Portal do Governo do Estado de São Paulo

O Prêmio Governador do Estado para a Cultura foi entregue dia 4 de fevereiro aos vencedores em duas categorias diferentes: Júri e Voto Popular.


GRANDE VENCEDOR - DESTAQUE CULTURAL

Antonio Candido de Mello e Souza



VENCEDORES - CATEGORIA JÚRI


ARTES VISUAIS

Aracy Amaral | Exposição Exercícios de Olhar – Museu Lasar Segall

 

CINEMA

Beto Brant e Renato Ciasca | Eu Receberia as Piores Notícias dos Seus Lindos Lábios

 

CIRCO

Bruno Edson | Espetáculo "Equilibrista" com as técnicas desenvolvidas pelo artista em mais de 50 anos de carreira

 

DANÇA

Luis Arrieta | A Ponte

 

INCLUSÃO CULTURAL

Agência Solano Trindade | Ações de Economia Criativa

 

MÚSICA

Luiz Tatit - Zélia Duncan | "Tô Tatiando", Caixa do Rumo

 

TEATRO

Cia Club Noir | Peep Classic Ésquilo


 

VENCEDORES - CATEGORIA VOTO POPULAR


ARTES VISUAIS

Regina Silveira | Intervenção na exposição “Gravura em Campo Expandido” – 1542 votos

Anna Maria Maiolino | Prêmio MASP Mercedes-Benz de Artes Visuais 2012 – 1070 votos

Aracy Abreu Amaral | “Exercícios no Olhar” (curadoria) – 813 votos

German Lorca | Mostra “German Lorca Fotografias: Acontece ou faz acontecer?” – 935 votos

José Resende | “Canteiro de Operações” – 906 votos

 

CINEMA

Cao Hambúrguer | “Xingu” – 3794 votos

Beto Brant e Renato Ciasca | “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios” – 1311 votos

Helena Ignez e Ícaro Martins | “Luz nas trevas – a volta do Bandido da Luz Vermelha” – 2124 votos

Marcelo Machado | “Tropicália” – 1167 votos


Ninho Moraes e Francisco Cesar Filho | “Tropicalismo Now” – 650 votos

 

CIRCO

Verônica Tamaoki | Exposição “Hoje tem espetáculo” (curadoria) – 2427 votos

Bruno Edson | “Equilibrista” – 1095 votos

César Guimarães – 348 votos

Ermínia Silva | Site Circonteúdo e CIRCUS - Grupo de Estudo e Pesquisas das Artes Circense – 1251 votos

Fernando Sampaio | Circo Zanni e La Mínima – 1403 votos

 

DANÇA

Cisne Negro Companhia de Dança | “Quebra Nozes” – 2603 votos

Luís Arrieta | “A ponte” – 601 votos

Luís Ferron | “Baderna” – 614 votos

Maurício de Oliveira | “Nigredo” – 956 votos

Ruth Rachou | Programa de formação em dança – 1882 votos

 

INCLUSÃO CULTURAL

Zulu Nation Brasil | Casa do Hip Hop – 7871 votos

Agência Solano Trindade | Ações de Economia Criativa – 1057 votos

Instituto Pombas Urbanas | Festival de Teatro Comunitário – 1879 votos

Rádio Comunitária Heliópolis – 1770 votos

Reviva Rap | Festival Reviva Rap – 731 votos


MÚSICA

Luiz Tatit | Zélia Duncan "Totatiando", Caixa do Rumo – 2554 votos

Arismar do Espírito Santo | CD “Alegria nos Dedos” – 1301 votos

Jamil Maluf | Orquestra Experimental de Repertório – 1303 votos

Kiko Dinucci | CD “Metal, Metal” – 1451 votos

Lea Freire | Conjunto da obra – 849 votos

 


TEATRO

Teatro da Vertigem | “Bom Retiro, 958 metros” – 1901 votos

Cia Club Noir | “Peep Classic Ésquilo” – 1699 votos

Cia São Jorge de Variedades | “Barafonda” – 1176 votos

Grupo Lume | “Os Bem Intencionados” – 1356 votos

Opovoempé | “Máquina do Tempo” – 1389 votos

 


INSTITUIÇÃO CULTURAL

Sesc SP | Programação Cultural 2012 – 5452 votos

Casa de Francisca | Programação de música independente – 1870 votos

Cooperativa Paulista de Dança | Atuação nas políticas públicas para a dança – 861 votos

Itaú Cultural | Programação Cultural 2012 – 864 votos

Videobrasil | Programação Cultural 2012 – 614 votos

 

MECENATO

Grupo Votorantim – 1771 votos

Banco do Brasil  - 1653 votos

Banco Itaú – 1463 votos

Petrobras – 1760 votos

Sabesp – 1489 votos 

 

 

 


Abaixo conheça um pouco mais os indicados ao Prêmio Governador do Estado para a Cultura 2012:

 

ARTES VISUAIS


Anna Maria Maiolino | Prêmio MASP Mercedes-Benz de Artes Visuais 2012
A artista plástica Anna Maria Maiolino nasceu na Itália em 1942 e tem cidadania brasileira desde 1968. Participou do movimento Nova Figuração, nos anos 60, e foi um dos artistas participantes da mostra Nova Objetividade Brasileira, no MAM do Rio de Janeiro (1967). Também expôs seu trabalho na Pinacoteca de São Paulo e MASP e em cidades como Milão, Londres, Nova Iorque e Praga.

Aracy Abreu Amaral | “Exercícios no Olhar” (curadoria)
Historiadora, crítica, curadora de arte e professora titular de História da Arte pela FAU-USP, foi diretora da Pinacoteca de São Paulo (1975-1979) e do MAC-USP (1982-1986). Também integrou o Comitê Internacional de Premiação do Prince Claus Fund, na Holanda, e foi coordenadora-geral do projeto “Rumos” do Itaú Cultural (2005-2006). Aracy concorre ao Prêmio Governador pela curadoria da exposição “Exercícios de Olhar”, no Museu Lasar Segall.

German Lorca | Mostra “German Lorca Fotografias: Acontece ou faz acontecer?
Nascido no Brás e formado em contabilidade, German Lorca começou suas atividades comerciais em fotografia em 1949. É o autor dos principais registros da cidade de São Paulo na década de 50 e foi escolhido como fotógrafo oficial da celebração do 4º centenário da cidade. Autodidata, foi pioneiro da fotografia publicitária no País. Já recebeu o Prêmio Colunistas, concedido pela revista Meio & Mensagem, em 1985 e 1989. Concorre ao Prêmio Governador pela mostra “German Lorca Fotografias: Acontece ou Faz Acontecer?”, exposta no MAM.

José Resende | “Canteiro de Operações”
Formado em arquitetura pela Universidade Mackenzie em 1967, José Resende foi um dos fundadores do Centro de Experimentação Artística Escola Brasil, onde lecionou até 1974. Também editou, com outros artistas e críticos, a revista Malasartes, na década de 70. Em “Canteiro de Operações”, intervenção realizada na Estação Mooca da Rede Ferroviária Federal, Resende pretende apresentar possibilidades diversas do que pode ser feito em uma obra de arte.

Regina Silveira | Intervenção na exposição “Gravura em Campo Expandido”
Artista multimídia, pintora e professora, Regina Silveira iniciou sua formação em Porto Alegre, sua cidade natal. Teve uma intensa atividade internacional a partir da década de 90, com exposições em Nova York, Madri e Sevilha, entre outras cidades. Seus trabalhos mais recentes são marcados especialmente por duas vertentes: investigação sobre novos recursos de produção de imagens por técnicas eletrônicas e a relação com a arquitetura em escala urbana. Regina concorre ao Prêmio Governador com a intervenção na exposição “Gravura em Campo Expandido” na Pinacoteca.


CINEMA

Beto Brant e Renato Ciasca | “Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios”
Nascido em Jundiaí e graduado em cinema pela FAAP, o diretor Beto Brant iniciou sua carreira com curtas-metragens e videoclipes. Seu trabalho de maior reconhecimento foi “O Invasor” (2001), inspirado nos códigos de filmes policiais e com a participação de Paulo Miklos. Renato Ciasca é roteirista paulista e diretor da produtora Drama Filmes. Graduado em cinema pela FAAP, atua na produção de comerciais e direção de videoclipes. Os dois trabalharam juntos em vários filmes, incluindo “Eu Receberia as Piores Notícias de Seus Lindos Lábios”, adaptação de livro de Marçal Aquino.

Cao Hambúrguer | “Xingu”
O cineasta paulista Cao Hamburger estreou no cinema em 1985, na co-direção do curta “Frankenstein Punk” (1985). Cao tornou-se conhecido especialmente por seus trabalhos voltados ao público infantil. O longa “O ano em que meus pais saíram de férias” (2006) se tornou um marco em sua carreira e recebeu vários prêmios, além de uma indicação ao Urso de Ouro no Festival de Berlim de 2007. Concorre ao Prêmio Governador deste ano com o longa “Xingu” (2012), que conta a história dos irmãos Villas Bôas.

Helena Ignez e Ícaro Martins | “Luz nas trevas – a volta do Bandido da Luz Vermelha”
Atriz símbolo do cinema marginal, Helena Ignez formou com Rogério Sganzerla uma das uniões mais importantes do cinema brasileiro. Destacou-se especialmente em “O Bandido da Luz Vermelha” (1968), interpretando a amante do bandido, Janete Jane. Já Ícaro Martins, natural de Santos, é formado em cinema pela USP. Seu filme “O Olho Mágico do Amor” (1982), feito em parceria com José Antonio Garcia, provocou uma pequena revolução no cinema brasileiro ao misturar cinema erudito com o popular. Juntos, retomaram o roteiro escrito por Sganzerla em “Luz nas Trevas – a volta do Bandido da Luz Vermelha”.

Marcelo Machado | “Tropicália”
Nascido em Araraquara, Marcelo Machado foi um dos fundadores da produtora Olhar Eletrônico, marcada pelo pioneirismo no caráter experimental de seus vídeos. Marcelo foi diretor de programação da TV Gazeta, coordenador de programação da TV Cultura e trabalhou no lançamento da MTV Brasil (1990). Concorre ao Prêmio Governador com o filme “Tropicália”, que apresenta imagens históricas do movimento tropicalista e entrevistas com os principais artistas do movimento, como Caetano Veloso, Gilberto Gil, Tom Zé, entre outros.

Ninho Moraes e Francisco Cesar Filho | “Tropicalismo Now”
Mestre em Audiovisual pela ECA-USP, Ninho Moraes criou e dirigiu diversos programas de TV, como Metrópolis (TV Cultura) e Saia Justa (GNT). Foi também responsável pela reformulação do programa Provocações (TV Cultura). O cineasta e produtor cultural Francisco Cesar Filho é o organizador da Mostra do Audiovisual Paulista e diretor do Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo. Em “Tropicalismo Now”, eles propõem uma reflexão sobre o que a arte produzida por esse movimento preconizava sobre a atual era digital.


CIRCO

Verônica Tamaoki | Exposição “Hoje tem espetáculo” (curadoria)O Centro de Memória do Circo é o primeiro centro de memória do Brasil consagrado exclusivamente ao circo e suas artes. Nasceu da necessidade de reconstituir, preservar e difundir a história do circo no país. Para a mostra “Hoje tem espetáculo”, a curadora Verônica Tamaoki apresentou uma viagem ao mundo da fantasia circense através de fotos, vídeos, figurino, maquetes, instrumentos musicais e material gráfico. A exposição funcionou como uma linha do tempo, contando a história do circo desde sua chegada no século XIX e a evolução dessa arte no Brasil.

Bruno Edson | “Equilibrista”
O equilibrista e malabarista Bruno Edson já se apresentou nos melhores circos do Brasil e exterior. Chegou a participar de uma temporada no circo da Arábia em 2007. Também fez participações no Programa da Eliana (SBT). As apresentações de Bruno são marcadas por sua alegria e simpatia. O artista concorre ao Prêmio Governador, na categoria Circo, com o espetáculo “Equilibrista”, em que demonstra as técnicas desenvolvidas em mais de 50 anos de carreira.

César Guimarães
Diretor-geral do Circo Fiesta, ambientado na década de 70, César veio de uma família que com cerca de 110 anos de tradição circense e passagens pelas principais companhias de circo do País. O Circo Fiesta se apresenta já há 20 anos, abrangendo também as linguagens teatro e dança. César Guimarães concorre ao Prêmio Governador como percussor da união das linguagens tradicional e contemporânea no circo.

Ermínia Silva | Site Circonteúdo e CIRCUS - Grupo de Estudo e Pesquisas das Artes Circense
Integrante da quarta geração de uma família circense no Brasil, apesar de não ter se tornado artista, Ermínia Silva estudou História na Unicamp para dar continuidade à pesquisa sobre a linguagem. Defendeu doutorado em 2003. O trabalho virou livro em 2007 com o título “Circo-teatro: Benjamim de Oliveira e a teatralidade circense no Brasil”. Além de pesquisadora, Ermínia é consultora de artistas profissionais e gestora do maior site de conteúdo de circo do país, o “Circonteudo”, projeto pelo qual concorre ao Prêmio Governador.

Fernando Sampaio | Circo Zanni e La Mínima
Fernando Sampaio, um dos fundadores do Circo Zanni e da Cia La Minima, começou como palhaço em 1990. Participou de diversos espetáculos com as mais diferentes companhias de São Paulo. Atuou como professor no Circo Escola Picadeiro, Acrobáticos Fratelli e Galpão do Circo. Dentre seus trabalhos, destaca-se “A Noite dos Palhaços Mudos” (2008). Também já recebeu os prêmios Mambembe e da APCA, entre outros.


DANÇA

Cisne Negro Companhia de Dança | “Quebra Nozes”
Uma das principais companhias de dança do País, a Cisne Negro foi criada em 1977 sob direção de Hulda Bittencourt, que reuniu as alunas do Estúdio de Ballet Cisne Negro e atletas da Faculdade de Educação Física da USP, o que imprimiu ao grupo sua principal característica: uma dança energética, viril e de grande qualidade técnica e artística. Concorre ao Prêmio Governador com a apresentação de “O Quebra Nozes”, espetáculo clássico de seu repertório.

Luís Arrieta | “A ponte”
Coreógrafo, bailarino, professor e pesquisador, Luís Arrieta iniciou seus estudos de dança em 1972, na Argentina. Apresentou sua primeira coreografia, “Camila”, em 1977 e desde então acumulou mais de cem obras, trabalhando com os mais diversos temas e gêneros musicais. Por duas vezes foi diretor artístico do Balé da Cidade de São Paulo (1981 e 1986 a 1988) e já recebeu o prêmio da APCA (1977, 1979,1980 e 1988), entre outros. Em “A Ponte”, Arrieta apresenta uma coreografia solo ao som da 9ª Sinfonia, de Mahler.

Luís Ferron | “Baderna”
Luis Ferron tem formação inicial em Pedagogia, mas começou em 1983 seus estudos sobre dança cênica. O espetáculo “Baderna” apresenta a história da dançarina Maria Baderna, que no século 19 causou comoção popular ao misturar dança clássica com os movimentos de baixo ventre dos lundus e dos batuques que aprendera com os escravos do Largo do Carioca. Essa mistura de dois mundos tão diversos é a marca de “Baderna”.

Maurício de Oliveira | “Nigredo”
O diretor, coreógrafo e bailarino Maurício de Oliveira voltou ao Brasil em 2005 depois de morar onze anos na Holanda e na Alemanha. Maurício foi destaque na The Forsythe Company, considerada pela crítica internacional como a maior companhia de dança contemporânea do planeta. É indicado como finalista para o Prêmio Governador pelo espetáculo “Nigredo”, que traz como inspiração a cultura tradicional brasileira do Reisado, dança popular profano-religiosa.

Ruth Rachou | Programa de formação em dança
Paulistana de descendência alemã, Ruth Rachou nasceu em 1927 e teve seu primeiro contato com a dança aos quatro anos. Mas apenas a partir da adolescência tomou gosto e resolveu estudar dança clássica de maneira mais aprofundada. Entrou em 1954 no Ballet IV Centenário e, mais tarde, foi aluna de Martha Graham, ajudando a divulgar sua técnica. Ruth foi pioneira da dança moderna no Brasil. Ela concorre ao Prêmio Governador com seu Programa de Formação em Dança.


INCLUSÃO CULTURAL

Agência Solano Trindade | Ações de Economia Criativa
O empreendimento tem como proposta o fomento e o fortalecimento da economia da cultura criativa por meio do incentivo à produção e à difusão da cultura popular. Seu principal objetivo é garantir a viabilização financeira da produção artística das regiões de Campo Limpo e Capão Redondo para que alcancem sua sustentabilidade econômica.

Instituto Pombas Urbanas | Festival de Teatro Comunitário
Criado em 2004, o Instituto se dedica à estruturação do Centro Cultural Arte em Construção, no bairro Cidade Tiradentes, Zona Leste da capital. No local, a entidade cria oportunidades de desenvolvimento artístico e humano para uma comunidade repleta de jovens e crianças. Tem como principal objetivo promover a difusão de conhecimentos, a interação social e o desenvolvimento artístico e cultural de grupos e comunidades populares.

Rádio Comunitária Heliópolis
Rádio comunitária com transmissão via web e pela frequência 87,5 FM. Criada em 1992, a rádio tem programação feita pelos moradores da comunidade de Heliópolis, maior favela de São Paulo. Além da programação musical de artistas locais, também tem como objetivo a prestação de serviços e o estímulo ao exercício da cidadania.

Reviva Rap | Festival Reviva Rap
O projeto surgiu com o objetivo de apoiar grupos de Rap das comunidades na superação da falta de oportunidades de se apresentar e desenvolver projetos. Em 2009, em parceria com o CICAS (Centro Independente de Cultura Social e Alternativa), surgiu a primeira ação do projeto, o Festival Reviva Rap.

Zulu Nation Brasil | Casa do Hip Hop
Organização fundada em 2002 pelo soulman “King Nino Brown”, é uma filial direta do Universal Zulu Nation de Nova York, berço do Movimento Cultural Hip Hop. Tem sede no município de Diadema, na Grande São Paulo. Busca difundir a cultura Hip Hop e preservar as raízes culturais brasileiras.

 

MÚSICA

Arismar do Espírito Santo | CD “Alegria nos Dedos”
Músico multi-instrumentista, famoso por suas harmonias inusitadas e improvisos melódicos. Toca baixo, bateria, piano, guitarra e violão de sete cordas. Recebeu o Prêmio Sharp de Música e foi eleito um dos 10 melhores guitarristas do Brasil pela Revista, Guitar Player. Em 2012, lançou o CD “Alegria nos Dedos”, cujo nome é uma menção ao músico que toca com felicidade, sentimento e, com isso, consegue o mais importante quando se faz música: tocar as pessoas.

Jamil Maluf | Orquestra Experimental de Repertório
Maestro, compositor e pianista nascido em Piracicaba, interior de São Paulo. Estudou música em São Paulo e completou sua formação na Alemanha. É o idealizador e regente titular da Orquestra Experimental de Repertório, criada em 1990 com objetivo de funcionar como um centro de treinamento de música orquestral. Em 2012, a OER lançou seu primeiro CD, pela gravadora Núcleo Contemporâneo, que traça um panorama entre o erudito e o popular por meio de obras inéditas ou de rara execução.

Kiko Dinucci | CD “Metal, Metal”
Nascido em São Paulo, em 1977, o músico e artista plástico trafega por vários estilos musicais que vão do samba aos ritmos africanos. Seu trabalho dialoga diretamente com a musicalidade paulistana e tem influências de músicos como Adoniran Barbosa, Paulo Vanzolini, Geraldo Filme, Luiz Tatit, entre outros. Em 2012, ao lado de Juçara Marçal e Thiago França, lançou o CD “Metal, Metal”, rotulado como “afropunk” e descrito pelo próprio músico como “apocalíptico”.

Lea Freire | Conjunto da obra
Em 2012, a compositora e flautista paulistana completou 40 anos de carreira. Pelos seus CDs “Antologia da Canção Brasileira – vol. 1 e 2”, em parceria com Bocato, recebeu cinco indicações da imprensa como melhor CD do ano e melhor show. Faz parte do quinteto Vento em Madeira. Ministra regularmente cursos de percepção musical para improvisação em todo o País. Seu trajeto musical a levou para um trabalho que mescla o erudito e o popular, explorando o formalismo e a improvisação de ambos.

Luiz Tatit | Zélia Duncan "Totatiando", Caixa do Rumo
O paulistano Luiz Tatit é músico, compositor e, em sua atividade com o grupo RUMO, gravou seis CDs com 46 canções de sua autoria. Além disso, é coautor de músicas lançadas por Ná Ozzetti, José Miguel Wisnik, Fábio Tagliaferri, Dante Ozzetti e Chico Saraiva. Já teve suas composições gravadas por Daúde, Zélia Duncan, Leila Pinheiro e Ney Matogrosso, entre outros. Em 2012, fez turnê do espetáculo “Totatiando” com Zélia Duncan homenageando sua obra. Em cena, personagens que habitam suas canções. Participação dos instrumentistas Webster Santos e Tercio Guimarães.


TEATRO

Cia Club Noir | “Peep Classic Ésquilo”
Fundada e comandada pelo diretor Roberto Alvim e pela atriz Juliana Galdino, a Cia
Club Noir busca novos caminhos para o teatro contemporâneo. Em 2012, apresentou o projeto “Peep Classic Ésquilo", que compreende a encenação das seis tragédias conhecidas de Ésquilo. Tradução e montagem remetem a um universo intimista e marcado pela palavra, evitando qualquer signo relacionado à mitologia.

Cia São Jorge de Variedades | “Barafonda”
Criada em 1998, a companhia reuniu integrantes da Escola de Arte Dramática e da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo. Tem como base estética as manifestações ritualísticas de canto e dança, mantendo como referência paralela as religiões afro-brasileiras. Com dramaturgia e direção da própria Cia. e coordenação geral da atriz Patrícia Gifford, “Barafonda”, é um espetáculo itinerante que percorre quase dois quilômetros no Bairro da Barra Funda, mesclando sua história com as tragédias gregas “Prometeu Acorrentado” e “As Bacantes”.

Grupo Lume | “Os Bem Intencionados
Coletivo de sete atores cujo foco do trabalho é o redimensionamento técnico e ético do ofício de ator. Com quase 30 anos de trajetória, o grupo já se apresentou em mais de 26 países e criou mais de 20 espetáculos, dos quais 14 fazem parte do seu repertório. O espetáculo “Os Bem Intencionados” investiga as intenções de um grupo de aspirantes a artistas que, numa conversa de bar, vasculham suas vidas à procura dos motivos que os levaram a querer esta profissão.

Opovoempé | “Máquina do Tempo”
É um grupo de intervenção urbana criado em 2005. Desenvolve trabalhos com foco no ato teatral nas fronteiras entre a vida e a arte. Tem como objetivo promover a aproximação entre as pessoas e o espaço urbano. No espetáculo “Máquina do Tempo”, o grupo propõe aguçar a percepção das pessoas sobre o tempo, desafiando as convenções teatrais em três experimentos “O Farol”, “O Espelho” e “A Festa”.

Teatro da Vertigem | “Bom Retiro, 958 metros”
Companhia teatral fundada em 1991, surgiu como projeto experimental de pesquisa de linguagem da expressão representativa. Inovadora em vários aspectos, desde sua estética até os espaços escolhidos para as montagens, a companhia já apresentou espetáculos em igrejas, hospitais e presídios. Em 2012, o grupo celebrou 20 anos de trajetória com o espetáculo “Bom Retiro, 958 metros”, em que o público acompanha a performance dos atores em um percurso de quase um quilômetro pelas ruas e edifícios do bairro.


INSTITUIÇÃO CULTURAL

Casa de Francisca | Programação de música independente
Um teatro-restaurante, hospedado num imóvel de 1913, com capacidade para apenas 44 pessoas e ambiente à luz de velas. A Casa de Francisca destacou-se por apresentar talentos da nova geração, como Romulo Fróes e Marina da la Riva, além de artistas consagrados como Arrigo Barnabé e Paulo Vanzolini. A Casa concorre ao Prêmio Governador por sua programação de música independente.

Cooperativa Paulista de Dança | Atuação nas políticas públicas para a dança
A Cooperativa Paulista de Dança surgiu em 2005 da iniciativa de bailarinos e coreógrafos a fim de estimular a produção, criação, divulgação e formação de público em dança. Entre os objetivos, estão também a pesquisa de novas linguagens corporais e o auxílio aos cooperados na captação de recursos públicos ou privados para a realização de projetos. A Cooperativa está entre as finalistas do Prêmio Governador pela atuação nas políticas públicas para a dança.

Itaú Cultural | Programação Cultural 2012
O Itaú Cultural é um instituto voltado para a pesquisa e produção de conteúdo e para mapeamento, incentivo e difusão de manifestações artístico-intelectuais. O instituto promove e divulga a produção brasileira em cultura já há 25 anos.

Sesc SP | Programação Cultural 2012
O Serviço Social do Comércio é uma instituição privada, sem fins lucrativos, mantida por empresários do comércio de bens, serviço e turismo. O Sesc inovou ao introduzir novos modelos de ação cultural. Em suas unidades no Estado oferece atividades e espetáculos nas diferentes linguagens artísticas.

Videobrasil | Festival Videobrasil
A Associação Cultural Videobrasil dedica-se ao fomento, difusão e mapeamento da arte contemporânea, bem como à formação de público e ao intercâmbio entre artistas, curadores e pesquisadores. O Festival Videobrasil é realizado a cada dois anos e reconhecido internacionalmente por seu papel na formação de uma rede de artistas e instituições.


MECENATO

Banco do Brasil
No cenário cultural, a instituição é focada, principalmente, no patrocínio a projetos realizados nos Centros Culturais, como o CCBB SP, promovendo a acessibilidade a diferentes ações culturais.

Banco Itaú
Além de manter um instituto, o Banco Itaú atua como patrocinador de projetos culturais diversos, e é um dos mantenedores do Museu de Arte Moderna de São Paulo.

Petrobras
Por meio do programa Petrobras Cultural, a empresa oferece patrocínio a projetos culturais marcados pela consistência, abrangência e continuidade da sua proposta.

Grupo Votorantim
Com o Instituto Votorantim, mantém o Programa de Cultura, que oferece apoio a projetos culturais aprovados por processo de seleção, além do patrocínio a projetos e espaços culturais, como o Museu de Arte Moderna de São Paulo.

Sabesp
Além de patrocinar projetos em diferentes linguagens, mantém um edital específico para a produção cinematográfica do Estado, com o Programa de Fomento ao Cinema Paulista.