HomeAssessoria ReleasesJônatas Campos integra a Orquestra Sinfônica de Heliópolis e faz bacharelado na Faculdade Mozarteum de São Paulo

Jônatas Campos integra a Orquestra Sinfônica de Heliópolis e faz bacharelado na Faculdade Mozarteum de São Paulo

Do Guri para o Mundo

Com apenas nove anos de idade, Jônatas Campos viu sua vida mudar por completo graças à música. O jovem iniciou seu contato com a música pelo Projeto Guri, no curso de percussão e canto coral no Polo Pilar do Sul, interior de São Paulo. Hoje, o ex-Guri continua se dedicando à música na Orquestra sinfônica de Heliópolis, além de fazer o 3º semestre da faculdade Mozarteum de São Paulo, no curso de bacharelado, com ênfase em Erudito e com orientação do percussionista Thiago Lamattina, musicista no Teatro Municipal de São Paulo.

‘’O Guri me trouxe força em um momento de muitos desafios na minha vida pessoal. Foi por meio deste Projeto que eu cresci não só como músico, mas como pessoa. É muito importante o trabalho e papel de cada educador, pois eles têm uma influência especial em nossas vidas”, explicou Campos. Após conhecer o Projeto Guri por meio de sua escola, o jovem se interessou pela percussão, modalidade instrumental de nome “bonito e chique”, diverte-se.  

Apesar do começo ter sido desafiador e não ter conseguido conciliar a vida pessoal com a música, Jonatas não desistiu. Ingressou na bateria da banda municipal de sua cidade, denominada “Banda Municipal Lyra Pilarence” e, após um período, recebeu um convite do professor Anderson Rato, para retornar ao Projeto Guri, onde permaneceu por 10 anos.

Durante sua passagem no Guri, o músico participou de apresentações, eventos e festivais, que moldaram sua carreira profissional. Uma de suas experiências mais marcantes foi com o percussionista Naná Vasconcelos. Campos conta que Naná teve um grande impacto em sua vida musical. E foi ensaiando com ele, e conhecendo a história de vida do artista, que o jovem decidiu viver da música. 

Logo depois de sua passagem pelo Grupo de Referência do Projeto Guri (turma para jovens em estágio avançado de aprendizagem), ele ingressou nos grupos institucionais do Conservatório de Tatuí. Campos conta que a participação tanto no Projeto quanto no Conservatório ao mesmo tempo foram momentos de grande aprendizado e desafios. 

Certa vez, a diretora-executiva do Projeto Guri, Alessandra Costa, entrou em contato com a coordenadora do Polo Sorocaba, pois haviam surgido 4 bolsas para participar de um festival na Suécia. Foi assim que Campos realizou a primeira viagem internacional, na qual conheceu pessoas de diferentes países e aprendeu mais sobre o mundo da música. Ainda no Grupo de Referência, participou da gravação de ‘’O Trenzinho do Caipira’’, celebração dos 18 anos do Projeto Guri que resultou em clipe.

Campos saiu do Projeto Guri e logo ingressou no Instituto Baccarelli, no qual faz parte da Orquestra Sinfônica Heliópolis, sob a regência do maestro Isaac Karabtchevsky. No período em que está no Instituto, tocou com grandes nomes da música, tais como: Pitty, Frejat, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Diogo Nogueira, Paula Lima, Wilson Simoninha, Samuel Rosa, André Mehmari, Andrea Bocelli, Thiago Abravanel, José Carreiras e Paralamas do Sucesso, entre outros. Além de participar de aulas com Rubén Zuniga (Osesp), Ronni Kot Wenzell e atualmente ter como professora a percussionista Fernanda Kremer (OSB).

Do Guri para o Mundo

A série Do Guri para o Mundo foi criada para retratar o caminho trilhando pelos Guris: quem são, onde estão e o que mudou na vida deles. São histórias inspiradoras que celebram os 25 anos do Projeto Guri e prestam homenagem aos mais de 810 mil ex-alunos beneficiados pelo programa e, consequentemente, pelo poder de transformação da música. A cada semana, a série destaca um personagem nas redes sociais do Projeto Guri e na Sustenidos – organização que administra o programa: http://www.projetoguri.org.br/noticias/do-guri-para-o-mundo/

Patrocinadores do Projeto Guri – Sustenidos: CTG Brasil; CCR AutoBAn; Instituto CCR; VISA; Bayer; WestRock; Microsoft; Supermercados Tauste; banco BV; Novelis; Arteris; EMS; Capuani do Brasil; Faber-Castell; Pinheiro Neto; Santander; VALGROUP; Raízen; BTP; Distribuidora Ikeda; Grupo Maringá; Instituto 3M; Supermercados Rondon; Frigol; Mercedes-Benz; Castelo Alimentos; ENEL; GRUPO GR; Cipatex; Grupo Herval, Pirelli.

Patrocinadores Sustenidos: CTG Brasil; Visa; SulAmérica e Microsoft.

Sobre o Projeto Guri

Mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos nos Grupos de Referência e na Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Sustenidos, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 810 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

Sobre a Sustenidos: Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos é a organização gestora do Festival Ethno Brazil, Som Na Estrada, Festival Imagine Brazil, MOVE (Musicians and Organizers Volunteer Exchange) e Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa de ensino musical no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: http://www.sustenidos.org.br/pessoa-fisica/

Compartilhe!