@culturasp - secretaria da cultura do estado de são paulo

FORMAÇÃO

Inscrições abertas para aulas de idiomas com refugiados no Museu da Imigração

Publicado em 14 de janeiro de 2019

Projeto Mente Aberta auxilia na ressocialização desses migrantes, que ministram aulas de inglês, francês e espanhol

Foto: Museu da Imigração

O Adus – Instituto de Reintegração do Refugiado, em parceria com o Museu da Imigração, abre novas turmas para o projeto Mente Aberta, que oferece aulas de inglês, francês e espanhol ministradas por professores refugiados. Desde 2017, o MI recebe o curso no mesmo local que acolheu 2,5 milhões de pessoas, de mais de 70 nacionalidades.

Desde o início do projeto, mais de 150 alunos passaram pelos cursos, do nível básico ao avançado, com professores de diversos países, como Camarões, Togo, Serra Leoa, Nigéria, Síria, República Democrática do Congo, Cuba, Venezuela e Colômbia.

Entre os profissionais que os alunos podem conhecer nessa troca de experiências e aprendizado, está a Rahaf Shouman, professora de inglês, que chegou da Síria em 2014. Formada em Literatura Inglesa, teve que abandonar o mestrado por conta da guerra civil que assola o país desde 2011. Atualmente, realiza o curso Cambridge CELTA (Certificate in English Language Teaching to Adults) para obter o certificado internacionalmente reconhecido fornecido pela Cambridge English Language Assessment.

Cedric Mataawè Binoa, que veio do Togo em 2014, é formado em Sociologia, atua como professor de francês dentro do projeto e trabalhou por sete anos, no seu país de origem, em uma ONG que cuida ade crianças deficientes abandonadas. Desde que chegou ao Brasil, fugindo de perseguição política por fazer oposição ao governo, ministra aulas de francês, inglês e alemão.

No nosso país desde o início de 2018, por conta da crise econômica na Venezuela, Edgar Carrilo possui licenciatura em Educação pela Universidad Bolivariana de Venezuela. Como professor de espanhol no curso do projeto Mente Aberta, agrega às aulas sua experiência acadêmica e profissional na área da educação.

Histórico

O projeto surgiu em 2014 quando a direção do Instituto Adus vislumbrou uma oportunidade para que as pessoas, com currículos qualificados, pudessem ter uma fonte de renda e uma vida digna no Brasil. A partir da ideia, a entidade desenvolveu treinamento e capacitação aos refugiados e solicitantes de refúgio para que pudessem ministrar as aulas.

De acordo com Cleita Fernandes, coordenadora do Mente Aberta, a história dos professores e as suas origens são componentes que enriquecem as aulas. “Os alunos ficam mais interessados e acabam apreendendo não só o idioma, mas, também, um pouco de história e se sensibilizam com a causa do refúgio”, comenta. Já para Alessandra Almeida, diretora executiva do Museu da Imigração, o projeto tem total conexão com as diretrizes do MI. “Nossa missão é promover o conhecimento e a reflexão sobre as migrações humanas. Unir o conteúdo teórico das aulas com a experiência de cada um desses professores, dentro do edifício que acolheu tantas pessoas, é muito enriquecedor”.

Matrículas

Os interessados em participar do projeto Mente Aberta e aprender um novo idioma com um professor refugiado devem enviar e-mail para menteaberta@adus.org.br. As matrículas estão abertas até 8 de fevereiro e as aulas iniciam no dia 16.

O Museu da Imigração fica na Rua Visconde de Parnaíba, 1.316, na Mooca, em São Paulo. Seu horário de funcionamento é de terça a sábado das 9h00 às 17h00, e aos domingos entre 10h00 e 17h00. Os ingressos para visitação custam R$ 10, estudantes e pessoas acima de 60 anos pagam meia-entrada. Aos sábados, a visitação é gratuita. Outras informações estão disponíveis no site www.museudaimigracao.org.br.

Serviço 

Projeto Mente Aberta – Aulas de Inglês, Francês e Espanhol

Matrículas: Até 8 de fevereiro

Início das Aulas: 16 de fevereiro

Carga Horária: 3 horas semanais

Investimento: 5x de R$ 250

Local: Museu da Imigração

Horários e Informações: www.menteaberta.org.br

Compartilhe!