secretaria da cultura do estado de são paulo

Libras

Em julho, Museu do Futebol tem programação de férias voltada a outras formas de vivenciar o esporte

Equipe de educadores oferece atividades com diferentes maneiras de se relacionar com essa modalidade esportiva

(mais…)

Acessibilidade: Pinacoteca realiza contação de histórias em LIBRAS

A Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria da Cultura do Estado, realiza no dia 30 de junho, sábado, a partir das 15h00, mais uma edição da Contação de História em Libras (Língua Brasileira de Sinais). A narrativa, conduzida pela educadora surda Sabrina Denise Ribeiro e pela intérprete de Libras Elisabeth Figueira, será construída a partir da obra O Tempo, 1925, de Henrique Bernardelli, presente na exposição Arte no Brasil: uma história na Pinacoteca de São Paulo.

"O Tempo", de Henrique Bernardelli

A atividade, que tem duração média de uma hora, é aberta a surdos e ouvintes, com o objetivo de promover uma aproximação entre ambos. A Contação de História em Libras integra uma série de ações inclusivas que têm como um de seus objetivos o acesso qualificado ao patrimônio artístico e cultural do museu para o público surdo visitante, proporcionando à comunidade surda um ambiente linguístico favorável à compreensão desse espaço.

Dentre as ações oferecidas, destaca-se a concepção de atividades para o mês do surdo (“Setembro Azul”) e a presença de intérprete de Libras em palestras e mesas redondas promovidas pelo museu bem como no curso Ensino da Arte na Educação Especial e Inclusiva, direcionado a profissionais que atuam com pessoas com deficiência. Também compreende a utilização de tecnologia assistiva, a exemplo do “Videoguia em Libras” e do “ICOM Libras”, este último disponível para computadores, tablets e celulares.

 

Onde

Contação de histórias na #CulturaSP: curso, encontro e mais!

Seja para explicar mais sobre uma exposição, ou para introduzir as crianças no incrível universo literário, as contações de histórias são destaques na programação fixa dos espaços da Secretaria da Cultura do Estado. A atividade, que pode ser apreciada por pessoas de todas as idades e gostos, ganha no mês de maio uma programação especial. Confira:

Curso gratuito na Casa das Rosas

 

A Casa das Rosas recebe, em maio, um curso gratuito de contação de histórias realizado pela Arte Despertar! As inscrições já estão abertas, e podem ser feitas aqui. O curso, que começa no dia 3/6, apresentará fundamentos, técnicas e benefícios de se trabalhar a narrativa oral, assim como a relevância da contação de histórias para o autoconhecimento e o desenvolvimento de competências e habilidades. O conteúdo programático abordará os vários tipos de histórias – como lendas, mitos, fábulas, história de origem, contos de fadas, entre outros; a relação com a música; abordagens para se contar uma história; técnicas de interpretação, oralidade e improvisação; e o papel do narrador de história ao longo da história universal.

Saiba mais aqui.

Encontro Internacional de Contadores de Histórias

 

Para quem já é contador de histórias, a Oficina Cultura Oswald de Andrade recebe o 8º Encontro Internacional Boca do Céu de Contadores de Histórias, que promove um espaço de reflexão, criação e ação cultural, focalizando a arte da palavra, que ao longo da história foi, e ainda é, explorada na forma de narrativas orais. As atividades, que são livres e abertas ao público, vão de 22 a 26/5, sempre das 9h às 18h30. Além da Oficina Oswald de Andrade, entre os dias 22 e 25/5, o Encontro Internacional Boca do Céu de Contadores de Histórias também terá ações complementares na Fábricas de Cultura das regiões Norte e Sul.

A programação completa está aqui.

Hora do Conto nas Bibliotecas

 

Semanalmente, as Bibliotecas de São Paulo e do Parque Villa-Lobos promovem a Hora do Conto, sessões gratuitas de contação de histórias. Realizada por companhias e artistas convidados, o objetivo é despertar o hábito da leitura, fomentar a criatividade e exercitar o lado lúdico do público.

No mês de maio, a atividade será realizada às sextas-feiras, a partir das 15h, e aos sábados e domingos, às 16h.  Este mês a contação terá a participação dos grupos Arte Negus, Cia. do Tok Tok, Grupo Mãos de Fada, Trupe Pitirilo, Núcleo Educatho, entre outros, além dos contadores Paula Dugaich, Mirela Estelles e Amarilis Reto. Nos dias 20, na Biblioteca de São Paulo, e 26, na Biblioteca Parque Villa-Lobos, a contação será realizada com interpretação em Libras.

A programação completa está aqui e aqui.

Pinacoteca retoma contação de história em Libras

A Pinacoteca de São Paulo,realizará no sábado, dia 24 de março, a partir das 15h00, a primeira edição da Contação de História em Libras (Língua Brasileira de Sinais) em 2018. A narrativa, liderada pela educadora surda Sabrina Denise Ribeiro e pela intérprete de Libras Elisabeth Figueira, será construída a partir da obra Praia de Biarritz, 1913, de Paul Michel Dupuy, em exposição na mostra “Arte no Brasil: uma história na Pinacoteca de São Paulo”. A atividade gratuita tem duração média de uma hora e é aberta a surdos e ouvintes. Não é necessária inscrição prévia e o ponto de encontro será a sala 09 – segundo andar da Pina Luz.