secretaria da cultura do estado de são paulo

CulturaSP

Sta Bárbara sedia Tira-Dúvidas ProAC e palestra sobre economia criativa

O “Tira-Dúvidas ProAC” acontece nesta quarta-feira (20/6), das 13h às 17h, no Teatro Municipal “Manoel Lyra” de Santa Bárbara d’Oeste. A ação da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo traz explanações sobre os programas de incentivo à cultura: ProAC Editais, ProAC ICMS e Elaboração de projetos, Economia criativa e demais ações, com a presença da secretária-adjunta da Cultura do Estado de São Paulo, Patrícia Penna. Com entrada franca, não é necessário realizar inscrições.
 
Patrícia apresentará as ações de fomento e desenvolvimento da Economia criativa do Estado aos gestores e artistas. Também haverá palestras ministradas por Jenipher Queiroz (ProAC ICMS), Angélica Veiga (ProAC EDITAIS) e André Pomba (Elaboração de projetos) com o objetivo de abrir um canal de diálogo e esclarecendo a todos os interessados a respeito dos programas. Ao final será aberto um bate papo com os profissionais.
 
O ProAC Editais lança prêmios que financiam diretamente projetos culturais de diversas modalidades e linguagens de fomento, disseminação e circulação de obras culturais e artísticas, sendo espetáculos teatrais, apresentações musicais, festivais, lançamento de livros, entre outros.
 
Já o ProAC ICMS realiza credenciamento e aprovação de projetos dos mais variados segmentos e ações culturais para financiamento por meio de incentivo fiscal e direcionamento por parte da iniciativa privada de recursos do imposto ICMS.
 
O Teatro Municipal “Manoel Lyra” está localizado na Rua João XXIII, 61, no Centro. Mais informações podem ser obtidas no telefone (19) 3464.9424.

Dia dos Namorados na #CulturaSP!

No Dia dos Namorados, os apaixonados – ou quem está a fim de encontrar a cara-metade –  vão ganhar ainda mais opções para aproveitar a data. A campanha “É Dia de Museu”, criada pela Secretaria da Cultura do Estado para apresentar ao público a diversidade da programação dos museus paulistas, entra no clima e ganha um novo mote: “É Dia de Museu com o Crush”.

Para o dia 12 de junho, o site oficial da ação – www.cultura.sp.gov.br/diademuseu – está de cara nova e traz dicas de passeios e presentes para aproveitar a data de maneira original e divertida, mas sem perder o romantismo. E para ajudar os corações apaixonados (e o cupido também), a 99 vai apoiar a ação com o cupom 99DIADEMUSEU, que dará 30% de desconto (limitado a R$10,00 por corrida) a quem solicitar até duas corridas, das 9h às 18h, na categoria Pop com destino aos museus da Secretaria da Cultura na capital. O cupom é válido para pagamento com cartão de crédito cadastrado ou PayPal. Para usá-lo, basta inserir o código na seção “Cupom de Desconto” do aplicativo.

A partir da proposta de oferecer novas experiências aos visitantes, o site do “É Dia de Museu com o Crush” reúne sugestões de presentes das lojinhas dos museus, restaurantes e cafés que ficam nas instituições e até jardins ontem podem ser feitos piqueniques. Quem está sozinho, mas quer uma forcinha para encontrar seu crush no museu, pode fazer o teste desenvolvido especialmente para a ação, também disponível no site e nas mídias sociais da Secretaria da Cultura (@culturasp). Os museus que fazem parte do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP) também participam com sugestões de atividades.

Posteriormente, o site será atualizado tanto com as atividades que já fazem parte do calendário dos museus quanto com as informações das próximas edições da campanha “É Dia de Museu”.

Destaques da programação

 

Dentre os destaques na data, está a gratuidade do Museu da Imagem e do Som (MIS-SP) entre os dias 12 e 17 de junho. É uma boa chance para conferir a programação do Maio Fotografia 2018, com exposições, seminários e oficinas. Já no Museu da Casa Brasileira, os românticos ganham espaço com a “Oficina na Calçada – A Casa Estampada”, no dia 12, das 11h às 12h30, que vai ensinar a técnica da serigrafia a partir da foto de um casal visitante do museu.

Nada como um tranquilo passeio a dois em um jardim. Seis museus da capital (Museu Afro Brasil, Museu da Imigração, Casa das Rosas, Museu Catavento, Museu da Casa Brasileira e Museu de Arte Sacra) e dois no interior (Museu Felícia Leirner, em Campos do Jordão e o Museu Casa de Portinari, em Brodowski) possuem jardins muito procurados para ensaios fotográficos pré casamento. Alguns deles permitem a realização de piqueniques: Museu da Imigração, Museu Catavento, Museu de Arte Sacra e Museu Felícia Leirner.

Há também uma seleção especial de peças dos acervos dos museus que inspiram – ou são inspiradas – no amor. O Museu da Imigração, por exemplo, tem cartas do italiano Manuel Rodrigues Lama escritas em 1915, contando para sua esposa os detalhes da vida no Brasil. Já o Museu Afro Brasil é conhecido por suas esculturas e quadros que inspiram muitos casais na confecção de topos de bolos de casamento, os famosos “noivinhos”. E falando em casamento, no site do Museu Índia Vanuíre, sediado em Tupã, é possível conferir um vídeo de uma cerimônia tradicional da cultura Krenak, da Terra Indígena Vanuíre.

Não faltam dicas de presentes nas lojas dos museus: da gravura de Frida Kahlo no MIS-SP, passando por semijoias inspiradas no acervo do Museu de Arte Sacra, a seleção destacada pela campanha “É Dia de Museu com o Crush” atende todos os gostos e bolsos, com livros, canecas, cadernos, artesanato e até pó de café com blend especial do Museu do Café, em Santos.

Por fim, que tal um almoço ou lanche especial no museu? Boas sugestões não faltam: os restaurantes Santinho (Museu da Casa Brasileira), Flor Café (Museu do Futebol), Caffé Ristoro (Casa das Rosas), Cantina do Museu da Imigração, Cafeteria do Museu do Café e o Lualê, do Museu Felícia Leirner, oferecem um cardápio variado para os visitantes.

Museus da Secretaria da Cultura participantes

 

Na capital

Casa Guilherme de Almeida

Casa Mário de Andrade

Casa das Rosas

Museu Afro Brasil

Museu Catavento

Museu da Arte Sacra

Museu da Casa Brasileira

Museu da Diversidade Sexual

Museu da Imagem e do Som – MIS-SP

Museu da Imigração

Museu da Língua Portuguesa (ações extramuros e no ambiente digital)

Museu do Futebol

Paço das Artes (no MIS-SP e na Oficina Cultural Oswald de Andrade)

 

No interior e litoral

Museu do Café – Santos

Museu Felícia Leirner – Campos do Jordão

Museu Índia Vanuíre – Tupã

Museu Casa de Portinari – Brodowski

 

Museus que fazem parte do SISEM-SP – acesse www.sisemsp.org.br

Estação Cultura homenageia o Dia das Tradições Africanas

No dia 11/6, segunda-feira, às 19h30, o Estação Cultura, espaço aberto ao público localizado no prédio da Secretaria da Cultura do Estado e da Sala São Paulo, recebe o evento gratuito “Viva a Diversidade”, promovido pelas entidades Encontro das Águas e Águas de São Paulo.

Com o propósito de incentivar a cultura de paz e a liberdade religiosa, o evento homenageia o Dia das Tradições das Raízes de Matrizes Africanas e Nações do Candomblé, comemorado em 30/9.

 

Onde

Virada Cultural Paulista 2018 – alterações no calendário

NOTA OFICIAL

A Secretaria da Cultura do Estado informa que a edição 2018 da Virada Cultural Paulista será realizada no mês de novembro. A mudança de data se dá em razão da ampliação da Virada. Além de 22 cidades na última edição, serão incluídos outros municípios no oeste paulista, região de São José do Rio Preto e Araçatuba, litoral sul e norte e grande São Paulo. Deste modo, a gestão espera não apenas manter a excelência do programa, mas também ampliar sua capilaridade em todo o Estado. Também será possível, desse modo, uma revisão do modelo do programa junto aos municípios, que terão mais tempo para se organizarem.  Em breve serão definidos os fins de semana do evento e os municípios serão chamados para uma reunião com o secretário Romildo Campello.

#DiaDeMuseu – Confira a programação!

Quem já tem o hábito de visitar museus vai gostar da novidade. E quem tem vontade de incluir esse passeio na rotina vai ganhar mais um motivo a partir do dia 18/5, Dia Internacional dos Museus. Na próxima sexta-feira, será lançada a ação “É Dia de Museu”, campanha para apresentar ao público a diversidade da programação dos museus paulistas, que vai muito além das visitas expositivas.

Na ocasião do lançamento haverá programação especial na rede dos museus da Secretaria da Cultura do Estado, naqueles que integram o Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), além de ação em parceria com o Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo. A entrada em todos os museus participantes será gratuita e os visitantes serão convidados a contribuir com o “ingresso solidário”, que consiste na doação de uma peça de roupa para a Campanha do Agasalho. Em troca, vão receber um exemplar do Passaporte dos Museus, que garante uma entrada gratuita em cada um dos museus da Secretaria (mais informações abaixo). Uma tiragem de 10 mil exemplares exclusiva para a ação será distribuída por ordem de chegada.

ATUALIZAÇÃO (19/5): Restam poucos exemplares do Passaporte dos Museus, que serão distrubuídos neste sábado, 19/5, em alguns museus. São eles: Casa Guilherme de Almeida, Casa Mário de Andrade, Casa das Rosas, Memorial da Resistência, Museu Afro Brasil, Museu Catavento, Museu da Arte Sacra, Museu da Casa Brasileira, Museu da Imagem e do Som – MIS-SP, Museu da Imigração, Museu do Futebol, Pinacoteca Luz, Estação Pinacoteca/Memorial da Resistência

Para a Professora Lúcia França, presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado, a parceria dialoga com temática presente em diversas programações educativas dos museus: o fortalecimento da cidadania. “Museus podem ser instrumentos de transformação social e são fundamentais para conscientização de temas como empatia, acolhimento, entendimento da própria identidade e cultura de paz”, explica a Professora, que convida o público a mostrar suas visitas e doações nas redes sociais com a hashtag #museusolidario.

“Os museus da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo possuem acervos e atividades que permitem aprendizado e diversão, muitos com entrada livre ou ingressos com valores acessíveis - sem contar a gratuidade que ocorre na maior parte da rede aos sábados. Com essa campanha, queremos facilitar ainda mais o acesso do público à programação de atividades e ampliar o acesso à cultura. Museus não são somente locais de preservação de memória, mas também de criação de memórias pessoais, intransferíveis e inesquecíveis.”
MESSAGE-ICON
Romildo Campello
Secretário da Cultura do Estado de São Paulo

Site permanente e novas experiências

 

A programação dos museus na data poderá se conferida em página permanente desenvolvida especialmente para a ação – http://cultura.sp.gov.br/diademuseu. Posteriormente, o site será atualizado tanto com as atividades que já fazem parte do calendário dos museus quanto com as informações das próximas edições da campanha “É Dia de Museu”.

As mídias sociais dos museus e da própria Secretaria da Cultura também informarão os seguidores sobre a programação temática, em postagens com a mesma identidade visual e com a hashtag #diademuseu.  Em datas específicas, o público poderá conferir programação temática ou mesmo sugestões de passeios que combinem com o dia selecionado. “Queremos inspirar novas experiências em momentos especiais. Um casal pode optar por celebrar o Dia dos Namorados com um passeio em um museu com restaurante, por exemplo. O objetivo da campanha é inspirar e cativar as pessoas a buscarem novas experiências a partir da programação e dos serviços oferecidos pelos museus”, explica Regina Ponte, coordenadora da Unidade de Preservação do Patrimônio Museológico da Secretaria da Cultura.

Nas datas com programações temáticas, os usuários serão convidados a postar suas fotos nas mídias sociais com a hashtag #diademuseu. As fotos irão fazer parte de uma galeria de imagens no próprio site da campanha: “os registros das experiências dos visitantes criam um espaço de compartilhamento dessas memórias no ambiente virtual”, finaliza a coordenadora.

 

Vá de 99

 

Os usuários do app 99 poderão, na sexta-feira, dia 18/5, das 9h às 18h, obter desconto em duas corridas da categoria Pop (carro particular) com destino a qualquer um dos museus participantes da ação em São Paulo. O cupom 99DIADEMUSEU dará 30% de desconto (limitado a R$10,00 por corrida) e é válido para pagamento com cartão de crédito cadastrado ou PayPal. Para usá-lo, basta inserir o código na seção “Cupom de Desconto” do aplicativo.

 

Museus participantes

Na capital

Casa Guilherme de Almeida, Casa Mário de Andrade, Casa das Rosas, Memorial da Resistência, Museu Afro Brasil, Museu Catavento, Museu da Arte Sacra, Museu da Casa Brasileira, Museu da Diversidade Sexual, Museu da Imagem e do Som – MIS-SP, Museu da Imigração, Museu da Língua Portuguesa (ações extramuros e no ambiente digital), Museu do Futebol, Paço das Artes (no MIS-SP e na Oficina Cultural Oswald de Andrade), Pinacoteca Luz e Estação

 

No interior e litoral

Museu do Café – Santos, Museu Felícia Leirner – Campos do Jordão, Museu Índia Vanuíre – Tupã e Museu Casa de Portinari – Brodowski

 

Museus que fazem parte do SISEM-SP

Acesse www.sisemsp.org.br

#CulturaSP lança edital de premiação dos Pontos de Cultura

O programa Pontos de Cultura, que oferece incentivo financeiro e kits de audiovisual e música a grupos, coletivos e entidades de natureza ou finalidade cultural, está de volta. O edital de premiação do programa foi lançado em cerimônia na sede da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo nesta quinta-feira, 29, com presença do Ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, o Governador do Estado de São Paulo, Geraldo Alckmin e o Secretário da Cultura do Estado, José Luiz Penna.

A reativação do Pontos de Cultura, após um hiato de cinco anos, premiará 544 iniciativas culturais – 94 a mais do que na última edição. Do total, 144 iniciativas receberão a premiação no valor de R$ 60 mil reais e 400 receberão a premiação em forma de Kit Cultura de Audiovisual ou Kit Cultura Musical. O programa contará com 35 Agentes Mobilizadores, sete fóruns regionais e a TEIA – Encontro Estadual de Pontos de Cultura.

"Não são as palavras que movem o mundo, são as ações. Sem a dedicação das nossas equipes, muitas horas de trabalho e empenho, nada disso teria sido possível. Estou muito satisfeito em poder reconhecer o trabalho cultural feito por milhares de pessoas e entidades, de todo o país, com forte inserção comunitária, mas que muitas vezes não são devidamente reconhecidas pelo mercado cultural."
MESSAGE-ICON
Sérgio Sá Leitão
Ministro da Cultura
“Os Pontos de Cultura voltam com o desafio de dinamizar e impulsionar o trabalho de agentes culturais não só no estado de São Paulo, mas em todo o Brasil. A grande diversidade da cultura brasileira e o trabalho de artistas de todas as áreas só tem a ganhar com a expansão e consolidação do programa.”
MESSAGE-ICON
Geraldo Alckmin
Governador do Estado de São Paulo

As premiações atendem as ações estruturantes da Política Nacional Cultura Viva, que tem como objetivo assegurar e ampliar o protagonismo da diversidade cultural do Estado de São Paulo. A política também busca garantir o acesso aos meios de fruição e difusão cultural, para potencializar energias sociais e culturais e dar vazão à dinâmica própria das comunidades, entrelaçando-as e desenvolvendo uma cultura cooperativa e transformadora.

O Edital de chamamento será lançado em breve no site da Secretaria de Estado da Cultura e no site do Ministério da Cultura.

“A iniciativa de retomar os Pontos de Cultura é um reflexo do trabalho da Secretaria em expandir iniciativas culturais para cada vez mais municípios, fortalecendo a ideia de que a cultura deve falar com todos e contribuir para transformar comunidades.”
MESSAGE-ICON
José Luiz Penna
Secretário da Cultura do Estado de São Paulo
“Que tenhamos nos Pontos de Cultura um diálogo com todos. Que seja uma forma de levarmos igualdade, desenvolvimento e cultura.”
MESSAGE-ICON
Romildo Campello
Secretário-Adjunto da Cultura do Estado de São Paulo

Chefes de povos tradicionais do Benim em visita à Secretaria

A Secretaria da Cultura do Estado recebeu a visita de chefes de povos tradicionais do Benim (antigo Daomé), país da África Ocidental. Os chefes vieram a São Paulo como convidados especiais do lançamento da 1ª Bienal Afro-Brasileira do Livro (BienAfro), no espaço Estação Cultura, onde foram homenageados com cantos e danças africanas:

O secretário de Estado da Cultura saudou os chefes africanos e ressaltou a importância da cerimônia, no momento em que se combate a intolerância religiosa no Brasil, especialmente em relação a religiões de matriz africana.

Os chefes também assistiram à inauguração da exposição “Elifas Andreato – A Arte Negra na Cultura Brasileira”. A mostra traz doze obras do artista e ressalta o Dia Internacional Contra a Discriminação Racial, comemorado em 21 de março, e os 130 anos da abolição da escravatura brasileira.

Ainda em São Paulo, os chefes visitaram e foram homenageados no Museu Afro Brasil.

#CulturaSP promove encontro com dirigentes municipais

Joca Duarte / Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

 

A Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo promove no dia 5/4, quinta-feira, em sua sede (Rua Mauá, 51 – Luz – São Paulo/SP), o encontro com dirigentes municipais “Tira-Dúvidas”. O objetivo é apresentar as ações e programas desenvolvidos pela pasta em todo o estado, promover o diálogo entre os municípios e o Governo do Estado e discutir novos caminhos e parcerias. As atividades ocorrem das 8h30 às 13h00.

Interessados devem se inscrever pelo e-mail parlacultura@sp.gov.br até o dia 26 de março, segunda-feira. Serão aceitas até três inscrições por prefeitura. Os participantes receberão certificado online.

Estarão presentes o secretário da Cultura do Estado José Luiz Penna, o secretário-adjunto Romildo Campello e os coordenadores das unidades da Secretaria da Cultura do Estado, que falarão a respeito dos trabalhos desenvolvidos em suas respectivas áreas. Na oportunidade, os convidados poderão tirar dúvidas, dar sugestões e discutir temas comuns.

Uma Porta Aberta para o Centro de São Paulo

Este artigo foi originalmente publicado no jornal Folha de S. Paulo

 

Quando iniciei minha gestão à frente da Secretaria da Cultura do Estado, a convite do governador Geraldo Alckmin, constatei a importância simbólica e estratégica do prédio que abriga a pasta. O Complexo Júlio Prestes inclui a Secretaria e a Sala São Paulo, um dos dez melhores espaços de concerto do mundo e sede da Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, a Osesp. Além da beleza do prédio, sua importância é histórica: concluído em 1938, abrigou a antiga Estrada de Ferro Sorocabana, que teve importância fundamental para a economia paulista.

São essas qualidades, aliadas ao fato de estar localizado em uma parte fundamental do Centro da capital paulista, que me levam a considerar o prédio como estratégico, buscando um sentido humanista para a palavra. Ter no bairro da Luz a sede da Secretaria da Cultura do Estado, uma instituição com a função nobre de fomentar ações e políticas públicas no setor para todos os paulistas, nos faz enxergar nesta região algo além do local degradado, inseguro e relacionado ao consumo do crack. Nego-me a ver o bairro da Luz somente desta perspectiva. Este é um problema real das instâncias da saúde e da segurança pública, porém não podemos reduzir o bairro a esta imagem.

O espaço Estação Cultura nasceu em outubro de 2017 a partir deste pensamento e de uma constatação: a porta principal da Secretaria, no número 51 da rua Mauá, estava fechada havia anos, servindo absurdamente como um depósito de caixas de arquivo, e o público tinha acesso ao prédio somente por uma entrada lateral. O passo seguinte foi uma conseqüência: a entrada da Secretaria foi reativada e renasceu transformada em um espaço cultural com as portas abertas para o bairro da Luz.

Espaço múltiplo, o Estação Cultura já ofereceu exposições de fotografia e artes plásticas; um concerto ao ar livre de piano; uma intervenção de graffiti com a participação de pessoas que realizam tratamento para dependência química na instituição Recomeço; além de um hackaton – uma maratona de programação digital em que jovens desenvolveram soluções tecnológicas em prol da cultura paulista. Hoje, quem passa em frente à Secretaria de Estado da Cultura vê suas portas abertas e, ao entrar, se depara com alguma programação cultural gratuita e de qualidade. Era o que todos queríamos quando o Estação Cultura foi planejado e isso está sendo concretizado. Suas portas estão abertas para os moradores e trabalhadores da região.

O bairro da Luz enfrenta um gravíssimo problema social, é verdade. Mas não podemos ter medo. Ao contrário, devemos buscar possibilidades de atuar nessa realidade para torná-la melhor, pensando sempre nas pessoas. Oferecer cultura em um prédio belo e, sobretudo, público, tratando seus visitantes com respeito e dignidade, é um poderoso caminho. Acreditamos nisso.

José Luiz Penna – Secretário da Cultura do Estado de São Paulo

Fevereiro não tem só Carnaval: tem teatro, oficinas, exposições e concertos também!

PARA FUGIR DO CARNAVAL

(mais…)

Dia da Saudade: relembre atrações da #CulturaSP que marcaram época!

No dia 30 de janeiro, é comemorado o Dia da Saudade. Palavra da língua portuguesa que já foi considerada intraduzível, a saudade expressa o sentimento de sentir falta de alguém ou algo, aliada com o desejo de tornar a ver e ou possuir algo que agora faz parte do passado.

Fonte de inspiração para de diversos escritores e artistas, esse sentimento de nostalgia fica mais forte a cada início de ano. Reveja as atrações dos programas e instituições da Secretaria da Cultura do Estado que são lembradas com carinho pelo público.

 

DANÇA

São Paulo Companhia de Dança – Foto: João Caldas

São Paulo Companhia de Dança

A primeira turnê europeia da São Paulo Companhia de Dança aconteceu em 2011, quando a companhia se apresentou no Teatro Festspielhaus Baden-Baden, na Alemanha. A companhia levou ao país as coreografias Polígono Revisitado (2009), de Alessio Silvestrin; Os Duplos (2010), de Maurício de Oliveira; Sechs Tänze (1986), de Jirí Kylián e Serenade (1935), de George Balanchine. Ao todo, a SPCD, que comemora 10 anos de existência em 2018, já realizou quinze turnês internacionais, com espetáculos em países como França, Bélgica, Israel, Suíça, Canadá e Estados Unidos.

 

MÚSICA

Jazz Sinfônica

A Orquestra Jazz Sinfônica realizou, em 2014, um concerto especial para os amantes da sétima arte, com trilhas compostas por John Williams para o cinema na Sala São Paulo. No programa, o público  prestigiou interpretações dos temas de “Jurassic Park”, “A Lista de Schindler”, “Indiana Jones”, “Guerra nas Estrelas” e “O Extraterrestre – E.T.” e “Super-Homem”. O concerto foi gratuito e regido pelo maestro italiano Francesco La Vecchia, evocando a memória afetiva do público e matando as saudades de filmes inesquecíveis, que deixaram uma marca na cultura mundial.

 

OSESP

Em novembro de 2017, um programa inédito reuniu a Osesp e a São Paulo Companhia de Dança em um espetáculo inesquecível: músicos e bailarinos apresentaram o II ato do balé O Lago dos Cisnes – o balé mais famoso de todos os tempos. Os espaços do palco e do coro da Sala São Paulo foram adaptados para que músicos e bailarinos formassem um conjunto único, com coreografia de Mario Galizzi e regência do maestro Roberto Tibiriçá. Foram quatro apresentações, mais um ensaio aberto ao público, e os ingressos rapidamente se esgotaram.

 

“Dom Quixote” – Foto: Heloisa Bortz

Theatro São Pedro

“Dom Quixote” foi um marco na história do Theatro São Pedro e abriu a temporada de óperas do local em 2016. Baseada no libreto de Henri Caïn, com regência de Luiz Fernando Malheiro, a ópera trouxe ao palco a história de um fidalgo castelhano que, ao mergulhar profundamente nos romances de cavalaria, passou a viver no universo das personagens retratadas nos livros. A peça também homenageou os 400 anos de falecimento de Miguel de Cervantes, escritor espanhol que criou uma das mais conhecidas personagens da literatura mundial. “Dom Quixote” foi premiada pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA) como melhor espetáculo de ópera de 2016.

 

MUSEUS

Museu Afro Brasil

“Africa Africans”, de 2015, levou 60 mil pessoas ao Museu Afro Brasil para conferir a maior mostra de arte contemporânea africana já realizada no país, com cerca de 100 obras, de mais de 20 artistas, em diversos suportes e linguagens. A exposição teve como foco a criação de artistas africanos, nascidos e residentes no continente ou fora dele, assim como artistas de origem africana que, mesmo tendo nascido fora da África, dialogam com a pluralidade de experiências estéticas e sociais presente nas diversas regiões do continente. Uma das etapas da mostra foi parte do calendário da 39ª edição do São Paulo Fashion Week (SPFW), onde o museu teve a honra de receber a mostra Africa Africans Moda, com trabalhos de cinco estilistas africanos.

 

Museu do Café

Documentos, vestuários de época, instrumentos de trabalho, fotos raras e um trecho do diário de Ryu Mizuno, considerado o pai da imigração japonesa, fizeram parte do acervo da exposição temporária “O Café e a Imigração Japonesa no Brasil”, inaugurada em 2007 no Museu do Café. Iniciando as comemorações do Centenário da Imigração Japonesa no Brasil, a mostra aproximou o público da história dos 781 imigrantes, que viajaram 52 dias no navio Kasato Maru até chegarem ao Porto de Santos, seguirem para a Casa da Imigração em São Paulo e, posteriormente, para as fazendas de café no interior paulista. A cerimônia de inauguração contou com a presença de Ruizaburo e Shinichi Mizuno, filhos de Ryu Mizuno, que, em 1906, esteve no Brasil para visitar centros agrícolas e observar as condições da lavoura, tendo em vista o estabelecimento da corrente migratória.

 

Casa Mário de Andrade

A Casa Mário de Andrade foi reaberta em 2015, após passar por um processo de conservação, com melhorias nas partes interna e externa da casa. A reinauguração foi marcada pela exposição permanente “Morada do coração perdido”, que conta com um acervo de objetos pessoais do escritor que dá nome ao espaço. Os visitantes podem conferir no local cartas inéditas e curiosidades como o óculos de Mário, a pasta de couro, o suporte de mata-borrão e a espátula – ambos de casca de tartaruga e que ficavam em sua escrivaninha.

 

“Todos Podem Ser Frida” – Foto: Camila Fontenele

Museu da Diversidade Sexual

Primeiro espaço museológico dedicado à causa da diversidade sexual do hemisfério sul e terceiro do mundo – atrás apenas de Berlim, na Alemanha, e de São Francisco, nos Estados Unidos – o Museu da Diversidade Sexual sempre deu atenção especial à interatividade em suas instalações. Um exemplo disso foi a exposição “Todos Podem ser Frida”, inaugurada em novembro de 2014, que abordava as conexões existentes entre arte, identidade de gênero e comportamento social com o auxílio de intervenções fotográficas, que permitiam que o público se vestisse de Frida e, depois, tivesse o retrato incluso na exposição. O sucesso da exposição foi reproduzido em municípios como Botucatu, Porto Ferreira, Salto, Araras e Sorocaba, por meio do programa de itinerâncias do Museu, e chegou até a Itália, na cidade de Caserta, para uma temporada na Unusual Art Gallery.

 

Museu do Futebol

Em 2014, a exposição “Brasil 20 Copas” teve como princípio contar a história das 20 Copas do Mundo da FIFA como o público gostaria que elas tivessem terminado: com o Brasil campeão de todas. Logo no começo da exposição, o visitante já se deparava com duas perguntas-chave: por que ganhamos e por que perdemos? O visitante percorreu 20 traves e encontrou as respostas – uma história não-oficial e muito bem humorada – para o nosso desempenho em todos os campeonatos. Durante o ano da copa, o público do Museu bateu recordes e alcançou mais de 420 mil visitantes.

 

MIS-SP

O MIS-SP sempre chamou a atenção por suas exposições interativas e que dialogam com marcos da cultura pop nacional e internacional. Um exemplo foi “Castelo Rá-Tim-Bum – A Exposição”, que levou um público de 410 mil pessoas, de todas as idades, a relembrar o amado programa infantil, que completou 20 anos em 2014. A mostra foi dividida em duas partes. Em uma delas, os visitantes puderam conferir peças do acervo, muitas delas recuperadas e restauradas pelo museu, como objetos de cena, fotografias, figurinos dos personagens e trechos do programa. Na segunda, os visitantes podiam literalmente entrar no Castelo, que foi recriado em mais de dez ambientes.

 

Museu da Imigração – Foto: Divulgação

Museu da Imigração

De saudade o Museu da Imigração entende. Ele foi instalado onde era localizada a Hospedaria dos Imigrantes, que recebeu 2,5 milhões de pessoas, de mais de 70 nacionalidades, entre 1887 a 1978. As diferentes histórias desses migrantes e a mudança de vida de cada um seguem presentes no local, onde o visitante pode conhecer a trajetória de seus antepassados. Por meio da exposição de longa duração “Migrar: Experiências, Memórias e Identidades”, o público de várias partes do Brasil e do mundo pode compreender como o processo migratório é um fenômeno permanente na história da humanidade.

 

Museu da Língua Portuguesa

Mostrar a língua portuguesa como o grande elo da identidade cultural do povo brasileiro. Esse é o maior objetivo do Museu da Língua Portuguesa. Inaugurado em 2006, o espaço, localizado na Estação da Luz, levou aos visitantes diversas exposições memoráveis. A mostra “Clarice Lispector – A Hora da Estrela”, de 2007, convidou o público a conhecer a fundo a vida e obra da escritora, fugindo do lugar comum e apostando na interatividade. Uma das salas do museu foi transformada em um grande gaveteiro, com mais de 2.000 gavetas, na qual os visitantes podiam explorar os segredos de Clarice por meio de cartas, manuscritos e cadernos de notas. Outra exposição que fez sucesso no Museu foi “Cazuza – Mostra Sua Cara”, que apresentou ao público os sentimentos e paixões da trajetória do cantor e recebeu quase 200 mil visitantes.

No final de 2015, o Museu da Língua Portuguesa sofreu um incêndio de grandes proporções e agora passa por reconstrução. Em dezembro de 2017, foram concluídas as obras nas fachadas e esquadrias do Museu, com reativação do relógio da torre da Estação da Luz. A reabertura do espaço está prevista para 2019.

 

Pinacoteca

A Pinacoteca do Estado de São Paulo, em mais de um século de funcionamento, tem muita história para contar. Recorde de público, com mais de 400 mil visitantes, a exposição do australiano Ron Mueck (2015) formou filas no museu e deixou saudade. A mostra levou ao espaço nove obras hiper-realistas, que reproduziam seres humanos em cenas do cotidiano com detalhes impressionantes, em esculturas feitas de resina, fibra de vidro, silicone e acrílico. A Pinacoteca também possui obras em seu acervo permanente que remetem ao tema saudade, tais como “Longe do Lar” (Benedito Calixto, 1884), “Canção Sentimental” (Berthe Worms, 1904) e “Criação da Vovó” (Oscar Pereira da Silva, 1895).

 

FORMAÇÃO

Fábrica de Cultura Vila Curuçá – Foto: Divulgação

Fábricas de Cultura

A história das Fábricas de Cultura começou em 2011, com a inauguração da primeira das dez unidades na Vila Curuçá. A abertura da unidade contou com muita festa e forte presença de crianças e jovens da região, que se inscreveram para cursos no local antes mesmo da Fábrica abrir e garantiram sucesso de público: mais de 80 mil atendimentos já no primeiro ano. Desde então, foram inauguradas mais nove unidades nas zonas leste, norte e sul da capital: Cidade Tiradentes, Parque Belém, Itaim Paulista, Sapopemba, Vila Nova Cachoeirinha, Brasilândia, Jaçanã, Jardim São Luis e Capão Redondo. As Fábricas oferecem cursos e oficinas gratuitos para crianças e jovens nas linguagens de dança, música, teatro, multimeios, artes visuais, circo, xadrez, literatura e artes visuais, além de espetáculos e shows abertos à comunidade.

 

Projeto Guri

Maior programa sociocultural do país, o Projeto Guri comemorou 21 anos em 2016 com uma parceria com Zeca Baleiro. O artista compôs a música “Amor e Ijexá” especialmente para a ocasião, e contou com o Grupo de Referência de Bauru – Banda de Música e o coro de Piracicaba em sua gravação. Zeca Baleiro também cantou com os guris e participou do videoclipe, que teve a codireção de cinco alunos da instituição. As crianças, que têm entre 11 e 13 anos, elaboraram a história, roteirizaram, atuaram, dirigiram e supervisionaram a edição, além de finalizar o clipe. O resultado pode ser conferido pelo link: http://bit.ly/amoreijexá.

 

FESTIVAIS

Encontro Paulista de Hip Hop

O primeiro Encontro Paulista de Hip Hop aconteceu em 2007 e já começou em grande estilo, com uma homenagem ao rapper Sabotage e um show de Negra Li. Nos anos seguintes, o evento continuou a ser realizado anualmente, no Memorial da América Latina, sempre como parte das atividades ligadas ao Dia da Consciência Negra, celebrado em 20 de novembro. Além de apresentações musicais, o Encontro se destaca por oferecer bate-papos, oficinas de breaking, exposições de cultura low rider, espaço para grafiteiros e batalhas de MCs, abordando a pluralidade do movimento Hip Hop.  Na edição de 2015, que teve como tema “As Ruas em Rede”, o evento alcançou um público de 15 mil pessoas, com show de Emicida.

 

Revelando São Paulo – Foto: Joca Duarte

Revelando São Paulo

Entre comidas típicas, artesanato de diversas regiões e apresentações de grupos tradicionais, o Revelando São Paulo é feito de boas histórias. Realizado desde 1997, cidades como Atibaia, São José dos Campos, Iguape e São Paulo já receberam o festival, que celebra a cultura tradicional paulista de todos os cantos do estado e mantém vivos costumes que são passados de geração em geração. Em 2017, o evento voltou à capital, ao Parque do Trote, após dois anos sem ser realizado em São Paulo. A edição contou com cem ambientes/estandes de artesanato, 160 grupos de cultura popular tradicional, doze Ranchos Tropeiros e participação de representantes de 170 cidades, reunindo um público de 120 mil pessoas.

 

Últimos dias: Artistas podem se inscrever para participar dos programas até 31 de janeiro

Interessados em participar da Virada Cultural Paulista, Circuito Cultural Paulista, Teatro Sérgio Cardoso e demais programas geridos pela APAA podem se cadastrar pelo site  www.omelhordaculturasp.com (mais…)

Programação de férias: museus e bibliotecas oferecem atrações para as crianças

Oficinas de robótica, apresentação de filmes, brincadeiras e espetáculos fazem parte das atividades. (mais…)

Secretário estadual da Cultura faz palestra para alunos do Senac SP

Na última quarta-feira, dia 13, o secretário estadual da Cultura José Luiz Penna esteve no Senac Lapa, como palestrante convidado para professores e alunos da pós-graduação da instituição. Penna falou sobre os desafios da política cultural em São Paulo, os benefícios da economia criativa e o diálogo que a Secretaria estabelece entre artistas, gestores e empreendedores culturais.

Penna citou o alcance dos projetos desenvolvidos pela Secretaria, como as Fábricas de Cultura (programa voltado para jovens e crianças em unidades implantadas em bairros da Capital com situações de vulnerabilidade); o Revelando São Paulo, recentemente realizado no Parque do Trote, voltado para a cultura regional paulista; o projeto Bandas e Fanfarras; Futuro na Cultura; ProAC e o Programa de Fomento ao Cinema Paulista, que passou a garantir ao setor a reserva de 3% do imposto devido da Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo).

“Está difícil [a situação financeira do país], mas vamos fazer, temos de fazer. Se não fizermos, não se aponta para a sociedade que existe um caminho e a cultura tem um poder civilizador”, afirmou Penna.

Foto: Secretário de Estado da Cultura José Luiz Penna, alunos e professores do Senac.

 

 

Conservatório de Tatuí recebe Orquestra Jovem do Estado de São Paulo

Grupo com 80 músicos fará um concerto gratuito neste sábado, dia 16, com participação solo do premiado clarinetista Bruno Ghirardi

(mais…)

Bienal Afro-Brasileira do Livro

Seminário Preparatório na Unesp tem inscrições abertas (mais…)

Profissionais debatem futuro na cultura neste fim de semana – Participe!

Evento apresenta palestras, debates e intervenções artísticas sobre tendências e tecnologias para a cultura nos próximos anos (mais…)

Secretaria da Cultura do Estado promove Encontro Regional de Cultura em Santos

Evento reunirá dirigentes de municípios da Baixada Santista, região metropolitana e interior para apresentar os programas culturais do governo paulista e discutir ações da área (mais…)

Secretário José Luiz Penna recebe homenagem da Liga das Escolas de Samba de São Paulo

O secretário de Estado da Cultura, José Luiz Penna, foi homenageado, no sábado (02/12),  pela Liga das Escolas de Samba do Grupo 1 do carnaval de São Paulo. Ele recebeu Disco de Ouro do presidente da liga Paulo Sergio. A homenagem, pela primeira vez dada a um Secretário de Estado, foi  reconhecimento ao seu incansável apoio ao samba e as escolas paulistas. Durante o evento, foi lançado o CD do Carnaval 2018.

“No dia do Samba, receber uma homenagem dessas é demais. O passado da gente é samba. O futuro certamente será samba. E o samba será Patrimônio Imaterial de São Paulo. Viva o Samba!” –  José Luiz Penna, Secretário de Estado da Cultura

Foto: Joca Duarte

Secretaria da Cultura apoia Pixel Show

O secretário  Estado da Cultura, José Luiz Penna, participou da abertura do Pixel Show.

(mais…)

Conselho Estadual Indígena reúne-se na Secretaria de Estado da Cultura

Pela primeira vez, estarão reunidas todas as etnias existentes em SP (mais…)

Museus do Governo do Estado promovem ação “Sonhar o Mundo” e incentivam a solidariedade

Com o tema Solidariedade derrubando muros, iniciativa contará com atividades sobre direitos humanos 
(mais…)

Confira o que abre e fecha no feriado do Dia da Proclamação da República

Espaços como Museu Catavento, Museu do Futebol, Museu da Imagem e do Som (MIS-SP), Pinacoteca de São Paulo e as Bibliotecas de São Paulo e Parque Villa-Lobos estarão abertos ao público no dia 15 de novembro, quarta-feira

 

MUSEUS DA CAPITAL

Pinacoteca

15 de novembro – funcionamento normal, com entrada gratuita

Destaques: visita educativa na exposição “No subúrbio da modernidade – Di Cavalcanti 120 anos” (10h30 e 15h00) e atividade “JogaJunto” (11h00 às 15h00)
Praça da Luz, 02 – Luz, São Paulo – SP
(11) 3324-1000
Funcionamento: quarta a segunda (fechado às terças) das 10h00 às 17h30 (com permanência até às 18h00)
Estacionamento gratuito no local
R$ 6,00 | Grátis aos sábados
www.pinacoteca.org.br

Estação Pinacoteca

15 de novembro – funcionamento normal, com entrada gratuita

Largo General Osório, 66 – Luz – São Paulo/SP
Metrô Luz (500m) – CPTM Julio Prestes (240m)
(11) 3335-4990
Funcionamento: quarta a segunda (fechado às terças) das 10h00 às 17h30 (com permanência até as 18h)
Estacionamento no local
R$ 6,00 | Grátis aos sábados – o ingresso dá direito a uma visita à Pinacoteca
www.pinacoteca.org.br

 

Museu da Casa Brasileira

15 de novembro – funcionamento normal, com entrada gratuita

Destaques: aproveite a visita e confira as exposições “Remanescentes da Mata Atlântica & Acervo MCB”, “31º Prêmio Design MCB”, “A Casa e a Cidade” e “Sabe-se – Não se sabe o suficiente”.
Av. Brigadeiro Faria Lima, 2705 – Jardim Paulistano – São Paulo-SP
CPTM Cidade Jardim (850m)
(11) 3032-3727
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 10h00 às 18h00
Estacionamento pago no local
R$ 10,00 | Grátis aos sábados, domingos e feriados
Acessibilidade no local
www.mcb.org.br

 

Museu Afro Brasil

15 de novembro – funcionamento normal, com entrada gratuita

Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Pavilhão Manoel da Nóbrega – Parque do Ibirapuera, portão 10 – São Paulo-SP
(11) 3320-8900
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas), das 10h00 às 17h00 (permanência até às 18h00)
Estacionamento pelo portão 3 (Zona Azul)
R$ 6,00 | Grátis aos sábados
Acessibilidade no local
www.museuafrobrasil.org.br

 

Museu de Arte Sacra

15 de novembro – funcionamento normal, com entrada gratuita

Av. Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo – SP
(11) 3326-3336
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 9h00 às 17h00
Estacionamento gratuito entrada pela Rua Jorge Miranda, 43
R$ 6,00 | Grátis aos sábados
Acessibilidade no local
www.museuartesacra.org.br

 

Museu da Diversidade Sexual

15 de novembro – funcionamento normal, com entrada gratuita

Rua do Arouche, 24 – Estação República do Metrô – Piso Mezanino, loja 518
(11) 3339-8078
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 10h00 às 18h00
Entrada gratuita
Acessibilidade no local
www.mds.org.br

 

Museu da Imagem e do Som (MIS-SP)

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: exposição “Silêncio” e exposição “Renato Russo” + karaokê com músicas da Legião Urbana (área externa)
Av. Europa, 158 – Jardim Europa – São Paulo-SP
(11) 2117-4777
Funcionamento: terça a sexta, (fechado às segundas) das 12h00 às 21h00 | sábados, domingos e feriados, das 11h00 às 20h00
Estacionamento pago no local
Entrada gratuita às terças-feiras. Aos sábados, acesso grátis às exposições do térreo e do acervo – consulte os valores dos ingressos das exposições e eventos
Acessibilidade no local
www.mis-sp.org.br

Museu do Futebol

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: visita educativa ao Estádio Pacaembu (às 11h00 e às 14h00), do jogo “Artilheiro Adaptado” (das 11h00 às 12h30) e da atividade “História das Taças das Copas” (das 14h00 às 15h30)
Praça Charles Miller, S/N – Pacaembu, São Paulo- SP
(11) 3664-3848
Funcionamento: terça a sexta-feira, das 9h00 às 17h00 (Bilheteria até às 16h00)|
Sábados, domingos e feriados das 10h00 às 18h00 (bilheteria até às 17h00)
R$ 10,00 | Grátis aos sábados
Estacionamento na Praça Charles Miller (Zona Azul)
www.museudofutebol.org.br

 

Casa das Rosas

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: inauguração da exposição “Concrescer”
Av. Paulista, 37, Bela Vista – São Paulo-SP
Estação Brigadeiro do Metrô (850m)
(11) 3285-6986 | (11) 3288-9447
Funcionamento: terça a sábado, (fechado às segundas) das 10h00 às 22h00 | domingos e feriados, das 10h00 às 18h00
Estacionamento pago no local
Entrada gratuita
Acessibilidade no local
www.casadasrosas.org.br

 

Casa Guilherme de Almeida

15 de novembro – funcionamento normal

Anexo: Rua Cardoso de Almeida, 1943
Museu: Rua Macapá, 187 – Perdizes – São Paulo
Telefone: (11) 3673-1883 / 3672-1391
De terça a domingo, das 10h às 18h.
www.casaguilhermedealmeida.org.br

 

Museu da Imigração

15 de novembro – funcionamento normal

Rua Visconde de Parnaíba, 1316 São Paulo-SP
Metrô Bresser-Mooca (900m)
(11) 2692-1866
Funcionamento: terça a sábado, (fechado às segundas) das 9h00 às 17h00 e domingos das 10h00 às 17h00
R$ 10,00 | Grátis aos sábados
Acessibilidade no local
www.museudaimigracao.org.br

 

Catavento Cultural e Educacional

15 de novembro – funcionamento normal

Palácio das Indústrias – Praça Cívica Ulisses Guimarães, s/no (Av. Mercúrio), Parque Dom Pedro II, Centro – São Paulo/SP
(11) 3315-0051
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas), das 9h00 às 17h00 (Bilheteria fecha às 16h00)
Estacionamento pago no local
R$ 6,00 | Grátis aos Sábados
Acessibilidade no local
www.cataventocultural.org.br

 

Memorial da Resistência de São Paulo

15 de novembro – funcionamento normal

Largo General Osório, 66 – Luz – Auditório Vitae – 5º andar, São Paulo – SP
(11) 3335-4990
Funcionamento: quarta a segunda (fechado às terças), das 10h00 às 18h00
Estacionamento pago no local
Entrada Gratuita
Acessibilidade no local
www.memorialdaresistenciasp.org.br

 

MUSEUS DO INTERIOR

Museu do Café – Santos

15 de novembro – funcionamento normal

Rua XV de novembro, 95 – Centro – Santos-SP
(13) 3213-1750
Funcionamento: terça a sábado, (fechado às segundas) das 9h00 às 17h00 | domingo das 10h00 às 17h00
R$ 10,00| Grátis aos sábados
Acessibilidade no local
www.museudocafe.com.br

 

Museu Felicia Leirner e Auditório Claudio Santoro – Campos do Jordão

15 de novembro – funcionamento normal

Av. Dr. Luis Arrobas Martins, 1.880 – Campos do Jordão/SP
(12) 3662-6000
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 9h00 às 18h00
Estacionamento gratuito no local
Cidadãos jordanenses não pagam mediante apresentação de comprovante de residência
Entrada: inteira R$10,00 e meia R$5,00 (estudante e idoso) – gratuita aos domingos
Acessibilidade no local
www.museufelicialeirner.org.br

 

Museu H. P. Índia Vanuíre – Tupã

15 de novembro – funcionamento normal

Rua Coroados, 521, Centro – Tupã/SP
(14) 3491-2333
Funcionamento: de terça a domingo, (fechado às segundas) das 9h00 às 17h00
Entrada gratuita
Acessibilidade no local
www.museuindiavanuire.org.br

 

Museu Casa de Portinari – Brodowski

15 de novembro – funcionamento normal

Praça Candido Portinari, 298 – Brodowski/SP
(16) 3664-4284
Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 9h00 às 18h00
Entrada: ingresso voluntário
Acessibilidade no local
www.museucasadeportinari.org.br

 

BIBLIOTECAS

Biblioteca de São Paulo

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: “Ponto MIS” apresenta o curta “5 minutos” e o longa “Os 12 trabalhos” (10h00) e “Hora do Conto” apresenta “Clarice Lispector para meninas e meninos” (16h00)
Av. Cruzeiro do Sul, 2.630
Estação Carandiru do Metrô – Linha Azul
(11) 2089-0800
Funcionamento: de terça-feira a domingo e feriados, das 9h30 às 18h30
Entrada gratuita
Acessibilidade no local
www.bsp.org.br

Biblioteca Parque Villa-Lobos

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: exposição “Marcas Registradas” (09h30 às 18h30), “Ponto MIS” apresenta a animação “Piratas Pirados (14h00) e “Hora do Conto” apresenta “A velhinha que dava nome às coisas” (16h00)
Av. Queiroz Filho, 1205, Alto de Pinheiros
(11) 3024-2500
Funcionamento: de terça a domingo e feriados, 9h30 às 18h30.
Acessibilidade no local
Entrada gratuita
www.bvl.org.br

 

FÁBRICAS DE CULTURA

Fábrica de Cultura Brasilândia

15 de novembro – biblioteca aberta

Avenida General Penha Brasil, 2508 (Entrada 1) / Avenida Inajar de Souza, 7001(Entrada 2)
(11) 3859-2300
Funcionamento: terça a sexta, das 9h00 às 20h00; sábados e domingos: variável de acordo com a programação

Fábrica de Cultura Capão Redondo

15 de novembro – biblioteca aberta

Rua Bacia de São Francisco, S/N (Entrada 1) / Rua Algard, 82 (Entrada 2)
(11) 5822-5240
Funcionamento: terça a sexta, das 9h00 às 20h00; sábados e domingos: variável de acordo com a programação

Fábrica de Cultura Jaçanã

15 de novembro – biblioteca aberta

Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138
(11) 2249-8010
Funcionamento: terça a sexta, das 9h00 às 17h00; sábados e domingos: variável de acordo com a programação

Fábrica de Cultura Jardim São Luís

15 de novembro – biblioteca aberta

Rua Antônio Ramos Rosa, 651
(11) 5510-5530
Funcionamento: terça a sexta, das 9h00 às 20h00; sábados e domingos: variável de acordo com a programação

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha

15 de novembro – biblioteca aberta

Rua Franklin do Amaral, 1575
(11) 2233-9270
Funcionamento: terça a sexta, das 9h00 às 20h00; sábados e domingos: variável de acordo com a programação

 

Fábrica de Cultura Parque Belém

15 de novembro – funcionamento normal

Destaque: jogo de memória “Grammy Musical” (10h00)
Complexo do Parque Belém – Av. Celso Garcia, 2231 (Entrada 1) / Rua Nelson Cruz nº 140 (Entrada 2)
(11) 2618-3447
Funcionamento: terça a domingo, das 9h00 às 17h00

Fábrica de Cultura de Vila Curuçá

15 de novembro – funcionamento normal

Destaque: jogo “Consciência Negra nas Ruas” (15h00)
Rua Pedra Dourada, 65
(11) 2016-3316
Funcionamento: terça a domingo, das 9h00 às 17h00 (Noturno: conforme grade de atividades de cada unidade)

Fábrica de Cultura de Itaim Paulista

15 de novembro – funcionamento normal

Destaque: intervenção na biblioteca com obras de Jean-Michel Basquiat (15h00)
Rua Estudantes da China, 500
(11) 2025-1991
Funcionamento: terça a domingo, das 9h00 às 17h00 (Noturno: conforme grade de atividades de cada unidade)

Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes

15 de novembro – funcionamento normal

Destaque: jogo infantil chinês “Pula Muralha” (11h00)
Rua Henriqueta Noguez Brieba, 281
(11) 2556-3624
Funcionamento: terça a domingo, das 9h00 às 17h00 (Noturno: conforme grade de atividades de cada unidade)

Fábrica de Cultura de Sapopemba

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: contação de história “O Tambor Mágico da Rã” (10h00) e leitura pública “Nem Preto nem Branco Muito Pelo Contrário” (15h00)
Rua Augustin Luberti, 300
(11) 2012-5803
Funcionamento: De terça a domingo, das 9h00 às 17h00 (Noturno: conforme grade de atividades de cada unidade)

www.fabricasdecultura.sp.gov.br

OFICINAS CULTURAIS

 

Oficina Cultural Oswald de Andrade

15 de novembro – funcionamento das 16h00 às 22h00

Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro
(11) 3222-2662 ou 3221-4704 | oswalddeandrade@oficinasculturais.org.br
Funcionamento: Segunda a Sexta-feira das 9h00 às 22h00 e aos sábados das 10h00 às 18h00.
Acessibilidade no local

 

Oficina Cultural Casa Mário de Andrade

15 de novembro – fechado

Rua Lopes Chaves, 546 – Barra Funda
(11) 3666-5803 ou 3826-4085 | casamariodeandrade@oficinasculturais.org.br
Funcionamento: Terça-feira a Sábado das 10h00 às 18h00.

 

Oficina Cultural Alfredo Volpi

15 de novembro – fechado

Rua Américo Salvador Novelli, 416 – Itaquera
(11) 2205-5180 ou 2056-5028 | alfredovolpi@oficinasculturais.org.br
Funcionamento: Terça a Quinta-Feira das 13h00 às 22h00 | Sexta-feira e Sábado das 10h00 às 18h00

Oficina Cultural Juan Serrano

15 de novembro – fechado

Rua Joaquim Pimentel, 200 – Cohab Taipas – São Paulo
(11) 3994-3362 ou 3971-3640 | juanserrano@oficinasculturais.org.br
Segunda a Sexta-feira das 8h00 às 19h00 e Sábado das 13h00 às 18h00

http://oficinasculturais.org.br/

 

TEATROS

Teatro Sérgio Cardoso

15 de novembro – funcionamento normal

Destaques: espetáculo Ana – A vida e a arte da grande bailarina brasileira (16h00 e 20h00)
Endereço: Rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista
(11) 3288-0136 – www.teatrosergiocardoso.org.br

Theatro São Pedro

15 de novembro – fechado

Rua Dr. Albuquerque Lins, 207, São Paulo
Metrô Marechal Deodoro
(11) 3661-6600 – www.theatrosaopedro.org.br

Teatro Estadual de Araras

15 de novembro – funcionamento normal

Destaque: apresentação musical “Cantores”, por Aniela Rovani com Orquestra de Cordeirópolis (20h00)
Avenida Dona Renata, 401 – Araras – SP
(19) 3543-2450 – www.teatroestadualdeararas.org.br

 

ORQUESTRA

 

OSESP

15 de novembro – Orquestra Filarmônica Jovem de Israel (21h00 – ingressos a partir de R$ 40,00)

Sala São Paulo – Praça Júlio Prestes, 16
Bilheteria: (11) 3223-3966
Ingresso Rápido: (11) 4003-1212 – www.ingressorapido.com.br
(Sala São Paulo: 1340 lugares | Sala do Coro: 150 lugares)
Recomendação etária: 7 anos
www.osesp.art.br

Para conhecer a programação cultural de todo o estado, acesse a plataforma SP Estado da Cultura – www.estadodacultura.sp.gov.br

 

Maria Valéria Rezende vence Prêmio São Paulo de Literatura com romance Outros Cantos

O Prêmio São Paulo de Literatura anunciou os melhores romancistas de 2016 (mais…)

Prédio da Secretaria abriga novo espaço cultural no Centro de São Paulo

Com a exposição fotográfica “Patrimônio Documentado”, aberta no dia 17 de outubro, a Secretaria da Cultura do Estado inaugurou o novo espaço Estação Cultura, na sua sede, no bairro da Luz. Com a iniciativa – que possibilita o acesso do público pela entrada principal do prédio –, a intenção do secretário José Luiz Penna é aproximar ainda mais a instituição do público.

A exposição possui quatro módulos (“Patrimônio da metrópole paulistana”, “Litoral e Vale do Paraíba”, “A caminho do Oeste” e “Patrimônio escolar: uma saga republicana”), com fotos de Iatã Cannabrava. “Patrimônio Documentado” foi desenvolvida pelo Museu da Casa Brasileira em parceria com os museus Afro Brasil, Pinacoteca e Catavento.

“A entrada principal da Secretaria estava fechada. Ao criarmos esse espaço cultural, abrirmos as portas e integramos o prédio à programação cultural da cidade, com uma programação gratuita no Centro, no bairro da Luz”, afirma Penna.

Antes da abertura da exposição, a Secretaria promoveu a palestra “Patrimônio cultural: o que é preciso saber para preservar”, ministrada pela Unidade de Preservação do Patrimônio Histórico; e uma apresentação de roda de samba rural paulista com a comunidade do Samba de Bumbo, do município de Pirapora do Bom Jesus. O samba rural paulista é o primeiro registro de patrimônio imaterial reconhecido pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat).

SERVIÇO:

O que: Exposição fotográfica “Patrimônio Documentado”
Onde: Rua Mauá, 51, bairro da Luz (sede da Secretaria da Cultura do Estado)
Quando: Visitação da exposição: de 2ª à 6ª, das 10h às 17h
Quanto: Entrada franca

 

SP Escola de Teatro recebe programação do Satyrianas no feriado

Evento será de 2 a 5 de novembro; neste ano, programação ocupa teatros da Roosevelt e do Centro de São Paulo

Uma programação especial de Artes Cênicas, Gastronomia e Cinema movimenta o feriadão na sede Roosevelt da SP Escola de Teatro. A instituição ligada à Secretaria da Cultura do Estado é um dos palcos da 18ª edição do festival Satyrianas, que será de 2 a 5 de novembro.

Mais de 400 atrações integram o evento criado pela Cia. Os Satyros, que ocupa espaços no entorno da praça Roosevelt e no Centro da capital. A abertura, na quinta-feira, às 18h00, é com uma roda de samba gratuita do Acadêmicos do Baixo Augusta na sede do bloco, na Consolação.

A SP Escola de Teatro recebe atividades como o 11º Dramamix, com cenas curtas escritas especialmente para o festival, e o Dramas Paralelos, em que os estudantes de dramaturgia da escola escrevem textos ao vivo durante três horas.

Com o tema “Porque Somos Baldios”, neste ano o festival discute a democratização dos espaços públicos da cidade de São Paulo. Entre a sua programação estão apresentações de teatro, dança e música, leituras dramáticas, exibição de filmes e performances. A lista completa está disponível no site www.satyrianas.com.br. Os ingressos para o festival funcionam no formato pague quanto puder.

 

SERVIÇO

Festival Satyrianas

Quando: de 2 a 5/11

Ingressos: Pague quanto puder

Programação completa: www.satyrianas.com.br

SP Escola de Teatro recebe programação do Satyrianas no feriado

Evento será de 2 a 5 de novembro; neste ano, programação ocupa teatros da Roosevelt e do Centro de São Paulo (mais…)

Aproveite as atrações da Secretaria da Cultura do Estado durante o feriado prolongado

Museus, bibliotecas, Oficinas Culturais e a Sala São Paulo oferecem atividades para todas as idades. (mais…)

Estação Cultura abre as portas no Complexo Júlio Prestes

Sede da Secretaria da Cultura do Estado passa a receber programação cultural gratuita e aberta ao público; (mais…)

Memorial da Resistência abre exposição sobre as ditaduras na América Latina

“Hiatus” aponta para os dias de hoje, numa memória continuamente atualizada pelo esquecimento.

(mais…)

Site da #culturasp está de cara nova!

Agora está mais fácil acessar a programação da Secretaria da Cultura do Estado em todo o estado. O site www.cultura.sp.gov.br foi reformulado, está mais dinâmico e com layout que se adapta em dispositivos móveis (tablets e smartphones). Além da agenda dos programas e equipamentos, também há informações sobre os projetos da Secretaria, cadastro de cidades no “Município Amigo da Cultura”, editais do ProAC com inscrições abertas e muito mais. Acompanhe também a Secretaria da Cultura nas redes sociais (/culturasp).

UMA SECRETARIA PARA TODOS

Desde abril à frente da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, é com satisfação que já observo alguns resultados do trabalho desenvolvido nesses três meses. O principal deles é a certeza do diálogo e da proximidade com quem trabalha na cultura: artistas de todas as áreas, técnicos, produtores e gestores.

É uma grande e prazerosa responsabilidade dar continuidade a diversas políticas que fomentam e incentivam a produção cultural, como editais, prêmios, museus e bibliotecas na Capital e no interior, além de teatros e corpos artísticos da mais alta qualidade, como a Osesp, nossa Orquestra Sinfônica, sediada na Sala São Paulo. Vários projetos levam apresentações gratuitas a todo o Estado, como a Virada Cultural Paulista, em que a participação de artistas locais dos municípios atendidos é estimulada. A Secretaria também tem uma série de ações de proteção e valorização do nosso Patrimônio Histórico.

Impossível não citar ações importantíssima de inclusão social, como as Fábricas de Cultura, localizadas em bairros com alto índice de vulnerabilidade juvenil na Capital, e o Projeto Guri, maior programa sociocultural brasileiro, que oferece formação musical gratuita a crianças e adolescentes no contraturno escolar, em mais de 300 municípios. E não podemos esquecer das políticas para promoção da igualdade de direitos e de respeito à diversidade, como a Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias, que inclui o Museu da Diversidade Sexual.

Nesses três meses, já recebi na Secretaria prefeitos de diversos municípios, de todas as regiões do Estado, bem como secretários municipais de Cultura. Essa iniciativa reforça a prática do diálogo que falei anteriormente e nosso vínculo com o interior paulista. Cada reunião nos traz informações de realidades e necessidades diversas, que procuramos sempre atender da melhor forma possível, ainda que a crise financeira do país, neste momento, não nos permita fazer tanto quanto gostaríamos e sabemos ser a Cultura merecedora.

No sentido de ampliar a integração das ações da pasta com o interior, também promoveremos o Encontro de Dirigentes de Cultura do Estado de São Paulo, no dia 27 de julho. Vamos reunir dirigentes municipais para debater a integração e a difusão da política cultural do Estado. Será um momento para os municípios dialogarem conosco e conhecerem nossos programas, para que nossas ações cheguem ao maior número possível de cidades.

Seguimos em frente, afirmando que esta Secretaria está aberta a todas as manifestações culturais, da ópera ao samba; do teatro à literatura; do circo à dança. Porque a Cultura deve e deverá sempre falar com todos!

 

José Luiz Penna  – Secretário da Cultura do Estado de São Paulo.