@culturasp - secretaria da cultura do estado de são paulo

Orquestra Jovem do Estado recebe o pianista Ricardo Castro em dois concertos

Publicado em 10 de novembro de 2017

Com repertório dedicado a Ravel, Rimsky-Korsakov e ao brasileiro contemporâneo Sergio Kafejian, Orquestra toca sob a regência de Cláudio Cruz e solos de Ricardo Castro nos dias 17 e 19 de novembro, em São Paulo e Ribeirão Preto; O pianista também ministra masterclasses nos dias 15 e 16, na EMESP Tom Jobim

A Orquestra Jovem do Estado de São Paulo, grupo ligado à EMESP Tom Jobim – escola de música da Secretaria da Cultura do Estado, gerida pela organização social Santa Marcelina Cultura, apresenta mais um programa de sua temporada, desta vez com a presença do renomado pianista Ricardo Castro, primeiro brasileiro a receber o Honorary Membership da Royal Philharmonic Society, em 2013. Os concertos ocorrem nos dias 17 de novembro, às 20h00, no Theatro Pedro II, em Ribeirão Preto, com entrada gratuita, e dia 19, às 16h00, na Sala São Paulo, com ingressos a R$ 40,00 e R$ 20,00 (meia).

Sob a regência de seu diretor musical e maestro titular Cláudio Cruz, a Orquestra Jovem abre o repertório com uma peça contemporânea, Gritei… E o Pássaro do Equilíbrio Perfeito na Ponta do Abeto Só Mexeu o Rabo (2008), do compositor brasileiro Sergio Kafejian. Na sequência, interpreta Concerto para Piano em Sol Maior, de Maurice Ravel, com solos de Ricardo Castro. A peça estreada em 1932, sob regência do compositor e dedicada à pianista francesa Marguerite Long, tem forte influência do jazz, uma paixão parisiense daquela época. E fechando o programa, uma obra do compositor russo Rimsky-Korsakov: Scheherazade, que faz alusão aos contos populares narrados na coletânea As Mil e uma Noites.

Além dos concertos, Ricardo Castro também ministra masterclasses de piano nos dias 15 e 16, na EMESP Tom Jobim, que fica no Largo General Osório, na Luz, capital. As inscrições são gratuitas, abertas a alunos de qualquer instituição, e podem ser feitas no site www.emesp.org.br.  A atividade também é aberta a ouvintes.

Últimos concertos do ano

A Orquestra Jovem do Estado realiza mais três concertos: dias 15 de dezembro, em São Caetano do Sul; e 16 em Tatuí, com o vencedor do concurso Jovem Solista 2017, o clarinetista Bruno Ghirardi; e no dia 17, a Orquestra Jovem encerra sua Temporada 2017, na Sala São Paulo, com a cerimônia de entrega do Prêmio Ernani de Almeida Machado, que chega à sua sexta edição.

Agenda 2017 da Santa Marcelina Cultura

A programação da Orquestra Jovem do Estado está inserida em uma extensa agenda da organização social, que inclui dezenas de concertos gratuitos ou a preços acessíveis em diversos espaços culturais da capital e do interior do Estado. Somam-se as temporadas do Coral Jovem do Estado, da Orquestra Jovem Tom Jobim e da Banda Sinfônica Jovem.

A Escola de Música do Estado também realizou, em maio, a 6ª edição do Encontro Internacional de Música Antiga, iniciativa que propõe a difusão de práticas interpretativas históricas no Brasil para despertar o interesse pelo repertório dos séculos 17 e 18; e em outubro, mais uma temporada da Revirada Musical, evento que promove uma centena de apresentações de grupos de alunos no saguão e no auditório da Escola.

Seguindo com as parcerias internacionais, em 2017, alunos e professores da EMESP Tom Jobim e do Guri participaram de concertos e atividades artístico-pedagógicas com músicos de importantes conservatórios e instituições culturais de EUA, França e Polônia.

A Santa Marcelina Cultura conta com o patrocínio de parceiros que acreditam no poder transformador da música para a formação dos jovens brasileiros, como o Bank Of America Merrill Lynch, Grupo Verzani & Sandrini, Sabesp, Chiesi Farmacêutica, escritório de advocacia Machado Meyer, Bank New York Mellon e Metlife, todas por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Ministério da Cultura.

“O Bank of America Merrill Lynch acredita que a arte e a cultura têm o poder de conectar as pessoas, promover a educação e de enriquecer sociedades. Ao longo dos sete anos de ação conjunta com a Santa Marcelina Cultura, tivemos a oportunidade de patrocinar uma série projetos que por meio da música contribuem de fato para o desenvolvimento integral de jovens talentos”, destaca Thiago Fernandes, head de Environment, Social and Governance (ESG) do Bank of America Merrill Lynch na América Latina.

Serviço:

Ribeirão Preto

Data: 17 de novembro, sexta

Horário: 20h

Local: Theatro Pedro II – R. Álvares Cabral, 370 – Centro, Ribeirão Preto – SP

Entrada Gratuita

Duração: 90 minutos (aproximadamente)

Classificação indicativa: 12 anos

Capacidade: 1.588 lugares

Acessibilidade: Sim

São Paulo

Data: 19 de novembro, domingo

Horário: 16h

Local: Sala São Paulo

Endereço: Praça Júlio Prestes, 16, Luz, São Paulo-SP

Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$ 20 (meia-entrada)

Mais informações: (11) 4003-1212 – www.ingressorapido.com.br

Duração: 90 minutos (aproximadamente)

Classificação indicativa: Livre

Capacidade: 1.484 lugares

Acessibilidade: Sim

Programa:

Regente titular: Cláudio Cruz

Solista: Ricardo Castro, piano

SERGIO KAFEJIAN (1967)

Gritei… E o Pássaro do Equilíbrio Perfeito na Ponta do Abeto Só Mexeu o Rabo

MAURICE RAVEL (1875-1937)

Concerto para Piano em Sol Maior

NIKOLAI RIMSKY-KORSAKOV (1844-1908)

Scheherazade, op.35

Cláudio Cruz, regente titular e diretor artístico

Iniciou-se na música com seu pai, o luthier João Cruz. Foi premiado pela Associação Paulista de Críticos de Artes, Prêmio Carlos Gomes, Prêmio Bravo e Grammy Awards. Atuou como spalla da Osesp (1990 a 2012), foi diretor musical da Orquestra de Câmara Villa-Lobos e regente titular das Sinfônicas de Ribeirão Preto e Campinas. Regeu a New Japan Philharmonic, Hiroshima Symphony (Japão) Orquestra de Câmara de Toulouse, Northern Sinfonia (Inglaterra), a Sinfonia Varsovia, Svogtland Philharmonie (Alemanha), Jerusalem Symphony Orchestra. É regente titular e diretor musical da Orquestra Jovem do Estado, foi diretor artístico da Oficina de Música de Curitiba e primeiro violino do Quarteto de Cordas Carlos Gomes.

Ricardo Castro, piano

Pianista e maestro, Ricardo Castro nasceu em Vitória da Conquista (BA), em 1964. Estabeleceu-se na Europa em 1984, onde estudou piano com Maria Tipo e Dominique Merlet, e regência com Arpad Gerecz. Premiado no Concurso da ARD de Munique, em 1987, e Geza Anda de Zurique, em 1988, tornou-se um pianista de renome internacional ao receber o primeiro lugar no Leeds International Piano Competition, na Inglaterra, em 1993. Em 2013, Ricardo Castro tornou-se o primeiro brasileiro a receber o Honorary Membership da Royal Philharmonic Society, passando a figurar desde então ao lado de personalidades chaves na história da música ocidental.

Orquestra Jovem do Estado de São Paulo

Fundada em 1979, a Orquestra Jovem do Estado tem como principal objetivo contribuir para o aprimoramento técnico e artístico dos estudantes de música que a integram, ajudando-os a se preparar para a vida profissional. Teve como regentes titulares o maestro John Neschling, Diogo Pacheco, Bernardo Fedorowsky, Juan Serrano e João Maurício Galindo. Em 2012, integrada ao inovador projeto pedagógico da EMESP Tom Jobim, a Orquestra passou por uma total reformulação para transformá-la num projeto de excelência em formação de jovens músicos, estimulando-os a aprofundar e intensificar seus estudos e evitando a profissionalização precoce. Cláudio Cruz passa a ser o diretor musical e regente titular. Pelo novo projeto, as atividades dos 90 bolsistas incluem aulas e master classes com renomados professores e uma intensa agenda de ensaios e concertos. De 2012 para cá realizou quatro turnês internacionais, sendo que por dois anos consecutivos esteve na Alemanha e participou dos festivais MDR Musiksommer, na região da Saxônia, e do Young Euro Classic, em Berlim, onde tocou na histórica sala Konzerthaus. Em 2014 esteve em Amsterdã, na Holanda, e se apresentou na moderna sala Muziekgebouw e na França, encantou o público do Festival Berlioz, realizado em La Côte Saint-André, cidade terra natal do compositor Hector Berlioz. No mesmo ano, a Orquestra Jovem do Estado ganhou o Prêmio CONCERTO na categoria Jovem Talento, uma iniciativa da Revista CONCERTO – principal publicação especializada em música clássica no país. Em março de 2015, sob a batuta de Cláudio Cruz, a Orquestra Jovem esteve nos Estados Unidos para duas apresentações. Em Washington, tocou no Kennedy Center, e em Nova York, foi recebida pela Juilliard School – escola nova-iorquina que está entre os três principais conservatórios de música do mundo – e se apresentou na prestigiada Alice Tully Hall. Os concertos foram um sucesso de público e da crítica especializada. A performance no Lincoln Center, inclusive, foi destaque no jornal The New York Times.

Escola de Música do Estado de São Paulo – Tom Jobim

Com mais de 20 anos de atuação, a Escola de Música do Estado de São Paulo (EMESP Tom Jobim) tem como objetivo a formação dos futuros profissionais da música erudita e popular. Com um corpo docente altamente qualificado, a EMESP vem construindo um projeto pedagógico inovador, com foco no ensino de instrumento, no convívio dos alunos com grandes mestres e nas práticas coletivas (música de câmara e prática de conjunto), além de disciplinas teóricas de apoio. Em constante diálogo com as principais instituições de formação musical do Brasil e do mundo, a EMESP oferece a cada ano centenas de shows, concertos, workshops e master classes. A EMESP Tom Jobim tem em sua estrutura pedagógica a Orquestra Jovem do Estado, Banda Sinfônica Jovem do Estado, Coral Jovem do Estado e Orquestra Jovem Tom Jobim, que oferecem bolsas para alunos da Escola em fase de pré-profissionalização. Outros cursos avançados como o Ópera Estúdio e o Núcleo de Música Antiga são referência nacional. A EMESP Tom Jobim é uma escola do Governo de São Paulo gerida em parceria com a Santa Marcelina Cultura, Organização Social ligada à Secretaria de Estado da Cultura.

Santa Marcelina Cultura

Criada em 2008, a Santa Marcelina Cultura é uma associação sem fins lucrativos, qualificada como Organização Social de Cultura pelo Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Cultura. É responsável pela gestão do Projeto Guri da capital e região Metropolitana de São Paulo e da Escola de Música do Estado de São Paulo – Tom Jobim (EMESP Tom Jobim). O objetivo da Santa Marcelina Cultura é desenvolver um ciclo completo de formação musical integrado a um projeto de inclusão sociocultural, promovendo a formação de pessoas para a vida e para a sociedade.

Bank of America Merrill Lynch

O Bank of America é uma das principais instituições financeiras do mundo e tem como propósito promover a melhoria da vida econômica e financeira das pessoas e dos países em que está presente por meio do poder das conexões. Para isso, adota uma estratégia de crescimento responsável, com foco nas necessidades dos clientes, em um criterioso controle de riscos, visando à sustentabilidade em longo prazo.

 Bank of America Merrill Lynch é a marca para os negócios de banco comercial, investimentos e corretora, sendo um dos líderes globais também nesses segmentos. Na América Latina, possui escritórios em seis países, entre eles o Brasil, e atua no aconselhamento financeiro de empresas e investidores institucionais.

 As ações de responsabilidade corporativa do Bank of America Merrill Lynch têm foco em educação financeira, empreendedorismo de impacto, projetos de desenvolvimento econômico, arte e cultura, uma vez que esses temas apresentam grande potencial de transformação e de geração de benefícios para os cidadãos e para toda a sociedade.

Compartilhe!