HomeAssessoria ReleasesFábricas de Cultura: Projeto Espetáculo 2020 estimula a imaginação sobre mundos pós-pandêmicos

Fábricas de Cultura: Projeto Espetáculo 2020 estimula a imaginação sobre mundos pós-pandêmicos

Apresentações gratuitas ocorrem em plataformas virtuais do programa voltado à difusão cultural e formação artística pelas periferias da capital e região metropolitana de São Paulo

As Fábricas de Cultura das zonas norte e sul de São Paulo, assim como a unidade de Diadema – programa da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo e gerenciado pela Poiesis – apresentam o Projeto Espetáculo 2020 desenvolvido por 130 aprendizes e 30 arte-educadores. Devido à pandemia da Covid-19, as peças audiovisuais e uma Web Arte serão exibidas gratuitamente no canal de YouTube e via Google Meet (Dança e Cinema), respectivamente, em novembro e dezembro. 


Para prestigiar as apresentações gratuitas, basta o público acessar essas plataformas virtuais nos dias e horários de cada espetáculo. Confira a programação, a sinopse e a ficha técnica na parte do Serviço desse release. A classificação indicativa é de 12 anos. 

O livro “Ideias para adiar o fim do mundo” (2019), do ambientalista, líder indígena e escritor Ailton Krenak, foi escolhido como ponto de partida para a criação dos cinco espetáculos de 2020 das Fábricas de Cultura localizadas nas periferias da região norte e sul de São Paulo. A impossibilidade dos encontros coletivos não cessou a maneira colaborativa do trabalho. Com a orientação dos arte-educadores, os aprendizes subdividiram-se em núcleos e desenvolveram as peças audiovisuais pelas salas virtuais e redes sociais, desde a atuação até a colaboração em roteiros, personagens, músicas, coreografias, cenários e figurinos.

A Web Arte da Fábrica de Cultura de Diadema resulta de um processo de investigação artística, por meio da criação e produção de dois sites interativos com intervenções desenvolvidas pelos aprendizes das linguagens de Cinema e Dança. A partir de uma abordagem que permitiu uma perspectiva expandida, os aprendizes experimentaram diferentes paradigmas de criação e das multilinguagens em diálogo com seus contextos e cotidiano. Cada site é uma obra em si e funcionará como disparador de experiências sensoriais, afetivas e participativas no público durante a apreciação das obras.

Projeto Espetáculo possibilita aos jovens aprendizes de 12 a 21 anos uma prática profunda nas artes cênicas, como agentes em todo o processo artístico que engloba pesquisa, construção e apresentação de um espetáculo. Ao longo de oito meses, realizaram estudos, ensaios e vivências, maior parte dessas etapas feitas de modo virtual por conta da pandemia e da necessidade de isolamento social. Trabalharam, simultaneamente, as linguagens do teatro, da dança, da música e do circo. Em 2020, os seis espetáculos são de coautoria dos aprendizes que vivem nos distritos onde estão localizadas as Fábricas de Cultura (Brasilândia, Capão Redondo, Diadema, Jaçanã, Jardim São Luís e Vila Nova Cachoeirinha), além da orientação dos arte-educadores da área artístico-pedagógica que considera os potenciais de cada integrante.

Por conta da pandemia e do isolamento social que vêm atravessando as etapas de criação dos espetáculos, os processos de trabalho foram desenvolvidos de forma híbrida, ou seja, virtual e a partir de 27 de outubro presencialmente e de forma gradual nas unidades das Fábricas de Cultura das regiões norte e sul da capital paulista.

A troca de saberes por uma construção colaborativa e experimental são mediadas pelos arte-educadores de diferentes linguagens artísticas, com a coordenação de Bernadeth Alves, mestranda em Artes Cênicas pela USP, diretora teatral, artista visual e orientadora artística do Projeto Espetáculo das unidades das zonas norte e sul de São Paulo. Já a Fábrica de Cultura Diadema conta com a coordenação de Fabio de Jesus, supervisor artístico-pedagógico da unidade. 

O Projeto Espetáculo ocorre há 14 anos e desde 2013, com a gestão da Poiesis, até 2019 realizou 291 apresentações e absorveu 2.674 aprendizes matriculados. Entre 2016 e 2019, esses espetáculos das Fábricas de Cultura alcançaram mais de 18.800 espectadores. Em anos anteriores, as peças desenvolvidas pelos arte-educadores e aprendizes foram apresentadas nas próprias unidades e em teatros da capital paulista, como em 2019 no Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso (CCJ) e no Teatro Sérgio Cardoso.

Quer conhecer toda a programação virtual das Fábricas de Cultura? Acesse  http://poiesis.org.br/maiscultura/. A seguir, a programação completa do Projeto Espetáculo 2020.

SERVIÇO

PROJETO ESPETÁCULO 2020

Não é necessária inscrição para assistir as apresentações gratuitas do Projeto Espetáculo de cada unidade.

Classificação indicativa: 12 anos

Plataforma: YouTube das Fábricas de Cultura – https://www.youtube.com/channel/UCSRGwG1IwHMZAi9XV-rxa2w 

Confira as datas, horários, sinopses e ficha técnica de cada espetáculo:

Fábrica de Cultura Diadema

25, 26 e 28/11, quarta, quinta e sábado, às 20h

Tour virtual com as turmas

Dança – https://meet.google.com/hxm-psbx-aiq

Cinema – https://meet.google.com/rwh-rfwk-vim

Cinema:

http://www.fabricasdecultura.org.br/projetoespetaculo/cinema/ 

   

“FEITO EM CASA”

O Projeto Espetáculo – Cinema nasceu com a ideia inicial de se criar uma obra cinematográfica coletiva, considerando o desafio do isolamento social imposto pela pandemia e a necessidade de continuidade do processo, por encontros remotos. A ideia de obra final se fragmentou em várias visões distintas dos aprendizes sobre sonhos, anseios, angústias, desejos e imaginação. Tudo feito em casa e por eles.

Ficha técnica:

A batalha interna – Criação, produção e finalização de Ingrid Gomes (7min)

Cuba – Narração: Luis Cherotto | Câmera: Stephanny Lima Chierotto e José Fernando da Silva. | Fotografia: Luis Chierotto e Bruno Pereira da Silva. | Agradecimentos: Stephanny Lima Chierotto e Bruno Pereira da Silva. (5min30s)

Quarentena – Uma Poesia Audiovisual – Criação, produção e finalização de Bruno Maciel. (1min10s)

Videodança Uma dança de alto carinhoCriação, produção e finalização de Suellen Rosa e Vanceli Rosa. (1min21s)

Amanhã, ontem e hoje – Criação, produção e finalização de Marcos Brito, colaboração de Eric da Costa. (2min40s)

O que vejo pela janela – Criação e produção de Juarez Cordeiro da Silva | Maria Cleide de Moura Cordeiro | Mariane de Moura Cordeiro. Edição: Juarez Cordeiro da Silva. (4min)

2017 – Criação, produção, desenho de som e finalização de Erik Gon’sta, assistente geral: Marcos Brito. Elenco: Erik Gon’sta | Juaum Lima | Luma Ayumi | Marcos Brito | Ruth Araujo. (5min)

Agradecimentos: a todas (os) aprendizes que participaram: Amanda da Silva Lima | Bruno Lins Martins Alves | Bruno Souza Maciel | Daniel Santos Souza | Diogo Augusto Lima Costa | Erik da Costa Gonçalo | Gabriel Barboza Pereira dos Santos | Gabriel Nunes da Silva | Gustavo Pinheiro Silva | Igor Augusto Joaquim | Ingrid Gomes dos Santos | Isabelly de Oliveira Rocha | Jose Fernando da Silva | Juarez Cordeiro da Silva | Juliana Gomes de Souza | Luis Chierotto | Marcos Vinícius de Sousa Brito | Maria Cleide de Moura Cordeiro | Mariane de Moura Cordeiro | Sara Cavalcante Santos | Suellen Rosa Alves Bezerra | Thales Benito De Jesus Martins | Victor Rocha Navarro | Diretores convidados a falarem sobre seus processos com os aprendizes: André Okuma | Guto Aeraphe | Aos Arte-Educadores que também contribuíram muito nesse processo: Alex Moletta (Cinema) e Marcelo Denny (in memorian) | Carolina Minozzi (Dança) | Marília Mattos de Oliveira | Ricardo Henrique Higino | Equipe pedagógica e a todas (os) as (os) funcionárias (os) da unidade.

Dança:

http://www.fabricasdecultura.org.br/projetoespetaculo/danca/ 

“OI KKK RS TD BEM ISSO EH DANÇA VC TÁ AI…”

– Vamos encontrar hj? Imagina o corpo sendo movido pelas suas águas, tô bem, mas tá fod***, o tempo anda meio loko, né?
– Imagina poder modelar o invisível. Tô chegando, atraso um pouquinho. sdds.
– Imagina reconstruir como imaginamos.
– Vc ta aí?
– A internet tá falhando, vou desligar a câmera.
– Imagina a dança e a vida se expandindo.
– Que horas mesmo?
– Imagina um processo sem fim. 

Esses diálogos breves ilustram parte da obra coreográfica expandida disponibilizada em site, composta por registros do processo criativo e projetos autorais em torno da relação corpo, imagem e imaginação dos aprendizes do Projeto Espetáculo de Dança da unidade de Diadema.

Ficha técnica:

Dramaturgia: Domênica Cristina, Idzy Emily, Carolina Minozzi, Jennifer Fernandes, Rodrigo Munhoz e Uriel do Carmo | Apoio dramatúrgico e edição de vídeo: Rodrigo Munhoz | Danças expandidas e criações autorais: Domênica Cristina, Idzy Emily, Jennifer Fernandes e Uriel do Carmo | Captação e concepção das imagens: Domênica Cristina, Idzy Emily, Jennifer Fernandes e Uriel do Carmo Design | Arte-educadora de Dança: Carolina Minozzi | Arte-educador de Performance: Rodrigo Munhoz | Arte-educador PE de Cinema: Alex Moletta | Arte-educador de Estética de Arte Contemporânea: Marcelo Denny (in memorian) | Produção: Fábricas de Cultura e Poiesis

Agradecimentos: a todas (os) aprendizes que fizeram parte do projeto: Alana Oliveira | Thainá Fernandes | Amanda Silva Mendes | Ana Laysa Costa | André Vitor | Caio Ribeiro | Dandara Silveira | Dayane da Silva | Eliane Parente dos Santos | Gabriel de Azevedo | Gabriela Jennifer | Ingrid Cristina | João Vitor dos Santos | Joyce Silva Santos | Karol Fernandes | Lorena Ambrozio | Luisa Vitória | Maycon Douglas | Micaele Lourenço | Milena Nolasco | Monica Maria Coelho | Nicoly França | Rafael Rodrigues | Renata Souza | Silvia Aparecida e Vinicius Silva | Lucas Pradino | Aos aprendizados com as vozes e danças de Ailton Krenak, Luciane Ramos, Rodrigo Munhoz, Ana Pi e Marília Coelho | Toda equipe Pedagógica e funcionárias (os) da Fábrica de Cultura Diadema | Ao Marcelo Denny (in memorian), pela partilha generosa, apaixonada e provocadora sobre arte.

Equipe de desenvolvimento dos sites

Desenvolvimento e design: Estúdio Pavio (Luis Mourão e Lídia Ganhito) 

Estagiário: Gianluca Forte Fiorini

Fábrica de Cultura Jaçanã

Projeção na área externa da unidade, às 18h:

08/12, terça-feira;
09/12, quarta-feira;
10/12, quinta-feira;

11/12, sexta-feira.

Plataforma: https://www.youtube.com/channel/UCSRGwG1IwHMZAi9XV-rxa2w – Disponível no dia 12/12, sábado, às 18h.

A peça audiovisual será projetada por vídeo mapping no estacionamento da Fábrica de Cultura para que a comunidade possa assistir de suas casas, janelas e lajes. Aprendizes do elenco irão interagir ao vivo com a projeção. 

“MINHA QUEBRADA: PEDRA QUE BRADA!”

O espetáculo retrata um dia de quatro jovens (Cristal, Ágata, Pedro e Paulo Barilo), cujos caminhos se cruzam entre a saída de casa, na quebrada, e a ida para o trabalho ou a escola, enfrentando todas as formas de violência que corpos periféricos são submetidos para chegarem aos seus destinos. 

Ficha técnica:


Orientação Artística: Bernadeth Alves | Direção: Cláudia Felisberto e Vinicios Silva | Roteiro: Solange Dias | Vídeo Maker: Teo Ponciano | Direção Musical: Ricardo Higino | Preparação Vocal: Claudia Felisberto | Direção de Movimento e Preparação Corporal: Vinicios Silva | Cenografia: Mauro Martorelli | Figurino: Rafael Bicudo | Assistente de Figurino e Costureiro: Marcos Valadão | Cenotecnia: Fábio Farias | Assistente de Produção: Igor Souza | Produção: Fábrica de Cultura e Poiesis

Elenco do audiovisual: André Venceslau, Bianca de Sousa, Fábio Rufino, Geovanna Sofia, Giovanna Longhi, Kauê Lima, Kailany Silva, Leandro Cazão, Maria Luiza de Carvalho, Nathani Sousa, Symon Cardim, Victória Ribeiro

Núcleos de criação – pesquisa corporal, musical e desenvolvimento dos temas: André Venceslau, Bianca de Sousa, Emilly da Costa, Fábio Rufino, Geovanna Sofia, Giovanna Longhi, Iago da Silva, Joice Gonçalves, Kauê Lima, Kailany Silva, Kaue Gomes, Leandro Cazão, Letthicia Johanson, Maria Françoso, Nathani Sousa, Rafaela da Silva, Raphaela Durval, Symon Cardim, Victória Ribeiro, Vitória Rocha e Wagner da Silva

Núcleo de roteiro, de produção de textos e personagens: André Venceslau, Bianca de Sousa, Letthicia Johanson, Symon Cardim, Victória Ribeiro, Kailany Silva

Núcleo de música: André Venceslau

Agradecimentos: agradecemos a todas as áreas da unidade pela parceria e empenho para realização deste trabalho, em especial ao apoio e produção da equipe artístico-pedagógica, à equipe de articulação e difusão e da equipe do administrativo. A todos os aprendizes que participaram de anos anteriores do Projeto Espetáculo da unidade Jaçanã.

Fábrica de Cultura Capão Redondo

Episódio 1: 09/12, quarta-feira, às 16h

Episódio 2: 10/12, quinta-feira, às 16h

Episódio 3: 11/12, sexta-feira, às 16h

Episódio 4: 12/12, sábado, às 16h

Episódio 5: 15/12, terça-feira, às 16h

Episódio 6: 16/12, quarta-feira, às 16h

Plataforma: https://www.youtube.com/channel/UCSRGwG1IwHMZAi9XV-rxa2w 

“SALVE SOBREVIVENTE”

O fim de mundo atinge o Capão Redondo e um carro de som procura por sobreviventes nas ruas vazias. Mas qual fim de mundo? Uma calamidade global ou catástrofes cotidianas que atingem as periferias? Diante do cenário, moradores resolvem refundar o mundo em sua constituição, aprendizes da Fábrica de Cultura repovoar a vida com poesia, e Daniel, o reizinho, tomar a linha do seu destino. 

Ficha técnica:

Orientação Artística: Bernadeth Alves | Direção: Ícaro Rodrigues, Luiz Ramos e Sandra Santana | Roteiro: Alessandro Toller | Video Maker: Fernando Solidade | Direção Musical: Adriano Matos e Carolina Nagayoshi | Cenografia: Caio Marinho | Figurino: Caio Franzolin | Assistente de Produção: Lua Santana | Produção: Fábrica de Cultura e Poiesis

Elenco do audiovisual: Ashiley Victoria Celesto Silva, Dener Vinicius da Silva Costa, Renata Oliveira de Alencar Silva,Emerson dos Santos Amorim, Italo Silva Araújo, Schelly da Silva Lima, Tayna Souza Pereira LimaVitória Maria Campos do Nascimento, Rômulo Silva Santana, Maria Eduarda Alves Pereira dos Santos, Raissa de Andrade Lázaro e João Vitor Pereira.  

 

Colaboradores: Ramón Moreira da Conceição, Eduarda Vitória Moraes Frade, Isabela Célia Viana, Gustavo Dias de Macedo, Vinicius Silveira Libório, Manuela Dourado de Lima, Noemy Alves dos Santos, Vitória Melissa Cunha Hermógenes, Stephany Silva Oliveira e Vitor Vinicius de Oliveira Jeronimo.

Fábrica de Cultura Brasilândia

Projeção na área externa da unidade por vídeo mapping, às 19h:
10/12, quinta-feira

11/12, sexta-feira

Plataforma: https://www.youtube.com/channel/UCSRGwG1IwHMZAi9XV-rxa2w – Disponível no dia 10/12, às 19h.

“TIRO AO POMBO – PORTAS DO FUTURO”

Como Ícaro e Dédalo da mitologia grega, estamos presos no labirinto do fim do mundo. Será que a tecnologia pode ser um par de asas que nos leva num voo pra fora do labirinto? Menines Pombos são lançados nesse labirinto do fim do mundo de Tiro ao Pombo, primeiro nome do atual bairro da Brasilândia. Em saga buscando o voo da liberdade e as portas que se abrem para o futuro, encontrarão alquimistas, profetas, tecelãs, pajés do asfalto e outros personagens que vão cantar e contar suas histórias numa intervenção de áudio/vídeo ceno-musical.  

Ficha técnica

Orientação Artística: Bernadeth Alves | Direção: Antonia Mattos | Roteiro: Dione Carlos | Direção de Arte: Cleydson Catarina | Video Maker: Luciana Ramin | Direção Musical: Ricardo Perito | Preparação Vocal: Lívia Golden | Preparação Corporal: Cléia Varges  | Assistente de Produção: Joana Pegoari | Produção: Fábricas de Cultura e Poiesis

Elenco do audiovisual: Beatriz Rodrigues, Camila da Costa, Camille Campos Oliveira, Laina Magalhães, Pedro Fontes, Thayana Dias, Yasmin Oliveira, Jonathan de Jesus, Rafael Bueno, Gabriela Montenegro, Maria Fernanda Pereira, Otavio Lima (Navy Blue)

Colaboradores: Adalberto Silva, Agatha Silva, Aline Fausto, Amanda Silva, Ana Beatriz de Almeida, Ana Clara de Almeida, Giovanni Romano, Gustavo dos Santos, Joao Victor da Silva, Jonathan W. M. Silva, Kelton Fausto, Larissa dos Santos, Maria Clara de Oliveira, Michelle dos Santos, Maria Eduarda de Oliveira, Milena Sobrinho, Ryan do Nascimento, Samira Jorge, Stephany Jonas, Tatiane Rodrigues, Thaina Pereira, Thalita Souza, Vitoria da Silva, Wesley da Silva, Vitória Ferreira, Wesley Morais, Willian Dias da Silva, Yago Moura e Yngrid Oliveira

Fábrica de Cultura Jardim São Luís

11/12, sexta-feira, às 20h
Plataforma: https://www.youtube.com/channel/UCSRGwG1IwHMZAi9XV-rxa2w 

“DÁ PONTE PRA CÁ – HIP-HÓPERA SÃO LUÍS”

Dá ponte pra cá – Hip-hópera São Luís conta a história de um povo alijado do direito à água com a chegada de um sujeito chamado Barqueiro, que se apresenta como emissário do “Povo da Água” e propõe a construção de um muro separando o povo e a água. O Dj dá o ritmo para: A busca de Mãe Guará por seus filhos; as profecias de Cassandra que ninguém dá ouvidos; a dança-revolta de Rudah e filhos contra a construção; e a Mc Pachamama, a própria Terra que tudo vê, não pode interferir. Entre os dois lados do muro, vozes insurgentes cantam o bairro do Jardim São Luís e se manifestam em caminhada pela vida para adiar o fim do mundo. 

Ficha técnica: Orientação Artística: Bernadeth Alves | Direção: Êder Lopes e Rod Style | Roteiro: Cintia Alves | Direção de Arte: Hémon Vieira e Sandra Pestana | Video Maker: Fernando Lufer | Assistente de Video Maker: Kenny Rogers | Imagem de drone: Marcelino Melo Gadi (Menino do drone) | Direção Musical: Marina Bastos | Trilha Sonora: Marina Bastos e Rod Style | Mixagem e Masterização: Gabriel Edé Pérez Ruman | Preparação Corporal: Raoni Garcia | Cenografia: Hémon Vieira | Figurino: Sandra Pestana  | Visagismo e Adereços: Kitty O’Reis | Cenotecnia: Cassio Rezende | Costureira e Aderecista: Laura Francoso | Assistência de Produção: Dêssa Souza e Simone Gonçalves (Pin Rolê). | Produção: Fábrica de Cultura e Poiesis

Elenco do audiovisual: Aninha de Oliveira, Anna Clara Nunes, Beatriz Barreto, Bruno Justo, Caio Antunes, Caio Amaro Silva, Diógenes Costa, Dylan de Oliveira , Fabio Coutinho, Gabriela dos Santos, Guilherme Ponciano, Ian Fernandes Vital, Isadora Rodrigues, Isabella Ferreira, Jeniffer Rubia, Julia Pina, Julia Tomás, Juliana Gonçalves, Karen da Silva, Kleber da Silva, Luiza Masiero, Lohana Fideles, Marcus Moreno, Melissa Leal, Rafael Toron, Rafaely da Cruz, Renan Gouveia, Sarah Alves, Thamires Silva e Wendel dos Santos

Núcleo de dramaturgia: Bruno Justo, Isadora Rodrigues, Julia Tomás, Julia Pina, Kleber da Silva, Marcus Moreno, Melissa Leal, Rafaely da Cruz, Sarah Alves, Renan Gouveia e Wendel dos Santos

Núcleo de visagismo: Bruno Justo, Isadora Rodrigues, Julia Tomás e Sarah Alves

Núcleo de figurino: Ana Paula Gomes, Doralice Silva, Iolanda Ponciano, Herik Moreno, Joel dos Santos, Kitty Reis, Marinalva Leal, Sandra Campos, Verônica Macedo e Wendy Carvalho

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha

11/12, sexta-feira, às 10h 

Plataforma: https://www.youtube.com/channel/UCSRGwG1IwHMZAi9XV-rxa2w 

Projeção na Praça de alimentação do Supermercado Andorinha, às 19h:

11/12, sexta-feira;
12/12, sábado;
13/12, domingo
Endereço: Avenida Parada Pinto, nº 2262 – Horto Florestal, São Paulo – SP

“MEMÓRIAS DE UM PRESENTE E O QUE NÃO DEIXARÁ DE VOAR”

Dois palhaços paraquedistas aterrissam em uma Fábrica de Cultura que possui uma grande lona de circo em seu interior, mas tudo está fechado e interditado.  Ao passar pelos corredores, salas e espaços de apresentação, memórias desse local começam a emergir, trazendo toda a vida que a Fábrica já vivenciou em anos anteriores, alimentando a esperança de que num futuro próximo toda essa experiência possa ser retomada por um grande espetáculo circense e musical. E assim, com paraquedas coloridos, os palhaços buscam construir os caminhos para esse futuro.

Ficha técnica:

Orientação Artística: Bernadeth Alves | Direção: Allan Amaro, Karine Carvalho e Vitor Alexander | Roteiro: Marcio Castro | Direção de Imagem: Ruth Melchior | Vídeo Maker: Eduardo Liron | Imagem do drone: João Paulo Mantovani | Assistente de Produção: Amanda Tolentino | Produção: Fábricas de Cultura e Poiesis

Elenco do audiovisual: Alana dos Santos, Alanis Brito, Anderson Gomes, Andre Fernandes, Beatriz Lima, Beatriz Ribeiro, Bianca Fortin, Gabriel da Silva, Guilherme Pereira de Lima, Jeanderson de Oliveira, Joana Coutinho, Kaique da Silva, Larissa Meneses, Maria Eduarda dos Santos, Mariana Gonçalves, Matheus da Silva, Matheus de Santana, Matheus Maletti, Miguel Novaes, Milena Santana, Nubya Cristina Gomes, Rute da Silva, Ryan Lucas Maciel, Salis Vaz, Vinicius de Souza, Vitoria Oliveira e Wilson Guilherme Rodrigo

Colaboradores: Katherine Leite, Luna Freitas, Gabriel Felipe Silva, Andressa dos Santos, Diego Aguiar, Luana Almeida, Vanessa de Souza, Alex dos Santos

Agradecimento especial: a Marcela Donato, que inspirou grande parte desse processo criativo

—-

Fábrica de Cultura Brasilândia

Avenida General Penha Brasil, 2508  | Telefone: (11) 3859-2300

Fábrica de Cultura Capão Redondo

Rua Bacia de São Francisco, s/n | Telefone: (11) 5822-5240

Fábrica de Cultura Diadema 

Rua Vereador Gustavo Sonnewend Netto, 135 – Centro – Diadema/SP | Telefone: (11) 4061-3180

Fábrica de Cultura Jaçanã

Entrada 1: Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138 | Entrada 2: Rua Albuquerque de Almeida, 360 | Telefone: (11) 2249-8010

Fábrica de Cultura Jardim São Luís

Rua Antônio Ramos Rosa, 651 | Telefone: (11) 5510-5530

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha

Rua Franklin do Amaral, 1575 | Telefone: (11) 2233-9270

Acessibilidade: as Fábricas de Cultura Vila Nova Cachoeirinha, Brasilândia, Jaçanã, Capão Redondo, Jardim São Luís e Diadema oferecem rampa de acesso para pessoas com mobilidade reduzida, elevador, sanitários acessíveis, piso táctil, equipamentos que permitem a leitura para pessoas com deficiência visual e motora, impressoras braile, leitor de audiobooks e acervo com mais de 110 exemplares em braille (livros e áudio-books). 

E-mail: contato@fabricasdecultura.org.br 

Funcionamento das unidades da zona sul e norte de São Paulo: de terça a sexta-feira, das 9h às 17h, apenas para turmas de aprendizes matriculados em parte dos ateliês e trilhas formativas que retornaram de forma presencial. Bibliotecas também funcionam em períodos reduzidos, de terça a sexta-feira, das ficam abertas das 10h às 16h, especificamente para devolução e renovação do empréstimo de livros, além do laboratório de pesquisa com computadores organizados na distância de 1,5m e disponíveis no período máximo de 45 minutos para cada pessoa interessada.

Devido à pandemia da Covid-19, a programação cultural vem ocorrendo de forma on-line. Todas as atividades são gratuitas. Saiba mais em http://poiesis.org.br/maiscultura/ e www.fabricasdecultura.org.br

SOBRE AS FÁBRICAS DE CULTURA

As Fábricas de Cultura são espaços de acesso gratuito que disponibilizam diversas atividades artísticas. Criadas com o objetivo de ampliar o conhecimento cultural por meio da interação com a comunidade, as Fábricas oferecem uma programação cultural diversificada. Nas unidades você encontrará cursos, atividades, bibliotecas e estúdios de gravação. Em 2020, o Programa Fábricas de Cultura – instituições da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, gerenciadas pela Poiesis – conta com o patrocínio do Instituto Center Norte por meio da Lei Rouanet. O apoio contribui para a realização de atividades de formação e difusão cultural.

SOBRE A POIESIS

A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, além de pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais, voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

Compartilhe!