na fachada, com duração até às 22h.

Formato: Presencial 

Data: 17/12

Horário: 16h30  

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

INTERIOR 

Museu Felícia Leirner

Curso para Guias de Turismo: Formatação de Produtos Turísticos
O objetivo deste encontro é promover um espaço de discussão e troca de conhecimentos técnicos, mercadológicos e de políticas públicas sobre a temática da formatação de produtos/roteiros turísticos, com ênfase no município de Campos do Jordão e região. A partir da discussão, a ideia é oportunizar aos participantes reflexões sobre o papel dos guias de turismo, agências de receptivo e condutores locais como sujeitos atuantes no processo de planejamento turístico e urbano da cidade.

Formato: Presencial 

Data: 07/12 

Horário: 19h

Inscrição: deve ser feita pelo telefone (16) 98242-0999 | 30 vagas
Mais informações aqui

Museu Felícia Leirner

Oficina Temática: Acessibilidade
No mês de dezembro é comemorado o Dia Nacional da Acessibilidade, dessa forma o Núcleo Educativo do Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro irão proporcionar aos visitantes uma oficina temática na qual os participantes poderão conhecer sobre o Museu e Auditório por meio de atividades acessíveis.

Formato: Presencial 

Data: de 12/12 a 16/12

Horário: 12/12, 13/12, 14/12 e 15/12, às 11h e às 15h; 16/12, às 15h

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

Museu Índia Vanuíre

Oficina de Canto e Dança Indígena
O evento será realizado especialmente aos alunos da APAE de Tupã, a fim de promover a compreensão mútua, a valorização das diferenças e a construção de pontes culturais. A dança e a música indígenas vão encantar os participantes e serão uma ferramenta poderosa de conexão e inclusão.

Formato: Presencial 

Data: 07/12

Horário: das 9h às 10h30 e das 14h às 15h30

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

LITORAL 

Museu do Café
Dica do Barista
O “Dica do Barista” é um projeto em que os baristas do Centro de Preparação de Café (CPC) ensinam aos amantes da bebida como se fazer um bom café em casa. Na ocasião, os profissionais abordam curiosidades, dão dicas, apresentam diferentes métodos de extração da bebida – indo muito além do simples café coado – e, no final, oferecem degustações de café gourmet.
Formato: Presencial 

Data: 20/12

Horário: 14h

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui


Museu do Café
Cafés do Mundo – Os sentidos provocados por arábicas de diferentes origens do mundo
Promovido pela illycaffè, o curso apresentará a trajetória da formação de aromas e sabores do café nas principais regiões produtoras e, depois, promoverá uma degustação dos cafés de cada uma (Brasil, Etiópia, Colômbia, Guatemala e outros).

Formato: Presencial 

Data: 13/12

Horário: das 9h30 às 16h

Inscrição: Não é necessária
Mais informações aqui

Confira o cronograma de espetáculos da Cisne Negro Cia De Dança

Fábricas de Cultura do Governo do Estado recebem espetáculos da Cisne Negro Cia De Dança

Apresentações gratuitas acontecem nos meses de fevereiro e março, seguindo todos os protocolos de segurança e saúde contra o Covid-19, nas unidades Itaim Paulista, Vila Curuçá, Sapopemba, Cidade Tiradentes, Parque Belém e São Bernardo do Campo

As Fábricas de Cultura da Zona Leste e São Bernardo do Campo, instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, apresentam seis espetáculos de um dos mais renomados corpos artísticos, a Cisne Negro Cia de Dança. A companhia levará aos palcos das Fábricas o programa  “Quatro por Quatro”, que reúne quatro coreografias expressivas e impactantes:  Abacadá (2009),  Cálice ( 2019), Libertango (2018) e A luz que Há em Ti (2018).

As apresentações acontecem seguindo todos os protocolos de segurança e higiene de combate à pandemia de coronavírus e serão presenciais e virtuais, com transmissão simultânea online pelas redes sociais oficiais das Fábricas de Cultura. Apenas na unidade de São Bernardo do Campo será no formato online.

Fábrica de Dança

Os espetáculos iniciam na sexta-feira, 19/2, às 10h, na Fábrica de Cultura Itaim Paulista, e às 15h na Vila Curuça. Depois, é a vez das unidades de Sapopemba e Cidade Tiradentes, na quarta-feira, 24/2, às 10h e às 15h respectivamente. A unidade de São Bernardo do Campo terá apresentação na quinta-feira, dia 25/2, às 14h, somente online e o encerramento será na Fábrica de Cultura Parque Belém, na quarta-feira, dia 3/3, às 14h.

Os ingressos das apresentações presenciais devem ser retirados com antecedência de uma hora na unidade desejada.

 Transmissões online 

Facebook: @fabricasdeculturaA

Programa “Quatro por Quatro”:

ABACADÁ (2009)  Duração: 15 min

Música: André Mehmari (Criação)

Direção coreográfica: Dany Bittencourt.

Improvisos coreográficos: Bailarinos da Cisne Negro Cia de Dança

Um desafio controlado entre música e bailarinos.

CÁLICE (2019) Duração: 5min e 23seg 

Música: Chico Buarque de Holanda e Gilberto Gil

Coreografia/Figurinos: Dany Bittencourt

A impotência diante da censura e opressão. Esta obra nos foi encomendada pelo jornalista, escritor e educador Gilberto Dimenstein que recentemente nos deixou.

LIBERTANGO (2018)  Duração: 5 minutos 

Coreografia: Dany Bittencourt
Música:  Astor Piazzolla (interpretada pela dupla Carisma dos extraordinários violinistas clássicos Magdalena Kaltcheva e Carlo Corrieri)
Coreografia criada especialmente e apresentada por bailarinos da CISNE NEGRO CIA. DE DANÇA para a turnê brasileira do tenor Andrea Bocelli nas cidades de Brasília, Porto Alegre e São Paulo.  

A LUZ QUE HÁ EM TI…(2018) Duração: 13 minutos          

Coreografia e Concepção: Roberto Amorim

Música: Johann Sebastian Bach

Figurinos: Balletto

Assistente de Coreografia: Patrícia Alquezar

Desenho de Luz: Roberto Amorim

A capacidade de percepção do mundo e das pessoas se dá pela luz que é refletida em nós e para dentro de nós. Revelação, Conhecimento e, sobretudo, Autoconhecimento.

Sobre a Cisne Negro Cia De Dança

Com 43 anos de estrada,  a Cisne Negro Cia de Dança é considerada uma das melhores companhias contemporâneas do país, tendo no currículo prêmios como Fellowship of the Royal Academy of dance of London, outorgado à fundadora da companhia  Hulda Bittencourt, que hoje compartilha a direção artística com a filha e bailarina, Dany Bittencourt.

Confira o que abre e fecha no feriado do Dia da Proclamação da República

Espaços como Museu Catavento, Museu do Futebol, Museu da Imagem e do Som (MIS-SP), Pinacoteca de São Paulo e as Bibliotecas de São Paulo e Parque Villa-Lobos estarão abertos ao público no dia 15 de novembro, quarta-feira

MUSEUS DA CAPITAL

Pinacoteca

15 de novembro – funcionamento normal, com entrada gratuita

Destaques: visita educativa na exposição “No subúrbio da modernidade – Di Cavalcanti 120 anos” (10h30 e 15h00) e atividade “JogaJunto” (11h00 às 15h00)
Praça da Luz, 02 – Luz, São Paulo – SP
(11) 3324-1000
Funcionamento: quarta a segunda (fechado às terças) das 10h00 às 17h30 (com permanência até às 18h00)
Estacionamento gratuito no local
R$ 6,00 | Grátis aos sábados
www.pinacoteca.org.br

Estação Pinacoteca

15 de novembro – funcionamento normal, com entrada gratuita

Largo General Osório, 66 – Luz – São Paulo/SP
Metrô Luz (500m) – CPTM Julio Prestes (240m)
(11) 3335-4990
Funcionamento: quarta a segunda (fechado às terças) das 10h00 às 17h30 (com permanência até as 18h)
Estacionamento no local
R$ 6,00 | Grátis aos sábados – o ingresso dá direito a uma visita à Pinacoteca
www.pinacoteca.org.br

Museu da Casa Brasileira

15 de novembro – funcionamento normal, com entrada gratuita

Destaques: aproveite a visita e confira as exposições “Remanescentes da Mata Atlântica & Acervo MCB”, “31º Prêmio Design MCB”, “A Casa e a Cidade” e “Sabe-se – Não se sabe o suficiente”.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 – Jardim Paulistano – São Paulo-SP
CPTM Cidade Jardim (850m)
(11) 3032-3727
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 10h00 às 18h00
Estacionamento pago no local
R$ 10,00 | Grátis aos sábados, domingos e feriados
Acessibilidade no local
www.mcb.org.br

Museu Afro Brasil

15 de novembro – funcionamento normal, com entrada gratuita

Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Pavilhão Manoel da Nóbrega – Parque do Ibirapuera, portão 10 – São Paulo-SP
(11) 3320-8900
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas), das 10h00 às 17h00 (permanência até às 18h00)
Estacionamento pelo portão 3 (Zona Azul)
R$ 6,00 | Grátis aos sábados
Acessibilidade no local
www.museuafrobrasil.org.br

Museu de Arte Sacra

15 de novembro – funcionamento normal, com entrada gratuita

Av. Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo – SP
(11) 3326-3336
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 9h00 às 17h00
Estacionamento gratuito entrada pela Rua Jorge Miranda, 43
R$ 6,00 | Grátis aos sábados
Acessibilidade no local
www.museuartesacra.org.br

Museu da Diversidade Sexual

15 de novembro – funcionamento normal, com entrada gratuita

Rua do Arouche, 24 – Estação República do Metrô – Piso Mezanino, loja 518
(11) 3339-8078
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 10h00 às 18h00
Entrada gratuita
Acessibilidade no local
www.mds.org.br

Museu da Imagem e do Som (MIS-SP)

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: exposição “Silêncio” e exposição “Renato Russo” + karaokê com músicas da Legião Urbana (área externa)
Av. Europa, 158 – Jardim Europa – São Paulo-SP
(11) 2117-4777
Funcionamento: terça a sexta, (fechado às segundas) das 12h00 às 21h00 | sábados, domingos e feriados, das 11h00 às 20h00
Estacionamento pago no local
Entrada gratuita às terças-feiras. Aos sábados, acesso grátis às exposições do térreo e do acervo – consulte os valores dos ingressos das exposições e eventos
Acessibilidade no local
www.mis-sp.org.br

Museu do Futebol

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: visita educativa ao Estádio Pacaembu (às 11h00 e às 14h00), do jogo “Artilheiro Adaptado” (das 11h00 às 12h30) e da atividade “História das Taças das Copas” (das 14h00 às 15h30)
Praça Charles Miller, S/N – Pacaembu, São Paulo- SP
(11) 3664-3848
Funcionamento: terça a sexta-feira, das 9h00 às 17h00 (Bilheteria até às 16h00)|
Sábados, domingos e feriados das 10h00 às 18h00 (bilheteria até às 17h00)
R$ 10,00 | Grátis aos sábados
Estacionamento na Praça Charles Miller (Zona Azul)
www.museudofutebol.org.br

Casa das Rosas

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: inauguração da exposição “Concrescer”
Av. Paulista, 37, Bela Vista – São Paulo-SP
Estação Brigadeiro do Metrô (850m)
(11) 3285-6986 | (11) 3288-9447
Funcionamento: terça a sábado, (fechado às segundas) das 10h00 às 22h00 | domingos e feriados, das 10h00 às 18h00
Estacionamento pago no local
Entrada gratuita
Acessibilidade no local
www.casadasrosas.org.br

Casa Guilherme de Almeida

15 de novembro – funcionamento normal

Anexo: Rua Cardoso de Almeida, 1943
Museu: Rua Macapá, 187 – Perdizes – São Paulo
Telefone: (11) 3673-1883 / 3672-1391
De terça a domingo, das 10h às 18h.
www.casaguilhermedealmeida.org.br

Museu da Imigração

15 de novembro – funcionamento normal

Rua Visconde de Parnaíba, 1316 São Paulo-SP
Metrô Bresser-Mooca (900m)
(11) 2692-1866
Funcionamento: terça a sábado, (fechado às segundas) das 9h00 às 17h00 e domingos das 10h00 às 17h00
R$ 10,00 | Grátis aos sábados
Acessibilidade no local
www.museudaimigracao.org.br

Catavento Cultural e Educacional

15 de novembro – funcionamento normal

Palácio das Indústrias – Praça Cívica Ulisses Guimarães, s/no (Av. Mercúrio), Parque Dom Pedro II, Centro – São Paulo/SP
(11) 3315-0051
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas), das 9h00 às 17h00 (Bilheteria fecha às 16h00)
Estacionamento pago no local
R$ 6,00 | Grátis aos Sábados
Acessibilidade no local
www.cataventocultural.org.br

Memorial da Resistência de São Paulo

15 de novembro – funcionamento normal

Largo General Osório, 66 – Luz – Auditório Vitae – 5º andar, São Paulo – SP
(11) 3335-4990
Funcionamento: quarta a segunda (fechado às terças), das 10h00 às 18h00
Estacionamento pago no local
Entrada Gratuita
Acessibilidade no local
www.memorialdaresistenciasp.org.br

MUSEUS DO INTERIOR

Museu do Café – Santos

15 de novembro – funcionamento normal

Rua XV de novembro, 95 – Centro – Santos-SP
(13) 3213-1750
Funcionamento: terça a sábado, (fechado às segundas) das 9h00 às 17h00 | domingo das 10h00 às 17h00
R$ 10,00| Grátis aos sábados
Acessibilidade no local
www.museudocafe.com.br

Museu Felicia Leirner e Auditório Claudio Santoro – Campos do Jordão

15 de novembro – funcionamento normal

Av. Dr. Luis Arrobas Martins, 1.880 – Campos do Jordão/SP
(12) 3662-6000
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 9h00 às 18h00
Estacionamento gratuito no local
Cidadãos jordanenses não pagam mediante apresentação de comprovante de residência
Entrada: inteira R$10,00 e meia R$5,00 (estudante e idoso) – gratuita aos domingos
Acessibilidade no local
www.museufelicialeirner.org.br

Museu H. P. Índia Vanuíre – Tupã

15 de novembro – funcionamento normal

Rua Coroados, 521, Centro – Tupã/SP
(14) 3491-2333
Funcionamento: de terça a domingo, (fechado às segundas) das 9h00 às 17h00
Entrada gratuita
Acessibilidade no local
www.museuindiavanuire.org.br

Museu Casa de Portinari – Brodowski

15 de novembro – funcionamento normal

Praça Candido Portinari, 298 – Brodowski/SP
(16) 3664-4284
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 9h00 às 18h00
Entrada: ingresso voluntário
Acessibilidade no local
www.museucasadeportinari.org.br

BIBLIOTECAS

Biblioteca de São Paulo

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: “Ponto MIS” apresenta o curta “5 minutos” e o longa “Os 12 trabalhos” (10h00) e “Hora do Conto” apresenta “Clarice Lispector para meninas e meninos” (16h00)
Av. Cruzeiro do Sul, 2.630
Estação Carandiru do Metrô – Linha Azul
(11) 2089-0800
Funcionamento: de terça-feira a domingo e feriados, das 9h30 às 18h30
Entrada gratuita
Acessibilidade no local
www.bsp.org.br

Biblioteca Parque Villa-Lobos

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: exposição “Marcas Registradas” (09h30 às 18h30), “Ponto MIS” apresenta a animação “Piratas Pirados (14h00) e “Hora do Conto” apresenta “A velhinha que dava nome às coisas” (16h00)
Av. Queiroz Filho, 1205, Alto de Pinheiros
(11) 3024-2500
Funcionamento: de terça a domingo e feriados, 9h30 às 18h30.
Acessibilidade no local
Entrada gratuita
www.bvl.org.br

FÁBRICAS DE CULTURA

Fábrica de Cultura Brasilândia

15 de novembro – biblioteca aberta

Avenida General Penha Brasil, 2508 (Entrada 1) / Avenida Inajar de Souza, 7001(Entrada 2)
(11) 3859-2300
Funcionamento: terça a sexta, das 9h00 às 20h00; sábados e domingos: variável de acordo com a programação

Fábrica de Cultura Capão Redondo

15 de novembro – biblioteca aberta

Rua Bacia de São Francisco, S/N (Entrada 1) / Rua Algard, 82 (Entrada 2)
(11) 5822-5240
Funcionamento: terça a sexta, das 9h00 às 20h00; sábados e domingos: variável de acordo com a programação

Fábrica de Cultura Jaçanã

15 de novembro – biblioteca aberta

Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138
(11) 2249-8010
Funcionamento: terça a sexta, das 9h00 às 17h00; sábados e domingos: variável de acordo com a programação

Fábrica de Cultura Jardim São Luís

15 de novembro – biblioteca aberta

Rua Antônio Ramos Rosa, 651
(11) 5510-5530
Funcionamento: terça a sexta, das 9h00 às 20h00; sábados e domingos: variável de acordo com a programação

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha

15 de novembro – biblioteca aberta

Rua Franklin do Amaral, 1575
(11) 2233-9270
Funcionamento: terça a sexta, das 9h00 às 20h00; sábados e domingos: variável de acordo com a programação

Fábrica de Cultura Parque Belém

15 de novembro – funcionamento normal

Destaque: jogo de memória “Grammy Musical” (10h00)
Complexo do Parque Belém – Av. Celso Garcia, 2231 (Entrada 1) / Rua Nelson Cruz nº 140 (Entrada 2)
(11) 2618-3447
Funcionamento: terça a domingo, das 9h00 às 17h00

Fábrica de Cultura de Vila Curuçá

15 de novembro – funcionamento normal

Destaque: jogo “Consciência Negra nas Ruas” (15h00)
Rua Pedra Dourada, 65
(11) 2016-3316
Funcionamento: terça a domingo, das 9h00 às 17h00 (Noturno: conforme grade de atividades de cada unidade)

Fábrica de Cultura de Itaim Paulista

15 de novembro – funcionamento normal

Destaque: intervenção na biblioteca com obras de Jean-Michel Basquiat (15h00)
Rua Estudantes da China, 500
(11) 2025-1991
Funcionamento: terça a domingo, das 9h00 às 17h00 (Noturno: conforme grade de atividades de cada unidade)

Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes

15 de novembro – funcionamento normal

Destaque: jogo infantil chinês “Pula Muralha” (11h00)
Rua Henriqueta Noguez Brieba, 281
(11) 2556-3624
Funcionamento: terça a domingo, das 9h00 às 17h00 (Noturno: conforme grade de atividades de cada unidade)

Fábrica de Cultura de Sapopemba

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: contação de história “O Tambor Mágico da Rã” (10h00) e leitura pública “Nem Preto nem Branco Muito Pelo Contrário” (15h00)
Rua Augustin Luberti, 300
(11) 2012-5803
Funcionamento: De terça a domingo, das 9h00 às 17h00 (Noturno: conforme grade de atividades de cada unidade)

www.fabricasdecultura.sp.gov.br

OFICINAS CULTURAIS

Oficina Cultural Oswald de Andrade

15 de novembro – funcionamento das 16h00 às 22h00

Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro
(11) 3222-2662 ou 3221-4704 | oswalddeandrade@oficinasculturais.org.br
Funcionamento: Segunda a Sexta-feira das 9h00 às 22h00 e aos sábados das 10h00 às 18h00.
Acessibilidade no local

Oficina Cultural Casa Mário de Andrade

15 de novembro – fechado

Rua Lopes Chaves, 546 – Barra Funda
(11) 3666-5803 ou 3826-4085 | casamariodeandrade@oficinasculturais.org.br
Funcionamento: Terça-feira a Sábado das 10h00 às 18h00.

Oficina Cultural Alfredo Volpi

15 de novembro – fechado

Rua Américo Salvador Novelli, 416 – Itaquera
(11) 2205-5180 ou 2056-5028 | alfredovolpi@oficinasculturais.org.br
Funcionamento: Terça a Quinta-Feira das 13h00 às 22h00 | Sexta-feira e Sábado das 10h00 às 18h00

Oficina Cultural Juan Serrano

15 de novembro – fechado

Rua Joaquim Pimentel, 200 – Cohab Taipas – São Paulo
(11) 3994-3362 ou 3971-3640 | juanserrano@oficinasculturais.org.br
Segunda a Sexta-feira das 8h00 às 19h00 e Sábado das 13h00 às 18h00

https://oficinasculturais.org.br/

TEATROS

Teatro Sérgio Cardoso

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: espetáculo Ana – A vida e a arte da grande bailarina brasileira (16h00 e 20h00)
Endereço: Rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista
(11) 3288-0136 – www.teatrosergiocardoso.org.br

Theatro São Pedro

15 de novembro – fechado

Rua Dr. Albuquerque Lins, 207, São Paulo
Metrô Marechal Deodoro
(11) 3661-6600 – www.theatrosaopedro.org.br

Teatro Estadual de Araras

15 de novembro – funcionamento normal

Destaque: apresentação musical “Cantores”, por Aniela Rovani com Orquestra de Cordeirópolis (20h00)
Avenida Dona Renata, 401 – Araras – SP
(19) 3543-2450 – www.teatroestadualdeararas.org.br

ORQUESTRA

OSESP

15 de novembro – Orquestra Filarmônica Jovem de Israel (21h00 – ingressos a partir de R$ 40,00)

Sala São Paulo – Praça Júlio Prestes, 16
Bilheteria: (11) 3223-3966
Ingresso Rápido: (11) 4003-1212 – www.ingressorapido.com.br
(Sala São Paulo: 1340 lugares | Sala do Coro: 150 lugares)
Recomendação etária: 7 anos
www.osesp.art.br

Para conhecer a programação cultural de todo o estado, acesse a plataforma SP Estado da Cultura – www.estadodacultura.sp.gov.br

Confira os cursos e oficinas de setembro

Programação conta com cursos e oficinas gratuitos em Museus, Oficinas Culturais e Fábricas de Cultura do Estado de São Paulo, direcionados a diversos públicos e com temáticas distintas 

As instituições da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo realizam, no mês de setembro, cursos e oficinas com foco em diversas áreas, como música, moda, pintura e poesia, com inscrições gratuitas e vagas limitadas.

Confira a programação dos cursos e oficinas:

CAPITAL

Casa das Rosas

17ª Primavera dos Museus 

Serão descobertos, nesta oficina, os mistérios das diferentes formas de vida presentes no jardim da Casa das Rosas. A ação é inspirada nos objetivos da Agenda 2030 da ONU e da temática proposta pela Primavera dos Museus, do Instituto Brasileiro de Museus – Ibram.
Formato: Presencial, no Jardim da Casa das Rosas 

Data: 22/09

Horário: 14h às 15h30 

Inscrições aqui até 21/09 (35 vagas)

Mais informações aqui 

Casa das Rosas

Setembro Azul: Poema-Colagem 

Realizada no Mês da Visibilidade da Comunidade Surda, a oficina utilizará recortes e colagem como base para a construção de poemas autorais pelos participantes. Serão abordados temas das artes de vanguarda do século XX e a poesia concreta brasileira. O evento será acessível na Língua Brasileira de Sinais.
Formato: Presencial, no Jardim da Casa das Rosas 

Data: 29/09

Horário: 14h às 15h30 

Inscrições aqui 

Mais informações aqui 

Casa Mário de Andrade

Setembro Azul: Aula de Libras para Crianças 

O contato e a socialização com a cultura surda serão promovidos de forma leve em oficina onde sinais básicos em Libras (Língua Brasileira de Sinais) serão ensinados para o público escolar em geral e em oficinas para crianças acompanhadas de familiares.
Formato: Presencial
Data: 02/09
Horário: 10h às 12h
Inscrições aqui até 01/09 (20 vagas)
Mais informações aqui 

Casa Guilherme de Almeida
Pequenos reparos em livros e documentos

A oficina tem o objetivo de mostrar como o restauro e o acondicionamento interferem na integridade da obra. A oficina capacita o aluno a intervir adequadamente para estabilizar danos em livros e outros documentos. Serão mostrados como executar pequenos reparos, tais como preenchimento de áreas, consolidação de rasgos, intervenção de lombadas danificadas, a utilização correta das colas e do papel japonês usados nesses reparos.

Formato: Presencial, no Anexo da Casa Guilherme de Almeida
Data: 9/09 e 16/09
Horário: das 10h às 13h e das 14h às 18h
Inscrições aqui até 01/09
Mais informações aqui 

Casa Guilherme de Almeida
Setembro Azul: Salada de Flores em Libras

A oficina, voltada para o público surdo, tem o intuito de despertar um novo olhar para as flores na culinária e de refletir sobre as transformações ambientais e urbanas no cotidiano. Presencialmente, partindo de uma conversa a respeito de relações afetivas com essas plantas, os participantes vão interagir com algumas espécies comestíveis e conhecer mais sobre seu cultivo e suas características.  

Formato: Presencial, no Anexo da Casa Guilherme de Almeida
Data: 10/09
Horário: das 14h às 16h
Inscrições aqui até 01/09
Mais informações aqui 

Museu da Língua Portuguesa
Encontro com estudantes e professores Mundo Língua, Palavra e Acessibilidade
O encontro tem como objetivo aproximar os estudantes universitários e profissionais de educação formal da metodologia de trabalho do educativo do MLP, estabelecendo conexões entre espaços e as experiências com acessibilidade; discutir novas estratégias e práticas educacionais acessíveis; compartilhar a prática docente numa perspectiva acessível e identificar potencialidades de espaços educativos não formais na discussão sobre acessibilidade.
Formato: Presencial
Data: 9/9
Horário: Das 9h às 13h
Inscrição em: educativo@museulp.org.br (número de vagas limitado)
Mais informações aqui 

Museu da Língua Portuguesa
A musicalidade e a vocação poética do português do Brasil
Há sempre uma dimensão de canto na fala, assim como há sempre um pouco de fala quando cantamos. A língua portuguesa, desde sua origem europeia, quando derivou do galego, apresentou uma vocação poética notável: os primeiros documentos redigidos em português são letras de canções. No Brasil, a canção popular é uma das mais intensas manifestações do nosso idioma. A proposta do curso é atentar para as contribuições das sonoridades das palavras de origem tupinambá e banto para a musicalidade da nossa língua.
Formato: Presencial
Data: 23/9
Horário: Das 9h às 13h
Inscrição em: educativo@museulp.org.br (número de vagas limitado)
Mais informações aqui 

Museu das Culturas Indígenas
Encontro com Educadores: temáticas indígenas na educação

O ciclo oferece oficinas e atividades para formação de educadores, voltadas à abordagem das temáticas indígenas em escolas ou demais espaços, em consonância com a Lei nº 11.645/2008, e orientações para visitação ao museu. Com participação dos Mestres de Saberes Indígenas do MCI.

TURMA 1 – EDUCAÇÃO INFANTIL 

Data: 07/09
Horário: das 10h às 12h – 50 vagas

TURMA 2 – ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO
Data: 07/09

Horário: das 15h às 17h – 50 vagas

Inscrições aqui 

Mais informações aqui 

Oficina Cultural Maestro Juan Serrano

Oficinas de ofício como geração de renda

Participantes irão aprender técnicas de criação, corte e impressão manual para serem aplicadas em tapetes de modelo capacho. Será possível criar modelos exclusivos para diversos locais, como residências, comércios e automóveis. Todo material será fornecido gratuitamente.

Formato: Presencial
Datas: 14/9 a 28/9 – quintas-feiras

Horário: 19h às 21h

Inscrições aqui até 12/09 (12 vagas)
Mais informações aqui

Oficina Cultural Maestro Juan Serrano

Robótica: Semáforo inteligente com arduíno

A robótica será utilizada como plataforma de ensino para o desenvolvimento e formação de habilidades criativas dos participantes. Componentes eletrônicos, como placa arduíno, sensores e leds de sinalização, serão utilizados para a montagem de um semáforo inteligente. Todo material será disponibilizado gratuitamente durante a atividade.

Formato: Presencial
Datas: 16/9 a 23/9 – sábados

Horário: 9h30 às 11h30

Inscrições aqui até 12/09 (10 vagas)
Mais informações aqui

Oficina Cultural Oswald de Andrade

Oficina: O feminino em Federico García Lorca – Uma perspectiva Junguiana

A dramaturgia de Lorca revela a figura do feminino representada por mulheres envoltas em tensões, aprisionadas em uma sociedade patriarcal no começo do século XX. A ideia é ampliar essa discussão dessas personagens também na atualidade.

Formato: Presencial
Datas: 11/9 a 30/10 – segundas-feiras

Horário: 19h às 21h30

Inscrições aqui até 04/09 (25 vagas)
Mais informações aqui

Oficina Cultural Alfredo Volpi

Violão Popular – Desenvolvimento de repertório básico

Oficina que se propõe a orientar alunos iniciantes e recém iniciados que possuam contato com a execução de repertório elementar ao violão, direcionando o conhecimento de novas levadas rítmicas, acordes e técnicas solísticas, possibilitando assim a ampliação de repertório e a introdução à prática de grupo.

Formato: Presencial
Datas: 14/09 a 26/10 – quintas-feiras

Horário: 10h às 13h

Inscrições aqui até 04/09 (10 vagas)
Mais informações aqui

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha
Aula de Yoga com Dani Mesquita
As aulas são feitas no chão sobre um tapete de borracha ou EVA. É acompanhada também por sons agradáveis de músicas que favorecem a concentração e o relaxamento. A característica principal da Hatha Yoga é a atenção plena na ação. É recomendado ao praticante o uso de roupas confortáveis e esportivas.
Formato: Presencial | Rua Franklin do Amaral, 1575
Data: 6 a 27/9, quintas-feiras
Horário: 17h às 18h
Sem necessidade de inscrição.
Mais informações aqui 

Fábrica de Cultura Brasilândia
Trilha de Cultura Maker para Crianças
Considerada a quarta revolução industrial, as técnicas e conceitos de Cultura Maker são abordados nessa trilha prática e teórica.
Formato: Presencial | Avenida General Penha Brasil, 2508
Data: de 2/9 a 25/11, terças e quintas
Horário: 9h às 12h
Inscrição até 14/9 (aqui)
Mais informações aqui 

Fábrica de Cultura Brasilândia
Trilha de Criação de Moda
Venha criar moda: processo criativo a partir das referências do aprendiz, pesquisa de imagens, moodboard, ressignificar e desconstruir vestimentas usadas e doadas.
Formato: Presencial | Avenida General Penha Brasil, 2508
Data: de 16/9 a 14/10, sábados
Horário: das 9h às 12h
Inscrição até 14/9 (aqui)
Mais informações aqui 

Fábrica de Cultura Capão Redondo
Trilha de Ritmos Afrobaianos
Essa atividade pretende proporcionar uma aproximação do pagode baiano, axé e samba de roda, danças presentes no território de Salvador.
Formato: Presencial | Rua Bacia de São Francisco, s/n
Data: de 5/9 a 7/11, terças-feiras
Horário: das 19h às 21h
Inscrições até 22/9 (aqui)
Mais informações aqui

Fábrica de Cultura Capão Redondo
Trilha de Criação de Videoclip
Tenha contato com as principais ferramentas para você criar um videoclipe, do processo criativo desde a ideia e redação do roteiro, passando pela pré-produção, planejamento, até a filmagem e edição.
Formato: Presencial | Rua Bacia de São Francisco, s/n
Data: 9/9 a 28/10, sábados
Horário: das 10h às 13h
Inscrição até 22/9 (aqui)
Mais informações aqui

Fábrica de Cultura Diadema
Trilha de Introdução a Impressão 3D
Nesta trilha aprenda as técnicas relacionadas à impressão 3D, aprendendo o funcionamento do equipamento, especificação de materiais, limitações da máquina, preparação e execução de arquivos além de boas práticas no desenvolvimento de objetos de plástico.
Formato: Presencial | Rua Vereador Gustavo Sonnewend Netto, 135, Centro – Diadema
Data: de 16/9 a 18/11, sábados
Horário: das 14h às 16h
Inscrição até 1/10 (aqui)
Mais informações aqui

Fábrica de Cultura Jaçanã
Trilha de Linguagens do Graffiti
Através da pintura coletiva, criação de personagens, estilização de letras e outras composições com materiais diversos. Voltada para o público infantil e adolescente, a idéia da trilha é mesclar Graffiti e Arte Urbana ao contexto de iniciação artística infantil, abrangendo as possibilidades criativas.
Formato: Presencial | Entrada 1: Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138 | Entrada 2: Rua Albuquerque de Almeida, 360
Data: 5/9 a 21/11, terças-feiras
Horário: 9h às 11h45
Inscrição até 22/9 (aqui)
Mais informações aqui

Fábrica de Cultura Jardim São Luís
Trilha de Pilotagem de Drone
Venha aprender o manuseio de drone, conhecendo a aeronave e seus principais componentes, assim como os cuidados com o equipamento.
Formato: Presencial | Rua Antônio Ramos Rosa, 651
Data: 13/9 a 15/11, quartas-feiras
Horário: das 14h às 16h
Inscrição até 23/9 (aqui)
Mais informações aqui

Fábricas de Cultura das zonas Norte e Sul, Diadema, Osasco e Iguape
Oficina Palavras, Rimas e Poesia com King Abraba
Na oficina Palavras: rimas e poesias, a poeta e MC King Abraba compartilha suas vivências nos processos de escrita que vem desenvolvendo estando nos Slams, nos saraus e na construção de seus livros e livretos já publicados. O encontro também vai na direção de apresentar possibilidades de publicações passando pelo universo dos zines, livretos e livros.
Formato: Presencial
Datas e horários: Jaçanã, dia 5/9; terça-feira, das 10h às 12h; Diadema, dia 6/9, quarta-feira, das 10h às 12h; Vila Nova Cachoeirinha, dia 12/9, terça-feira, das 10h às 12h; Brasilândia, dia 12/9, terça-feira, das 14h às 16h; Jardim São Luís, dia 13/9, quarta-feira, das 10h às 12h; Capão Redondo, dia 13/9, quarta-feira, das 14h às 16h; Osasco, dia 19/9, terça-feira, das 14h às 16h; Iguape, dia 22/9, sexta-feira, das 14h às 16h. 
Sem necessidade de inscrição.
Mais informações aqui 

Fábricas de Cultura das zonas Norte e Sul, Diadema, Osasco e Iguape
Oficina Montando a História com Soberana Ziza
A artista Soberana Ziza convida os participantes a se aproximarem dos monumentos e lugares em que a presença negra se fez presente. Cada participante irá confeccionar seu próprio quebra cabeça com um monumento ou lugar de destaque da cidade utilizando a técnica da sublimação.
Formato: Presencial
Datas e horários: Brasilândia, dia 14/9, quinta-feira, das 10h às 12h; Vila Nova Cachoeirinha, dia 14/9, quinta-feira, das 14h às 16h; Capão Redondo, dia 19/9, terça-feira, das 10h às 12h; Jardim São Luís, dia 19/9, terça-feira, das 14h às 16h; Jaçanã, dia 20/9, quarta-feira, das 14h às 16h; Diadema, dia 22/9, sexta-feira, das 14h às 16h; Osasco, dia 26/9, terça-feira, das 10h às 12h; Iguape, dia 29/9, sexta-feira, das 14h às 16h.
Sem necessidade de inscrição.
Mais informações aqui

Fábrica de Cultura Osasco
Oficina de Gravura com Equipe de Biblioteca
Vamos adentrar o universo da literatura de cordel e explorar a técnica de gravura como experimento de processo criativo e instrumento de preservação da cultura popular.
Formato: Presencial | Rua Santa Rita, s/n – Jardim Rochdale – Osasco/SP
Data: 12/9, terça-feira
Horário: 14h30 às 16h
Faixa Etária: maiores de 8 anos
Sem necessidade de inscrição.
Mais informações aqui

INTERIOR

Museu da Imigração                 

Oficina | Gestão de Arquivos (Presencial em Tatuí)
A oficina sobre gestão de arquivos tem como objetivo apresentar os princípios e procedimentos da arquivística e diplomática, a fim de oferecer subsídios para os profissionais da cultura gerirem massas documentais acumuladas e criarem suas rotinas técnicas. A ação é oferecida pelo Museu da Imigração, no âmbito do Programa Conexões Museus SP, em parceria com o Museu Histórico Paulo Setúbal. A atividade tem 20 vagas disponíveis, dirigidas a profissionais do Polo 5 do SISEM-SP, e acontecerá presencialmente no município de Tatuí.
Formato: Presencial
Data: 13/09
Horário: 10h às 12h e das 14h às 16h
Inscrições aqui
Mais informações aqui

Casa das Rosas 

Acervos, comunidade e territórios 

Compreendendo curadoria como um conjunto de ações interdependentes e necessárias para o cumprimento da missão institucional junto a diferentes públicos, o curso terá como objetivo refletir sobre as potencialidades que os projetos expositivos podem ter para a interpretação dos acervos, a articulação das comunidades e a reflexão de questões importantes para os territórios onde os museus estão situados.

Formato: Presencial, no Museu do Folclore de São José dos Campos
Datas: 18/09 

Horário: 10h às 12h e das 14h às 17h 

Inscrições aqui (30 vagas)
Mais informações aqui

LITORAL 

Museu do Café

101 anos da Bolsa Oficial de Café | Oficina de Esculturas

Em comemoração ao aniversário de 101 anos do prédio da Bolsa Oficial de Café, uma oficina de escultura para iniciantes será ministrada pelo artista Luis Garcia Jorge. Na ocasião, os participantes poderão produzir miniaturas de argila inspiradas nas quatro esculturas presentes na Torre do Relógio do edifício.

Formato: Presencial

Data: 07/09

Horário: 15h30

Inscrição em: inscricao@museudocafe.org.br

Mais informações aqui 

 

Museu do Café

17ª Primavera dos Museus | Oficina de Pintura

Em comemoração ao aniversário de 101 anos do prédio da Bolsa Oficial de Café, uma oficina de escultura para iniciantes será ministrada pelo artista Luis Garcia Jorge. Na ocasião, os participantes poderão produzir miniaturas de argila inspiradas nas quatro esculturas presentes na Torre do Relógio do edifício.

Formato: Presencial

Data: 23/09

Horário: 15h

Inscrição em: inscricao@museudocafe.org.br

Mais informações aqui 

Confira os ganhadores do Prêmio São Paulo de Literatura 2022

Os autores laureados receberão o prêmio de R$ 200 mil cada um. Edição deste ano teve recorde com 317 inscritos, sendo 13 finalistas mulheres

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo anunciou neste sábado (5/11) os ganhadores da 15ª edição do Prêmio São Paulo de Literatura, o maior do País em premiação individual para o gênero. A paulista Rita Carelli conquistou a categoria de “Melhor Romance de Estreia do Ano de 2021”, com a obra Terrapreta, da Editora 34, e o gaúcho radicado em São Paulo, Antonio Xerxenesky, venceu na categoria “Melhor Romance do Ano de 2021”, com o livro Uma tristeza infinita, do Grupo Cia. das Letras – Ed. Schwarcz. Cada ganhador receberá R$ 200 mil.

Sobre os ganhadores da 15ª Edição

Rita Carelli nasceu em São Paulo. É escritora, atriz, diretora de cinema e de teatro e ilustradora. Estudou letras na Universidade Federal de Pernambuco e teatro na Escola Internacional de Teatro Jacques Lecoq, em Paris. É colaboradora da ONG Vídeo nas Aldeias, com a qual realizou a coleção de livros-filmes para crianças Um dia na aldeia (2018). É também autora dos livros A história de Akykysiã, o dono da caça e Minha família Enauenê (2018), que foram contemplados com o selo internacional “White Ravens”, da Biblioteca de Munique, e o de “Altamente Recomendável” da Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil.

Antônio Xerxenesky nasceu em Porto Alegre, e radicou-se em São Paulo. Escritor e tradutor, é autor de, entre outros, As perguntas (Companhia das Letras, 2017). Foi escritor residente do International Writing Program, na Universidade de Iowa (Estados Unidos), em 2015, e da Fondation Jan Michalski, em Montricher (Suíça), em 2017. Sua obra foi traduzida para os idiomas francês, espanhol, italiano e árabe.

Prêmio de peso

Neste ano a premiação alcançou a marca recorde de 317 inscritos, comparado ao ano anterior, quando houve 281. As inscrições foram de diversas regiões do Brasil e outros países, tais como: Reino Unido, Portugal, Itália, Espanha, França, além dos Estados Unidos 

Responsável pela definição dos dois vencedores, o júri do Prêmio São Paulo de Literatura foi composto por: Carlos Herculano Lopes, Edimilson de Almeida Pereira, Nanni Rios, Érico Nogueira, Irineu Franco Perpetuo, Julie Dorrico, Kelvin Falcão Klein, Lucrecia Zappi, Cidinha da Silva e Rita Chaves

Veja quais foram os finalistas:

Confira os finalistas da 15ª Edição do Prêmio São Paulo de Literatura:

Melhor Romance do Ano de 2021

Aline Bei, Pequena coreografia do adeus (Editora Schwarcz)

Andréa Del Fuego, A Pediatra (Editora Schwarcz)

Antonio Xerxenesky, Uma tristeza infinita (Editora Schwarcz) 

Fernando Bonassi, Degeneração (Record)

Mariana Salomão Carrara, É sempre a hora da nossa morte amém (Nós)

Micheliny Verunschk, O som do rugido da onça (Editora Schwarcz)

Natalia Borges Polesso, A extinção das abelhas (Editora Schwarcz)

Noemi Jaffe, Lili (Editora Schwarcz)

Silviano Santiago, Menino sem passado (Editora Schwarcz)

Tatiana Salem Levy, Vista chinesa (Todavia)

Melhor Romance de Estreia do Ano de 2021

Ana Kiffer e Marie-Aude Alia, O canto dela (Editora Patuá)

Fabiane Guimarães, Apague a luz se for chorar (Editora Schwarcz)

Fábio Horácio-Castro, O réptil melancólico (Editora Record)

Lilian Sais, O funeral da baleia (Editora Patuá)

Natália Zuccala, Cheia (Editora Urutau)

Rita Carelli, Terrapreta (Editora 34)

Roger Rocha, Ouro de Moscou (Editora Urutau)

Stênio Gardel, A palavra que resta (Editora Schwarcz)

Taiasmin Ohnmacht, Vozes de retratos íntimos (Livraria e Editora Taverna) 

Thiago Souza de Souza, Jamais serei seu filho e você sempre será meu pai (Livraria e Editora Taverna)

Maior premiação do gênero

Criado em 2008, o Prêmio São Paulo de Literatura tem como objetivo estimular a produção literária de qualidade, valorizar o setor e favorecer a formação de leitores e escritores, reconhecendo grandes nomes e também novos talentos.

Mais informações no site do Prêmio São Paulo de Literatura https://premiosaopaulodeliteratura.org.br/.  

Confira programação das celebrações juninas

Música, dança e comidas típicas estão na agenda de junho dos museus do Estado

As instituições da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo prepararam uma programação especial para as celebrações juninas. Entre as atividades, estão festas com comidas e brincadeiras típicas, além de palestras que homenageiam e ajudam a manter a tradição e a riqueza cultural do período. 

No Memorial da América Latina, localizado na região da Barra Funda, serão dois dias de programação intensa para todos os públicos, incluindo shows, gastronomia, brincadeiras infantis e também o Festival de Sopas do Ceagesp, nos dias 17 e 18 de junho, das 11h às 21h. 

Já no Museu da Língua Portuguesa, localizado na região da Luz, o projeto Falas do Corpo, uma parceria da Articulação Social do Museu com o educador físico Denny Tavares, promove um baile junino da Terceira Idade, no dia 22 de junho, das 14h às 16h. 

Os moradores e turistas de Campos do Jordão também poderão contar com uma programação especial no Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro, no dia 24 de junho, a partir das 15h, onde haverá brincadeiras típicas da época, como pescaria, boca do palhaço e correio elegante. 

Confira os destaques da programação: 

Museu Casa de Portinari

Baile na Roça

Data: 07/06
Horário: 13h30 
Endereço: Praça Candido Portinari, 298 – Centro, Brodowski – SP
Ingresso: entrada gratuita
Mais informações: https://www.museucasadeportinari.org.br/ 

Memorial da América Latina
Festa Junina ArtShine

Data: 17/06 e 18/06
Horário: das 11h às 21h 
Endereço: Praça da Sombra | Portões 8, 9 e 13 – Av. Mário de Andrade, 664 – Barra Funda
Ingresso: entrada gratuita
Mais informações: https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/

Museu da Língua Portuguesa

Baile junino da Terceira Idade

Data: 22/06
Horário: das 14h às 16h
Endereço: Praça da Luz, s/nº – Centro Histórico de São Paulo, São Paulo – SP
Ingresso: entrada gratuita
Mais informações: https://www.museudalinguaportuguesa.org.br/ 

Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro

Festa Junina Cultural

Data: 24/06
Horário: 15h 
Endereço: Av. Dr. Luis Arrobas Martins, 1880 – Alto Boa Vista, Campos do Jordão – SP
Ingresso: entrada gratuita
Mais informações: https://www.museufelicialeirner.org.br/ 

Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro

IV Arraiá do Alto da Serra apresenta: “Fui atrás da felicidade, Acabei no Forró”

Data: 24/06
Horário: 15h 
Endereço: Av. Dr. Luis Arrobas Martins, 1880 – Alto Boa Vista, Campos do Jordão – SP
Ingresso: entrada gratuita
Mais informações: https://www.museufelicialeirner.org.br/

Confira programação em comemoração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas

Museus, Fábricas de Cultura, Oficinas Culturais  e Bibliotecas  estão com  shows de artistas com ascendência indígena,  encontro de leitores, grafismo indígena, mostra de cinema, encontro com educadores, oficinas e muito mais, durante todo mês de agosto

Para valorizar as culturas e saberes dos povos indígenas, as instituições da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo estão com várias atividades gratuitas durante este mês, em homenagem ao Dia Internacional dos Povos Indígenas, celebrado em 9 de agosto, instituído pela Organização das Nações Unidas em 1994, para reforçar a luta pela autodeterminação e a garantia dos direitos humanos das etnias indígenas.

Na programação do “agosto indígena”, o Museu das Culturas Indígenas promove o Sarau: a periferia também é indígena. Terá rap, poesia, música, dança, grafitagem e manifestações artísticas com participação de indígenas da periferia paulistana, em 20/8/, das 15h às 18h, além de roda de  conversa sobre o calendário Guarani, em 19/8, das 11h às 13h.

No  Museu Índia Vanuíre, o público aproveitará aSemana Tupã“, a edição deste ano será dedicada ao fascinante mundo do “Grafismo Indígena”, uma forma de arte ancestral que transcende os tempos e carrega a essência e os valores das diferentes etnias. O evento ocorre de 8 a 13 de agosto, às 9h e às 14h, com entrada gratuita.  Em parceria com os indígenas do Oeste Paulista, que incluem as etnias Kaingang, Krenak, Terena e Guarani Nhandewa, provenientes das Terras Indígenas Vanuíre, Icatu e Araribá, a “Semana Tupã” é um espaço de trocas culturais enriquecedoras. Essa colaboração permite oferecer uma experiência autêntica, compartilhando conhecimentos, tradições e vivências dessas comunidades. A programação incluirá rodas de conversa com representantes das etnias participantes, os quais compartilharão perspectivas sobre o grafismo e sua importância cultural. 

As Fábricas de Cultura localizadas nas periferias da zona norte de São Paulo iniciam no dia 4/08, sexta-feira, com o Festival Nhe’e Kuery, onde o público poderá assistir os shows de artistas com ascendência indígena: Souto MC, Lyryca e Juão Nÿn. Realizado pelo estúdio da Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha, o evento acontece a partir das 10h. Nhe’e Kuery, nome do festival, são considerados espíritos mensageiros que vivem com Nhanderu (divindades indígenas) e alertam sobre os riscos ambientais resultantes da destruição das florestas. 

E na Fábrica de Cultura Itaim Paulista terá leitura mediada: Coisas de Índio. No livro: “Coisas de Índio: versão infantil”, Daniel Munduruku reúne informações sobre alguns povos originários e seus instrumentos musicais, danças, ritos de passagem, medicina, trabalho e outros temas, em 09/8, às 11h, com transmissão via  Instagram essa @fabricadeculturaitaim.

O museu Casa das Rosas, na Avenida Paulista, propõe a atividade Território, corpo, espírito: museu e ancestralidade no dia 5 de agosto, sábado, a partir das 15h, no espaço do jardim e com a convidada Aline Pachamama, do povo Puri da Mantiqueira, escritora, ilustradora e idealizadora da Pachamama Editora (formada por mulheres indígenas). Na ocasião, Aline lançará o livro de própria autoria – Voz em Inhã Uchô e vai contar os motivos que a levaram a escrever. 

A Oficina Cultural Alfredo Volpi, em Itaquera, zona leste de São Paulo, apresenta a exposição Pindorama: existem indígenas em São Paulo formada por uma série de fotomontagens da Moara Tupinambá, artista visual e ativista das causas indígenas do povo Tupinambá. As obras mostram parte das histórias de pessoas que desempenham o papel de influenciadores em suas comunidades. As visitas podem ser feitas de 5 de agosto a 11 de outubro, das 10h às 21h30, de terça a quinta-feira, e das 10h às 18h nas sextas e sábados. 

Vale ressaltar que a exposição XINGU: Presente!, na Biblioteca Parque Villa-Lobos vai até o dia 20/8. Já no Museu da Língua Portuguesa continua no ar a versão virtual de Nhe’ẽ Porã: Memória e Transformação, exposição sobre as línguas indígenas, no link.

Confira a programação nas instituições:

CAPITAL

Museus

Museu das Culturas Indígenas
REALIDADES INDÍGENAS EM SP –  ATIVISMO INDÍGENA
Povos de várias regiões do Estado de São Paulo discutem suas lutas por moradia e demarcações e suas concepções de terra e território.
O evento integra o percurso de concepção colaborativa e coletiva da exposição de longa duração do MCI.
Formato: Presencial
Data: 05/08/23
Horário: 11h às 13h
Inscrição em:  inscrições

Museu das Culturas Indígenas
REALIDADES INDÍGENAS EM SP –  HISTÓRIAS DE TERRITÓRIOS
Povos de algumas regiões do Estado de São Paulo contam as histórias de seus territórios através de suas próprias experiências e oralidades. O evento integra o percurso de concepção colaborativa e coletiva da exposição de longa duração do MCI.  Evento com transmissão no canal do MCI no YouTube. Participação: Albino Terena (Kopenoti – Avaí); Clarice Pankararu (Real Parque – São Paulo); Ranulfo Terena (Icatu – Braúna); Gilberto Tupi Guarani (Aldeia Multiétnica – Filhos Dessa Terra – Guarulhos); Dirce Kaingang (TI Vanuíre – Arco Íris); Catarina Guarani (Piaçaguera – Peruíbe) 

Formato: Presencial

Data: 05/08/2023

Horário: 15h às 17h

Inscrição

Museu das Culturas Indígenas
RODA DE CONVERSA: ANTIRRACISMO E A SITUAÇÃO FEMININA

Na programação do Agosto Indígena, no dia 06/08, o MCI convida a todos para a roda de conversa com Amanda Pankararu para falar como o racismo estrutural afeta, interfere e atravessa as populações indígenas e o papel das políticas públicas e instituições na luta antirracista.  Amanda Pankararu – Participa como coordenadora de um Centro de Referência de Atendimento à Mulher em Situação de Violência Doméstica – Casa Beth Lobo Diadema. Mestranda no programa Diversitas da USP. Integrante da coordenação do Programa Pindorama/PUC-SP.

Formato: Presencial

Data: 06/08/2023

Horário: 15h às 17h

Inscrição

Museu das Culturas Indígenas
LIVE ABYA YALA: RESISTÊNCIA, (RE)EXISTÊNCIA E FEMINISMO COMUNITÁRIO – DIA INTERNACIONAL DOS POVOS INDÍGENAS

Live Abya Yala: resistência,  (re)existência e feminismo comunitário, com Julieta Paredes e Tamikuã Txihi para falar do Feminismo Comunitário sob mediação de Jaci Martins. A live será transmitida no canal do Museu no Youtube.

Formato: Presencial

Data: 09/08/2023

Horário: 16h às 17h30

Museu das Culturas Indígenas
ENCONTRO COM EDUCADORES: TEMÁTICAS INDÍGENAS NA EDUCAÇÃO

Continuação do ciclo formativo realizado mensalmente pelo Museu das Culturas Indígenas que oferece oficinas e atividades para formação de educadores, voltadas à abordagem das temáticas indígenas em escolas ou demais espaços, em consonância com a Lei nº 11.645/2008, e orientações para visitação ao museu. Com participação dos Mestres de Saberes Indígenas do MCI.

TURMA 1 – EDUCAÇÃO INFANTIL

Formato: Presencial

Data: 10/08/2023

Horário: 15h às 17h

Inscrição 

Museu das Culturas Indígenas
REALIDADES INDÍGENAS EM SP –  ARTE E ARTESANATO COMO VIVÊNCIA

Povos de várias regiões do Estado de São Paulo falam sobre suas produções de arte, artesanato e demais produções como grafismo, canto e dança. O evento integra o percurso de concepção colaborativa e coletiva da exposição de longa duração do MCI. 

Formato: Presencial

Data: 12/08/2023

Horário: 11h às 13h

Inscrição 

Museu das Culturas Indígenas
REALIDADES INDÍGENAS EM SP –  IDIOMAS COMO RESISTÊNCIA

Povos de várias regiões do Estado de São Paulo falam sobre suas relações com as línguas ainda faladas, o fortalecimento das línguas maternas e ações de retomadas. O evento integra o percurso de concepção colaborativa e coletiva da exposição de longa duração do MCI.  Evento com transmissão no canal do Museu no Youtube

Formato: Presencial

Data:  12/08/2023

Horário: 15h às 17h

Inscrição

Museu das Culturas Indígenas
MOSTRA DE CINEMA INDÍGENA

Mostra de Cinema Indígena em enCantos e rExistências – cinema dos povos indígenas com CCSP / Sessão especial no Parque da Água Branca

Sessão de encerramento da mostra de cinema indígena enCantos e rExistências – cinema dos povos indígenas, do Centro Cultural São Paulo (CCSP), ArteInVitro, Museu das Culturas Indígenas e Rede CineFlecha.

Confira a programação completa da Mostra no site do Centro Cultural São Paulo

Formato: Presencial

Data:  17/08/2023

Horário: 17h às 19h30

Inscrição 

Museu das Culturas Indígenas
ARA PYAU E O CALENDÁRIO GUARANI

O tempo, para os Guarani Mbya, está relacionado à passagem cíclica da natureza, e ao mesmo tempo com a caminhada realizada pelos povos guarani, suas mudanças físicas e espirituais. Esse período do ano é de renovação, marcado pela passagem do tempo velho (Ara Ymã) para o tempo novo (Ara Pyau).

Como parte da programação do Agosto Indígena, nessa roda de conversa, o xamõi Natalício Karai e Mestres de Saberes compartilham com o público conhecimentos sobre o Calendário Guarani.

Formato: Presencial

Data: 19/08/2023

Horário: 11h às 13h

Inscrição 

Museu das Culturas Indígenas 

ENCONTRO COM EDUCADORES: TEMÁTICAS INDÍGENAS NA EDUCAÇÃO

Continuação do ciclo formativo realizado mensalmente pelo Museu das Culturas Indígenas. O ciclo oferece oficinas e atividades para formação de educadores, voltadas à abordagem das temáticas indígenas em escolas ou demais espaços, em consonância com a Lei nº 11.645/2008, e orientações para visitação ao museu. Com participação dos Mestres de Saberes Indígenas do MCI.

TURMA 2 – ENSINO FUNDAMENTAL E MÉDIO

Formato: Presencial

Data: 19/08/2023

Horário: 15h às 17h

Inscrição

Museu das Culturas Indígenas
SARAU: A PERIFERIA TAMBÉM É INDÍGENA

Resumo: Na programação do Agosto Indígena, o MCI promove o Sarau como movimento cultural que reúne conhecimentos, descobertas e vivências coletivas. No MCI, haverá rap, poesia, música, dança, grafitagem e manifestações artísticas com participação de indígenas da periferia paulistana. 

Programação detalhada: 15h – térreo: Discotecagem e Artesanato; 15h – prédio: Visita às exposições; 16h – térreo:  artesanato; Microfone aberto com apoio de DJ e MC, além de Live paint

Formato: Presencial

Data: 20/08/2023

Horário: 15h às 18h

Museu das Culturas Indígenas
CINECLUBE TAVA

Para dar visibilidade ao cinema de produção indígena, o Museu das Culturas Indígenas inaugurou em julho o Cineclube TAVA, uma oportunidade de ver, pensar e conversar sobre essas produções. Nesta edição do Agosto Indígena, haverá uma conversa com a atriz Samara Para Mirim (estagiária do educativo), que fez parte da equipe do filme: Para’i – 2018

Formato: Presencial

Data: 24/08/2023

Horário: 18h às 20h

Inscrição

Museu das Culturas Indígenas
AÇÃO EXTRA-MUROS: ENCONTRO ANUAL PANKARARU

Nesse evento, que acontecerá no Casulo, ONG parceira da Associação Pankararu, no Real Parque, as mulheres Pankararu apresentarão à comunidade do Real Parque, indígena e não indígena, uma das comidas típicas Pankararu, que é servida em rituais. Ela é composta de arroz, pirão de carne e garapa de rapadura. A comida é um elemento importante da cultura indígena, pois ela é capaz de estabelecer relações de proximidade, afeto, além de promover a cultura tradicional. O encontro, que será documentado pelo MCI, contará com dança, venda de artesanato e a presença de outros povos indígenas que se juntarão à celebração.

Formato: Presencial

Data: 26/08/23

Horário: 10h às 16h

Casa das Rosas

Lançamento de livro e palestra

TERRITÓRIO, CORPO, ESPÍRITO: museu e ancestralidade

Com Aline Pachamama

Data: Sábado, 5 de agosto

Horário: das 15h às 17h

A atividade será realizada no jardim da Casa das Rosas. Não há necessidade de inscrição

Obs: A Casa das Rosas está passando por restauro. O telefone atual para contato é do Anexo da Casa Guilherme de Almeida: (11) 3803-8525; ou pelo e-mail disponível no site. Jardim do museu aberto de segunda a domingo, das 7h às 22h

Endereço: Avenida Paulista, 37 – Bela Vista, São Paulo – SP. Programação gratuita

Fábricas de Cultura

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha – Estúdio
Música
FESTIVAL NHE’E KUERY COM SOUTO MC, LYRYCA E JUÃO NŸN
Data: 4/08, sexta-feira, 10h | Livre | Presencial
Endereço: Rua Franklin do Amaral, 1575 – Vila Nova Cachoeirinha, São Paulo – SP
Funcionamento das unidades: terça a sexta, das 9h às 21h

Sábados, das 9h às 17h, Domingos, das 12h às 17h

Funcionamento das bibliotecas: terça a sexta, das 9h às 19h.

Fábrica de Cultura Brasilândia

Arte de rua
GRAFFITI – CULTURA GUARANI MBYA | DINAS MIGUEL 

Data: 9/08, quarta-feira, 12h às 13h | Livre

YouTube | Livre

Fábrica de Cultura Jaçanã

Bate-papo com Giva Manoel e Sassá Tupinambá

DIA INTERNACIONAL DOS POVOS INDÍGENAS 

Data: 9/08, quarta-feira, às 18h | Livre

Youtube | Livre

Fábrica de Cultura Vila Curuçá
ENCONTRO COM AUTOR: PEDRO KARAÍ RUVIXA
Nesse encontro, Pedro Karaí Ruvixa; artista indígena de origem Xucuru Kariri, falará como, através da “Musicoterapia Nativa”, busca levar o bem-estar para cada um que se permite ouvir o som de um instrumento nativo, além de apresentar cantos com o maracá e violão, que trazem consigo mensagens da Natureza.
Data: 09 de agosto, às 15h
Divulgação/transmissão: Presencial com transmissão ao vivo pelo canal do YouTube (Tv Fábricas)
Local: Bibliotech (Presencial)

 

Fábrica de Cultura Itaim Paulista
LEITURA MEDIADA: COISAS DE ÍNDIO
No livro: “Coisas de Índio: versão infantil”, Daniel Munduruku reúne informações sobre alguns povos originários e seus instrumentos musicais, danças, ritos de passagem, medicina, trabalho e outros temas. A Bibliotech convida o público a conhecer a riqueza e a pluralidade dos povos indígenas com esse livro que está disponível na plataforma Árvore Livros.

Data: 09 de agosto, às 11h
Divulgação/transmissão: Instagram – @fabricadeculturaitaim 

Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes
ENCONTRO DE LEITORES: CORAÇÃO NA ALDEIA E PÉS NO MUNDO!
Em reflexão ao Dia da Criação da Lei Maria da Penha, a equipe da Bibliotech apresentará o livro: “Coração na aldeia e pés no mundo”, de Auritha Tabajara. Em seu primeiro livro, a cordelista se utiliza da força da palavra para ganhar o mundo. Em sua jornada, a força da mulher nordestina, indígena, sonhadora e guerreira se encontra com a sutileza poética, característica da autora. Ilustrado com xilogravuras de Regina Drozina, esta preciosa obra chega ao público através do selo Uk’a Editorial, reforçando seu compromisso com a literatura indígena contemporânea.
Data:10 de agosto, às 15h
Local: Bibliotech (Presencial)

Oficinas Culturais

Oficina Cultural Alfredo Volpi
Artes visuais

EXPOSIÇÃO PINDORAMA: EXISTEM INDÍGENAS EM SP 

Coordenação: Ateliê Moara Tupinambá, com colaboração de Dani Rampe e Cassis Guariniçara

Data:5/08 a 11/10

Horário: terça a quinta-feira, das 10h às 21h30; sexta e sábado, das 10h às 18h

Faixa etária: Livre 

Endereço: Rua Américo Salvador Novelli, 416 — Itaquera — São Paulo

Horário de funcionamento: Terças às quintas-feiras, das 10h às 21h30

Sextas e Sábados das 10h às 18h

Oficina Cultural Oswald de Andrade
Dança
REFLORESTAR A DANÇA
Coordenação: Daniel Kairoz
7 a 23/08 – segundas e quartas-feiras, das 18h às 20h30
Vagas: 25
Inscreva-se aqui

Oficina Cultural Oswald de Andrade
Artes visuais
EXPOSIÇÃO: JARAGUÁ 1135M
Coordenação: Instituto Adelina
Curadoria: Laerte Ramos
Artistas: Alexandre Ignacio Alves, Ana Takenaka, Gabriela Sacchetto, Mariana Serri, Raphael Giannini e Ulysses Bôscolo
Data: 5/8 a 5/9
Horário: segunda a sexta-feira, das 10h às 20h; e sábado, das 12h às 18h
Livre

Oficinas:

Oficina Cultural Oswald de Andrade
EXTRAÇÃO DE PIGMENTOS NATURAIS
Coordenação: Maristela Cabello
Data: 12/08 – sábado, das 15h às 17h
Livre

Oficina Cultural Oswald de Andrade
PINTURA DE NATUREZA-MORTA A PARTIR DA OBSERVAÇÃO
Coordenação: Gabriela Sacchetto
Data: 19/08 – sábado, das 15h às 17h
Faixa etária: a partir de 16 anos

Oficina Cultural Oswald de Andrade
PAISAGEM TRIDIMENSIONAL
Coordenação: Ana Takenaka
Data: 26/08 – sábado, das 11h às 13h
Livre | Também aberta para pessoas com deficiências visuais

Oficina Cultural Oswald de Andrade
ENTRE O PICO DO JARAGUÁ E AS PROFUNDEZAS DO MAR
Coordenação: Mariana Serri
Data: 26/08 – sábado, das 15h às 17h
Livre

Oficina Cultural Oswald de Andrade
BICOS DE PENA DE BAMBU
Coordenação: Ulysses Bôscolo
Data: 2/9 – sábado, das 11h às 13h
Livre

Oficina Cultural Oswald de Andrade
TECENDO PAISAGEM COM LÃ
Coordenação: Natacha Janus
Data: 2/09 – sábado, das 15h às 17h
Faixa etária: a partir de 15 anos

Oficina Cultural Oswald de Andrade
RODA DE CONVERSA COM ARTISTAS E CURADOR
Artistas: Alexandre Ignacio Alves, Ana Takenaka, Gabriela Sacchetto, Mariana Serri, Raphael Giannini e Ulysses Bôscolo e o curador Laerte Ramos
30/08, quarta-feira, das 19h às 21h
Livre | Atividade online e o link será encaminhado por e-mail para as pessoas inscritas 

Endereço: Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro – São Paulo

Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira das 10h às 21h00, aos sábados das 11h às 18h. 

Obs: Grupos artísticos que precisam ocupar espaços para ensaios devem agendar antecipadamente por e-mail informado no site da Oficina.
*Inscrições abertas clique aqui

Bibliotecas

Biblioteca Parque Villa-Lobos
XINGU: Presente!

Data: até 20 de agosto
Local: Biblioteca Parque Villa-Lobos – Av. Queiroz Filho, 1205 – Alto de Pinheiros, São Paulo
Horário: de terça a domingo, incluindo feriados, das 9h30 às 18h30. Mais informações

INTERIOR

Museu Índia Vanuíre
Semana Tupã em Comemoração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas – Oficina de caligrafia Krenak

Na Oficina de Caligrafia Krenak os participantes aprenderão sobre traços e símbolos característicos da caligrafia, praticando a escrita de palavras e frases inspiradas na língua desse povo. A ação será ministrada pela indígena Lidiane Damaceno com objetivo valorizar e honrar a cultura indígena brasileira, destacando a escrita como um meio importante de preservação da identidade e memória dos povos originários.

Data: 8/8/2023
Horário: Terça, às 9h e às 14h.
Local: Museu H. P. Índia Vanuíre (Rua Coroados, 521 – Tupã/SP).
Entrada: gratuita

Museu Índia Vanuíre
Semana Tupã em Comemoração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas – Roda de Conversa seguida de Oficina de Pintura e Arte Indígena

A Oficina de Pintura Corporal Indígena é uma experiência cultural que permite aos não indígenas compreender a riqueza cultural e simbólica dos grafismos indígenas. Guiados pelo Guarani Elizeu Caetano, os participantes aprenderão sobre os significados dos grafismos e terão a oportunidade de aplicá-los em seus corpos de forma respeitosa. O objetivo é promover reflexão sobre a importância da preservação das tradições indígenas e o respeito à diversidade cultural brasileira.

Data: 9/8/2023
Horário: Quarta, às 9h e às 14h.
Local: Museu H. P. Índia Vanuíre (Rua Coroados, 521 – Tupã/SP).
Entrada: gratuita

Museu Índia Vanuíre
Semana Tupã em Comemoração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas – Roda de Conversa seguida de Oficina de Pintura e Arte Indígena

Os participantes vão aprender, com Itauany Larissa, a criação de grafismos Kaingang em papel ou tecido, utilizando materiais como lápis, tinta acrílica ou guache.

Data: 10/8/2023
Horário: Quinta, às 9h e às 14h.
Local: Museu H. P. Índia Vanuíre (Rua Coroados, 521 – Tupã/SP).
Entrada: gratuita

Museu Índia Vanuíre
Semana Tupã em Comemoração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas – Roda de Conversa seguida de Oficina de Pintura e Arte Indígena

Roda de conversa sobre a cultura Terena seguida de oficina de técnicas de pintura indígena. Com a orientação de uma Terena, o público vai conhecer os significados por trás das pinturas e terão a oportunidade de criar suas próprias obras.

Data: 11/8/2023

Horário: Sexta, às 9h e às 14h

Local: Museu H. P. Índia Vanuíre (Rua Coroados, 521 – Tupã/SP).

Entrada: gratuita

Museu Índia Vanuíre
Semana Tupã em Comemoração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas – Oficina de Danças e Ritmos Indígenas

A indígena Susilene Elias de Melo realizará uma oficina em que os participantes poderão aprender danças tradicionais e movimentos inspirados na cultura Kaingang, incorporando elementos dos grafismos em figurinos e adereços.

Data: 12/8/2023
Horário: Sábado, às 9h e às 14h.
Local: Museu H. P. Índia Vanuíre (Rua Coroados, 521 – Tupã/SP).
Entrada: gratuita

Museu Índia Vanuíre
Semana Tupã em Comemoração ao Dia Internacional dos Povos Indígenas – Roda de Conversa seguida de Oficina de Pintura e Arte Indígena

Por meio de um diálogo aberto, seguido de uma oficina de grafismo indígena realizada por um Krenak, os não indígenas terão a oportunidade de aprender sobre os significados e simbolismos presentes nos grafismos, desenvolvendo uma maior apreciação e respeito pela diversidade cultural brasileira. A experiência permite aos participantes explorar sua criatividade ao utilizar técnicas ancestrais, conectando-se com valores de preservação da natureza e sabedoria milenar. Além disso, a oficina promove o diálogo intercultural, contribuindo para uma sociedade mais inclusiva e sensível à importância de valorizar e preservar a herança cultural dos povos indígenas, enriquecendo assim a identidade coletiva.

Data: 13/8/2023
Horário: Domingo, às 9h e às 14h.
Local: Museu H. P. Índia Vanuíre (Rua Coroados, 521 – Tupã/SP).
Entrada: gratuita

Confira programação especial do Mês do Orgulho Nerd

Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São promove programação especial para o mês do orgulho Nerd 

O Dia do Orgulho Nerd é uma data comemorativa que tem como objetivo celebrar a cultura geek e a valorização do conhecimento e da tecnologia. A data é comemorada em diversos países no dia 25 de maio e foi criada em homenagem ao lançamento do primeiro filme da franquia Star Wars, em 1977.

A celebração do Dia do Orgulho Nerd se tornou cada vez mais popular nos últimos anos, principalmente entre os jovens que se identificam com a cultura geek. Essa cultura é marcada pelo interesse em jogos eletrônicos, quadrinhos, ficção científica, tecnologia, filmes e séries de TV, entre outros temas relacionados ao universo da fantasia e da ficção.

Confira a programação do Mês do Orgulho Nerd

Ações Biblioteca de São Paulo

Oficina de Xadrez – Domingos, 7, 14, 21 e 28 de maio, das 14h às 16h.

Data:  7, 14, 21 e 28 de maio, das 14h às 16h.

Não é necessário inscrição. Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada.

Local: 

Clube de Leitura On-line BSP “Rainhas Geek”, de Jen Wilde

Data: 18 de maio, das 15h às 17h

Atividade Online com vagas limitadas, preenchidas por ordem de inscrição.

bsp.org.br/inscricao.

Oficina História em Quadrinhos

Data: 20 e 21 de maio, das 14h às 17h

Vagas limitadas, preenchidas por ordem de inscrição

Brincando e Aprendendo | Campeonato de Games

Data: 25 de maio, das 15h às 17h

Não é necessário inscrição. Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada.

Oficina Maker | Sabre de Luz de Star Wars

Data: 27 de maio, das 14h às 16h

Não é necessário inscrição. Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada. 

Ações da Biblioteca Villa-Lobos 

Oficina de Xadrez

Data: 6, 13, 20 e 27 de maio, das 15h às 17h.

Não é necessário inscrição. Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada.

Local: Av. Queiroz Filho, 1205 – Alto de Pinheiros, São Paulo – SP, 05319-000

Xadrez On-line

Data:16 de maio, das 17 às 18h

Vagas limitadas preenchidas por ordem de inscrição. 

Local: Av. Queiroz Filho, 1205 – Alto de Pinheiros, São Paulo – SP, 05319-000

Leitura ao Pé do Ouvido

Data: 19 de maio, das 16h às 17h

Não é necessário inscrição.

Local: Av. Queiroz Filho, 1205 – Alto de Pinheiros, São Paulo – SP, 05319-000

Mês do Orgulho Nerd: Clube da luta, Chuck Palahniuk e Guia do Mochileiro das Galáxias, de Douglas Adams

Data: 19 de maio, das 14h30 às 15h30

Não é necessário inscrição. Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada.

Local: Av. Queiroz Filho, 1205 – Alto de Pinheiros, São Paulo – SP, 05319-000

Pintando o Sete – Confeccionando Heróis com moldes de papel

Data:  24 de maio, das 15h às 16h

Não é necessário inscrição. Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada.

Local: Av. Queiroz Filho, 1205 – Alto de Pinheiros, São Paulo – SP, 05319-000

Bate-papo Super-Heróis e Criaturas Fantásticas em Hollywood 

Data: 25 de maio, das 14h30 às 15h30

Vagas limitadas, preenchidas por ordem de inscrição.

Local: Av. Queiroz Filho, 1205 – Alto de Pinheiros, São Paulo – SP, 05319-000

Brincando e Aprendendo – Jogando e programando – CodeCombat

Data: 25 de maio, das 15h às 16h

Não é necessário inscrição. Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada.

Local: Av. Queiroz Filho, 1205 – Alto de Pinheiros, São Paulo – SP, 05319-000

Clube de Leitura On-line BVL “Clube da Luta”, de Chuck Palahniuk

Data: 25 de maio, das 15h às 17h

Não é necessário inscrição. Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada.

Local: Atividade Online

Hora do Conto

Data: 26, 27 e 28 de maio, das 16h às 16h45

Não é necessário inscrição. Vagas limitadas, preenchidas por ordem de chegada.

Local: Av. Queiroz Filho, 1205 – Alto de Pinheiros, São Paulo – SP, 05319-000

Ações Oficina Cultural Maestro Juan Serrano

Máscaras Lúdicas de Heróis – Mostra de Cultura Geek

Data: 27/05 – sábado – 10h às 12h

Faixa Etária: Atividade Livre

Vagas :40

Local: R. Joaquim Pimentel, 200 – Brasilândia, São Paulo – SP, 02820-020

40 anos: Painel Mário Bros. – Mostra de Cultura Geek

Data: 27/5 – sábado – 9h às 13h

Faixa Etária: Atividade Livre

  1. Joaquim Pimentel, 200 – Brasilândia, São Paulo – SP, 02820-020

Ações das Fábricas de Cultura

Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes

Dia do Orgulho Geek

O educador do Ateliê de Games falará sobre o movimento Geek e curiosidades sobre por que a data é comemorada no dia 25 de maio, as origens da comunidade Geek/Nerd, os filmes cultuados na comunidade, videogames, coleção de história em quadrinhos, livros, RPGS, Card Games e outras atividades recreativas

Data: 25 de maio de 2023, a partir de 15h30 

Contação de História: Diário de um Zumbi do Minecraft 

Inspirada na série: “Diário de um Zumbi do Minecraft”, de Herobrine Books, a equipe da Bibliotech criará uma contação de história divertida e muito animada, contando as aventuras e desaventuras do ponto de vista de um dos zumbis do game “minecraft”. Quais serão os dilemas de um zumbi no jogo? Serão parecidos com os dilemas e medos vividos por uma criança que joga videogame? A atividade será em comemoração ao Dia do Orgulho Nerd. 

Data: 25 de maio de 2023, a partir de 11h 

Local: Bibliotech (Presencial)

Concurso Cospobre na Fábrica

O público participante deverá comparecer fantasiado de seus personagens favoritos do universo NERD. O diferencialdessa atividade é, ao invés de perfeccionismo e acabamento, o Cospobre foca no lado jocoso e criativo da fantasia, tornando o encontro divertido.  Um concurso, no qual a brincadeira é utilizar o que se tem em casa e se divertir com alguns figurinos do nosso acervo. Os três primeiros Cospobres serão premiados.  

Data(s): 27 de maio de 2023, a partir de 14h 

Local: Bibliotech (Presencial)

Fábrica de Cultura Sapopemba

Exposição Mediada – Mundo dos Dinossauros Óculos VR

Em homenagem ao Dia do Orgulho Nerd, os participantes serão convidados a experimentar os Óculos de Realidade Virtual da Fábrica de Cultura Sapopemba e explorar um vídeo que traz o incrível mundo dos dinossauros com o tiranossauro rex, o velociraptor, o pterodátilo e muito mais! 

Data(s): 25 de maio de 2023, a partir de 10h 

Local: Bibliotech (Presencial) 

Dia da Toalha (quem é nerd entende!) 

Atividade de jogo que trará um quiz sobre o Universo Nerd! Venha adivinhar qual é o livro, filme, série, game e trilha sonora de que estamos falando! Quem fizer mais pontos receberá um livro do nosso acervo de doação. 

Data(s): 27 de maio de 2023, a partir de 14h 

Local: Bibliotech (Presencial) 

 

Concurso de Cosplay – Todos somos Geek

No Concurso de Cosplay os participantes serão convidados a se fantasiar do seu personagem geek favorito, sendo do mundo dos jogos, séries, filmes, super-heróis, entre outros. O vencedor de melhor cosplay será premiado com um troféu da “Estrela do Mario”. 

Data(s): 27 de maio de 2023, a partir de 15h  

Local: Bibliotech (Presencial)

Fábrica de Cultura Itaim Paulista

Roda de Conversa: Conhecendo a História da Marvel 

A Marvel Entertainment se tornou uma das principais empresas do entretenimento americano. Os participantes desta atividade ouvirão a história da criação e desenvolvimento dessa instituição que está tão presente na cultura pop. Para auxílio no conteúdo, será utilizado o vídeo “A História da Marvel” e “A Origem da Marvel especial 80 anos”.

Data: 06 de maio de 2023, a partir de 15h 

Roda de Conversa + Oficina de Criação: HQ: MÃE 

Contemplando o Dia das Mães e também o tema Geek, nesta atividade o público será convidado a desenvolver uma história em quadrinhos baseada no tema Mãe. Para apoio da atividade, será realizada uma roda de conversa a respeito do tema e estarão disponíveis à mesa alguns livros de quadrinhos que fazem parte do acervo da Biblioteca. 

Data: 12 de maio de 2023, a partir de 15h

Encontro de Leitores: A História dos Games

Essa atividade é voltada para amantes dos jogos virtuais, e a equipe da Bibliotech convida o público a conhecer um pouco sobre como a febre pelos jogos eletrônicos começou no mundo, falando sobre a origem, primeiros jogos, tudo que já evoluiu e conspirou pelo que ainda está por vir no universo dos games. Atividade baseada no vídeo: “A história dos games”

Data: 24 de maio de 2023, a partir de 15h 

Festival Geek Itaim

Em comemoração ao Dia do Orgulho Nerd, no sábado (27/05) acontecerá o “Festival Geek Itaim”, trazendo diversas atrações em uma maratona cultural e tecnológica em uma tarde incrível para toda a família. A Fábrica de Cultura Itaim Paulista será tomada por amantes do universo geek, em um grande evento de cultura pop, com atividades diversas como: Exposição de Consoles, Oficina Shuriken, Corrida Naruto, Estande Quadrinhos, Concurso de Cosplay, entre outras surpresas. 

Data: 27 de maio de 2023, a partir de 13h 

Local: Bibliotech (Presencial) 

Fábrica de Cultura Parque Belém

Atividade Poética: Introdução_ao_Multiverso_da_Cultura.exe 

“O curioso livro dos Geeks”, de Ken Denmead é uma ótima introdução ao tema da 10ª edição do Sarau das Artes. Esse livro será usado para agregar um pouco mais de informações sobre a cultura Geek para o público. Após apresentar o livro, como de costume, a equipe irá fazer um “Mini Sarau” entre os Ateliês para proporcionar uma pequena vivência semelhante ao que acontecerá no “Multiverso da Cultura.exe”, a 10ª edição do Sarau das Artes da Fábrica de Cultura Parque Belém. 

04 de maio de 2023, a partir de 10h 

Local: Bibliotech (Presencial)  

Sarau das Artes 2023 – “Multiversos da cultura.exe” 

A Fábrica de Cultura Parque Belém convida toda comunidade para participar do Sarau das Artes 2023 que tem como tema a Cultura Geek, termo usado para o público movido pelos cruzamentos entre tecnologia, arte, histórias de fantasia, HQ´s e games. Como referências, o Sarau desse ano é inspirado nos artistas e criadores de conteúdo Load Comics, do coletivo “Sue the Real” e Anne Quiangala, criadora do blog “Preta, Nerd & Burning Hell”. Venha apresentar sua arte ou assistir às apresentações, e aproveite para mergulhar na diversidade cultural por meio da tecnologia e das artes. 

Data(s): 06 de maio de 2023, a partir de 13h 

Local: Fábrica de Cultura (Presencial) 

Fábrica de Cultura Vila Curuçá

Just Dance

Através do jogo Just Dance, os participantes poderão entrar em uma competição lúdica de dança onde as pontuações serão visíveis e reais através dos acertos e erros dos passos de dança. Por meio de sensores, a tecnologia incorpora câmeras e projetores infravermelhos e detectores que mapeiam a profundidade e procuram por 48 pontos do corpo de cada jogador para formar uma réplica digital em 3D necessária para a interação do jogo. 

Data: 25 de maio de 2023, a partir de 10h 

Idade: a partir de 8 anos  

Vagas: 20 

Metaverso – uma imersão na Arte Virtual 

Através dos Óculos Meta Quest2, os participantes poderão entrar numa imersão virtual onde terão a experiência de desenhar no metaverso. Ao final haverá a unificação das obras de artes formando uma galeria de artes virtual. Os interessados poderão visualizar a galeria com sua obra de arte nas redes sociais da Fábrica.  

Data(s): 23 de maio de 2023, a partir de 14h  

Local: Fábrica de Cultura – Sala Audiovisual (Presencial) 

Idade: a partir de 13 anos 

Vagas: 20 

Produção de Toy Art

Nessa atividade, os participantes irão produzir bonecos de personagens de temas nerds, como Star Wars, Marvel, entre outros. Os objetos serão feitos de MDF e os participantes pintarão os bonecos. 

Data: 24 de maio de 2023, a partir de 09h (Toy Art de MDF) e a partir de 14h (Paper Toy) 

Local: Fábrica de Cultura (Presencial) 

LARP (Live Action RPG)

Nessa atividade, inicialmente os participantes construirão personagens utilizando o acervo de figurinos para participar de uma aventura narrada, interpretando estes personagens numa história que desvenda diversos mistérios e charadas, onde a chave de tudo é o trabalho em grupo para conseguir resolvê-los. 

Data: 24 de maio de 2023, a partir de 14h  

Local: Fábrica de Cultura – Sala 4º andar (Presencial) 

Idade: a partir de 10 anos 

Vagas: 25 

Exposição sobre quadrinhos

Breve descrição: Nessa atividade, os visitantes da Bibliotech terão contato com o nosso acervo de quadrinhos, além de peças de coleção particular dos educadores e ao final do dia haverá um Encontro com o Autor: Cledson Bauhaus, que irá falar da importância das HQs no processo da leitura e da imaginação. 

Data(s): 26 de maio de 2023, a partir de 13h 

Local: Bibliotech (Presencial) 

A partir de: 10 anos  

Vagas: 20 

Exposição e bate-papo sobre videogames antigos + jogatina

Breve descrição: Nessa atividade feita na Bibliotech, os participantes irão discutir a desmaterialização dos objetos pensada através da evolução dos videogames (do assoprar o cartucho ao streaming). Também irão jogar os videogames antigos (Atari, Super Nintendo, Mega Drive e Playstation 1). 

Data: 27 de maio de 2023, a partir de 10h  

Local: Bibliotech (Presencial) 

Concurso COSPOBRE

Breve descrição: Concurso de apresentação de personagens com materiais de baixo custo (caseiros / reutilizados / baratos) onde a equipe escolherá de forma democrática a melhor caracterização de personagem. 

Data: 27 de maio de 2023, a partir de 14h 

Local: Fábrica de Cultura – Sala Multiuso (Presencial)

Conheça o SEC, novo app da Cultura SP!

Aplicativo gratuito informa sobre a programação cultural em todo o Estado

A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo já dispõe de um aplicativo que possibilita o acesso a programações e instituições culturais. O anúncio foi feito no dia 21/11 pelo secretário da Cultura do Estado Romildo Campello, durante o Congresso Brasileiro de Tecnologia da Informação e Meio Ambiente (CBTIMAM), realizado pela Associação Paulista de Municípios (APM-SP). O aplicativo, batizado como SEC – Sistema Estadual da Cultura já pode ser baixado gratuitamente na plataforma Google Play e, em breve, na App Store.

A iniciativa tem o objetivo de aproximar ainda mais o público dos eventos realizados em todo o território paulista (capital, interior e litoral), além de instituições culturais.

O usuário terá acesso a festivais, concertos, exposições, peças de teatro, shows musicais, apresentações circenses, dança, contação de histórias e oficinas culturais, entre outros eventos, além de informações sobre teatros, museus, bibliotecas, salas de espetáculos e patrimônios históricos. Como uma das funcionalidades do aplicativo, ele poderá ter acesso direto a eventos de seu interesse. O usuário também descobrirá como chegar aos lugares, acessará fotos e preços das atividades.

2
3
1
Secretário Romildo Campello durante CBTIMAM – Foto: Joca Duarte

“A ideia é que o aplicativo funcione em rede e que a população possa ter as informações com geolocalização, não apenas sobre eventos da Secretaria, mas também sobre ações de produtores independentes, desde que cadastradas na plataforma Estado da Cultura, criada pela Secretaria.”

Romildo Campello
Secretário da Cultura do Estado de São Paulo


google-play-badge

Conheça os finalistas da 16ª edição do Prêmio São Paulo de Literatura

20 obras foram selecionadas entre as 327 inscrições habilitadas, sendo 13 finalistas mulheres

A Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo anunciou nesta segunda (23), os 20 finalistas da 16ª edição do Prêmio São Paulo de Literatura, o maior do país em premiação individual para o gênero. Serão contemplados um autor pela categoria “Melhor Romance do Ano de 2022” e outro como “Melhor Romance de Estreia do Ano de 2022”. Cada ganhador receberá o prêmio de R$ 200 mil. Os vencedores estão previstos para serem revelados no dia 27 de novembro, em cerimônia no auditório da Biblioteca Parque Villa-Lobos. 

Neste ano, a premiação alcançou a marca recorde de 453 propostas de inscrições, comparado ao ano anterior, quando houve 317. Dentre as propostas apresentadas 327 inscrições foram habilitadas, sendo 136 na categoria “Melhor Romance de 2022” e 191 na categoria “Melhor Romance de Estreia de 2022”, de diversas regiões do Brasil e outros países, tais como: Alemanha, Angola, Argentina, Chile, Espanha, Estados Unidos, França, Inglaterra, Israel, Itália, Portugal, Rússia e Suíça

Os finalistas são avaliados pelo júri do prêmio composto por: Carlos Rogério Duarte Barreiros, Cida Saldanha, Claudia Abeling, Gênese Andrade, Ieda Lebensztayn, Jeferson Tenório, Karina Menegaldo, Luciana Araujo Marques, Luiz Rebinski e Whaner Endo.

“Sinto que a literatura se destaca como um relato intemporal das experiências, sonhos e emoções partilhadas. É uma ponte que conecta gerações, culturas e almas. Quaisquer que sejam os nomes dos ganhadores, o verdadeiro vencedor, no final, é a própria cultura”, diz a Secretária da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, Marília Marton.

Veja os finalistas  e obras da 16ª Edição do Prêmio São Paulo de Literatura

Na disputa por Melhor Romance do Ano de 2022 estão obras como: “Viúvas de sal”, de Cinthia Kriemler; Beatriz e o poeta de Cristovão Tezza; Tom vermelho do verde, de Frei Betto; Um crime bárbaro, de Ieda Magri; Homem de papel, de João Almino, João Maria Matilde, de Marcela Dantés; Não fossem as sílabas do sábado, de Mariana Salomão Carrara; Eva de Nara Vidal; Estudo sobre o fim: bangue-bangue à paulista, de Paula Fábrio e A falta, de Xico Sá. 

Já ao prêmio de Melhor Romance de Estreia do Ano de 2022 concorrem: Tinta branca, de Alexandre Alliatti; Luminol de Carla Piazzi; A tessitura da perda de Cristianne Lameirinha; A cabeça do pai de Denise Sant’Anna; Memória de ninguém de Helena Machado; Para onde atrai o azul, de Jessica Cardin; Sismógrafo, de Leonardo Piana; O último sábado de julho amanhece quieto, de Silvana Tavano; Mikaia, de Taiane Santi Martins e Dilúvio das almas, de Tito Leite.

Sobre a maior premiação do gênero

Criado em 2008, o Prêmio São Paulo de Literatura tem como objetivo estimular a produção literária de qualidade, valorizar o setor e favorecer a formação de leitores e escritores, reconhecendo grandes nomes e também novos talentos.

Conheça os novos projetos culturais e a campanha ambiental do GovernoSP!

As secretarias de Estado da Cultura e do Meio Ambiente lançam, no dia 4/7, quarta-feira, às 10h, no auditório da Biblioteca de São Paulo, os projetos SP Cultura no Parque e SP Circo no Parque, e a campanha #SOMOSPRIMATAS.

Cultura – No evento serão assinadas as resoluções criando  dois programas culturais que terão inscrições abertas nas próximas semanas.  O objetivo das ações culturais é valorizar a apresentação cultural, artística e circense em espaços públicos, aproximando artistas e usuários dos parques urbanos, além de estimular a difusão das manifestações culturais. A SMA cederá os parques urbanos sob sua administração e a Cultura ficará responsável por credenciar artistas interessados em se apresentar nesses espaços. Estarão abertas inscrições para: circo, teatro, dança, música, manifestações folclóricas e da cultura popular, música, dança, literatura e poesia, lutas de exibição, inclusive capoeira, artes visuais e produção de artesanato.

Meio Ambiente – Para sensibilizar e educar a população quanto às dificuldades enfrentadas pelos primatas (a violência em razão da febre amarela é um exemplo) e propor ações para sua proteção e conservação será lançada a campanha #SOMOSPRIMATAS.  O foco da campanha são 10 espécies paulistas seriamente ameaçadas: Muriqui-do-sul, Bugio-ruivo, Mico-leão-preto, Mico-leão-da-cara-preta, Macaco-prego, Bugio-preto, Sauá ou Guigó, Sagui-da-serra-escuro, Sagui-de-tufos-pretos, Sagui-de-tufos-brancos. Na ocasião haverá também o lançamento do Guia de Observação de Primatas de São Paulo, que traz uma relação das Unidades de Conservação onde esses macacos podem ser avistados, e da 2ª edição do Passaporte Trilhas de São Paulo, com informações atualizadas sobre as trilhas nos parques do estado.

Apresentação musical – A artista Aidée Cristina e a BaseRegional fará uma apresentação no espaço. Nascida em São Paulo e vinda de família Pernambucana, Aidée Cristina, sempre esteve junto aos ritmos brasileiros como percussionista, compositora e integrante da banda Samba de Rainha. Em 2016 reuniu todas as suas influências musicais também abrangendo o baião, o carimbó, o maracatu, o xaxado, para dar corpo ao projeto intitulado AidéeCristina e aBaseRegional,  desta vez, apresentando-se como intérprete e cantora.

No repertório deste projeto, um passeio sobre o cancioneiro nacional visitando canções de ponta a ponta do país, ora cantando baiões de Luiz Gonzaga, forrós de Dominguinhos, ora trazendo canções do recôncavo baiano, de Jackson do Pandeiro, contemporâneos como Marisa Monte, Roberta Sá, Zeca Baleiro, Elba Ramalho, Carlinhos Brown e duas pinceladas de músicas autorais cheias de balanço, sempre com arranjos focados no ritmo esfuziante do Brasileiro Regional. Uma apresentação para se alegrar e dançar.

Onde

Consciência Negra é destaque na plataforma #CulturaEmCasa

Além de filmes, shows e debates, plataforma terá show de apresentação de Museu em homenagem ao cantor e compositor Itamar Assumpção; Programação é 100% gratuita

(mais…)

Conselho do Condephaat é empossado em cerimônia na Secretaria

Governo remodelou colegiado a fim de torná-lo paritário e mais ágil e representativo

(mais…)

Corais do Guri realizam apresentações no Auditório do MASP   

Os Corais do Guri Capital e Grande São Paulo, programa de educação musical e inclusão sociocultural da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, gerido pela Santa Marcelina Cultura, sobem ao palco do Auditório do MASP no dia 27 de novembro, sábado, a partir das 11h.

O Coral de Familiares abre a programação do sábado. Sob regência de Deborah Rossi, o grupo apresenta o programa Amanhã vai ser outro dia. A regente conta que a escolha das músicas surgiu da mensagem da força e crença de que estamos chegando no futuro que, após tanto tempo, podemos vislumbrar. O repertório inclui canções de Martinho da Vila, Pitty, Chico Buarque, Milton Nascimento e Tiago Iorc.

Em seguida, o Coral Infantil apresenta releituras especiais e dinâmicas de criação coletiva. O Grupo, que reúne crianças de 7 a 12 anos, faz apresentação sob regência de Yara Campos.

Para encerrar a programação da manhã, o Coral Juvenil apresenta composições de Vitor Gabriel Araújo, Antonio Ribeiro e Helen Chadwick. A regência é de Giuliana Frozoni.

Com o tema “Amar”, o grupo apresenta composições inéditas, canções contemporâneas e cantares clássicos. “Diversas formas de perceber o amor são exploradas nas canções, como a relação amorosa com o transcendente; o amor como enquanto mito cosmogônico e a cantiga de amores, que traduz o amor horizontal, de amos que se cortejam e se elogiam de um modo profundo e transparente”, aponta a regente.

Todas as apresentações dos Grupos Infantis e Juvenis do Guri Capital e Grande São Paulo têm entrada gratuita. Os ingressos estarão disponíveis na bilheteria online do MASP duas horas antes do início do espetáculo.

A programação completa está disponível em: http://gurisantamarcelina.org.br/

Grupos Infantis e Juvenis | Temporada 2021

CORAL DE FAMILIARES DO GURI  

Amanhã vai ser outro dia 

Deborah Rossi, regente

PROGRAMA

MARTINHO DA VILA
Canta, canta minha gente [arr: Edu Morelembau]

CHICO BUARQUE
Apesar de você [arr: Alexandre Zilahi, adapt: Deboarh Rossi]

MILTON NASCIMENTO / TIAGO IORC
Mais bonito não há [arr: Elaine Bueno]

PITTY
Serpente [arr: Elaine Bueno]

Data: 27 de novembro, sábado, 11h

Local: Auditório do MASP

Endereço: Av. Paulista, 1578, Cerqueira César, São Paulo

ENTRADA GRATUITA

 

 

CORAL INFANTIL DO GURI
Yara Campos, regente

PROGRAMA

 

FRÉDÉRIC CHOPIN (1810-1849) / STEFAN WITWICKI (1801-1847)

Canções Polonesas, Op.74, para voz e piano [versão em português: Yara Campos]

n.1 Devaneio (Zyczenie, 1829)

n.7 A mensageira (Posel, 1830)

CRIAÇÃO COLETIVA

A Lebre a Tartaruga, uma releitura 

[Resultado de dinâmica de criação coletiva do Coral Infantil sob orientação de Yara Campos a partir das “Fábulas de Esopo”]

YARA CAMPOS

Leve como um pássaro [arr. piano: Lidiana Mincov] [1988, para o Coral Infantil do Festival de Inverno de Campos do Jordão)

Inclui breve citação do Hino da Proclamação da República de 1890: letra de José Joaquim de Campos da Costa de Medeiros e Albuquerque (1867-1934) e Leopoldo Augusto Miguez (1850-1902)]

    

YARA CAMPOS

O que é, o que é? [arr. piano: Lidiana Mincov] [adivinhas da tradição oral brasileira]

Data: 27 de novembro, sábado, 11h30

Local: Auditório do MASP

Endereço: Av. Paulista, 1578, Cerqueira César, São Paulo

ENTRADA GRATUITA

 

 

CORAL JUVENIL DO GURI  

Amar 

Giuliana Frozoni, regência

 

PROGRAMA
VITOR GABRIEL DE ARAÚJO
Cantiga de Amores 

[texto do Cântico dos Cânticos]

ANTONIO RIBEIRO

Pai Nosso IV

HELEN CHADWICK

Amar 

[poema de Juan Monsalve / Kogui myth]

Data: 27 de novembro, sábado, 12h

Local: Auditório do MASP

Endereço:  Av. Paulista, 1578, Cerqueira César, São Paulo

ENTRADA GRATUITA

Guri Capital e Grande São Paulo

O Guri é um programa que desenvolve o ensino musical e a inclusão sociocultural para 13 mil crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos em 44 polos da capital e em cidades da Região Metropolitana de São Paulo. Sob gestão da Santa Marcelina Cultura, Organização Social (OS) qualificada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, o programa proporciona a oportunidade de crescimento cultural e inclusão social por meio de uma educação musical de qualidade apoiada por um trabalho social efetivo. Sempre apostando na plena capacidade de desenvolvimento do ser humano, o Guri oferece não apenas uma rede de apoio para suas alunas e alunos, mas também para seus familiares e comunidades nas quais o programa atua.

Os Grupos Infantis e Juvenis são parte fundamental da estrutura artístico-pedagógica do Guri Capital e Grande São Paulo. Suas apresentações refletem não apenas o ensino de música oferecido pelo programa, como também deixam evidente o trabalho social presente em cada um dos 44 polos distribuídos pela capital e região metropolitana de São Paulo.

Santa Marcelina Cultura

Eleita a melhor ONG de Cultura de 2019, além de ter entrado na lista das 100 Melhores ONGs em 2019 e 2020, a Santa Marcelina Cultura é uma associação sem fins lucrativos, qualificada como Organização Social de Cultura pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Cultura e Economia Criativa. Criada em 2008, é responsável pela gestão do Guri na Capital e região Metropolitana de São Paulo e da Escola de Música do Estado de São Paulo – Tom Jobim (EMESP Tom Jobim). O objetivo da Santa Marcelina Cultura é desenvolver um ciclo completo de formação musical integrado a um projeto de inclusão sociocultural, promovendo a formação de pessoas para a vida e para a sociedade. Desde maio de 2017, a Santa Marcelina Cultura também gere o Theatro São Pedro, desenvolvendo um trabalho voltado a montagens operísticas profissionais de qualidade aliado à formação de jovens cantores e instrumentistas para a prática e o repertório operístico, além de se debruçar sobre a difusão da música sinfônica e de câmara com apresentações regulares no Theatro. Para acompanhar a programação artístico-pedagógica do Guri Capital e Grande São Paulo, da EMESP Tom Jobim e do Theatro São Pedro, baixe o aplicativo da Santa Marcelina Cultura. A plataforma está disponível para download gratuito nos sistemas operacionais Android, na Play Store, e iOS, na App Store. Para baixar o app, basta acessar a loja e digitar na busca “Santa Marcelina Cultura”.

 

Informações para a imprensa:

Comunicação | Santa Marcelina Cultura
Tel.: (11) 3585-9897 | 99659-2523
Renata Franco – renata.franco@santamarcelinacultura.org.br

Iago Rezende – iago.almeida@santamarcelinacultura.org.br

 

Assessoria de imprensa – Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado
(11) 3339-8116 / (11) 3339-8162
imprensaculturasp@sp.gov.br

 

 

Coro da Osesp apresenta recital

Coro da Osesp apresenta recital com transmissão ao vivo direto da Sala São Paulo

Regido por William Coelho, conjunto vocal interpreta peças de Poulenc, Elgar e Lili Boulanger; apresentação também poderá ser acompanhada pelo canal da Osesp no YouTube

O Coro da Osesp, corpo estável da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, apresenta na Sala São Paulo no próximo domingo (12/set) recital com direção de William Coelho, Regente Preparador, e obras de Francis Poulenc, Lili Boulanger e Edward Elgar no repertório. A apresentação será transmitida ao vivo direto da Sala São Paulo, no YouTube da Osesp.

“Francis Poulenc foi um dos compositores-prodígio – e, em seu caso, autodidata – que faziam parte do Les Six, movimento de compositores apadrinhado por Erik Satie e que teve em Franck Martin e no próprio Poulenc seus membros de maior destaque. Poulenc foi certamente o compositor mais prolífico do grupo – contando apenas canções, são mais de 150 – e destacou-se por recuperar diversas melodias sacras e utilizar poemas também muito antigos e tradicionais da cultura popular francesa em suas criações. 

Outra criança-prodígio, Lili Boulanger nasceu em uma família tradicional de músicos e antes dos cinco anos de idade já assistia a aulas de composição no Conservatório de Paris junto de sua irmã mais velha, Nadia Boulanger, que também foi uma renomada compositora. Marie-Juliette (Lili) tocava órgão, piano, violino, violoncelo e harpa e aos 19 anos se tornou a primeira mulher a ganhar o Prix de Rome, cobiçado concurso de composição que já havia premiado nomes como Debussy, Florent Schmitt e seu pai, Ernest Boulanger. Herdeira da linguagem de Claude Debussy e Gabriel Fauré, de quem foi aluna, a jovem compositora francesa cultivou um estilo próprio no que diz respeito ao uso da harmonia, evocando a abordagem inovadora de Richard Wagner. De saúde delicada desde criança, Lili morreu muito jovem, com apenas 24 anos, e deixou uma obra sedutora, repleta de harmonias luxuosamente coloridas, de um discurso narrativo envolvente e trazendo à luz poemas desenvolvidos de forma muito elegante. 

Entre 1892 a 1897, a família de Edward Elgar passou algumas temporadas no extremo sul da Baviera, Alemanha. Nesses momentos de descanso aos pés dos alpes, Elgar pôde entrar em contato direto com a cultura local dos vilarejos, em especial com canções e danças folclóricas. Alice Elgar, poeta com quem ele era casado, passou a escrever textos que retratavam o que eles ouviram durante as estadias na Baviera, e o compositor compôs uma suíte de pequenas canções sobre eles para coro e piano. Nessa seleção de canções podemos ouvir e imaginar bailes regados a cerveja, a primavera com suas cores e o inverno com sua neve, paixões e desilusões amorosas, canções de ninar, orações comunitárias e até mesmo os disparos dos rifles de caçadores, tudo ambientado no idílico cenário dos alpes.” 

Coro da Osesp
Criado em 1994 e reconhecido hoje como referência em música vocal no Brasil, o Coro da Osesp aborda diferentes períodos e estilos, com ênfase nos séculos XX e XXI e na obra de compositores brasileiros. Gravou CD’s pelo Selo Osesp Digital, Biscoito Fino e Naxos. Entre 1995 e 2015, teve Naomi Munakata como Coordenadora e Regente. De 2017 a 2019, a italiana Valentina Peleggi assumiu a regência do Coro, tendo William Coelho como Regente Preparador – cargo no qual ele continua na Temporada 2020-2021. Em 2020, o Coro se apresentou no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça, sob a regência de Marin Alsop, Regente de Honra da Osesp. 


PROGRAMA 

CORO DA OSESP E WILLIAM COELHO
CORO DA OSESP
WILLIAM COELHO
regente
Francis POULENC | Oito Canções Francesas
Lili BOULANGER | Renouveau
Edward ELGAR | From the Bavarian Highlands, Op.27 

SERVIÇO

12 de setembro, domingo, às 18h00 – Concerto Digital
Endereço: Sala São Paulo | Praça Júlio Prestes, 16
Taxa de ocupação limite: 638 lugares
Recomendação etária: 7 anos
Ingressos: R$ 50,00
Bilheteria (INTI): https://osesp.byinti.com/
(11) 3777-9721, de segunda a sexta, das 12h às 18h.
Cartões de crédito: Visa, Mastercard, American Express e Diners.
Estacionamento: R$ 28,00 (noturno e sábado à tarde) e R$ 16,00 (sábado e domingo de manhã) | 600 vagas; 20 para portadores de necessidades especiais; 33 para idosos.

IMPORTANTE: A partir de setembro, para frequentar a Sala São Paulo, é preciso apresentar o comprovante de vacinação contra a Covid-19 — ao menos da 1ª dose, de acordo com o calendário de imunização da cidade de cada um. Essa medida está de acordo com o Decreto Nº 60.488, publicado em 27 de agosto de 2021 no Diário Oficial do município. A obrigatoriedade é válida para estabelecimentos e serviços do setor de eventos com público superior a 500 pessoas —a lotação máxima da Sala atualmente é de 638 lugares, obedecendo ao Protocolo de Segurança. A comprovação é necessária para todos que frequentam a Sala: público, artistas e funcionários.

Como apresentar o certificado de vacinação:
1. Levando o comprovante original em papel;
2. Mostrando o comprovante digital, disponível nas plataformas e-SaúdeSP, ConectSUS e Poupatempo.
Informações úteis:

– Quem
se recusar a apresentar o documento não poderá ingressar na Sala São Paulo, uma vez que a instituição fica sujeita a penalidades e interdição.
– Crian
ças de até 12 anos que ainda não foram contempladas pelo calendário de vacinação podem acessar o espaço normalmente.
– Vacinados fora do país devem apresentar o comprovante original.
– Quem não pode tomar a vacina por alguma diretriz médica deve apresentar documento que ateste essa impossibilidade. 

Cultura abre chamamento para gerenciamento do CultSP Pro

Organizações Sociais podem se credenciam até o dia 30 de maio; contrato terá vigência de 60 meses

A Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo abriu, nesta quinta-feira (28), a convocação pública para credenciar Organizações Sociais (OSs) interessadas no gerenciamento do programa CultSP Pro – Escolas de Profissionais e de Empreendedores da Cultura. A convocação, publicada no Diário Oficial, permanece aberta pelos próximos dois meses, e as OSs podem consultar toda a documentação necessária para o credenciamento pelo site.

Podem participar todas as entidades privadas sem fins lucrativos, que possuam qualificação como Organização Social de Cultura e atendam aos critérios estabelecidos na Resolução. “O CultSP Pro representa uma oportunidade única para os profissionais da indústria criativa, com cursos adaptados às necessidades de cada segmento cultural. Esta iniciativa não só fortalece a qualificação de mão de obra da indústria criativa, mas contribui, também, para o desenvolvimento e diversificação do cenário cultural em todo o Estado de São Paulo”, ressalta a secretária da pasta, Marília Marton.

A convocação pública será feita de forma híbrida, em três etapas: primeiro, será realizado o credenciamento; em seguida, a habilitação e recebimento das propostas, de forma virtual; e, por fim, será realizada a conferência da documentação e uma sessão pública presencial com representantes de todas as Organizações Sociais que apresentaram propostas.

O contrato com a OS terá vigência de 60 meses. O investimento previsto para o CultSP Pro no segundo semestre de 2024 é de R$10 milhões. Já o valor total do contrato, até 2029, será de mais de R$153,6 milhões. 

CultSP Pro

Em um processo de evolução, as Oficinas Culturais do Estado foram reformuladas e ganharam uma nova identidade passando a se chamar CultSP Pro – Escolas de Profissionais e de Empreendedores da Cultura. Com abrangência em todo o Estado de São, serão ofertadas uma grande diversidade de cursos adaptados às necessidades de cada segmento cultural.

Os cursos do CultSP Pro terão carga horária, de 16h até 128h, nas categorias: Artes cênicas, Artes visuais, Audiovisual, Produção de conteúdo e editorial, Música, Museus e espaços culturais, Atividade artesanal, Games e Tecnologia em Artes, Moda, Patrimônio, Gastronomia tradicional brasileira.

O polo central do CultSP Pro na capital paulista será o prédio da Oswald de Andrade, espaço que já abriga a São Paulo Companhia de Dança, e continuará funcionando normalmente, mantendo suas portas abertas para toda a comunidade artística. No interior, o programa chegará por meio de parcerias com as prefeituras.

As aulas terão início em agosto, com a oferta inicial de 100 turmas e 20 diferentes cursos. Para o ano de 2025, a expectativa é ampliar esse número, com 250 turmas e mais de 50 cursos.

Cultura abre chamamento para gerenciamento do CultSP Pro

Organizações Sociais podem se credenciam até o dia 30 de maio; contrato terá vigência de 60 meses

A Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo abriu, nesta quinta-feira (28), a convocação pública para credenciar Organizações Sociais (OSs) interessadas no gerenciamento do programa CultSP Pro – Escolas de Profissionais e de Empreendedores da Cultura. A convocação, publicada no Diário Oficial, permanece aberta pelos próximos dois meses, e as OSs podem consultar toda a documentação necessária para o credenciamento pelo site.

Podem participar todas as entidades privadas sem fins lucrativos, que possuam qualificação como Organização Social de Cultura e atendam aos critérios estabelecidos na Resolução. “O CultSP Pro representa uma oportunidade única para os profissionais da indústria criativa, com cursos adaptados às necessidades de cada segmento cultural. Esta iniciativa não só fortalece a qualificação de mão de obra da indústria criativa, mas contribui, também, para o desenvolvimento e diversificação do cenário cultural em todo o Estado de São Paulo”, ressalta a secretária da pasta, Marília Marton.

A convocação pública será feita de forma híbrida, em três etapas: primeiro, será realizado o credenciamento; em seguida, a habilitação e recebimento das propostas, de forma virtual; e, por fim, será realizada a conferência da documentação e uma sessão pública presencial com representantes de todas as Organizações Sociais que apresentaram propostas.

O contrato com a OS terá vigência de 60 meses. O investimento previsto para o CultSP Pro no segundo semestre de 2024 é de R$10 milhões. Já o valor total do contrato, até 2029, será de mais de R$153,6 milhões.

CultSP Pro

Em um processo de evolução, as Oficinas Culturais do Estado foram reformuladas e ganharam uma nova identidade passando a se chamar CultSP Pro – Escolas de Profissionais e de Empreendedores da Cultura. Com abrangência em todo o Estado de São, serão ofertadas uma grande diversidade de cursos adaptados às necessidades de cada segmento cultural.

Os cursos do CultSP Pro terão carga horária, de 16h até 128h, nas categorias: Artes cênicas, Artes visuais, Audiovisual, Produção de conteúdo e editorial, Música, Museus e espaços culturais, Atividade artesanal, Games e Tecnologia em Artes, Moda, Patrimônio, Gastronomia tradicional brasileira.

O polo central do CultSP Pro na capital paulista será o prédio da Oswald de Andrade, espaço que já abriga a São Paulo Companhia de Dança, e continuará funcionando normalmente, mantendo suas portas abertas para toda a comunidade artística. No interior, o programa chegará por meio de parcerias com as prefeituras.

As aulas terão início em agosto, com a oferta inicial de 100 turmas e 20 diferentes cursos. Para o ano de 2025, a expectativa é ampliar esse número, com 250 turmas e mais de 50 cursos.

Cultura que fala com todos!

Encerramos 2017 e iniciamos 2018 com uma certeza: a cultura deve falar com todos. No último ano, a Secretaria da Cultura do Estado trabalhou intensamente na busca desse objetivo, conseguindo retomar projetos antigos e lançar novas iniciativas que presentearam o público paulista com muita arte, alegria e conteúdo, além de beneficiar artistas e produtores culturais.

O resultado dessa política fica claro nos números: somente os museus da capital geridos por esta Secretaria, por exemplo, receberam mais de 2 milhões de visitantes em 2017. Isso é consequência de ações formuladas especificamente para estimular o público a visitar esses espaços, oferecendo exposições e atividades de alta qualidade e promovendo a gratuidade dos ingressos aos sábados.

A Virada Cultural Paulista, em sua 11ª edição, se fortaleceu como o maior evento do interior e litoral de São Paulo, com 552 atrações em 22 cidades do Estado. O Circuito Cultural Paulista chegou à marca das 104 cidades contempladas, com 859 espetáculos para aproximadamente 141 mil pessoas, e o Viagem Literária atendeu 90 cidades e possibilitou o encontro de escritores jovens e veteranos com mais de 40 mil crianças e adolescentes.

No que tange à aproximação com os demais municípios, destaco a realização de quatro edições do Encontro com Dirigentes, que reúne representantes da área cultural de todo o estado para discutir e conhecer as necessidades de cada região, além de estabelecer parcerias com aqueles que acreditam no poder da cultura para a transformação da sociedade. Somente na edição estadual, realizada em São Paulo no mês de julho, recebemos mais de 700 representantes de 240 cidades.

O Revelando São Paulo, maior evento de cultura tradicional paulista, retornou à capital este ano e reuniu 160 grupos de todo o estado e cerca de 100 mil visitantes. O “Bandas e Fanfarras Paulistas” e o “Cultura Livre SP Edição Clown”, que levaram música e palhaços para a Avenida Paulista, também são bons exemplos de resgate de diversas manifestações culturais na cidade. Ao mesmo tempo, com eventos como o “Hackultura”, trouxemos os temas tecnologia e inovação para debates e palestras abertos ao público dentro da Secretaria da Cultura, gerando oportunidade de acompanhar as tendências e favorecer ainda mais o desenvolvimento cultural aliado à tecnologia.

É com alegria que destaco também que as Fábricas de Cultura bateram recorde de público em 2017, com 837.156 pessoas participando dos eventos promovidos pelas instituições, como espetáculos de teatro, dança e shows musicais. O número foi 28,4% maior do que o de 2016.

O projeto SP Cultura na Rua, que desde agosto leva músicos de rua para as periferias da capital, já passou pelos bairros Cidade Tiradentes, Vila Nova Cachoeirinha, Jardim São Luís, Brasilândia e Belém, vem cumprindo o papel de descentralizar as manifestações culturais de rua, que antes se concentravam quase exclusivamente na Avenida Paulista. Devido ao sucesso das primeiras edições, em 2018 o projeto incluirá a realização de um grande festival de música de rua.

Não posso deixar de falar sobre o Projeto Guri, maior programa sociocultural brasileiro, que investe na formação cidadã de crianças e adolescentes por meio da música e em 2017 atendeu cerca de 17 mil alunos na Grande São Paulo e 50 mil em todo o estado. Destaco também a inauguração da nova sede da SP Escola de Teatro, no Brás, que abriu novas oportunidades para aprendizes participarem de cursos de formação na área teatral, e a importância dos Prêmios Governador do Estado para a Cultura e São Paulo de Literatura, que reconheceram, mais uma vez, a qualidade da produção cultural brasileira. Não podemos esquecer do Conservatório de Tatuí, a maior escola gratuita de ensino musical da América Latina, que garante a formação de alto nível para instrumentistas populares e eruditos.

Esta Secretaria também estimula a economia criativa do estado – um direcionamento importante, especialmente em tempos de aguda crise econômica nacional. Nesse contexto, destacam-se os editais do ProAC (Programa de Ação Cultural), que, além de viabilizarem uma miríade de projetos culturais, são exemplos de ações que descentralizam a concessão de recursos. Em 2017, foram lançados 43 editais, distribuídos em 12 segmentos artísticos/culturais, com 416 prêmios – cerca de 11% a mais em relação a 2016. Desses editais, 50% são voltados para o interior do estado, litoral e Grande São Paulo.

Para falar com todos, é necessário que as portas estejam abertas a todos. Pensando nisso, abrimos as portas da Secretaria e inauguramos o “Estação Cultura”, espaço dentro da sede da Pasta que, desde outubro, recebe programação cultural gratuita e aberta ao público.

Continuaremos guiando todas as ações desta Secretaria com foco em atingir diferentes públicos e todas as linguagens artísticas, para que a cultura seja, cada dia mais, uma força de transformação da nossa sociedade. Por isso, garantimos: a cultura vai continuar falando com todos em 2018.

José Luiz Penna  – Secretário da Cultura do Estado de São Paulo.

Descubra quem pode aproveitar a gratuidade dos espaços culturais de São Paulo

Uma sociedade rica e diversa tem na cultura um de seus pilares, pois sabe que ela não apenas nos enriquece, mas nos conecta com nossa história, nossas raízes e o mundo que nos cerca. Em São Paulo, contamos  com uma ampla cartela de equipamentos culturais.

A cultura é um veículo poderoso, com impacto profundo, para a expressão individual e coletiva, e sua democratização fortalece a voz de todos.

É aqui que a gratuidade nos espaços culturais desempenha um papel vital, uma vez que estimula a participação na vida cultural do Estado. A cultura deixa de ser algo distante e se torna parte integrante da vida de todos.
Mas quem tem direito à gratuidade?

  • Crianças até 7 anos – isentas de comprovação.
  • Grupos provenientes de escolas públicas e de instituições sociais sem fins lucrativos que atuam com pessoas com deficiência e/ou em situação de vulnerabilidade social.
  • Professores, coordenadores e diretores, supervisores, quadro de apoio das redes de ensino públicas (federais, estaduais ou municipais), com apresentação do holerite do mês corrente ou anterior (impresso ou digital). A gratuidade é estendida a cônjuge ou companheiro(a), filhos e menores tutelados ou sob guarda que os acompanharem na visita.
  • Pessoas com deficiência – isentas de comprovação. A gratuidade é estendida a um acompanhante.
  • Policiais militares, civis e da Polícia Técnico-Científica do Estado de São Paulo – holerite do mês corrente ou anterior (impresso ou digital). A gratuidade é estendida ao cônjuge ou companheiro (a), filhos e menores tutelados ou sob guarda que os acompanharem na visita.
  • Taxistas – Condutax. A gratuidade é estendida a um acompanhante.
  • Visitantes do Circular Turismo SP –  bilhete válido do Circular.
  • Profissionais da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, mediante apresentação do crachá. A gratuidade é estendida ao cônjuge ou companheiro(a), filhos e menores tutelados ou sob guarda que os acompanharem na visita.
  • Profissionais dos Museus da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, mediante apresentação de crachá funcional.
  • Profissionais de museus filiados ao Conselho Internacional de Museus (ICOM) – mediante apresentação da carteirinha.
  • Agentes/Guias de Turismo com apresentação da Carteirinha  da CADASTUR (Ministério do Turismo) dentro do prazo de validade.

É bom lembrar que todos os museus do Estado de São Paulo tem dias gratuitos para toda a população, confira:

  • Os Museus Catavento, do Futebol e da Imagem e do Som têm gratuidade garantida ao público geral toda terça-feira; O Museu Afro Brasil, às quartas; o Museu das Culturas Indígenas, às quintas e, para a população indígena, todos os dias; os Museus da Imigração, da Língua Portuguesa, de Arte Sacra e do Café, em Santos, têm entrada gratuita aos sábados; e o Museu Felícia Leirner é gratuito todo domingo; Por fim, os Museus Casa de Portinari, em Brodowski, e Índia Vanuíre, em Tupã, tem entrada livre, mas, ao final da visita, o público é convidado a reverter para a instituição o valor que quiser, se puder.
  • As Casas das Rosas, Mário de Andrade e Guilherme de Almeida; o Mundo do Circo; as Bibliotecas Villa-Lobos e de São Paulo; o Memorial da Resistência; e a Pina Estação são abertos ao público sem custos.
  • A Pinacoteca e a Pina Contemporânea são gratuitas sempre aos sábados.

Com essa iniciativa, é possível que pessoas de diferentes realidades tenham a chance de acessar as riquezas culturais que São Paulo tem a oferecer. Assim, não apenas abrimos as portas da cultura para todos, mas também promovemos a diversidade, o diálogo e a compreensão entre diferentes grupos da sociedade.

Destaques da Cultura incluem espetáculo “Vida de Circo”, com artistas PCD, e apresentação do coral TamTam

O Mundo do Circo SP receberá, gratuitamente, o espetáculo  “Vida de Circo”, da Cia. Circodança que une artistas com e sem deficiência, circenses, atores e bailarinos

O Coral TamTam, composto por pessoas com e sem múltiplas deficiências, compartilha com o público um estudo musical com versões de grandes sucessos nacionais, em algumas Fábricas de Cultura  

A Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo continua com dicas de passeios, muitos deles gratuitos. Por exemplo, várias Fábricas de Cultura estarão com apresentações do Coral TAMTAM, composto por pessoas com e sem múltiplas deficiências. Outras atividades são: Espetáculo “Vida de Circo”, com artistas PCD, no O Mundo do Circo SP; 120 anos de Portinari; Festival “FOLIA de Circo” – Fábrica de Cultura; Virada Inclusiva nas Oficinas Culturais; Exposição para celebrar o Chaves, no MIS Experience; Teatro Cego no Teatro Sérgio Cardoso; Jornada do Patrimônio do Estado de São Paulo, etc.

Confira mais detalhes abaixo:

Espetáculo “Vida de Circo”, com artistas PCD, no O Mundo do Circo SP

O Mundo do Circo SP,  na zona norte de São Paulo, receberá o espetáculo  “Vida de Circo”, da Circodança, que une artistas com e sem deficiência, circenses, atores e bailarinos que contam a história da Cigana Laura e sua trupe sob uma lona de circo. São utilizadas as bases de dança flamenca, de salão e contemporânea, além do teatro e números de acrobacias de solo e aéreos, em 03/12, às 17h.

Entrada gratuita; os ingressos serão distribuídos 1 hora, antes de cada espetáculo; Cada pessoa poderá retirar no máximo 5 ingressos por espetáculo; Programação completa,algumas programações podem ter cobrança de ingressos, eventualmente , Av. Cruzeiro do Sul, 2630 – Carandiru, dentro Parque da Juventude, ao ladinho da estação do metrô Carandiru

Desafios da Acessibilidade na Indústria Criativa

Na  SP Escola de Teatro, Unidade Roosevelt, em 06/12, às 20h, terá a  mesa de discussão: “Desafios da Acessibilidade na Indústria Criativa”, evento que faz parte da Virada Inclusiva, mediado pelo ator, diretor, músico e fisioterapeuta Herberth Vital, além das participações de Elder Fraga, diretor; Fernanda Amaral, coreógrafa, atriz, bailarina e educadora; e Marcos Abranches, coreógrafo e bailarino. 

Desafios da Acessibilidade na Indústria Criativa – Os ingressos são gratuitos e podem ser adquiridos no Sympla da SP Escola de Teatro. Também haverá transmissão ao vivo pelo YouTube da Escola. mais informações 

Apresentação do Coral “TAMTAM” nas Fábricas de Cultura
                                       
O Coral TAMTAM, composto por pessoas com e sem múltiplas deficiências, compartilha com o público um estudo musical com versões de grandes sucessos nacionais. Violão, voz, sons do corpo e instrumentos de percussão se unem aos sinais em LIBRAS em uma proposta musical acessível para todos. No novo repertório, o experimento musical através do ritmo, com instrumentos e com o corpo e voz, ganha ênfase por meio de clássicos do samba, forró e outros ritmos essencialmente brasileiros. O público também faz parte dessa experiência, e é convidado a acompanhar na voz, nas LIBRAS, e até no ritmo corporal, para que compartilhem com o canto do grupo. O Grupo de Dança Contemporânea, composto por jovens com e sem múltiplas deficiências trabalha dança e “texto corporizado” em LIBRAS. As diferenças entre todos são salientadas e percebidas, sensibilizando para uma sociedade sem exclusão.

Gratuito, 05/12/23, às 10h, na Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes; 05/12/23, às 14h30, na Fábrica de Cultura Itaim Paulista; 06/12/23,às 14h, na Fábrica de Cultura Parque Belém; 07/12/23, às 10h, na Fábrica de Cultura Sapopemba; 07/12/23,às 14h30, na Fábrica de Cultura Vila Curuçá; 08/12/23,às 10h, na Fábrica de Cultura São Bernardo do Campo; 08/12/23,às 15h, na Fábrica de Cultura Santos, mais informações 

Museu celebra 120 anos de Portinari

Uma programação especial em homenagem aos 120 anos de Candido Portinari será realizada no fim de semana (02 e 03 de dezembro) pelo Museu Casa de Portinari, em Brodowski. Entre as atrações estão previstas oficinas, apresentação musical, contação de histórias, feira de artesanato e de orquídeas. 

As ações serão realizadas no Museu e no espaço Giardino Portinari, que recebe a primeira atração do dia. A partir das 09h, crianças de bairros periféricos de Brodowski, participarão de atividades artísticas e brincadeiras que remetem à infância do artista. 

A esplanada do Museu ganhará um colorido e aroma diferentes com a abertura da Feira de Orquídeas, às 10h. Diversos exemplares da espécie de flores, trazidos pelo Orquidário Nossa Senhora Aparecida, permanecerão expostos ao longo do dia. 

Também, na esplanada, será possível conferir a Feira de Artesanato, tanto no sábado como no domingo. Tradição na programação do Museu, a atividade começa às 10h e conta com a participação de dezenas de artistas da cidade e região.  

Gratuito, mais informações Museu Casa de Portinari

Festival “FOLIA de Circo” – Fábrica de Cultura

Dezembro será um mês circense na Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha,  programa da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo. De 6 a 9/12,  acontece o 1º Festival Folia de Circo, evento gratuito com espetáculos, oficinas e rodas de conversa para celebrar o 1º ano do Projeto FOLIA – Formação e Desenvolvimento nas Artes Circenses. Trata-se de uma formação em artes circenses para jovens das periferias lançado em 2023 pelo programa Fábricas de Cultura. 

A programação do evento começa em 6/12, com o espetáculo Entre Histórias e Trajetórias,  que reúne experimentações coletivas em números que dialogam com temas diversos como família, feminilidade e negritude utilizando técnicas como corda lisa, malabares, acrobacia, trapézio, dança e outras. Na quinta-feira, 7, se iniciam as apresentações de companhias e coletivos convidados. O Circo Teatro Palombar, da Cidade Tiradentes, traz o Karaokê Palombar. Em Birita Procura-se, o público conhecerá a palhaça Birita, da artista Ariadne Antico, de São José dos Campos, que faz uso da sua deficiência neurológica (paralisia cerebral) para discutir a “d/eficiência” e gerar momentos engraçados, em 8/12. E o último espetáculo do festival, no dia 9, sábado, O Movimento Negro no Picadeiro, do Coletivo Prot{agô}nistas, com artistas de diversas regiões da cidade, exalta o poder e a estética da negritude.Todas as apresentações começam às 20h.

Gratuito, Programação completa

Virada Inclusiva nas Oficinas Culturais  

Em razão do Dia Internacional das Pessoas com Deficiência (3/12), as Oficinas Culturais Maestro Juan Serrano, Oswald de Andrade e Alfredo Volpi terão uma agenda para a Virada Inclusiva 2023 que acontece nos dias 4 a 8 de dezembro. A iniciativa é da Secretaria de Estado dos Direitos das Pessoas com Deficiência (SEDPcD) e promove uma série de atividades com o objetivo de debater o tema e promover a inclusão também em espaços culturais. As atividades são gratuitas e dentre os destaques estão apresentações de teatro, desfile de moda, jogos, exposições e debates. 

Por exemplo, o projeto desenvolvido pela Oficina Cultural Maestro Juan Serrano, unidade localizada Cohab Taipas, é dedicado à criação de atividades para promover a inclusão cultural e social de todas as pessoas por meio de diversas modalidades artísticas. Os participantes terão a oportunidade de participar de jogos de mesa tradicionais, como xadrez, dama, dominó, cartas, botão, tênis de mesa e outros. Será aberto ao público, por ondem de chegada, nos dias 4 a 8 de dezembro, de segunda a sexta-feira, das 9h30 às 18h. O objetivo é destacar o desenvolvimento cognitivo e a socialização que essas atividades proporcionam. Para garantir que todos tenham acesso à diversão, os materiais necessários serão disponibilizados gratuitamente. Já a apresentação teatral será no dia 5 de dezembro, terça-feira, a partir das 14h, com o espetáculo TDHA – Uma história de superação com Betinho, o Menino Valente. Com a direção da Triatos Produções Artísticas, esta peça traz uma lição de vida contra o bullying na escola, destacando a jornada de um menino com Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDHA). A atração ainda explora personagens do circo, como o mágico e o palhaço, e recursos do teatro de bonecos e fantoches. 

Gratuito, confira mais atrações em mais informações 

MIS Experience  – Exposição para celebrar o Chaves 

Em homenagem aos 40 anos de estreia de um dos seriados de TV mais queridos do Brasil – e de toda a América Latina -, a capital paulista recebe, em janeiro de 2024, Chaves: A Exposição. A maior mostra sobre Chaves já realizada no mundo acontecerá no MIS Experience, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Governo do Estado de São Paulo – e irá celebrar as quatro décadas de exibição do icônico programa de TV no Brasil, com a reconstrução de mais de 20 cenários emblemáticos que fizeram parte da vida de milhões de espectadores.

Os ingressos para Chaves: A Exposição já estão à venda no site.  Às terças-feiras, a entrada é gratuita – o ingresso deve ser retirado, exclusivamente, na bilheteria física do MIS Experience, no dia da visita (sujeito à lotação).

A partir de 05/01/2024, MIS Experience – Rua Cenno Sbrighi, 250, Água Branca – São Paulo/SP,  Ingressos: Gratuito às terças; Quartas às sextas: R$ 40,00 (inteira) e R$ 20,00 (meia); sábados, domingos e feriados: R$60,00 (inteira) e R$ 30,00 (meia). Vendas no site www.expochaves.com.br e na bilheteria do MIS Experience

Horários: Terças a sextas, domingos e feriados das 10h às 19h (permanência até 20h) 

Teatro Cego apresenta “Clarear “, no Teatro Sérgio Cardoso 

No dia 3 de dezembro, domingo, às 11h, o Teatro Cego apresenta o espetáculo Clarear no Teatro Sérgio Cardoso. A entrada é gratuita, com retirada de ingressos na bilheteria uma hora antes do espetáculo. 

Nesta montagem, além das experiências sensoriais, o tema também é totalmente voltado para a questão da integração. Cinco jovens dividem a mesma república. Uma deficiente visual, um deficiente auditivo, uma cadeirante, um argentino e uma torcedora fanática do Juventus da Mooca. 

Com muito bom humor, a trama mostra a superação de dificuldades de comunicação e convivência, por meio da sinergia da amizade, em um espetáculo que conquista a plateia com um paradoxo entre a complexidade e a simplicidade do tema.

Gratuito, mais informações 

As Tradições nos Presépios do Museu de Arte Sacra de São Paulo

O MAS.SP – Museu de Arte Sacra de São Paulo anuncia a exposição As Tradições nos Presépios do Museu de Arte Sacra de São Paulo“, uma cuidadosa exploração da rica coleção que integra o destacado acervo da instituição. A mostra não se limita apenas a conjuntos escultóricos, mas inclui cenas pictóricas, ampliando a representação do nascimento de Jesus por meio de 50 diferentes cenas da natividade, possibilitando uma experiência imersiva nas raízes culturais e artísticas que permeiam essa tradição secular. Aberta ao público a partir de 02 de dezembro, a mostra convida o público a explorar as diferentes facetas dessa expressão artística única, revelando as diversas formas como o nascimento de Jesus foi interpretado ao longo do tempo e em diferentes culturas.

Grátis aos sábados, exposição: “As Tradições nos Presépios do Museu de Arte Sacra de São Paulo”, Coordenação: Ramon Vieira, Número de obras: 50 conjuntos, Técnica: pinturas, esculturas e objetos, de 02 de dezembro de 2023 a 07 de janeiro de 2024, Mais informações

Jornada do Patrimônio do Estado de São Paulo

A Jornada do Patrimônio do Estado de São Paulo, que fortalece a cultura e a história paulista, está de volta após a pandemia. O evento, iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, em colaboração com o Condephaat – Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo, com gestão e produção da Associação Paulista dos Amigos da Arte, acontece nos dias 1,2 e 3 de dezembro. 

A Jornada do Patrimônio do Estado de São Paulo é gratuita e oferece uma experiência única, na qual o público é convidado a participar de atividades educativas, roteiros, oficinas, ações de grafite, contação de histórias, circo, dança e performances. Além disso, os participantes terão a oportunidade de explorar locais de grande importância turístico-cultural, promovendo assim a interação entre a comunidade e a rica história dos municípios. Muitas dessas atividades dialogam com a arquitetura dos edifícios, como apresentações nas janelas e promovem intervenções em seus espaços. 

Nas cidades de Bertioga, Cananéia e Ribeirão Pires, a Jornada oferecerá atividades de sensibilização e formação voltadas para a conservação e manutenção dos patrimônios. Equipes especializadas em obras e restauro estarão em ação, registrando cada passo do processo. Tais atividades serão documentadas e disponibilizadas no canal oficial da Secretaria no YouTube, tornando-as acessíveis para replicação por qualquer outro patrimônio. A iniciativa visa não apenas enriquecer o conhecimento sobre conservação patrimonial, mas também fomentar a troca de experiências e boas práticas nas comunidades. 

Gratuito, programação

FÉstival

Acontece no dia 9/12, o FÉstival, evento que une expressões culturais cristãs,  católicas e evangélicas, no Memorial da América Latina, em São Paulo. Com entrada gratuita, o festival é uma realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, com gestão e produção da Associação Paulista dos Amigos da Arte.

O FÉstival, que promove a celebração da cultura cristã do estado de São Paulo, tem em sua programação apresentações musicais, teatrais, oficinas, exposição, área de descanso e alimentação. Entre as atrações confirmadas para o evento estão o cantor e compositor mineiro Thalles Roberto, o ministério musical joseense Adoração e Vida, a banda campineira de rock Rosa de Saron, com mais de 35 anos de trajetória, e a cantora e pastora Cassiane, de Nova Iguaçu, no Rio de Janeiro. 

FÉstival, 9/12, sábado, das 9h às 21h, Memorial da América Latina, acesso pela rua Tagipuru, 500 – Portão 2, entrada gratuita

Museu das Favelas – Dia do Samba

O Museu das Favelas está com várias atividades na  programação de dezembro. Com entradas sempre gratuitas, a intensa agenda, com ativações presenciais e também on-line, pensadas para todo o mundo, abre com a exposição coletiva “Retratos e histórias de cooperação e voluntariad”o. O projeto Comunicadores, realizado em parceria com a ONG Atados e curadoria de Léo Britto, reuniu dez artistas periféricos com o objetivo de fotografar dez organizações espalhadas pela zona norte e leste de São Paulo. Para a exposição, o grafiteiro Rodrigo criou um mural que remete às comunidades onde essas organizações atuam. Com início no dia 2/12, a mostra vai até dia 7/01/24.

No dia 2/12, será comemorado o “Dia do Samba” com o Baile do Sagatiba – Oficina de Samba Rock, às 14h, no Jardim do Museu. Duas horas depois, às 16h, o Museu das Favelas recebe o show de samba de Anderson Tobias, intérprete paulistano nascido e criado no extremo leste da cidade de São Paulo, na música há quase trinta anos. No mesmo dia acontece o lançamento do Boletim “População em Situação de Rua e Saúde”, do Instituto de Saúde. Em 03/12, acontece o  “Sarau Deu Preto”, que neste ano finaliza a programação do ciclo formativo “Educação Pluriversal: Educação, Cultura e Arte” buscando alcançar artistas que apresentem temáticas relacionadas às relações transatlânticas, diaspóricas e quilombolas.

Na quarta-feira (6), acontece a última oficina “Crochê de Quebrada”, ministrado pelo Coletivo Artesanato Chave. 

Gratuito, Museu das Favelas

Dia da Cultura: 17 museus e suas curiosidades

Hoje é 5 de novembro, Dia da Ciência e da Cultura. Pensando nisso, preparamos uma lista com 17 curiosidades sobre os nossos museus, confira.

Casa das Rosas

Libras -> Você sabia que é possível fazer um tour pela Casa das Rosas em Libras? O roteiro do videoguia mostra cada pedaço da casa que leva literatura de uma forma charmosa para a Avenida Paulista.
https://www.casadasrosas.org.br/noticias/confira-o-videoguia-da-casa-das-rosas

Casa Guilherme de Almeida
Além de abrigar obras modernistas como dos artistas Anita Malfatti, Lasar Segall e Tarsila do Amaral, a Casa Guilherme de Almeida é o primeiro centro voltado à tradução literária no país.
https://www.casaguilhermedealmeida.org.br/

Casa Mario de Andrade
Você sabia que a Casa Mario de Andrade foi reaberta ao público no ano do 70º aniversário de morte de escritor? Hoje a casa integra a Rede de Museus-Casas Literários de São Paulo, junto com a Casa Guilherme de Almeida e a Casa das Rosas.
https://www.casamariodeandrade.org.br/index.php

Catavento Cultural
E como unir ciência e cultura? Esse é o desafio do Catavento, que divide sua programação em quatro áreas, como: Universo, Vida, Engenho e Sociedade. O espaço é um dos preferidos das crianças, já que tem como objetivo ser educativo e principalmente divertido.
https://www.cataventocultural.org.br/

Pinacoteca
A Pinacoteca é considerada o museu mais antigo da cidade de São Paulo. Ele foi fundado em 1905 e hoje conta com mais de 10 mil peças de artistas renomados, como Anita Malfatti, Lygia Clark, Tarsila do Amaral e Candido Portinari.
https://pinacoteca.org.br/

Memorial da Resistência
Você sabia que o Memorial da Resistência está localizado dentro do prédio da Pinacoteca? Além disso, ele guarda as “memórias” da resistência e da ditadura brasileira e também oferece um curso intensivo sobre Direitos Humanos.
https://memorialdaresistenciasp.org.br/memorial/

Museu Afro
São mais de 11 mil metros quadrados que abrigam mais de seis mil obras, entre pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, documentos e peças etnológicas, de autores brasileiros e estrangeiros, produzidos entre o século XVIII e os dias de hoje.
https://www.museuafrobrasil.org.br/

Museu Casa de Portinari
Uma casa na cidade de Brodowski, interior de São Paulo que abriga toda a história de Candido Portinari. No site você pode conferir um álbum sobre a inauguração da casa. Acesse https://www.museucasadeportinari.org.br/albuminauguracaomuseu/

Museu da Casa Brasileira
Você sabia que o museu da Casa Brasileira é voltado para ser o “guardião” da memória da arquitetura e design? Por lá você encontra a grande diversidade e estilos das moradias do Brasil.
https://mcb.org.br/pt/

Museu da Imagem e do Som
Voltado para a produção audiovisual, o espaço abriga mais de 200 mil itens como fotos, vídeos e cartazes. A exposição recordista de público foi o Castelo Ra-Tim-Bum,  em 2014, com 410 mil visitantes.
https://www.mis-sp.org.br/

Museu da Imigração
Como é o processo imigratório entre as nações? Quem guarda esses e outros segredos é o Museu da Imigração, que reúne a história das 2,5 milhões de pessoas, de mais de 70 nacionalidades, que passaram pelo prédio entre os anos de 1887 e 1978.
https://museudaimigracao.org.br/

Museu de Arte Sacra
O museu abriga peças antigas, datadas entre o século 16 e 20. A visita ao museu também é uma viagem à história do Brasil, já que suas obras fizeram parte do processo de colonização da América do Sul.
https://www.museuartesacra.org.br/

Museu do Café
Como a história do café se mistura com a história do Brasil? Quem revela essa trajetória é o Museu do Café, que está instalado no edifício da antiga Bolsa Oficial de Café, local onde, até 1957, aconteciam as negociações do produto.
https://www.museudocafe.com.br/

Museu do Futebol
Inspirado na paixão nacional, o Museu do Futebol está localizado no Pacaembu e está estruturado em três eixos – emoção, história e diversão.
https://museudofutebol.org.br/

Museu Felícia Leirner
E porque não unir um lindo jardim com obras de arte em Campos do Jordão? O Museu Felícia Leirner reúne um conjunto de 85 obras de bronze, cimento branco e granito da artista por uma área de mata de 35 mil metros quadrados.
https://www.museufelicialeirner.org.br/

Museu Índia Vanuíre
Localizado na cidade de Tupã, o museu guarda as  memórias de seus habitantes, indígenas e não indígenas, e exerce as funções social e educacional nos princípios democráticos e interculturais.
https://www.museuindiavanuire.org.br/

Paço das Artes
O local ideal para diversos movimentos artísticos contemporâneos, abrangendo segmentos das artes visuais, tais como artes plásticas, artes gráficas, design e multimídia.
https://www.pacodasartes.org.br/

Dia da Saudade: relembre atrações da #CulturaSP que marcaram época!

No dia 30 de janeiro, é comemorado o Dia da Saudade. Palavra da língua portuguesa que já foi considerada intraduzível, a saudade expressa o sentimento de sentir falta de alguém ou algo, aliada com o desejo de tornar a ver e ou possuir algo que agora faz parte do passado.

Fonte de inspiração para de diversos escritores e artistas, esse sentimento de nostalgia fica mais forte a cada início de ano. Reveja as atrações dos programas e instituições da Secretaria da Cultura do Estado que são lembradas com carinho pelo público.

DANÇA

São Paulo Companhia de Dança – Foto: João Caldas

São Paulo Companhia de Dança

A primeira turnê europeia da São Paulo Companhia de Dança aconteceu em 2011, quando a companhia se apresentou no Teatro Festspielhaus Baden-Baden, na Alemanha. A companhia levou ao país as coreografias Polígono Revisitado (2009), de Alessio Silvestrin; Os Duplos (2010), de Maurício de Oliveira; Sechs Tänze (1986), de Jirí Kylián e Serenade (1935), de George Balanchine. Ao todo, a SPCD, que comemora 10 anos de existência em 2018, já realizou quinze turnês internacionais, com espetáculos em países como França, Bélgica, Israel, Suíça, Canadá e Estados Unidos.

MÚSICA

Jazz Sinfônica

A Orquestra Jazz Sinfônica realizou, em 2014, um concerto especial para os amantes da sétima arte, com trilhas compostas por John Williams para o cinema na Sala São Paulo. No programa, o público  prestigiou interpretações dos temas de “Jurassic Park”, “A Lista de Schindler”, “Indiana Jones”, “Guerra nas Estrelas” e “O Extraterrestre – E.T.” e “Super-Homem”. O concerto foi gratuito e regido pelo maestro italiano Francesco La Vecchia, evocando a memória afetiva do público e matando as saudades de filmes inesquecíveis, que deixaram uma marca na cultura mundial.

OSESP

Em novembro de 2017, um programa inédito reuniu a Osesp e a São Paulo Companhia de Dança em um espetáculo inesquecível: músicos e bailarinos apresentaram o II ato do balé O Lago dos Cisnes – o balé mais famoso de todos os tempos. Os espaços do palco e do coro da Sala São Paulo foram adaptados para que músicos e bailarinos formassem um conjunto único, com coreografia de Mario Galizzi e regência do maestro Roberto Tibiriçá. Foram quatro apresentações, mais um ensaio aberto ao público, e os ingressos rapidamente se esgotaram.

“Dom Quixote” – Foto: Heloisa Bortz

Theatro São Pedro

“Dom Quixote” foi um marco na história do Theatro São Pedro e abriu a temporada de óperas do local em 2016. Baseada no libreto de Henri Caïn, com regência de Luiz Fernando Malheiro, a ópera trouxe ao palco a história de um fidalgo castelhano que, ao mergulhar profundamente nos romances de cavalaria, passou a viver no universo das personagens retratadas nos livros. A peça também homenageou os 400 anos de falecimento de Miguel de Cervantes, escritor espanhol que criou uma das mais conhecidas personagens da literatura mundial. “Dom Quixote” foi premiada pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) como melhor espetáculo de ópera de 2016.

MUSEUS

Museu Afro Brasil

“Africa Africans”, de 2015, levou 60 mil pessoas ao Museu Afro Brasil para conferir a maior mostra de arte contemporânea africana já realizada no país, com cerca de 100 obras, de mais de 20 artistas, em diversos suportes e linguagens. A exposição teve como foco a criação de artistas africanos, nascidos e residentes no continente ou fora dele, assim como artistas de origem africana que, mesmo tendo nascido fora da África, dialogam com a pluralidade de experiências estéticas e sociais presente nas diversas regiões do continente. Uma das etapas da mostra foi parte do calendário da 39ª edição do São Paulo Fashion Week (SPFW), onde o museu teve a honra de receber a mostra Africa Africans Moda, com trabalhos de cinco estilistas africanos.

Museu do Café

Documentos, vestuários de época, instrumentos de trabalho, fotos raras e um trecho do diário de Ryu Mizuno, considerado o pai da imigração japonesa, fizeram parte do acervo da exposição temporária “O Café e a Imigração Japonesa no Brasil”, inaugurada em 2007 no Museu do Café. Iniciando as comemorações do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil, a mostra aproximou o público da história dos 781 imigrantes, que viajaram 52 dias no navio Kasato Maru até chegarem ao Porto de Santos, seguirem para a Casa da Imigração em São Paulo e, posteriormente, para as fazendas de café no interior paulista. A cerimônia de inauguração contou com a presença de Ruizaburo e Shinichi Mizuno, filhos de Ryu Mizuno, que, em 1906, esteve no Brasil para visitar centros agrícolas e observar as condições da lavoura, tendo em vista o estabelecimento da corrente migratória.

Casa Mário de Andrade

A Casa Mário de Andrade foi reaberta em 2015, após passar por um processo de conservação, com melhorias nas partes interna e externa da casa. A reinauguração foi marcada pela exposição permanente “Morada do coração perdido”, que conta com um acervo de objetos pessoais do escritor que dá nome ao espaço. Os visitantes podem conferir no local cartas inéditas e curiosidades como o óculos de Mário, a pasta de couro, o suporte de mata-borrão e a espátula – ambos de casca de tartaruga e que ficavam em sua escrivaninha.

“Todos Podem Ser Frida” – Foto: Camila Fontenele

Museu da Diversidade Sexual

Primeiro espaço museológico dedicado à causa da diversidade sexual do hemisfério sul e terceiro do mundo – atrás apenas de Berlim, na Alemanha, e de São Francisco, nos Estados Unidos – o Museu da Diversidade Sexual sempre deu atenção especial à interatividade em suas instalações. Um exemplo disso foi a exposição “Todos Podem ser Frida”, inaugurada em novembro de 2014, que abordava as conexões existentes entre arte, identidade de gênero e comportamento social com o auxílio de intervenções fotográficas, que permitiam que o público se vestisse de Frida e, depois, tivesse o retrato incluso na exposição. O sucesso da exposição foi reproduzido em municípios como Botucatu, Porto Ferreira, Salto, Araras e Sorocaba, por meio do programa de itinerâncias do Museu, e chegou até a Itália, na cidade de Caserta, para uma temporada na Unusual Art Gallery.

Museu do Futebol

Em 2014, a exposição “Brasil 20 Copas” teve como princípio contar a história das 20 Copas do Mundo da FIFA como o público gostaria que elas tivessem terminado: com o Brasil campeão de todas. Logo no começo da exposição, o visitante já se deparava com duas perguntas-chave: por que ganhamos e por que perdemos? O visitante percorreu 20 traves e encontrou as respostas – uma história não-oficial e muito bem humorada – para o nosso desempenho em todos os campeonatos. Durante o ano da copa, o público do Museu bateu recordes e alcançou mais de 420 mil visitantes.

MIS-SP

O MIS-SP sempre chamou a atenção por suas exposições interativas e que dialogam com marcos da cultura pop nacional e internacional. Um exemplo foi “Castelo Rá-Tim-Bum – A Exposição”, que levou um público de 410 mil pessoas, de todas as idades, a relembrar o amado programa infantil, que completou 20 anos em 2014. A mostra foi dividida em duas partes. Em uma delas, os visitantes puderam conferir peças do acervo, muitas delas recuperadas e restauradas pelo museu, como objetos de cena, fotografias, figurinos dos personagens e trechos do programa. Na segunda, os visitantes podiam literalmente entrar no Castelo, que foi recriado em mais de dez ambientes.

Museu da Imigração – Foto: Divulgação

Museu da Imigração

De saudade o Museu da Imigração entende. Ele foi instalado onde era localizada a Hospedaria dos Imigrantes, que recebeu 2,5 milhões de pessoas, de mais de 70 nacionalidades, entre 1887 a 1978. As diferentes histórias desses migrantes e a mudança de vida de cada um seguem presentes no local, onde o visitante pode conhecer a trajetória de seus antepassados. Por meio da exposição de longa duração “Migrar: Experiências, Memórias e Identidades”, o público de várias partes do Brasil e do mundo pode compreender como o processo migratório é um fenômeno permanente na história da humanidade.

Museu da Língua Portuguesa

Mostrar a língua portuguesa como o grande elo da identidade cultural do povo brasileiro. Esse é o maior objetivo do Museu da Língua Portuguesa. Inaugurado em 2006, o espaço, localizado na Estação da Luz, levou aos visitantes diversas exposições memoráveis. A mostra “Clarice Lispector – A Hora da Estrela”, de 2007, convidou o público a conhecer a fundo a vida e obra da escritora, fugindo do lugar comum e apostando na interatividade. Uma das salas do museu foi transformada em um grande gaveteiro, com mais de 2.000 gavetas, na qual os visitantes podiam explorar os segredos de Clarice por meio de cartas, manuscritos e cadernos de notas. Outra exposição que fez sucesso no Museu foi “Cazuza – Mostra Sua Cara”, que apresentou ao público os sentimentos e paixões da trajetória do cantor e recebeu quase 200 mil visitantes.

No final de 2015, o Museu da Língua Portuguesa sofreu um incêndio de grandes proporções e agora passa por reconstrução. Em dezembro de 2017, foram concluídas as obras nas fachadas e esquadrias do Museu, com reativação do relógio da torre da Estação da Luz. A reabertura do espaço está prevista para 2019.

Pinacoteca

A Pinacoteca do Estado de São Paulo, em mais de um século de funcionamento, tem muita história para contar. Recorde de público, com mais de 400 mil visitantes, a exposição do australiano Ron Mueck (2015) formou filas no museu e deixou saudade. A mostra levou ao espaço nove obras hiper-realistas, que reproduziam seres humanos em cenas do cotidiano com detalhes impressionantes, em esculturas feitas de resina, fibra de vidro, silicone e acrílico. A Pinacoteca também possui obras em seu acervo permanente que remetem ao tema saudade, tais como “Longe do Lar” (Benedito Calixto, 1884), “Canção Sentimental” (Berthe Worms, 1904) e “Criação da Vovó” (Oscar Pereira da Silva, 1895).

FORMAÇÃO

Fábrica de Cultura Vila Curuçá – Foto: Divulgação

Fábricas de Cultura

A história das Fábricas de Cultura começou em 2011, com a inauguração da primeira das dez unidades na Vila Curuçá. A abertura da unidade contou com muita festa e forte presença de crianças e jovens da região, que se inscreveram para cursos no local antes mesmo da Fábrica abrir e garantiram sucesso de público: mais de 80 mil atendimentos já no primeiro ano. Desde então, foram inauguradas mais nove unidades nas zonas leste, norte e sul da capital: Cidade Tiradentes, Parque Belém, Itaim Paulista, Sapopemba, Vila Nova Cachoeirinha, Brasilândia, Jaçanã, Jardim São Luis e Capão Redondo. As Fábricas oferecem cursos e oficinas gratuitos para crianças e jovens nas linguagens de dança, música, teatro, multimeios, artes visuais, circo, xadrez, literatura e artes visuais, além de espetáculos e shows abertos à comunidade.

Projeto Guri

Maior programa sociocultural do país, o Projeto Guri comemorou 21 anos em 2016 com uma parceria com Zeca Baleiro. O artista compôs a música “Amor e Ijexá” especialmente para a ocasião, e contou com o Grupo de Referência de Bauru – Banda de Música e o coro de Piracicaba em sua gravação. Zeca Baleiro também cantou com os guris e participou do videoclipe, que teve a codireção de cinco alunos da instituição. As crianças, que têm entre 11 e 13 anos, elaboraram a história, roteirizaram, atuaram, dirigiram e supervisionaram a edição, além de finalizar o clipe. O resultado pode ser conferido pelo link: https://bit.ly/amoreijexá.

FESTIVAIS

Encontro Paulista de Hip Hop

O primeiro Encontro Paulista de Hip Hop aconteceu em 2007 e já começou em grande estilo, com uma homenagem ao rapper Sabotage e um show de Negra Li. Nos anos seguintes, o evento continuou a ser realizado anualmente, no Memorial da América Latina, sempre como parte das atividades ligadas ao Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro. Além de apresentações musicais, o Encontro se destaca por oferecer bate-papos, oficinas de breaking, exposições de cultura low rider, espaço para grafiteiros e batalhas de MCs, abordando a pluralidade do movimento Hip Hop.  Na edição de 2015, que teve como tema “As Ruas em Rede”, o evento alcançou um público de 15 mil pessoas, com show de Emicida.

Revelando São Paulo – Foto: Joca Duarte

Revelando São Paulo

Entre comidas típicas, artesanato de diversas regiões e apresentações de grupos tradicionais, o Revelando São Paulo é feito de boas histórias. Realizado desde 1997, cidades como Atibaia, São José dos Campos, Iguape e São Paulo já receberam o festival, que celebra a cultura tradicional paulista de todos os cantos do estado e mantém vivos costumes que são passados de geração em geração. Em 2017, o evento voltou à capital, ao Parque do Trote, após dois anos sem ser realizado em São Paulo. A edição contou com cem ambientes/estandes de artesanato, 160 grupos de cultura popular tradicional, doze Ranchos Tropeiros e participação de representantes de 170 cidades, reunindo um público de 120 mil pessoas.

Dia das Mães: programação especial nas instituições da Secretaria

Especial Almodóvar no MIS-SP, concerto gratuito na Sala São Paulo e atividades para mães com seus bebês estão entre os destaques da programação dos dias 12 e 13 de maio

 Bebelê/Biblioteca Villa Lobos – Ação Blogueiras – 2016 (foto: Divulgação)

Que tal levar a sua mãe para uma apresentação gratuita na Sala São Paulo ou ainda produzir um presente para ela no Museu do Futebol? Cinema, mostras e apresentações musicais fazem parte da programação especial para o Dia das Mães que as instituições da Secretaria da Cultura do Estado preparam para o público. Confira.

Museus

O MIS-SP preparou uma curadoria especial no domingo das mães. O museu trará ao público uma mostra gratuita com três filmes que retratam mães fortes e emblemáticas através do olhar de Pedro Almodóvar, especialista em criar figuras maternas envolventes e complexas Serão exibidos Volver”, às 15h00; “Julieta”, às 17h30; e “Tudo sobre minha mãe”, às 19h30. As sessões são gratuitas, sendo necessário retirar o ingresso uma hora antes das sessões, na recepção do museu.

No dia 12 de maio, às 11h00, o Museu Afro Brasil inaugura a exposição “Isso É Coisa de Preto – 130 Anos da Abolição da Escravidão” que retrata mulheres e homens negros que marcaram época na história brasileira, como o médico Juliano Moreira, o poeta Luiz Gama, o escritor Manuel Querino, a cantora Elza Soares, entre outros. Os visitantes poderão ainda conferir outras cinco mostras que estão em exposição. Mais detalhes em www.museuafrobrasil.org.br.

Além de conferir as exposições, “Hilma af Klint: Mundos possíveis”, “Emmanuel Nassar: 81-18”, “Arte colonial na coleção da Fundação Nemirovsky”, “José Antonio da Silva” e “Chão Comum”, de Ana Dias Batista, no domingo, 13 de maio, a Pinacoteca realiza o espetáculo “Pinacanção”, que reúne música, teatro e artes visuais. Na narrativa, dois personagens se encontram na Pinacoteca e, em meio a canções, descobrem juntos tons, texturas e escalas do mundo da pintura. A atividade é gratuita, com início às 15h00 e, para participar, basta retirar os ingressos a partir das 14h30 na entrada do auditório. No mesmo dia, das 11h00 às 15h00 o “Pinafamília” leva pessoas de todas as idades para uma viagem pelo acervo do museu. Mais informações no site www.pinacoteca.org.br.

Nos dias 12 e 13 de maio, das 14h00 às 15h30, o Museu do Futebol promove a oficina de “Marca Páginas”, onde os participantes poderão produzir um presente em homenagem aquela pessoa especial. A atividade é gratuita.

Com entrada gratuita aos sábados e domingos,o Museu da Casa Brasileira apresenta no dia 13, às 11h00, Carlinhos Antunes e a Orquestra Mundana Refugi, com músicas do Brasil, Palestina, Irã, Guiné e Congo no repertório. Os visitantes podem aproveitar a visita ao museu para conhecer a exposição “Design Aerodinâmico – Metáfora do Futuro”, com mais de 250 objetos do estilo streamline – também conhecido como streamform ou streamlining. Mais informações sobre a programação no site www.mcb.org.br.

 Bebelê/Biblioteca Villa Lobos – Ação Blogueiras – 2016 (foto: Divulgação)

Bibliotecas

Nas Bibliotecas de São Paulo e Parque Villa-Lobos, as atividades de contação de histórias “Lê no Ninho”, no sábado, dia 12 de maio, às 11h00 e “Hora do Conto”, domingo, dia 13 de maio, às 16h00 são oportunidades de aguçar o hábito da leitura e a imaginação das crianças.

Além dessas atividades, no dia 12 de maio às 11h00, na Biblioteca Parque Villa-Lobos, as mães que gostam de literatura poderão acompanhar bate-papo com o escritor Jacques Fux no projeto “Segundas Intenções” na Biblioteca Parque Villa-Lobos, autor do livro “Nobel”, que acaba de ser lançado pela Editora José Olympio.

OSESP

Sob regência de Marin Alsop e com participação do suíço Emmanuel Pahud, considerado um dos melhores flautistas do mundo, a Osesp se apresenta nos dias 10 e 11 de maio, às 20h30, e 12 de maio, às 16h30, na Sala São Paulo. O repertório traz peças de Wolfgang Amadeus Mozart, Robert Fobbes, Leonard Bernstein e Nikolai Rimsky-Korsakov. Os ingressos podem ser adquiridos no site www.ingressorapido.com.br. No sábado, 12, às 14h30, o flautista realiza um recital, às 14h45 com ingressos à R$57,00 (inteira) e no domingo, Dia das Mães, Pahud se une ao Quarteto da Osesp para mais uma apresentação, às 19h00.

No domingo pela manhã, a Sala São Paulo recebe, às 11h00, a Orquestra Juvenil de Heliópolis para sua série de concertos matinais. Sob regência de Edilson Ventureli, eles apresentam um repertório com composições de Antônio Carlos Gomes e Robert Schumann. A apresentação é gratuita e os ingressos ficam disponíveis para retirada na bilheteria do 1º subsolo a partir de segunda-feira, 7 de maio, limitados a quatro por pessoa. Confira a programação da Sala São Paulo em www.salasaopaulo.art.br.

SERVIÇO

Biblioteca de São Paulo

Av. Cruzeiro do Sul, 2.630

Estação Carandiru do Metrô – Linha Azul

(11) 2089-0800

Funcionamento: de terça-feira a domingo e feriados, das 9h30 às 18h30

Entrada gratuita

Acessibilidade no local

www.bsp.org.br

Biblioteca Parque Villa-Lobos

Av. Queiroz Filho, 1205, Alto de Pinheiros

(11) 3024-2500

Funcionamento: de terça a domingo e feriados, 9h30 às 18h30.

Acessibilidade no local

Entrada gratuita

www.bvl.org.br

Museu da Imagem e do Som – MIS-SP

Av. Europa, 158 – Jardim Europa – São Paulo-SP

(11) 2117-4777

Funcionamento: terça a sexta, (fechado às segundas) das 11h00 às 20h00 | sábados, das 10h00 às 21h00 | domingos e feriados, das 10h00 às 19h00

Estacionamento pago no local

Entrada gratuita às terças-feiras. Aos sábados, acesso grátis às exposições do térreo e do acervo – consulte os valores dos ingressos das exposições e eventos

Acessibilidade no local

www.mis-sp.org.br

 Museu do Futebol

Praça Charles Miller, S/N – Pacaembu,  São Paulo- SP

(11) 3664-3848

Funcionamento: terça a domingo, das 9h00 às 18h00 (Bilheteria até às 17h00)

R$ 12,00 | Grátis às terças-feiras

Estacionamento na Praça Charles Miller (Zona Azul)

www.museudofutebol.org.br

Museu Afro Brasil

Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Pavilhão Manoel da Nóbrega – Parque do Ibirapuera, portão 10 – São Paulo-SP

(11) 3320-8900

Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas), das 10h00 às 17h00 (permanência até às 18h00)

Estacionamento pelo portão 3 (Zona Azul)

R$ 6,00 | Grátis aos sábados

Acessibilidade no local

www.museuafrobrasil.org.br

Pinacoteca do Estado de São Paulo

Praça da Luz, 02 – Luz, São Paulo – SP

(11) 3324-1000

Funcionamento: quarta a segunda (fechado às terças) das 10h00 às 17h30 (com permanência até às 18h00)

Estacionamento gratuito no local

R$ 6,00 | Grátis aos sábados

Acessibilidade no local

www.pinacoteca.org.br

Dia do Índio na #CulturaSP: confira a programação!

O Dia do Índio, celebrado em 19/4, não é só um momento de celebração, mas também um importante convite à reflexão, buscando a difusão de informações reais sobre o modo de vida atual desses povos. A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo promove algumas iniciativa que valorizam a cultura indígena. 

miv-plumaria-p
imagem_release_1260929-2
miv-cestaria-p
imagem_release_1260927-1-1024x1024
museu-india-vanuire-1

Museu Índia Vanuíre

 

Localizado em Tupã, interior de São Paulo, o Museu Histórico e Pedagógico Índia Vanuíre possui acervo, com cerca de 38 mil peças, relacionado à história da região onde está localizado e com foco na cultura indígena, possuindo uma das mais importantes coleções etnográficas do país que representam diferentes comunidades indígenas brasileiras.

Entre os dias 24 e 28/4 realiza a 46ª Semana do Índio, um encontro da comunidade de Tupã e região com os Kaingang, Krenak, Guarani e Terena, que habitam o oeste de São Paulo. A programação proporcionará um contato entre indígenas e a comunidade local em oficinas culturais e bate-papos, além de sediar o maior festival de dança e música indígena do Estado de São Paulo

Mais informações aqui.

 

Ciclo de Estudos em Tupã

 

Indigenistas, pesquisadores e lideranças das etnias Kaingang, Krenak, Terena e Guarani Nhandewa transformam a cidade de Tupã em espaço de reflexão sobre a trajetória de resistência de povos indígenas no Ciclo de Estudos sobre Cultura Tradicional e Contemporaneidade. A programação é gratuita e acontece dia 21/4, a partir das 10h. Haverá mesas de debate e um show do Kunumí MC, rapper guarani da Aldeia Krukutu que gravou recentemente com Criolo, conhecido nacionalmente no cenário do rap brasileiro.

Mais informações aqui.

 

Cultura indígena nas Fábricas de Cultura

 

As Fábricas de Cultura Capão Redondo, Jardim São Luis e Vila Nova Cachoeirinha realizam atividades gratuitas para crianças e adolescentes no dia 19/4, às 15h.

tribo Tekoa Itakupe oferece uma tarde com o público que tem como programação o coral Guarani, apresentação da dança Xondaro e um bate-papo sobre os costumes da tribo e como eles vivem atualmente. A atividade acontece na Fábrica Vila Nova Cachoeirinha.

Em Pintura indígena, os participantes realizam pinturas baseadas nos grafismos indígenas, após um bate-papo sobre costumes, crenças, arte e cultura de diversos povos indígenas do Brasil. Um mural será montado com todos os desenhos feitos na atividade. O encontro acontece na Fábrica Capão Redondo.

Reunindo histórias disponíveis no acervo, a Contação de histórias: Dia do Índio, que acontece na Fábrica Jardim São Luís, dá aos participantes a oportunidade de conhecer a história dos indígenas no Brasil. Dentre os livros utilizados no encontro estão Coisas de Onça, Daniel Munduruku.

Mais informações aqui.


“A gente não quer ser tratado por esse apelido horroroso que colocaram na gente, e sim pelos nossos nomes. Eu ser Munduruku é diferente de ser índio. Índio é uma invenção, folclore puro, mas ser Munduruku é ter toda uma série de saberes que me dá identidade.”
MESSAGE-ICON
Daniel Munduruku
Escritor, em entrevista para o jornal “A Tarde”

Casa Mário de Andrade

 

Mário de Andrade foi um grande pesquisador de diversas culturas brasileiras, dentre elas a indígena. Para lembrar este importante trabalho, nos meses de maio e junho, a Casa Mário de Andrade preparou três atividades especiais sobre a cultura indígena.

O espetáculo Além da Outra Margem do Rio será apresentado nos dias 4 de maio e 15 de junho, das 20h às 21h30. O público será convidado a viajar pelas lendas de Matinta Pereira, Boiúna, Cobra Grande e Uirapuru, que fazem parte do universo indígena paraense.

Já no dia 18 de maio, das 15h às 17h, na atividade Os Fios da Memória na Tradição Indígena, os participantes mergulharão no romance Macunaíma, de Mário de Andrade, para aprofundar o conhecimento das lendas indígenas.

Para fechar as celebrações, o filme A’uté A’uwê Uptabi: ser criança A’uwê (2018) será exibido no museu, no dia 13 de junho, das 19h às 21h. Depois haverá uma palestra com Cristina Flória, diretora do filme, onde o público terá a oportunidade de conhecer as brincadeiras, o dia a dia e o universo das crianças da aldeia Xavante Pimentel Barbosa, da região do Cerrado, em Mato Grosso. 

Mais informações aqui.

Dia Mundial do Refugiado no Museu da Imigração tem atividades temáticas

A programação, que faz parte das celebrações dos 30 anos do Museu, terá apresentações de música e teatro, gastronomia, lançamento de livro, conferência sobre Política Migratória Nacional e entrega do Selo Empresa Amiga do Migrante

O Museu da Imigração (MI) – instituição da Secretaria da Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo – celebrará, em 25 de junho, 30 anos de existência, promovendo o diálogo entre passado e presente a partir de diversas camadas da temática dos deslocamentos humanos. Em comemoração, os visitantes poderão participar de diferentes atividades no decorrer do mês.

Localizado no complexo da antiga Hospedaria de Imigrantes do Brás, o Museu iniciou a sua atuação resguardando a memória e a herança cultural dos primeiros migrantes que desembarcaram em São Paulo. Com o passar dos anos, a instituição construiu um forte relacionamento com as múltiplas comunidades de migrantes e descendentes estabelecidas na capital e no interior paulista. E, mais recentemente, como resultado do seu processo de amadurecimento, passou a tratar também de outros aspectos de grande relevância, como a questão do refúgio, um dos temas centrais dos fluxos contemporâneos.

No dia 24 (sábado), o Museu realizará, em parceria com o Observatório das Migrações em São Paulo (Nepo/Unicamp), o Ministério Público do Trabalho e o Observatório das Metrópoles (PUC-SP), o VOZES – Dia Mundial do Refugiado. Integrando o evento, acontecerá a conferência Política Migratória Nacional, sob a coordenação de Luís Felipe Aires Magalhães (PUC-SP/UFABC) e com a presença de autoridades, como Paulo Illes, o Secretário Nacional de Justiça do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Na ocasião, haverá, inclusive, a apresentação cultural de Prudence Kalambay, da República Democrática do Congo. E, no mesmo dia, o MI terá o lançamento do livro Crianças em Deslocamentos: infâncias, migração e refúgio e a entrega do Selo Empresa Amiga do Migrante, que, promovido pela ONG Visão Mundial, pretende estimular a inserção de migrantes e pessoas em situação de refúgio no mercado de trabalho.

no dia 25 (domingo), o cronograma comemorativo contará com uma apresentação da Orquestra do Colégio Ouro Preto, com hinos e músicas tradicionais de várias nações, e um show da Orquestra Mundana Refugi, que, formada por artistas brasileiros, imigrantes e refugiados de diferentes países, reflete, em seu repertório, a diversidade cultural e sonora com músicas originárias da Palestina, do Irã, da Guiné, do Congo, da Turquia, da Venezuela e do Brasil. Na sequência, o MI receberá o monólogo teatral Boa Noite Boa Vista, que aborda as migrações recentes em Roraima. O espetáculo, com dramaturgia e atuação de Eduardo Mossri e direção de Antonio Januzelli, trará para o palco o resultado da pesquisa de Mossri, que, realizada por meio de uma viagem-intervenção, se aproxima e conhece a realidade das pessoas em situação de refúgio, criando um diário de bordo.

Ainda, nos dias 24 e 25, os visitantes poderão aproveitar os pratos típicos preparados em tendas gastronômicas variadas, como da Alemanha, da Bélgica, da Coreia do Sul e da Venezuela.

Ademais, em todos os sábados e domingos do mês, o MI terá atividades educativas, como contações de histórias, oficinas e visitas, com destaque para a ação na qual os educadores conduzirão o público pela exposição de longa duração Migrar: experiências, memórias e identidades. A programação completa de junho pode ser conferida no site.

A trajetória e a relevância do Museu da Imigração para São Paulo e o Brasil

Com sede nas instalações da antiga Hospedaria de Imigrantes do Brás, o MI foi inaugurado em 1993 após um processo de ressignificação da sua função arquitetônica original para a instituição museológica.

O local ganhou status de patrimônio histórico pelo seu significativo papel no acolhimento de 3,5 milhões de migrantes, de mais de 70 nacionalidades, entre 1887 e 1978. A instituição foi fundada em 1887, como parte da política de migração brasileira do fim do século XIX e início do século XX, para suprir a necessidade de mão de obra nas lavouras de café e nas indústrias paulistas.

Em 1978, com o encerramento das atividades como Hospedaria, o prédio tornou-se patrimônio público e símbolo da história das migrações no estado e na cidade de São Paulo. Alguns marcos importantes desse processo são o tombamento do edifício pelo Condephaat (1982), a criação do Centro Histórico do Imigrante (1986) e o tombamento pelo Conpresp (1991). Em 1998, o local foi convertido em Memorial do Imigrante, mas, em 2011, voltou a ser nomeado Museu da Imigração.

Desde a reabertura em 2014, sob a gestão do Instituto de Preservação e Difusão da História do Café e da Imigração (Inci), o Museu aprofundou o debate sobre os diversos aspectos da temática migratória, ressaltando, além da herança cultural das migrações em São Paulo e no Brasil, outras camadas que compõem as migrações contemporâneas. Desse modo, a instituição, hoje, discute temas diversos, como os novos fluxos migratórios, o refúgio, a questão dos apátridas e a valorização de grupos migrantes invisibilizados ao longo da história. Assim, o MI se coloca como um espaço de reflexão crítica e sensibilização para promover projetos que adotem novas perspectivas de pesquisa e história, bem como resultem na inclusão e na justiça social.

Serviço

30 anos do Museu da Imigração | Lançamento do livro Crianças em Deslocamentos: infâncias, migração e refúgio

Data: 24 de junho

Horário: 10h

Entrada gratuita

30 anos do Museu da Imigração | VOZES – Dia Mundial do Refugiado

Data: 24 de junho

Horário: 11h

Entrada gratuita


30 anos do Museu da Imigração | Entrega do Selo Empresa Amiga do Migrante

Data: 24 de junho

Horário: 14h

Entrada gratuita

30 anos do Museu da Imigração | Apresentação da Orquestra do Colégio Ouro Preto

Data: 25 de junho

Horário: 12h

Entrada gratuita

30 anos do Museu da Imigração | Show Orquestra Mundana Refugi

Data: 25 de junho

Horário: 14h

Entrada gratuita

30 anos do Museu da Imigração | Espetáculo teatral Boa Noite Boa Vista

Data: 25 de junho

Horário: 15h30

Entrada gratuita

A programação está sujeita a alterações sem aviso prévio.

Museu da Imigração

Rua Visconde de Parnaíba, 1.316 – Mooca – São Paulo/SP

CEP: 03164-300

Tel.: (11) 2692-1866

Funcionamento: de terça a sábado, das 9h às 18h, e domingo, das 10h às 18h (fechamento da bilheteria às 17h)

R$ 10 e meia-entrada para estudantes e pessoas acima de 60 anos | Grátis aos sábados e, todos os dias, para as crianças até 7 anos | Haverá gratuidade também em 25 de junho (domingos)

Acessibilidade no local – Bicicletário na calçada da instituição – Não possui estacionamento

www.museudaimigracao.org.br

Duda Fuça visita o Museu Catavento no segundo episódio da websérie no YouTube

Nova personagem da Secretaria da Cultura percorre museus e exposições com foco no público infantil; lançamento acontece nesta quinta-feira (19), às 14 horas

Com um conteúdo educativo e divertido sobre ciência e tecnologia, a nossa nova mascote, “Duda Fuça”, visita o Museu Catavento no segundo episódio da websérie “Se é Cultura, a Duda Fuça”. O novo episódio estará disponível nesta quinta-feira (19), às 14h, no canal @cultsp no YouTube.

O Museu Catavento conta com diversas áreas temáticas, atrativas para as crianças. De forma lúdica e divertida, o espaço busca expandir o conhecimento, proporcionando momentos de aprendizado únicos por meio de experiências, em sua maioria, interativas.

Este projeto inovador do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas, tem como foco trazer para a criançada diversas histórias sobre os espaços culturais, exposições e iniciativas do Estado. É um passeio virtual pela história e patrimônio cultural de São Paulo, com uma linguagem dinâmica, divertida e de fácil compreensão.

A websérie transcende as fronteiras do Estado, oferecendo a todas as crianças do Brasil a oportunidade de explorar as ricas histórias dos equipamentos culturais paulistas.

Se é Cultura, a Duda Fuça

A apresentadora da websérie, a personagem “Duda Fuça”, é inspirada em uma menina apaixonada por cultura e que quer conhecer a história de cada lugar. Por isso, ela vai levar as crianças para uma viagem de conhecimento e diversão pelos espaços icônicos e culturais de todo o Estado.

No primeiro episódio da websérie, “Duda Fuça” mostrou a história da icônica Sala São Paulo, um dos prédios mais emblemáticos da capital paulista. O vídeo apresentou ainda uma entrevista com a secretária da Cultura, Marília Marton, que falou sobre o papel da pasta para o Estado.

Elis, A Musical tem edição comemorativa de 10 anos no Teatro Sérgio Cardoso 

Com produção da Aventura e patrocínio da Volkswagen Financial Services, a peça fica em cartaz entre os meses de outubro e novembro, com Laila Garin no papel de Elis Regina e Dennis Carvalho na direção e os ingressos já podem ser comprados

Sucesso de bilheteria visto por mais de 100.000 espectadores, o espetáculo “Elis, A Musical”, volta aos palcos de São Paulo em uma edição especial comemorativa de 10 anos. As apresentações acontecem entre os dias 05 de outubro e 5 de novembro no Teatro Sérgio Cardoso, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, e gerido pela Associação Paulista dos Amigos da Arte, e os ingressos já estão disponíveis para o público.

Com novidades no elenco, figurino e cenografia, o musical promete emocionar, mais uma vez, os espectadores, recriando os momentos mais marcantes da carreira e trajetória pessoal da cantora gaúcha e apresentando mais de 50 obras musicais que se tornaram grandes sucessos na voz da artista. O texto de Nelson Motta e Patrícia Andrade conta a presença da atriz Laila Garin, no papel de Elis Regina, e Dennis Carvalho na direção.

Dentre as premiações que consagraram o espetáculo, Elis, A Musical recebeu os prêmios de Melhor Espetáculo (Prêmio Reverência), Melhor Direção Musical (Prêmio Cesgranrio), Melhor Produção (Prêmio APTR), Melhor Coreografia e Cenografia (Prêmio Bibi Ferreira) e Melhor Figurino (Prêmio Cenym). A atriz Laila Garin foi reconhecida como Melhor Atriz (prêmios Shell, Bibi Ferreira, Reverência, APCA, QUEM, Cesgranrio e Botequim Cultural).

Ficha técnica
Fernando Rubro, Leandro Melo, Chris Penna, Pablo Áscoli, Isaac Belfort, Aurora Dias, Fabrício Negri, Bruno Ospedal, Joyce Cosmo e Adê Lima.
Direção: Dennis Carvalho
Texto: Nelson Motta e Patrícia Andrade
Diretor Associado: Guilherme Logullo
Direção Musical e arranjos originais – 2013: Delia Ficher
Direção Musical e arranjos adicionais – 2023: Cláudia Elizeu
Direção de movimento e coreografia: Alonso Barros
Cenografia: Marieta Spada
Figurino: Marília Carneiro
Visagismo: Beto Carramanhos
Desenho de Luz: Felício Mafra
Desenho de som: Gabriel D’angelo
Direção de Produção: Bianca Caruso
Direção artística e produção geral: Aniela Jordan
Direção de negócios e marketing: Luiz Calainho
Assistente de direção e Diretora Residente: Mariana Costantini
Assistente de Coreografia: Patricia Athayde
Assistente de cenografia: Guilherme Reis

Produção de Elenco: Giselle Casting

Sobre o Teatro Sérgio Cardoso

Localizado no boêmio bairro paulistano do Bixiga, o Teatro Sérgio Cardoso mantém a tradição e a relevância conquistada em mais de 40 anos de atuação na capital paulista. Palco de espetáculos musicais, dança e peças de teatro, o equipamento é um dos últimos grandes teatros de rua da capital, e foi fundamental  nos dois anos de pandemia, quando abriu as portas, a partir de rígidos protocolos de saúde.

Composto por duas salas de espetáculo, quatro dedicadas a ensaios, além de uma sala de captação e transmissão, o Teatro tem capacidade para abrigar 827 pessoas na sala Nydia Licia, 149 na sala Paschoal Carlos Magno, além de apresentações e aulas de dança no hall do teatro.

Serviço: 

Elis, A Musical

Local: Teatro Sérgio Cardoso – Sala Nydia Licia

Temporada: 5 de outubro a 5 de novembro | Quintas, sextas, sábados – 20h30  e domingos: 16h

Plateia VIP – R$ 250,00 | Plateia – R$ 200,00 | Balcão – R$ 50,00 | Sympla 

Classificação Etária: 14 anos
Duração: 2h15 de espetáculo com 15 minutos de intervalo

Em 2019, Paço das Artes terá nova sede!

O Paço das Artes, importante instituição de fomento, difusão e produção de arte contemporânea brasileira, com quase cinco décadas de existência, recebeu, por parte da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, proposta para ocupar um espaço na região central da cidade de São Paulo, depois de ter permanecido em caráter provisório no MIS – Museu da Imagem e do Som por mais de dois anos.

O espaço, pensado e sugerido pela Secretaria, se torna a sede definitiva do Paço das Artes e está localizado na Avenida Higienópolis, no Casarão Nhonhô Magalhães. Apesar de pertencer ao shopping Higienópolis, a Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo tem o direito de utilizar 20% do imóvel.

A transição do Paço das Artes para um novo espaço representa uma oportunidade imperdível para a instituição conquistar seu lugar definitivo com ótima localização e visibilidade. Significa, também, não somente permitir que o Paço das Artes dê continuidade ao trabalho que vem desenvolvendo nos últimos anos, como expandir suas atividades com novos projetos, potencializando a área de atuação da instituição, como, por exemplo, fortalecer o âmbito da formação criando cursos em diálogo com o perfil institucional no novo contexto de ocupação.

Na próxima quinta-feira, às 9 horas, o secretário Romildo Campello assinará o Termo de Cessão de área do Casarão Nhonhô para o Paço das Artes. O Casarão passa a ser a sede definitiva do Museu.

Em cartaz na Pinacoteca, exposição: ” A máquina do mundo: Arte e indústria no Brasil 1901 – 2021″

A Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, apresenta a exposição A máquina do mundo: Arte e indústria no Brasil 1901 – 2021, em cartaz entre os dias 06 de novembro de 2021 e 22 de fevereiro de 2022. A curadoria reúne cerca de 250 obras de mais de 100 artistas nas sete galerias de exposições temporárias do edifício Pina Luz. A mostra examina as várias maneiras pelas quais a indústria impacta a produção de artistas no Brasil desde o início do século passado, numa perspectiva inédita sobre os últimos 120 anos da história da arte brasileira.

A curadoria é de José Augusto Ribeiro e assistência de Daniel Donato Ribeiro. A seleção privilegia as questões internas aos trabalhos e questiona, a partir deles, os impactos da indústria moderna no pensamento da arte e nos contextos sociais em que tais pinturas, esculturas, gravuras, fotografias, objetos, filmes e poemas foram produzidos. Por um lado, a máquina está associada à noção do próprio trabalho de arte como um aparelho, um constructo. Por outro, a máquina está ligada às fábricas, a esses locais símbolos da modernidade, com trabalhadores concentrados em linhas de montagem, maquinário pesado, produtos processados e de circulação em massa, e que, por tudo isso, definem parte significativa da vida moderna e contemporânea.

O título da exposição se origina na ideia do mundo como uma máquina, composto essencialmente de um engenho universal cujo princípio mecânico regeria o cosmos, os corpos celestes e os elementos da natureza.

A seleção da exposição abrange obras de: Ana Linnemann, Artur Lescher, Raul Mourão , Carlos Adriano Abraham Palatnik, Cildo Meireles, Emiliano Di Cavalcanti, Geraldo de Barros, Guto Lacaz, Hans Gunther Flieg, Iran do Espírito Santo, Jac Leirner, José Resende, Julio Plaza, Leda Catunda, lole de Freitas, Lotus Lobo, Lygia Clark, Lygia Pape, Mabe Bethônico, Marcelo Cipis, Patricia Galvão, Raymundo Colares, Tarsila do Amaral, Waldemar Cordeiro, Waltercio Caldas, Wlademir Dias-Pino, entre muitos outros.

Serviço:
A máquina do mundo
Arte e indústria no Brasil 1901 – 2021
Curadoria: José Augusto Ribeiro e Daniel Donato Ribeiro (assistente de curadoria). Período: de 06.11.2021 a 22.02.2022
De quarta a segunda, das 10h às 18h
Ingressos com horário marcado e vendas pelo site
Aos sábados, a entrada é gratuita mas deve ser reservada com antecedência pelo site. Edifício Pina Luz Praça da Luz 2, São Paulo, SP

Em dezembro a Música de Câmara vai ocupar o Theatro São Pedro

Nos dias 13, 14 e 15 de dezembro o Ocupa Theatro São Pedro traz programação diversificada de música de câmara; as apresentações serão realizadas pelos músicos da Orquestra do Theatro São Pedro, com entrada franca

(mais…)

Em dezembro, Pontos de Cultura anuncia projetos selecionados

No dia 28 de dezembro, o secretário Romildo Campello anunciará, em cerimônia de homologação, os projetos culturais classificados para a premiação dos “Pontos de Cultura”, programa que atende à Política Nacional Cultura Viva, do Ministério da Cultura, e oferece incentivo financeiro e kits de audiovisual e música a grupos, coletivos e entidades de natureza ou finalidade cultural.

Serão anunciadas as iniciativas vencedoras de teatro, música, capoeira, audiovisual, literatura, artesanato, dança e diversas manifestações culturais de todo o estado. Do total, 144 (100 entidades culturais sem fins lucrativos de constituição jurídica e 44 coletivos culturais sem constituição jurídica) receberão a premiação no valor de R$ 60 mil reais e cerca de 200 receberão a premiação em forma de Kit Cultura de Audiovisual ou Kit Cultura Musical.

Após hiato de cinco anos, o programa foi retomado pelo secretário Romildo Campello em 2018.

“Em parceria com o Ministério da Cultura, conseguimos trazer de volta os Pontos de Cultura, iniciativa essencial para impulsionar a cultura e reconhecer o trabalho dos artistas do estado de São Paulo. A grande diversidade da cultura brasileira e o trabalho de artistas de todas as áreas só têm a ganhar com a expansão e consolidação do programa.”

Romildo Campello
Secretário da Cultura do Estado de São Paulo

A política tem como objetivo assegurar e ampliar o protagonismo da diversidade cultural do Estado de São Paulo e busca garantir o acesso aos meios de fruição e difusão cultural, para potencializar energias sociais e culturais e dar vazão à dinâmica própria das comunidades, entrelaçando-as e desenvolvendo uma cultura cooperativa e transformadora.

No dia 28 de dezembro, às 10h, no salão nobre da Secretaria da Cultura do Estado (Rua Mauá, 51 – Luz),  o secretário da Cultura do Estado, Romildo Campello, anunciará, em cerimônia de homologação,  os coletivos e as entidades vencedoras dos Pontos de Cultura.

Sobre os Kits Culturais

Os Kits Culturais são uma das formas de premiar as iniciativas culturais. São eles:

Kit Audiovisual – Contém câmera Digital Full HD, um cartão de Memória Micro SD 32GB, uma tela de Projeção 150″, um projetor LCD 3000 ansi lumens, um blu-Ray Player, um mixer profissional, duas caixas de Som ativas, um notebook com processador de 2 núcleos, dois microfones Lapela 2x, e um microfone Direcional.

Kit Musical – Contém uma caixa tenor de alta tensão, uma caixa tenor, um bombo Marching Band 16″, um bombo Marching Band 18″, um bombo Marching Band 20″, um bombo Marching Band 22″, um bombo Marching Band 24″ e um par de pratos 14″.

Em julho, economia criativa reunirá municípios na Secretaria da Cultura

Municípios da região metropolitana de São Paulo e também das regiões de Sorocaba, Itapeva, Bauru e Jundiaí participam do encontro sobre economia criativa e inovação que será realizado no próximo dia 5 de julho, às 14h, no Salão Nobre da Secretaria de Estado da Cultura. O evento é aberto ao público e a entrada é gratuita.

Na reunião, a secretária-adjunta da Cultura Patrícia Penna falará sobre os temas e convidará os prefeitos e secretários municipais para o evento Futuro na Cultura, que ocorrerá nos dias 10 e 11 de agosto, no Memorial da América Latina (INSCRIÇÕES AQUI).

O secretário da Cultura do Estado Romildo Campello participará do encontro no dia 5 de julho. Também está prevista a presença do governador Márcio França.

O trabalho com economia criativa foi iniciado por França quando, então vice-governador, esteve à frente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado. Na ocasião, foram criadas as Etecris (Escolas de Técnicas de Economia Criativa), em que os alunos saem com MEI formalizadas e Plano de Negócio para que possam apresentar a investidores.

https://www.youtube.com/watch?v=LjXj8fxpwp4

Encerrando 2020, Museu da Imigração promove oficinas online e ação presencial

Conservação, artesanato e mensagem para o futuro pautarão programação da segunda quinzena de dezembro (mais…)

Encontro “Tradução dos Clássicos no Brasil” na Casa Guilherme de Almeida

Evento abordará práticas de tradução e imitação de poéticas tradicionais 

Dias 4 e 5 de maio, das 9h00 às 19h30, acontece a quarta edição do Encontro “Tradução dos Clássicos no Brasil”, organizado pela Casa Guilherme de Almeida – integrante da Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis. O tema deste ano é Tradução & Emulação, que propõe a exploração do assunto tanto no plano da reflexão teórica, como no da prática da tradução e da emulação de poéticas tradicionais.

Têm crescido, atualmente, as propostas de tradução que buscam imitar a versificação e a dicção clássicas, bem como suas possibilidades de performance. Também se torna cada vez mais evidente a prática da apropriação, em obras contemporâneas, de gêneros e estéticas canônicas. A partir dessa reflexão, surgiu a ideia de abordar o tema nesta edição, que será coordenada por Marcelo Tápia, diretor dos Museus-Casas Literários. As inscrições podem ser feitas no site do museu.

A Casa Guilherme de Almeida tem o patrocínio da Caixa Econômica Federal, por meio de seu Programa de Apoio ao Patrimônio Cultural Brasileiro.

SOBRE A CASA GUILHERME DE ALMEIDA

Inaugurado em 1979, o museu Casa Guilherme de Almeida funciona na residência onde viveu o poeta e tradutor paulista Guilherme de Almeida (1890-1969), um dos mentores do movimento modernista brasileiro. Seu acervo é constituído por uma significativa coleção de obras, gravuras, desenhos, esculturas, pinturas, em grande parte de artistas do modernismo brasileiro, como Anita Malfatti, Tarsila do Amaral, Di Cavalcanti, Lasar Segall e Victor Brecheret. A Casa – primeira instituição não acadêmica a manter um Centro de Estudos de Tradução Literária no país – oferece uma intensa programação de atividades relacionadas às diversas áreas de atuação de Guilherme de Almeida, que incluem o cinema, o jornalismo e o teatro. A Casa Guilherme de Almeida integra a Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis.

SOBRE A POIESIS

A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

SERVIÇO

Encontro “Tradução dos Clássicos no Brasil”

Sexta-feira e sábado, 4 e 5/5 – das 9h00 às 19h30

Casa Guilherme de Almeida

Anexo: Rua Cardoso de Almeida, 1943

Museu: Rua Macapá, 187 – Perdizes – São Paulo

Telefone: (11) 3673-1883 | 3672-1391

Funcionamento: de terça-feira a domingo, das 10h00 às 18h00

www.casaguilhermedealmeida.org.br

Encontro Paulista de Hip Hop com programação gratuita

Shows de Kamau, Flora Matos e Rincon Sapiência, batalhas de MCs e bate-papos integrarão encontro.
(mais…)

Encontro sobre Economia Criativa reuniu governador e prefeitos

Romildo Campelo, secretário da Cultura do Estado de São Paulo - Foto: Joca Duarte
Romildo Campelo, secretário da Cultura do Estado de São Paulo – Foto: Joca Duarte
Márcio França, governador do Estado de São Paulo - Foto: Joca Duarte
Márcio França, governador do Estado de São Paulo – Foto: Joca Duarte
Patrícia Penna, secretária-adjunta da Cultura do Estado de São Paulo - Foto: Joca Duarte
Patrícia Penna, secretária-adjunta da Cultura do Estado de São Paulo – Foto: Joca Duarte
Futuro na Cultura - Foto: Joca Duarte
Futuro na Cultura – Foto: Joca Duarte

O governador Márcio França participou hoje, na Secretaria da Cultura do Estado, de um encontro com prefeitos sobre economia criativa e inovação, juntamente com o secretário da Cultura do Estado de São Paulo, Romildo Campello, e a secretária-adjunta da Cultura, Patrícia Penna. Estiveram presentes prefeitos de municípios da região metropolitana de São Paulo e também das regiões de Sorocaba, Itapeva, Bauru e Jundiaí. O governador também encontrou prefeitos de 21 municípios contemplados pelo programa ProAC Municípios, da Secretaria da Cultura.

“A cultura e a economia criativa têm a força de enraizar conceitos e ainda gera renda e atividade econômica”, afirmou o governador Márcio França. “A cultura tem a sua dimensão artística e a dimensão da criatividade como forma de gerar riqueza a partir do nosso patrimônio cultural e das nossas tradições”, disse o secretário Romildo Campello.

A secretária-adjunta da Cultura Patrícia Penna falou sobre o evento que organiza, Futuro na Cultura, nos dias 10 e 11 de agosto, no Memorial da América Latina, e convidou as prefeituras presentes. “A economia criativa trabalha com novos paradigmas e com a transversalidade, unindo áreas como cultura, educação, trabalho e turismo”, exemplificou.

ProAC Municípios

Foto: Joca Duarte

Na ocasião, ocorreu a assinatura de convênios com 21 municípios contemplados pelo programa ProAC Municípios, da Secretaria da Cultura do Estado.

Para Benedito Rocha,  do município de Pardinho, a iniciativa “vai ser de grande valia para os municípios pequenos, com projetos que podem tirar a juventude das ruas. É assim que a gente inicia um Brasil maior”. Para Henrique Magalhães Teixeira, vice-prefeito e prefeito interino de Campinas,  o ProAC Municípios “é uma iniciativa louvável do Governo do Estado”.

O prefeito do município de Caieras, Gersinho Romero, classificou o modelo do ProAC Municípios como “espetacular”.  Segundo ele, “é uma forma de fortalecer a tradição de cada cidade e de cada região poder identificar os seus artistas”.

Escritora paulista Lygia Fagundes Telles completa 100 anos nesta quarta-feira (19)

Edifício que hoje abriga a Secretaria da Educação do Estado de São Paulo já foi escola frequentada pela escritora e é tombado como patrimônio histórico pelo Condephaat

No dia 19 de abril de 2023, completam-se 100 anos do nascimento da escritora Lygia Fagundes Telles, uma das mais importantes da literatura brasileira. Nascida em São Paulo, em 1923, Lygia começou a escrever ainda na adolescência e publicou seu primeiro livro, “Porão e Sobrado”, em 1939. Desde então, sua obra vem conquistando leitores e críticos, com destaque para os romances “Ciranda de Pedra” e “As Meninas”.

Lygia Fagundes Telles teve uma importante contribuição para a cultura brasileira, especialmente no que diz respeito à representação feminina na literatura. Suas personagens são mulheres fortes, independentes e complexas, que rompem com os estereótipos tradicionais do papel feminino na sociedade. Além disso, ela aborda temas como a violência doméstica, a opressão e a busca pela identidade, colocando em pauta questões importantes para a luta das mulheres por igualdade.

A autora também é reconhecida por sua habilidade narrativa e sua capacidade de explorar a psicologia de seus personagens. Seus romances e contos são marcados por uma linguagem precisa e poética, que envolve o leitor e o transporta para dentro da história. Seus textos exploram a complexidade do ser humano e a ambiguidade das emoções, criando personagens que são verdadeiras reflexões sobre a condição humana.

Além de sua obra literária, Lygia Fagundes Telles teve uma importante atuação no campo da cultura e da educação. Ela foi membro da Academia Brasileira de Letras e recebeu diversos prêmios ao longo de sua carreira, como o Prêmio Camões e o Prêmio Jabuti. Além disso, ela dedicou grande parte de sua vida ao ensino da literatura, tendo sido professora da Universidade de São Paulo e da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

O centenário de Lygia Fagundes Telles é uma oportunidade para relembrar a importância de sua obra e sua contribuição para a cultura brasileira. Sua escrita, marcada pela sensibilidade e pela força, ainda hoje é capaz de emocionar e inspirar leitores de todas as idades. Que sua obra continue a ser valorizada e estudada, para que as futuras gerações também possam conhecer e se encantar com a literatura dessa grande escritora brasileira.

Escola que escritora estudou é tombada como patrimônio histórico

Em 1890, o diretor da Escola Normal de São Paulo, Antonio Caetano de Campos, obteve autorização do presidente da província, Prudente de Morais, para construção da sede do curso normal. O projeto e orçamento ficaram a cargo do engenheiro Francisco de Paula Souza e a planta definitiva e construção sob a responsabilidade do arquiteto Ramos de Azevedo. Parte do terreno foi cedido pela prefeitura e o restante adquirido de Fortunato Martins de Camargo e Joaquim Matheus, em 1885. A escola, obra representativa da arquitetura do final do século XIX, em estilo eclético com predominância do neoclássico, foi inaugurada em 1894 e, em 1935, acrescida de um terceiro pavimento. O tombamento do edifício ocorreu a partir de reivindicação da população,  contrária à sua demolição, na década de 1970, anunciada pelo Metrô para a construção da Estação República. Desde 1978, abriga a Secretaria de Estado da Educação.

Espaços culturais irão suspender atividades presenciais na fase vermelha

Museus, bibliotecas, cinemas, casas de show e teatros não poderão funcionar até o dia 19 de março, cumprindo determinação do Plano São Paulo

Todas as instituições culturais do Estado fecharão suas portas a partir do sábado 6/03e até o dia 19/03, seguindo determinação do Governo, que regrediu São Paulo para a Fase Vermelha. Espaços e atividades culturais, como museus, bibliotecas, cinemas, casas de show e teatros não poderão funcionar. Também as atividades pedagógicas e de formação presenciais estarão suspensas. Em contrapartida, a intensa programação online da Secretaria de Cultura e Economia Criativa será mantida. Ela estará disponível por meio do site www.cultura.sp.gov.br, pela plataforma #CulturaEmCasa, www.culturaemcasa.com.br,  e nos sites e redes sociais dos equipamentos.

“Diante do aumento dramático da contaminação pela Covid-19, a Secretaria de Cultura e Economia Criativa estabelece, de acordo com as orientações gerais do Governo do Estado, a suspensão temporária, a partir deste sábado, das atividades presenciais com público externo em seus espaços, mantendo e ampliando a intensa programação cultural on line para a população”, afirma o secretário Sérgio Sá Leitão.

Especial Feriado: #MISemCasa lança playlists com o melhor da música, cinema e fotografia

Canal do Museu no Youtube traz as novas playlists MIS Essenciais, com os principais vídeos já produzidos pela instituição nas áreas de cinema, fotografia e música. Além disso, há centenas de outros vídeos, gratuitos, para todos os públicos e gostos

Especialmente para o feriado prolongado de Páscoa em 2021, o MIS, instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, realiza uma curadoria dos principais vídeos já produzidos pela instituição a lança a coleção MIS Essenciais, dentro da programação do #MISemCasa. São três playlists que trazem o melhor da música, fotografia e cinema – em meio às centenas de vídeos que podem ser conferidos, gratuitamente, no canal do Museu no YouTube.

Dentre os destaques, estão alguns dos mais populares vídeos do canal: conversas com nomes consagrados da fotografia, como Bob Gruen, Martin Parr e Maurício Lima; debates sobre sucessos do cinema, como Bacurau e Parasita; shows em homenagem a ícones da música – e que já foram temas de grandes exposições no Museu -, como David Bowie e Björk, entre outros. As playlists MIS Essenciais – música, cinema e fotografia estarão disponíveis ao público a partir de segunda-feira, dia 26 de março, no canal do MIS no YouTube.

Completa a agenda da semana do #MISemCasa um vídeo inédito do programa Notas Contemporâneas, que traz entrevista com o músico Danilo Caymmi. O #MISemCasa acontece em conjunto com o #Culturaemcasa, desenvolvido pela Secretaria de Cultura.

 

Cursos

O MIS está com inscrições abertas para diversos cursos online. São opções nas mais variadas áreas do conhecimento: cinema, HQ, fotografia, escrita criativa, videoclipes, séries, história da arte e música. Condições especiais: os interessados em participar de mais de um curso agora ganham abatimento nos valores com combos de desconto. E todos os idosos, a partir dos 60 anos, têm 50% de desconto em cada inscrição. A lista completa e todos os detalhes podem ser conferidos no site do Museu: www.mis-sp.org.br/cursos

 

Exposições virtuais e Acervo Online MIS

Além da programação digital #MISemCASA, o Museu MIS apresenta cinco exposições virtuais realizadas em parceria com o Google Arts & Culture: Moventes (que traz imagens de situações de deslocamento em diferentes tipos de trabalho itinerante); A Coleção Guilherme Gaensly no acervo MIS: uma paisagem humana (que presenta imagens históricas sobre o cultivo do café no interior paulista); Cinema paulista nos anos 1970; Lambe-lambe: fotógrafos de rua em São Paulo nos anos 1970 e A mulher na Revolução de 32. Além das exposições virtuais, o público também pode conferir parte do Acervo MIS que está digitalizado e pode ser acessado neste link. No Acervo online, os visitantes encontram informações sobre os itens que compõem os acervos museológico e bibliográfico do MIS e, em alguns casos, terá amplo acesso ao conteúdo das coleções de fotografia, áudio e vídeo. Tendo como base um banco de dados desenvolvido especialmente para o acervo do Museu, o Acervo online apresenta-se ao público como um instrumento para a exploração dos milhares de itens que fazem parte do acervo MIS.

O MIS agradece aos patrocinadores, apoiadores institucionais e operacionais e patronos: Youse, Kapitalo Investimentos, Cielo, TozziniFreire Advogados, Bain & Company e Telhanorte.

Espetáculo “Os Cirandeiros” celebra a cultura popular, no Teatro Sérgio Cardoso

O Teatro Sérgio Cardoso, instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústria Criativas do Estado de São Paulo, recebe no dia 28 de janeiro, domingo, às 11h, o espetáculo “Os Cirandeiros”, da Cia. Núcleo, que  celebra a cultura popular e brincadeiras tradicionais brasileiras. Com direção e texto de André Martins, a peça, que tem entrada gratuita, traz cantigas populares, brinquedos antigos e desafios que exploram o ritmo e o verbo.

“Os Cirandeiros” tem como destaque a interação com o público, convidando a plateia a participar de uma grande brincadeira. O espetáculo busca resgatar e celebrar manifestações incorporadas em canções, como cantigas de roda, marchinhas e trovas de amor, proporcionando uma experiência única para todas as idades.

Serviço
Os Cirandeiros
Local: Teatro Sérgio Cardoso – Sala Paschoal Carlos Magno
Endereço: Rua Rui Barbosa, 153 – Bela Vista, São Paulo
Data: 28 de janeiro, domingo, às 11 horas
Ingressos: Gratuita| Sympla
Duração: 50 minutos
Ingressos: Livre
Capacidade da Sala: 143 lugares + 6 espaços de cadeirantes
Instagram | Facebook | Site

Espetáculos ao vivo, online, e retrospectivas especiais estão na programação do aniversário do #CulturaEmCasa

Música, teatro, dança e muito mais estão na agenda da próxima semana na primeira plataforma de conteúdo cultural e gratuito.

Entre elas lives de Camila Pitanga e Michael Sullivan

O mês de abril marca o aniversário de um ano do #CulturaEmCasa. A primeira plataforma de streaming de conteúdo cultural das mais diferentes linguagens artísticas, totalmente gratuita. A programação do #AniversárioCulturaEmCasa contará com lives inéditas de artistas Além de retrospectiva dos principais espetáculos transmitidos até o momento. Criado em de abril pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e com gestão da Organização Social Amigos da Arte, o #CulturaEmCasa disponibiliza, gratuitamente, conteúdos culturais das mais diferentes linguagens.

 

Camila Pitanga e Michael Sullivan são algumas das atrações inéditas. As transmissões ocorrem diariamente. Outra apresentação inédita acontece é a transmissão do projeto +Orgulho, que divulga ações de visibilidade e valorização da cultura LGBTI+ pelo interior e litoral do estado de São Paulo. (Confira programação abaixo).

 

Sobre #CulturaEmCasa

Lançada em 21 de abril de 2020, a plataforma tem a missão de ampliar o acesso da população a conteúdos culturais de qualidade, 100% gratuitos e difundir a intensa produção cultural do Estado de São Paulo, seus equipamentos e municípios. A ferramenta reúne também conteúdos do Teatro Sérgio Cardoso, do Museu da Diversidade Sexual e das instituições da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo, entre as quais a OSESP, a Jazz Sinfônica, a Pinacoteca, a São Paulo Companhia de Dança, o Conservatório de Tatuí, o Projeto Guri, Fábricas de Cultura, TV Cultura, Poiese, Bibliotecas, e os Museus da Imagem e do Som, do Futebol, Índia Vanuíre, Casa de Portinari Felícia Leirner/ Auditório Claudio Santoro.

O #CulturaEmCasa realizou diversas ações ao longo de 2020 como o Festival e o Intensivão #CulturaEmCasa, com shows e performances de grandes artistas assim como aulas e workshops das mais diversas modalidades do fazer cultural. Também criou o #Diálogos Necessários, com pensadores e profissionais de diferentes áreas para reflexões plurais com abordagens diversificadas e antagônicas e o #SPGastronomia com aulas, receitas, histórias, curiosidades e debates sobre temas relacionados à gastronomia de São Paulo.

 

Sobre a Amigos da Arte

A Amigos da Arte, Organização Social de Cultura responsável pela gestão dos teatros Sérgio Cardoso e de Araras e do Museu de Diversidade Sexual (MDS), trabalha em parceria com o Governo do Estado de São Paulo e iniciativa privada desde 2004. Música, literatura, dança, teatro, circo e atividades de artes integradas fazem parte da atuação da Amigos da Arte, que tem como objetivo difundir a produção cultural por meio de festivais, programas continuados e da gestão de equipamentos culturais públicos. Em seus mais de 15 anos, a entidade desenvolveu 58 mil ações que atingem mais de 25 milhões de pessoas.

 

Plataforma #CulturaEmCasa

www.culturaemcasa.com.br

 

Redes Sociais:

https://www.facebook.com/culturaemcasasp/

https://www.instragram.com/culturaemcasasp/

https://twitter.com/culturaemcasasp

 

Programação de 12 a 18 de abril

                  

12/04 (segunda-feira)             

11h     Retrospectiva – Na Cozinha #CC – Chef Valter Herzmann ensina risotto de camarão

20h     Retrospectiva – Xangai #ViradaSPOnline

21h30 Retrospectiva – Especial TSC Nando Reis

                  

13/04 (terça-feira)         

12h     Inédito Mais Orgulho – Mais Orgulho Personalidades: Vinhedo

18h     Retrospectiva Especial TSC – João Carlos Martins

20h     Retrospectiva – Letrux em casa #FestivalCulturaEmCasa

21h30 Retrospectiva #CC – Letrux em casa #FestivalCulturaEmCasa

                  

14/04 (quarta-feira)                   

11h     Retrospectiva Na Cozinha #CC – Eduardo Prado ensina a fazer um pavê com sabores brasileiros

18h     Cine – Chega de Fiu Fiu, o filme

20h     Retrospectiva – Inquérito #ViradaSPOnline

21h30 Retrospectiva – Anelis Assumpção canta Itamar Assumpção #FestivalCulturaEmCasa

 

15/04 (quinta-feira)

17h Retrospectiva #CC Da invisibilidade ao Orgulho: perspectivas sobre o movimento LGBT+ no Brasil #Intensivão

20h Retrospectiva #CC Xênia França #FestivalCulturaEmCasa

21h30 Retrospectiva #CC Amilton Godoy #ViradaSPOnline

 

16/04 (sexta-feira)

17h Picadeiro #CC Festival de Circo SP – Ep. 2

20h Retrospectiva #CC

21h30 Inédito Festiva #CC Michael Sullivan

 

16/04 (sábado)

17h Dança #CC B.E.C.O (Bboys em Construção Original), com Grupo Zumb.boys

20h Retrospectiva #CC Francisco el Hombre #ViradaSPOnline

21h30 Live Inédita Festival #CC Márcia Castro

 

 

17/04 (domingo)

11h  Concertos de Domingo #CC OSESP: Brahms – sinfonia nº 4

20 h Retrospectiva #CC Cassio Scapin – Eu não dava praquilo #FestivalCulturaEmCasa

21h30 Live Inédita Festival #CC Matriarquia em processo, com Camila Pitanga

Estação Cultura abre as portas no Complexo Júlio Prestes

Sede da Secretaria da Cultura do Estado passa a receber programação cultural gratuita e aberta ao público; (mais…)

Estação Cultura recebe exposição sobre arte negra de Elifas Andreato

O Estação Cultura inaugurou no dia 20/3 a exposição “Elifas Andreato – A Arte Negra na Cultura Brasileira”. A mostra traz doze obras do artista e reforça a importância do Dia Internacional Contra a Discriminação Racial (21/3). Ela fica em cartaz até o dia 29/3 e tem entrada gratuita.

A exposição, com curadoria do próprio artista e de seu filho, Bento Andreato, traz obras que representam o papel do negro na sociedade por meio da arte e da cultura. Além de “Menino e Bandeira”, uma de suas ilustrações mais icônicas, o público poderá conferir a visão de Andreato ao retratar personalidades como Adoniran Barbosa, Clementina de Jesus, Cartola, Martinho da Vila e Paulinho da Viola.

Com mais de 50 anos de carreira, Elifas Andreato se destacou como criador de capas de discos para os mais importantes nomes da MPB, produzindo em torno de 400 trabalhos ao longo de sua trajetória. Também participou da equipe de criação de inúmeras revistas, fascículos e coleções, além de elaborar programas televisivos dedicados ao resgate da memória do Brasil. Em 2011, pelo conjunto da obra, recebeu o Prêmio Especial Vladimir Herzog, concedido a pessoas que se destacam na defesa de valores éticos e democráticos e na luta pelos direitos humanos.

Estação Cultura tem recorde de público durante o aniversário de São Paulo

O Estação Cultura, novo espaço expositivo da Secretaria da Cultura do Estado, teve recorde de público nesta quinta-feira, 25, durante as comemorações do aniversário de São Paulo. Com programação especial a partir das 09h00, cerca de duas mil pessoas passaram pelo local e visitaram a exposição “Retratos da Cidadania”, do Ministério Público de São Paulo, que conta com 17 obras de arte inspiradas em casos emblemáticos.

Os visitantes receberam exemplares do Passaporte dos Museus e puderam conhecer mais sobre os programas e ações desenvolvidas pela pasta. As 800 unidades disponíveis se esgotaram às 15h30. O Passaporte garante entrada gratuita em qualquer museu da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, basta apresentá-lo na bilheteria.

Na área externa, em frente à Praça Júlio Prestes, o público pode conferir apresentações da pianista internacional Juliana D’Agostini e o produtor musical Ruriá Duprat, com o espetáculo The Cross; os artistas Stalker e Loop B, além de um vídeo mapping produzido pelo VJ Spetto, Responsável pelas projeções visuais durante as cerimônias de abertura e encerramento das Olimpíadas do Brasil.

Estação da Língua Portuguesa chega à Santos

Com a marca de mais de 5 mil visitantes em Tatuí, a exposição itinerante Estação da Língua Portuguesa, que leva na bagagem acervos do museu (atualmente em reconstrução), segue viagem por São Paulo e faz sua segunda parada em Santos, onde ficará em cartaz de 6 de abril a 6 de maio, no Museu do Café (Rua XV de Novembro, 95 – Centro Histórico).

A realização é do Ministério da Cultura, do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, e da Arquiprom, proponente e produtora do projeto. O patrocínio é da CCR, Instituto CCR, Vivo, Sabesp, EDENRED Brasil e Ticket marca do Grupo, todos por meio da Lei Rouanet. O apoio na segunda cidade da itinerância é da Prefeitura de Santos.

“Quem visitar a Estação da Língua Portuguesa viverá um pouco da rica experiência do Museu da Língua Portuguesa, que apresenta um dos nossos maiores patrimônios: o idioma português”, afirma o Secretário da Cultura do Estado, José Luiz Penna.

“O Totem, com painéis que apresentam uma prévia do conteúdo, o segmento O que nos une e o espaço Mundo Lusófono foram especialmente pensados e produzidos para a itinerância. E a mostra também traz a acessibilidade em seu conteúdo. O Mapa do Mundo conta com informações sobre os países que falam português, em braile; os Vídeos Culinária e Dança têm tradução em Libras; e a Linha do Tempo e os Falares Paulistas podem ser traduzidos em Libras com o auxílio de tablets” explica o arquiteto e sócio da Arquiprom, Fernando Arouca.

A exposição gratuita e ampliada ficará em cartaz de terça a sábado, das 9h às 18h, e aos domingos, das 10h às 18h. Depois de passar por Tatuí e Santos, a Estação da Língua Portuguesa viaja para Rio Claro, Taubaté, São Carlos e Bauru, cidades do estado de São Paulo que também receberão a mostra até dezembro de 2018.

Estação da Língua Portuguesa recebe mais de 70 mil visitantes!

A exposição  “Estação da Língua Portuguesa” encerrou sua itinerância pelo Estado no sábado, 1º de dezembro, em Presidente Prudente, com um registro total de público de mais de 70 mil pessoas.

A mostra retomou viagem por São Paulo em fevereiro, quando desembarcou em Tatuí. Em seguida foi a vez de Santos, Rio Claro, Taubaté, São Carlos, Bauru e Presidente Prudente receberem parte do acervo do museu (atualmente em reconstrução).

Estação da Língua Portuguesa foi projetada para ser desmontada e novamente aberta ao público em outro município em até sete dias, por isso nos últimos nove meses toda a estrutura foi transportada de uma cidade a outra de caminhões. A realização é do Ministério da Cultura, do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria da Cultura, e da Arquiprom, proponente e produtora do projeto. O patrocínio master é da Sabesp. CCR, Instituto CCR, Vivo, EDENRED Brasil e Ticket, marca do Grupo, também patrocinam a iniciativa, todos por meio da Lei Rouanet. O apoio nas cidades de cada itinerância foi da Prefeitura local.

Em 2018, a itinerância trouxe na bagagem conteúdos novos, que conversam com a museologia contemporânea e com a rica expografia de sons e imagens do Museu da Língua Portuguesa, que apresenta a língua como patrimônio imaterial, viva e dinâmica, além de conteúdos já conhecidos pelo público. “Com o auxílio da interatividade, tecnologia e acessibilidade conseguimos contar a história do nosso idioma de uma forma ainda mais inusitada”, explica o arquiteto e sócio da Arquiprom, Fernando Arouca.

“O idioma português é um dos nossos maiores patrimônios e o Museu da Língua Portuguesa, com sua itinerância, cumpre sua vocação de divulgá-lo e ajudar a preservá-lo.”