@culturasp - secretaria da cultura do estado de são paulo

EXPOSIÇÃO

Migrantes venezuelanos são tema de exposição no Museu da Imigração

Publicado em 28 de janeiro de 2019

Inauguração faz parte do Programa de Seminário do Observatório das Migrações em São Paulo, que contará, ainda, com mesa redonda e lançamentos de livros

Com foco nas famílias venezuelanas registradas por Chico Max em Roraima, a exposição “La Jornada: A resiliência do povo venezuelano em busca de refúgio no Brasil” será inaugurada no Museu da Imigração – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa – no dia 8 de fevereiro, às 13h30. Na mesma data, compondo as atividades do Programa de Seminário do Observatório das Migrações em São Paulo, haverá ainda mesa redonda e lançamentos de dois livros e um calendário.

Retratando populações indígenas, pedreiros, contadores, engenheiros e um juiz federal, as imagens da mostra foram realizadas por Max, nas cidades de Pacaraima e Boa Vista, em setembro de 2018, e revelam um fenômeno migratório complexo que atinge todas as classes socioeconômicas e culturais.

Com o olhar dos direitos humanos, os registros apresentam pessoas, profissão e sonhos, proporcionando uma reflexão sobre a imigração de maneira menos reagente e mais humana. Por meio de 20 fotografias, os visitantes poderão conhecer a realidade desses imigrantes e pensar sobre como essa é uma condição que pode ser vivida, a qualquer momento, por eles próprios, assim como por conhecidos e amigos.

A exposição temporária é uma parceria com a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), a Universidade Federal de Roraima (UFRR) e o Ministério Público do Trabalho (MPT) e ficará em cartaz no MI até o dia 31 de março.

Programação de Seminário do Observatório das Migrações em São Paulo

O cronograma do Programa de Seminário do Observatório das Migrações em São Paulo se iniciará no dia 8, às 9h00, com uma abertura, que contará com a presença do reitor da UNICAMP, Professor Doutor Marcelo Knobe; da coordenadora da Coordenadoria Nacional de Erradicação do Trabalho Escravo do Ministério Público do Trabalho, Dra. Catarina von Zuben; a coordenadora do Comitê Estadual para Refugiados/Secretaria da Justiça e da Cidadania do Estado de São Paulo, Dra. Aparecida Izilda Alves; o secretário municipal de Esportes e Lazer da Prefeitura de São Paulo, Dr. Carlos Bezerra Jr., e a diretora executiva do Museu da Imigração, Alessandra Almeida. Na sequência, a conferência “Operação Acolhida” será realizada pelo coordenador operacional adjunto da Força Tarefa Logística Humanitária, Coronel Georges Feres Kanaan.

A partir das 10h00, os participantes poderão prestigiar o painel “Migrações Internacionais e Direitos Humanos”, que será mediado pela Dra. Catarina von Zuben. Para participar da discussão, serão convidadas diversas autoridades, dentre elas o defensor público federal, Dr. João Freitas de Castro Chaves; a auditora fiscal do Ministério do Trabalho e Emprego, Dra. Lívia dos Santos Ferreira; o representante do Fundo de População das Nações Unidas – UNFPA, Dr. Jaime Nadal, e a chefe do escritório da ACNUR (Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados) em São Paulo, Dra. Maria Beatriz Bonna Nogueira.

Os lançamentos dos livros “Migrações Venezuelanas” e “El éxodo venezolano: entre el exilio y la emigración” e do calendário “Juntas Impactamos”, sob orientação da coordenadora do Observatório das Migrações em São Paulo – NEPO/UNICAMP/FAPESP/CNPq, Rosana Baeninger, e do professor da PUCMinas, Duval Fernandes, acontecerão às 11h30. Participarão desse momento, o diretor do Centro de Estudos Migratório – Missão Paz, Paolo Parise; o gerente de serviço da Casa de Passagem para Migrantes Estrangeiros, José Roberto Mariano; o jornalista, imigrante venezuelano e fundador do Movimento Produtivo de Venezuelanos no Brasil, César Barrios e a organizadora do calendário, Dra. Juliana Armede, entre outros profissionais.

O Museu da Imigração fica na Rua Visconde de Parnaíba, 1.316, na Mooca, em São Paulo. Seu horário de funcionamento é de terça a sábado das 9h00 às 17h00, e aos domingos entre 10h00 e 17h00. Os ingressos para visitação custam R$ 10, estudantes e pessoas acima de 60 anos pagam meia-entrada. Aos sábados, a visitação é gratuita. Outras informações estão disponíveis no site www.museudaimigracao.org.br.

 

Serviço

Abertura da Exposição “La Jornada: A resiliência do povo venezuelano em busca de refúgio no Brasil”

Data: 8 de fevereiro

Hora: 13h30

Entrada: Gratuita

Local: Museu da Imigração

 

Programa de Seminário do Observatório das Migrações em São Paulo

Abertura e Conferência “Operação Acolhida”

Data: 8 de fevereiro

Hora: 9h00

Entrada: Gratuita

Local: Museu da Imigração

 

Painel “Migrações Internacionais e Direitos Humanos”

Data: 8 de fevereiro

Hora: 10h00

Entrada: Gratuita

Local: Museu da Imigração

Lançamento dos Livros “Migrações Venezuelanas” e “El éxodo venezolano: entre el exilio y la emigración” e do Calendário “Juntas Impactamos”

Data: 8 de fevereiro

Hora: 11h30

Entrada: Gratuita

Local: Museu da Imigração

Compartilhe!