HomeAssessoria ReleasesPaço das Artes abre novas exposições da Temporada de Projetos 2018

Paço das Artes abre novas exposições da Temporada de Projetos 2018

Artistas selecionados apostam na metalinguagem para abordar o futuro de instituições culturais e olhares para um espaço expositivo

O Paço das Artes – instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – inaugura no dia 17 de julho, às 19h, Exercício de Futurologia”, de Ismael Monticelli, e Audio-Guias para Brise-Soleil” de Felipe Braga, na quarta exposição da Temporada de Projetos 2018. As mostras ficam em cartaz até 09 de setembro na sala expositiva do térreo do MIS – Museu da Imagem e do Som (av. Europa, 158) com entrada gratuita.

Em Exercício de Futurologia”, Ismael Monticelli expõe o resultado de uma pesquisa realizada a partir da situação do Paço das Artes que, desde sua inauguração há quase cinqüenta anos, não conta, oficialmente, com uma sede própria. “Nômade, que parece estar sempre à deriva e a procura de um lugar para aportar”, refere-se o artista à instituição que já ocupou diversos endereços como a Avenida Paulista, o edifício da Pinacoteca, a Avenida Europa e a Cidade Universitária da USP. Coletando narrativas dos públicos de instituições artísticas e culturais brasileiras por meio de entrevistas pessoais, conversas aleatórias e relatos em redes sociais, Monticelli materializa as angústias desses públicos com frases, cartazes e maquetes, apostando, segundo ele, “na imprecisão e na dúvida como forma de prospectar destinos”.

Paralelamente, Felipe Braga, com Audio-Guias para Brise-Soleil”, apresenta um inacabado sistema expositivo com painéis modulares inspirado no projeto do designer alemão Karl Bergmiller utilizado pelo MAM do Rio na ocasião do incêndio que quase destruiu todo o acervo do museu, em 1978. Estruturas de madeira, plásticos pretos protegendo o chão e outros vestígios indicam um abandono recente da sala expositiva, criando uma atmosfera dúbia onde os espectadores têm a possibilidade de imaginar uma mostra que ainda não aconteceu ou que talvez já tenha se encerrado. O cenário conta com uma “paisagem sonora” criada por alto-falantes que supostamente retratam uma exposição, com falas de um fictício curador cego descrevendo obras por meio de suas legendas, conversas entre os montadores, vozes de um possível público, sons da natureza e ruídos da cidade.

Além dos trabalhos de Ismael Monticelli e de Felipe Braga, o júri da Temporada de Projetos 2018 – formado por Clarissa Diniz, Diego Matos, Lúcio Agra e Priscila Arantes – selecionou o projeto curatorial de Juliana Caffé e os projetos artísticos de Maíra Dietrich e Naiana Magalhães, que serão expostos ao longo do ano. Os locais e períodos de exibição serão divulgados em breve.

 

 

 

 

Sobre os artistas

 

Ismael Monticelli (1987) vive e trabalha no Rio de Janeiro (RJ) e Cachoeirinha (RS). É artista visual e pesquisador. Bacharel em Artes Visuais pela UFRGS e mestre em Artes Visuais pela UFPel, é doutorando em Arte e Cultura Contemporânea pela UERJ. Contemplado pelo Prêmio Foco Bradesco ArtRio 2017 com um residência artística, realizou exposições individuais como: Monumento (Funarte / Brasília), Le Petit Musée (Portas Vilaseca Galeria / Rio de Janeiro), Quase nunca sempre o mesmo (Alfinete Galeria / Brasília), Todas as coisas, surgidas do opaco,  (Santander Cultural / Porto Alegre), Rumor (Centro Cultural Banco do Brasil / Brasília e SESC Belenzinho / São Paulo) e de coletivas como Prêmio Foco Brasdeco ArtRio (Marina da Glória / Rio de Janeiro), Tempos de ver – Paisagem do Século XX ao Século XXI (Pinacoteca Rubem Berta / Porto Alegre), Vértice (Museu Nacional dos Correios / Brasília e Centro Cultural Correios / Rio de Janeiro), Mensagens de Uma Nova América – A Poeira e o Mundo dos Objetos (Usina do Gasômetro / Porto Alegre), entre outras.

 

Felipe Braga (1982) vive e trabalha no Rio de Janeiro. É artista visual e pesquisador. Mestre em Linguagens Visuais (EBA/UFRJ), doutorando em Literatura, cultura e contemporaneidade (PUC-Rio). Participou do programa de Práticas Artísticas Contemporâneas na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. Realizou exposições individuais e coletivas em algumas instituições como Fundação Ibere Camargo, CAC Vilnuis – Lituânia, Casa França Brasil, EAV Parque Lage, Parque das Ruinas, Museu da Republica, Galeria A Gentil Carioca, Galeria Bolsa de Arte (SP), Centro Cultural São Paulo, RedBull Station e Espaço Sergio Porto entre outros. Participou das residências artísticas RedBull (SP) e Largo Residência (Lisboa). Publicou os livros independentes Museu Espetacular de 1 dia e National Geographic Channel. Recentemente foi selecionado para a Temporada de Projetos do Paço das Artes 2018 em São Paulo.

Sobre a Temporada de Projetos

A vocação experimental do Paço das Artes é constatada, principalmente, por meio da Temporada de Projetos, que foi criada com o objetivo de abrir espaço à produção, fomento e difusão da prática artística jovem. Concebida em 1996, a Temporada de Projetos teve sua primeira exposição realizada em 1997 e se tornou, ao longo dos anos, um rico celeiro para a cena da jovem arte contemporânea brasileira.

Anualmente, a Temporada abre uma convocatória nacional selecionando nove projetos artísticos e um projeto de curadoria para serem desenvolvidos e produzidos com o respaldo do Paço das Artes. Os selecionados recebem acompanhamento crítico, a publicação de um catálogo sobre suas obras e um cachê de exibição. Desde seu surgimento, quando ainda era bienal (tornando-se anual em 2009), o programa possibilita a emergência de inúmeros artistas, curadores e críticos, muitos deles presentes na cena artística atual.

Em 2014, o Paço das Artes lançou a plataforma digital MaPA (mapa.pacodasartes.org.br), concebida por Priscila Arantes, que reúne todos os artistas, curadores, críticos e membros do júri que passaram pela Temporada de Projetos.

 

SERVIÇO 

Temporada de Projetos 2018 – Paço das Artes

Artistas selecionados: Ismael Monticelli – “Exercício de Futurologia” e Felipe Braga “Audio-guias para brise-soleil

Acompanhamento crítico: Clarissa Diniz e Diego Matos

Júri: Clarissa Diniz, Diego Matos, Lúcio Agra e Priscila Arantes

Abertura: 17 de julho de 2018, terça-feira, 19h

Visitação: até 09 de setembro de 2018

Grátis

 

Paço das Artes no MIS

Av. Europa, 158, Jardim Europa, São Paulo/ SP; tel.: (11) 2117-4777

Horários: terça a sábado, das 12h às 21h; domingo e feriado, das 11h às 20h

Agendamentos de visitas orientadas: educativo@pacodasartes.org.br

Fale conosco: pacodasartes@pacodasartes.org.br

www.pacodasartes.org.br

http://mapa.pacodasartes.org.br

Informações para a imprensa – Paço das Artes

Flávio Silva | flavio.silva@pacodasartes.org.br |  (11) 2117-4777 – R. 432

Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – Assessoria de Imprensa

Stephanie Gomes – stgomes@sp.gov.br  – (11) 3339-8243

Bete Alina Skwara – betealina.culturasp@gmail.com – (11) 3339-8164

RelatedPost

Compartilhe!