secretaria da cultura do estado de são paulo

Guri Convida: Carlinhos Antunes e o Grupo de Referência de Franca

Publicado em 19 de outubro de 2017

Apresentação faz parte de programa de 12 concertos que acontecem com diversos músicos convidados pelo Projeto Guri

Com o objetivo de promover a convivência entre músicos consagrados e jovens aprendizes, o Guri Convida estruturou uma sequência de concertos que reúne 11 artistas brasileiros. No dia 25 de outubro, o Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro, mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – realiza uma apresentação inédita que reúne o cantor Carlinhos Antunes e o Grupo de Referência (GR) de Franca – Camerata de Cordas Dedilhadas. O concerto gratuito e aberto ao público, ocorrerá às 19h, no Teatro Sesi, em Franca.

Especialmente para essa apresentação, Carlinhos Antunes, que além de cantor é também compositor, produtor, arranjador e multi-instrumentista, elaborou um programa que contempla a música brasileira, valorizando ritmos e sonoridades. “Incluí no repertório composições de minha autoria com melodias e ritmos diferentes extraídos de várias partes do mundo”, disse o artista. Com músicas imagéticas, Carlinhos evoca em seus trabalhos referências de filmes, livros e tudo o que aprendeu em suas viagens por mais de 40 países. Para a apresentação, ele preparou um repertório com músicas que serão executadas com diferentes instrumentos, como cuatro venezolano, charango, ronroco, arpa africana, violão e viola caipira. “Com isso, consigo levar para os músicos do Guri um pouco do universo no qual trafego”, concluiu.

Com o objetivo de promover a convivência entre músicos consagrados e jovens aprendizes, o Guri Convida estruturou uma sequência de concertos que reúne 11 artistas brasileiros. No dia 25 de outubro, o Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro, mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – realiza uma apresentação inédita que reúne o cantor Carlinhos Antunes e o Grupo de Referência (GR) de Franca – Camerata de Cordas Dedilhadas. O concerto gratuito e aberto ao público, ocorrerá às 19h, no Teatro Sesi, em Franca.

Especialmente para essa apresentação, Carlinhos Antunes, que além de cantor é também compositor, produtor, arranjador e multi-instrumentista, elaborou um programa que contempla a música brasileira, valorizando ritmos e sonoridades. “Incluí no repertório composições de minha autoria com melodias e ritmos diferentes extraídos de várias partes do mundo”, disse o artista. Com músicas imagéticas, Carlinhos evoca em seus trabalhos referências de filmes, livros e tudo o que aprendeu em suas viagens por mais de 40 países. Para a apresentação, ele preparou um repertório com músicas que serão executadas com diferentes instrumentos, como cuatro venezolano, charango, ronroco, arpa africana, violão e viola caipira. “Com isso, consigo levar para os músicos do Guri um pouco do universo no qual trafego”, concluiu.

Carlinhos Antunes irá se reunir com um grupo muito especial do Projeto Guri, que tem como foco não apenas a música, mas um conceito ecologicamente sustentável. Em 2013, o Grupo de Referência de Franca foi escolhido para constituir a nossa “Orquestra Verde”. Nesse conjunto, todos os instrumentos são produzidos pela Oficina Escola de Lutheria da Amazônia (OELA), com madeira maciça certificada pela Forest Stewardship Council (FSC), criada para promover o manejo florestal responsável ao redor do mundo.

Para o programa Guri Convida, foram selecionados artistas com carreiras consolidadas nacional e internacionalmente, com papel de difusores de conhecimento e que possam contribuir com o aprendizado desses jovens músicos em formação. Por isso, além dos concertos, cada convidado também fará uma masterclass de oito horas com educadores da região para expandir as referências técnicas e estéticas. “Nesse workshop, vou falar das minhas composições e das vivências que tive nas viagens. Quero mostrar que a experiência musical vai além da música. Engloba também um olhar atento para outras culturas. No meu caso, componho e faço meus arranjos inspirado em diversas referências”, antecipou o músico.

Os encontros com os artistas convidados devem contribuir para a formação dos alunos e alunas do Grupo de Referência, promovendo o seu aprimoramento técnico, a criatividade, a improvisação, a amplitude de referencial musical. Também serão trabalhadas as técnicas instrumentais estendidas, o uso da voz e o movimento no processo de trabalho, além da presença cênica. Contudo, o Guri Convida mantém a essência de cada GR. Assim como cada artista leva para os guris seu estilo próprio, há um repertório escolhido especialmente para cada grupo, estruturado de acordo com as peculiaridades dos jovens, com o objetivo de ampliar e aprofundar os conhecimentos e experiências musicais de todos. “A música é fundamental e o Guri cumpre uma função muito importante. Trabalho com muita emoção por saber que esses jovens vão ser o futuro desse país e, se crescerem com arte, serão pessoas melhores”, ressaltou Carlinhos Antunes.

Confira abaixo o repertório da apresentação:


1 – HOJE É DIA DE EL REY
Composição: Milton Nascimento

2 – PABLO
Composição: Milton Nascimento

3 – ESCRAVOS DE JÓ
Composição: Milton Nascimento

4 – SACI PERERÊ
Composição: Carlinhos Antunes

5 – MARIA ROSA
Composição: Carlinhos Antunes

6 – AFRICANITA
Composição: Carlinhos Antunes

7 – BARQUEIROS DO RIO
Composição: Carlinhos Antunes

8 – BAIÃO DE 5
Composição: Gabriel Levy

9 – AYACUCHO
Composição: Carlinhos Antunes

Todos os 12 Grupos de Referência (GR) serão contemplados com convidados especiais. Os GRs são compostos por orquestras, cameratas e bandas, espalhados por diversas cidades e formados por jovens guris – de 12 a 21 anos – em estágio mais avançado de aprendizado. Para esse projeto, os próximos musicistas convidados são Sidney Molina (violonista e educador), Luiz Guello (percussionista) e Letieres Leite (saxofonista, flautista e compositor).

Serviço: Guri Convida com Carlinhos Antunes
Quando:
 25 de outubro (sexta-feira)
Horário: às 19h
Local: Teatro Sesi
Endereço: Av. Santa Cruz, 2.870, Franca/SP
Entrada: Gratuita – Evento aberto ao público

Perfil do convidado

Carlinhos Antunes é músico formado pela Fundação das Artes e historiador pela PUC-SP. Toca violão, viola, tiple, charango, ronroco, cuatro, kora n’goni, saz, entre outros. Com 35 anos de carreira, já tocou com grandes nomes do Brasil e do exterior, como Tom Zé, Adoniram Barbosa, Jair Rodrigues, Vânia Bastos, Susana Baca (Peru), Carlos Nuñes e Canisares (Espanha), Paul Winter (EUA), Carácas Son Siete (Venezuela), Samir e Wissan Jubran (Palestina), Antonio Chainho (Portugal), Siwan Perver (Kurdistão), Grupo 4SHURE (Holanda), Pascal Lefeuvre (França), Petros  Tabourius (Grécia), Xabi Lozano (Espanha), Tenores de Bitti (Itália), Bilja Bistri (Sérvia), Djiguiya (Burkina Faso), Chris Stout (Escócia), dentre muitos outros artistas. Conhece mais de 40 países e já atuou como solista ou em grupo, no Marrocos, onde viveu, Peru, Nicarágua, Holanda, Escócia, Cuba, França, Inglaterra, Grécia, País de Gales, Itália, Espanha (onde viveu cinco anos), Turquia, Suíça, Croácia, Burkina Faso e Suriname, participando dos grandes festivais desses países. Tem 17 trabalhos entre CDs, DVDs e documentários gravados no Brasil e exterior, além de colaboração em centenas de outros.

Grupo de Referência (GR) de Franca – Camerata de Cordas Dedilhadas
A Camerata de Cordas Dedilhadas de Franca, ou “Orquestra Verde”, é formada por 24 alunos dos naipes de violão, cavaco e viola caipira. O grupo foi formado em 2012 com uma proposta de unir estes três instrumentos de cordas dedilhadas de diferentes vertentes culturais, de técnicas e afinações distintas. Partindo de um conceito ecologicamente sustentável, em 2013 o grupo foi escolhido para constituir a “Orquestra Verde” do Guri, composta por instrumentos de cordas dedilhadas produzidos pela Oficina Escola de Lutheria da Amazônia (OELA), com madeira maciça certificada pela Forest Stewardship Council (FSC), criada para promover o manejo florestal responsável ao redor do mundo. A Camerata de Cordas Dedilhadas de Franca já se apresentou ao lado de Ivan Vilela (2013) e de Alessandro Penezzi (2014). Em 2014, o grupo integrou o espetáculo Cênico-Musical “Lendas Amazônicas”, apresentando-se em Campinas, no Teatro Sesi Amoreiras, e no Teatro São Pedro, em São Paulo, onde foi feita a gravação do DVD. Em 2015, o grupo se apresentou no Festival Gente da Terra, com Rolando Boldrim como apresentador. Em 2016, destacam-se apresentações na USP Ribeirão Preto, Teatro Municipal de Franca e Senac. Em 2017, o grupo começou um projeto envolto na obra “O Milagre dos Peixes”, de Milton Nascimento, que culminará em uma releitura da obra.

Compartilhe!