@culturasp - secretaria da cultura do estado de são paulo

Coreógrafo Astad Deboo ministra masterclass na Oficina Cultural Oswald de Andrade

Publicado em 16 de janeiro de 2018

Na manhã da sexta-feira, 12 de dezembro, o coreógrafo indiano Astad Deboo ministrou uma masterclass na Oficina Cultural Oswald de Andrade

Com participação de tocadores de tambores tradicionais de Manipur, estado localizado no nordeste da Índia. A aula contou com bailarinos com diferentes níveis de experiência, que tiveram a oportunidade de conhecer um pouco da história da dança indiana e da experiência de Astad, que tem uma trajetória de mais de 40 anos na área. A atividade foi fruto de uma parceria entre a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo e o Consulado Geral da Índia. Deboo e o grupo de tocadores também se apresentaram no Clube Hebraica, no dia 11, quinta-feira.

A aula foi iniciada com uma apresentação dos tocadores de tambores tradicionais de Manipur, que demonstraram as diferenças entre os três tipos de tambores utilizados e recitaram cantos indianos sagrados, característicos de apresentações em cerimônias especiais no país. Deboo explicou aos bailarinos a maneira como ele adaptou seu conhecimento de dança contemporânea à bagagem tradicional dos tocadores de Manipur, criando uma coreografia única.

Logo depois, o coreógrafo ensinou alguns movimentos do gênero aos bailarinos, parando para fazer correções e ensinar detalhes das expressões faciais e aspectos técnicos de seu estilo de dança. Os alunos também puderam improvisar, com a orientação e acompanhamento de Astad. Ao fim da masterclass, foi aberto um espaço para perguntas dos participantes. Ao ser questionado a respeito de seu futuro como coreógrafo, Deboo afirmou que está em uma busca constante. “Mudei muito ao longo dos anos, assim como mudou a percepção da plateia. Quando comecei, por causa da minha proposta de misturar o tradicional com o contemporâneo, não era reconhecido. Mas com o passar do tempo me desafiei e continuo me desafiando”, afirmou o bailarino.

Astad já esteve no Brasil em diversas ocasiões, realizando apresentações em Recife, Curitiba, Petrópolis, Salvador, Belo Horizonte e Ouro Preto, e disse muito satisfeito de voltar ao país. “Tenho um enorme carinho pelo Brasil. É uma cultura muito rica, tenho uma forte relação com a música e a dança daqui e aprecio a alegria de viver dos brasileiros”.

Para os alunos que participaram da aula, ficou a sensação de terem vivenciado uma experiência única. Daniel Reca, integrante da São Paulo Companhia de Dança desde 2013, comenta que é interessante observar a maneira como Astad fundiu a dança contemporânea com a dança tradicional indiana e trazer estes elementos para a própria realidade. “Acho muito legal para nós, bailarinos, enriquecermos nossa bagagem cultural com esse tipo de experiência, que nos traz mais recursos na hora de improvisar e de criar elementos para o nosso trabalho aqui dentro da companhia”, afirma Daniel.

Fotos: Joca Duarte

Compartilhe!