secretaria da cultura do estado de são paulo

Vera Holtz dirige espetáculo na Oficina Cultural Oswald de Andrade

Publicado em 8 de janeiro de 2018

Além do espetáculo Sonhos para Vestir, da diretora e atriz, a Oficina Cultural apresenta mais uma peça gratuita

A Oficina Cultural Oswald de Andrade, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo gerenciada pela Poiesis, oferece diversos espetáculos gratuitos em sua programação. Em janeiro, o espaço recebe a peça Sonhos para Vestir, dirigido por Vera Holtz.

Com texto e interpretação de Sara Antunes, as cartas trocadas entre a atriz e seu pai desde a infância até a morte dele serviram de inspiração para a montagem, que provoca uma reflexão lúdica e poética sobre sonhos, como alcançá-los e traduzi-los em palavras. As sessões acontecem de quinta-feira (18) e sexta-feira (19), às 20h e sábado (20), às 18h.

SOS quase tudo, espetáculo clownesco, conta a história de uma bruxa que recebe cartas, telefonemas e mensagens com os mais diversos pedidos de ajuda e, através de pequenos feitiços, vai solucionando os problemas. O trabalho é dirigido por Ricardo Puccetti, do Grupo Lume, de Campinas e fica em cartaz na sexta-feira (26) e sábado (27), às 18h.

Todas as peças são gratuitas e possuem 30 lugares por sessão. É necessário retirar o ingresso com uma hora de antecedência. Veja abaixo a programação completa dos espetáculos teatrais de janeiro.

Sonhos para vestir

18/1 a 20/1. Quinta e sexta-feira às 20h, sábado às 18h | 55 min.

Foto: Vera Holtz

As cartas trocadas entre Sara Antunes e seu pai desde a infância até a morte dele, há cinco anos, serviram de inspiração para a montagem “Sonhos para Vestir”, escrita e estrelada pela atriz. Com cenário assinado por Analu Prestes e direção de Vera Holtz, a peça provoca uma reflexão lúdica e poética sobre sonhos, como alcançá-los e traduzi-los em palavras.

Ficha técnica

Texto e Interpretação: Sara Antunes

Direção: Vera Holtz

Recomendação etária: 18 anos

SOS quase tudo

26 e 27/1, sexta-feira e sábado às 18h | 90 min.

Recomendação etária: maiores de 16 anos

Uma bruxa-palhaça-sensitiva recebe cartas, telefonemas e mensagens com os mais diversos pedidos de ajuda. Através de pequenos rituais ela vai solucionando os problemas. Os trabalhos são personalizados, criados especialmente para cada pessoa e como pessoas são bem parecidas, o que funciona especialmente para alguém, pode funcionar para outros também. O espetáculo é resultante do projeto Payasas sagradas escénicas contemplado pelo IBERESCENA – Ajuda a co-produção de espetáculos ibero-americanos de artes cênicas.

Ficha técnica

Criação e Dramaturgia: Priscila Jácomo e Ricardo Puccetti

Atuação e Texto: Priscila Jácomo

Direção: Ricardo Puccetti – LUME Teatro

Oficina Cultural Oswald de Andrade

Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro – São Paulo

Telefone: (11) 3221-4704

Funcionamento: Segunda a sexta das 9h00 às 22h00 e aos sábados das 10h00 às 18h00.

oswalddeandrade@oficinasculturais.org.br

www.oficinasculturais.org.br

Compartilhe!