secretaria da cultura do estado de são paulo

Guri Convida: o violonista Sidney Molina e o Grupo de Referência de Araçatuba

Publicado em 20 de outubro de 2017

Com o objetivo de promover a convivência entre músicos consagrados e jovens aprendizes, o Guri Convida estruturou uma sequência de concertos que reúne 11 artistas brasileiros. No próximo dia 28 de outubro, o Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro, mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo –realiza apresentação inédita do Grupo de Referência (GR) de Araçatuba – Camerata de Violões com o violonista Sidney Molina. Gratuito e aberto ao público, o concerto será às 19h00, no Centro Cultural Um E Outro, em Araçatuba, interior de São Paulo.

Molina, que também é professor e crítico musical, participou ativamente na escolha do repertório desse concerto. “Utilizamos como critérios principais a diversidade estilística, a escuta camerística, a sonoridade e a prática de linguagens contemporâneas”, explicou o violonista, que elaborou um programa que contempla a música contemporânea inédita. “Eles farão uma obra que envolve a narração de um poema de Pablo Neruda, além de trabalhar efeitos percussivos do instrumento, clareza das melodias renascentistas, imaginação e controle rítmico em uma peça de Villa-Lobos”, concluiu o músico.

Sidney Molina. Foto: divulgação

Para o programa Guri Convida, foram selecionados artistas com carreiras consolidadas nacional e internacionalmente, com papel de difusores de conhecimento. Por isso, além dos concertos, cada convidado também fará uma masterclass de oito horas com educadores da região para expandir as referências técnicas e estéticas. “No workshop, vou falar da escolha de repertório, de técnica para instrumentos de cordas dedilhadas e principalmente de sonoridade e do trabalho sobre a qualidade do som”, antecipou Molina.

Os encontros com os artistas convidados devem contribuir para a formação dos alunos e alunas do Grupo de Referência, viabilizando o aprimoramento técnico, a criatividade, a improvisação, a amplitude de referencial musical, as técnicas instrumentais estendidas, o uso da voz e o movimento no processo de trabalho, além da presença cênica.

Contudo, o Guri Convida mantém a essência de cada GR. Assim como cada artista leva para os guris o seu estilo próprio, há um repertório escolhido especialmente para cada grupo, estruturado de acordo com as peculiaridades dos jovens, com o objetivo de ampliar e aprofundar os conhecimentos e experiências musicais de todos. “Recebi com alegria o convite para interagir com a Camerata de Violões de Araçatuba, principalmente ao ver o grande potencial da turma e a excelência do trabalho dos educadores do Guri”, ressaltou o artista.

Confira abaixo o repertório da apresentação:

1 – BRANSLE DE LA TORCHE

Composição: Michael Praetorius

2 – BALLET

Composição: Michael Praetorius

3 – AURORA

Composição: GR de Araçatuba
4 – TOCCATA

Composição: Leo Brouwer

SILVIO FATZ

5 – A LENDA DO CABOCLO

Composição: Heitor Villa-Lobos

6 – LUN DUOS
Composição: Paulo Bellinati

7 – MONTMARTRE

Composição: Vito Nicola Paradiso
8 – NEW YORK’900

Composição: Vito Nicola Paradiso
9 – CUERDAS GITANOS

Composição: Vito Nicola Paradiso
10 – RECINTO DE LAS PIEDRAS
Composição: Javier Farías

Todos os 12 Grupos de Referência (GR) serão contemplados com convidados especiais. Os GRs são compostos por orquestras, cameratas e bandas, espalhados por diversas cidades e formados por jovens guris – de 12 a 21 anos – em estágio mais avançado de aprendizado. Para esse projeto, os próximos musicistas convidados são Luiz Guello (percussionista) e Letieres Leite (saxofonista, flautista e compositor).

Serviço: Guri Convida com Sidney Molina
Quando:
 28 de outubro (sábado)
Horário: às 19h00
Local: Centro Cultural Um E Outro
Endereço: R. Alexandre Fleming, 48, Araçatuba/SP
Entrada: Gratuita – Evento aberto ao público

Perfil do convidado

Sidney Molina é violonista, professor e crítico musical, nascido em São Paulo. Estudou violão com Manuel Fonseca, Armando Vidigal e Edelton Gloeden; e harmonia, contraponto, análise e estética musical com Ricardo Rizek. É bacharel em Filosofia pela USP (1987), mestre (2001) e doutor (2006) em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP, com a tese “O violão na era do disco: interpretação e desleitura na arte de Julian Bream”. Desde 1992 é professor no Curso de Música da FIAM/FAAM (SP) e desde 2000 no bacharelado em violão do Instituto Estadual Carlos Gomes, em Belém (PA). Como um dos fundadores do Quaternaglia Guitar Quartet, em 1992, participou de todas as gravações, concertos e turnês pelo Brasil e exterior. Sua discografia inclui 7 CDs, 1 DVD e a participação em 6 CDs. Recebeu o “Troféu Uirapuru” (1992); o “Ensemble Prize”, do Concurso Internacional de Guitarra de Havana (1998); e o “Prêmio Carlos Gomes”, da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo (1997). Coordena desde 2010 o “Concurso de Violão Souza Lima” e tem ministrado palestras, integrado bancas e ministrado masterclasses em instituições como USP, Universidade Yale (EUA), Jacobs School (Universidade de Indiana, em Bloomington) e Conservatório de Coimbra (Portugal). Desde 2010 é crítico de música na Folha de S. Paulo. É autor dos livros “Música Clássica Brasileira Hoje” (Publifolha, 2010) e “Mahler em Schoenberg: angústia da Influência na Sinfonia de Câmara n. 1” (Rondó, 2003).

Grupo de Referência de Araçatuba – Camerata de Violões

O GR de Araçatuba iniciou suas atividades no ano de 2013, formado por alunos de Araçatuba e região. O grupo interpreta um repertório que contempla diversos períodos e estilos musicais, de John Dowland a Nicola Paradiso, incluindo Tárrega, Fernando Sor, Villa -Lobos, Paulinho Nogueira, Henrique Granado, entre outros, pesquisando toda versatilidade do violão. Nos últimos anos tem também explorado a composição. O grupo tem dividido o palco com importantes solistas e grupos, como Edson Lopes (2013), Duo Siqueira Lima (2014) e Fábio Bartoloni (2015). Em 2016, realizou a abertura do concerto do Quarteto Brasileiro. No mesmo ano, fizeram um concerto no Festival Internacional de Londrina e o grupo foi o segundo colocado no II Concurso de Composição do Projeto Guri, com a peça “Aurora”, incluída no programa da noite, que foi arranjada num processo coletivo liderado pelo educador Paulo Renato. Na edição do ano passado, no mesmo concurso, a aluna Viviane Nukamoto obteve o primeiro lugar, com a música “Minha História”.

Programação Guri Convida:

Sobre o Projeto Guri

Mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é considerado o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos. Mais de 49 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Amigos do Guri, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu cerca de 650 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

Sobre a Amigos do Guri

A Amigos do Guri é uma organização social de cultura que administra o Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo – idealizador do projeto –, a Amigos do Guri conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Amigos do Guri, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: www.projetoguri.org.br/faca-sua-doacao.

Compartilhe!