HomeAssessoria ReleasesGuri Convida promove concerto com maestro Marcelo Jardim e os Grupos de Referência de Bauru e Itaberá

Guri Convida promove concerto com maestro Marcelo Jardim e os Grupos de Referência de Bauru e Itaberá

Ação faz parte do programa com músicos convidados pelo Projeto Guri

Entre os dias 01 e 02 de novembro, os Guris do Grupo de Referência de Bauru – Banda Sinfônica e do Grupo de Referência de Itaberá – Banda Sinfônica tocarão com o maestro Marcelo Jardim. O evento, gratuito e aberto ao público, será realizado no Sesc Bauru, localizado no centro do município, sexta-feira, às 20h30; e sábado, às16h. A iniciativa faz parte do Guri Convida, série de concertos organizados pelo Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro, mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo.

Os encontros com os artistas convidados têm como objetivo contribuir para a formação dos alunos dos Grupos de Referência, conjuntos formados por adolescentes e jovens em estágio avançado de aprendizagem do Projeto Guri. Atualmente, o Guri conta com 13 Grupos de Referência, de diferentes gêneros musicais e formações, distribuídos pelo interior e litoral paulista.

Professor de Regência de Banda e Prática de Orquestra da Escola de Música da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e responsável pela direção musical da Orquestra de Sopros da UFRJ, Marcelo Jardim tem em seu currículo trabalhos com orquestras e bandas sinfônicas no Brasil, América Latina,Europa e Estados Unidos.

Na série Guri Convida, o encontro com músicos experientespossibilita aos jovens o aprofundamento de seus conhecimentos. Além deviabilizar o aprimoramento técnico, esses concertos incentivam a criatividade, a improvisação e a amplitude de referencial musical.Por isso, o repertório foi escolhido especialmente para o encontro, estruturado de acordo com as potencialidades dos Guris.

REPERTÓRIO

Guri Convida com MarceloJardim e os Grupos de Referência de Bauru e Itaberá

  1. Meu Pedacinho de Chão

Composição: Tim Rescala

Arranjo: Darrell Brown

Revisão e edição: Marcelo Jardim

2.Pequena Fantasia Sobre o Tema “Escravos de Jó”

Composição: Edmundo Villani-Cortês

  1. Danças Sinfônicas – Tango e Argentina

Composição: YosukeFukuda

  1. Meu sonho é você

Composição: Altamiro Carrilhoe Atilla Nunes

Arranjo: Edmundo Villani-Côrtes

Adaptação e edição: Marcelo Jardim

Flauta/Solo: Gabriela Gaspar e Maurício

5.Ritmos de La Tierra

Composição: Victoriano e Valencia Rincón

  1. Valsinha Brasileira

Compositor: Heitor Villa-Lobos

Arranjo: João Victor Bota

  1. Três Danças Carnavalescas

Composição: Hudson Nogueira

8.Suíte Marajoara

Composição: José Ursicinoda Silva

Edição e revisão: Marcelo Jardim

  1. Hermetismos Pascoais – Para vibrafone, trombone e banda

Composição: Hermeto Pascoal

Arranjo: Alexandre Dalóia

Trombone solo: Paulo Henrique F. Pereira | Vibrafone solo: Vittor Alexandre O. Rufino

10.Conga Del FuegoNuevo

Composição: Arturo Márquez

Arranjo: Oliver Níquel

SERVIÇO

Guri Convida com MarceloJardim e os Grupos de Referência de Bauru e Itaberá

Quando:01 e 02 de novembro

Horário:sexta-feira, às 20h30 e sábado, às 16h

Local: Sesc Bauru

Endereço:Avenida Aureliano Cardia, 6-71, Centro -Bauru/SP

Entrada gratuita. Retirada de ingressos com uma hora de antecedência.

Parceria:Sesc SP;Prefeitura Municipal de Bauru e Itaberá

SobreMaurício Jardim

Professor de Regência de Banda e Prática de Orquestra da Escola de Música da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), na qual ocupa também o cargo de diretor artístico e diretor musical da Orquestra de Sopros da UFRJ. Concluiu o bacharelado e o mestrado em Regência pela UFRJ e o doutorado em Práticas Interpretativas pela Unirio, com a tese “A Banda do Villa: a Obra para Banda de Heitor Villa-Lobos”. Foi o responsável pela criação e organização do curso de regência de banda no Instituto Estadual Carlos Gomes, em Belém/PA e por meio da colaboração acadêmica, atua na direção artística do Festival Música das Américas e do Festival Internacional de Música do Pará. É consultor artístico e coordenador pedagógico dos Painéis Funarte de Bandas de Música, tendo sido responsável pelo Projeto de Edições de Partituras para Banda, da mesma instituição. É membro do conselho diretor da WASBE (World AssociationofSymphonicBandsand Ensembles). Atua como professor convidado em festivais e seminários no Brasil, América Latina, Europa e Estados Unidos, além de atuar como regente convidado em orquestras sinfônicas e bandas sinfônicas. Trabalha sistematicamente no estímulo para a produção de novas obras e arranjos para bandas sinfônicas e orquestras de sopros.

Sobre o Grupo de Referência de Bauru–Banda Sinfônica
Formada por instrumentos de sopros e percussão, executa um repertório diversificado, transitando entre o erudito e o popular. O Grupo já participou de importantes eventos, com destaque para o II Encuentro Internacional de Orquestas y Coros Para El Bicentenario (Argentina, 2011) e Mapa Cultural Paulista (2016). Em 2012, no 43º Festival de Inverno de Campos do Jordão esteve sob a batuta dos maestros João Maurício Galindo e Marcos Sadao Shirakawa. Em 2014 foi regido por Lutero Rodrigues. Também em 2014, no Auditório Ibirapuera, tocou com a The Rodney Mack Philadelphia Big Brass, sob a regência de Emily Threinen (EUA). Em 2017, foi regido por Nora Sarmoria (Argentina).  Em 2018, destacam-se pesquisas e interações com a cultura local, que culminaram com um concerto com a Orquestra Sertaneja Viola Cabocla, formada por músicos de Bauru e região.

Sobre o Grupo de Referência de Itaberá – Banda Sinfônica
O Grupo, formado por instrumentos de sopro e percussão, é destaque na sua região, com um repertório que transita entre o universo erudito e o popular. Na Bienal do Livro, em 2012, foi regido por Ricardo Cardim. Em 2013, tocou com a Rodney Mack Philadelphia Brass Band (EUA), sob a regência de Emily Threinen, da Universidade de Temple (EUA), no Auditório Ibirapuera. Ainda em 2013, tocou sob a batuta do maestro Adalto Soares e, em 2014, do maestro EdivadoChiquini. Em 2015, participou do Festival de Inverno de Boituva/SP. Em 2016, participou do 8º Seminário Amigos do Guri, em Santos/SP. Em 2017, atuou sob a regência de Marcelo Jardim (UFRJ). Em 2018, realizou pesquisas e interações com a cultura local, destacando-se o concerto com a orquestra de violas caipira Caminho das Tropas, da cidade de Itapeva.

Projeto Guri www.projetoguri.org.br

Patrocinadores e apoiadores do Projeto Guri – Sustenidos: CTG Brasil; VISA; Bayer; WestRock;  Microsoft; VALGROUP; Supermercados Tauste; Novelis; Caterpillar; EMS; Capuani do Brasil; Pinheiro Neto; Instituto CCR por meio da CCR AutoBAn; Grupo Maringá; AES Tietê; Faber Castell; Distribuidora Ikeda, ASTA; Mercedez-Benz; Supermercados Rondon; Castelo Alimentos, Raízen; Arteris; GRUPO GR; Pirelli; Tereos.

Sobre o Projeto Guri
Mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos nos Grupos de Referência e na Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Sustenidos, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 770 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

Sobre a Sustenidos

Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos administra o Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: http://www.sustenidos.org.br/pessoa-fisica/.

Compartilhe!