secretaria da cultura do estado de são paulo

Memorial da Resistência

“Sábado Resistente” terá lançamento de livro sobre movimento dos Tupamaros

No dia 23/6, o Memorial da Resistência promove mais uma edição do Sábado Resistente, projeto realizado em parceria com o Núcleo de Preservação da Memória Política. No evento, será realizado o lançamento brasileiro do livro “A experiência Tupamara: pensando em futuras insurgências”, do uruguaio Jorge Zabalza.

Zabalza, dirigente histórico da MLN-T (Movimento de Liberação Nacional – Tupamaros), reconstrói em seu livro sua resistência e de seus companheiros durante a ditadura militar uruguaia. Zabalza, ou “El Tambero”, enfrentou onze anos de cárcere, nos quais conviveu diariamente com a tortura e isolamento.

O livro de Jorge Zabalza faz uma análise político-histórica do Uruguai, que remonta às lutas anticoloniais e chega às lutas anti-imperialistas de nossos dias, penetrando nas entranhas da opressão e dos massacres por parte das oligarquias contra os pobres e os explorados. Detalha também a repressão política desde as suas origens e, em especial, durante a ditadura militar dos anos 1970/80.

“Este livro, apesar de analisar contingências e posições político-ideológicas a partir de experiências e modelos aplicados naqueles tempos cinzentos, volta-se para o amanhã, para as novas gerações de combatentes – para a juventude progressista da América Latina em particular”, afirma o ex-preso político Geraldo Sardinha. “É preciso estar preparado para o futuro também com as armas fornecidas pelo passado.”

 

Programação

O evento começa às 14h com as boas-vindas da equipe do Memorial da Resistência. A mesa redonda, prevista para acontecer às 14h20, conta com a participação de Carlos Aznares, jornalista nascido no Chile e criado na Argentina, é analista de política internacional em vários meios da imprensa e blogs. Ex-militante do movimento dos Montoneros (Argentina), é atualmente palestrante e diretor do site “Resumen Latinoamericano y del Tercer Mundo”; Anibal Varela, Secretário Geral do Sindicato do Trabalhadores Municipais de Montevideo e Presidente da Associação dos Funcionários Públicos do Uruguai; Jandir Santin, professor de Filosofia e Teologia na cidade de Chapecó. Assessor de vários movimentos populares na formação de lideranças; Gilmar Mauro, integrante da direção nacional do Movimento Sem Terra (MST); Geraldo Jorge Sardinha, ex-preso político, militante do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário – PCBR, do Movimiento de Liberación Nacional-Tupamaros – Atualmente na coordenação da Liga Latino Americana dos Irredentos; e Paulo Gomes, advogado, ex-preso político, militante da Ação Libertadora Nacional (ALN) e atualmente na coordenação da Liga Latino Americana dos Irredentos. Finalizando a programação, um debate, previsto para às 16h10.

 

Onde

Exposição retrata história do ex-presidente Jango

Dedicada ao governo de João Goulart, abordando também sua trajetória pessoal, a exposição “Jango: a nossa breve história” está em cartaz no Memorial da Resistência de São Paulo. A mostra, que tem curadoria de Cláudia Beatriz Heynemann e apoio de André Gaetta, é apresentada pela da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo e pelo Arquivo Nacional, e marca os cinquenta e quatro anos do golpe militar.

"Em vez de falar sobre o período da ditadura militar, a ideia foi olhar para esse governo que foi derrubado, um governo democrático e, politicamente, um dos momentos mais interessantes da nossa história."
MESSAGE-ICON
Cláudia Beatriz Heynemann
Curadora da exposição, em entrevista a TV Brasil (2014)

A exposição traz cerca de 160 fotografias do Arquivo Nacional e do Instituto João Goulart, além de um vídeo com a biografia de Jango, uma das mais importantes figuras políticas do Brasil republicano. As imagens retratam sua passagem como deputado federal, a ocupação da pasta da Justiça no segundo governo de Getúlio Vargas, a vice-presidência nos governos JK e Jânio Quadros, a eleição à presidência em 1961, o golpe sofrido em 1964 e os anos de exílio.

Esta é uma oportunidade de conhecer a fundo o perfil de João Goulart, em uma janela de acesso à política brasileira das décadas de 1950 e 1960.  Os visitantes poderão conhecer detalhes dos rumos partidários, dos movimentos sociais e do papel dos estudantes no país na época, em um cenário do pós-guerra e clima de irreversível mudança que se respirava no país.

"Esperamos que seja mais um motivo para que as novas gerações conheçam não somente o 'resgate de Jango', mas o resgate das lutas políticas daquele momento de 1964."
MESSAGE-ICON
João Vicente Goulart
Filho de Jango, em entrevista a TV Brasil (2014)

Memorial da Resistência promove lançamento do livro “Paixão de Honestino”

Em mais uma edição do Sábado Resistente, o Memorial da Resistência irá promover, gratuitamente, no dia 24/2, às 14h, o lançamento do livro “Paixão de Honestino”, da autora Betty Almeida. O evento será marcado por debate, mesa redonda e exibição do vídeo do homenageado.

Foto: Livro "Paixão de Honestino", Betty Almeida

A obra “Paixão de Honestino” trata-se de uma de não-ficção que narra à trajetória do combatente, que a autora conheceu quando era estudante secundarista. Honestino Guimarães, além de líder estudantil, presidente da Federação dos Estudantes da Universidade de Brasília (FEUB) e da União Nacional dos Estudantes (UNE) em 1971, também militou contra a ditadura civil-militar como membro da Ação Popular (AP). Mas infelizmente, em 1973 foi sequestrado pelas forças de segurança e desapareceu. Já em 2013, sua morte foi à primeira investigada pela Comissão da Verdade Nacional, onde foi confirmado seu assassinato pelas autoridades estatais.

Livro sobre patrimônio será lançado no Memorial da Resistência

Evento será no dia 22 de novembro, às 10h00; obra conta com artigo de especialista do SISEM-SP (mais…)