HomeAssessoria ReleasesEm concerto online, alunos e alunas do Projeto Guri se apresentam com Hermeto Pascoal, João Donato, Renato Teixeira e Badi Assad

Em concerto online, alunos e alunas do Projeto Guri se apresentam com Hermeto Pascoal, João Donato, Renato Teixeira e Badi Assad

Programas exibem interpretações da música nacional e composições autorais dos estudantes do projeto

A pandemia do novo coronavírus mudou a maneira como as pessoas consomem cultura, tornando o meio digital o ponto de encontro entre a arte e o público, com lives, shows, entre outras atividades online. Para encerrar o ciclo de 2020, o Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro, mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Estado de São Paulo – recorre ao formato e, nesta quinta (17) e sexta-feira (18), às 16h, exibe dois concertos online com apresentações gravadas de alunos dos Grupos de Referência (GR) do Guri ao lado de artistas convidados. Entre eles, figuram Hermeto Pascoal, João Donato, Renato Teixeira e Badi Assad. A transmissão acontece pelo canal do YouTube da Sustenidos (https://bit.ly/sustenidos-yt), organização gestora dos polos do Projeto Guri no interior e litoral de São Paulo e será replicada no canal do Projeto Guri também.

Com o tema “Juntas e juntos: Cada qual no seu quadrado”, o programa será conduzido por Carmem Costa, supervisora educacional do projeto. As apresentações de quinta-feira (17) iniciam com o GR de Santos, que recebe a participação da cantora, compositora e violonista Badi Assad para o vocal de “Paratodos”, de Chico Buarque. “É uma música muito comprida, foi um desafio. Mas, quando a gente se conecta pelo coração, sentindo a letra e o que o Chico Buarque quis dizer com isso, facilita muito”, conta Badi Assad. “Eu pude gravar a minha voz escutando todos os violões, esses jovens tocando. É muito prazeroso saber que a gente pode fazer parte de um projeto assim mesmo que à distância”, completa.

Na sequência, “Ciranda”, composição de Moacir Santos e Gilberto Gil, é interpretada pelos GRs de Piracicaba, Sorocaba e Lorena. “É uma composição muito significativa para esse momento, é tudo o que a gente precisa: união, mãos dadas e muito afeto”, explica o cantor, compositor, arranjador e violonista Zeca Rodrigues, artista convidado que fez os arranjos e toca violão na faixa.

Inaugurando as composições autorais e coletivas dos concertos, o GR de São Carlos apresenta “Episcopation Jazz” com o clarinete e improvisações de Nailor Proveta (saxofonista, compositor, clarinetista, arranjador e educador). O programa de quinta-feira (17) finaliza com o pianista, compositor, arranjador e cantor João Donato, recebido pelo GR de Itaberá. Juntos, tocam “A Rã”, de autoria do próprio João Donato com Caetano Veloso.

O segundo dia do programa, sexta-feira (18), abre com a canção autoral e de construção coletiva “Aurora”, do GR de Araçatuba. Daniel Murray, violonista e compositor que toca violão na faixa, é o artista convidado do grupo. “Muita coisa é apresentada e discutida nestes ensaios do Guri. A garotada passa a conhecer o que eles não conheciam e que são parte da nossa tradição e cultura”, comenta Daniel Murray. “Nos dá ferramentas para entender o mundo em que a gente vive. [O Projeto Guri] É determinante para que a cultura continue existindo”, completa.

Em seguida, com imagens que remetem à cena cultural caipira, a apresentação do GR de Marília homenageia Luiz Gonzaga e Humberto Teixeira com a canção “Qui Nem Jiló”. O artista convidado é Alisson Amador, que fez os arranjos e toca o vibrafone no registro. “A letra fala que ‘saudade o meu remédio é cantar’ e isso é o que a gente está passando. A gente tem saudade de estar com as pessoas e o nosso remédio é tocar e cantar. É a nossa terapia”, conta Alisson.

Ainda na sexta-feira (18), Renato Teixeira se apresenta com o GR de Franca. A música escolhida é “Vide Vida Marvada”, de Rolando Boldrin com arranjos de Ivan Vilela, adaptada por Zé Guerreiro. Depois, o GR Orquestras Sinfônicas de Presidente Prudente, Jundiaí e a

Camerata de Cordas Friccionadas de São José do Rio Preto se unem num grande grupo para tocar “Into the storm”, composição de Robert Smith, adaptada por André Sanches.

O multi-instrumentista Hermeto Pascoal encerra o último dia de concertos. Tocando escaleta, ele participa com o GR de Bauru, que apresenta uma suíte de várias músicas do “bruxo dos sons”. A gravação conta também com o Paulo Maia Trio, trio instrumental da cidade de Bauru.

Além dos concertos, serão exibidos vídeos inéditos produzidos por crianças, adolescentes e jovens do Projeto Guri. “Queremos levar mais arte e cultura para a casa das pessoas. Acreditamos na prática musical como um lugar de refúgio e esperança. Com estes concertos seguiremos juntos e juntas, mas, por enquanto, cada qual no seu quadrado”, finaliza Ari Colares, Gerente Artístico da Sustenidos.

Patrocinadores e apoiadores do Projeto Guri – Sustenidos: CTG Brasil; Visa; CCR AutoBAn; Instituto CCR; Bayer; WestRock; Microsoft; Supermercados Tauste; banco BV; Novelis; Arteris; EMS; Capuani do Brasil; Faber-Castell; Pinheiro Neto; Santander; VALGROUP; Raízen; BTP; Distribuidora Ikeda; Grupo Maringá; Instituto 3M; Supermercados Rondon; Frigol; Mercedes-Benz; Castelo Alimentos; Enel; GRUPO GR; Cipatex; Grupo Herval, Pirelli.

Patrocinadores Sustenidos: CTG Brasil; Visa; SulAmérica, Sky, Microsoft e Glovis.

Sobre o Projeto Guri: mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos nos Grupos de Referência e na Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Sustenidos, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 810 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

Sobre a Sustenidos: Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos é a organização gestora do Festival Ethno Brazil, Som Na Estrada, Festival Imagine Brazil, MOVE (Musicians and Organizers Volunteer Exchange) e Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa de ensino musical no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: http://www.sustenidos.org.br/pessoa-fisica/

Compartilhe!