HomeCultura + NotíciasOrquestra Jovem do Estado encerra Temporada 2018 com Antonio Meneses

Orquestra Jovem do Estado encerra Temporada 2018 com Antonio Meneses

Assim como tem sido nos últimos anos, a Orquestra Jovem do Estado de São Paulo, ligada à EMESP Tom Jobim, encerra sua temporada 2018 em grande estilo e com muitas expectativas por parte dos bolsistas. 

O grupo recebe o violoncelista Antonio Meneses, reconhecido como um dos músicos brasileiros de maior destaque no cenário internacional, para concertos em Tatuí, no interior do estado, em 8 de dezembro (sábado) e em São Paulo, no dia 9. O concerto na capital será precedido da cerimônia de entrega do Prêmio Ernani de Almeida Machado, que contempla os cinco melhores bolsistas da orquestra com valores de até R$ 100 mil para o vencedor principal, via patrocínio do escritório de advocacia Machado Meyer, importante parceiro da Santa Marcelina Cultura desde 2011.

Com o mesmo repertório para os dois dias e sob a regência de seu maestro titular e diretor musical Cláudio Cruz, os jovens músicos interpretam Sinfonia nº 41, Júpiter, de Mozart. Na segunda parte, a Orquestra recebe o violoncelista Antonio Meneses para interpretar o poema sinfônico Dom Quixote, do compositor alemão Richard Strauss, baseado no célebre romance de Miguel de Cervantes. E foi com esse tipo de composição que, mesmo antes de realizar conquistas significativas no campo da ópera, o Richard Strauss conquistou renome internacional. 

Radicado há anos na Suíça, onde é professor titular na Hochschule der Künste de Berna, Antonio Meneses já se apresentou nas mais tradicionais salas de concerto do mundo, tocou com as principais orquestras e trabalhou com destacados regentes. Sua discografia inclui um álbum gravado ao lado da Orquestra Jovem do Estado, em 2015 – o primeiro do grupo da EMESP Tom Jobim. No repertório, obras de Guerra-Peixe, Villa-Lobos e Shostakovich.

Em Tatuí, a apresentação será no Teatro Procópio Ferreira, no sábado, às 18h, com entrada gratuita e na capital, o grupo se apresenta na Sala São Paulo, no domingo, mais cedo, às 16h. Os ingressos custam R$ 30 (inteira).

 

Prêmio Ernani de Almeida Machado

A cerimônia de entrega do Prêmio Ernani de Almeida Machado, que chega à sua sétima edição, será antes do concerto na Sala São Paulo. A iniciativa voltada exclusivamente aos bolsistas da Orquestra já contemplou até aqui 30 jovens.

Desde 2012, ano em que foi instituído o prêmio, já foram destinados mais de R$ 850 mil para bolsas de estudo no exterior e aquisição de novos instrumentos. Quase a metade dos vencedores foram aprovados nos principais conservatórios de música do mundo, como o Conservatório de Paris, Conservatório de Amsterdã e o Mozarteum de Salzburgo, na Áustria.

Este ano, o grande vencedor leva uma bolsa de R$ 100 mil e outros quatro músicos recebem R$ 22 mil cada, que devem ser destinados para estudos ou aquisição de instrumentos.

Na primeira fase da seleção, os candidatos são avaliados por meio de um vídeo enviado pela internet, no qual executam uma peça de livre escolha e sem edição. Este ano, para a fase final foram aprovados 13 bolsistas entre os instrumentos de sopro – clarinete, trompete, oboé e flauta, e de cordas – viola, violino, contrabaixo e violoncelo.

Entre os finalistas, destaque para a presença de quatro bolsistas com idades entre 15 e 17 anos, uma mostra da qualidade artístico-pedagógica dos programas geridos pela Santa Marcelina Cultura e na qual está inserido a Orquestra Jovem. Formada por jovens de até 25 anos, a sinfônica tem recebido musicistas mais novos a cada ano, após aprovação em processos seletivos. 

A audição final foi realizada no dia 30 de novembro, na EMESP Tom Jobim e os bolsistas foram avaliados por uma banca examinadora composta por jornalistas, professores e músicos profissionais ligados às principais orquestras do país. O anúncio oficial será feito no dia 9 de dezembro.

Com a parceria do escritório de advocacia Machado Meyer, o Prêmio Ernani de Almeida Machado é um importante estímulo para os bolsistas poderem aspirar novos horizontes em suas carreiras e ao mesmo tempo abre portas para seu desenvolvimento musical. O histórico das edições não só fundamenta isso, mas também serve de impulso aos atuais integrantes da orquestra que desejam seguir o mesmo percurso: ingressar em grandes conservatórios mundo afora. Para isso, os recursos destinados pelo prêmio são essenciais para o início desse ciclo. “É uma honra contribuir na formação destes profissionais. Ao longo desses anos, pudemos acompanhar a evolução de muitos deles, dando uma parcela de contribuição para o surgimento de novos talentos para a música clássica brasileira”, afirma Adriana Pallis, sócia a frente Comitê de Projetos Sociais e Pro Bono, do Machado Meyer Advogados.    

O nome do prêmio é uma homenagem a um dos sócios fundadores do Machado Meyer, Ernani de Almeida Machado, falecido em 2009 e grande apreciador da música clássica.

+INFOS

onde fica?

TATUÍ

8/12 – 18h
Teatro Procópio Ferreira (Tatuí)
Telefone: (15) 3205-8444
Entrada gratuita
Duração: 90 minutos (aproximadamente)
Capacidade: 429 lugares
Classificação indicativa: Livre
Acessibilidade: Sim

SÃO PAULO

9/12 – 16h
Sala São Paulo
Telefone: (11) 3367-9500
Ingressos: R$ 30 (inteira) e R$ 15 (meia)
Duração: 90 minutos (aproximadamente)
Capacidade: 1.484 lugares
Classificação indicativa: Livre
Acessibilidade: Sim

Compartilhe!