Sem categoria

#ProACExpresso prorroga prazo para inscrição em editais

A Secretaria de Cultura e Economia Criativa prorrogou as inscrições para projetos nas linhas de teatro, dança, infanto-juvenil, festivais, circo, artes visuais e música. As inscrições são gratuitas e deverão ser realizadas através do site www.proac.sp.gov.br. Confira os editais com novos prazos:

Prazo prorrogado para 22/07:

Teatro

– Produção e temporada de espetáculos inéditos de teatro

– Circulação de espetáculos de teatro

Dança

– Produção e temporada de espetáculos inéditos de dança

– Circulação de espetáculos de dança

Infanto-Juvenil

– Produção e temporada de espetáculos inéditos para o público infanto-juvenil

– Circulação de espetáculos para o público infanto-juvenil

Prazo prorrogado para 23/07:

Festivais

– Festivais, mostras, feiras, mercados de cultura e artes e festas populares

Circo

– Aquisição e manutenção de lonas de circo

– Produção e circulação de espetáculos circenses

Artes Visuais

– Produção de exposições inéditas de artes visuais

Música

– Produção e circulação de espetáculos inéditos de música

– Gravação de álbuns musicais inéditos e realização de shows de lançamento

#SonharOMundo: museus paulistas celebram o Dia Internacional dos Direitos Humanos

Em celebração ao Dia Internacional dos Direitos Humanos (10/12) e aos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos, os Museus da Secretaria da Cultura do Estado se mobilizam pelo quarto ano consecutivo para realizar a ação Sonhar o Mundo. A ação, que recebeu, em 2018, o Selo Municipal de Direitos Humanos e Diversidade, ocorre de 10 a 16 de dezembro, com uma programação diversificada de oficinas, debates, palestras, exibição de filmes, saraus, jogos e apresentações artísticas, com o objetivo de estimular a reflexão sobre solidariedade e Direitos Humanos.

Este ano, participam da ação todos os museus da Secretaria da Cultura do Estado e o Memorial da Inclusão, da Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência, por meio de programação cultural e ações nas mídias sociais. Instituições de todo o estado também estão convidadas a participar.

 

Destaques

CAPITAL

O Museu da Imigração, durante toda a campanha, convida o público a visitar a exposição “Infância Refugiada”, composta por fotografias da brasileira Karine Garcêz que mostram crianças em situação de refúgio no Líbano, na Turquia e na Síria. Em todos os sábados e domingos de dezembro, acontecem visitas educativas à exposição “Crianças que Migram”, sobre a infância e os processos migratórios. Já no dia 15, às 14h, em parceria com o Memorial da Inclusão e o Museu da Diversidade Sexual, será realizada uma visita integrada pelas três instituições, com discussões sobre estereótipos, acessibilidade e espaço público. As vagas são limitadas e, para participar, é necessário realizar inscrição pelo email: inscricao@museudaimigracao.org.br

No Museu da Diversidade Sexual, dia 11, às 10h30, acontecem visitas educativas com os educadores sobre Direitos Humanos e sexualidade. No dia 12, às 18h, acontece o bate papo “Os Direitos LGBTs”, com os professores Renan Quinalha e Fabio Mariano, sobre os Direitos da Comunidade LGBT. No dia 15, 10h, o museu convida a todos para a atividade “Meus Direitos”, intervenção com os artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

O Museu Afro Brasil vai convidar o público para uma edição especial da contação de história “Aos Pés do Baobá”, com o tema “Sonhar (e Transformar) o Mundo” e roda de conversa, no dia 15 de dezembro, às 11h. Por meio da história, os participantes serão convidados a refletir a respeito dos 130 anos da Abolição da Escravidão no Brasil, os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos e os 30 anos da Constituinte Brasileira. Para participar, é necessário realizar inscrição no site do Museu: http://www.museuafrobrasil.org.br

O Memorial da Resistência propõe visita à exposição de longa duração, voltada para o histórico do edifício e seus desdobramentos de controle, repressão e resistência, e às exposições temporárias, que apresentam argumentos extraídos da mostra de longa duração e são divididas em três vertentes: uma com base em pesquisas realizadas pela equipe do Memorial; uma relacionada à América Latina e ao Programa de Residência Artística; e uma desenvolvida de acordo com propostas externas. No dia 10, às 10h, realiza visitas espontâneas e mediadas à exposição temporária “Canto Geral: a luta pelos Direitos Humanos”, com atividades educativas ao final. No dia 12, às 11h, será a vez da visita à exposição “Ser Essa Terra: São Paulo, Cidade Indígena”, sobre a resistência indígena na cidade de São Paulo, com curadoria das comunidades que habitam a cidade e mediação de Daniel Kairóz e Marília Bonas.

No MIS – Museu da Imagem e do Som, no dia 10, às 14h, educadores irão apresentar seus projetos ou pesquisas sobre temas pertinentes ao atendimento de público em museus. No dia 13, às 10h, a mostra acessível a deficientes visuais “Cidade (In)acessível” vai expor registros de 15 cegos que registraram a cidade de São Paulo por meio de outros sentidos, mostrando como percebem a cidade em que vivem sem enxergar. No mesmo dia, às 19h, acontece um bate-papo sobre exposições acessíveis com a museóloga Carla Grião e João Kulcsár, curador da exposição.

O Museu do Futebol inaugura, no dia 15, às 11h, a visita educativa virtual “Muito Além do Futebol”, um vídeo com roteiro adaptado em Libras, que aborda os diferentes olhares do Museu e busca engajar o público surdo a participar cada vez mais do espaço. No mesmo dia, às 14h, acontece o “Sarau Poético”, com a proposta de ser um espaço literário de inclusão e diversidade e uma pausa divertida durante a visita à exposição.

A Pinacoteca, no dia 14, às 10h30, inicia a ação “JogaJunto”, em que disponibiliza jogos relacionados aos artigos da Declaração de Direitos Humanos. E no dia 15, às 14h30, acontece visita educativa na exposição “Arte no Brasil: uma história na Pinacoteca de São Paulo”. Não é necessário realizar inscrição.

No dia 15, às 15h, o Museu de Arte Sacra vai promover a caminhada “Lugares de memória: uma caminhada na região da Luz/Bom Retiro”, com o objetivo de mapear os museus e monumentos da região e os grupos e memórias representados no espaço, refletindo sobre a questão “Como podemos pensar os direitos humanos a partir desses lugares?”.

No dia 11, às 10h30, o Museu da Casa Brasileira vai realizar uma caminhada que irá do Museu até o Largo da Batata, onde será realizada uma ação com os frequentadores do Caps Itaim Bibi, com o intuito de mostrar as ações realizadas com o público.

 

INTERIOR

O Museu Felícia Leirner, em Campos do Jordão, realiza, ao longo do mês de dezembro, a ação “Comente a Declaração” em suas redes sociais, com postagens semanais de trechos selecionados da Declaração Universal dos Direitos Humanos acompanhados de uma pergunta que estimulará o público a manifestar suas opiniões sobre o tema. No dia 11, às 10h30, a oficina “Viva as Diferenças” estimulará a reflexão sobre a importância das diferenças na construção de um mundo plural e mais justo, tendo como base a Declaração Universal dos Direitos Humanos. No mesmo dia, às 15h30, os visitantes serão convidados a explorar o museu e abordar a questão “Cultura, Arte e Ciência são Direitos Humanos?”.

O Museu do Café, em Santos, apresenta o “Cine Debate”, no dia 11, às 15h, com exibição de filmes nacionais seguidos de rodas de conversas, focados nos Direitos Humanos. No dia 14, às 15h, a palestra “Convivendo com a Deficiência Visual” abordará conceitos e métodos de trabalho que contribuem para o desenvolvimento da acessibilidade em museus e centros culturais. No dia 15, às 10h, a oficina “Mulher e Trabalho”, com o artista plástico Paulo Von Poser, propõe a realização de uma homenagem às mulheres que trabalham na catação do café, abordando reflexões sobre Direitos Humanos, o cotidiano de trabalho dessas profissionais e paralelos sobre questões relativas à gênero e ao trabalho.

O Museu Casa de Portinari, em Brodowski, vai realizar, no dia 10, a atividade online “Você sabe o que são os Direitos Humanos?”, em que sete obras de Candido Portinari serão publicadas e o público será convidado a descobrir qual dos Direitos Humanos ela representa. No dia 11, às 9h, irá disponibilizar aos visitantes um dominó relacionado às obras de Candido Portinari e aos artigos da Declaração Universal dos Direitos Humanos. A partir do dia 11, o público terá também oportunidade de assistir ao vídeo “Declaração Universal dos Direitos Humanos Completa 70 anos”, da ONU Brasil. No dia 12, às 16h, o museu realiza a “Roda de Conversa: 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos”, com uma reflexão sobre o tema.  E no dia 14, a atividade “Conhecendo e Conversando” vai propor aos adolescentes um bate-papo sobre igualdade e o combate ao preconceito.

O Museu Índia Vanuíre, em Tupã, vai compartilhar, nas redes sociais, a partir do dia 10, diversos vídeos com depoimentos de pessoas expondo suas considerações sobre os Direitos Humanos. No dia 11, às 9h, realiza uma roda de conversa com a indígena Lidiane Damaceno para discutir a temática Direitos Humanos e o que ele representa, de que forma serve e como se aplica para os indígenas. No dia 12, às 9h, a palestra “Os Direitos da Mulher”, ministrada pela delegada da Mulher, Cristiane Camargo Braga, discute os direitos das mulheres. No dia 13, às 9h, a palestra “Preconceito Racial”, com André Blackrap, presidente da ONG Umont – União do Movimento Negro por Todos, ministrará uma palestra e – por meio de dinâmicas, exibição de vídeos e bate-papo com o público – vai promover a reflexão e estimular o combate ao racismo, preconceito e discriminação.

 

Museus do SISEM-SP entram na programação

Desde 2017, a campanha “Sonhar o Mundo” integra também os museus do interior e litoral integrantes do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP). As instituições foram orientadas por meio de um curso oferecido pelo SISEM-SP, em parceria com o Memorial da Resistência, sobre como inserir a questão dos Direitos Humanos no cotidiano dos museus, de modo a expandir o conceito do “Sonhar o Mundo” para vários municípios do estado.

 Na capital, o Museu de Arte Brasileira – MAB FAAP vai realizar o “Conversa e Bordado”; o Museu de Arte Contemporânea da USP vai propor visitação pelo acervo com o tema “Mulheres no Acervo do MAC” e um encontro com o tema “Uma possibilidade de sonharmos o amanhã”; e o Museu da Energia vai propor visita à exposição “Labirinto em Mim” e caminhada com o artista Marcello Vitorino e o poeta Ítalo Anderson Clarindo abordando a mostra.

No interior, o Museu de Antropologia do Vale do Paraíba vai promover a exposição “Indústria, Patrimônio e Memória”; o Museu Histórico e Pedagógico Major Novaes, em Cruzeiro, vai realizar debates, exibição do filme “O Menino e o Mundo”, mostra de curtas e exposição;  o Museu Worik, em Arco Íris, vai promover visitas culturais e palestras sobre a importância dos Direitos Humanos para os povos indígenas; também em Arco Íris, o Museu Akam Oram Krenak vai promover a palestra “Desconstrução do Índio Midiático”; e o MIS Ribeirão Preto vai realizar palestras com os temas “Declaração Universal dos Direitos Humanos e Constituição Federal”, “Juventude”, “Violência Contra Mulheres”, “Igualdade Racial”, “LGBT” e “Pessoas em situação de rua”; e o Museu Akam Oram Krenak

23ª Festa do Imigrante: evento conta com atividades especiais para a criançada

Nos dias 9, 10 e 16 de junho, os pequenos poderão aprender sobre migração com contações de histórias e
se divertir em diversas atrações

Consolidada no calendário cultural da cidade de São Paulo, a Festa do Imigrante, promovida pelo Museu da
Imigração – instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo -, chega a sua 23ª edição e
acontecerá nos dias 9, 10 e 16 de junho, reunindo tradições e heranças de 50 nacionalidades e
promovendo atividades direcionadas ao público infantil.

No espaço “Faz e Conta”, a criançada irá se divertir e aprender sobre outras culturas com as contações de
histórias. Entre as narrativas, que abordarão temáticas ligadas à migração, estão os contos sobre Frida
Kahlo, mitologia japonesa e sobre um menino que faz uma viagem com seu amigo Inca. As histórias são
apresentadas pelos grupos “As Clês”, “Agrupamento Teatral” e “Teatro por um Triz” nos três dias do
evento, sempre às 12h00 e às 15h00. Os pequenos poderão também brincar com piscina de bolinhas,
amarelinha, jogos educativos e desenhos para colorir.

Proporcionando uma experiência única para toda a família, o passeio de Maria-fumaça partirá, nos três
dias de festa, da plataforma localizada dentro do MI. A atração percorrerá o trilho histórico utilizado por
milhares de imigrantes, de hora em hora ou conforme a lotação dos vagões. O ingresso custa R$ 20
(maiores de 60 anos e estudantes pagam R$ 15).

O público encontrará, ainda na estação, o espaço “Retratos de Época”, onde poderá se caracterizar com
roupas e acessórios à moda antiga, participar de uma sessão de fotos divertida com as crianças, parentes e
amigos e garantir uma lembrança especial da visita ao Museu da Imigração. Além das imagens, o local
comercializa molduras diferenciadas para tornar a recordação e a viagem no tempo ainda mais realistas.

Programação

Em 2017, cerca de 20 mil pessoas participaram do evento e vivenciaram a gastronomia, a dança, a música
e o artesanato de comunidades de imigrantes e descendentes. Nesse ano, o público encontrará 49
expositores de alimentação, 29 de artesanato e 46 grupos de dança e música, além de diversas outras
programações, que ocuparão todo o complexo histórico onde funcionava a antiga Hospedaria dos
Imigrantes do Brás, no fim do século 19 e início do 20.

Entre os três dias de festa, os visitantes poderão prestigiar apresentações artísticas no palco localizado no
jardim do Museu, além de participar de oficinas de artesanato, como a de pintura de ovos com técnica da
Lituânia, a pintura em vidro do Senegal, pompons peruanos para decoração, entre outros. Os workshops
de dança apresentarão diversos ritmos estrangeiros: entre eles, a polca do Paraguai, a marrabenta de
Moçambique, as tradições madeirenses e o Flamenco, tão característico da Espanha.

O destaque dessa edição é o Empório, um novo espaço idealizado especialmente para oferecer produtos
artesanais que poderão ser levados para casa. Nesse local, o público encontrará pães e doces italianos,

Instituto de Preservação e Difusão da História do Café e da Imigração

Rua Visconde de Parnaíba, 1316 – São Paulo | SP – CEP: 03164-300 – Tel.: (11) 2692-1866
www.museudaimigracao.org.br
cervejas japonesas exclusivas, vinhos portugueses, itens da charcutaria espanhola – como morcilla e chorizo
– e potes de homus, coalhada e babaganuche, da Síria.
Valorizando ainda mais a diversidade gastronômica de São Paulo, os interessados poderão participar de
oficinas de culinária, que fazem parte do projeto “Sabor Paulista”, ministradas por cozinheiros de
comunidades imigrantes. Entre as receitas, o público aprenderá a preparar, citando alguns exemplos, o
spätzle com molho quatro queijos (Alemanha), o tandoori chicken (Índia), o missô lámen (Japão) e a torta
mil hojas (Chile).

A programação completa da 23ª Festa do Imigrante está disponível no site:
www.museudaimigracao.org.br/festa-do-imigrante/. Os ingressos podem ser adquiridos nos dias do
evento e custam R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia-entrada). A Festa ocorre das 10h00 às 18h00, sendo que a
bilheteria encerra o seu funcionamento às 17h00.

Acessibilidade

No dia 9/06 (sábado), a 23ª Festa do Imigrante contará com oficinas de artesanato, de culinária e
workshops de dança com tradução em libras. Já no dia 10/06 (domingo), o evento disponibilizará recurso
de audiodescrição para as apresentações artísticas, das 13h00 às 18h00. Nos três dias de festa, estará
disponível o folder do evento transcrito em braille, assim como uma equipe dedicada ao atendimento de
pessoas com deficiências auditiva e visual. Para agendamento de grupos, é preciso entrar em contato pelo
e-mail: museudaimigracao@museudaimigracao.org.br.

O Museu da Imigração fica na Rua Visconde de Parnaíba, 1.316, na Mooca, em São Paulo. Seu horário de
funcionamento é de terça a sábado das 9h00 às 17h00, e aos domingos entre 10h00 e 17h00. Os ingressos
para visitação custam R$ 10, estudantes e pessoas acima de 60 anos pagam meia-entrada. Aos sábados,
com exceção ao dia da festa, a visitação é gratuita. Outras informações estão disponíveis no site
www.museudaimigracao.org.br.

SERVIÇO

23ª Festa do Imigrante
Datas: 9, 10 e 16 de junho de 2018
Hora: 10h00 às 17h00 (bilheteria)
Local: Rua Visconde Parnaíba, 1.316 – Mooca – São Paulo
Preço: R$ 10 (Meia-entrada: R$ 5)

A Língua Portuguesa em Nós – Exposição do Museu da Língua Portuguesa chega a Angola

Exposição do Museu da Língua Portuguesa que retrata a história e a diversidade do idioma chega a Angola

  • Mostra itinerante está em cartaz em Cabo Verde e passará também por Moçambique
  • Abertura em Luanda será em 12 de junho, no Centro Cultural Brasil-Angola. Escritor Ondjaki coordena programação cultural
  • Primeiro museu no mundo totalmente dedicado a um idioma, o Museu da Língua Portuguesa foi inaugurado na Estação da Luz, prédio-símbolo de São Paulo, em 2006. Em quase dez anos de funcionamento recebeu cerca de 4 milhões de visitantes. Hoje está em reconstrução.

O Museu da Língua Portuguesa, atualmente em reconstrução em São Paulo, no Brasil, chega a Luanda no próximo dia 12 de junho. A exposição itinerante “A Língua Portuguesa em Nós” propõe diálogos e trocas com os falantes da língua portuguesa no continente africano e no arquipélago cabo-verdiano:  atualmente exibida na cidade da Praia, em Cabo Verde, depois de Angola será levada também a Maputo, em Moçambique, em agosto.

O conteúdo foi organizado a partir de quatro eixos temáticos: Nós da Língua Portuguesa no Mundo, História da Língua Portuguesa no Brasil, Poesia e Prosa e Diálogos. Com consultoria de conteúdo do compositor, escritor e professor de Literatura brasileiro José Miguel Wisnik, a exposição faz um passeio pela presença da língua portuguesa no mundo, o contato com outros idiomas, sua participação na formação cultural brasileira e sua presença na música, nas expressões culinárias e na literatura.

Uma programação cultural diversa e exclusiva é organizada para cada país, em um espaço de convivência.  Em Luanda, as atividades têm coordenação artística do escritor Ondjaki. Já no espaço Falares, o visitante é convidado a deixar seu testemunho falado sobre sua relação com o idioma: os depoimentos passarão a fazer também parte do acervo do Museu da Língua Portuguesa, que tem reinauguração prevista para 2019.

A exposição “A Língua Portuguesa em Nós” é uma iniciativa do Itamaraty, em parceria com o Governo do Estado de São Paulo, a Fundação Roberto Marinho, o Museu da Língua Portuguesa e o Instituto Internacional da Língua Portuguesa, com coordenação da Expomus.

Percursos da exposição

Ao entrar na exposição, o visitante é conduzido por um passeio com curiosidades sobre os países que compõem a CPLP – Comunidade de Países de Língua Portuguesa (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste), vai descobrir as origens da Língua Portuguesa e como os idiomas vivem em constante movimento, nascem, se cruzam e se transformam.

A influência da Língua Portuguesa na diversidade da cultura brasileira será também celebrada em duas experiências audiovisuais. A Praça da Língua reproduz a experiência-símbolo do Museu da Língua Portuguesa: uma instalação audiovisual e imersiva com pérolas da criação artística em língua portuguesa, que formam um mosaico de músicas, poesias, trechos literários e depoimentos. A área Música e Culinária, por sua vez, aborda a relação entre língua, identidades e culturas.

Visita mediada

A exposição terá também intensa participação dos jovens angolanos. Foram selecionados 30 jovens estudantes de Letras, Comunicação Social, Artes Visuais, Produção Cultural e áreas afins para participarem de atividades de formação para atuar como mediadores das visitas educativas. Além disto, eles auxiliarão na programação cultural. A ação tem apoio da Premium Consultoria e da Aplha Medic.

“A itinerância do Museu da Língua Portuguesa é um compromisso da presidência pro tempore brasileira na Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP). É uma oportunidade de perceber e celebrar as diferenças e as semelhanças entre as diversas variantes que engrandecem nossa língua comum. Para o Itamaraty, a iniciativa reveste-se de especial importância pela ênfase que dá ao papel internacional da língua portuguesa, um eixo central de nossa política externa. Também nos orgulha contribuir para o enriquecimento do acervo de prestigiado museu do Brasil, que vai a Angola, Cabo Verde e Moçambique como um museu do português brasileiro, mas traz na volta todo um novo conteúdo do português africano para o Brasil”, afirma Aloysio Nunes, Ministro das Relações Exteriores do Brasil.

O Brasil ocupa a presidência pro tempore da CPLP-Comunidade de Países de Língua Portuguesa até julho deste ano, quando passará a posição para Cabo Verde, durante a Cúpula de Chefes de Estado da CPLP que ocorrerá no país. Atualmente cerca de 270 milhões de pessoas falam português nos cinco continentes.

“Nós da nossa língua são os laços e os embaraços”

“A língua portuguesa é um patrimônio global e em constante transformação. A iniciativa de levar uma exposição do Museu da Língua para outros países reforça a importância dessa instituição, que permanece viva e promovendo atividades de qualidade mesmo durante a reconstrução de sua sede em São Paulo”, afirma Romildo Campello, secretário da Cultura do Estado de São Paulo.

“Nesta exposição, abordamos os ‘nós’ da nossa língua: os laços, os embaraços e os núcleos sempre móveis pelos quais uma língua permeia diferentes culturas e, de uma forma mais ampla, a vida humana. E neste momento, em que o Museu da Língua Portuguesa está em reconstrução, essa aproximação com os nós da língua portuguesa no mundo, incorporando a ele outros elos que ainda lhe faltam, ganha uma dimensão ainda mais ampla”, diz Ricardo Pereira, diretor da TV Globo Portugal.

O Museu da Língua Portuguesa é uma iniciativa do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, concebido e realizado em parceria com a Fundação Roberto Marinho. Tem como patrocinador máster a EDP, patrocinadores Grupo Globo, Grupo Itaú e Sabesp e apoio do Governo Federal, por meio da lei federal de incentivo à cultura. O IDBrasil é a organização social responsável pela gestão do Museu. Mais informações sobre histórico e reconstrução em http://museudalinguaportuguesa.org.br/

Roteiro

Luanda/Angola
12 de junho a 3 de agosto de 2018

De terça a domingo, das 10h às 20h

Centro Cultural Brasil-Angola

Rua Cerveira Pereira, 19

Baixa de Luanda, Coqueiros, Luanda.

Tel.: +244 931732214

Entrada gratuita

Programação cultural completa: www.centroculturalbrasilangola.com

Praia/Cabo Verde

10 de maio a 19 de junho de 2018 – visitas guiadas, até 2 vezes por semana, de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h. Agendamentos pelo email ccb.praia@itamaraty.gov.br

De 19 de junho a 27 de julho de 2018 – aberto ao público, sem necessidade de agendamento.

Local: Sede do Instituto Internacional da Língua Portuguesa – IILP

Avenida Andrade Corvo, nº 8, Platô, Cidade da Praia, Cabo Verde. Tel.: +238 261 95 04

Maputo/Moçambique

15 agosto a 25 de setembro de 2018.

Local: Centro Cultural Brasil Moçambique –  CCBM

Av. 25 de Setembro, 1728, Maputo, Moçambique. Tel.: +258 21 306 840

Programação completa – Centro Cultural Brasil-Angola 

1 – Feira do Livro no pátio

Prevista para acontecer a cada sábado durante o período de vigência da exposição. A cada edição, oito expositores ocupam o pátio do CCBA com acervo à venda.

1.1       – Conversa com escritores (chamadas ’10M’ – o escritor tem 10 minutos para apresentar uma obra e mais 20 minutos para atender às questões do público ou conversar);

1.2       – Sessões de autógrafos

1.3       – Palestras

1.4       – Oficinas (escrita criativa – 5 escritores farão oficinas curtas, de prosa e poesia, com grupos selecionados de até 12 pessoas.)

1.5       – Oficinas com crianças sobre “contar uma estória”, processos de escrita e/ou ilustração de um livro.

2 – Teatro em 15 minutos

O objetivo é estimular a participação e dar visibilidade a jovens atores e diretores de teatro.

2.1      Teatro infantil

3 – Recitais de Poesia e Slam

Em parceria com os jovens poetas do Movimento Lev’Arte e com os slammers de Angola, haverá recitais semanais de poesia lusófona e batalhas de slam, acompanhados de animação musical. O objetivo é trazer poesias de autores consagrados de todos os países falantes da Língua Portuguesa e promover visibilidade aos slammers angolanos.

4 – Sessões de Cinema, com debates e comentários pós-filme

Todas as quintas-feiras, sessões noturnas de cinema, gratuitas ao público, com curtas e longas-metragens que tenham sido baseadas em contos, crônicas ou trechos de textos de autores brasileiros, angolanos e da Língua Portuguesa em geral.

4.1       Cinema infanto-juvenil com debate;

4.2       Cinema mudo – Projeção noturna, na parede anexa ao CCBA, de cinema mudo, a partir das 18h de terça-feira.

4.3      Curtas ao almoço: duas vezes por semana, às 12h, exibição de um curta-metragem.

5 – Varanda da Leitura

Para estimular a leitura e o conhecimento de obras de diversos autores lusófonos, serão selecionados trechos de textos e poesias que ficarão à disposição do público visitante.

6 – Clube do Livro Infantil

Grupos de 15 crianças de escolas públicas, privadas e orfanatos, serão recebidas quinzenalmente para participarem de uma tarde literária no CCBA. Além de um momento de contação de história infantil, eles irão aprender a montar o seu próprio livrinho, com uma pequena história e desenhos.

7 – Puxa-palavra (dois universos)

Debates, com dois convidados, em que um assume prioritariamente o papel de entrevistador. Conversas com a duração de 1h20.

8 – Stand Up Quality (humor) & Estigas

Intervenções em palco de “stand up comedy” alternando com batalhas de estigas (jogo oral cômico, em que duas crianças ou jovens se confrontam com palavras em estilo anedótico). Colaborador: Tiago Costa, artista de stand up comedy.

9 – Oficinas outras (voz; fotografia)

9.1 – Oficina de Voz, para adultos ou crianças. A voz no espaço quotidiano (profissões) e no uso artístico. A voz enquanto instrumento de comunicação social e musical.

9.2  – Oficina de iniciação à fotografia. Noções básicas de luz e enquadramento. Para crianças e adultos.

Bauru recebe apresentação do Projeto Guri em maio

Bauru recebe no sábado, 19, às 10h00, no Céu das Artes (R. Maria José Silvério dos Santos, 02 – Conj. Hab. Pastor Arlindo Lopes Viana), o Grupo de Referência do Projeto Guri, que se apresentará no formato de Orquestra Didática, apresentando os seus instrumentos e intergindo com os alunos do Projeto Canaã.

Projeto Guri – Crédito: Divulgação

Confira a programação da Arena SP Gastronomia

24/10 – Quinta-feira

11h – Abertura

11h30 – Nestlé – apresentação sobre plataforma

12h – Aula de culinária

13h – Batalha Gastronômica com Chef Benedetti

14h – Meio Ambiente 1: “Vou pra Feira + Sustentável”

14h30 – Agricultura 1: Curso de plantas aromáticas e condimentares na gastronomia

16h – Nestlé – apresentação sobre plataforma

16h30 – Aula de culinária

18h – Abertura Oficial do Espaço SP GASTRONOMIA – Secretário de Cultura e Economia Criativa Sérgio Sá Leitão

19h – Happy hour

19h30 – Jam dos Chefs com Ivan Achcar

 

25/10 – Sexta-feira

11h – Abertura

11h30 – Nestlé – apresentação sobre plataforma

12h – Aula de culinária

12h30 – Entrega dos Certificados do Feito em SP – Secretário de Cultura e Economia Criativa Sérgio Sá Leitão

13h – Batalha Gastronômica com Chef Benedetti

14h – Meio Ambiente 2: Educação Ambiental + Consumo Consciente

14h30 – Agricultura 2: Cozinha Show/ Pastrami Caseiro de Carne

15h30 – Enoturismo – Marcela Moro e Ariana Sgarioni

16h – Nestlé – apresentação sobre plataforma

16h30 – Aula de culinária

17h30 – Alimentação Saudável – Secretaria de Desenvolvimento Social

19h – Happy hour

19h30 – Jam dos Chefs com Ivan Achcar

26/10 – Sábado

11h – Abertura

11h30 – Nestlé – apresentação sobre plataforma

12h – Aula de culinária

13h – Batalha Gastronômica com Chef Benedetti

14h – Meio Ambiente 3: “Sistemas Agroflorestais – Manejo Florestal Sustentável”. Palmito Juçara – Aula-palestra de 10min com 5min para perguntas”

14h30 – Agricultura 3: Curso Qualidade de azeites de oliva

15h30 – Turismo Rural e Gastronomia

16h – Nestlé – apresentação sobre plataforma

16h30 – Aula de culinária

17h30 – Meio Ambiente 4: “Sistemas Agroflorestais – Manejo Florestal Sustentável”. Cambuci e Pequi – Aula-palestra de 10min com 5min para perguntas”

18h – Agricultura 4: Cozinha show / Cogumelos a mesa

19h – Happy hour

19h30 – Jam dos Chefs com Ivan Achcar

 

27/10 – Domingo

11h – Abertura

11h30 – Nestlé – apresentação sobre plataforma

12h – Aula de culinária

13h – Batalha Gastronômica com Chef Lucas Corazza

14h – Agricultura 5: Cozinha show / Feijões Especiais

15h30 – Experiências Turísticas Gastronômicas – Marcela Moro

16h – Nestlé – apresentação sobre plataforma

16h30 – Aula de culinária

17h30 – Agricultura 6: Lançamento do Livro “Lancheira Saudável” – Codeagro

19h – Happy hour

19h30 – Jam dos Chefs com Ivan Achcar

Conservatório de Tatuí promove concerto “60 Anos de Bossa Nova”

Evento traz para a Capital da Música o renomado gaitista Maurício Einhorn, um dos fundadores do estilo que conquistou o Brasil e o mundo

O Conservatório de Tatuí, instituição da Secretaria da Cultura do Estado, realiza na próxima terça-feira, dia 22, um concerto imperdível: “60 Anos de Bossa Nova”, com participação especial do gaitista Maurício Einhorn, um dos músicos que fundaram o estilo musical no final da década de 1950. O evento terá ainda apresentação da Big Band Jovem, de alunos e professores do Setor de Artes Cênicas do Conservatório. Será às 20h00, no Teatro Procópio Ferreira. Os ingressos já podem ser adquiridos na bilheteria.

A Bossa Nova é um gênero musical brasileiro, que ganhou forma no final da década de 1950 graças a um grupo de jovens músicos cariocas que se reuniam regularmente para tocar, cantar e compor. O som predominante no Rio de Janeiro era o samba, que eles decidiram temperar com jazz, como conta o professor Joseval Paes: “Eles eram músicos de jazz que tocavam samba. Então, faziam samba com influência do jazz. O termo ‘bossa’ era uma gíria. Diziam que tocavam samba com uma ‘bossa’ nova, com uma ‘pegada’ nova. Daí nasceu um estilo que logo seria absorvido pelos norte-americanos e se espalharia pelo mundo”, comenta.

Críticos musicais consideram como marco inicial do movimento o lançamento de um disco compacto gravado por João Gilberto em 1958, portanto, há exatos 60 anos. Para celebrar a data, o Conservatório de Tatuí traz para a Capital da Música um dos integrantes do movimento, o gaitista Maurício Einhorn.

Filho de imigrantes judeus poloneses, ele começou a tocar gaita aos cinco anos de idade. Aos 10 anos, já se apresentava em programas de calouros em várias emissoras de rádio. Logo entrou para a turma de amigos da Zona Sul carioca e começou a compor, deixando a sua marca na criação da Bossa Nova. Recentemente, formou um duo com o guitarrista Joseval Paes, que é professor e coordenador da Big Band Jovem do Conservatório de Tatuí.

Além de Maurício Einhorn, o concerto “60 Anos de Bossa Nova” terá a participação da Big Band Jovem do Conservatório de Tatuí, dos professores do Setor de Artes Cênicas da escola – André Luiz Camargo, Joseval Paes, Edmo Guimarães, Erica Pedro, Adriana Afonso, Dalila Ribeiro e Fernanda Fernandes, coordenadora do setor – e de aproximadamente 60 alunos dos cursos de Teatro Juvenil e Adulto da instituição.

No programa, várias composições de Maurício Einhorn, como “Travessuras”, “Burlesque”, “Joia”, “Já era”, “Batida diferente”, “Tristeza de nós dois”, “Lembras daquele filme, Chicão?”, “Estamos aí” e “Te Olhei” – esta última com participação dos professores André Luiz Camargo e Adriana Afonso. Também compõem o repertório as canções “Corcovado” e “Samba de uma nota só”, de Antonio Carlos Jobim, e “The nearness of you”, de Hoagy Carmichael.

Oficina – Antes do concerto, às 14h00, Maurício Einhorn e o professor Joseval Paes ministrarão a oficina “Samba Jazz Bossa Nova”, com bate-papo e apresentação do duo de gaita e guitarra. O encontro será no Salão Villa-Lobos, com entrada gratuita.

Apoio cultural – O Conservatório de Tatuí tem apoio cultural de CCR SPVias e Coop.

SERVIÇO
Concerto: “60 Anos de Bossa Nova”

Maurício Einhorn, convidado especial
Big Band Jovem, Alunos e Professores de Artes Cênicas do Conservatório de Tatuí
Joseval Paes, coordenação geral

Data: 22 de maio, terça-feira
Horário: 20h00
Local: Teatro Procópio Ferreira
Rua São Bento, 415, Centro – Tatuí/SP
Ingressos: R$ 20 (meia-entrada R$ 10)
* Entrada gratuita para alunos do Conservatório de Tatuí.

Demônios da Garoa e convidados levam projeto de rádio FM ao auditório Simón Bolívar

O Memorial da América Latina foi o local escolhido para a primeira apresentação do ano do projeto “NOVA no Teatro”, da rádio NOVABRASIL FM. O show especial será com o grupo “Demônios da Garoa” e participação especial dos cantores Pedro Mariano e Tiê.

Com mais de 70 anos de carreira, especial humor, vocais e arranjos bem estruturados e repertório exclusivo, os Demônios da Garoa provocam em cada apresentação um entusiasmo singular na plateia, com grandes sucessos como “Trem das Onze”, “Saudosa Maloca” e “Tiro ao Álvaro”.

O grupo agrada desde os mais antigos que acompanham a carreira, até os mais novos fãs, que descobriram a alegria e a personalidade marcante da banda, com suas vozes inconfundíveis.

O show promete ganhar contornos exclusivos com a participação de outros nomes da música. Pedro Mariano trabalha com um novo projeto, o show “Música e Voz”, onde apresenta canções de artistas consagrados, como Tom Jobim, Djavan e Vinicius de Moraes. Para completar o time que se apresentará no palco do auditório Simón Bolívar, a paulistana de voz doce Tiê, com quatro discos lançados e composições conhecidas nacionalmente, como “A Noite”, do álbum “Esmeraldas”.

SERVIÇO 

Demônios da Garoa e convidados no auditório Simón Bolívar

Data: 10 de maio (quinta-feira)

Horário: 20h30

Classificação: 10 anos. Adolescentes com 10 a 13 anos: permitida a entrada (acompanhados de pais ou responsáveis legais).

Local: Auditório Simón Bolívar

Endereço: Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664

Portões 8, 9 e 13 – Metrô Barra Funda

Estacionamento: portão 15 (conveniado)

Ingressos: de R$100 com meia-entrada (vendas no site www.ingressorapido.com.br)

Design aerodinâmico no MCB: palestras com a curadora e o principal colecionador

A influência do estilo ‘streamline’ e o nascimento da profissão de design

estão entre os temas dos encontros gratuitos

 

Foto: Renato Parada

O Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, promoverá, de 9 a 29 de maio, uma série de palestras durante a mostra Design Aerodinâmico – Metáfora do Futuro, com a curadora Patrícia Fonseca e o colecionador Giacomo Favretto.

No dia 9, o tema será “O streamline e os eletrodomésticos”; dia 16, serão comentados os trabalhos dos quatro profissionais que podem ser considerados os primeiros designers profissionais e se tornaram expoentes do estilo: Raymond Loewy, Henry Dreyfuss, Walter Dorwin Teague e Norman Bel Geddes; dia 23, o debate será em torno das feiras de Chicago e de Nova York – onde foi instalada a Futurama, imensa maquete de uma cidade do futuro; e no dia 29, o assunto central trará a influência do streamline no design gráfico.

O ‘streamline’ surgiu nos Estados Unidos como uma resposta à crise econômica de 1929. Em 1933, em função da regulamentação dos preços dos bens de consumo, os industriais incorporaram designers nas linhas de produção das fábricas e isso fez com que os produtos tivessem um novo diferencial no mercado de consumo. Pesquisas feitas desde o final do século 19, abrangendo a aplicação de princípios aerodinâmicos em veículos como os trens e aeronaves, passaram a se estender praticamente a todos os segmentos de produtos. Independente do uso a que se destinavam, os objetos ganharam formas arredondadas que remetem a velocidade e modernidade, representando a promessa de um mundo melhor, um futuro promissor em contraposição à devastadora crise, da qual o país começava a se recuperar.

As palestras serão às 14h00 e terão uma hora de duração, seguidas de mais 30 minutos para debate junto ao público. A entrada é gratuita e para participar, basta vir até o MCB no horário dos encontros.

Sobre o MCB

O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, dedica-se à preservação e difusão da cultura material da casa brasileira, sendo o único museu do país especializado em arquitetura e design. A programação do MCB contempla exposições temporárias e de longa duração, com uma agenda que possui também atividades do serviço educativo, debates, palestras e publicações contextualizando a vocação do museu para a formação de um pensamento crítico em temas como arquitetura, urbanismo, habitação, economia criativa, mobilidade urbana e sustentabilidade. Dentre suas inúmeras iniciativas, destacam-se o Prêmio Design MCB, principal premiação do segmento no país, realizado desde 1986; e o projeto Casas do Brasil, de resgate e preservação da memória sobre a rica diversidade do morar no país.

Sobre Patrícia Helena Soares Fonseca, curadora da exposição Design Aerodinâmico (com Adélia Borges)

Doutora em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie, São Paulo (2014). Mestre em Textiles Design for Fashion – Central Saint Martin School of Art and Design, Lobdres (1990). Professora da Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Álvares Penteado onde leciona História do Design há 21 anos. Ministra aulas também no Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.

Sobre Giacomo Favretto, fotógrafo e colecionador

Nascido em Milão, Itália, onde cursou Desenho Industrial e Engenharia. Tem 64 anos, vive há mais de 40 no Brasil, como fotógrafo profissional, dedicado ao mercado publicitário, tendo conquistado vários prêmios como Leão de Ouro em Cannes, entre outros. Atende às grandes agências de propaganda no Brasil e no México. Publicou o livro “Ícones que Marcam”. É um dos mais importantes colecionadores de objetos do estilo streamline, mantendo em seu acervo pessoal cerca de 600 peças históricas.

SERVIÇO

 

Palestras

09/05, quarta-feira, às 14h00

16/05, quarta-feira, às 14h00

23/05, quarta-feira, às 14h00

29/05, terça-feira, às 14h00

Museu da Casa Brasileira: Av. Faria Lima, 2705

Tel.: (11) 3032-3727

 

Visitação
De terça a domingo, das 10h00 às 18h00

Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada) | Crianças até 10 anos e maiores de 60 anos são isentos | Pessoas com deficiência e seu acompanhante pagam meia-entrada

Gratuito aos finais de semana e feriados

Acessibilidade no local

Bicicletário com 40 vagas | Estacionamento pago no local

Visitas orientadas: (11) 3026.3913 | agendamento@mcb.org.br

www.mcb.org.br

Dia dos Pais tem programação especial em museus, bibliotecas e na Sala São Paulo

Roteiros no Museu do Futebol, Festival de Cinema Judaico no MIS e Pinafamília na Pinacoteca são alguns destaques da programação dos dias 10 e 11 de agosto

(mais…)

Diretor do Museu da Diversidade ministra curso para guias de turismo e interessados em Campos do Jordão

Franco Reinaudo estará nas instituições de Campos do Jordão em 19 de junho (terça-feira) para falar sobre respeito à diversidade sexual; inscrições gratuitas pelo email contato@museufelicialeirner.org.br

 O Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro, em Campos do Jordão, instituições da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, geridas pela ACAM Portinari, promovem curso para guias de turismo e interessados, em parceria com o Museu da Diversidade. A atividade gratuita acontece dia 19 de junho (terça-feira), às 15h00. Os interessados devem se inscrever pelo email contato@museufelicialeirner.org.br.

Considerando que a informação é fundamental para superar a discriminação e exercitar o respeito à diversidade humana, a ação “Sensibilizando para a Diversidade”, ministrada por Franco Reinaudo, do Centro de Cultura, Memória e Estudos da Diversidade Sexual – Museu da Diversidade, apresentará as minorias sexuais, os  conceitos sobre diversidade sexual e sexualidade, como orientação sexual, identidade de gênero, papel de gênero, entre outros; de forma a esclarecer mitos e verdades sobre lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais; e a demonstrar como comportamentos simples de respeito acolhem as pessoas tal como são, contribuindo para uma sociedade mais justa e inclusiva.

O encontro terá duração de três horas e disponibilizará certificado online de participação.

O palestrante

Franco Reinaudo é formado em Gestão de Empresa Turística pelo “Istituto delle Scienze Turistiche”, em Florença (Itália), com especialização em Marketing e Comunicação. Foi presidente e fundador da Abrat GLS (Associação Brasileira de Turismo GLS) e da AEG do Brasil (Associação dos Empresários GLS do Brasil), além de membro do Bureau de Negócios GLS. Instrutor, consultor e palestrante em políticas para a inclusão da diversidade sexual no setor público e privado. Foi responsável pelo Marketing e Desenvolvimento Turístico da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo de 1999/2000. É autor do Guia GLS do Brasil, lançado pelas Edições GLS (atualmente esgotado) e autor do livro “O Mercado GLS”, lançado pela editora Matrix em 2008. De 2009 a 2012 esteve à frente da Coordenadoria de Assuntos de Diversidade Sexual da Secretaria de Participação e Parceria da Prefeitura de São Paulo, órgão responsável pela articulação de políticas públicas e sociais para a população LGBT. Atualmente dirige o Centro de Cultura, Memória e Estudos da Diversidade Sexual – Museu da Diversidade da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo.

SERVIÇO

Palestra Sensibilizando para a Diversidade

Data: 19/06/2018 (terça-feira)

Local: Museu Felícia Leirner – Auditório Claudio Santoro (Av. Dr. Luis Arrobas Martins, nº 1.880, Alto da Boa Vista – Campos do Jordão/SP)

Horário: às 15h00

Entrada: gratuita

Informações: (12) 3662-6000

Exposição Design aerodinâmico no MCB: palestras com a curadora e o principal colecionador

A influência do estilo ‘streamline’ e o nascimento da profissão de design

estão entre os temas dos encontros gratuitos

 

Foto: Renato Parada

O Museu da Casa Brasileira (MCB), instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, promoverá, de 9 a 29 de maio, uma série de palestras durante a mostra Design Aerodinâmico – Metáfora do Futuro, com a curadora Patrícia Fonseca e o colecionador Giacomo Favretto.

No dia 9, o tema será “O streamline e os eletrodomésticos”; dia 16, serão comentados os trabalhos dos quatro profissionais que podem ser considerados os primeiros designers profissionais e se tornaram expoentes do estilo: Raymond Loewy, Henry Dreyfuss, Walter Dorwin Teague e Norman Bel Geddes; dia 23, o debate será em torno das feiras de Chicago e de Nova York – onde foi instalada a Futurama, imensa maquete de uma cidade do futuro; e no dia 29, o assunto central trará a influência do streamline no design gráfico.

O ‘streamline’ surgiu nos Estados Unidos como uma resposta à crise econômica de 1929. Em 1933, em função da regulamentação dos preços dos bens de consumo, os industriais incorporaram designers nas linhas de produção das fábricas e isso fez com que os produtos tivessem um novo diferencial no mercado de consumo. Pesquisas feitas desde o final do século 19, abrangendo a aplicação de princípios aerodinâmicos em veículos como os trens e aeronaves, passaram a se estender praticamente a todos os segmentos de produtos. Independente do uso a que se destinavam, os objetos ganharam formas arredondadas que remetem a velocidade e modernidade, representando a promessa de um mundo melhor, um futuro promissor em contraposição à devastadora crise, da qual o país começava a se recuperar.

As palestras serão às 14h00 e terão uma hora de duração, seguidas de mais 30 minutos para debate junto ao público. A entrada é gratuita e para participar, basta vir até o MCB no horário dos encontros.

Sobre o MCB

O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, dedica-se à preservação e difusão da cultura material da casa brasileira, sendo o único museu do país especializado em arquitetura e design. A programação do MCB contempla exposições temporárias e de longa duração, com uma agenda que possui também atividades do serviço educativo, debates, palestras e publicações contextualizando a vocação do museu para a formação de um pensamento crítico em temas como arquitetura, urbanismo, habitação, economia criativa, mobilidade urbana e sustentabilidade. Dentre suas inúmeras iniciativas, destacam-se o Prêmio Design MCB, principal premiação do segmento no país, realizado desde 1986; e o projeto Casas do Brasil, de resgate e preservação da memória sobre a rica diversidade do morar no país.

Sobre Patrícia Helena Soares Fonseca, curadora da exposição Design Aerodinâmico (com Adélia Borges)

Doutora em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Mackenzie, São Paulo (2014). Mestre em Textiles Design for Fashion – Central Saint Martin School of Art and Design, Lobdres (1990). Professora da Faculdade de Artes Plásticas da Fundação Armando Álvares Penteado onde leciona História do Design há 21 anos. Ministra aulas também no Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.

Sobre Giacomo Favretto, fotógrafo e colecionador

Nascido em Milão, Itália, onde cursou Desenho Industrial e Engenharia. Tem 64 anos, vive há mais de 40 no Brasil, como fotógrafo profissional, dedicado ao mercado publicitário, tendo conquistado vários prêmios como Leão de Ouro em Cannes, entre outros. Atende às grandes agências de propaganda no Brasil e no México. Publicou o livro “Ícones que Marcam”. É um dos mais importantes colecionadores de objetos do estilo streamline, mantendo em seu acervo pessoal cerca de 600 peças históricas.

SERVIÇO

 

Palestras

09/05, quarta-feira, às 14h00

16/05, quarta-feira, às 14h00

23/05, quarta-feira, às 14h00

29/05, terça-feira, às 14h00

Museu da Casa Brasileira: Av. Faria Lima, 2705

Tel.: (11) 3032-3727

 

Visitação
De terça a domingo, das 10h00 às 18h00

Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada) | Crianças até 10 anos e maiores de 60 anos são isentos | Pessoas com deficiência e seu acompanhante pagam meia-entrada

Gratuito aos finais de semana e feriados

Acessibilidade no local

Bicicletário com 40 vagas | Estacionamento pago no local

Visitas orientadas: (11) 3026.3913 | agendamento@mcb.org.br

www.mcb.org.br

Feito em São Paulo: Confira os restaurantes e produtores que estarão no Memorial

REGIÃO DE SÃO CARLOS

  • Restaurantes:

A Fábrica Gastro Beer, com o prato Bucólico (São Carlos)

Delícia de Bacalhau, com o bolinho de bacalhau (São Carlos)

  • Produtores:

Porco Caipira, com o joelho de porco defumado (Ibaté)

Queijo Caseirinho, com a manteiga caseirinho (São Carlos)

 

REGIÃO DE RIBEIRÃO PRETO

  • Restaurantes:

Nosso Buteco, com o prato escondidinho de costela (Bonfim Paulista)

Casa Veronezi, com a linguiça árabe com queijo (Dumont)

  • Produtores

Doces Caseiros Paulinho, com o tronquinho (Santo Antonio da Alegria)

Geleia do Cidoca, com a geleia do Cidoca (Santo Antonio da Alegria)

REGIÃO DE FRANCA

  • Restaurantes:

Matheus e Rosária, com a cremozinha – coxinha sem massa (Franca)

Barba Negra Pub & Hamburgueria, com o holandês voador (Franca)

  • Produtores:

Master Café, com o brigadeiro de pamonha (Pedregulho)

Aleluia Cafés Especiais, com o café Aleluia (Franca)

 

REGIÃO DE BARRETOS

  • Restaurantes

Barretos Country Resort & Convenções, com a queima de alho do Barretos Country (Barretos)

Restaurante Villa da Vó, com a linguiça cuiabana com pupunha grelhada (Olímpia)

  • Produtores

Delícias da Eni, com o nhoque de doce de coco (Barretos)

Tutty Mellow Alimentos, com o pão de queijo da Donna (Barretos)

REGIÃO DE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO

  • Restaurantes

Bonani Pizzas e Esfihas, com a esfiha de costela (Novo Horizonte)

Café da Colônia Turismo Rural, com o prato Joanin e Mercedes (Uchoa)

  • Produtores

Brazilian Fish, com a pururuca de tilápia (Santa Fé do Sul)

Sítio Andreneli, com o bolo de pamonha com doce de leite (Votuporanga)

REGIÃO DE ARAÇATUBA

  • Restaurantes

Mercearia Santa Madalena, com o prato delação premiada (Araçatuba)

Suco Verde Vivo, com a mini abóbora com queijo vegano (Araçatuba)

  • Produtores

Romar, com o quiabo em conserva (Piacatu)

Orgânicos na Pedra, com a mandioca amarela orgânica (Coroados)

 

REGIÃO DE PRESIDENTE PRUDENTE

  • Restaurantes

Zenaide, com a coxinha de frango com catupiry (Dracena)

Hotel Fazenda Cliv Sol, com o frango caipira aromatizado com pequi (Iepê)

  • Produtores

Recanto da Estância F, com o caracol de batata doce (Regente Feijó)

Da Magrela, com o chips de batata doce com brigadeiro (Presidente Prudente)

 

REGIÃO DE MARÍLIA

  • Restaurantes

Gregory, com o ravióli de tambaqui com costelinha de pacu no sous-vide (Paraguaçu Paulista)

Don Mantelli, com a costelinha ao molho barbecue (Marília)

  • Produtores

Sítio Horizonte Azul, com o queijo meia cura de azeitona (Marília)

Gobeche Chocolates, com o creme de cacau 0% açúcar e 0% lactose (Santa Cruz do Rio Pardo)

REGIÃO DE BAURU

  • Restaurantes

Inoru Sorveteria, com o sanduíche Bauru de sorvete (Bauru)

Raízes – Restaurante Rural, com o sanduíche de costela bovina (Bauru)

  • Produtores

Doces Nayá, com a cocada paulista (Agudos)

Apiário Açucena da Serra, com o mel favo (Agudos)

REGIÃO DE SOROCABA

  • Restaurantes

KDF Beer, com o crispinho de mandioca (Itapetininga)

Scallet Restaurante e Pizzaria, com a empada frita (Salto)

  • Produtores

Guarapa Gourmet, com a guarapa (Sorocaba)

Família Rossato, com a burrata de búfala ao molho de issamo (Pilar do Sul)

 

REGIÃO DE CAMPINAS

  • Restaurantes

Casa Bela Restaurante, com o croquete holandês (Holambra)

Da Roça, com frangolone (Brotas)

  • Produtores

Sítio Nelson Guerreiro, com o fubá de milho no moinho de pedra (Brotas)

Linguiçaria Real Bragança, com a linguiça artesanal real Bragança (Bragança Paulista)

 

REGIÃO DE TAUBATÉ

  • Restaurantes

Dona Chica Restaurante, a paella da montanha (Campos de Jordão)

Paestum Forneria Bar, com o risotto afogado (Guaratinguetá)

  • Produtores

Sr. Brioche, com o melhor bolo de chocolate das galáxias (Campos do Jordão)

Capril da Mantiqueira, com o queijo de cabra com doce de leite de cabra (Monteiro Lobato)

 

REGIÃO DE SANTOS

  • Restaurantes

Cal, com o nhoque caiçara (Santos)

Restaurante Escola Estação Bistrô, com o casadinho caiçara (Santos)

  • Produtores

Sítio Estância da Mata, com o nhoque de biomassa de banana verde (Peruíbe)

Instituto Auá, com o picolé artesanal de cambuci (São Vicente)
REGIÃO DE REGISTRO

  • Restaurantes

Restaurante Avenida, com o embrulhadinho caiçara (Iguape)

Jardim Mirim, com o pato raízes e pancs (Cananéia)

  • Produtores

Sabores da Juréia, com o sorvete de iogurte grego de búfala com amora (Iguape)

Defumado Caiçara, com a tainha defumada (Cananéia)

 

REGIÃO DE SÃO BERNARDO

  • Restaurantes

Comedoria Dona Ana, com a fogazza de vegetais com queijo (São Paulo)

Bar do Bolinho, com o bolinho de carne do japonês (São Bernardo)

  • Produtores

Vida Natural, com a caponata de coração de bananeira (Mairiporã)

Famiglia Barberini, com o ravióli de cordeiro (Santo André)

Inédito: Brasil e Coreia sobem ao palco juntos para apresentação de artes marciais

Imagine a brasileiríssima capoeira e o milenar taekgyeon  coreano unidos no mesmo palco, em uma apresentação conjunta na capital paulista. Este é o resultado da iniciativa inédita da Secretaria da Cultura com o Centro Cultural Coreano no Brasil e o Capoeira Show, que proporcionará à plateia da Virada Cultural da capital a oportunidade de apreciar as duas modalidades de artes marciais expressando os seus movimentos, ao mesmo tempo, no mesmo palco. Será no final de semana de 19 e 20 de maio.

Muito mais do que modalidades de artes marciais, a capoeira e o taekkyeon traduzem relevantes expressões culturais de seus respectivos povos, tanto que ambas são reconhecidas como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

As semelhanças, porém, não param por aí. Uma das principais características do taekgyeon  – que influenciou o desenvolvimento do taekwondo – é a fluidez de movimentos, aproximando-o de uma dança, algo que também se vê na capoeira, que tem na musicalidade um de seus elementos centrais.

“As apresentações conjuntas servem como homenagem à rica bagagem cultural dos cerca de 50 mil coreanos que chamam São Paulo de lar”, afirma Romildo Campello, Secretário da Cultura do Estado de São Paulo.

Os eventos ocorrem na região central de São Paulo (R. Dom José de Barros, 235 – República), no dia 19, às 19h30, e no Museu Afro Brasil (Parque Ibirapuera – Portão 10) no dia 20, às 15h00.

Inscrições abertas para cursos nas Fábricas de Cultura da zona leste

As Fábricas de Cultura da Zona Leste – unidades do Programa Fábricas de Cultura da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – abrirão vagas para cursos gratuitos no 2º semestre de 2018.

As matrículas iniciarão no dia 3 de julho e serão destinadas a crianças e jovens de 8 a 21 anos nas atividades diurnas e para adultos nas atividades noturnas. As vagas são para as modalidades de artes visuais, dança, multimeios, música, teatro, circo e xadrez.

Os cursos são gratuitos e oferecem todos os materiais necessários. As aulas iniciarão no dia 31 de julho.

Para efetuar a matrícula, é necessário comparecer à unidade desejada com documento de identificação com foto e comprovante de residência. Alunos menores de 14 anos precisam estar acompanhados de um responsável.

As Fábricas também oferecerão cursos de férias a partir do dia 5 de julho. É necessário realizar inscrição prévia para participar das modalidades. Todas as atividades são gratuitas e livres para o público em geral.

James Joyce é tema de palestra gratuita na Casa das Rosas

Caetano Galindo, um dos especialistas nos estudos do autor irlandês, expõe os desafios de tradução da obra “joyceana”, da qual Haroldo de Campos foi um grande divulgador

James Joyce, romancista, contista e poeta irlandês, é considerado um dos autores de maior relevância no século XX. E a Casa das Rosas, instituição da Secretaria da Cultura gerenciada pela Poiesis, convida Caetano Galindo, dentro do projeto Páginas Abertas, para ministrar a palestra Panorama de James Joyce, no dia 9 de maio, quarta-feira, das 19h00 às 21h00. O evento é gratuito e, para participar, basta fazer inscrição pelo site ou na recepção do museu.

Caetano Galindo é um dos grandes tradutores do autor e especialista nos estudos do escritor no Brasil. Ele é responsável pela mais recente tradução de Ulysses, de Joyce, que foi publicada em 2012 e venceu o Prêmio Jabuti.

A proposta da palestra é expor os desafios envolvidos na tarefa de tradução da obra “joyceana”, da qual Haroldo de Campos – patrono do museu – foi um grande divulgador. O poeta concretista foi um dos primeiros tradutores de Finnegans Wake no Brasil, sendo até hoje uma grande referência para os estudiosos e amantes de Joyce.

O projeto Páginas Abertas é uma série de encontros que abordam livros de autores que foram fundamentais na construção da obra de Haroldo de Campos.

Sobre Caetano Galindo

Caetano Galindo é ensaísta, tradutor e professor de Linguística Românica. Doutor em Linguística, também traduziu para o português do Brasil obras de autores como Thomas Pynchon, David Foster Wallace e Charles Darwin. Em 2013, publicou Ensaio sobre o entendimento humano, seu primeiro livro de contos.

 

SOBRE A CASA DAS ROSAS

A Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos é um museu dedicado à poesia, à literatura, à cultura e à preservação do acervo bibliográfico do poeta paulistano Haroldo de Campos, um dos criadores do movimento da poesia concreta na década de 1950. Localizada em uma das avenidas mais importantes da cidade de São Paulo, a Avenida Paulista, o espaço realiza intensa programação de atividades gratuitas, como oficinas de criação e crítica literárias, palestras, ciclos de debates, exposições, apresentações literárias e musicais, saraus, lançamentos de livros, performances e apresentações teatrais. O museu está instalado em um imponente casarão, construído em 1935 pelo escritório Ramos de Azevedo, que na época já tinha projetado e executado importantes edifícios na cidade, como a Pinacoteca do Estado, o Teatro Municipal e o Mercado Público de São Paulo.

SOBRE A POIESIS

A Poiesis – Organização Social de Cultura é uma organização social que desenvolve e gere programas e projetos, além de pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais, voltados para a formação complementar de estudantes e do público em geral. A instituição trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

 

SERVIÇO

Panaroma de James Joyce

Quarta-feira, 9/5 – das 19h00 às 21h00

 

Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura

Avenida Paulista, 37 – Paraíso – São Paulo (próximo à estação Brigadeiro do metrô)

Telefone: (11) 3285-6986 | 3288-9447

Funcionamento: de terça-feira a sábado, das 10h às 22h, e aos domingos e feriados, das 10h00 às 18h00

Convênio com o estacionamento Parkimetro: Alameda Santos, 74 (exceto domingos e feriados)

www.casadasrosas.org.br

MASP recebe shows gratuitos organizados pelo Projeto Guri

Nos dias 25 e 26 de junho, o Projeto Guri e a organização não governamental Jeunesses Musicales International (JMI) promovem shows gratuitos e abertos ao público no MASP – Museu de Arte de São Paulo.

No dia 25, às 20h30, o baixista e produtor internacional Janek Gwizdala, o pianista Salomão Soares e o baterista Edu Ribeiro farão um concerto no auditório do MASP. Os ingressos devem ser retirados com uma hora de antecedência na bilheteria.

Já no dia 26, às 18h00, integrantes do Festival Ethno Brazil farão um show no vão livre do museu. O espetáculo resultará da imersão cultural vivenciada por músicos de dez nacionalidades, em Bragança Paulista/SP.

As apresentações integram o seminário For All: Juventude e conexões musicais, realizado entre os dias 25 e 27 de junho, com a missão de discutir a música como instrumento de transformação e integração social. O evento, que inclui oito painéis com renomados especialistas nacionais e internacionais, será realizado no Auditório do Masp.

Serviço: Concerto
Quando: dia 25 de junho

Horário: às 20h30

Local: Auditório do MASP

Endereço: Av. Paulista, 1578
Entrada: Gratuita
Ingresso: Retirar com uma hora de antecedência na bilheteria do MASP
Classificação: Livre

Serviço: Show Ethno Brazil
Quando: dia 26 de junho

Horário: às 18h00

Local: vão livre do MASP

Endereço: Av. Paulista, 1578

Patrocinadores e apoiadores da Amigos do Guri: Instituto CCR por meio da CCR AutoBAn e CCR SPVias; CTG Brasil; VISA; VALGROUP; Supermercados Tauste; AES Tietê; Microsoft; WestRock; Novelis; Usina Colorado; Banco Votorantim; Capuani do Brasil; Caterpillar; Grupo Maringá; Pinheiro Neto; EMS; Sky; Magazine Luiza; Mercedes-Benz; ASTA; Catho; CODESP; Raízen; Arteris; Supermercados Rondon; Castelo Alimentos; Hasbro.

Patrocinadores do Ethno Brazil: Eaton, WestRock, Expresso Jundiaí, Grupo Maringá, Supermercados Rondon, Glovis, Supermercados Tauste, Sasazaki e Selene.

Sobre a Amigos do Guri

A Amigos do Guri é uma organização social de cultura que administra o Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo – idealizador do projeto –, a Amigos do Guri conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Amigos do Guri, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: www.projetoguri.org.br/faca-sua-doacao.

MCB apresenta Orquestra Mundana Refugi, neste domingo, dia 13

Formado por músicos refugiados de diversos países e comandado por Carlinhos Antunes,

o grupo se apresenta no dia 13 de maio, às 11h00

Foto: Alexandre Nunis

No dia 13 de maio, domingo, às 11h00, o Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, recebe em seu palco Carlinhos Antunes e Orquestra Mundana Refugi para uma apresentação especial no Dia das Mães.

O grupo, que conta com músicos refugiados de diversos países, inclui em seu repertório composições próprias e temas tradicionais da Palestina, do Irã, da Guiné, do Congo e do Brasil, além de cantos árabes e persas. Seus integrantes utilizam instrumentos como kanun, acordeom, piano, violino, cítara chinesa, bouzouki, entre outros.

A Orquestra Mundana Refugi surge da formação original da Orquestra Mundana, que reunia músicos profissionais de diferentes localidades que residiam ou estavam em São Paulo. Após 15 anos, o Refugi se constituiu por meio de oficinas musicais oferecidas pelo Sesc São Paulo para imigrantes e refugiados, projeto idealizado pelo próprio diretor musical Carlinhos Antunes e pela assistente social Cleo Regina Miranda. O objetivo era acolher e integrar aqueles que escolheram morar em São Paulo, seja por vontade própria ou não.

O grupo ganhou destaque devido a sua relevância social e, no início deste ano, a Agência Nacional da ONU para Refugiados (ACNUR) realizou uma matéria internacional a respeito de seu cotidiano em ensaios e apresentações. A orquestra também já se apresentou no Sesc Pompeia e na Casa de Francisca e, em janeiro de 2019, participará do primeiro festival internacional, na Bahia.

Sobre o projeto Música no MCB
Com edições contínuas desde 1999, o projeto Música no MCB já beneficiou mais de 240 mil pessoas, que tiveram acesso gratuito a shows de grupos como Pau Brasil, Zimbo Trio, Projeto Coisa Fina, Orquestra Bachiana Jovem, Grupo Aum, Mawaca e Traditional Jazz Band, entre outros. As apresentações, que acontecem em palco montado no terraço do Museu da Casa Brasileira entre os meses de março e dezembro, reúnem atualmente cerca de 400 espectadores em média a cada domingo.

Sobre o MCB
O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, dedica-se à preservação e difusão da cultura material da casa brasileira, sendo o único museu do país especializado em arquitetura e design. A programação do MCB contempla exposições temporárias e de longa duração, com uma agenda que possui também atividades do serviço educativo, debates, palestras e publicações contextualizando a vocação do museu para a formação de um pensamento crítico em temas como arquitetura, urbanismo, habitação, economia criativa, mobilidade urbana e sustentabilidade. Dentre suas inúmeras iniciativas, destacam-se o Prêmio Design MCB, principal premiação do segmento no país, realizado desde 1986; e o projeto Casas do Brasil, de resgate e preservação da memória sobre a rica diversidade do morar no país.

SERVIÇO

Música no MCB – 19ª temporada

MAIO

13/05 – Carlinhos Antunes e Orquestra Mundana Refugi

20/05 – Bora Barão com Pedro Assad

27/05 – Ensemble Brasileiro

Dia e Horário: Domingos, sempre às 11h00

Entrada gratuita

Local: Museu da Casa Brasileira

Av. Faria Lima, 2.705 – Jd. Paulistano

Tel.: (11) 3032.3727

VISITAÇÃO
De terça a domingo, das 10h00 às 18h00
Ingressos: R$ 10 e R$ 5 (meia-entrada) | Crianças até 10 anos e maiores de 60 anos são isentos | Pessoas com deficiência e seu acompanhante pagam meia-entrada
Gratuito aos finais de semana e feriados

Acessibilidade no local
Bicicletário com 40 vagas | Estacionamento pago no local

Visitas orientadas: (11) 3026.3913 | agendamento@mcb.org.br | www.mcb.org.br

 

Mês do Futebol: instituições da Secretaria marcam golaços na programação cultural de São Paulo

Exposições, transmissões de jogos, atividades nas bibliotecas e concertos com obras de compositores russos na Sala São Paulo são opções de passeios em junho

Em junho, os museus, salas de concerto e bibliotecas da Secretaria da Cultura do Estado capricharam em atividades sobre dois temas: futebol e cultura russa. São jogos, exposições, oficinas e muito mais. Confira o que fazer quando o Brasil não estiver jogando a aproveite!

BIBLIOTECAS

Na Biblioteca Parque Villa-Lobos, em todas as sextas-feiras de junho, das 16h30 às 18h00, a atividade “Chute de Letra” oferece jogos e brincadeiras com o tema futebol. Nas sextas, sábados e domingos, de 1º de junho a 2 de julho, das 14h00 às 17h00, o espaço será ponto de troca de figurinhas para colecionadores. Nas sextas-feiras, de 1º a 22 de junho, o “Brincando e Aprendendo” terá brincadeiras temáticas. E nos dias 23 e 25 de junho, das 10h00 às 17h00, o “Festival de Jogos Antigos” disponibiliza pebolim e futebol de botão para o público. Todas as atividades são gratuitas e não é necessário realizar inscrição.

A Biblioteca de São Paulo também realiza a atividade “Chute de Letra” em todas as quintas-feiras de junho, das 16h00 às 17h30. A troca de figurinhas será nas sextas, sábados e domingos, de 1º de junho a 29 de julho, das 14h00 às 17h00, e o “Festival de Jogos Antigos” nos dias 15 e 16 de junho, das 10h00 às 17h00. No dia 17, a “Hora do Conto” será às 12h30, com a apresentação do conto russo “Formosa Vassilissa”, sobre uma menina que perdeu a mãe e ganhou uma boneca para ajudá-la a lidar com sua madrasta e irmãs postiças. No dia 20, das 15h00 às 16h00, todos poderão jogar o “Futebol de Cego”, e no dia 21, no mesmo horário, visitantes serão convidados a confeccionar bandeiras de diversos países. Todas as atividades são gratuitas e não é necessário realizar inscrição.

Quem gosta de ler encontrará nas bibliotecas diversas obras de autores russos, como “Os Demônios”, de Fiódor Dostoiévski, e livros sobre a história do futebol, como “O planeta Neymar: um perfil”, de Paulo Vinícius Coelho e “O Brasil nas Copas”, de Marcos Sérgio Silva. O catálogo e a programação das bibliotecas pode ser conferido nos sites: https://bsp.org.br e https://bvl.org.br/.

MUSEUS

Capital

O Museu do Futebol terá um mês repleto de atividades relacionadas ao campeonato. Já está em cartaz a exposição “A Primeira Estrela: o Brasil na Copa de 1958”, que conta a história da primeira conquista da seleção brasileira no mundial. Durante todo o mês, o museu também exibirá 39 jogos do campeonato em um espaço decorado especialmente para a competição. No dia 23 de junho, às 10h00, inicia-se a 1ª Feira Foot, evento gratuito que vai reunir uma feira retrô de itens de futebol, venda de memorabília, bate-papo sobre memórias do esporte e troca de artigos colecionáveis. Para fechar o mês, o 3º Arraial do Charles Miller, com entrada gratuita, vai juntar festa junina e futebol na Praça Charles Miller nos dias 30 de junho e 1º de julho (sábado e domingo).

No Museu Afro Brasil, está em cartaz a exposição “Isso É Coisa de Preto – 130 Anos da Abolição da Escravidão”, que ressalta a competência, o talento e a resistência negra nos esportes e em outros campos, como a arquitetura e as artes. Entre os jogadores homenageados na mostra estão alguns dos principais responsáveis pelas três primeiras conquistas mundiais do Brasil, como Pelé, Djalma Santos, Garrincha e Jairzinho. No acervo de longa duração, há esculturas, fotografias, ilustrações, bolas e outros objetos que contam a história do futebol brasileiro. Já na área externa, um grande painel reúne fotografias e ilustrações de Pelé, Leônidas, Chocolate, Didi, Djalma Santos, Zizinho, Garrincha, Paulo César Caju, Barbosa e Baltazar, além de uma série de caricaturas feitas pelo cartunista baiano Miécio Caffé.

O Museu de Arte Sacra vai celebrar o mundial com atividades para todas as idades no dia 16 de junho, à partir das 15h00. O público terá a oportunidade de participar de uma brincadeira sobre a relação entre os santos padroeiros e o futebol, jogar uma partida de futebol de botão ou de mini pebolim entre Brasil e Croácia e aprender o significado das camisas destes times. Para participar é necessário realizar inscrição no site http://museuartesacra.org.br.

No Museu da Imagem e do Som – MIS, a família toda vai poder aproveitar a “Maratona Infantil”, no dia 24, das 10h00 às 17h00, com atividades que envolvem o mundo do futebol e as festas juninas. Em “Intervenção Futebolando”, às 10h30, 12h30 e 14h00, dois palhaços futebolísticos vão convidar o público a praticar atividades físicas utilizando jargões do esporte. Das 10h00 às 16h00, as crianças também poderão expressar a paixão pelo esporte nas oficinas temáticas “Flipbook Bola no Gol”, para criação de livretos animados com o tema futebol, e “Compactor de Pintura”, na qual serão feitas pinturas temáticas do campeonato.

Interior

No Museu Índia Vanuíre, em Tupã, os visitantes vão curtir oficinas culturais gratuitas em todos os sábados e domingos de junho, das 9h00 às 16h00. Especialmente neste mês, as oficinas terão como tema o país sede do mundial, com a proposta de confeccionar um chaveiro em formato de matrioska, representando a colônia russa, que tem importante contribuição na identidade de Tupã.

SALA SÃO PAULO

Durante o mês, a Temporada 2018 da OSESP apresentará na Sala São Paulo diversas obras de compositores russos, como Prokofiev, Shostakovich e Tchaikovsky. Haverá Concertos Sinfônicos Osesp nos dias 21 e 22, às 20h30, e no dia 23, às 16h30, sob regência de Neil Thomson e Fabio Martino no piano. O programa inclui “Romeu e Julieta, Op.17: Romeu só – Grande Festa na Casa dos Capuletos”, de Hector Berlioz, “Peça de Concerto para Piano em fá menor, Op.79”, de Carl Maria von Weber, “Fantasia Brasileira nº 4”, de Francisco Mignone e “Romeu e Julieta – Abertura-fantasia”, de Pyotr Il’yich Tchaikovsky.

E no dia 24, às 19h00, o Coro da Osesp se apresenta sob a regência de Valentina Peleggi, com “Crucifixus pro nobis, Op.38: Drop, drop, slow tears”, de Kenneth Leighton, “Concerto para Coro: Ó mestre de tudo o que vive”, de Alfred Schnittke, “Miserere Mei, Deus”, de Gregorio Allegri, “Miserere, Op.44: Miserere nobis” e “Totus Tuus, Op.60”, de Henryk Górecki e “Canção para Atena”, de John Tavener.

Os ingressos para os concertos estão à venda no site https://www.ingressorapido.com.br

Quem visitar a Sala São Paulo pode aproveitar para conferir os livros, CDs e DVDs de autores e artistas russos disponíveis na Loja Clássicos, localizada dentro do prédio da Sala. Entre os CDs, é possível encontrar a gravação da Osesp sob regência de Marin Alsop das Sinfonias de Serguei Prokofiev. Na seção de livros, encontram-se “Crime e castigo”, de Fiódor Dostoiévski e “Anna Karenina”, de Liev Tolstói. Nos DVDs, uma ampla seleção de filmes russos, como o clássico “Alexander Nevsky”, de Serguei Eisenstein, “Dersu Uzala”, de Akira Kurosawa, e “Arca Russa”, de Aleksándr Sokúrov.

FÁBRICAS DE CULTURA

As Fábricas de Cultura Jaçanã e Vila Nova Cachoeirinha, na Zona Norte, realizam diversas atividades gratuitas sobre futebol e cultura russa no mês de junho.

No dia 27, às 15h00, na unidade do Jaçanã, acontece o bate-papo “O mundial e você: protagonismo negro e marcos históricos”, em que os participantes terão oportunidade de conhecer a história de jogadores e jogadoras de futebol negros – Marta, Formiga, Cafu, Pelé, entre outros. Em seguida, será proposta uma oficina de estêncil para produzir cartazes com a história desses esportistas.

Na Fábrica Vila Nova Cachoeirinha, a instalação “Bandeiras dos países participantes do mundial de 2018” reúne as bandeiras dos 32 países que participam da disputa, de 5 a 30 de junho. A exposição “Diversidade Futebol Clube – No nosso time joga todo mundo” fica em cartaz na unidade de 8 a 30 de junho. A mostra traz fotografias de Roberto Setton, que registrou entre 2008 e 2012 o “Futebol das Drags”, evento de aniversário da boate Blue Space com um jogo de futebol entre drag queens e funcionários nas ruas da Barra Funda (SP). Encerrando a programação, entre 16 e 30 de junho, será exibida a “Homenagem a Mário Américo”, uma mostra de fotografias do ex-massagista da Seleção Brasileira, que acompanhou sete campeonatos mundiais, entre 1950 e 1974.

OFICINAS CULTURAIS

A Oficina Cultural Oswald de Andrade vai unir o teatro e o futebol em uma programação gratuita especial. Entre os dias 14 de junho e 19 de julho, às terças e quintas-feiras, às 18h30, o público poderá participar da oficina “Lendo o Jogo” e criar uma cena dramática, ficcional ou informativa, envolvendo teatro e futebol. As inscrições para as atividades devem ser realizadas no site: http://www.oficinasculturais.org.br/oswald-de-andrade.

 

SERVIÇO

Biblioteca de São Paulo

Endereço: Av. Cruzeiro do Sul, 2.630

Estação Carandiru do Metrô – Linha Azul

Telefone: (11) 2089-0800

Funcionamento: de terça-feira a domingo e feriados, das 9h30 às 18h30

Gratuito

Acessibilidade no local

www.bsp.org.br

Biblioteca Parque Villa-Lobos

Endereço: Av. Queiroz Filho, 1205, Alto de Pinheiros

Telefone: (11) 3024-2500

Funcionamento: de terça a domingo e feriados, 9h30 às 18h30.

Acessibilidade no local

Gratuito

www.bvl.org.br

Museu do Futebol

Praça Charles Miller, S/N – Pacaembu,  São Paulo- SP

(11) 3664-3848

Funcionamento: terça a domingo, das 9h00 às 18h00 (Bilheteria até às 17h00)

R$ 12,00 | Grátis às terças-feiras

Estacionamento na Praça Charles Miller (Zona Azul)

www.museudofutebol.org.br

Museu Afro Brasil

Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº – Pavilhão Manoel da Nóbrega – Parque do Ibirapuera, portão 10 – São Paulo-SP

(11) 3320-8900

Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas), das 10h00 às 17h00 (permanência até às 18h00)

Estacionamento pelo portão 3 (Zona Azul)

Entrada R$ 6,00 | Meia entrada R$ 3,00 | Gratuito aos sábados

Acessibilidade no local

www.museuafrobrasil.org.br

Museu de Arte Sacra de São Paulo

Av. Tiradentes, 676 – Luz, São Paulo – SP

(11) 3326-3336

Funcionamento: terça a domingo, (fechado às segundas) das 9h00 às 17h00

Estacionamento gratuito entrada pela Rua Jorge Miranda, 43

R$ 6,00 | Grátis aos sábados

Acessibilidade no local

www.museuartesacra.org.br

Museu da Imagem e do Som – MIS-SP

Av. Europa, 158 – Jardim Europa – São Paulo-SP

(11) 2117-4777

Funcionamento: terça a sábado, (fechado às segundas) das 10h00 às 21h00 | domingos e feriados, das 9h00 às 19h00

Estacionamento pago no local

Entrada gratuita às terças-feiras. Aos sábados, acesso grátis às exposições do térreo e do acervo – consulte os valores dos ingressos das exposições e eventos

Acessibilidade no local

www.mis-sp.org.br

Museu H. P. Índia Vanuíre – Tupã

Rua Coroados, nº 521, Centro – Tupã/SP

(14) 3491-2333

Funcionamento: de terça a domingo, (fechado às segundas) das 9h00 às 17h00

Ingresso voluntário

Acessibilidade no local

www.museuindiavanuire.org.br

Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo (OSESP) – Sala São Paulo

Praça Júlio Prestes, 16

Bilheteria: (11) 3223-3966

Ingresso Rápido: (11) 4003-1212 – www.ingressorapido.com.br

(Sala São Paulo: 1340 lugares | Sala do Coro: 150 lugares)

Recomendação etária: 7 anos

www.osesp.art.br

Loja CLÁSSICOS – Sala São Paulo

Praça Júlio Prestes, 16

Horários: de segunda a sexta-feira, das 12h00 às 18h00; até às 22h00 em dias de concerto. Sábados, das 12h00 às 19h00. Domingo, das 10h00 às 13h00

(11) 3337-2719

www.lojaclassicos.com.br

Fábrica de Cultura Jaçanã

Rua Raimundo Eduardo da Silva, 138

(11) 2249-8010

Funcionamento: terça a sexta, das 9h00 às 17h00; sábados e domingos: variável de acordo com a programação

www.fabricasdecultura.sp.gov.br 

Fábrica de Cultura Vila Nova Cachoeirinha

15 de novembro – biblioteca aberta

Rua Franklin do Amaral, 1575

(11) 2233-9270

Funcionamento: terça a sexta, das 9h00 às 20h00; sábados e domingos: variável de acordo com a programação

www.fabricasdecultura.sp.gov.br

Oficina Cultural Oswald de Andrade

Rua Três Rios, 363 – Bom Retiro

(11) 3222-2662 ou 3221-4704 ou 3221-5558 ou 3222-9574 ou 3222-4683

oswalddeandrade@oficinasculturais.org.br

Funcionamento: Segunda a sexta das 9h00 às 22h00 e aos sábados das 10h00 às 18h00

Gratuito

www.oficinasculturais.org.br

Para conhecer a programação cultural de todo o estado, acesse o site da Secretaria da Cultura do Estado www.cultura.sp.gov.br

Acompanhe a Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo nas mídias sociais:

Facebook: /culturasp

Twitter: @culturasp

Instagram: /culturasp

Spotify: /culturasp

MIS abre inscrições para cursos de férias de Julho

Museu oferece opções nas áreas de fotografia, cinema, informática e entretenimento. Dentre os destaquem estão Os labirintos de Guilhermo Del Toro, Fotografia Básica e Desvendando Séries de TV. As inscrições podem ser feitas no site do MIS a partir de sexta-feira, 25 de maio

 

As férias de Julho estão chegando e o MIS, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, preparou uma série de opções de cursos no período. Há diversas opções nas áreas de fotografia, cinema, entretenimento e informática.

 

Confira as opções de cursos do MIS para as férias de Julho:

 

Curso: Fotografia básica

Data: de 02 a 16 de julho de 2018 (06 encontros)

Horário: de 2ª, 4ª e 6ª feira, das 09h00 às 12h00

Local: Sala de interfaces (20 vagas)

Valor: R$ 180,00

Sinopse: O aluno estará apto a utilizar a câmera fotográfica de maneira criativa e consciente, entendendo os prós e contras, causas e efeitos no momento de tirar uma foto. Serão apresentados diferentes tipos de aparelhos fotográficos, bem como suas funções básicas e aquelas mais utilizadas dependendo da temática a ser desenvolvida nas aulas. Nos sets fotográficos, visa-se capacitar os alunos a treinarem o “olhar”, ângulos, perspectivas e enquadramentos e composição da imagem. Na aula de 3 horas em que será feito um exercício de fotografar externas (locação). Sobre a professora: Melissa Szymanski é fotógrafa, formada e pós-graduada pela Faculdade Santa Marcelina. Participou de diversos cursos em Milão nas áreas de Fotografia de Moda e Still Life. Trabalhou na Revista Italiana Moda Pelle na execução de editorias e publicidade.

 

Curso Retratos e ensaios fotográficos

Data: de 02 a 23 de julho de 2018 (06 encontros)

Horário: de 2ª e 4ª feira, das 18h00 às 21h00

Local: Sala de interfaces (20 vagas)

Valor: R$180,00

Pré-requisito: trazer a câmera fotográfica (com regulagem manual)

Sinopse: Curso de fotografia indicado para fotógrafos que realizam ensaios e sessões de retrato no seu dia a dia ou buscam ampliar suas referências fotográficas e adquirir experiência em montagem de sets de iluminação trazendo assim a linguagem fotográfica desejada. Entre teoria e prática, vamos abordar a história da fotografia de retrato e também iremos aplicar algumas técnicas usadas para direção de pessoas. Sobre o professor: Marcelo Andrade é publicitário especializado em fotografia. Já fotografou para diversas editoras, agências de publicidade, e fotografa em seu estúdio atores, modelos, famílias, crianças, personalidades e assim por diante. Foi professor na Escola de Fotografia Riguardare, no SENAC e em cursos e workshops oferecidos no Estúdio H2O, onde é o fotógrafo chefe e proprietário.

 

Curso: Os labirintos de Guilhermo Del Toro

Data: dias 03 a 13 de julho de 2018 (04 encontros)

Horário: de 3ª e 6ª feira, das 19h30 às 22h00

Local: Auditório LABMIS (64 lugares)

Valor: R$100,00

Sinopse: Em seu discurso de agradecimento no Globo de Ouro deste ano, Guillermo Del Toro dedicou seu merecido prêmio aos monstros, aos quais “sempre foi fiel, desde a infância”. Em 25 anos de uma carreira brilhante, Del Toro tem mesmo a agradecer às fábulas que, transformadas em cinema da melhor qualidade, passaram a encantar pessoas em todo o planeta. Neste curso de quatro encontros, vamos conversar e nos aprofundar nos labirintos de Del Toro e mergulhar em seu olhar encantado sobre o mundo ao nosso redor. Sobre a professora: Cláudia Fusco é jornalista e mestre em Science Fiction Studies pela Universidade de Liverpool, Inglaterra. É pesquisadora de mitos, folclore, contos de fadas e literatura especulativa. Colaborou para o especial de ficção científica da revista Mundo Estranho e foi colunista do site Contraversão, escrevendo semanalmente sobre já participou de conferências internacionais. Ministrou aulas no MIS, USP, Casa do Saber, Youpix (por voto popular), entre outros.

 

Curso Introdução à técnica Stop Motion

Data: de 05 a 31 de julho de 2018 (07 aulas)

Horário: de 3ª e 5ª feira, das 18h00 às 21h00

Local: Sala de interfaces (20 vagas)

Valor: R$200,00

Pré-requisito: trazer câmera fotográfica digital ou celular com câmera + respectivo cabo USB

Sinopse do Projeto: O stop motion é uma técnica de animação que permite animar objetos através de uma sequência de fotos tiradas de um mesmo ponto onde o objeto é movido em diferentes posições – possibilitando assim a ideia de movimento. Filmes como A fuga das Galinhas, Coraline e A Noiva Cadáver utilizam a técnica. Hoje com o avanço das tecnologias e seu fácil acesso, com uma câmera digital ou até com o celular e programas de edição filmes, é possível criar filmes de animação com esse efeito. O participante aprenderá de forma bem divertida alguns princípios da animação através da apresentação de brinquedos ópticos tais com: taumatrópio, praxinoscópio e flip books. Depois será desafiado a criar personagens com massa de modelar que serão animados através da técnica stop motion (quadro a quadro) capturando as imagens com uma câmera digital. Sobre a Professora: Marta Russo é formada em Comunicação Visual pela Universidade Mackenzie. Pós-graduada em Educomunicação: Comunicação, Educação e Mídias pela Escola de Comunicação e Artes da USP. Ministra há 3 anos as oficinas de animação stop motion do Programa Pontos MIS (Museu da imagem e do som). Coordena Oficinas de Vídeo e Animação Stop Motion em escolas, SESCs e Pontos de Cultura. Ministrou Oficinas de Animação no Projeto Pipoca/ Globo filmes. Coordenou as Oficinas de Animação Stop Motion no Congresso Internacional de Educação / Fundação Telefônica e CENPEC (Centro de Pesquisas e Estudos em Educação, Cultura e Ação Cultural. Coordenou Oficinas de Animação para educomunicadores no V Encontro Nacional de Educomunicação – NCE/ USP Coordenação de Oficina de Vídeo – CEBRAP Centro Brasileiro de Análise e Planejamento – Projeto Dar Voz aos Jovens. Relações Públicas da Maurício de Sousa Produções e produtora de vídeos educativos (O Mundo Mágico da Turma da Mônica).

 

Curso: Photoshop

Data: de 10 a 31 de julho de 2018 (07 encontros)

Horário: de 3ª e 5ª feira, das 09h00 às 12h00

Local: Sala de workshop (12 vagas)

Valor: R$250,00

Sinopse: O curso de Photoshop básico, tem o objetivo de fornecer um panorama completo das principais ferramentas de edição e tratamento de imagens. Tem por meta levantar aspectos sobre a importância da captação fotográfica nos processos iniciais da imagem e suas influências na pós-produção. Durante o curso serão levantadas questões sobre o impacto da imagem digital nas novas mídias e a importância que o programa tem no mercado atual. Sobre o professor: Marcello Minemoto é designer, com formação em publicidade e propaganda pela Belas Artes. Trabalha há quatro anos na revista Veja como designer e ministrou os cursos de: Fotografia – Negativo ao Digital e Photoshop na Belas Artes.  Premiações na categoria: Prêmio Abril de Jornalismo (2014) e Prêmio de melhor aplicativo/ Apple 2014.

 

Curso: Desvendando as Séries de TV

Data: de 11 a 19 de julho de 2017 (04 encontros)

Horário: de 3ª, 4ª e 5ª feira, das 19h00 às 22h00

Valor: R$100,00

Local: Auditório LABMIS (64 vagas)

Sinopse: Através da análise de pilotos e episódios regulares de diferentes séries, os alunos vão compreender quais são os elementos que fazem uma série de sucesso e conhecerão as técnicas de roteiro que garantem a atenção do espectador desde a primeira cena até o último episódio da última temporada. Além de trechos de outras produções, serão analisadas as séries abaixo: BreakingBad, The GoodWife e 30 Rock. Sobre o professor: Ricardo Grynszpan é roteirista e professor. Escreveu a mini-série “Zé do Caixão” (TNT e Space), eleita Melhor Produção Artística de 2015 no Festival Internacional de Televisão de São Paulo e episódios das séries “Lili, a ex” e “Tempero Secreto”, ambas na GNT. Também fez parte das equipes de roteiro das séries de animação “Osmar, a Primeira fatia do Pão de Forma” (Gloob e Cultura), “Os Underundergrounds” (Nickelodeon) e Boris e Rufus (Disney). Escreveu junto com Newton Cannitoo longa “Magal e os Formigas” e com Ariane Porto “O Crime da Cabra”, ambos com estréia prevista para 2017. No rádio, escreve juntamente com Felipe Xavier o programa de humor “Chuchu Beleza”, transmitido diariamente pela Rádio Jovem Pan FM. É professor de Roteiro para TV da Academia Internacional de Cinema de São Paulo.

 

Curso: Premiere CC (básico)

Data: de 16 de julho a 01 e agosto de 2018 (06 encontros)

Horário: de 2ª e 4ª feira, das 09h00 às 12h00

Local: Sala de workshop (12 vagas)

Pré-requisitos: Para inscrever-se no curso não é necessário conhecimento prévio de edição de vídeo. É desejável ter conhecimentos básicos informática.

Valor: R$240,00

Sinopse: O curso de Premiere CC (básico) tem o objetivo de introduzir a utilização do software de edição não-linear da Adobe. Abordando desde a aquisição e otimização de material, a edição, a aplicação de efeitos e transições e a exportação. Paralelamente serão apresentados conceitos técnicos sobre processamento de vídeo e áudio. Sobre o professor: Ricardo Ferrari é desenvolvedor, bacharel em Ciência da Computação e pós-graduado em Automação e Controle. Já prestou serviços para Editora CARAS, e atualmente trabalha na Editora Abril, onde adquiriu amplo conhecimento das necessidades do mercado editorial. Ultimamente, faz parte do time que produz a revista VEJA para os dispositivos mobile, desenvolvendo conteúdo interativo e aplicando as novas tecnologias para a apresentação de conteúdo artístico e jornalístico às novas mídias. É entusiasta da Inteligência artificial e das Redes Neurais Artificiais.

 

 

CURSOS – FÉRIAS DE JULHO

ABERTURA DE INSCRIÇÕES 25.05, sexta-feira, no site www.mis-sp.org.br

 

Informações para a imprensa – MIS

Clarissa Janini | clarissa.janini@mis-sp.org.br | (11) 2117 4777, r 312

Marina de Castro Alves | marina.castroalves@mis-sp.org.br | (11) 2117 4777 , r 363

 

Informações para a imprensa – Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo:

Gisele Turteltaub – (11) 3339-8162 | gisele@sp.gov.br

Damaris Rota – (11) 3339-8308 | drota@sp.gov.br

Gabriela Carvalho – (11) 3339-8070 | gabrielacarvalho@sp.gov.br

Stephanie Gomes – (11) 3339-8243 | stgomes@sp.gov.br

Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro realizam o I Arraiá do Alto da Serra no dia 24 de junho

Programação gratuita fará parte da Virada Gastronômica de Campos do Jordão e terá músicas, brincadeiras e comidas típicas, além de show com a banda Fuá Rabecado, que começa às 15h00

No dia 24 de junho (domingo), a partir das 14h00, o Museu Felícia Leirner e Auditório Claudio Santoro – instituições da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, geridas pela ACAM Portinari, realizam o I Arraiá do Alto da Serra com brincadeiras, músicas e comidas típicas. Entre as atrações está o grupo Fuá Rabecado, que apresenta o show São João Brasileiro, às 15h00.

Os ritmos que embalam os festejos juninos em todo Brasil, como rastapé, bumba meu boi, forró pé de serra, além da tradicional quadrilha caipira, estarão no repertório do grupo. O objetivo é colocar todo mundo para dançar e se divertir, utilizando adereços e ressaltando alguns personagens típicos da comemoração.

O clima de diversão se manterá ao longo do dia por meio de brincadeiras sugeridas pela equipe de educadores, que resgatará os costumes tradicionais e, até mesmo, folclóricos do interior do país.

“É importantíssimo resgatarmos a cultura popular, valorizando nossas heranças e permitindo que nosso patrimônio cultural continue existindo. Queremos trazer a comunidade local e os turistas para vivenciarem juntos essa linda festa e estreitarem, ainda mais, os laços com este espaço que é de todos nós! Estamos preparando tudo com muito carinho e alegria!”, conta a gerente das instituições, Marina Falsetti.

A festança será uma das programações da Virada Gastronômica de Campos do Jordão e para deixar tudo mais saboroso, o restaurante das instituições culturais – o Lualê – vai oferecer um menu especialíssimo, com quitutes que não podem faltar. O cardápio do arraiá terá itens como bolinho caipira, quirera, pinhão, quentão, vinho quente, curau, arroz doce, canjica, e muito mais! Os itens serão vendidos no próprio restaurante.

O endereço do Museu e Auditório é Av. Dr. Luis Arrobas Martins, nº 1.880 – Campos do Jordão. No domingo, dia da programação, a entrada é gratuita. Nos outros dias o valor do ingresso é R$10,00, a meia R$5,00 (estudante e idoso). Conheça a política de gratuidade em www.museufelicialeirner.org.br/expediente-e-ingresso.

SERVIÇO 

I Arraiá do Alto da Serra

Data: 24/06/2018 (domingo)

Horário: 14h00

Domingo Musical: Fuá Rabecado – Show São João Brasileiro

Data: 24/06/2018 (domingo)

Horário: às 15h00

Local: Museu Felícia Leirner – Auditório Claudio Santoro (Av. Dr. Luis Arrobas Martins, nº 1.880 Alto da Boa Vista – Campos do Jordão/SP)

Informações: (12) 3662-6000

Entrada: gratuita

#SejaSolidário – os visitantes poderão contribuir com a doação de agasalhos e cobertores, que serão destinados a instituições de caridade do município

Orquestra Pinheiros e Coral do Esporte Clube Pinheiros no Museu da Casa Brasileira

O Museu da Casa Brasileira apresenta no dia 09 de dezembro, domingo, às 11h, o concerto “Tempo de Natal” com a Orquestra Pinheiros e o Coral do Esporte Clube Pinheiros.

Com intuito de celebrar o final de ano e encerrar a 19ª temporada do projeto Música no MCB, a orquestra executará um repertório em homenagem à felicidade, tendo como tema principal a composição “Ode à Alegria” (Ludwig van Beethoven – 9ª Sinfonia). O roteiro, a regência e a direção são de Murilo Alvarenga. Outras canções como “Noite Feliz (Sereno)”, de Luiz Inácio, e “Feliz Natal”, de Alvarenga & Ranchinho, fazem parte do repertório da apresentação.

Neste dia, o terraço do museu receberá 65 pessoas, divididas entre 33 músicos na orquestra e pianista, 27 cantores no coral, preparador vocal e o maestro. O show contará também com a participação especial das cantoras Ana Taglianetti, Catarina Mar e Rita Valente.

onde fica?

Paulo Companhia de Dança revela programação online de 20 de abril a 1º de maio

São Paulo Companhia de Dança revela programação online de 20 de abril a 1º de maio

Le Spectre de la Rose (2014), de Mario Galizzi, será apresentada na íntegra com opção de audiodescrição

(mais…)

Pereira Barreto recebe ciclo de estudos sobre cultura caipira

Mesas de debate e show fazem parte da programação gratuita do Ciclo de Estudos sobre Cultura Tradicional e Contemporaneidade em junho

Refletir sobre o lugar da cultura tradicional nos dias de hoje é a proposta do Ciclo de Estudos sobre Cultura Tradicional e Contemporaneidade, que será realizado na cidade de Pereira Barreto (SP), no dia 9 de junho, sábado, das 10h00 às 22h00. A proposta é que pesquisadores, estudiosos e educadores discutam sobre Cultura Caipira com a população regional. As atividades formativas e o show serão na Praça da Bandeira “Comendador Jorge Tanaka”. Toda a programação do encontro, que é organizado pelas Oficinas Culturais – Programa da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo gerenciado pela Poiesis –, é gratuita e aberta ao público. As inscrições vão até dia 8 de junho e devem ser feitas pelo formulário: https://bit.ly/2sobnpR

Veja abaixo a programação completa do evento:

9/6 – SÁBADO

10h00 às 12h00 | Conversa
Imaginários de um Brasil Caipira
Com Mário de Andrade, Juliana Pérez e Tiago Gonçalves
Mediação: Uassyr de Siqueira

14h00 às 17h00 | Conversa
Resgate e Resguardo: o papel das Orquestras de Viola Caipira no Estado de São Paulo
Mediação: Saulo Alves

21h00 | Show
Moda de Rock
Com Ricardo Vignini e Zé Helder

SOBRE A POIESIS

Instituição, que tem por objetivo o desenvolvimento sociocultural e educacional, com ênfase na preservação e difusão da língua portuguesa, desenvolve e gere programas e projetos, pesquisas e espaços culturais, museológicos e educacionais voltados para o complemento da formação de estudantes e público em geral. A POIESIS trabalha com o propósito de propiciar espaços de acesso democrático ao conhecimento, de estímulo à criação artística e intelectual e de difusão da língua e da literatura.

SERVIÇO

Ciclo de Estudos sobre Cultura Tradicional e Contemporaneidade em Pereira Barreto
Sábado, 9/6 – das 10h00 às 21h00
Local: Praça da Bandeira “Comendador Jorge Tanaka”

Programa Mais Orgulho contempla 12 paradas LGBT

Foram 12 os contemplados na segunda edição do Chamamento Público do Programa + ORGULHO 2018, iniciativa da Secretaria da Cultura do Estado, por meio da Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias (ACGE) e parceria com a Associação Paulista dos Amigos da Arte (APAA). Os selecionados são associações, coletivos e grupos que organizam manifestações que envolvem atividades culturais e ações de visibilidade para a população LGBT, conhecidas como Paradas do Orgulho, no interior e litoral do estado.

Parada LGBT Campinas 2017 – Crédito Franco Reinaudo

Os 12 vencedores poderão realizar seus eventos ao longo de 2018 com o apoio das prefeituras locais, contando, assim, com um carro de som ou caminhão palco adaptado com aparelhos de sonorização para apresentações artísticas e um DJ ou atração cultural.

As datas das paradas já estão sendo agendadas e serão anunciadas a tempo de todos se prepararem. Veja a seguir  as contempladas.

Campinas: ASSOCIAÇÃO DA PARADA E APOIO LGBTT DE CAMPINAS

Catanduva: 11ª SEMANA DA DIVERSIDADE DE CATANDUVA E REGIÃO

Iguape: PRIMEIRA PARADA LGBT DO VALE DO  RIBEIRA

Itu: PARADA LGBTIQ

Mogi das Cruzes: Parada do Orgulho Gay

Olímpia – SP: Semana da Diversidade de Olímpia  e Marcha da Diversidade

Santos: I PARADA DO ORGULHO LGBT DE SANTOS – 2018

São João da Boa Vista: 10° Edição da Parada do Orgulho LGBT

São Joaquim da Barra: Semana da Diversidade e Cidadania LGBT

Serrana – ONG FLOWERS

Sertãozinho: Semana Cultural LGBT de Sertãozinho

Votorantim: Parada do Orgulho LGBT+ de Votorantim

Mais detalhes em http://omelhordaculturasp.com/editais-e-convocatorias/chamamento-orgulho-lgbt/

Programação de sexta-feira (6) do Festival Santos Café sofre alteração

Em função do jogo da seleção brasileira na próxima sexta-feira, dia 6, a programação do Museu do Café para o Festival Santos Café será alterada. Dentre as atividades planejadas para a data, permanecerá na agenda apenas a visitação noturna, que acontece das 18h00 às 21h00. O show musical de Tite Franco e Denis Carvalho, que também ocorreria no dia, será transferido para sábado, às 13h00. Logo após a apresentação, às 14h00, o público poderá conhecer diferentes métodos de preparo de café com harmonização.

 

O restante das atividades do dia 7, bem como as ações idealizadas para o domingo e segunda-feira (8 e 9), continuam as mesmas. As atrações infantis, que integram a programação do Festival este ano, também não sofrem alterações no período. No sábado, a agenda ainda inclui degustações de café gourmet no Centro de Preparação de Café, que ocorrem às 10h30, 12h00, 15h00 e 17h00, ao valor de R$10,00, e a apresentação do Coro Cênico Céu da Boca, que trará o espetáculo “Raça”, às 17h00.

 

Já no domingo, no mesmo horário, o barista do Museu do Café dará dicas na Cafeteria do Museu de como se extrair o melhor da bebida em casa. A ação “Dica do Barista” acontece novamente no dia seguinte (9), ocasião em que o Museu abrirá excepcionalmente em uma segunda-feira. Completando a agenda estão as degustações de café, que ocorrem, mais uma vez, na data.

 

Durante o festival, o valor do ingresso será diferenciado. Na sexta-feira, o público poderá participar da visitação noturna gratuitamente. Como de costume, a isenção é completa no sábado, em horário integral. Nos últimos dois dias, domingo e segunda-feira, será cobrado o valor de meia-entrada para todos os visitantes.

 

 

Serviço:

 

Festival Santos Café

Data: 6 a 9 de julho (sexta a segunda)

Local: Museu do Café

Endereço: Rua XV de Novembro, 95 – Centro Histórico – Santos/SP

Telefone: (13) 3213-1750

 

Agenda

 

Café com Música | Tite Tite Franco e Denis Carvalho

Grátis

7/07 | SÁB | 13h00

 

Apresentação de métodos de preparo de café com harmonização

Grátis

7/07 | SÁB | 14h00

 

Visitação noturna

Sexta-feira e sábado: grátis

Domingo: meia-entrada

6, 7 e 8/07 | SEX, SÁB e DOM | 18h00 às 21h00

 

Degustação de café

Ingresso: R$ 10,00

7 e 8/07 | SÁB e DOM | 10h30, 12h00, 15h00 e 17h00

 

Apresentação do Coro Cênico Céu da Boca – Espetáculo “Raça”

Grátis

7/07 | SÁB | 17h00

 

Dica do Barista

Grátis

8 e 9/07 | DOM e SEG | 17h00

 

 

Atividades infantis

As inscrições para todas as atividades são gratuitas e as vagas limitadas. Serão distribuídas senhas na bilheteria do Museu do Café uma hora antes do início da ação.

 

Mediação de Leitura

7/07 | SÁB | 15h00

 

Roteiro Lúdico “Viva o Café”

7 e 9/07 | SÁB e SEG | 16h00

 

Cine Café com Leite

8/07 | DOM | 15h00

 

 

Informações Imprensa

Museu do Café

Assessoria de Comunicação Institucional

(13) 3213-1751 / 98153-1666

Caroline Nóbrega / Karina Frey / Barbara Perez

comunicacao@museudocafe.org.br / museudocafe@museudocafe.org.br / barbara@museudocafe.org.br

 

Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – Assessoria de Imprensa

Stephanie Gomes (11) 3339-8243 | stgomes@sp.gov.br

Bete Alina Skwara | (11) 3339-8064 | betealina.culturasp@gmail.com

Programação especial e gratuita para todos na Fábrica de Cultura de Diadema

A criançada de Diadema já tem lugar para brincar e aprender neste fim de ano: durante todo o mês de dezembro, a Fábrica de Cultura Diadema terá uma programação especialmente pensada para as crianças e os jovens da cidade. Toda programação, que é gratuita e precisa de inscrições, foi organizada pela biblioteca da unidade.

No dia 6 de dezembro, às 15h, as crianças de 7 a 12 anos criarão livros animados a partir de lápis e papel, na Oficina de Flip Book. A proposta é usar a técnica básica da animação, onde os desenhos estáticos realizados em posições diferentes se transformam em movimento ao virar as páginas. Outra atividade imperdível será a roda de conversa Diferentes formas de se comemorar o Natal no Brasil, destinado às crianças maiores de 8 anos, no dia 11, às 14h. Você sabe o que é Hanukah? Sabe o que os budistas fazem no dia 25 de dezembro? Pois essa é a chance de aprender.

Já no dia 13, às 15h, as crianças e jovens poderão plantar sementes que representem os sentimentos que querem cultivar. A ideia é que a Oficina Sementes de palavras se desdobre em outras ações durante o período de crescimento de cada semente, para estimular o convívio na biblioteca. No dia seguinte, 14, às 14h30, será a vez de confeccionar microzines pessoais, a partir da autorreflexão das crianças, que serão estimuladas a pensarem em seu passado, presente e futuro. A Oficina Minha vida em microzines é destinada para maiores de 8 anos.

A Roda de leitura: Livro pra quê? será no dia 18, às 15h, e a proposta é ler coletivamente a obra Para que serve o livro?. O objetivo da atividade, destinada a maiores de 7 anos, é reforçar a importância do livro e estimular a leitura e a criação da própria obra. E, fechando a programação, no dia 19, às 15h, será a vez de crianças e jovens aprenderem os elementos que compõem a bandeira de Diadema e seu brasão, além de construírem uma releitura dela, por meio de bordados e elementos pessoais. A Oficina Conhecendo a bandeira de Diadema é livre.

onde fica?

Projeto Guri promove apresentação de alunos com o baterista Dudu Portes

Mais de vinte polos do programa se reúnem com o artista para o EmCena: Encontro de sopro e percussão

Mais de 400 alunos de 21 polos do Projeto Guri – maior programa sociocultural brasileiro, mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo – se apresentarão com o baterista convidado, Dudu Portes, no EmCena: Encontro de Sopro e Percussão, no dia 16 de junho às 15h30, na Quadra Poliesportiva da Secretaria Municipal de Esportes de Presidente Prudente (SEMEPP), no Parque do Povo, em Presidente Prudente, interior de São Paulo.

O evento, ao ar livre, contará com alunos dos polos Adamantina, Álvares Machado, Dracena, Irapuru, Junqueirópolis, Lar Francisco Franco Rancharia, Martinópolis, Mirante do Paranapanema, Osvaldo Cruz, Ouro Verde, Piquerobi, Presidente Bernardes, Regional Presidente Prudente, Presidente Venceslau, Regente Feijó, Rosana, Sagres, Santo Expedito, Tarabai, Teodoro Sampaio e Tupi Paulista.

Durante a apresentação, tocarão as músicas Also Sprach Zarathustra, Mission Impossible Theme, Accidentally in Love, Mercy, mercy, mercy, entre outras. Ao final, o percussionista e baterista, Dudu Portes, fará uma apresentação solo das músicas Fábrica e Canto de Ossanha.

Perfil de Dudu Portes
O percussionista e baterista atualmente desenvolve produtos eletrônicos, instrumentos de percussão e devido à sua larga experiência e grande conhecimento da matéria, dá assessoria e consultoria técnica para diversos fabricantes de instrumentos nacionais.

SERVIÇO

EmCena: Encontro de Sopro e Percussão
Quando: 16 de junho às 15h30

Local: Quadra Poliesportiva da SEMEPP – Secretaria Municipal de Esportes de Presidente Prudente

Endereço: Av. Onze de Maio – Parque Do Povo, Presidente Prudente
Entrada gratuita e aberta ao público

Parceiros locais: Prefeitura Municipal de Presidente Prudente e Secretaria Municipal de Cultura.

Projeto Guri www.projetoguri.org.br

Patrocinadores e apoiadores do Projeto Guri – Amigos do Guri: Instituto CCR por meio da CCR AutoBAn e CCR SPVias; CTG Brasil; VISA; VALGROUP; Supermercados Tauste; AES Tietê; Microsoft; WestRock; Novelis; Usina Colorado; Banco Votorantim; Capuani do Brasil; Caterpillar; Grupo Maringá; Pinheiro Neto; EMS; Sky; Magazine Luiza; Mercedes-Benz; ASTA; Catho; CODESP; Raízen; Arteris; Supermercados Rondon; Castelo Alimentos; Hasbro.

 Sobre o Projeto Guri

Mantido pela Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é considerado o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos nos Grupos de Referência e na Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Amigos do Guri, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 710 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

Sobre a Amigos do Guri

A Amigos do Guri é uma organização social de cultura que administra o Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo – idealizador do projeto –, a Amigos do Guri conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Amigos do Guri, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: www.projetoguri.org.br/faca-sua-doacao.

Reggae in Concert: Jazz Sinfônica e Banda Leões de Israel juntas

Memorial da América Latina recebe concerto inédito nos dias 25 e 26 de maio; evento terá também Dada Yute, Junior Dread, Rodrigo Piccolo, Killaman e Tati Portella como convidados especiais

Em maio, o Memorial da América Latina vai receber uma parceria musical inédita: a Orquestra Jazz Sinfônica e a banda Leões de Israel vão unir o erudito e o reggae em apresentação regida pelo maestro João Maurício Galindo. A primeira edição do evento Reggae in Concert, uma realização da Secretaria da Cultura do Estado em parceria com a Associação Cultural Reggae, será no Auditório Simón Bolívar, com duas apresentações: dias 25 e 26 de maio (sexta-feira e sábado), às 21h00. Os ingressos estão à venda a R$ 20,00 (meia entrada) e R$ 40,00 (inteira) no site www.ingressorapido.com.br.

A iniciativa pretende fortalecer o reggae brasileiro em novos contextos sociais, estilos, formações, arranjos, locais e públicos. Por meio da união com a música erudita, o Reggae in Concert irá mostrar que o gênero musical nascido na Jamaica é versátil, aberto à reconstrução e agradável a públicos diversos. O espetáculo contará a história da concepção e transformação do reggae, com repertório que inclui músicas de Bob Marley, Gilberto Gil, Burning Spear e The Skatalites, entre outros.

O espetáculo contará também com a participação de Dada Yute e Junior Dread, cantores de reggae conhecidos internacionalmente, Rodrigo Piccolo, vocalista da banda Mato Seco, o cantor Killaman e Tati Portella, ex-vocalista da banda Chimarruts. O concerto é uma realização da Secretaria da Cultura do Estado em parceria com a Associação Cultural Reggae, entidade sem fins lucrativos que há mais de 12 anos desenvolve um programa de atividades sociais para crianças, adolescentes e idosos em áreas carentes da Zona Leste de São Paulo.

SERVIÇO 

Reggae in Concert

Data: 25 e 26 de maio (sexta e sábado)

Local: Memorial da América Latina – Auditório Simón Bolivar (Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664 – Barra Funda)

Horário: 21h00

Ingressos: www.ingressorapido.com.br

 

 

Revelando SP – Programação SEBRAE-SP

Com o objetivo de fomentar a economia criativa e oferecer oportunidades de crescimento e aprendizado aos participantes, o SEBRAE-SP realiza, em todos os dias do evento, palestras com especialistas sobre empreendedorismo, relacionamento com clientes, estratégias de marketing e orientações sobre crédito, nota fiscal e legislação. Confira a programação:

13/10

11h30 às 12h10 – 10 dicas para quem quer abrir seu próprio negócio

14h30 às 15h10 – 10 Comportamentos dos Empreendedores de Sucesso

17h30 – 18h10 – 10 Dicas para se relacionar com seu cliente e impulsionar as vendas

14/10

11h30 às 12h10 – 10 Passos para segmentar seu cliente e impulsionar as vendas

14h30 às 15h10 – 10 fatores essenciais para formar o Preço de Venda

17h30 – 18h10 – 10 Hábitos para fazer seu dia render mais

15/10

11h30 às 12h10 – 10 Dicas para seu negócio bombar nas redes sociais

14h30 às 15h10 – 10 dicas para quem quer abrir seu próprio negócio

17h30 – 18h10 – 10 Comportamentos dos Empreendedores de Sucesso

16/10

11h30 às 12h10 – 10 Comportamentos dos Empreendedores de Sucesso

14h30 às 15h10 – 10 dicas para quem quer abrir seu próprio negócio

17h30 – 18h10 – 10 Dicas para seu negócio bombar nas redes sociais

17/10

11h30 às 12h10 – 10 perguntas para o MEI emitir Nota Fiscal

14h30 às 15h10 – 10 dicas sobre direito do Consumidor que todo empreendedor deve conhecer

17h30 – 18h10 – 10 dicas para uso de Crédito Consciente

São Paulo Companhia de Dança realiza Performance em Exposição de Bonecas Russas no Shopping Morumbi

Repertório formado por “Fada do Amor” e “Pivô” será apresentado nos dias 15 e 16 de junho

A São Paulo Companhia de Dança, criada pelo Governo do Estado de São Paulo e gerida pela Associação Pró-Dança sob direção de Inês Bogéa, em parceria com o Grupo Boneca Russa, realiza performance em meio a uma exposição com bonecas de 2,60 de altura por 1,35 de largura, pintadas por artistas brasileiros como Albertina Prates, Simone Michielin, Elisa Vieira Queiroz, Maramgoni, Thuany Kolbach e Wagner da Silva. As apresentações serão nos dias 15, às 12h00, e no dia 16, às 16h00 e às 19h00.

O repertório será formado por Fada do Amor (1993), de Márcia Haydée e Pivô (2016), de Fabiano Lima. Fada do Amor, de Marcia Haydée, une a energia e a delicadeza do amor da fada pelo ser humano. Já Pivô, de Fabiano Lima, faz referência ao basquete, ao hip hop e à dança contemporânea, e traz para a cena o ambiente brasileiro, por meio de sonoridades conhecidas.

A exposição fica em cartaz no Átrio do Shopping Morumbi, na zona sul de São Paulo, no período de 15 de junho a 15 de julho, e reúne réplicas das chamadas Matrioshkas Gigantes, símbolos da Rússia que representam família, felicidade e boa sorte.

Por sua grandiosidade, beleza e propósito, o projeto recebeu apoio da Embaixada Russa e foi convidada a participar do Dia da Rússia no Rio de Janeiro, em 2016. A Exposição foi um sucesso e abrilhantou o evento chamando a atenção do público geral. No mesmo ano também participou da programação cultural oficial da Embaixada Russa, que ficou na Casa Olímpica Russa em Copacabana durante as Olimpíadas Rio, com um alcance diário de 3.500 pessoas. A mostra já percorreu vários lugares do Brasil, disseminando a cultura do país que neste ano é sede do campeonato mundial de futebol.

SAIBA MAIS SOBRE AS OBRAS:

Pivô (2016)

Coreografia: Fabiano Lima

A obra se vale de referências do basquete, do hip-hop e da dança contemporânea. Com músicas de Carlos Gomes, a coreografia traz para a cena o ambiente brasileiro com sonoridades conhecidas. A obra foi premiada com o terceiro lugar na escolha do júri como Melhor Espetáculo de Dança de 2016 em enquete promovida pelo Guia da Folha.

Fada do Amor (1993)

Coreografia: Marcia Haydée

O duo traduz a energia e o amor da fada pelo ser humano marcado por sua entrega e delicadeza. O pas de deux integra Dr. Coppélius, O Mago de Marcia Haydée, uma releitura de Coppélia. A magia desta obra nos leva a perceber a leveza da bailarina que cruza a cena nos braços do bailarino.

SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA

direção artística |  Inês Bogéa

Criada em janeiro de 2008 pelo Governo do Estado de São Paulo, a São Paulo Companhia de Dança, gerida pela Associação Pró-Dança – é dirigida por Inês Bogéa. A SPCD é uma Companhia de repertório, ou seja, realiza montagens de excelência artística, que incluem trabalhos dos séculos XIX, XX e XXI de grandes peças clássicas e modernas a obras contemporâneas especialmente criadas por coreógrafos nacionais e internacionais. A difusão da dança, produção e circulação de espetáculos é o núcleo principal de seu trabalho. A Companhia apresenta espetáculos de dança no Estado de São Paulo, no Brasil e no exterior e é hoje considerada uma das mais importantes companhias de dança da América Latina pela crítica especializada. Desde sua criação já foi assistida por um público superior a 600 mil pessoas em 17 diferentes países, passando por mais 125 cidades, em mais de 580 apresentações. Em 10 anos de existência, a Companhia já acumulou 17 prêmios, nacionais e internacionais.

Os Programas Educativos e de Formação de Plateia para a Dança, outra vertente de ação da SPCD, vem no movimento da Companhia a cada cidade por onde nos apresentamos encontramos pessoas que apreciam e praticam a arte da dança. Na Palestra de Dança temos a oportunidade de diálogo sobre os bastidores dessa arte; na Oficina de Dança, um encontro para vivenciar o cotidiano dos bailarinos da SPCD e os Espetáculos Gratuitos Para Estudantes e Terceira Idade a proposta é de ver, ouvir e perceber o mundo da dança e por meio do Dança em Rede, uma enciclopédia de dança online e colaborativa disponível no site da Companhia, mapeamos a dança de cada cidade por onde a SPCD passa. A Companhia também promove espaços onde interessados na arte da dança possam compartilhar experiências. Assim criou o Seminário Internacional de Dança, que visa abordar a prática da dança em diferentes perspectivas e o Ateliê Internacional São Paulo Companhia de Dança, evento que proporciona um ambiente de arte, permitindo um estudo teórico-prático de técnicas de dança.

A dança tem muitas histórias, e para revelar um pouco delas a Companhia criou a série de documentários Figuras da Dança, que traz para você essa arte contada por quem a viveu e pode ser vista nos canais Arte 1 e Canal Curta!, TV Cultura e Univesp. A série conta hoje com 34 episódios. A SPCD também publicou seis livros de ensaios, além de documentários para educadores e outros que registram os bastidores da sua ação.
A Companhia é um lugar de encontro dos mais diversos artistas para que se possa pensar em um projeto brasileiro de dança.

INÊS BOGÉA –  Direção Artística | Inês Bogéa é doutora em Artes (Unicamp, 2007), bailarina, documentarista, escritora e professora no curso de especialização Arte na Educação: Teoria e Prática da Universidade de São Paulo (USP). De 1989 a 2001, foi bailarina do Grupo Corpo (Belo Horizonte). Foi crítica de dança da Folha de S. Paulo de 2001 a 2007. É autora de diversos livros infantis e organizadora de vários livros. Na área de arte-educação foi consultora da Escola de Teatro e Dança Fafi (2003-2004) e consultora do Programa Fábricas de Cultura da Secretaria de Estado da Cultura de São Paulo (2007-2008). É autora de mais de quarenta documentários sobre dança.

____________________________________________________________________________

SERVIÇO

SÃO PAULO COMPANHIA DE DANÇA | SHOPPING MORUMBI

FADA DO AMOR (1993) de MÁRCIA HAYDÉE E PIVÔ (2016), DE FABIANO LIMA

Dia 15 de junho| sexta-feira às 12h00

Dia 16 de junho | Sábado às 16h00 e 19h00

Local: Shopping Morumbi

Endereço: Av. Roque Petroni Júnior, 1089 – Vila Gertrudes

Duração do espetáculo: 15 min

Indicação Classificativa: Livre

 

Secretaria de Cultura e Economia Criativa de São Paulo discute retomada de atividades com representantes do setor

Pasta realiza reuniões e recebe sugestões para retorno seguro das atividades; plano será apresentado no dia 8 de maio, seguindo a evolução da pandemia e as diretrizes da área da saúde

(mais…)

Seminário sobre 130 anos da abolição da escravidão. Inscreva-se!

Evento faz parte da agenda de direitos humanos “O Mundo que Queremos”; o evento é gratuito e interessados devem se inscrever. (mais…)

SP Cia de Dança faz performance no Shopping Morumbi

A São Paulo Companhia de Dança realiza performance em meio a uma exposição com bonecas de 2,60 de altura por 1,35 de largura, pintadas por artistas brasileiros como Albertina Prates, Simone Michielin, Elisa Vieira Queiroz, Maramgoni, Thuany Kolbach e Wagner da Silva. As apresentações serão nos dias 15/6, às 12h, e no dia 16/6, às 16h e às 19h.

O repertório será formado por Fada do Amor (1993), de Márcia Haydée e Pivô (2016), de Fabiano Lima. Fada do Amor, de Marcia Haydée, une a energia e a delicadeza do amor da fada pelo ser humano. Já Pivô, de Fabiano Lima, faz referência ao basquete, ao hip hop e à dança contemporânea, e traz para a cena o ambiente brasileiro, por meio de sonoridades conhecidas.

A exposição fica em cartaz no Átrio do Shopping Morumbi, na zona sul de São Paulo, no período de 15 de junho a 15 de julho, e reúne réplicas das chamadas Matrioshkas Gigantes, símbolos da Rússia que representam família, felicidade e boa sorte.

Por sua grandiosidade, beleza e propósito, o projeto recebeu apoio da Embaixada Russa e foi convidada a participar do Dia da Rússia no Rio de Janeiro, em 2016. A Exposição foi um sucesso e abrilhantou o evento chamando a atenção do público geral. No mesmo ano também participou da programação cultural oficial da Embaixada Russa, que ficou na Casa Olímpica Russa em Copacabana durante as Olimpíadas Rio, com um alcance diário de 3.500 pessoas. A mostra já percorreu vários lugares do Brasil, disseminando a cultura do país que neste ano é sede do campeonato mundial de futebol.

Conheça as obras

PIVÔ (2016)

Coreografia: Fabiano Lima

A obra se vale de referências do basquete, do hip-hop e da dança contemporânea. Com músicas de Carlos Gomes, a coreografia traz para a cena o ambiente brasileiro com sonoridades conhecidas. A obra foi premiada com o terceiro lugar na escolha do júri como Melhor Espetáculo de Dança de 2016 em enquete promovida pelo Guia da Folha.

FADA DO AMOR (1993)

Coreografia: Marcia Haydée

O duo traduz a energia e o amor da fada pelo ser humano marcado por sua entrega e delicadeza. O pas de deux integra Dr. Coppélius, O Mago de Marcia Haydée, uma releitura de Coppélia. A magia desta obra nos leva a perceber a leveza da bailarina que cruza a cena nos braços do bailarino.

Onde

SP Cia de Dança leva “O Lago dos Cisnes” ao Teatro Sérgio Cardoso

A São Paulo Companhia de Dança celebra sua primeira década com a estreia do balé mais aclamado de todos os tempos. A partir de 14 de novembro, o público poderá conferir no Teatro Sérgio Cardoso “O Lago dos Cisnes” de Mario Galizzi, um especialista em balés clássicos, que já coreografou outras obras para a SPCD. A temporada terá apresentações de quarta a domingo até o dia 02 dezembro, todas com recursos de acessibilidade. 

A obra é dançada com grande sucesso pelas principais companhias do mundo, desde o final do século XIX, além de marcar presença no cinema, a exemplo do filme Cisne Negro, com Natalie Portman, que ganhou um Oscar pelo trabalho e também com uma versão em desenho, da boneca Barbie. 

“O sucesso não se deve somente à beleza da música, mas também à mensagem poética e ao conflito psicológico que caracteriza os heróis, cujo destino prende a atenção das mais diferentes plateias.”
Inês Bogéa
Diretora da São Paulo Companhia de Dança

O Lago dos Cisnes é um balé com música especialmente composta por Tchaikovsky que estreou em 1877 no Teatro Bolshoi, mas somente em 1895, com nova coreografia de Marius Petipa e Lev Ivanov, para o teatro Mariinsky, em São Petersburgo, se tornou um enorme sucesso.  E agora nasce o Lago dos Cisnes da São Paulo Companhia de Dança, feito sob medida para os artistas da casa.

A coreografia de Galizzi dialoga com a tradição e se renova nas relações dos personagens, no detalhe da pantomimas, nos desenhos das cenas, em sintonia fina com a música emblemática de Tchaikovsky e coloca todos os artistas em cena, além dos convidados especiais para esta temporada: Luiza Lopes, Ilara Lopes, Emmanuel Vazquez e Lucas Lima. Os três primeiros integraram a equipe artística da Companhia e Lucas criou uma obra para o Ateliê de Coreógrafos Brasileiros. Eles voltam para a comemoração dos 10 anos da Companhia! Também são convidados especiais, os jovens integrantes do programa Fábricas de Cultura da Organização Social Catavento Cultural e Educacional, que neste espetáculo interpretam os nobres da corte, soldados e trompeteiros, possibilitando a eles uma vivência da realidade do mundo profissional da dança.

Os cenários de Marco Lima apresentam três diferentes espaços: o jardim do palácio, no qual o príncipe e seus amigos comemoram seu aniversário, a floresta com o lago do qual surgem as criaturas mais belas – as princesas aprisionadas pelo mago Rothbart no corpo de cisnes e o salão de baile do castelo, no qual o Cisne Negro engana o príncipe, que não poderá mais salvar o Cisne Branco da magia de Rothbart. 

Os figurinos de Fábio Namatame criam uma corte delicada, colorida e alegre na primeira cena, em contraponto com uma terceira cena mais sombria. Os tutus – roupa típica da bailarina, com tules ao redor do quadril – das segunda e quarta cenas, foram confeccionados por Tânia Agra, com suaves brilhos, que sobre o branco intenso iluminam o palco com os movimentos das bailarinas. A luz de Wagner Freire intensifica a dramaturgia da obra e cria climas distintos nos diferentes atos. Uma grande história do balé, para toda a família sonhar e se emocionar.

“O Príncipe Siegfried, autêntico protagonista da peça, as princesas Odette, Odile e o mago Von Rothbart são concebidos como símbolos claros da luta interna do homem em sua busca pelo amor sublimado e na sedução exercida pelo mundo denso e pulsante das paixões. O bem e o mal compõem a dualidade da natureza humana; e o drama coreográfico-poético-musical de O Lago dos Cisnes acontece dentro de nós mesmos”.
Mario Galizzi
Coreógrafo

Agenda e ingressos

Onde fica?

De 14 a 18 de novembro, de 21 a 25 de novembro e de 28 de novembro a 02 de dezembro  

Quartas, Quintas e  Sábados 21h00 | Sextas 21h30 | Domingos 18h00

Indicação classificativa: Livre.


50 (plateia central), R$ 25 (meia-entrada plateia central), R$ 40 (plateia lateral), R$ 20 (meia-entrada plateia lateral), R$ 30 (Balcão), R$ 15 (meia-entrada balcão)

Acesse o site do Ingresso Rápido

SPCD é destaque em Baden Baden, na Alemanha

Como parte de sua turnê de 10 anos, a São Paulo Companhia de Dança apresentou-se, pela segunda vez, na famosa sala de concertos  Festspielhaus, em Baden-Baden, na Alemanha. Com capacidade para 2.500 pessoas, a nossa SPCD dançou nos mesmos palcos onde se apresentam grandes produções de óperas e artistas internacionais. E foi elogiadíssima!

Com dedicação e temperamento inspirador, a São Paulo Companhia de Dança traz Dom Quixote para Baden-Baden. Assim, a publicação alemã Badisches Tagblatt começou sua análise a respeito da segunda apresentação da SPCD no país (veja artigo). Sabine Rahner, a autora do texto, comentou, ainda, que é muito significativo que uma companhia de dança fundada em São Paulo, há apenas dez anos, já esteja em sua segunda performance como convidada no Festspielhaus Baden-Baden. ”Este segundo convite se deve, talvez, a um nome que brilha muito no país do futebol: Marcia Haydée. A grande estrela brasileira…”  disse ela, destacando a coreógrafa da equipe.

Para a história de Dom Quixote  foi utilizado um cenário refinado, com ilustrações de Cândido Portinari e citações poéticas com violão bem brasileiro.

A coreografia acompanhou os acordes da Orquestra Filarmônica do Estado Alemão – um apoio importante, que tocou com precisão e abrilhantou esse momento, disse a autora do texto que, a respeito da nossa SPCD concluiu: tem uma expressão independente, grande devoção e temperamento de dança inspirador.

As imagens publicadas na página do Facebook da Festspielhaus Baden-Baden só confirmam o sucesso da São Paulo Companhia de Dança. Veja:

Reprodução de página do Facebook da Festspielhaus, Baden-Baden

 

SPCD é destaque em Baden Baden, na Alemanha