secretaria da cultura do estado de são paulo

Gastronomia

Museu da Casa Brasileira recebe edição especial da Feira Sabor Nacional

O Museu da Casa Brasileira recebe em junho a sétima edição da Feira Sabor Nacional! O evento reúne pequenos produtores de alimentos, bebidas e acessórios culinários e acontece nos dias 9 e 10/6, das 10h às 20h e das 10h às 19h, respectivamente, com entrada gratuita.

A curadoria da feira busca inovação e originalidade em produtos que refletem os rumos da gastronomia e de acordo com a estação do ano. “Agora em junho, serão destaque os chocolates, doces, caldos e chás, que remetem ao inverno”, explica José Roberto Giffoni, um dos sócios do Grupo FSN.

Nesta edição, a Feira Sabor Nacional comemora dois anos e inova na praça de alimentação, com opções de comidas feitas por imigrantes e revelando os sabores que influenciam a gastronomia brasileira. O espaço chamado de Novas Influências contará com participantes da Síria, do Congo e da Venezuela. Também está programada uma oficina do Migraflix, startup social que busca apoiar refugiados e imigrantes na construção de sua autonomia econômica e social, gerando renda e vínculos.

Outro destaque do evento é a oficina Cores e Aromas, que fará um ateliê de pintura para crianças de 3 a 10 anos usando tintas com pigmentos naturais e ervas aromáticas, além do Educativo MCB que explorará as diversas espécies de plantas no jardim do Museu.

“O MCB promove iniciativas como a Feira Sabor Nacional que geram oportunidade de acesso e incentivam os empreendedores da economia criativa brasileira em diversos segmentos, com o intuito de propiciar o contato direto entre o pequeno produtor ou artesão e o consumidor final.”
MESSAGE-ICON
Miriam Lerner
Diretora geral do Museu da Casa Brasileira

Programação

– Das 11h00 às 13h00 – Educativo MCB e Guilherme Ranieri

Acervo Vivo: Explorando o quintal do museu

 

– Das 14h00 às 15h00 – Migraflix

Aprenda a fazer charutos de uva como se faz na Síria

– Das 11 às 12H – Cores e Aromas – Oquecabeaqui?

– Das 12h15 às 13h15 – Cores e Aromas – Oquecabeaqui?

Oficina de pintura para crianças de 3 a 10 anos com tintas produzidas a partir de pigmentos naturais e ervas aromáticas.

 

– Das 14h00 às 15h00 – KikaPS Papers

– Das 15h00 às 16h00 – KikaPS Papers

Encadernação simples com aplicação de carimbos.

Visite

Festa do Imigrante acontece em junho no Museu da Imigração!

Consolidada no calendário cultural da cidade de São Paulo, a Festa do Imigrante, promovida pelo Museu da Imigração, chega a sua 23ª edição e acontecerá nos dias 9, 10 e 16/6, reunindo tradições e heranças de mais de 50 nacionalidades. Em 2017, cerca de 20 mil pessoas participaram do evento e vivenciaram a gastronomia, a dança, a música e o artesanato de comunidades de imigrantes e descendentes.

Nesse ano, o público encontrará 49 expositores de alimentação, 29 de artesanato e 46 grupos de dança e música, além de diversas outras programações, que ocuparão todo o complexo histórico onde funcionava a antiga Hospedaria dos Imigrantes do Brás, no fim do século XIX e início do século XX.

“Ao conversar com outras pessoas, expositores ou público, vemos que todo mundo tem uma história de família e de vida pra contar”, comenta Marcia de Souza, representante da gastronomia italiana na Festa. Bart Vanderwalld, imigrante belga, complementa: “Quando jovem, viajei bastante para a Ásia, África e Europa. Aqui tenho a oportunidade de entrar em contato com as culturas das quais sinto falta.”

Entre os três dias de festa, os visitantes poderão prestigiar apresentações artísticas no palco localizado no jardim do Museu, além de participar de oficinas de artesanato, como a de pintura de ovos com técnica da Lituânia, a pintura em vidro do Senegal, pompons peruanos para decoração, entre outros. Os workshops de dança apresentarão diversos ritmos estrangeiros: entre eles, a polca do Paraguai, a marrabenta de Moçambique, as tradições madeirenses e o Flamenco, tão característico da Espanha.

O destaque dessa edição é o Empório, um novo espaço idealizado especialmente para oferecer produtos artesanais que poderão ser levados para casa. Nesse local, o público encontrará pães e doces italianos, cervejas japonesas exclusivas, vinhos portugueses, itens da charcutaria espanhola – como morcilla e chorizo – e potes de homus, coalhada e babaganuche, da Síria.

“Nós trazemos um pouco da nossa casa, do que aprendemos com os nossos avós. Estamos muito felizes por poder compartilhar”, declara Giovanna Topic, expositora.

Valorizando ainda mais a diversidade gastronômica de São Paulo, os interessados poderão participar de oficinas ministradas por cozinheiros de comunidades imigrantes. Entre as receitas, o público aprenderá a preparar, citando alguns exemplos, o spätzle com molho quatro queijos (Alemanha), o tandoori chicken (Índia), o missô lámen (Japão) e a torta mil hojas (Chile).

No espaço “Faz e Conta”, a criançada irá se divertir e aprender sobre outras culturas com as contações de histórias. Entre as narrativas, que abordarão temáticas ligadas à migração, estão os contos sobre Frida Kahlo, mitologia japonesa e sobre um menino que faz uma viagem com seu amigo Inca. As histórias são apresentadas pelos grupos “As Clês”, “Agrupamento Teatral” e “Teatro por um Triz” nos três dias do evento, sempre às 12h00 e às 15h00. Os pequenos poderão também brincar com piscina de bolinhas, amarelinha, jogos educativos e desenhos para colorir.

“É sempre bom poder visitar a Festa e o Museu, e ver o que nossos antepassados viveram na antiga Hospedaria”, comenta Vanessa Surita, que passou pela edição anterior da Festa. “Muito legal ver toda essa diversidade cultural por aqui. Nem vimos a hora passar, de tão divertido que foi!”, finaliza Manolo Amado, que também esteve no evento em 2017.

Acessibilidade

 

No dia 9/06 (sábado), a 23ª Festa do Imigrante contará com oficinas de artesanato, de culinária e workshops de dança com tradução em libras. Já no dia 10/06 (domingo), o evento disponibilizará recurso de audiodescrição para as apresentações artísticas, das 13h às 18h. Nos três dias de festa, estará disponível o folder com a programação transcrito em braille, assim como uma equipe dedicada ao atendimento de pessoas com deficiências auditiva e visual. Para agendamento de grupos, é preciso entrar em contato pelo e-mail: museudaimigracao@museudaimigracao.org.br.

Informações

 

A programação completa da 23ª Festa do Imigrante está disponível no site: www.museudaimigracao.org.br/festa-do-imigrante/. Os ingressos podem ser adquiridos nos dias de evento e custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). A festa ocorre das 10h às 18h, sendo que a bilheteria encerra o seu funcionamento às 17h.

 

Visite

“Viagem Gastronômica” de maio homenageia as mães

As mamães serão as grandes homenageadas da edição de maio do programa “Viagens Gastronômicas”, que será realizado no dia 26/5, das 15h30 às 17h, na Biblioteca de São Paulo! Dessa vez, a inspiração vem de Ana Terra, personagem do primeiro volume da consagrada trilogia “O tempo e o vento”, de Érico Veríssimo. A partir da trajetória da mulher que luta para conseguir o próprio sustento nas lavouras dos Pampas junto ao seu filho, e encontra coragem para seguir em frente, sem perder a esperança, o leitor se depara com ingredientes das colheitas que dão um sabor especial às refeições preparadas pelo povo gaúcho.

Os participantes aprenderão as receitas dos pratos abóbora com charque e bolo ninhos de pêssego, e, ao final, terão a oportunidade de degustar. A atividade será ministrada por Dolores Freixa, historiadora, guia de turismo cultural, professora de História da Gastronomia e escritora de livros sobre cultura gastronômica – é co-autora do livro Expedição Brasil Gastronômico, que ganhou o Prêmio Jabuti em 2014 – e Solange Aparecida Barbosa Botura, professora de Técnicas de Cozinha, Eventos Gastronômicos e Cozinha Brasileira.

“A ideia é estimular o público a pensar na vida dos personagens dos livros: como se alimentam, como é a gastronomia da cidade onde é ambientada a história, como são os costumes. É pensar na gastronomia também como cultura”, explica Dolores. “A atividade faz parte desse conceito de ‘biblioteca viva’, que vai além do empréstimo de livros. Ela se torna um espaço de cidadania, serviços, programação para todos os públicos”, afirma Silvia Antibas, Coordenadora da Unidade de Difusão Cultural, Bibliotecas e Leitura da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo. “A literatura traz uma herança cultural para compartilhar. E a biblioteca é o espaço onde a discussão sobre o tema deve acontecer. Afinal, a biblioteca é muito mais do que um lugar de livros”, complementa Pierre André Ruprecht, diretor executivo da SP Leituras, organização social que faz a gestão da Biblioteca.

Receitas

Abóbora com Charque

Bolo Ninhos de Pêssego

Ingredientes

2 colheres (sopa) de óleo

1 cebola cortada em cubos pequenos

6 dentes de alho amassados

1 pimentão verde pequeno cortado em cubos

4 tomates sem pele, sem sementes picados em cubos pequenos

1 kg de carne seca cortada em cubos, dessalgada e cozida

1 kg de abóbora cabotiá cortada em cubos médios

2 colheres (sopa) de cebolinha picada

2 colheres (sopa) de salsa picada   

Sal, se necessário

Pimenta do reino a gosto

 

Modo de Preparo

Numa panela, coloque o óleo e doure levemente a cebola e o alho. Junte o pimentão, os tomates, a pimenta do reino e a carne seca. Acerte o sal. Refogue e acrescente água quente aos poucos até que tudo esteja cozido e um molho se formar na panela. Coloque a abóbora e deixe cozinhar até ficar macia sem desmanchar.

Ingredientes

6 ovos

3 xícaras de chá de farinha de trigo

3 xícaras de chá de açúcar

12 colheres de sopa de água

1 colher de sopa de fermento em pó

1 lata de leite condensado

1 pacote de coco ralado em flocos

1 lata de pêssegos em calda

 

Modo de Preparo

Bater as claras em neve. Na batedeira colocar as gemas e bater com a água até dobrar o volume, acrescentar o açúcar e bater até ficar bem cremoso. Adicionar a farinha aos poucos batendo sempre até a massa formar bolhas que estouram. Acrescente o fermento só misturando. Acrescentar as claras à massa, mexendo lentamente até ficar tudo incorporado. Levar ao forno pré-aquecido em assadeira untada e polvilhada com farinha por aproximadamente 40 minutos ou até ao teste do palito. Desenformar e deixar esfriar. Recortar o bolo com um cortador de mais ou menos 5 cm de diâmetro. Umedecer com o leite condensado, passando também nas laterais. Passe os bolinhos no coco em flocos ralado e enfeite cada um com uma metade de pêssego em calda escorrido.

Como participar?

 

Os interessados não precisam fazer inscrição prévia. Basta comparecer no dia. As vagas serão preenchidas por ordem de chegada, portanto, não deixe para a última hora!

 

Visite

Cultura e gastronomia: BSP oferece programação recheada em maio

Bibliotecas muitas vezes carregam uma imagem de locais calmos, parados e extremamente silenciosos, mas algumas delas, para atrair os visitantes, adotam estratégia diferente. A Biblioteca de São Paulo, por exemplo, “pensa fora da caixa” e traz, mês após mês, uma programação recheada de atividades para todas as idades. E em maio, a instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo está exatamente assim. Confira:

Para matar a fome de literatura, a Oficina Viagem Gastronômica deste mês é inspirada no livro “Ana Terra”, de Érico Veríssimo. A personagem, de mesmo nome, batalha para se sustentar nas lavouras dos Pampas, justamente de onde vem os ingredientes para inspirar as receitas das oficinas. Que tal uma “abóbora com charque” e “bolo ninho de pêssego”? Quem participar do curso, que acontece no dia 26, sábado, às 15h30 irá receber dicas de como preparar os pratos, além de, claro, degustar essas iguarias.

Por falar em água na boca, a BSP oferece em 29 e 30 de maio o “Curso Festival de Trufas”, uma oportunidade única para quem busca empreender. Quem ensina a fazer o doce é a chef confeiteira Danielle Trolezi. Para complementar o curso prático, outras duas oficinas, “Começar bem: formalização” e “Fluxo de caixa” serão realizadas nos dias 29 e 30, respectivamente.

Projeto mensal da BSP, o Segundas Intenções recebe, neste mês, o escritor João Silvério Trevisan para uma conversa de alto nível com o público, com mediação do jornalista Manuel da Costa Pinto. O vencedor do Prêmio Jabuti e do Prêmio da Associação Paulista dos Críticos de Artes (APCA) falará sobre, entre outras coisas, seu maius recente romance, “Rei do Cheiro” (Editora Record). O encontro está marcado para o dia 26 de maio, sábado, às 11h00, no auditório.

Além das iniciativas próprias, a BSP prestigia eventos que vêm de fora, como o Dia do Desafio, em 30 de maio. A ação conta com a equipe Game e Art, e promoverá jogos virtuais chamados exergames, que simulam esportes e práticas corporais. Já no dia 20 de maio, é a vez da BSP marcar presença na Virada Cultural, que visa promover, durante 24 horas, eventos culturais pela cidade.

Mais informações sobre a BSP no site: http://bsp.org.br

“VIVA! Sabores da África” leva gastronomia de três países ao Museu da Imigração

Edição do projeto apresenta comidas típicas do Marrocos, Congo e Moçambique e ainda oferece ao público uma oficina de culinária e atração musical (mais…)

“VIVA! Sabores da África” leva gastronomia de três países ao Museu da Imigração

Edição do projeto apresenta comidas típicas do Marrocos, Congo e Moçambique e ainda oferece ao público uma oficina de culinária e atração musical (mais…)

‘VIVA! Leste Europeu’ celebra tradições de nove países no Museu da Imigração

Edição do projeto comemora os 90 anos da Vila Zelina com gastronomia, dança, música, artesanato, entre outras atrações

A cidade de São Paulo possui muitos bairros com concentração de imigrantes e descendentes, entre eles Liberdade, Bixiga, Bom Retiro, Santo Amaro e Mooca. Na Zona Leste paulistana, a Vila Zelina é a região que agrupou, desde o século XIX, povos do Leste Europeu, como búlgaros, croatas, eslovenos, estonianos, letões, húngaros, lituanos, poloneses, russos, tchecos e ucranianos. Para celebrar os 90 anos de fundação do bairro histórico, o Museu da Imigração – instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – em parceria com a Associação de Moradores e Comerciantes do Bairro da Vila Zelina (Amoviza) vai promover, no dia 29 de outubro, o “VIVA! Leste Europeu”. A edição do projeto reunirá das 10h00 às 18h00, atrações de grupos folclóricos, gastronomia, exibição de filmes, artesanato e oficinas. Os ingressos custam R$10 e R$5 (meia-entrada). (mais…)

ProAC Editais apoiará projeto cultural de Bariri

“Gastronomia da Estrada de Terra”, foi contemplado no edital de economia criativa e receberá prêmio de R$ 30 mil. O projeto que propõe o mapeamento de negócios gastronômicos que ficam localizados em estradas de terra do interior paulista, com o objetivo de inventariar, organizar, catalogar e promover gratuitamente os locais pelas redes sociais, a fim de gerar um mapa para que o público consiga encontrá-los.