@culturasp - secretaria da cultura do estado de são paulo

SP Cultura no Metrô

Publicado em 14 de julho de 2018

SP CULTURA NO METRÔ:   música, dança, manifestações artísticas e visitas orientadas a obras de arte.   Tudo dentro das estações do Metrô. 

 

O programa SP Cultura no Metrô foi uma parceria da Secretaria da Cultura com o Metrô de São Paulo para levar cultura e arte aos usuários das estações. Aconteceu em 2018, entre a segunda quinzena de agosto e a segunda semana de dezembro, dividido entre os projetos Músicos de Rua e Museu Subterrâneo.   

Músicos de Rua

As inscrições para Músicos de Rua foram realizadas pelo link do programa, no site da Secretaria e puderam participar profissionais ou amadores que se apresentaram em estações das linhas 1-Azul, 2-Verde e 3-Vermelha do Metrô até a primeira semana de dezembro de 2018.

Museu Subterrâneo - Levando cultura, transportando emoções

Já o projeto Museu Subterrâneo ofereceu visitas orientadas ao acervo do Metrô composto por obras de renomados artistas plásticos espalhadas pelas estações. São esculturas, painéis, pinturas e instalações que se integram à arquitetura das estações e convidavam o usuário a uma visita, em seis roteiros a escolher, saindo das estações Ana Rosa, República e Sé, aos sábados e domingos.

“Essa parceria em 2018 permitiu o acesso de milhões de pessoas a múltiplas intervenções culturais. A produção cultural do estado multiplicada e compartilhada ao vivo e em cores. Atrações de qualidade e gratuitas para a população”, destacou Romildo Campello, Secretário da Cultura do Estado de São Paulo.

“O Metrô é um sistema de transportes sempre aberto às manifestações culturais e artísticas. Já na década de 1970, obras de arte foram instaladas nas estações. Temos obras de renomados artistas, como Tomie Ohtake, Alex Flemming, Antonio Peticov, Claudio Tozzi e Francisco Brennand. Agora vamos abrir espaço para a música, dança e teatro, levando ainda mais opções para nossos usuários”, explicou o secretário de Transportes Metropolitanos Clodoaldo Pelissioni por ocasião do lançamento do programa.

O Metrô de São Paulo foi pioneiro em estimular os diferentes tipos de projetos na área cultural. Tudo começou com a escultura “Garatuja”, do artista Marcelo Nitsche, exposta na estação Sé, desde 1978. Atualmente, o acervo do Metrô conta com 91 obras de arte dispostas em 37 estações do sistema. Por outro lado, o programa Linha da Cultura, a partir de 1986, passou a disponibilizar, gratuitamente nas estações, espaços para manifestações artísticas das mais variadas formas – artes visuais, exposições fotográficas, performances, apresentações musicais e teatrais.

Compartilhe!