secretaria da cultura do estado de são paulo

Vagas

Projeto Guri oferece novos cursos de música para crianças e adolescentes

O Projeto Guri, mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, se prepara para receber matriculas em mais de 30 novas turmas de cursos gratuitos de música para crianças e adolescentes de 6 a 18 anos. De 18 a 29/6, o público poderá se inscrever em mais de 9 mil vagas para cursos gratuitos em mais de 280 polos de ensino no interior e litoral do Estado.

Há cursos de educação musical nas modalidades de: canto coral, iniciação musical, lutheria, instrumentos de cordas dedilhadas e friccionadas, sopros, teclados e percussão. Além das aulas, os estudantes participam de apresentações e outras atividades socioeducativas e culturais. Não é preciso conhecimento prévio para se matricular, apenas se interessar por música.

Hoje, o Projeto Guri atende cerca de 35 mil estudantes em 336 polos situados em 279 municípios do Estado. Entre eles, há 58 polos em unidades da Fundação Casa, nos quais os internos podem se inscrever até os 21 anos. Os cursos oferecidos em cada unidade podem ser encontrados no site: www.projetoguri.org.br

“A educação musical tem objetivo não somente de promover a aquisição de habilidades e conhecimentos necessários à formação de músicos profissionais, mas de contribuir para o desenvolvimento integral do ser humano, em sua dimensão física, psicológica e social.”
Claudia Freixedas
Diretora educacional do Projeto Guri
Foto: Projeto Guri / Divulgação

“É importante que os alunos adquiram consciência e percebam o processo de construção dos conhecimentos adquiridos, de sua atuação em sala de aula, em relação aos seus colegas e em relação a sua própria vida, desenvolvendo a autonomia, o respeito e a cidadania”, enfatiza a diretora.

Não se tratam apenas de aulas de formação. O Guri promove também concursos, como o de composição musical, que teve inscrições abertas recentemente. Deborah Lobo, assessora de projetos especiais do Guri e responsável pela gestão da atividade, contou que a iniciativa quer, acima de tudo, instigar a elaboração e a autonomia dos alunos. “O objetivo é estimular a criação individual e coletiva dos Guris. A ideia é potencializar a ousadia e o exercício criativo”, ela explica.

Periodicamente, os alunos também participam de apresentações públicas e festivais de música. No Guri, as aulas acontecem no contra turno escolar. O único requisito para a inscrição é a comprovação de frequência regular na escola.

“Os repertórios dos grupos infantis e juvenis são desenvolvidos especificamente para cada grupo, respeitando-se sempre o nível técnico dos alunos e alunas que passaram na seleção para a temporada. Além de obras e arranjos do repertório tradicional e contemporâneo, são encomendadas peças e arranjos inéditos para todas as formações vocais e instrumentais. É uma maneira de fomentar a produção musical para os públicos infantil e juvenil, dando oportunidade para os alunos realizarem estreias de obras e trabalharem em parceria com os compositores e arranjadores.”
Giuliana Frozoni
Gestora pedagógica dos polos do Projeto Guri na capital

O ex-aluno de trombone, Vinícius Ioti Rossi, de 17 anos, é integrante do Grupo de Referência de Jundiaí e contou um pouco de sua experiência junto ao projeto. “O Guri me proporciona crescimento pessoal e musical, e o que eu mais gosto é de participar das apresentações musicais, interagir com os alunos. Gosto também dos encontros de bandas, entre outras coisas. No momento minha maior motivação é participar do GR, que nos dá essa experiência de tocar com uma orquestra. Futuramente, meus planos são fazer aula na Emesp e entrar para uma faculdade de música”.

 

Fábrica de Cultura Sapopemba realiza ação social para jovens da região em parceria com CIEE

Iniciativa irá oferecer também palestras e dicas sobre como se sair bem em entrevistas de emprego  (mais…)