@culturasp - secretaria da cultura do estado de são paulo

Infantil

“Respeito” é tema de peça infantil no Museu Catavento

Para marcar o Dia Internacional dos Direitos Humanos, o Museu Catavento, em parceria com o Grupo de Teatro infantil CIÊNCIA DIVERTIDA, apresentará o espetáculo “Encontro de Sábios – Todos Merecem Respeito”.

A peça terá uma única apresentação, no sábado, dia 08 de dezembro, às 14h30. Toda a família poderá enxergar como é importante se colocar no lugar do outro e respeitar as diferenças e perceber que a união e o diálogo são caminhos para solução de conflitos.

“De maneira lúdica e muito divertida, temos como principal objetivo fazer nossos pequenos espectadores entenderem como o Bullying e a violência são perigosos.”
Júlio Martinez
Diretor da Ciência Divertida

No espetáculo, os protagonistas da aventura encontram um Comitê de Sábios, que analisa o que ocorre quando as crianças acreditam estarem apenas brincando, mas, na verdade, estão praticando Bullying e ferindo os sentimentos de seus amigos. 

O Comitê é composto por crianças da plateia, que participam de várias atividades para desenvolverem habilidades como empatia, negociação, diálogo e respeito às diferenças. Entre as atividades lúdicas, acontece um desfile que enfatiza de forma positiva as características de cada um e uma aula de negociação que explica a importância da união e do diálogo.

 

onde fica?

Fábrica de Cultura Brasilândia recebe Nanette Blitz Konig, sobrevivente do holocausto

Como sobreviver a um campo de concentração? Estaria essa sobrevivência condicionada ao acaso do destino? Essas são algumas das perguntas que o livro “Eu sobrevivi ao holocausto”, da holandesa Nanette Blitz Konig, busca responder. A escritora participa de um bate-papo sobre a obra na Fábrica de Cultura Brasilândia no dia 4 de dezembro, terça-feira às 15h.

 

Editada pela Universo dos Livros, a obra conta a história de um período em que Nanette e milhões de judeus foram entregues à própria sorte com a mínima chance de sobrevivência. Colega de classe de Anne Frank no colégio, Nanette teve a juventude roubada e perdeu a crença na inocência humana quando esteve diante da morte diversas vezes – situações em que fora colocada em virtude da brutalidade incompreensível dos nazistas. Hoje, aos 89 anos, Nanette vive no Brasil e expõe suas lembranças mais traumáticas aos leitores. Com um depoimento ao mesmo tempo sensível e brutal, ela questiona a capacidade de compaixão do ser humano, alertando o mundo sobre a necessidade urgente da tolerância entre os homens.

 

 

Veja abaixo uma anetrevista com Nanette:

 

onde fica?

Inscrições abertas para cursos de música do Projeto Guri no interior e litoral paulista

O Projeto Guri abre matrículas para cursos gratuitos de música. As inscrições serão realizadas entre os dias 09 de novembro e 07 de dezembro. Crianças e adolescentes de 6 a 18 anos podem se inscrever nos polos de ensino do interior e litoral de São Paulo. São mais de 30 opções de cursos de música gratuitos.

Para se matricular, os interessados devem comparecer ao polo onde desejam estudar, acompanhados dos responsáveis, portando RG ou certidão de nascimento e comprovante de matrícula escolar e/ou declaração de frequência escolar referente ao primeiro semestre de 2019. Não é preciso ter conhecimento prévio de música, nem possuir instrumentos ou realizar testes seletivos. As aulas começam de acordo com a data de inscrição de cada aluno**.

*Em alguns polos as matrículas podem ocorrer em datas diferentes.

**Consulte cursos, vagas disponíveis, data de início das aulas e horário de funcionamento diretamente com o polo de sua cidade. Para mais informações acesse www.projetoguri.org.br/matriculas/

Em dezembro, Garfield invade o MIS

No sábado, dia 1º de dezembro, o MIS preparou uma programação especial para toda a família: o Dia do Garfield, em comemoração aos 40 anos do icônico gato criado por Jim Davis. A atividade acontece dentro da programação paralela da megaexposição Quadrinhos, que traz um panorama da história das HQs no Brasil e no mundo.

O Dia do Garfield tem início às 15h, com bate-papo com dois quadrinistas, Carlos Ruas e Fábio Coala, e também Alexandre Boide, tradutor das cinco coletâneas mais recentes de Garfield lançadas pela coleção L&PM Pocket. A conversa será mediada por Yule Liberati, educadora do MIS. Após o bate-papo, haverá sorteio de exemplares dos livros do personagem editados pela L&PM Pocket.

Já às 16h, o público poderá ver (ou rever) Garfield – O Filme, longa de 2004 dirigido por Peter Hewitt. Na trama, Garfield é um gato preguiçoso que adora lasanha e tem a vida que sempre quis: come, dorme e vê televisão sempre que quer. Até que seu dono, Jon Arbuckle (Breckin Meyer), decide adotar um cachorro, Odie. Contrariado com o novo hóspede, que agora divide com ele a atenção de seu dono, Garfield inicia uma disputa particular com Odie. Porém, quando Odie é sequestrado, Garfield sente remorsos e parte para salvar o cachorro.

Para completar o passeio, o personagem estará durante a tarde no MIS para tirar fotos com os visitantes.

A entrada é gratuita – basta retirar o ingresso, que vale para as duas atividades, com 1h de antecedência na recepção.

Os visitantes podem aproveitar para conferir, na exposição Quadrinhos (entrada: R$ 14 inteira e R$ 7 meia) desenhos e tirinhas originais de Garfield, na seção América do Norte.

 

onde fica?

“Quadrinhos” é a nova megaexposição do MIS!

Desde 14 de novembro, diversos personagens podem ser encontrados no MIS. O museu inaugurou sua nova exposição, Quadrinhos. Realizada pelo MIS, a mostra – que traz uma ampla retrospectiva da 9ª arte – conta com curadoria de Ivan Freitas da Costa (sócio-fundador da CCXP/Comic Con Experience e da Chiaroscuro Studios) e projeto expográfico da Caselúdico.

Quadrinhos apresenta uma ampla retrospectiva do universo das HQs contada através de revistas, artes originais e itens raros dos diversos gêneros das histórias em quadrinhos – super-heróis, infantis, terror, aventura, romance, mangá, faroeste, erótico e muitos outros – em ambientes temáticos e imersivos que ocupam os dois andares do Museu. A exposição também apresenta a influência das HQs na cultura pop e em outras mídias como cinema e TV. 

"A origem da arte sequencial remonta à primeira forma de comunicação do ser humano, que desenhava nas paredes das cavernas para registrar e ajudá-lo a entender o mundo à sua volta. Na exposição apresentamos um amplo panorama dos personagens, criadores e expressões dos quadrinhos no mundo todo de uma perspectiva brasileira, contada através de centenas de itens, a grande maioria deles jamais expostos no país."
Ivan Freitas da Costa
Curador

Para chegar aos mais de 600 itens que integram a exposição, a curadoria levou 18 meses em pesquisas em diversos acervos. Além do próprio curador, cederam peças para a exposição os colecionadores Ricardo Leite, Marcio Escoteiro e Franco de Rosa, o Planeta Gibi, a família de Glauco, Francisco Ucha, Acervo Álvaro de Moya (Centro Universitário Belas Artes de São Paulo), JAL e Gualberto (HQMIX) e diversos artistas como Angeli, Laerte e Ziraldo.

Entre os itens expostos o público poderá ver de perto raridades como a revista com a primeira aparição de Luluzinha, publicada na The Saturday Evening Post em 1935; a edição número 1 de “O Pato Donald” (1950); uma ilustração original de Tintim, de As Aventuras de Tintim, uma das histórias mais conhecidas do belga Hergé; uma arte original da personagem de quadrinhos eróticos Valentina desenhada pelo seu criador, o italiano Guido Crepax; exemplar da revista Giant-Size X-Men 1 (1975) e uma ilustração original de The Spirit, que traz o personagem mais conhecido de Will Eisner. Quadrinhos também conta com um desenho do personagem Garfield feito por Jim Davis exclusivamente para a exposição e um vídeo com o criador do gato mais famoso das tirinhas fazendo o desenho.

Entre os destaques nacionais está uma edição do jornal O Mosquito (1873) com capa de Angelo Agostini, desenhista ítalo-brasileiro que teve intensa atividade em favor da abolição da escravatura no Brasil. Agostini também colaborou com As Aventuras de Nhô Quim ou Impressões de Uma Viagem à Corte, considerada a primeira história em quadrinhos brasileira e uma das mais antigas do mundo.  A curadoria também teve acesso a desenhos originais de Ziraldo e Glauco. Entre os itens expostos estão um desenho feito a mão feito por Ziraldo com personagens de A Turma do Pererê e um caderno de esboços de Glauco com artes originais para a revista Geraldão, edição número 1.

 

Ambientes temáticos e experiência imersiva

Como em todas suas megaexposições o MIS apresenta uma expografia imersiva que tem como objetivo aproximar o público do tema abordado. Em Quadrinhos, os fãs podem mergulhar neste universo das HQs em ambientes temáticos e lúdicos ao percorrer as 16 áreas da exposição: Origens, Caricaturas e charges, Tiras, Europa, Mangá, Erótico, Mauricio de Sousa, Angelo Agostini, Ziraldo, Brasil, Brasil nas últimas décadas, América Latina, América do Norte, Disney, DC e Marvel.

O projeto expográfico é assinado pela Caselúdico, parceira do MIS em mostras anteriores como O mundo de Tim Burton (2016) e Castelo Rá-Tim-Bum – A exposição (2014). Marcelo Jackow, diretor de criação da Caselúdico e fã de HQs, conta que o projeto de Quadrinhos foi o mais desafiador dentre os elaboradosem conjunto como MIS.  Nosso desafio foi transportar um universo tão vasto e infinitamente rico, cheio da graça, de traço e de gesto para uma imersão espacial que se relacionasse com sua história  em que cada ambiente fosse intimamente ligado com seu conteúdo de forma lúdica e apaixonada”, explica.

 

Programação paralela

Entre novembro e março o MIS realiza uma extensa programação paralela com atividades para adultos e crianças, incluindo cursos, oficinas, exibição de filmes e bate-papo com artistas. Nos primeiros meses estão confirmados o lançamento da HQ A revolução dos bichos (21.11); a Virada Nerd (24 e 25/11) que terá 32 horas de programação voltadas para a temática geek; o Cinematographo Especial  com o filme Sin City (25.11); o lançamento do quadrinho O Judoka (29.11); uma programação especial do Garfield, de Jim Davis, que este ano completou 40 anos (01.12) e o evento Além da Telinha – Especial Superman 80 anos (15.12).

A programação paralela também prevê diversos cursos livres. Já estão abertas as inscrições para sete cursos, incluindo dois durante o período de férias: Fantasia nos quadrinhos (26 de novembro), Concepção de personagens (16 a 30 de janeiro), Folclore e identidade nos quadrinhos nacionais (21 a 30 de janeiro), História em quadrinhos: gênero e representação (4 a 27 de fevereiro); A história do Século XX pela perspectiva dos Quadrinhos (19 a 28 de fevereiro); A sua história em quadrinhos (12 a 28 de março) e A história do Jornalismo em Quadrinhos e sua prática (de 11 de março a 03 de abril). Mais informações no site do MIS.

 

Visitas guiadas pelo Educativo

  • Visitas espontâneas: O Educativo MIS realiza visitas espontâneas às quartas-feiras (com exceção de feriados), sempre às 15h. As visitas atendem grupos de até 20 pessoas e têm duração máxima de uma hora (tolerância de 10 minutos para o início). As visitas para Quadrinhos começam no dia 21 de novembro de 2018.
  • Visitas agendadas: Grupos escolares, universitários e instituições sociais podem agendar a visita no site do MIS. As visitas mediadas têm duração de 90 minutos e atendem diversos perfis de grupos e faixa etárias. Para agendar acesse o site do MIS.  

 

Playlist no Spotify

Especialmente para a exposição o MIS convidou os quadrinistas Adriano Di Benedetto e RB Silva para criar umas playlist para a exposição com músicas que gostam de ouvir enquanto trabalham. Acesse o perfil do MIS e ouça. Para aproveitar ainda mais a experiência, o Spotify oferece wi-fi gratuito para os visitantes do MIS.

Onde fica?

Maratona Infantil – Especial Consciência Negra no MIS

 

No domingo, 11 de novembro, o MIS realiza a Maratona Infantil – Especial Consciência Negra. Durante todo o dia, o Museu traz atividades que remontam e exaltam as raízes africanas do Brasil. Com entrada gratuita, o evento será realizado entre as 10h e 17h.

Para conhecer mais a história do continente africano, diversas contações e espetáculos integram a programação durante todo o dia. Em África – O pisar desse chão, a Cia Hespérides reúne contos de criação do mundo e outros temas, sob a ótica de nossos ancestrais africanos. Já em Lado de Lá – Uma viagem pelas lendas africanas, a Cia Luarnoar apresenta um espetáculo divertido e dinâmico, com a magia dos cenários sonoros e canções originais, para contar muitas histórias lendárias do continente.

Por fim, o espetáculo Karingana Ua Karingana – Histórias de Áfricas, do Grupo Baquetá, tem como objetivo aproximar as relações étnicorracias para crianças – embora seja indicado para todas as idades. Temas como escravização da população negra, diáspora, auto estima, ancestralidade, circularidade, meio ambiente, espiritualidade, linguagem e diversidade são abordados através de técnicas de contação de histórias, danças de matrizes africanas, cantos e brincadeiras. A atração visa, de forma lúdica, desmistificar a idealização de “África” como um lugar afastado, antigo, arcaico e pequeno e apresentar a potência de um vasto continente, berço da civilização, mãe de grandes saberes científicos e tecnológicos.

 

Oficinas

Crianças e toda a família irão se divertir – e aprender – com inúmeras oficinas que também versam sobre a cultura africana.  Um exemplo é a Confecção de bonecas Abayomi, em que o Coletivo Cafuzas partilha algumas histórias vinculadas à boneca (sendo elas relacionadas à diáspora africana) e propõem algumas possibilidades para sua confecção – feitas com tecido preto e retalhos diversos, a base de nós e amarrações e sem demarcação de olho, nariz ou boca. Outra opção é a  Oficina de máscaras africanas, na qual a equipe da Matiz Filmes irá conduzir os participantes a produzirem suas próprias máscaras – cuja principal característica é a essência do espírito da pessoa, e não os seus traços físicos reais; por isso, ela faz uso de distorções e abstrações.

Um dos grandes legados da cultura africana no Brasil é a capoeira. Durante a Maratona Infantil, acontecem duas oficinas com o Projeto Sapé Capoeira: uma voltada a bebês de zero a três anos (em que são motivados a manusear os instrumentos com a participação dos seus pais, a partir da sensibilização musical de percussão típica da capoeira, com pandeiro, caxixi, agogô, atabaque e o berimbau); e  outra focada em crianças de quatro a 11 anos (que buscará proporcionar a vivência das possibilidades motoras baseadas nos elementos da capoeira, como saltos, rolamentos, ritmo e expressão corporal através do tema “bichos”).

 

+ brincadeiras

Além disso, haverá o Espaço Kids Competition – uma área de lazer e brincadeiras, disponível das 10h00 às 16h00, para incentivar a prática de atividades ao ar livre. Localizado na área externa do Museu, será recheado de atividades e brincadeiras de rua que vão agradar pais e filhos, como amarelinha, pula corda, mãe da rua e muitas outras.

Onde fica?

Casa Mário de Andrade oferece diversas atividades para a criançada

Nos meses de agosto e setembro, o museu continua com diversas atividades para as crianças a partir dos seis anos. Participe!

(mais…)

Em julho, Museu do Futebol tem programação de férias voltada a outras formas de vivenciar o esporte

Equipe de educadores oferece atividades com diferentes maneiras de se relacionar com essa modalidade esportiva

(mais…)

Em julho, Museu do Futebol tem programação de férias voltada a outras formas de vivenciar o esporte

Equipe de educadores oferece atividades com diferentes maneiras de se relacionar com essa modalidade esportiva

(mais…)

Maratona Infantil do MIS entra em clima de suspense na edição de Julho

Evento integra a programação paralela da exposição Hitchcock – Bastidores do suspense, recém-inaugurada. Além das atividades dentro da temática, a Maratona traz música, fotografia, cinema e artes visuais para toda a família

(mais…)

Grupos Infantis e Juvenis do Guri se apresentam em diversos espaços culturais da capital paulista durante as férias de julho

Serão dez concertos até o fim do mês, da música clássica a popular, com convidados brasileiros e internacionais de importantes instituições como a Juilliard School (EUA) e o projeto El Sistema (Venezuela), integrando crianças e adolescentes do Guri com a EMESP Tom Jobim, outro programa de formação musical gerido pela Santa Marcelina Cultura. Todos com entrada gratuita

(mais…)

Curso de Pintura do Museu Casa de Portinari estimula talentos

Todos os anos, o Museu Casa  de Portinari realiza duas edições do Curso de Pintura voltado para o público infanto-juvenil.  A primeira turma de 2018, composta por 20 alunos do 5º ao 9º ano, pré-selecionados pelas escolas de Brodowski, conclui sua participação em 28/6.

As aulas são ministradas pelo artista plástico Rafael Mandú e acontecem desde março, às quintas-feiras, das 9h às 10h30 e das 14h às 15h30. O intuito da ação é incentivar o fazer artístico e descobrir novos talentos a partir do domínio e do desenvolvimento de técnicas de pintura, das proporções, das cores e do exercício da criatividade. Além de incentivar a formação artística, a instituição cultural aprofunda seu relacionamento com a comunidade e forma público para suas atividades.

De acordo com o artista responsável, cada integrante demonstra seus interesses e suas habilidades de forma individual. “Por meio da atividade, a criança pode se expressar, expor seus sentimentos e ideias, aprender novas técnicas de desenho e pintura e ampliar sua relação com o mundo ao seu redor. Temos dois exemplos: uma das alunas possui uma característica mais voltada para o design de moda, criando personagens com roupas estilizadas. Já em outra turma, um participante se destaca com um bom domínio das técnicas de desenho realista. A intenção é de que eles continuem se desenvolvendo e estudando, pois ambos possuem um grande potencial para a arte”, explica Mandú.

 

Visite

Foto: Rafael Mandú

Ações educativas do Detran para crianças no Museu Catavento

Neste Maio Amarelo, o Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) promove no Museu Catavento atividades de educação para o trânsito voltados ao público infantil, dentro do Programa Clube do Bem-te-vi. E mais: essas ações serão regulares no museu.

Desenvolvido com a Polícia Militar, o Clube do Bem-te-vi tem como objetivo compartilhar, por meio de palestras em escolas, vídeos e brincadeiras, os princípios básicos de segurança e cidadania no trânsito.

As ações do Maio Amarelo — mês dedicado internacionalmente às questões de educação e de segurança no trânsito — serão entre os dias 22 e 30 de maio, de terça a sexta-feira. As atividades lúdicas ocorrerão para turmas agendadas em períodos matutinos (10h50 e 11h30) e vespertinos (15h15 e 15h55), nos dias 22, 23, 24, 25, 29 e 30 de maio.

A parceria com o Museu Catavento se inicia no Maio Amarelo, mas será estendida para os próximos meses. A agenda será divulgada em breve.

“Nossa intenção é envolver mais turmas até o final do ano para participar das atividades. Nelas, as crianças aprendem brincando os conceitos de respeito e cidadania, tão fundamentais para a construção de um trânsito mais humano.”
Maxwell Vieira
Diretor-presidente do Detran.SP

As crianças que participarem das atividades poderão tirar fotos no cenário com os personagens do Clube do Bem-te-vi e receberão um kit com uma cartilha ilustrada, uma carteira de habilitação e um talão de multas mirins para que multipliquem os conhecimentos adquiridos e sensibilizem as pessoas de seu convívio social para uma consciência cidadã em relação ao trânsito. 

 

Visite

Fábricas de Cultura e Museu Catavento recebem “O Show da Química”

Fábricas de Cultura e Museu Catavento – instituições da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, gerenciadas pela Catavento Cultural e Educacional – recebem a peça “O Show da Química”, voltada para público de 8 a 12 anos. A entrada é gratuita.

O Projeto “Show da Química” é idealizado e realizado pelo Diverte Teatro Viajante, que leva teatro para crianças e adolescentes de todo o Brasil. Eles contam com o apoio do Ministério da Cultura e da Dow, empresa que tem foco no desenvolvimento de soluções inovadoras para problemas complexos da sociedade.

De forma interativa, a peça proporciona experiências químicas, prendendo a atenção das crianças do começo ao fim. Por meio do conteúdo, o público descobre o mundo mágico das cores, sons e explosões. Assuntos mais densos, como diferentes estados da matéria, polímeros, catalisadores, são abordados durante a apresentação. O objetivo é fazer com que as crianças entendam que a química está presente em todos os momentos da nossa vida.

O diretor do projeto Diverte Teatro Viajante, Júlio Martinez, conta que a peça vem despertando o interesse pela química em crianças de todo o Brasil. “Criança gosta de sentir, tocar, estar realmente envolvida no assunto. Por isso, optamos por criar uma narrativa que seja muito participativa. Nunca se sabe quantos futuros cientistas podem estar na nossa plateia”, comenta Martinez.

A Dow apoia o projeto por ele estar alinhado com os objetivos de cidadania corporativa da empresa, que tem como foco de atuação despertar o interesse e melhorar a preparação alunos nas áreas de Ciência, Tecnologia, Engenharia e Matemática. “Ao apoiar ações como essa, a Dow reafirma seu compromisso de contribuir diretamente para a melhoria da educação das ciências – não somente nas comunidades que a empresa atua diretamente, mas em todo o país”, explica Fábio Mendes, especialista em Cidadania Corporativa da Dow.

 

Confira a programação

Local: Fábrica de Cultura Parque Belém

Endereço: Avenida Celso Garcia, 2231- Belenzinho, São Paulo- SP

Horário: 14h30

Local: Fábrica de Cultura Cidade Tiradentes

Endereço: Rua Henriqueta Noguez Brieba,281- Conjunto Habitacional Fazenda do Carmo, São Paulo-SP

Horário: 10h e 14h30

Local: Museu Catavento

Endereço: Parque Dom Pedro II, Avenida Mercúrio, s/n- Brás, São Paulo-SP

Horário: 15 horas

Local: Fábrica de Cultura Sapopemba

Endereço: Rua Augustin Lubert, 300 – Fazenda da Juta, São Paulo-SP

Horário: 10h e 14h30

Local: Fábrica de Cultura Itaim Paulista

Endereço: Rua Estudantes da China, 500 – Itaim Paulista, São Paulo-SP

Horário: 14h30

Dia do Turismo: Conheça alguns destinos cheios de cultura!

Hoje é celebrado o Dia Nacional do Turismo! A data é uma homenagem ao dia 8 de maio de 1916, quando o Estado do Paraná oficializou um pedido para que as terras próximas às Cataratas do Iguaçu fossem desapropriadas para criação de uma zona turística.

São Paulo é repleto de destinos turísticos para todos os gostos, e muitos deles contam com espaços da Secretaria da Cultura do Estado. Está pensando em viajar nos próximos dias? Então confira as dicas:

Santos

Santos é a maior cidade do litoral de São Paulo, com 7km de praias. O jardim da orla santista é o maior desse tipo em extensão do mundo, de acordo com o Livro dos Recordes. Além da flora, Santos também possui diversos pontos turísticos super conhecidos, entre eles, o Museu do Café!

Inaugurado em 1922, o espaço funcionava como Bolsa Oficial do Café, onde eram negociadas riquezas do mercado cafeeiro para o país. O Museu promove exposições e atividades sobre a história do produto ao longo dos anos, além de abrigar lindas obras do artista Benedito Calixto.

O Museu do Café fica no Centro Histórico de Santos e é parada obrigatória para quem quer conhecer a essência da cidade! Fica na Rua XV de Novembro e funciona de terça a sábado, das 9h às 17h, e aos domingos, das 10h às 17h.

Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

Brodowski

Brodowski é uma das cidades que surgiram com a expansão da Companhia Mogiana de Estradas de Ferro no século XIX. Seu nome é uma homenagem ao engenheiro polonês Alexandre Brodowski, responsável pelo encaminhamento do pedido e pela construção da estação que deu início ao município.

Apesar disso, Brodowski é conhecida como “Terra de Portinari” por ser o local de nascimento do famoso pintor Cândido Portinari. A casa do artista é um dos maiores pontos turísticos da cidade. Preserva em seu interior diversas obras, incluindo murais nas parede e em uma capela nos jardins da residência, além de toda a história de Cândido. 

Vai passar por Brodowski? Não deixe de visitar a Casa de Portinari! O Museu fica na Praça que também leva o nome do pintor, e funciona de terça a domingo, das 9h às 18h, inclusive em feriados. O ingresso é voluntário, ou seja, pague o quanto – e se – puder.

Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

Campos do Jordão

Com o inverno e o friozinho se aproximando, Campos do Jordão se torna destino certo de muitas famílias! A subida da Serra da Mantiqueira e as baixas temperaturas características do município tem suas vantagens: além da gastronomia, as paisagens são de tirar o fôlego. E o céu de Campos do Jordão? Eternizado por muitos fotógrafos e apaixonados em cartões postais, é show garantido!

Entre os encantos da cidade, uma das quinze consideradas estâncias climáticas pelo Governo do Estado, está o Museu Felícia Leirner! Mesclando natureza e arte, o espaço abriga um conjunto de 85 obras de Felícia Leirner, de bronze, cimento branco e granito, está distribuído ao ar livre. Esse conjunto revela a paixão da artista pela natureza e pelo local, que foi considerado um dos mais importantes do gênero no mundo pela Revista Sculpture, do International Sculpture Center, de Washington D.C. (EUA), em 1987.

O Museu Felícia Leirner fica na Av. Dr. Luís Arrobas Martins, 1880, e funciona de terça a domingo, das 9h às 18h. Visite!

Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

Tupã

De origem indígena, o nome Tupã –  do Tupi-Guarani, Deus – faz uma homenagem aos nativos locais, os índios, que ainda hoje, habitam reservas na cidade. A cidade, fundada em 1929, atualmente é considerada estância turística. Seu crescimento se deve ao avanço da Companhia Paulista de Estradas de Ferro, que durante muitos anos levou a produção de café para outras partes do Brasil.

Para preservar e propagar a cultura indígena, tão forte na região, foi criado o Museu Índia Vanuíre. Seu nome é uma homenagem à Índia, considerada uma heroína pelo povo Kaingang, que ainda abriga a região. De acordo com a lenda, Vanuíre subia em um jequitibá de dez metros de altura, onde permanecia do nascer do dia ao cair da tarde entoando cânticos de paz.

Além das exposições permanentes e temporárias, o Museu Índia Vanuíre promove atividades de conscientização para aproximar o público das tradições indígenas de diversas tribos que ainda habitam o interior paulista. O espaço fica na Rua Coroados, 521, no centro da cidade, e funciona de terça a domingo, das 9h às 17h, inclusive em feriados. Assim como o Museu Casa de Portinari, também trabalha com o sistema de ingresso voluntário.

Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo

Araras

Fundada pelo Barão de Araras e seu irmão, Barão de Itatiba, na década de 1860, fazia parte da Fazenda São Joaquim (no Município de Limeira) – propriedade que pertence até hoje a seus descendentes. Seu nome foi escolhido em referência ao nome do rio que corta a cidade, e também devido ao grande número dessa ave que havia na região. Assim como aconteceu com tantos outros municípios paulistas, Arara se expandiu por causa do cultivo do café e pela grande chegada de imigrantes italianos.

Para promover a cultura na cidade, o Governo do Estado possui o Teatro Estadual de Araras. Ao longo do ano, o espaço realiza programação diversificada, recebendo diversos espetáculos de dança, música, circo e muito mais. Inaugurado em 1991, o teatro foi projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer e leva o nome do maestro italiano Francisco Paulo Russo, que escolheu Araras para residir e lá inaugurou cursos, dirigiu corporações musicais, e muito mais.

O Teatro Estadual de Araras fica na Av. Dona Renata, 401, e a programação pode ser acessada aqui. Vai passar pela cidade? Adquira seu ingresso na bilheteria e aproveite o espetáculo!

Museus-Casas Literários oferecem programação especial para as crianças!

A criançada já tem programação garantida nos meses de maio e junho na Rede de Museus-Casas Literários da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, gerenciada pela Poiesis. Contações de histórias, jogo da memória, fotografias da Avenida Paulista, criação de livros e impressão de textos e imagens fazem parte das atividades infantis gratuitas oferecidas na Casa das Rosas, Casa Guilherme de Almeida e Casa Mário de Andrade.

Dentre as atividades, no dia 6 de maio, domingo, das 15h00 às 16h30, toda a família é convidada para a atividade Recriar o Jardim. A proposta é que as crianças percorram o jardim da Casa das Rosas e conheçam a Avenida Paulista por meio de fotografias da época em que a região ainda possuía características residenciais. Logo depois, elas participarão de uma atividade prática para compartilhar entre si as percepções de cada um sobre o jardim do museu. São oferecidas 15 vagas para crianças a partir dos 5 anos. As inscrições podem ser feitas por e-mail ou diretamente na recepção da Casa. 

A criançada poderá aprender técnicas de impressão de textos e imagens na oficina Imprime na Hora!, no dia 9 de junho, sábado, das 14h00 às 15h30, na Casa Mário de Andrade. A ideia é que os pequenos brinquem e descubram instrumentos das gerações anteriores, como a máquina de escrever e o mimeógrafo. São oferecidas 10 vagas, e as inscrições podem ser feitas na recepção do museu.

Já na atividade Meu Livrinho de Carimbos, que acontece no dia 24 de junho, domingo, às 15h00, na Casa Guilherme de Almeida, as crianças e seus familiares conhecerão alguns princípios da imagem impressa por meio da criação de carimbos. A proposta da brincadeira é cada um confeccionar seu próprio livrinho com as ilustrações que desejar. São oferecidas 12 vagas para crianças a partir dos 6 anos. As inscrições podem ser feitas pelo site ou presencialmente na recepção do museu.

 

Confira a programação

Histórias Peruanas

Domingo, 6/5 – das 15h00 às 16h00

Faixa etária: Livre

 

Recriar o Jardim

Domingo, 6/5 – das 15h00 às 16h30

Faixa etária: a partir dos 5 anos

 

Caravana Cigana

Domingo, 10/6 – das 15h00 às 16h

Faixa etária: Livre

 

Espaço de Brincar

Domingo, 24/6 – das 15h00 às 16h30

Faixa etária: a partir dos 6 anos

Local: Casa das Rosas

Meu Livrinho de Carimbos

Domingo, 24/6 – às 15h00

Faixa etária: a partir dos 6 anos

Imprime na Hora!

Sábado, 9/6 – das 14h00 às 15h30

Faixa etária: Livre

Grátis em Campos do Jordão: colorido e premiado, Cia. Noz de Teatro apresenta o espetáculo POP

Criação da Cia. Noz de Teatro, Dança e Animação leva estética do Pop art ao universo infantil

A Cia. Noz de Teatro, Dança e Animação realiza apresentação gratuita do espetáculo POP em Campos do Jordão no domingo, 15 de abril, às 11h00, no Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro – instituições da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo geridas pela ACAM Portinari. A peça é destinada ao público de todas as idades. Após a apresentação, às 14h00, o grupo oferece um workshop voltado, preferencialmente, a estudantes de artes.

O espetáculo faz referência a obras-chave do movimento artístico conhecido por Pop art – como Latas de Sopa Campbell (1962), de Andy Warhol –, que surgiu na Inglaterra e nos Estados Unidos na segunda metade da década de 1950, e se apropria dos seus elementos estéticos.

A crítica à cultura de massas, outro traço fundamental do Pop art, está presente no espetáculo na forma de uma narrativa sobre uma dona de casa bombardeada pelas mensagens publicitárias que surgem na tela de sua televisão – mas de forma leve e acessível a todas as idades, por meio da dança, animação de objetos e manipulação de bonecos.

 

Foto: Espetáculo POP 2018

Anie Welter, diretora do espetáculo, conta que os signos estéticos da Pop art se aproximaram harmoniosamente da pesquisa do grupo, na qual objetos desempenham um papel importante. Cenário, adereços e até parte do figurino compartilham da mesma matéria-prima: o papelão.

“Observamos que muitas crianças, ao ganhar um brinquedo, acabam brincando por alguns segundos com ele e muitas horas com a embalagem. Diante disso, e com muito papelão reciclado, confeccionamos o cenário com vinte e quatro cubos de papelão pintados em todos os seis lados, que se transformam nos mais diferentes cenários, desde um caminhão até uma cozinha”, explica.
Anie Welter
Diretora
Foto: Espetáculo POP 2018

Além de muitas formas e cores, o espetáculo é repleto de músicas que dão ritmo e garantem a animação do público de todas as idades do início ao fim. A trilha da peça, composta por Dr Morris, foi vencedora do prêmio FEMSA de 2012 (atual Prêmio São Paulo de Teatro Infantil e Jovem) na categoria Melhor Música Originalmente Composta.

POP estreou em 2011 e integra o repertório da Cia. Noz de Teatro, Dança e Animação desde então.  Contemplado pelo ProAC Circulação, além de Campos do Jordão, o espetáculo já passou por Caraguatatuba e Jundiaí, e será apresentado em mais três cidades do estado de São Paulo: Atibaia, Praia Grande e Itatiba.

Ficha técnica
Criação: Anie Welter, Rafael Petri, Renata Andrade, Paulo Henrique Alves, Sheyla Coelho e Cida Sena
Direção Geral: Anie Welter
Trilha Sonora: Dr Morris
Produção Musical: Yvo Ursini
Cenários, figurinos, adereços e bonecos: Renata Andrade e Anie Welter
Iluminação: Rafael Petri
Elenco: Lais Trovarelli,  Jota Rafaelli,  Luciana Venancio e Rafael Bolacha
Fotos: Felipe Lwe e Fellipe Oliveira
Produção: Luciana Venancio

Workshop de formas animadas: o corpo do artista manipulador    

Objetivo:

Introduzir os participantes, de forma lúdica, ao universo da manipulação de bonecos e objetos. Vivência de jogos corporais, de voz, manipulação e dramaturgia.
A oficina será focada na criação de cenas por meio de técnicas de improvisação e na relação corporal do intérprete com objetos e bonecos, de modo a transformar e ressignificar os materiais do cotidiano e suas possibilidades cênicas. No dia 15/04, às 14h00. Com entrada gratuita necessária apenas inscrição pelo formulário disponível em: http://bit.ly/pop-camposdojordao.