@culturasp - secretaria da cultura do estado de são paulo

LITERATURA

Expresso Poesia de maio traz Mel Duarte e Marcelo Tápia

Publicado em 11 de maio de 2018

Um dos museus com localização mais privilegiada de São Paulo, além de ser um dos mais belos edifícios da capital, a Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos traz excelente programação em maio. O principal destaque é o encontro de dois grandes artistas no stand-up literário: a slammer Mel Duarte e o poeta e ensaísta Marcelo Tápia. 

Quinzenalmente, a sessão Expresso Poesia, um stand-up literário, aproxima novos poetas do cotidiano das pessoas que circulam no jardim do museu. E os poetas contemporâneos da vez vão nos sábados 12 e 26, às 14h30, além de recitar poemas próprios e de outros inspiradores, interagir com o público, em ambiente intimista.

Os participantes têm a chance de estar perto de Mel Duarte, slammer, poeta e produtora cultural, integrante do coletivo Poetas Ambulantes e coorganizadora do Slam das Minas SP, esta última uma batalha de poesia na qual participam apenas poetas mulheres. A escritora tem dois livros publicados de forma independente: Fragmentos Dispersos (2013) e Negra Nua Crua (2016).

Já Marcelo Tápia é o diretor da Rede de Museus-Casas Literários. O poeta e ensaísta é autor de cinco livros de poemas,  reunidos em Refusões – poesia 2017-1982 (Perspectiva). Tápia também é professor do Programa de Pós-Graduação em Estudos da Tradução da FFLCH-USP.

A programação do mês seguinte do Expresso Poesia já está definida. Trará Carina Castro (9 de junho) e Pedro Tostes (23 de junho).

 

SOBRE A CASA DAS ROSAS

A Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos é um museu dedicado à poesia, à literatura, à cultura e à preservação do acervo bibliográfico do poeta Haroldo de Campos, um dos criadores da poesia concreta, na década de 1950. Localizado na emblemática Avenida Paulista, o espaço realiza intensa programação de atividades, como oficinas de criação e crítica literárias, palestras, ciclos de debates, exposições, apresentações literárias e musicais, saraus, lançamentos de livros, performances e apresentações teatrais, entre outros.

O museu funciona num dos raros casarões remanescentes da época inicial da Paulista, construído em 1935 pelo escritório Ramos de Azevedo. Ao associar um patrimônio histórico e arquitetônico da cidade ao legado de um dos principais representantes de nossos movimentos de vanguarda, a Casa das Rosas representa as transformações tanto urbanas e sociais como artísticas e culturais de São Paulo.

 

Visite

Compartilhe!