HomeDESTAQUES ESPECIAIS Assessoria ReleasesOficinas Culturais têm atividades em que o “corpo” é o protagonista

Oficinas Culturais têm atividades em que o “corpo” é o protagonista

Nos destaques da linguagem dança, o público encontra atividades mediadas por especialistas, entre elas, a b-girl Morgana Apuama e a atriz Lúcia Kakazu

As Oficinas Culturais Oswald de Andrade e Maestro Juan Serrano, equipamentos da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerenciados pela Poiesis, recebem diversas atrações de dança em suas plataformas digitais, entre elas, a exibição do espetáculo Descabido seguido da videodança Pequenos [des]ajustes do corpo, desenvolvidos pelo Núcleo Cinematográfico de Dança. As intervenções artísticas e virtuais estão programadas para novembro e são gratuitas. A seguir, mais informações.

Oficina Cultural Oswald de Andrade
A Lab Casa Dança – Corpo Casa propõe a casa dos telespectadores como ambiente que poderá impulsionar movimentos por meio de um corpo vivo-expressivo como instrumento artístico. Destinada às pessoas interessadas por dança, corpo, movimento, performance e feminismo, a atividade ocorre entre 17 de novembro e 17 de dezembro, às terças e quintas-feiras, das 10h às 12h20, via Zoom. As inscrições estão abertas neste link: https://bit.ly/35LkyV3.

Coordenada por Morgana Apuama, b-girl e especialista em danças urbanas, a atividade busca destacar a consideração de que a primeira casa que temos é o próprio corpo que habitamos. Um dos objetivos é criar um espaço no qual cada participante sinta-se à vontade para explorar, conectar e adaptar expressões, relacionando movimento e dança, no diálogo com memórias cotidianas na construção de poéticas femininas em diferentes aspectos.

O Núcleo Cinematográfico de Dança apresenta dois trabalhos no dia 14 de novembro, sábado, a partir das 19h, simultaneamente no Facebook cinedança e Facebook do programa Oficinas Culturais. O público poderá assistir ao espetáculo Descabido e, em seguida, conferir a videodança Pequenos [des]ajustes do corpo. Essas exibições são abertas, sem a necessidade de inscrição.

Descabido questiona “O que você faz quando se sente fora do lugar? Quando seu corpo parece não ter cabimento?” com duas mulheres usando uma estante como plataforma de escalada, tentando moldar seus corpos como quadros de cinema. Já a videodança Pequenos [des]ajustes do corpo traz mulheres se deslocando por entre móveis de um antiquário, brincando com a gravidade que age sobre seus corpos e com os diferentes modos de não caber, ou tentativas de escapar ao descabimento do corpo em percursos e escaladas improváveis, onde o tempo é dilatado ou acelerado.

No dia 26 de novembro, quinta-feira, das 20h às 21h30, o debate Corpo e ritual – Como a dança pode nos ajudar a refletir o agora? parte desse questionamento e com a reunião entre uma bailarina e sensei de Ryukyu Buyo (dança tradicional de Okinawa), uma antropóloga e uma kamintyu (xamã, sacerdotisa da linha espiritual de Okinawa) para uma conversa que integra uma série de ações propostas pelo Projeto Oba Nu Mun, o qual visa lançar um olhar ao processo histórico. Transmitido pelo Facebook e Instagram @obanumun, além do Youtube e Facebook das Oficinas Culturais, o foco do bate-papo será a resistência da arte de Okinawa, província japonesa que passou por guerras, colonização e processos migratórios.

O debate conta com Juliana Izu, Lais Miwa Higa e Beatriz Nagahama, sendo a mediação feita pela atriz Lúcia Kakazu, formada em Artes Cênicas pela UNICAMP e com experiências em Teatro-Físico, Teatro-Dança, dramaturgia corporal e arte-educação.

Oficina Cultural Maestro Juan Serrano
O Palco virtual da Oficina Cultural Maestro Juan Serrano recebe a atividade Nos bastidores do Hip Hop – Sessão artística no dia 14 de novembro, sábado, a partir das 15h, via Zoom e com retransmissão no Facebook das Oficinas Culturais. Não é necessário passar por inscrição para assistir e interagir. As pessoas presentes na sala virtual poderão conversar com os convidados que receberão mediação do B-boy Dudu.

Para estar nessa sala on-line, é necessário entrar em contato antecipadamente pelo Whatsapp (11) 3971-3640.
Em um bate-papo descontraído sobre o movimento Hip Hop e suas vertentes, o grupo Identidade em Movimento irá apresentar um show de dança com a possibilidade de o público acompanhar e realizar as coreografias em sua própria casa.

SERVIÇO
Oficina Cultural Oswald de Andrade
Lab Casa Dança – Corpo Casa

Coordenação: Morgana Apuama
10/11 a 17/12 – terças-feiras e quintas-feiras – 10h às 12h
Classificação indicativa: maiores de 21 anos
Plataforma de exibição: Zoom
Inscrições abertas até 13/11: https://bit.ly/35LkyV3
Seleção: Análise da ficha de inscrição | 30 vagas

Exibição do espetáculo Descabido e da videodança Pequenos [des]ajustes do corpo

Com Núcleo Cinematográfico de Dança
14/11 – sábado – 19h às 20h
Classificação indicativa: Livre
Plataforma de exibição: https://www.facebook.com/cinedanca e https://www.facebook.com/OficinasCulturais
Exibição aberta, sem a necessidade de inscrição.
Espetáculo Descabido – Ficha técnica:
Concepção, criação e performance: Mariana Sucupira e Maristela Estrela
Desenho da estante: Luciano Bussab
Música: Ramiro Murillo
Fotos: Juliana Gennari, Tika Tiritilli e Vitor Vieira
Video: Osmar Zampieri
Produção: Thais Rossi

Debate | Corpo e ritual – Como a dança pode nos ajudar a refletir o agora? 
Coordenação: Lúcia Kakazu | Com Juliana Izu, Lais Miwa Higa e Beatriz Nagahama.
26/11 – quinta-feira – 20h às 21h30
Classificação indicativa: Livre
Exibição aberta, sem a necessidade de inscrição.
Plataforma de exibição:
https://www.facebook.com/obanumun
https://www.instagram.com/obanumun/
https://www.youtube.com/c/OFICINASCULTURAISDOESTADODES%C3%83OPAULO/videos https://www.facebook.com/OficinasCulturais

O projeto Oba Nu Mun foi contemplado no edital de chamamento público ProAC nº 04/2019 – circulação de espetáculos de dança.
———-
Oficina Cultural Oswald de Andrade
Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro – São Paulo
Telefone: (11) 3221-4704 | E-mail: oswalddeandrade@oficinasculturais.org.br
Horário de funcionamento: de segunda a sexta-feira das 12h às 16h.

Pessoas que desejam visitar exposições e grupos artísticos que precisam ocupar espaços para ensaios devem agendar antecipadamente pelo site www.oficinasculturais.org.br, onde também encontram informações sobre as medidas sanitárias para combater a proliferação da Covid-19.
Acessibilidade: rampa de acesso para cadeirantes
Programação gratuita

Parte da programação é mantida de forma virtual. Saiba mais: www.oficinasculturais.org.br e http://poiesis.org.br/maiscultura/

Oficina Cultural Maestro Juan Serrano
Palco virtual | Nos bastidores do Hip Hop – Sessão artística

Coordenação: B-boy Dudu | Com o grupo Identidade em Movimento
14/11 – sábado – 15h às 16h
Classificação indicativa: Livre
Exibição aberta, sem a necessidade de inscrição.
Plataforma de exibição: Zoom e retransmissão no https://www.facebook.com/OficinasCulturais

Orientações Gerais:
Somente quem estiver presente na sala virtual do Zoom poderá conversar diretamente com os convidados. Interessados devem entrar em contato antecipadamente para solicitar a inclusão através do Whatsapp (11) 3971-3640.
———–
Oficina Cultural Maestro Juan Serrano
Rua Joaquim Pimentel, 200 – Cohab Taipas – São Paulo
Telefone: (11) 3994-3362 | 3971-3640 | E-mail: juanserrano@oficinasculturais.org.br
Funcionamento: de segunda a sexta-feira das 13h às 18h. Pessoas que desejam visitar exposições e grupos artísticos que precisam utilizar espaços para ensaios devem agendar antecipadamente pelo site www.oficinasculturais.org.br, onde também encontram informações sobre as medidas sanitárias para combater a proliferação da Covid-19.
Acessibilidade: rampa de acesso para cadeirantes e barras de segurança no sanitário
Programação gratuita

Parte da programação é mantida de forma virtual. Saiba mais: www.oficinasculturais.org.br e http://poiesis.org.br/maiscultura/

SOBRE A OFICINA CULTURAL OSWALD DE ANDRADE
A Oficina Cultural Oswald de Andrade realiza atividades na formação e difusão cultural em diferentes linguagens artísticas. As atividades são gratuitas e no formato de oficinas, workshops, núcleos de estudos, seminários, residências artísticas, intercâmbios, apresentações cênicas, exposições, entre outros. Em seus 30 anos de existência, passaram pela Oficina grandes nomes como Quentin Taratino, Klauss Vianna, Nuno Ramos, além de importantes companhias nacionais e internacionais como Théâtre du Soleil, The Workcenter of Jerzy Grotowski, e Thomas Richards e Teatro da Vertigem.

Em 2015, a Oficina foi indicada ao Prêmio Shell na categoria Inovação “pela ampliação e renovação no acolhimento de projetos de artes cênicas, com a plena ocupação de seu espaço por grupos e companhias de teatro, com uma ousada agenda cultural que potencializa a revitalização do bairro do Bom Retiro”. Em 2019, também ganhou o Prêmio APCA como a Melhor programação de dança na categoria Projeto/Programa/Difusão/Memória. Oficinas Culturais é um programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, que atua, desde 1986, na formação e na vivência da população no campo de cultura. O Programa é administrado pela organização social Poiesis.

SOBRE A OFICINA CULTURAL MAESTRO JUAN SERRANO
A Oficina Cultural Juan Serrano realiza atividades voltadas para a formação e difusão cultural em diferentes linguagens artísticas. As atividades são gratuitas e abrangem diversas áreas como tecnologia, artes plásticas, teatro, literatura, música, fotografia, dança e circo, entre outros. Oficinas Culturais é um programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, que atua, desde 1986, na formação e na vivência da população no campo de cultura. O Programa é administrado pela organização social Poiesis.

SOBRE A POIESIS
A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, além de pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais, voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura

Compartilhe!