HomeCultura + Cultura + NotíciasAborto Elétrico Tributo faz show gratuito no MIS

Aborto Elétrico Tributo faz show gratuito no MIS

Foto: Baterista e baixista do Capital Inicial, Fê e Flavio Lemos (à direita de Renato Russo na foto) /Reprodução

No próximo domingo, 18/2, a exposição Renato Russo – que homenageia um dos artistas mais icônicos da música brasileira – chega ao fim. Para fechar com chave de ouro uma das mostras mais elogiadas do museu, o MIS realiza o show da banda Aborto Elétrico Tributo.

No início dos anos 80, o Brasil caminhava para uma abertura política após anos de ditadura militar, e a capital, Brasília, absorvia com intensidade os ares da mudança cultural que se aproximava com o clima de maior liberdade. Esse contexto foi um terreno fértil para que jovens, influenciados pelo descontentamento do movimento punk e pela cena do rock inglês, dessem vida em Brasília a diversas bandas que iriam influenciar o restante do país.

Uma das primeiras e mais relevantes bandas desse período foi a Aborto Elétrico, fundada por Renato Russo, Fê Lemos e Flávio Lemos, que, mais tarde, daria origem às bandas Legião Urbana e Capital Inicial. Essa formação foi responsável pelas composições Música urbana, Fátima, Que país é esse, Geração Coca-Cola, Conexão amazônica, Tédio (com T um Bem Grande pra Você), Química e outras músicas que se tornaram hinos daquela geração. Hoje, passados mais de 30 anos do fim do grupo, a música do Aborto ainda é atual diante do cenário de caos que o Brasil atravessa. Com o propósito de reviver esse projeto, os músicos do Capital Inicial, Fê e Flávio Lemos, criaram o Aborto Elétrico Tributo (AET).

O AET é um show que desfila os hinos consagrados do rock de Brasília dos anos 80 tocados por alguns dos protagonistas desse período. “A ideia é levar ao público a mesma experiência de contestação e diversão que embalou os jovens daquela época”, comenta Fê Lemos, baterista do Capital Inicial. O Tributo conta, ainda, com o vocalista Franklin Santos e o guitarrista André de Matos, ambos da banda Fuzo (DF).

O Aborto Elétrico Tributo – que faz show inédito em São Paulo – promete uma apresentação histórica no MIS, às 16h30.

Show de abertura: Flying Chair

Foto: Divulgação

Antes do Aborto Elétrico Tributo subir ao palco, a banda Flying Chair se apresenta às 15h00. A Flying Chair surgiu há pouco mais de um ano e tem na sua formação o cantor e compositor Ciro Pessoa, um dos fundadores das bandas paulistas Titãs e Cabine C, que juntamente com Chico Marques nas guitarras e voz, Diego Basanelli no baixo, Cláudio Moko nas guitarras e Pedro Leo na bateria, seguem divulgando seu primeiro disco Flying Chair. Em março, a banda lança no formato digital um registro ao vivo do disco pela Onerpm, que conta ainda com duas regravações de autoria de Ciro – Sonífera Ilha de sua fase com os Titãs e Inundação de amor gravado pelo Ira! em 2000 para o Ao Vivo MTV, canção em co-autoria com Julio Barroso.

Compartilhe!