secretaria da cultura do estado de são paulo

Prêmio Design

Inscrições abertas para o 32º Prêmio Design do Museu da Casa Brasileira

O Prêmio Design MCB, realizado pelo Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição da Secretaria de Cultura, gerido em parceria pelo Governo do Estado de São Paulo e a Sociedade Civil através da A CASA Museu do Objeto Brasileiro, abre as inscrições para a sua 32ª edição no dia 20/6. Os interessados em concorrer em uma das categorias – Construção, Eletroeletrônicos, Iluminação, Mobiliário, Têxteis, Transportes, Utensílios e Trabalhos Escritos – podem se inscrever até o dia 8/8 pelo site do MCB.

A premiação, realizada desde 1986, tem como objetivo valorizar a atuação dos profissionais do design junto à indústria brasileira, incorporando uma ampla gama de ações no campo de atuação desse segmento, além de revelar diversos talentos por todo o país e consagrar profissionais e empresas.

Para avaliar os trabalhos, o Prêmio Design conta com duas comissões julgadoras. Na categoria de Produtos, este ano a coordenação será por Levi Girardi, designer formado pela FAAP-SP, CEO e sócio fundador do estúdio de design e inovação Questtonó, com sedes em São Paulo, Rio de Janeiro e Nova York. Além disso, a comissão conta com mais 16 jurados renomados que atuam no ramo acadêmico e no mercado.

A avaliação das categorias de produtos (Construção, Eletroeletrônicos, Iluminação, Mobiliário, Têxteis, Transportes e Utensílios) será feita em duas fases. Na primeira, os concorrentes enviam pelo sistema de inscrição as imagens dos projetos, memorial descritivo e detalhamento técnico; aqueles selecionados pela comissão julgadora deverão entregar para a segunda fase um exemplar físico para avaliação.

Já na categoria de Trabalhos Escritos, cujo tema central deve estar ligado ao campo do design, pelo segundo ano consecutivo, a coordenadora será Cibele Haddad Taralli, graduada e com mestrado e doutorado em Arquitetura e Urbanismo pela FAU USP (1974, 1984 e 1993, respectivamente). Atualmente, é professora da USP nos cursos de graduação em Arquitetura e em Design e no curso de Pós-graduação em Design. A comissão conta com mais 30 jurados especialistas no assunto.

Os Trabalhos Escritos serão avaliados em uma fase. Após a leitura criteriosa de cada um deles, os jurados se reúnem para a discussão e avaliação final. A modalidade de Trabalhos Escritos Publicados avalia livros que já tenham sido publicados por editoras ou pela imprensa brasileira. Já na modalidade Trabalhos Escritos Não Publicados serão avaliados trabalhos de pós-graduação (monografias, dissertações, teses) não publicados por editoras.
Inscrições
O regulamento está disponível no site do MCB e as inscrições devem ser feitas a partir do dia 20/6, também pelo site. Cada participante pode concorrer em quantas categorias desejar, com diferentes trabalhos, e a autoria dos projetos pode ser individual ou em grupo de até 15 pessoas. A taxa de inscrição é R$ 87,00 com desconto de 50% para estudantes e de 20% para associados da ADP, ABD, ABEDESIGN, assinantes da Revista L+D e leitores da Revista abcDesign.

 

Inscrições


O regulamento está disponível no site do MCB e as inscrições devem ser feitas a partir do dia 20/6, também pelo site. Cada participante pode concorrer em quantas categorias desejar, com diferentes trabalhos, e a autoria dos projetos pode ser individual ou em grupo de até 15 pessoas. A taxa de inscrição é R$ 87,00 com desconto de 50% para estudantes e de 20% para associados da ADP, ABD, ABEDESIGN, assinantes da Revista L+D e leitores da Revista abcDesign.

 

Resultado e premiação


O resultado do concurso será divulgado dia 23/10. O primeiro lugar de cada categoria de Produtos e de Trabalhos Escritos Publicados será premiado com o valor bruto de R$ 6 mil e os vencedores nas modalidades de Protótipo e de Trabalhos Não Publicados receberão o valor bruto de R$ 2 mil.
Além dos vencedores, premiados e menções honrosas, também participarão da exposição do 32º Prêmio Design MCB outros trabalhos selecionados pelo júri, além do cartaz vencedor do Concurso do Cartaz, os destaques e os selecionados no concurso realizado em maio de 2018. A exposição tem abertura dia 10 de novembro de 2018, com visitação até 27 de janeiro de 2019, e contará também com um encontro especial com os jurados.

 

Concurso do Cartaz


O Concurso do Cartaz para a 32ª edição do Prêmio Design MCB recebeu neste ano 424 inscrições, com participantes de 15 estados, e teve como vencedora a peça do designer Celso Hartkopf Lopes Filho, de Recife (PE), que demonstra uma forte identidade cultural, representada em composição cromática, por meio da gestualidade e do uso de objetos de caráter popular.

O cartaz, que é a inspiração de toda a identidade visual da edição de 2018, foi escolhido pela comissão julgadora coordenada pelo fotógrafo e designer Gal Oppido e composta por Flávia Nalon e Chico Homem de Melo, que possuem vasta experiência em projetos gráficos, e pelos artistas urbanos Luís Bueno e Gabriel Ribeiro. Para a seleção, o júri considerou a criatividade e a expressão do cartaz enquanto artifício de divulgação, não somente enquanto peça.

Além disso, a mostra do Concurso do Cartaz acontecerá em novembro, junto com a exposição do 32ª Prêmio Design MCB, e contará com a participação do público em votação popular. Os visitantes da exposição receberão uma cédula para votar no cartaz favorito.

Prêmio Design MCB revela resultado do Concurso do Cartaz

Foram mais de 424 inscrições no Concurso do Cartaz para a 32ª edição do Prêmio Design MCB, realizado pelo Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. A peça vencedora foi de Celso Hartkopf Lopes Filho, de Recife (PE), que representa uma forte identidade cultural por meio da representação do uso de um objeto de caráter popular expresso em uma composição cromática que incita gestualidade. 

Inspiração de toda a identidade visual da edição de 2018, o cartaz foi escolhido pela comissão julgadora coordenada pelo fotógrafo e designer Gal Oppido e composta por Flávia Nalon e Chico Homem de Melo. Para a seleção, o júri considerou a criatividade e a expressão do cartaz enquanto artifício de divulgação, não somente enquanto peça.

“Na imagem é possível ver as cores primárias dentro de uma construção pop pós-impressionista gerada a partir da repetição de módulos cromáticos, que resultam uma peça com alto rendimento visual”, comenta Oppido, coordenador da comissão.

Já Chico Homem de Melo acredita que o cartaz escolhido tem um vínculo com a questão da identidade brasileira. “Chamam atenção a gestualidade da mulher e sua relação descontraída com os objetos mais imediatos — a cadeira, os chinelos. A sutileza gráfica fica por conta da imagem recortada sobre o fundo branco. Ela permite que nosso olhar atente para essas nuances”.

O Concurso do Cartaz se destina a escolher peça gráfica central da divulgação de cada edição do Prêmio Design, assim como nortear a identidade visual das demais peças as serem elaboradas para o evento. Neste sentido, é importante que o cartaz carregue em si a vocação da premiação.

Miriam Lerner, diretora geral do Museu da Casa Brasileira, explica que o Prêmio Design Museu da Casa Brasileira, já em sua 32ª Edição, foi fortemente responsável pela construção da identidade do design brasileiro, intrinsecamente ligada às raízes de sua cultura. “Atualmente já bastante consolidado, o design brasileiro, com grande penetração internacional, representa o país, carregando consigo essa importante carga cultural. Nesse sentido, a peça vencedora da edição de 2018 foi bastante precisa na representação gráfica da missão da premiação”.

O concurso tem penetração nacional, com a participação de profissionais e estudantes, busca recuperar a importância do cartaz com peça gráfica de divulgação. “A realização tem promovido o debate nas escolas, sendo muitas vezes utilizada como projeto acadêmico; conta também com a participação e discussão dos profissionais da área sobre o tema, os possíveis suportes e linguagens, fazendo com que as peças recebidas sejam bastante diversas, e representem as várias tendências de atuação no campo do design gráfico. A mostra de cartazes e a votação popular amplia o debate para o público geral, promovendo a reflexão e ampliação de repertório”, ressalta Miriam.

Luana Santana é designer e fica feliz ao ver a modalidade ganhando destaque a abrindo espaço para talentos de todo o Brasil. “Somos uma profissão recente ainda e precisamos que, cada vez mais, jovens e estudantes se sintam incentivados a se dedicar ao design”.

Além do vencedor, que receberá como prêmio o valor bruto de R$ 3 mil e terá um contrato de mais R$ 3 mil para a criação de outras peças gráficas da edição, o júri selecionou mais dez cartazes de destaque que farão parte da mostra do Concurso do Cartaz, a ser aberta no dia 10 de novembro, junto com a exposição do 32º Prêmio Design MCB.

 

Visite

MCB celebra Dia Internacional da Pessoa com Deficiência com mostra em parceria com o CIAM

 

O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, em parceria com o CIAM – Centro Israelita de Apoio Multidisciplinar, inaugura a mostra ‘Cadeira Firmeza’ em 2 de dezembro, sábado, às 10h00, com entrada gratuita.

(mais…)