secretaria da cultura do estado de são paulo

contação de histórias

Acessibilidade: Pinacoteca realiza contação de histórias em LIBRAS

A Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria da Cultura do Estado, realiza no dia 30 de junho, sábado, a partir das 15h00, mais uma edição da Contação de História em Libras (Língua Brasileira de Sinais). A narrativa, conduzida pela educadora surda Sabrina Denise Ribeiro e pela intérprete de Libras Elisabeth Figueira, será construída a partir da obra O Tempo, 1925, de Henrique Bernardelli, presente na exposição Arte no Brasil: uma história na Pinacoteca de São Paulo.

"O Tempo", de Henrique Bernardelli

A atividade, que tem duração média de uma hora, é aberta a surdos e ouvintes, com o objetivo de promover uma aproximação entre ambos. A Contação de História em Libras integra uma série de ações inclusivas que têm como um de seus objetivos o acesso qualificado ao patrimônio artístico e cultural do museu para o público surdo visitante, proporcionando à comunidade surda um ambiente linguístico favorável à compreensão desse espaço.

Dentre as ações oferecidas, destaca-se a concepção de atividades para o mês do surdo (“Setembro Azul”) e a presença de intérprete de Libras em palestras e mesas redondas promovidas pelo museu bem como no curso Ensino da Arte na Educação Especial e Inclusiva, direcionado a profissionais que atuam com pessoas com deficiência. Também compreende a utilização de tecnologia assistiva, a exemplo do “Videoguia em Libras” e do “ICOM Libras”, este último disponível para computadores, tablets e celulares.

 

Onde

Campeonatos de videogame e contações de histórias nas bibliotecas em julho!

Em julho, a Biblioteca de São Paulo e a Biblioteca do Parque Villa-Lobos, instituições da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, realizam várias atividades que remetem ao Campeonato Mundial de Futebol e trazem ainda encontro com escritor, contações de histórias e até brincadeiras baseadas no Dia do Rock.

No clima das disputas em campo na Rússia, vem aí o campeonato de videogame que promete premiação e muitos gols nas salas de videogames da BSP, no dia 5/7, e na da BVL, em 8/7. A atividade acontece das 10h às 17h e, para participar, é necessário fazer inscrição no balcão de atendimento da biblioteca (as vagas são limitadas). A programação temática vai além com os pontos de troca de figurinhas, jogos e brincadeiras durante todo o mês.

Para quem gosta de contação de histórias, a equipe da Biblioteca de São Paulo prepara apresentações todas as sextas-feiras, às 15h, e, aos sábados, a atividade fica por conta dos grupos convidados: Palhaço Adão e Palhaço Manjericão (dia 7, às 16h), Paula Dugaich (dia 14, às 16h), Mirela Estelles e Amarilis Reto (dia 21, às 16h), e Cia. Sá Totonha (dia 28, às 16h). Já na Biblioteca do Parque Villa-Lobos, a contação de histórias também acontece nas sextas-feiras, às 15h, e aos domingos, às 16h, com grupos convidados: Mirela Estelles e Amarilis Reto (dia 1/7), Paula Dugaich e Manu Rodrigues (8/7), Cia. Sá Totonha (15/7), palhaços Adão e Gastão (22/7) e Cia. do Liquidificador (29/7).

No dia 8/7 é a vez do Domingo no Parque, realizado em área próxima da biblioteca no Parque da Juventude e composto por um dia inteiro de atividades: Lê no Ninho (das 11h30 às 12h15) e mais contação com Lilian Marchetti, Murilo Luz e Flora Marchetti (das 12h15 às 16h). No dia 29/7, é a vez do Parque Villa-Lobos receber contações na área próxima da BVL com a cia. Teatro Nóis na Mala, das 11h às 16h.

Lourenço Mutarelli é o escritor convidado do Segundas Intenções no dia 28/7, das 11h às 13h, no auditório da BSP, com mediação do jornalista Manuel da Costa Pinto. A trajetória de Mutarelli passa pelos quadrinhos, webséries e livros – entre eles, “O cheiro do ralo” (que deu origem a filme homônimo), “O natimorto” (também adaptado para as telas), “Miguel e os demônios” e “O grito de Abdera”. No cinema, também aparece em produções como “Cheiro do ralo” (no qual faz uma ponta como segurança), “A que horas ela volta?” (na programação do Pontos MIS de julho), “É proibido fumar”, entre outros. Já na BVL, o Segundas Intenções, bate-papo mediado pelo jornalista Manuel da Costa Pinto, recebe, em julho, o escritor Ricardo Lísias. O encontro está marcado para o dia 21/7, das 11h às 13h, na Oca, e o escritor falará sobre sua trajetória, seu processo criativo e suas obras.

Aproveitando o Dia do Rock, comemorado em 13 de julho, ambas as bibliotecas prepararam atividades relacionadas. Na BSP, o Brincando e Aprendendo traz o jogo We Will Rock You no dia 11/7, às 15h, e Pintando o Sete com criação em estêncil em homenagem ao gênero musical, no dia 12/7, às 15h. Já na BVL, o Pintando o 7 trabalha diferentes temas: criação de painel demonstrando a presença feminina no rock (dia 4/7), confecção de adesivos com o logo das bandas (dia 11/7), criação de encarte de CD sobre as origens do rock (dia 18/7) e produção de um caderno para escrever letras de música (dia 25/7). Todas as atividades na BVL acontecem às 10h30.

Com relação ao Dia do Escritor, comemorado em 25/7, as bibliotecas desafiam os frequentadores em um jogo de memória temático no Brincando e Aprendendo. A atividade acontece na biblioteca do Parque da Juventude no mesmo dia, às 15h, e na unidade do Parque Villa-Lobos no dia 20/7. Além disso, a atividade Pintando o 7 da BSP propõe a produção de tirinhas baseadas em poemas de Mário Quintana no dia 26/7.

E, ainda em julho, o Clube de Leitura, que seleciona todos os meses um livro e escritor para serem temas de debate, chega no dia 19/7, das 15h às 17h, ao auditório da Biblioteca de São Paulo com debate sobre a obra de Laura Esquivel e um de seus livros: “Como água para chocolate”. A mesma programação traz para o debate na BVL a obra “Mar de papoulas”, de Amitav Ghosh. A atividade acontece no dia 27/7, das 15h às 17h, no auditório. Não é necessário realizar inscrição para participar das atividades.

Mais informações nos sites da Biblioteca de São Paulo e no da Biblioteca Parque Villa-Lobos.

 

Visite

Contação de histórias na #CulturaSP: curso, encontro e mais!

Seja para explicar mais sobre uma exposição, ou para introduzir as crianças no incrível universo literário, as contações de histórias são destaques na programação fixa dos espaços da Secretaria da Cultura do Estado. A atividade, que pode ser apreciada por pessoas de todas as idades e gostos, ganha no mês de maio uma programação especial. Confira:

Curso gratuito na Casa das Rosas

 

A Casa das Rosas recebe, em maio, um curso gratuito de contação de histórias realizado pela Arte Despertar! As inscrições já estão abertas, e podem ser feitas aqui. O curso, que começa no dia 3/6, apresentará fundamentos, técnicas e benefícios de se trabalhar a narrativa oral, assim como a relevância da contação de histórias para o autoconhecimento e o desenvolvimento de competências e habilidades. O conteúdo programático abordará os vários tipos de histórias – como lendas, mitos, fábulas, história de origem, contos de fadas, entre outros; a relação com a música; abordagens para se contar uma história; técnicas de interpretação, oralidade e improvisação; e o papel do narrador de história ao longo da história universal.

Saiba mais aqui.

Encontro Internacional de Contadores de Histórias

 

Para quem já é contador de histórias, a Oficina Cultura Oswald de Andrade recebe o 8º Encontro Internacional Boca do Céu de Contadores de Histórias, que promove um espaço de reflexão, criação e ação cultural, focalizando a arte da palavra, que ao longo da história foi, e ainda é, explorada na forma de narrativas orais. As atividades, que são livres e abertas ao público, vão de 22 a 26/5, sempre das 9h às 18h30. Além da Oficina Oswald de Andrade, entre os dias 22 e 25/5, o Encontro Internacional Boca do Céu de Contadores de Histórias também terá ações complementares na Fábricas de Cultura das regiões Norte e Sul.

A programação completa está aqui.

Hora do Conto nas Bibliotecas

 

Semanalmente, as Bibliotecas de São Paulo e do Parque Villa-Lobos promovem a Hora do Conto, sessões gratuitas de contação de histórias. Realizada por companhias e artistas convidados, o objetivo é despertar o hábito da leitura, fomentar a criatividade e exercitar o lado lúdico do público.

No mês de maio, a atividade será realizada às sextas-feiras, a partir das 15h, e aos sábados e domingos, às 16h.  Este mês a contação terá a participação dos grupos Arte Negus, Cia. do Tok Tok, Grupo Mãos de Fada, Trupe Pitirilo, Núcleo Educatho, entre outros, além dos contadores Paula Dugaich, Mirela Estelles e Amarilis Reto. Nos dias 20, na Biblioteca de São Paulo, e 26, na Biblioteca Parque Villa-Lobos, a contação será realizada com interpretação em Libras.

A programação completa está aqui e aqui.

Infantil: As Clês fazem temporada inédita na Casa das Rosas

Contações de histórias acontecem aos domingos e abordam temas como artes, música e mitologia

(mais…)