@culturasp - secretaria da cultura do estado de são paulo

Mário de Andrade – 124 anos!

Publicado em 9 de outubro de 2017

Casa Mário de Andrade comemora aniversário do seu patrono com apresentações de teatro, música e dança

O legado e a trajetória de Mário de Andrade serão comemorados a partir do mês de outubro até o fim do ano, em homenagem ao aniversário do poeta, que nasceu no dia 9 de outubro de 1893. Ficaram conhecidos os saraus e encontros de artistas e intelectuais em sua residência, na Rua Lopes Chaves, 546, atual Oficina Cultural Casa Mário de Andrade, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo gerenciada pela Poiesis. Hoje a Casa permanece como ativo centro de atividades, e é lá que a programação de aniversário será realizada, com apresentações teatrais, musicais, de dança e aulas-shows.

Com uma personalidade tão múltipla e rica quanto suas obras, Mário de Andrade contribuiu para o desenvolvimento das artes e da cultura no Brasil. Ele renovou a arte brasileira ao incluir uma linguagem moderna com traços propriamente nacionais. Por isso, as atividades gratuitas contam com um repertório que pretende valorizar os aspectos difundidos pelo poeta, como apresentação de samba e choro, concerto com composições de Villa-Lobos, além da estreia de nova adaptação para teatro do romance Macunaíma, o herói sem nenhum caráter — um marco na história da literatura brasileira. Confira a programação completa:

MACUNAÍMA, O HERÓI SEM NENHUM CARÁTER

Sábados
21 e 28 de outubro
4, 11, 18 e 25 de novembro
2, 9, 16, de dezembro

Das 20h00 às 22h00

Por Cooperativa Paulista de Teatro

Nova montagem baseada na célebre obra de Mário de Andrade. O texto, que completa 90 anos em 2018 e já foi objeto de consagrada adaptação teatral pelo diretor Antunes Filho na década de 1970, ressurge como oportunidade de divertimento e reflexão sobre o papel do anti-herói na cultura brasileira.

CONCERTOS DESVAIRADOS

Sábados
7 de outubro
25 de novembro
9 de dezembro

Das 16h00 às 18h00

Por Haran Rodrigues e convidados

A Casa revive os concertos promovidos por Mário de Andrade no salão em que o poeta costumava receber seus ilustres convidados modernistas, na “pauliceia desvairada”. Na série de apresentações, o público poderá apreciar um repertório camerístico dedicado a grandes nomes da música que fizeram parte da formação e da vida de Mário de Andrade, como J. S. Bach, Mozart, Camargo Guarnieri e Villa-Lobos.

O SAMBA DE BUMBO E AS ORIGENS DO SAMBA PAULISTA

Sábado, 21 de outubro, das 17h00 às 18h00

Por Luiz Lobo e convidados

Com integrantes do Quilombo Sambaqui Samba de Bumbo, o show homenageia o samba de bumbo ou samba rural paulista; termo consagrado por Mário de Andrade, sobre as origens, sotaques e desenvolvimento do samba em São Paulo.

SOPRO NO CHORO

Sábado, 28 de outubro, das 16h00 às 18h00

Por Flávio Rubens e convidados

Na apresentação, o grupo formado por instrumentistas de choro demonstram a importância dos instrumentos de sopro na música instrumental brasileira. O repertório contará com músicas de Chiquinha Gonzaga, Ernesto Nazareth e Pixinguinha, compositores que mereceram atenção especial de Mário de Andrade.

LINHA DE COR

Sábado, 18 de novembro, das 16h00 às 18h00

Por Daniel Oliva e convidados

O guitarrista Daniel Oliva apresenta clássicos do afro-jazz, além de composições autorais do seu primeiro disco, Solar.  O show homenageia o mês da consciência negra e o poema “Nova canção de Dixie” de Mário de Andrade, escrito em 1944, cujos versos tematizam o preconceito e a perseguição racial de negros nos Estados Unidos da América, nos anos 1940.

VIDA DE CANTADOR

Sábado, 16 de dezembro, das 16h00 às 18h00

Por Vinicius Pereira e convidados

Com repertório que mistura aboio, coco e baião, além de releituras de clássicos da música nordestina, a atividade pretende reviver o universo que inspirou Mário de Andrade a escrever o livro Vida de Cantador, sobre as particularidades encontradas no canto da região nordeste do país.

NA PASSADA DO GANZÁ

Sábado, 11 de novembro, das 16h00 às 18h00

Por Márcio Dantas e convidados

“Dança dramática” é uma expressão criada por Mário de Andrade para designar os bailados coletivos que obedecem ao tema tradicional e caracterizador. Os reisados, cheganças e bailes pastoris, que estão nos pilares de nossa formação cultural, são relembrados nessa apresentação de danças brasileiras.

SOBRE A CASA MÁRIO DE ANDRADE

A Casa Mário de Andrade funciona no endereço da antiga casa do escritor e intelectual Mário de Andrade, um dos principais ideólogos do movimento modernista e da Semana de Arte Moderna, em 1922. Abriga uma exposição permanente com objetos pessoais do modernista, além de gravações e filmes nos quais ele aparece. Realiza, também, uma intensa programação de atividades culturais e educativas. A Casa integra a Rede de Museus-Casa Literários da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, gerenciados pela Poiesis.

Casa Mário de Andrade

Rua Lopes Chaves, 546 – Barra Funda – São Paulo – SP
Telefone: (11) 3666-5803 | 3826-4085
Horário de funcionamento: De terça a sábado, das 10h00 às 18h00.

Compartilhe!