@culturasp - secretaria da cultura do estado de são paulo

transformadores culturais

Na cultura, o acolhimento e a transformação

“Tudo começou logo depois do massacre do Carandiru. Foi ali, em 1992,  que criamos o grupo de rap Realismo Frontal.  Indignados com tanta violência, queríamos, por meio da música de protesto, mostrar nossa dor e revolta”, conta MC Tó.

Moradores da Favela Godói, no bairro de Capão Redondo, Zona Sul da capital paulista, os irmãos Antonio, o MC Tó, e Wilson, ambos do grupo Negredo tomaram pra si a missão de transformar suas próprias realidades. E a de muitos outros.
(mais…)